Home Aviação de Ataque Vídeo: USAF mostra como será o combate aéreo na década de 2030

Vídeo: USAF mostra como será o combate aéreo na década de 2030

10834
90

Assista no vídeo acima a partir dos 3 minutos, como a USAF imagina o combate aéreo na década de 2030.

Como parte de uma iniciativa mais ampla para revigorar seu avançado trabalho de ciência e tecnologia e promover o aumento de parcerias com as universidades, a Força Aérea dos EUA lançou o vídeo mostrando como ela acha que a guerra aérea vai se parecer até o final da próxima década. É uma visão futurista, mas em muitos aspectos incompleta, repleta de jatos furtivos avançados, veículos aéreos de combate não tripulados e semiautônomos, lasers e outras armas de energia direcionada, e um backbone de rede potencialmente habilitado pela inteligência artificial que reúne tudo isso.

O Laboratório de Pesquisa da Força Aérea (AFRL), um dos principais braços de pesquisa e desenvolvimento dos EUA, colocou o vídeo no ar no início de março de 2018 como um “apelo à ação” para o projeto da Força Aérea 2030. A secretária da Força Aérea, Heather Wilson, anunciou pela primeira vez este plano na principal convenção anual e exposição da Associação da Força Aérea em 2017, que também marcou o 70º ano da USAF.

Conceito “Loyal Wingmen”
A primeira cena de combate mostra um F-35A Joint Strike Fighter trabalhando em conjunto com seis veículos aéreos de combate não tripulados ou UCAVs. Há anos, a Força Aérea e o AFRL, em particular, têm trabalhado nesse tipo de operação combinada entre aeronaves tripuladas e não tripuladas, dentro do conceito chamado de “Leal Wingmen” ou Alas Leais.

Em 2015, a Lockheed Martin, em cooperação com a CalSpan Corporation, demonstrou a capacidade de um F-16D Viper Block 50 biposto de voar em segurança com outro F-16 de teste modificado não tripulado. Na demosntração, o F-16 voou em formação, saiu dela para seguir uma rota pré-determinada de forma independente e, em seguida, voltou a entrar em formação com a aeronave tripulada.

Dois anos depois, durante um experimento chamado Have Raider II, o par de aeronaves realizou uma missão de ataque simulada. O F-16 sem piloto atacou alvos simulados no solo de forma autônoma com base em um conjunto estabelecido de parâmetros, mas também modificou seu padrão de voo em resposta a ameaças simuladas e outras condições ambientais variáveis.

Conceito do caça de 6ª geração da USAF

Atacantes não tripulados furtivos
O vídeo além de apresentar os alas leais se comunicando com o piloto do F-35 através de uma interface homem-máquina avançada, também mostra um ataque com um enxame de drones, um míssil de cruzeiro de ataque eletromagnético, caças armados com laser e o futuro caça de 6ª geração.

90 COMMENTS

  1. Pergunta que não quer calar….. Se for necessário parar o Tio Sam em uma hipotética guerra a partir de 2030, qual o país do mundo se habilitaria a realizar tal façanha diante de tal impressionante aparato bélico?
    pergunta que não quer calar 2……..Imagine todo esse aparato bélico nas mãos de um ditador ou de um governo autoritário?

    • Meu caro João Bosco,

      Isso é puro marketing para o mundo em dizer que USA é o xerife do mundo e que ninguém queira afrontar ele!

      Não acredito que nenhum país queira enfrentar os EUA agora ou em 2030…

  2. Gostei do míssil com PEM! sem dano colateral sem risco de vida, apenas a capacidade produtiva de um país que estará de volta à idade da pedra!

    • Ja existem tais misseis mais o alcance da elotromagnitude é pequena pq não há uma grande forca de energia.
      Jsow, Jass e o iskander tem versões PEM, me lembro desses, não sei se há mais.

    • Geralmente o que se consegue é fritar circuitos eletrônicos, porque são mais sensíveis, mas o que foi mostrado no vídeo de danificar redes elétricas de usinas é obra de ficção por enquanto, teria que ter um pulso absurdamente forte.

  3. Pergunta que não quer calar, o F35 estará operacional em 2030? Puro Hollywood. O caça parece até a de um filme onde o caça se rebela e sai detonando a Russia. Pena que na propaganda não tem a Jessica Biel.

  4. A coisa toda é tão fantasiosa que quem põe os drones para fora do cargueiro não é um ser humano é uma espécie de androide, se fizerem só o androide nem precisa do resto.

  5. João Bosco,
    Imagina esse aparato bélico todo, sendo controlado por AI… No man in the loop.(O Homen fica totalmente fora do circuito de decisões.

  6. E que venham as máquinas com AI passar o cerol na humanidade. Essa automação toda vai dar ruim. Já houveram casos de sistemas de AI que criaram um modo próprio de conversar , se não me engano na Google.

  7. Falando em AI: Brazil Potência vai passar longe de desenvolver qualquer coisa assim. Sem engenheiros, sem dinheiro para investimentos, sem ambição.

    • Buenas.

      Tem uma galera na FAB pesquisando isso aí. O trabalho é muito sinistro, acho que nem as estrelas tem compreensão dessa parada ainda. Da ate orgulho de ver. O problema é que pra migrar da pesquisa pro operacional, no ritmo de banânia, vai longe…

    • Falam do Brasil como se não produzíssemos nada… acabamos de criar um chip para renovar o sistema de detecção do Alice (sigla de A Large Ion Collider Experiment), um dos quatro grandes detectores do LHC (Large Hadron Collider), o maior colisor de partículas do mundo, situado na fronteira franco-suíça. Podemos ter pouco investimento em educação e tecnologia, mas é só dar uma “faísca” de estrutura que o brasileiro sobressai!

  8. O futuro será bastante assustador. Os robôs semelhantes a animais da Boston Dynamics parecem saídos de um filme de terror. Não quero estar por perto na primeira guerra em que eles forem usados

    • De onde veio a Internet, GPS, Personal Computers, Tecnologia Stealth, Armas LASER, Synthetic Biology, Genetic Engineering, Nanotecnologia, Robotica e AI?

      Tudo isso ja se tornou uma realidade. Portanto o que estamos assistindo e uma nova revolucao tecnologica caminhando rapidamente para a Singularidade.

      • sim, mas era um época em que podiam gastar e gastar, hoje não mais. Estamos a beira de um salto tecnológico, por conta de algumas tecnologias chaves que se tem pesquisado, e não no salto em si.

        • Ai que ta a grande diferença dos EUA para países como a China e Russia…o governo incentiva a iniciativa privada a desenvolve novas tecnologias militar que vão gerar bilhões de lucro na utilização em outros segmentos, e por isso que mesmo que a China se torne a maior economia (em valor) do mundo o EUA continuarão a serem a locomotiva do mundo, por causa de seu empreendedorismo e avanço tecnológico.

          • Incentiva a iniciativa privada? Quem faz tudo isso é o governo, as empresas só montam, é como o c390 e a Embraer.

  9. Essa I.A toda já em 2030??? Quem foi contratado para fazer o vídeo? James Cameron? Isso aí é só para daqui uns 25 anos no minimo! Isso funciona muito bem em ambientes de teste, com a I.A já possuindo uma missão e objetivos pré determinados a serem realizados, mas em um ambiente onde ela deve pensar em tempo real, de acordo com cada situação, em um teatro onde tudo muda a cada minuto e entrar em batalhas aéreas contra outros humanos, é muito mais complexo! Eles estão sendo muito otimistas. Sem contar os hackers, perda/interferência no sinal, etc. Tudo isso custa MUITO dinheiro, e toda essa tecnologia precisará estar bem madura para ser usada em situações reais.

    • Computadores procesando informação em Teraflops já exstem há anos. Em que mundo você vive?

      E olha que eu não estou nem mencionando Quantum Computing.

      Dá uma lida o conceito de Singularidade.

  10. Forçaram a barra… Isso tudo em 2030? um laser capaz de cortar um caça no meio em menos de 1 segundo demandaria uma potência absurda, a menos que esses caças sejam movidos por energia nuclear dificilmente se conseguiria uma fonte de energia tão grande, mesmo usando um poderoso banco de capacitores esse nível de potência é difícil de se atingir. O laser militar mais potente que conheço tem 60kw, é enorme e não consegue um feito desse. Olhem um laser de 30kw em ação e vejam se chega perto do que foi mostrado no outro vídeo.
    https://hypescience.com/veja-laser-militar-derrubar-um-drone-em-pleno-voo/
    Exoesqueleto do homem de ferro, um míssil com EMP capaz de derrubar redes elétricas de cidades sem ser nuclear… pra isso estar operacional em 2030 só com ajuda dos aliens da área 51 mesmo.

      • Física é física, independente da época, o que houve com passar dos tempos foi a miniaturização dos componentes, primeiro devido a mudança da eletrônica analógica pela digital por meio dos circuitos integrados e posteriormente pelo avanço dos processos de fabricação e da engenharia de materiais, isso deu um eficiência maior ao sistemas e diminuição das dimensões dos mesmos. Por isso o crescimento da capacidade COMPUTACIONAL é uma progressão geométrica, mas quando entramos no ramo da elétrica não existe esse crescimento porque a potência máxima de um equipamento está diretamente ligada aos materiais condutores e a potência fornecida pela fonte. Quanto aos condutores, o alumínio, cobre, ouro e prata (melhor condutor disponível ATUALMENTE) são o mesmos pelo menos uns 100 anos, quando o grafeno se tornar viável, teremos uma revolução quanto a condutores, mas o problema da potência da fonte ainda é um problema e nisso a termodinâmica é implacável, energia não se cria, se transforma e para se ter um laser com digamos 60kw de potência a fonte terá que ter igual potência, o que não acontece na prática porque NENHUM sistema opera com 100% de eficiência, além disso temos o o problema da refrigeração do laser que também vai demandar mais energia e espaço, esse é o laser militar mais potente disponível:
        https://www.zmescience.com/research/technology/most-powerful-laser-weapon-9634654/
        Observe o tamanho da estrutura ou seja, um caça como o f-35 carregar um laser com potência do vídeo que em muito passa de 60kw eu chuto aí uns 500kw é mais otimista (pra não dizer fantasiosa) do que as previsões dos anos 70 que achavam atualmente estaríamos dirigindo carros voadores e passando férias na lua.

    • O Mateus vê progressão geométrica. Eu vejo progressão exponencial.

      Por esta razão um ataque de drones, em enlaçe com os F-35 serão perfeitamente viáveis nesta decada.

      As armas LASER já estão sendo testadas pela US Navy.

      • Fórmula da PG an=a1+(n-1)*r
        Vou usar como exemplo de comparação as placas de vídeo que são os componentes com o maior crescimento de capacidade computacional:
        8800 gtx: 345 Gflops – ano 2006
        1080 ti: 10,8 Tflops – ano 2017
        A razão de aumento da capacidade é que ela dobre a cada ano, pela fórmula teríamos 6,74 Tflops um pouco abaixo do que temos, mas observando a longo prazo a média segue próximo a essa razão.

  11. Nao, sei pra vcs mas aquele robo no Hércules, me parece mais um humano com um exoesqueleto do homem de ferro ou um android metade humano metade robo. Alias essa é uma grande questão, pra que gastartanto dindim num AI pica das galaxia e não investir na capacidade intelectual de um cerebro humano, é de graca ja está no corpo, o dinheiro iria so pra aperfeiçoamento do mesmo e melhorar de aproveitamento da capacidade cerebral, na minha opinião tirando a parte ética( chata) seria muito mais negocio um interface homem maquina “iron man suit” ou mesmo um humano robo (androide) do que um Robô-humano com AI.

    • Augusto , e mais fácil desenvolver um AI do que tratar com o aperfeiçoamento humano, esse tipo de pesquisa poderia ser confundido com tentativa de criação de uma raca superior.
      Experiencias com seres humanos e amplamente ligada as pesquisas nazistas na 2 guerra.

  12. Parece que para os países de menor investimento, a melhor opção será investir os tubos em computação, para invadir e “bugar” os sistemas eletrônicos dessa força de ataque.
    Um vírus bem feito e alocado no ponto certo pararia esse exército.
    A Rússia, por exemplo, já investe em espionagem eletrônica.

    • Todos os países do mundo investem em espionagem eletrônica (os países sérios pelo menos). Lembra daquele caso do Stuxnet que os EUA desenvolveram para destruir as centrífugas iranianas? Isso que segundo o Snowden esse foi apenas um de muitos. A questão é que assim como os países investem em “armas” ofensivas na guerra eletrônica eles também investem em barreiras para evitar isso, ou seja, para nações pequenas seria bem difícil criar vírus capazes de invadir os sistemas das grandes potências. Isso sem contar que estamos entrando na era da computação quântica que irá dificultar, e muito, a vida dos hackers.

  13. “Hyper Armas”, gosto disso. Primeiro foi a Russia (em evento putiniano), agora é o EUA (com a USAF a gargantear), em quanto tempo a China vai lançar o seu vídeo/entrevista dizendo que está preparada para uma invasão de inimigos ou até mesmo alienigena???

    Realmente esses caras (como Eu) desenterraram o Sun Tzu.

    Esses repentes de força e poder dessas super-potencias me fez lembrar daquela clássica piada da corrida espacial (versão moderna):

    Putin abre o seu discurso na Conferencia da ONU dizendo que a Russia lançara uma missão colonizadora para Marte.
    Trump não perde tempo e quando toma o microfone diz que a NASA lançara no dia seguinte uma missão para colonizar a Lua de Cassini (satélite de Saturno).
    O Primeiro Ministro de Portugal (o próximo a falar) não quer ficar para trás e diz que Portugal lançará uma missão para colonizar o Sol…
    Putin como o Trump se entre-olhão e questionam o Primeiro Ministro Português: “Mas como? E o calor?”
    O Ministro Português responde: “Iremos a noite”.

    • C-130 é fichinha, ainda mais agora com a versão J. Impressionante mesmo é o B-52 que pode se tornar a primeira aeronave a permanecer em operação por um século!

  14. 2030 tá muito perto pra tudo isso do vídeo, algumas coisas sim. Mas parece aqueles desenhos dos anos 50 da gente passando férias na Lua em 2015. rs

  15. O interessante neste vídeo é que eles já apontam para o que esperam do sucessor do F-35. E se este vídeo se pretende ser uma projeção factível de 2030 – daqui a apenas 12 anos – então a USAF terá de lançar os requisitos para ele em breve.

  16. Einstein dizia que a imaginação é mais importante que o conhecimento. O mais bacana nesse vídeo é o chamamento das mentes brilhantes das universidades a ajudarem a USAF a atingir seus objetivos na década de 2030.

    Da mesma forma, outras forças aéreas também estão imaginando que tipo de equipamentos e capacidades vão ter.

    Também penso que o próximo caça da FAB depois Gripen deverá ser um UCAV.

    • Concordo plenamente. Mas algo que me chama a atençao é que o binomio caça/vant -c vai contra algumas tendencias atuais. Se vc tem um va nt- c com baixíssima visibilidade aos radares, por que investir zilhoes na furtividade do caça? Outra… nesses casos, nao seria interessante uma aeronave biplace?? Algo que muitas forças estao abandonando?

      SRN

    • Galante, sempre houve colaboração das universidades na pesquisa e desenvolvimento de sistemas de armas nos EUA. Gerações inteiras de mísseis foram desenvolvidas assim e não custa lembrar que embora não tenha se originado dentro de uma universidade o AIM-9 Sidewinder se originou de um programa que era praticamente “caseiro”.

      Enquanto isso aqui no Brasil as universidades estão mais preocupadas em criar disciplinas sobre o tal “golpe”…..

      • Não é tão simples assim. Uma coisa é um curso de uma faculdade de humanas criar uma disciplina sobre o golpe.
        Outra coisa é o governo – e as instituições privadas de ensino – investirem em instalações e equipamentos de ponta para as suas faculdades de engenharia, física, informática, mecatrônica, etc. a fim de que os bons professores destas instituições possam obter o máximo de eficácia no ensino de seus alunos e em suas pesquisas – pesquisas estas, via de regra, fruto da universidade pública, não da privada.
        E isto sem falar em parcerias entre a indústria e as faculdades, algo comum lá fora e raro aqui no Brasil.
        Os cursos de humanas não são os culpados da falta de investimento nos cursos de exatas.

        • Amigo, acho que você não entendeu o que quis dizer! quando falo dos cursos sobre o “golpe” (risíveis diga-se de passagem afinal impeachment é previsto pela constituição) eu falo do mau uso que a comunidade universitária costuma dar à autonomia que a Constituição Federal de 1988 concede às Universidades em seu art. 207. E esse mau uso da autonomia não é privilégio dos cursos de humanas.

  17. O bixo vai pegar mesmo, quando a complexidade dos programas forem tão sofisticadas, que o ser humano irá deixar que os computadores se auto programem.

  18. Alguns estranharam o avanço tecnológico mostrado no vídeo mas na verdade ele não mostrou nenhuma revolução. Com exceção do míssil de cruzeiro com ogiva EMP (HPM) que dizem existir mas nunca foi apresentado, tudo o que mostrou o vídeo é uma evolução do que já existe.
    1-Armas de energia dirigida capaz de cortar a fina fuselagem de um caça? Já existe!
    2-drones furtivos conectados em rede? Já existe!
    3- mini UAVs suícidas operando em “enxame”? Já existe!
    4- exoesqueletos motorizado para ampliação do desempenho humano? Já existe.

      • Armas espaciais?
        Não foi bem isso não. O Putin se referiu a um torpedo de propulsão nuclear, a um míssil de cruzeiro de propulsão nuclear, a arma laser, a veículos de reentrada manobráveis, a um míssil ar-sup hipersônico com 2000 km de alcance e a um veículo planador hipersônico.
        A rigor nada disso é “espacial” já que não são baseadas no espaço. Há tratados que proíbem a instalação de armas em órbita e para serem consideradas “armas espaciais” têm que estar “estacionadas” em órbita.
        E ele não mostrou nada não. Com exceção de um suposto míssil que ele diz ser capaz de chegar a Mach 10 e tem 2000 km de alcance do qual vimos o “lançamento”, o resto não ficou nada claro não e não dá para aferirmos em que espaço de tempo essas armas estarão operacionais de fato.
        Nada foi mostrado de concreto acerca do torpedo, do míssil cruise, dos MaRVs (veículo de reentrada manobrável) e do HGV (veículo planador hipersônico). Do laser, apenas uma foto, apesar de em relação ao laser ninguém duvidar que os russos estejam bem adiantados.

  19. Engraçado é que se esse vídeo fosse russo todo mundo estaria descendo o pau e fazendo chacota. Esse vídeo é totalmente fantasioso para 2030, TALVEZ em 2050 exista algo parecido.

  20. Sempre gente falando em guerra, ameaça, ditador bla bla bla… Mas ninguém vê como proteção, desenvolvimento, evolução etc. Toda evolução, desde o tempo dos homens das cavernas é baseada na caça, guerra, ser mais forte, defesa e medo. Imagine se nós não precisássemos nos defender, sem medo, sem dor e, sem evolução. Se alguém acha ruim, pegue vossos celulares, laptops, energia, medicamentos, transporte, industria e enterre e vá viver de sol. É trágico, porém necessário. Os mais fortes e poderosos sobrevivem mais, é vida.

  21. Pessoal,
    Trabalho com TI a mais de 30 anos, neste tempo, vi grandes pulos e mortes.
    Alguém lembra do tal do disquete? Até a 15 anos atras não existia substituto para ele, ai apareceu as pen drives e matou o mesmo, acho que foi a uns 10 anos atras. Falando em 10 anos atras, a velocidade da banda larga (a tal de adsl) era menor que 1 Mb/s e estávamos engantinhando no 3G. Whatsap explodiu a uns 6 anos atras, alguém consegue viver sem ele ou acesso a 4G? Mesmo os smartphones se popularizaram a uns 8 anos (eu por necessidade profissional já uso a bem mais tempo).
    A tecnologia avança muito rapidamente, sou do tempo do disco de vinil (durou mais de um século), o CD uns 20 anos (eu acho), DVD menos que uma década e o blu(sem o e)ray nem vingou direito.
    Tudo isto para dizer que 12 anos é muito tempo, IA já está entre nós, chatboats, Watson (da IBM) já não são mais papers e sim, algo existente, quem tiver um tempo, de uma olhada em IA de borda, o mesmo com a realidade aumentada vai mudar o nosso jeito de viver.
    Se vai ser bom ou ruim, só o futuro vai nos dizer.
    Abraços

    • Humberto, eu colocaria o risco de dispositivos inteligentes autônomos no mesmo patamar de risco de manipulação genética ou biológica. Haverá luz para nós, humanos, daqui 40 ou 50 anos e além? Lembremos que moral terá papel mais do que importante nas realizações nesses dois campos. Se ainda hoje a humanidade pratica e tolera guerras, que são um grande abuso da imoralidade, o que dirá nesse período de tempo que mencionei?

      • André,
        Não sei, acho que manipulação genética é muito mais perigoso que dispositivos autonomos, se tem algo que me dá medo é quando falamos em dispositivos ligados em rede. Não dá para saber aonde ou o que deve ser desligado em caso de problema.
        Por isto que comentei se vai ser bom ou ruim.
        Abraços

  22. Pesquise sobre a Boston dynamics e veja o que é robótica avançada. O mais incrível é que japoneses da Honda trabalham há uma década com um robô e a Boston Dynamics em poucos anos fez eles parecerem amadores com seu inacreditável atlas

  23. Engraçado os comentários afirmando com certeza inabalável que tudo isso é fantasioso para 2030…
    Em 1990 todos esperavam ferozes combates aéreos dos F-15, F-16, Tornado ADV e Mirage 2000 contra as centenas de caças MIG-21, MIG-23, MIG-25, Mirage F-1 e os temíveis MIG-29 (à época) para abrir passagem para as forças de coalizão… Mas o que aconteceu? Do nada apareceu um tal de F-117 Stealth, uma coisa que ninguém sabia que existia, e destruiu todo o sistema de vetoração de defesa aérea iraquiano antes que o primeiro caça pudesse decolar… Hoje, passados quase 30 anos, o pessoal acha que os caras não tem cartas na manga… OK, abiguinho… “Só podemos ter certeza absoluta das coisas que não compreendemos” – Eric Hoffer

  24. Parece os vídeos de propaganda russa, precisa combinar com o outro lado pra tudo funcionar certinho assim. Vejamos pra cada radar de bolinha chines temos um laser da estrela da morte americano.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here