Home Aviação de Ataque Caça Su-57 russo testou novo míssil de cruzeiro na Síria

Caça Su-57 russo testou novo míssil de cruzeiro na Síria

8961
43
Su-57 lançando míssil de cruzeiro na Síria
Em tela exibida durante apresentação, um caça Su-57 lança míssil de cruzeiro contra alvo na Síria

A Rússia experimentou na Síria, um avançado míssil de cruzeiro a partir do seu caça de quinta geração Sukhoi Su-57, disse o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu.

“Para avaliar as capacidades de combate das características declaradas dos equipamentos militares que estão sendo desenvolvidos, em fevereiro deste ano foram realizados lançamentos práticos de avançados mísseis de cruzeiro de designação operacional tática a partir da aeronave de quinta geração do Su-57” disse em uma reunião do conselho do departamento.

Os mísseis lançados foram do tipo X59Mk2, que na imagem acima aparece saindo da baia central de armas do caça Su-57.

A notícia de que a Rússia teria enviado caças Sukhoi Su-57 (conhecido anteriormente como PAK FA) de quinta geração à Síria foi confirmada pela divulgação de imagens de satélite que mostravam dois dos novos caças pousados na base aérea de Khmeimim (ou Hmeimim).

O novo caça russo que ainda está em campanha de testes, foi enviado à Síria para realizar missões de combate em um teatro de operações complicado e ganhar o selo de “provado em combate”, assim como outras armas testadas pelos russos naquele conflito.

Em próximo post teremos uma análise mais aprofundada do primeiro teste de armas do Su-57 na Síria.

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

43
Deixe um comentário

avatar
21 Comment threads
22 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
27 Comment authors
Bruno wANDRE LUIS VIEIRA LOPESJoão Borges Queiroz JúniorMGNVSLeonardo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Como teste em si é valido! Contudo seria interessante imaginar como seria enfrentar um ambiente contestado com sistemas de AAe e SAM, assim como uma força de caças inimigos.

De todo modo mais uma vez o Rustam nos trouxe informação preciosa.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Não existe ambiente mais contestado no mundo como hoje é os céus da Síria.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Deve ser a versão stealth voltada para ataque ar-solo do missil anti navio kh-55 e veio pra susbstituir o uso do KH-59, mas eu acho que só os Pak Fa é que vão usar.

ddmuller79
Visitante
ddmuller79

Augusto L, não seria PAK-DA?

Matheus Fonseca
Visitante

Não é por nada não, mas tô achando impressionante a quantidade de matérias hoje! (Não que eu esteja reclamando longe disso.)

Interessante, alguém saberia dizer se o Su-57 pode lançar suas bombas em velocidade hipersônica como o Typhoon e o F-22 ? Fiz algumas pesquisas mas não obtive a resposta para essa capacidade.

Nonato
Visitante
Nonato

Na falta de gasolina, é o aéreo em ritmo de Facebook, com matérias a cada minuto.
No Facebook, se demorar a colocar novas matérias o povo não acompanha…

Sérgio Santana
Visitante
Sérgio Santana

Matheus Fonseca, nem o Typhoon nem o F-22 voam à velocidade hipersônica (isto é, acima de Mach 5, ou 5.305km/h a 11.000 metros de altitude); são supersônicos e, sim, podem lançar seus mísseis nesse regime de voo.

Matheus Fonseca
Visitante

Obrigado Sérgio! Desculpe-me pelo equívoco acabei não percebendo meu erro ! Fica retificado ” supersônico “

Fábio jeffer
Visitante
Fábio jeffer

HMS TIRELES
Concordo com vc
Ambiente contestado é diferente, mas foi um importante teste tanto para o caça como para o míssil
Mas como se vê, ele não foi só passear por lá não é

CRSOV
Visitante
CRSOV

Parece que os SU 57 não foram para a Síria apenas para serem fotografados por satélites !! Os russos fazendo o dever de casa e testando e desenvolvendo suas armas na Síria !! Com relação a ser testado contra outra Força Aérea acho que isso não vai acontecer pois os russos não estão interessados em abater aviões dos EUA / Israel e nem EUA / Israel estão interessados em abater aviões russos !!

Carlos
Visitante
Carlos
Bosco
Visitante
Bosco

O Ocidente tem que adquirir urgentemente baterias Pantsir que tiveram um desempenho contra mísseis cruise próximo a 100%.

Carlos
Visitante
Vinicius
Visitante
Vinicius

Isso foi irônico(Sputnikês)?

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Esse missil de cruzeiro ‘cabeu’ dentro da baia ?!

Bosco
Visitante
Bosco

O míssil:comment image

Leo Neves
Visitante
Leo Neves

Bosco
Este míssil é equivalente a algum no ocidente?
E o que você acha da combinação deste míssil com o Su-57?

Bosco
Visitante
Bosco

Leo, Ele segue o mesmo conceito do JASSM, JSM, do SLAM-ER+, do Storm Shadow, etc. É um míssil cruise subsônico furtivo, propulsado por turbina, contra alvos fixos e dotado de um sistema de orientação terminal por imagem que opera de modo autônomo (fire and forget). A combinação com o Su-57 não deixa de ser curiosa tendo em vista que a grande vantagem dos stealths é poderem utilizar bombas contra alvos de superfície. As bombas são baratas e podem ser utilizadas em grande quantidade. Mas fato é que há previsão para futuramente o F-35 também ter armas ar-sup propulsadas levadas internamente… Read more »

Munhoz
Visitante
Munhoz

Na verdade tudo é muito relativo, devemos sempre levar em conta o lucro das empresas, um caça stealth é produzido com um novo e caro tipo de material que demanda manutenção em toda a sua “carcaça”, isso sem falar nos outros itens, as empresas precisavam de uma novidade para substituir os caças de 4ª geração e o stealth caiu como uma luva para o seu lucro. Se o stealth em um caça vai ser efetivo ou suplantado isso só o futuro nos dirá, no entanto uma coisa que as pessoas não prestaram atenção é que os misseis de cruzeiro e… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Munhoz, Os mísseis já tinham naturalmente um RCS reduzido (abaixo de 1 m²) diferente dos caças e bombardeiros que chegavam a 100 m². Isso já dificultava a detecção por radar de mísseis, daí o foco em reduzir o RCS das aeronaves. E em meados da década de 70, já desenvolveram a tecnologia “sea skimming” que possibilitava aos mísseis antinavios voarem a poucos metros do nível do mar, o que inicialmente impedia a detecção. Na década de 80 os mísseis cruise que voavam sobre a terra operavam sistemas que permitia o voo a muito baixa altitude, como o TERCOM e TERPROM.… Read more »

Munhoz
Visitante
Munhoz

Na verdade foi empregado no ALCM mas nos demais misseis não, os misseis tem sim um RCM reduzido, no entanto o que eu queria mostrar é que um míssil stealth não pode ser rastreado por um avião de AEW & C ou travado por misseis guiados por radar, restando somente canhões de tiro rápido e misseis guiados por calor, ou “seja restando somente a defesa de curto alcance”, um míssil com uma ogiva nuclear neste caso teoricamente poderia entrar nas defesas de um grupo de batalha de porta aviões ou num território com bases fortemente defendidas, tornado obsoletos tanto navios… Read more »

Andre
Visitante
Andre

Tá vendo Galante, isso que eu disse na matéria da Sputnik, eu só errei no nome do nosso amigo Rustam. Olha a diferença de matéria. Até o tireless elogiou.

Mateus
Visitante
Mateus

@OFF

Presidente da Colômbia anunciou ingresso do país na OTAN

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Acho que os indianos terão que repensar suas posições sobre este projeto FGFA. Um caça stealth com esta capacidade, só o J-20, detalhe, não tem a manobrabilidade que o caça russo tem. É bem verdade que, ao que parece, em termos de furtividade, o Su-57 é o mais desleixado neste quesito, mas com esta capacidade de ataque com mísseis de cruzeiro, se este for, igualmente, furtivo, a probabilidade de êxito é bem alta.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Wellington a questão do J-20 disparar misseis de cruzeiro é só a certificação e claro um missil disponível pra ser certificado, nada anormal, a ñ ser que os chineses tenham feito lambança nos softwares.

Leo Neves
Visitante
Leo Neves

O Su-57 pode carregar mísseis mais compridos aparentemente e tem uma manobrabilidade bem maior, uma relação peso potencia melhor , tem uma quantidade e variedade maior de sensores , provavelmente terá um alcance maior devido ao novo motor ser bem melhor que o motor do J-20 , então a única coisa ao meu ver que o J-20 pode ser melhor é na furtividade.

ScudB
Visitante
ScudB

Faltaram dados técnicos do bichinho..
Tipo alcance (285km), ogiva(HE + cluster), velocidade (900-1040km/h), lançamento nas velocidades entre 600..1100km/h, INS+ótico, CEO=3..5m , peso da ogiva +/- 300kg, etc

João Borges Queiroz Júnior
Visitante
João Borges Queiroz Júnior

Creio que 285 km seja o alcance da variante de exportação.

Além disso, considerando que o míssil é < 0,4m de "diâmetro", pode caber 2 deles na baia ventral (que tem ~ 1m de largura).

E o Su-57 tem 2 baias ventrais em tandem. Talvez o bicho seja capaz de levar 4 desses mísseis de cruzeiro. Internamente.

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Esse caça é tão magrinho comparado ao F22 e principalmente ao F35, alguém até hoje já viu imagens do SU 57com a baía ventral aberta!?

Carlos
Visitante
Carlos

Esse fato me deixa curioso também; parece uma panqueca voadora (exceto o cockpit) e carrega internamente um bichão desses?

Paulo Maffi
Visitante
Paulo Maffi
Flávio
Visitante
Flávio

Bom dia comentaristas.
Sou entusiasta de assuntos militares, mas não entendo como muitos aqui.
Mas uma coisa é fato, o Fla-Flu aqui é pegado.
Destaque para o Neymar do Tio Sam, Sr. Bosco.
Não estou pegando no pé, é que a sua imagem do perfil chama mais a atenção pra gravar.
E quando alguém coloca sob suspeita algo americano, vc morde chumbada.. rrrrssss
Mas seus comentários são bastante interessantes quando livres de paixões.
Abraço a todos

Sérgio Santana
Visitante
Sérgio Santana

Alguém já se perguntou como o Su-57 chegou na Siria e as implicações desta avaliação ??

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Ninguém se ateve a isto, meu amigo.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Sergio Santana
Sim… eu ja me fiz essa pergunta.
Como chegou la sem ser percebido?
Se foi desmontado e colocado num aviao transporte tudo bem. MAS… e se nao foi?

Andre
Visitante
Andre

Eu imagino que deva ter passado pelo Casaquistão, mar cáspio, Irã e uma beliscadinha ou na Turquia ou na fronteira norte do Iraque. Se precisasse passar pela Polônia, Hungria, Croácia, com certeza teriam detectado.

Gonçalo Jr.
Visitante
Gonçalo Jr.

Neste caso o Su-57 também perdeu o fator “surpresa” o serem usados na Síria como apontou outro texto sobre o F-22 Raptor e por isso o Su-57 o superaria como apontado na matéria abaixo?

https://www.aereo.jor.br/2018/05/25/su-57-supera-cacas-de-5a-geracao-f-22-e-f-35-dos-eua-diz-piloto-russo/

Leonardo
Visitante
Leonardo

A Russia é um país intrigante; não tão rico, mas possui tecnologia militar avançada, uma força armada invejável e aparentemente não tem os problemas sociais na mesma gravidade dos brasileiros. Belo país, independente de ideologia pró ou anti Putin ou o que seja.

Sobre a entrada da Colômbia na OTAN, o Brasil nunca foi cogitado? Eu imagino que deveríamos ser os candidatos naturais a um convite para entrar na organização, mesmo se não houvesse interesse do Brasil.

Augusto L
Visitante
Augusto L

“problemas sociais na mesma gravidade dos brasileiros”
Na verdade tem, alguns parecidos, outros diferentes mas tem sim.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Gostaria da opiniao de comentaristas mais experientes aqui do site, mas sem partidarismo ideologico, vamos nos ater apenas a parte tecnica.
Em que pese o fato do SU-57 ainda nao ter sido oficialmente testado em combate quais as reais vantagens e desvantagens dele em relacao aos outros similares a ele?

ANDRE LUIS VIEIRA LOPES
Visitante
ANDRE LUIS VIEIRA LOPES

De tudo que vejo sobre o Su-57, o que acho estranho (ou não) é que todo este avião é claramente menos sthealt que aviões americanos e chineses. No entanto, mesmo sendo menos furtivo, portanto mais barato, que os Russos parecem incapazes de produzir este avião em escala. Ou seja, faltaria capacidade industrial para os Russos produzirem este avião, uma vez que os Chineses já estão produzindo o seu avião que é mais furtivo e muito mais avançado em furtividade que a versão Russa. Seria de se perguntar se não seria melhor para os russos terceirizarem a produção deste avião para… Read more »

Bruno w
Visitante

Melhor fazer duas unidades de Su 57 por ano ,do que terceirizar um aprendizado que durou décadas para conseguir ….
Os Chineses estão fazendo , mas será mesmo que este avião deles realmente é o que se fala, visto que até os motores que usa é Russo….

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Particularmente acho o jato russo superior. Ao que tudo indica o aparelho chinês é um legítimo tigre de papel como inclusive algumas fontes russas atestam