Home Alerta Aéreo Antecipado Força Aérea Brasileira intercepta tráfego aéreo ilícito

Força Aérea Brasileira intercepta tráfego aéreo ilícito

6823
45
A-29 Super Tucano da FAB

Atuação da FAB tem como objetivo defender o espaço aéreo e proteger as fronteiras do país

A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou no norte de Corumbá, em Mato Grosso Sul, por volta das 7 horas desta quarta-feira (25), uma aeronave que vinha da Bolívia com suspeita de transporte de ilícitos.

Três aeronaves A-29 e um avião-radar E-99 participaram da interceptação que seguiu todas as medidas de policiamento do espaço aéreo, incluindo o tiro de aviso, até chegar na última medida prevista: o tiro de detenção. Esta é a segunda vez que esta medida é tomada pela FAB.

Após a execução do tiro de detenção, a aeronave, que não tinha plano de voo, fez pouso forçado em um lago localizado na área do Parque Nacional do Pantanal Matogrossense, e a Polícia Federal está no local para realização das medidas necessárias.

A FAB também participa da ação com o envio de um helicóptero H-60 Black Hawk e de militares especializados em busca e salvamento.

A ação faz parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto com a Força Aérea Brasileira, a Polícia Federal e órgãos de segurança pública.

E-99, versão de Alerta Aéreo Antecipado do Embraer ERJ-145

Entenda o caso – As aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano da FAB e o avião radar E-99 foram empregados para monitorar e interceptar o avião. O piloto de defesa aérea seguiu o protocolo das medidas de policiamento do espaço aéreo brasileiro, conforme estabelece a Lei 7565/1986, interrogando o piloto do bimotor, mas não obteve resposta. Nesse momento, a aeronave foi classificada como suspeita.

Na sequência, o piloto da FAB ordenou a mudança de rota e o pouso obrigatório no aeródromo de Cuiabá (MT), porém o piloto do avião interceptado não obedeceu. Foi necessário que a defesa aérea comandasse o tiro de aviso, informando que o avião interceptado pousasse no aeródromo mais próximo. Ainda sem retorno, foi disparado o tiro de detenção.

As medidas de controle do espaço aéreo realizadas estão previstas no Decreto 5.144, de 16 de julho de 2004. “Ao tentar se evadir e após se negar a responder a todas as chamadas do A-29 da Defesa Aérea, inclusive o tiro de aviso, a aeronave foi alvejada, o que forçou um pouso de emergência”, explica o Chefe do Estado-Maior Conjunto do Comando de Operações Aeroespaciais, Major-Brigadeiro do Ar Ricardo Cesar Mangrich.

De acordo com o oficial-general, a ação representa o cumprimento pleno da missão da FAB na garantia da soberania do espaço aéreo brasileiro. “A aeronave em questão não tinha plano de voo, estava com uma matrícula falsa e foi interceptada em decorrência da Operação Ostium, operação permanente e que conta com a participação da Polícia Federal, de diversos órgãos de inteligência e de segurança pública”, afirmou.

O Major-Brigadeiro Mangrich ressalta a relevância da cooperação de todos que operam no espaço aéreo. “É importante que as aeronaves realizem o plano de voo em todas as regiões em que este está previsto nas regras de trafego aéreo”, diz.

Todas as ações da FAB na fronteira também seguem o que é previsto no decreto 8.903, de 16 de novembro de 2016, que instituiu o Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF) e prevê a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança pública, dos órgãos de inteligência, da Secretaria da Receita Federal do Brasil do Ministério da Fazenda e do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas contra ilícitos transfronteiriços.

FONTE: Força Aérea Brasileira/Agência Força Aérea

45
Deixe um comentário

avatar
34 Comment threads
11 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
32 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniRinaldo NeryRennany GomesEltonBilly Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Aldo Ghisolfi
Visitante

MUITO BOM! Parabéns a todos!

Thiago
Visitante
Thiago

Graças a Deus essa nao escapou. A anterior, pelo menos q foi divulgado em midia, virou uma peneira continuou vooando e fugiu. Apareceu no sul peneirada. Nao sei como nao caiu. Acho usam projétil nao incendiario. So algumas tracantes intercaladas.

Thiago
Visitante
Thiago

Se esse escapa de tiros de detenção tmb ia ficar complicado…

Ozawa
Visitante
Ozawa

BZ, FAB!

Cristiano
Visitante
Cristiano

Thiago,

Aquele só conseguiu escapar por justamente ser um tiro de avaria e não de abate, se os pilotos tive-sem autorização para abater efetivamente a aeronave, tenho certeza que nenhuma escaparia do A29.

Celso
Visitante
Celso

Na boa. Essa história de tiro de detenção é meio pra inglês ver. É tiro de abate e ponto.
Não acredito nessa precisão toda….

E fez bem wm meter bala….

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Cristiano, o Decreto que regulamenta o abate de aeronaves hostis fala apenas em:
– tiro de aviso
– tiro de destruição.
.
O que seria esse tiro de avaria? Por que seu uso em vez do tiro de destruição?

Bille
Visitante
Bille

Somente corrigindo, a lei e o decreto falam em tiro de detenção. O objetivo é deter, forçar a interrupção do voo, e não matar.
Forçando uma parada, obrigando o piloto a pousar, tem menos chance da aeronave tombar desgovernada e atingir inocentes no solo.
Por isso que os pilotos não atiram pra “matar” mas sim pra “deter”.
Pode acontecer a evolução para óbito, mas é uma decorrência do descumprimento da ordem da defesa aérea.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Bille, acho que sua correção está errada, pois a Lei e o Decreto, passada a fase de detenção, falam, expressa e repetidamente, em destruição: Código Brasileiro de Aeronáutica, com redação dada pela lei nº 9614/98: “Art. 303. ……………………………………………………………………………. § 2º Esgotados os meios coercitivos legalmente previstos, a aeronave será classificada como hostil, ficando sujeito à medida de destruição, nos casos dos incisos do caput deste artigo e após autorização do Presidente da República ou autoridade por ele delegada. . Decreto 5144/2004: Art. 4o A aeronave suspeita de tráfico de substâncias entorpecentes e drogas afins que não atenda aos procedimentos coercitivos… Read more »

Luiz Antonio
Visitante
Luiz Antonio

Digamos que foi um “abate limitado” kkk. Se abrissem a “caixa de ferramentas” o “pato” estaria no chão depenado. Parabéns aos militares envolvidos. Parou sem matar ninguém.

Thiago
Visitante
Thiago

Desculpe cristiano mas nao existe “tiro de avaria”. O piloto de caça nao tem possibilidade de escolher acertar na rebimboca da parafuzeta. Se atira no alvo já é p derrubar. Acredito q tenham orientações para serem mais comedidos e nao explodir a merda no ar. Atirar para abater mas se possivel verificar se o alvo foi atingido e eata descendo e dessa forma evitar novos disparos. Acho deve ser por ai. Alem da questão da municao q ja falei provável por isso tmb

Thiago
Visitante
Thiago

Nao e existe isso de tiro de avaria. Aviso e depois destruir. O destruir acredito eles tentam de fato limitar ao máximo.

Thiago
Visitante
Thiago

Ficou preso um comentário meu anterior mas, nao tem como um piloto de caça escolher a rebimboca da parafuzeta p acertar o alvo. Acredito a fab tente limitar a destruição completa do alvo em voo para forcar o pouso usando munição convencional e limitando a qtd de disparos. Eu acho. Mas nao tem como existir isso de tiro para somente avariar r nao derrubar. Um impacto de 50 somente ja pode derrubar qq aeronave. E sorte ou azar lançada.

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Parabéns para todos os envolvidos, mas tem que ter um equilíbrio emocional absurdo, para não sentar o dedo depois do aviso via rádio, do tiro de advertência e a tentativa de fuga! st4

Thiago
Visitante
Thiago

Estao de parabéns mesmo. O piloto do primeiro evento (divulgado em mídia) e esse. Muuuita disciplina p nao sentar o dedo. Vale a pena relembrar o video abaixo…
https://youtu.be/8XtNjEfru3k

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Me perdoem os politicamente corretos,pacifistas etc e tal! Uma linda amostra de como acompanhar, interceptar, sentar o dedo e transformar o tráfego (tráfico) ilícito no nosso espaço aéreo em bola de fogo! Trazendo armas ou drogas, quantas pessoas foram salvas? Mas a imagem do invasor virando uma bola de fogo não tem preço! Se ofendi alguém, por favor me perdoem!

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Não me canso de ver este vídeo, é uma bela demonstração de como acompanhar, interceptar e sentar o dedo, quando ordens não forem obedecidas. Invasor normalmente trazendo armas e drogas, eu e me perdoem, não tenho dó, vão arder no abate e lá embaixo cercado de enxofre, vendo a performance do piloto no A29, eu imagino em um Gripen, o que não poderiam fazer num conflito. st4

Ney Jorge Hitos Ferreira
Visitante
Ney Jorge Hitos Ferreira

Em espanhol?

tomcat3.7
Visitante
tomcat3.7

Me empolguei com as passagens do ST bem próximas do avião infrator(aspirante a bola de fogo) lembrando os embates de aviões de combate na II WW.

Aerococus
Visitante
Aerococus

Esse vídeo é sobre uma interceptação feita por um T27 Colombiano com o apoio do Americanos. Isso foi há algum tempo atrás.

http://www.military.com/video/operations-and-strategy/air-strikes/colombian-air-force-downs-drug-plane/658181843001

Thiago
Visitante
Thiago

Importante observar nesse vídeo tmb q mesmo uma aeronave civil pode dar bastante trabalho p ser derrubada. Esses pilotos de tráfico tem muita experiência na maioria das vezes. Sabem usar a aeronave q estao.

JT8D
Visitante
JT8D

Como é bom (e raro) ver a lei sendo aplicada no Brasil

Nonato
Visitante
Nonato

O politicamente é um mal, geralmente usado pela esquerda no Brasil. Bandido é bandido. Justamente por toda essa dificuldade de se interceptar de forma efetiva esses vôos é que eles vêm. E não devem ser nem um nem dois vôos. Na minha ignorância, imagino vários vôos desses por dia ou pelo menos por semana. E como essa operação ostium só pegou dois até agora? O controle é limitado territorialmente? Será que alguns aviões voam muito baixo e não são detectados? Será que aviões pequenos têm baixo RCS e passam despercebidos? Será que estão usando tinta RAM? Se o controle de… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Justamente por toda essa dificuldade de se interceptar de forma efetiva esses vôos é que eles vêm. E não devem ser nem um nem dois vôos. Na minha ignorância, imagino vários vôos desses por dia ou pelo menos por semana. E como essa operação ostium só pegou dois até agora?” Nonato, A necessidade de realizar o abate é rara, maa as interceptações são muito frequentes. Todo ano, são centenas de aeronaves interceptadas, parte delas simplesmente aeronaves não envolvidas com ilícitos mas com problemas de comunicação ou sem plano de voo, e parte envolvida em ilícitos. São centenas de aviões que… Read more »

Anderson
Visitante
Anderson

Se os traficantes sabem que receberão somente os tiros traçantes, então não terão o menor receio de invadir o espaço aéreo brasileiro. Voando a muito baixa altitude e sem o apoio do R-99 não há como a aeronava hostil ser detectada. Infelizmente, nosso país é muito meticuloso ao enfrentar o crime, por isso que os bandidos tomam de conta. Se a aeronave não responder ao tiro de aviso, a mesma deve ser abatida na hora, minha humilde opinião.
Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!

Ivanstop
Visitante
Ivanstop

Culpa desta meticulosidade toda, por parte das PM’s PC’s EB, MB e FAB creio eu é por conta, é por conta das midias e MP que gostam de vitimizar o agressor e culpar o salvador. Como exemplo, existe algo de mais sem nocao do que a audiencia de custodia? Enquanto nossas lei protegem bandido, as FA tem que ser bem meticulosas para se resguardar. Abracos!

marrua 113
Visitante
marrua 113

A FAB e a MB deveria ter ações como era antigamente a “ROTA” em SP, mandou parar(pousar), não parou(pousou), tatatatatata…depois pergunta, ai sim iam ter respeito pelas nossas Forças e nosso espaço territorial.

Aerococus
Visitante
Aerococus

Legal mesmo é essa interceptação da PF…

https://youtu.be/uQk4OHTSpFg

Paulo
Visitante
Paulo

Dez! Dez!! Dez!!!
Parabéns a FAB!!
E fogo nesses vagabundos!!!

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Acredito que o objetivo seja atingir a motorização, sem visar a cabine, que levaria a morte imediata dos ocupantes, incapacitado os motores é problema do piloto como vai chegar no chão.

Marcelo Danton
Visitante
Marcelo Danton

Puxa!! Depois de 10 anos de lei do abate….fizeram mais do que obrigação…e sem essa de jogar a culpa nos “puliticos”. Pessoas determinadas e pautadas na honestidade e patriotismo..perseveram, fazem pressão..nunca esmorecem no primeiro “Não”. Mas a permanência nos “cargos” fala mais alto né não. Bom agora falta a marinha “deixar” criar uma guarda costeira digna desse nome. Penso que o Brasil deveria ter tudo redundante na segurança. Policia da policia, corregedoria da corregedoria e assim vai, assim, Quem sabe, inviabilizaria o antigo método de pagamento de propina com tanta concorrência e ainda teríamos uma reserva militar considerável nos próximos… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

É reconfortante ver meus impostos sendo bem utilizados!

Parabéns aos envolvidos!

Matheus
Visitante
Matheus

Pessoal esquece que tambem há um risco ao atirar para abater. Acham que é só “meter bala” e que tudo vai dar certo? E se as balas que não atingiram, atingem algum civil ou uma casa no chão? E se o avião abatido perder o controle e cair em cima de um local com civis? São muitas variáveis. Vocês precisam largar o videogame e filmes e começar a estudar um pouco mais sobre interceptações aéreas, isso não é ficção, é realidade e na realidade muita gente pode morrer se as coisas não forem feitas corretamente.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Matheus, especial atenção é dada à esses fatores. Nunca que disparo de aeronave da FAB será autorizado à ser feito quando existe uma possibilidade grande de risco à população civil.

Overandout
Visitante
Overandout

Ele “pousou” na água, tenho uma foto aérea do avião no fundo do lago

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Tem que abater sim os aviões que não se identificam, ou não seguem as regras de interceptação, boa coisa não é. Porque os pilotos civis sabem do Super tucano, quem teransporta algo ilícito sabe.

Leandro M.
Visitante
Leandro M.

No site da FAB tem a foto do avião afundado no lago.

Nilo Antonio Rodarte
Visitante
Nilo Antonio Rodarte

Fico pensando quanto disso deve acontecer todo dia e a mídia nem fica sabendo. Tem que ser assim mesmo. Parabéns a todos os envolvidos.

Justin Case
Visitante
Justin Case
Justin Case
Visitante
Justin Case

Olá, amigos.

O site da FAB atualizou a notícia, informando que a aeronave transportava em torno de 500 kg de pasta base de cocaína. Não comenta se o piloto foi preso/resgatado ou se havia outras pessoas a bordo.
http://www.fab.mil.br/noticias/mostra/32004/DEFESA%20A%C3%89REA%20-%20FAB%20intercepta%20aeronave%20que%20transportava%20cerca%20de%20500%20quilos%20de%20drogas
Abraços,

Justin

Billy
Visitante
Billy

Queremos ver many splashes do chicanos. Porque não usam um missil?

Elton
Visitante
Elton

Blá blá blá….tem que atirar mesmo até incendiar e se pousar o avião e correr solta ums foguete 70mm depois que tá no chão esses bandidos voam geralmente no meio do nada e pousam em área desabitada mesmo.

Rennany Gomes
Visitante
Rennany Gomes
Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Editores, está ocorrendo em Campo Grande (Ala 5), um mega exercício da FAB chamado Operação Tápia, até dia 11 de maio. Preparação para a CRUZEX, também. Alguém vai lá cobrir?

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Parabéns ao Flecha e ao Guardião pela missão cumprida! Como sempre… Participei de inúmeras desse tipo.