Home Aviação Comercial Delta Air Lines encomenda 20 Bombardier CRJ900 com cabine ATMOSPHÈRE

Delta Air Lines encomenda 20 Bombardier CRJ900 com cabine ATMOSPHÈRE

1882
5
Concepção do Bombardier CRJ900 da Delta Air Lines com cabine ATMOSPHÈRE
Concepção do Bombardier CRJ900 da Delta Air Lines com cabine ATMOSPHÈRE

MONTRÉAL — A Bombardier Commercial Aircraft anunciou no dia 20 de junho que a Delta Air Lines, Inc. de Atlanta, Geórgia assinou um contrato firme de compra de 20 aeronaves CRJ900 – tornando-se o operador de lançamento da nova cabine ATMOSPHÈRE para jatos regionais CRJ Series.

Com base no preço de tabela da aeronave CRJ900, o pedido firme está avaliado em aproximadamente US$ 961 milhões.

“Estamos muito entusiasmados com o fato de a Delta continuar a escolher a série CRJ enquanto a companhia aérea analisa o crescimento futuro de suas operações regionais”, disse Fred Cromer, presidente da Bombardier Commercial Aircraft. “Juntamente com a Delta, impulsionamos o desenvolvimento da aviação regional nos EUA, e estamos ansiosos para melhorar ainda mais as viagens aéreas regionais com o lançamento da nova cabine ATMOSPHÈRE com nosso cliente respeitado e de longa data.”

A nova aeronave CRJ900 com cabine ATMOSPHÈRE voará sob a marca Delta Connection em uma confortável configuração de jato regional de duas classes com 70 assentos.

A Delta Air Lines receberá a primeira aeronave CRJ900 com cabine ATMOSPHÈRE no final de 2018.

Incluindo as encomendas que a Delta Air Lines anunciou hoje, a Bombardier registrou 1953 pedidos firmes para aeronaves da série CRJ.

A nova cabine ATMOSPHÈRE define novos padrões de experiência de passageiros no segmento de mercado de jatos regionais. As principais características do novo interior são compostas por espaço maior para passageiros, capacidade de transporte de bagagens com rodas, lavatório mais espaçoso, maior opção de conectividade de cabine, tudo integrado em um design contemporâneo e opções de materiais. Na verdade, o design da cabine ATMOSPHÈRE permite que cada passageiro carregue e armazene uma bagagem de rodas “oversized” dentro dos bagageiros da cabine da aeronave, o que minimiza a necessidade de despachar as malas no balcão ou no portão. Para saber mais: DiscoverAtmosphere.com

Com mais de 69.500 funcionários em quatro segmentos de negócios, a Bombardier é líder global no setor de transporte, criando aviões e trens inovadores revolucionários. Sediada em Montreal, Canadá, a Bombardier possui locais de produção e engenharia em 28 países. No ano fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2017, a Bombardier registrou receita de US$ 16,2 bilhões.

FONTE: Bombardier

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
MARCOVWalfrido StrobelAntonio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio
Visitante
Antonio

E a Bombardier vai avançando.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

É meio difícil entender o que se fala sobre o CRJ900, algumas fontes dizem que é desatualizado e beberrão em relação aos novos aviões regionais, mas quem tem compra mais, vá entender.
Mas o crédito para a sobrevivencia cabe aos sindicatos, eu pensava que com o C-Serie a linha CRJ morreria, mas os sindicatos americanos pelo jeito vão manter os E-175 e o CRJ900 em produção por um bom tempo.

MARCOV
Visitante
MARCOV

Vejam a entrevista feita com o Fred Cromer e com o Patrick Baudis, respectivamente Presidente e VP de Marketing da BOMBARDIER, dada para a AIN no link abaixo:

https://www.ainonline.com/aviation-news/air-transport/2018-06-26/bombardier-sees-return-prominence-its-regional-lineup

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Tem que se considerar que nos jatos regionais para menos de 100 passageiros, CRJ700/900 X E170/175 existe a nível mundial quase um empate na faixa dos 700 aviões para cada, com vitória apertada da Bombardier a nível mundial. A Embraer sempre cita as vendas nos EUA onde levou 80%, não está errada em fazer isso por marketing. A vitória esmagadora da Embraer foi na faixa acima dos 100 passageiros, E190/195 X CRJ1000, onde o CRJ1000 excessivamente alongado não convenceu, vendendo apenas 70 aeronaves contra mais de 700 da Embraer, dez vezes mais. Por isso não surpreende que tanto Embraer quanto… Read more »

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Foto com o estica-estica desde o Canadair CRJ100 de 1991 que resultou no Bombardier CRJ200 para 50 passageiros até o Bombardier CRJ1000 de 2007 com 104 passageiros.
. https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRNWRoqifuRg3rb9rHKY74gQumM8Ydeqabu55-767MeBAFHCIwyR-xYBXLmOw