Home Aviação de Ataque EUA pretendem entregar à Turquia F-35 ‘mortos’

EUA pretendem entregar à Turquia F-35 ‘mortos’

9773
89

Nesta quinta-feira (21), na empresa Lockheed Martin no Texas ocorrerá a cerimônia de entrega à Turquia de dois caças de quinta geração F-35. A entrega será efetuada apesar da suspensão da participação da Turquia do programa de produção do caça F-35 pelo Senado norte-americano.

Entretanto, segundo o especialista do The Drive, Joseph Trevithick, a entrega dos aviões não passa de um “show”, já que a Turquia não poderá utilizar os novíssimos caças.

“Existe um rumor não confirmado que o chefe do Departamento de Defesa dos EUA James Mattis comunicou a seus colegas turcos que, caso eles recebam os F-35, os aviões nunca vão funcionar”, escreveu o analista.

De acordo com Trevithick, pelo visto, os EUA pretendem entregar à Turquia os F-35 com o sistema ALIS (Sistema de Informação Logística Autônoma) limitado. Mesmo que o parceiro dos norte-americanos consiga assegurar o funcionamento de seus F-35 sem o ALIS, a ausência de peças de reposição excluirá a chance de utilizar os F-35 durante muito tempo.

O especialista concluiu que as “consequências financeiras e logísticas” da provável suspensão da Turquia do programa JSF (Programa Conjunto do Caça de Ataque), que prevê a substituição dos caças de quarta geração dos EUA e seus aliados por outros de quinta geração, podem ser pesadíssimas para a OTAN e exigirem anos para serem resolvidas.

A Turquia participa do projeto de produção do F-35 junto com outros oito países. O país deveria investir no desenvolvimento da aeronave cerca de 11 bilhões de dólares, dos quais Ancara já encaminhou cerca de $ 800 milhões. Os EUA, por sua parte, deveriam fornecer à Turquia 100 caças de quinta geração.

As relações entre Ancara e Washington se agravaram em dezembro de 2017, quando representantes russos e turcos assinaram um contrato de fornecimento de sistemas S-400. Os Estados Unidos e outros países-membros da OTAN criticaram repetidamente a Turquia pela decisão, afirmando que tal poderia afetar a entrega dos F-35 a Ancara.

FONTE: sputniknews.com

89 COMMENTS

    • Pedir reembolso e ir atrás de algumas dezenas ou até centenas de SU-35 e SU-34 além de sistemas S-400 . eu não tenho nada contra os americanos, mas isso não acontece com os Russos, duvido a Russia fazer isso com seus clientes, o condicionamento da venda de armas e sobressalentes a determinadas posições politicas e institucionais é uma clara interferência na política e ameaça a soberania e independência.

      • Acho que a Inglaterra não iria querer pisar no calo do pessoal do Pentágono nessa questão. Afinal, eles são parceiros não só de OTAN, mas do programa JSF também…

  1. Sacanagem são os discursos racistas de Erdogan, ataques contra pessoas e povos amigos. Os discursos desse homem são absurdo, apoio e estímulo a genocídios em pleno século 21 é inaceitável.
    Choques políticos são assuntos de cúpula, são questão da “elite” política de países, jamais deve descer para a base da sociedade, isso é inadmissível.
    Eu jamais entregaria armas para quem faz discursos como os de Erdogan. Cancela o acordo e devolve o dinheiro para os turcos (A França fez isso com o Mistral, aliás, 2 mistral), 800 milhões de dólares ou mais não é nada diante do projeto, não vai abalar nada.
    Para quem fica colocando a Turquia como a última bolacha do pacote e fica com esse papo de aliança Rússia-Turquia etc…saibam que o buraco é bem mais embaixo, em termos econômicos o PIB Turco é similar ao Suíço, sendo que a Turquia tem quase 75 milhões de habitantes e a Suíça tem 9 milhões de habitantes, percebe-se o abismo existente. O PIB da Itália é mais que o dobro do turco…além de ter FA superior. Sem falar o resto como França, Turquia, Espanha, Polônia e países baixos.
    Turquia tem posição estratégica? Tem! Tem forças armadas forte? Tem! Porém jamais irá usar suas forças armadas contra a OTAN; sua posição estratégica é ao mesmo tempo algo positivo e negativo, na verdade é um entrave para outros países (fica no meio do caminho de todos), logo Erdogan pode ser aliado ou inimigo de qualquer país, dependendo do momento…isso não é algo verdadeiramente bom! Rússia em cima, Irã de um lado, Grécia do outro e Síria embaixo. Todos com interesses diferentes.
    Falo isso porque na matéria passada muitas pessoas colocaram a Turquia como o centro da terra e os EUA e europeus como reféns de Erdogan, isso é um absurdo completo, total falta de análise…Não estou dizendo que a Turquia é um país fraco ou insignificante, estou dizendo que a Turquia, em diversos aspectos, inclusive econômico e militar, é muito aquém do que muitos estão achando.
    Erdogan tem prazo de validade, assim como qualquer governante centralizador, pode fazer acordos com quem quiser…o resultado no fim será o mesmo.

    • “turquia tem posição estratégica? Tem! Tem forças armadas forte? Tem! Porém jamais irá usar suas forças armadas contra a OTAN; sua posição estratégica é ao mesmo tempo algo positivo e negativo, na verdade é um entrave para outros países (fica no meio do caminho de todos), logo Erdogan pode ser aliado ou inimigo de qualquer país, dependendo do momento…”
      verdade , tanto que no curso da sua história teve conflitos com todos os países citados além de outras potências como o Reino Unido .

    • Mas, graças a ele a Turquia se desenvolveu de forma robusta e seu peso geopolítico aumentou muito. É óbvio que não é do interesse de muitas potências ocidentais que Ancara saia da coleira. Se fizesse como a Arábia Saudita que executa gays, trata mulheres como animais e enforca opositores e coloca em guindaste nas suas maiores cidades, mas obedece fielmente a Washington, não teriam do de cabeça. Turcos estão pagando o preço da independência.

  2. 11 bilhões… por 100 caças.

    Deu 800 milhões até agora, e ainda quer os 100 caças? Rapaz…

    Mas por outro lado, o que o S-400 tem a ver com o F-35? Só porque a Turquia decidiu usar um caça ocidental e estar na OTAN que agora está presa a comprar um sistema anti aéreo ocidental?

    A Turquia tem todo direito de escolher o S-400 se ela achar o S-400 melhor. Ou é proibido comprar um equipamento russo estando na OTAN?

    • Membro da OTAN não pode comprar equipamento militar de países fora da Aliança.

      O nome já diz tudo, Aliança. Isso não é clube.

      • Que bobagem! Fosse assim, Brasil, Suíça, Israel, África do Sul, Austrália e outros países não teriam vendido produtos bélicos para membros da Otan.
        O problema foi ter comprado da Rússia no atual cenário e as demais condutas do Erdogan.

        • Que equipamentos belicos a OTAN comprou do Brasil?

          Eu nao sabia disso. Mas como a OTAN aceitou ter uma Turquia como membro, entao faz sentido comprar equipamento militar de pais nao membro.

          Como o mundo mudou…

    • A preocupação doa EUA é da Turquia, com a ajuda doa russos, aprender a identificar e travar o F-35 no sistema de radar do S-400.

    • Oque tem haver a compra do sistema antigo aéreo com o f 35? Simples. O f35 tem capacidades de invisibilidade aos radares. Sendo usado num país com um s 400 russo eles poderiam descobrir como burlar essa furtividade do f35 facilmente.

  3. O Legislativo vai usar de todos os meios legais possíveis para impedir a transferencia dos JSF-35.

    A briga apenas começou. Seria uma de uma estratégica monumental entregar os caças para êles. Gs
    Be
    Devolve os 800 milhões para a Turquia e vende os jatos encomendados para outros países mais amistosos.

    Deveriam expulsar a Turquia da OTAN, e cortar todos os benefícios e previlégios conferidos pela Aliança Atlantica.

  4. “Vão receber um F35 morto”, algum dia ele esteve vivo ?kkkkkkk… ( Piada )..
    Tem um ditado que diz ,. ” Até os maiores sábios cometem suas maiores burrices” , esta é mais uma burrice americana , melhor não entregar ou entregar um vivo ,do que entregar um com limitações ,e forçar a Turquia pedir ajuda a Russos e Chineses ,para manter eles em operação do jeito dela …Isso irá sair muito caro para os EUA ,e praticamente todo programa estará perdido , não será o S400 que levará perigo ao caça ,mas sim a decisão de seguir em frente com a entrega dos caças “meia boca”..
    E outra, provavelmente existem cláusulas neste contrato , que impede os Americanos de fazer isso; mas no mesmo não deve ter cláusulas, dizendo que a Turquia não pode comprar o S400 da Rússia..
    Nesta história quem vai perder é só os americanos…
    Melhor devolver a grana com com correção ,juros etc …mais uma indenização …e tchau caça…

        • Pense na seguinte questão, os Russos não tem um F-35, Erdogan fez a aproximação com os Russos, os americanos estão com um problema com a eleição do pato donald trump por conta da intromissão russa nas eleições, quem esta melhor posicionado para usar o S-300, a NATO os Russos. Por que da mesma forma que é interessante os Russos conhecer a furtividade do F-35 é interessante a NATO saber sobre o S-300, o Erdogan pode fazer um bom negócio.

      • O Sputnik fala em “rumor”, citando o suposto especialista e interpreta por conta própria que “pelo visto os EUA pretendem entregar à Turquia os F-35 com o sistema ALIS”. Imagina o General Mattis falando com os compradores o que propõe o texto: “após pagar o valor bilionário, vocês vão receber o F-35, mas ele não vai funcionar”. Sem credibilidade mesmo.

  5. Toda compra militar tem influências geopolíticas. Comprar o S-400 dá recursos financeiros para um inimigo (gostem ou não) dos EUA, e é claro que os EUA não irão assistir a isso parados.

    Isso é o básico do básico de negócios militares de alto nível, e muito me surpreende o espanto de certas pessoas as quais declaram que “a Turquia tem todo o direito de escolher o produto que prefere”, como se isso fosse uma compra de macarrão no supermercado, aonde o consumidor escolhe o melhor produto ou o mais barato, de acordo com a sua preferência. Este não é o caso, pois o projeto F-35 envolve tecnologias sensíveis, segredos industriais, transferência e desenvolvimento de tecnologia, investimento na produção das aeronaves, etc, ou seja, não é simplesmente uma compra de prateleira.

    Se a Turquia quer o F-35, vai ter que dançar conforme a música, sim. Se ela não quer se submeter aos EUA, é muito justo: basta desenvolver seu próprio caça de 5a geração ou entrar no projeto de outro país.

    E por fim, antes que venham comentar que a Turquia deve pedir o dinheiro de volta: primeiro ela deveria ter pagado o que foi acordado entre as partes, e me parece que esse dinheiro está faltando em precisamente 10,2 bilhões de dólares. Não sei quanto a vocês, mas a mim isso é bastante dinheiro.

    E aliás, se o F-35 é uma aeronave tão porcaria quanto alguns dizem, não seria essa uma boa notícia para os turcos?

    • Rapaz pela primeira vez na história vejo um cliente ser obrigado à atender as exigências do fornecedor! Que coisa mais patética, depois o Brasil é que é chamado de anão diplomático. Eu se fosse o Erdogan enfiava um belo processo nos EUA pela sacanagem. Isso tudo para atender aos caprichos de Israel. EUA vivem na coleira do tio Jacó.

      • Mas meu amigo, vai meter processo onde?

        Quem teria jurisdição sobre esse caso?

        Na seara internacional não existe essa de “meter processo”. Judiciário intrometido é privilégio brasileiro, quase uma jabuticaba.

    • Putin deu uma engrossada em Erdogan depois da queda do caça em 2015. Ali Erdogan cedeu inapelavelmente, comprometendo-se a adquirir armamentos russos, certo de que com Obama nos EUA, e possivelmente Hillary, ele conseguiria embromar os americanos.

      Deu o azar (para Erdogan) de Trump ganhar, do Senado, Republicano (embora seja bipartidária a proibição), influenciado pelo Pentágono e empresas de Defesa, a marcarem posição contra essa acintosa compra dos S-400, bem como o flerte explícito entre a Turquia e a Russia.

      Só não entendi um ponto, o maior risco à integridade da Turquia, é a própria Russia, que obviamente deve ter códigos de desativação dos S-400. É uma compra sem sentido, e os americanos fazem muito bem inviabilizando Erdogan de colocar as mãos no projeto mais caro do Ocidente.

  6. Muitos aqui “metem o pau no Assad” , mas quem comprava petróleo do ISIS mesmo? Alguém conseguiu provar que os ataques químicos praticados na Síria foi responsabilidade de Assad ??? Digo provas ,coisa real …não boatos do ocidente…. Mas a Rússia já deixou de exterminar um grupo terrorista na Síria ,se não me engano um tal de ” jaab al slam ” acusado de praticar ataques químicos em Ghouta ,por que simplesmente este grupo era apoiados pela Turquia , os Russos negociaram na boa para se retirarem e irem para o norte…
    Mas alguns meses atrás Edorgan era rei ,santo imaculado… E Assad um monstro…, Será que Edorgan era isso tudo por que é da Otan e seu país e aliado americano ???? Agora que as relações azedaram , ele é um genocida ,não presta , maluco ,corrupido ,ditador etc……sei não em , que falta faz o conhecimento e a imparcialidade há algumas pessoas…..

  7. Essa era a oportunidade de ouro pra comprarmos a parte deles no F-35 e cancelar o Gripen!

    Pronto. Podem me massacrar nos comentários.

  8. A Rússia está jogando seu xadrez e sabem jogar, os turcos querem o S 400 para defender seu espaço aéreo de um possível ataque da Grécia pois com caças um país da OTAN pode até atacar outro pais da OTAN agora com um sistema de defesa aéreo ocidental você não consegue se defender de um caça da OTAN, então os turcos ficam com vantagem podendo atacar e se defender e os gregos podem só atacar .

    É esse o entrave neste caso.

    • Só que, a continuar assim, os turcos logo terão o S-500.
      E se isso acontecer, grande parte do Sul da Europa estará interditado.

      • Sim….mais nenhum país do sul da europa vai adquirir material de defesa. Vão sucatear tudo….pois os turcos, algum dia, poderão ter o S-500!!! Aí vão fechar o espaço aéreo europeu??? Mas que tenham o S-500, S-600…S-1000….e daí? O que vai acontecer??? Deus que me perdoe, mas tem cada coisa que se lê……o fanatismo imbeciliza as pessoas!

          • Depois tu diz que o problema é de quem lê? Pelo que vc escreve, todos ficarão com medo, como ratinhos acuados. Bota o selo de “feito na Rússia” , que passa a ser infalível, poderoso, indestrutível, etc, etc, etc ….SQN!!

    • A Grécia, adquiriu os S-300 da Rússia no final de 1990, sendo o único membro da OTAN que tem o sistema em serviço.
      Ou seja em outra época ( 20 anos atras) e isso só vem a corroborar minha afirmação, os turcos poderiam ter escolhido algum sistema ocidental mas assim como a Grécia foram atras dos russos, os gregos só não sofreram sansões da OTAN na época porque a situação geopolítica era outra.

  9. Faz mais sentido a Turquia pedir os 800 milhões de dólares já pago, mais correções e multas, que deve girar em torno de 900 milhões de dólares. A Turquia podia usar esse dinheiro pra dar entrada em alguns SU-57. Não adianta comprar F-35 sabendo que não vai ter peças.

    • As notícias dão conta que o SU-57 ainda não está 100% operacional além de sua detectabilidade não estar no patamar do F-35, em geopolítica também tem sinuca de bico …

  10. Bom eu advogo a tese de contrato rompido aplica-se as cláusulas e esse papo de erdogan é o diabo pintado conforme a preferência é no minimo hipócrita mas em tempos de tolerância vamos dizer que é capcioso, os Sauditas que o digam.

  11. Além dos estreitos do Mar Negro, a Turquia é necessária para resolver a situação na Síria. Erdogan sabe disso.
    .
    E ele sabe que a Grécia está ruim de $$$ para se opor. E a UE não aceitará o ingresso turco. Não haverá mais ganhos em permanecer na OTAN.
    .
    Ele deve começar a reconstrução do Império Otomano pela submissão dos curdos, e depois pela Siria.

    • Mas aí ele bate de cara com Putin! E se tiver pretensões para além da Síria é bom lembrar que Israel tem armas nucleares.

      O mundo mudou muito desde 1918. E mudou muito

        • Pelo que eu li, os turcos devem ocupar nova parte do território sírio ao norte com a retirada dos americanos.
          Por outro lado, mais ao sul, milícias iraquianas (PMU), muito numerosas, estão começando a participar da Guerra na Síria com apoio do Governo Iraniano e Hezbollah.
          O caldo está engrossando.

  12. Acho que entregar os aviões mesmo que mortos é um grande erro !! Sou capaz de apostar que quando esses aviões pousarem na Turquia já vão ter técnicos russos e chineses e quiçá iranianos para estudar essa aeronave detalhadamente !! Ver o quanto ela é stealth aos diversos tipos de radares, ver os sinais característicos dessa aeronave nos variados modelos de radar para fazer uma biblioteca de assinaturas radar e infra vermelho !!

  13. Se para os aliados “de confiança” já não está aquela brastemp toda, imaginem esse aí.
    Nem recall vai dar jeito.
    Melhor os turcos pegarem a grana de volta com a devida multa, e comprarem SU-57 ou J-20.

  14. Já que colocaram Israel no meio (até demorou), não duvido que esteja por trás da não-entrega do F-35 à Turquia.
    Israel não gostará que outros países do OM possuam o F-35. É uma aeronave de ataque stealth que pode burlar as defesas israelis.
    Provavelmente a Turquia receberia os F-35 “capados” de qualquer forma.

    • Caro Delfim: sem dizer, ainda, que o principal aspecto relacionado ao tema, seria a perda de grande parte da furtividade para os inimigos, que passariam a dispor das assinaturas radar e termica do F-35. Mas acho isso muito relativo pois, por exemplo, o revestimento RAM -que trata-se de um escudo passivo – pode ser substituido por uma tinta fake. As formas geometricas sao relativamente faceis de obter e nem seria necessario pagar MU$800 para isso.

      A definiçao “ F-35 morto” aplica-se, pelo menos assim entendo, ao fato de que seriam eventualmente fornecidos sem os sistemas ativos (eletronicos) de bordo, o que deve representar grande parte do escudo stealth desta aeronave. Tais segredos certamente serao mantidos à salvo da maior parte dos aliados, inclusive de Israel que teve de desenvolver suas versoes nativas.

  15. Confiar em um país a sua principal arma tecnológica é burrice.
    Todos os países que comprar o F35 para ser o carro chefe de sua força aérea está literalmente nas mãos dos EUA.
    Pois todos estes caças são inutilizável sem o aval dos EUA
    Aqui no Brasil
    Eu tinha um fio de esperança mas com a venda da Embraer estamos de joelhos novamente.
    E não duvido que em uns 2 anos o Brasil compre F35 dos EUA, pois os americanos irá busca no mercado parceiros para repor os 11 bilhões da Turquia.

    • Deus nos livre do Brasil pegar esse troço chipado até os pneus e com 1.000 problemas, já temos gastos demais e esse avião problemático ainda dará muita dor de cabeça para o pessoal do depto. financeiro e da logística.

  16. Se uma patacoada destas fosse verdadeira e se eu fosse o Erdogan, eu entregaria um em Moscou e outro em Pequim. E pagaria o frete… 🙂

  17. Só queria fazer uma pergunta… Pq o Ditador Turco vai passar as informações confidenciais e de furtividade do F-35 para os Russos? Ele não vai comprar 100 deles? Ele tem toda a certeza que os Russos jamais entrarão em conflito contra eles?

    • Essa era a pergunta que todos deveriam ter feito quando tudo isso surgiu. Não tem muito sentido o Governo Turco enviar informações confidenciais de seu mais avançado e valioso armamento. Na minha opinião, claro.

      • O que nao tem sentido é os EUA romper um contrato, algo que nunca fizeram e que lhes garante rolar uma divida de 20 trilhoes de dolares a juros de 2%…

  18. Bem… O que cabe Turquia é solicitar o reembolso e ver a possibilidade de processar os EUA pois o dinheiro foi usado para o desenvolvimento do caça. Não é simplesmente devolver o caça. Já foi feito uso do dinheiro e é sim desonestidade por parte dos EUA. Não interessa o que foi feito depois, há um contrato assinado para participação da Turquia do desenvolvimento do caça. Não é uma questão de ideologia que alguns levantarão, mas sim de contrato e recursos alocados no desenvolvimento. Isso é capitalismo que o próprio EUA defendem! Ou somente vale quando é conveniente?!?

  19. Não consegui ler todos os comentários, mas na minha humilde opinião, o suporte pós venda que os russos fornecerão a Turquia, permite que os técnicos militares russos, consigam colher dados e parâmetros de medição do f-35 turco, pois para o total funcionamento vão solicitar que os turcos utilizem a aeronave para calibragem do sistema, e talvez consigam colher alguns dados importantes, EUA estão certos, não vale o risco…. não sei se meu raciocínio tem fundamento, mas vejo que em translados e treinamentos, todos stealth em operação,procuram utilizar algum tipo de dispositivo para anunciar sua presença, talvez guardando a característica stealth para momentos de uso real…

    • Mas porque você acha que os russos iriam solicitar aos turcos que utilizassem justamente o F-35 para calibrar o sistema? Não acho que os turcos seriam tão ingênuos assim. Na minha opinião, claro.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here