Home Aviação Militar USAF limita acesso da mídia e entrevistas

USAF limita acesso da mídia e entrevistas

2689
61
A secretária da Força Aérea, Heather Wilson, e o chefe de gabinete da Força Aérea, general Dave Goldfein, respondem às perguntas da mídia. Um novo memorando congela as comunicações da Força Aérea com o público até que seja realizado um novo treinamento com os oficiais que farão relações públicas

A Força Aérea dos Estados Unidos está suspendendo as interações com jornalistas, visitas a bases e entrevistas “até novo aviso” e “limitará temporariamente o número e tipo de compromissos públicos” por oficiais de assuntos públicos e outros enquanto eles são treinados para proteger informações confidenciais, de acordo com orientação obtida pelo Defense News.

“De acordo com a nova Estratégia de Defesa Nacional, a Força Aérea dos EUA deve aprimorar sua cultura de engajamento para incluir um foco maior na prática de segurança operacional sólida”, afirmou o novo memorando de orientação.

“Ao engajar o público, devemos evitar dar insights aos nossos adversários, o que poderia prejudicar nossa vantagem militar. Agora devemos nos adaptar ao ressurgimento da grande competição de poder e à realidade de que nossos adversários estão aprendendo com o que dizemos em público”.

Notavelmente, a nova orientação da Força Aérea não distingue entre informações secretas e não secretas. Também não define o escopo de “informações operacionais sensíveis” que devem ser protegidas.

O memorando de 1º de março de 2018 foi relatado (e postado) em “Unidades da Força Aérea congelam divulgação pública” por Valerie Insinna, David B. Larter e Aaron Mehta, Defense News, 12 de março.

Por acaso, uma contra-argumentação a favor da divulgação melhorada de informação da Força Aérea foi feita na semana passada pela Secretária da Força Aérea, Heather Wilson.

“A Força Aérea tem a obrigação de se comunicar com o público americano, incluindo aviadores e famílias, e é de interesse nacional se comunicar com o público internacional”, afirmou a Secretária em uma diretriz do 8 de março.

“Através da liberação responsiva de informações e imagens precisas para o público nacional e internacional, os assuntos públicos colocam as ações operacionais em contexto, informam as percepções sobre as operações da Força Aérea, ajudam a minar os esforços de propaganda adversária e contribuem para a consecução de objetivos nacionais, estratégicos e operacionais”.

“A Força Aérea deve responder a solicitações de informações e material liberáveis. Para manter a credibilidade do serviço, os comandantes devem assegurar um fluxo oportuno e responsivo de tais informações “, escreveu ela.

Mas, da mesma forma, os atrasos injustificados ou interrupções no fluxo público de informações da Força Aérea ameaçam minar a credibilidade do serviço. Consultar Gestão de Relações Públicas, Diretriz de Políticas da Força Aérea 35-1, 8 de março de 2018.

FONTE: Secrecy News

Subscribe
Notify of
guest
61 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Thiago
Thiago
2 anos atrás

Estao certos eles. Demorou. Essa questão de muita “transparência” nao ajuda em nada taticamente. Acho q nem deveriam ser divulgadas tantas infos assim do caos do programa f35 q tds adoram discutir, por exemplo.

Ricardo Da Silva
Ricardo Da Silva
Reply to  Thiago
2 anos atrás

A questão é que quando as notícias e informações servem como propaganda positiva dos EUA e seus produtos, eles adoram divulgar mas quando não vai de acordo como eles querem vão restringir. Compare o o F-117 e o F-35: O 1º, um jato de ataque estratégico furtivo para uso exclusivo da USAF, não precisava ser vendido => só foi divulgado quando operacional e com missões Já realizadas; O 2º, um jato proposto para substituir caças na classe do F-16 no maior número de forças aéreas do mundo => para ser vendido foi dada visibilidade, lamentavelmente as notícias não foram as… Read more »

Flamenguista
Flamenguista
2 anos atrás

Eae, Galante!! Com certeza foram os posts negativos sobre o F35 que o Poder Aereo publicou nesses , ultimos dias!! Enquanto vcs nao publicarem algo positivo sobre o caça, a situaçao será essa.
Tem colegas que desconhecem aquela frase… Não matem o mensageiro!!!

SRN

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Flamenguista
2 anos atrás

O Pentagono esta muito preocupado com as fake news deste blog, cujo objetivo é impedir que o Brasil e Argentina adquiram o F-35, como vetor princicpal quando este estiver operacional.

Antonio
Antonio
Reply to  Rodrigo
2 anos atrás

Quando o F-35 estiver operacional, a China e a Rússia estarão fornecendo algo semelhante à Enterprise e a naves Klingon.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Antonio
2 anos atrás

hahahahahaha

Advisor
Advisor
Reply to  Rodrigo
2 anos atrás

Hein?

João Augusto
João Augusto
Reply to  Rodrigo
2 anos atrás

aeuhaeuhaeuhaeuaehauehuehueahaueahuauheuha
Agora foi…
Daqui a pouco estão chamando os editores de petralhas.

Gustavo
Gustavo
Reply to  João Augusto
2 anos atrás

pensei o mesmo hahaha

Ivan
Ivan
2 anos atrás

Ops…

Eduardo de Castro
Eduardo de Castro
2 anos atrás

Eis o upgrade que faltava ao F-35. Agora vai!

Mas não é tecnologia nova. Minha mãe, no alto de seus 91 anos, chama isso de varrer a poeira para debaixo do tapete.

Ahh, e antes que alguém venha retrucar citando (de novo, e de novo e de novo) caças russos e chineses: eles também detêm essa tecnologia, e fazem uso dela o tempo todo.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Acho que o Bosco mandou um email reclamando do excesso de transparência. …. kkkkkk
Desculpem a brincadeira. Não resisti.

Julio
Julio
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

kkkkkkkkk

Pensei a mesma coisa.

PC de Bordo
PC de Bordo
2 anos atrás

Excelente. Acho que assim, talvez, o status do F-35 e de outros projetos americanos subam e cheguem ao níveis dos similares chineses e russos.

PauloR
PauloR
2 anos atrás

Pronto, agora o F-35 se torna o avião dos sonhos do fã-clube. Ninguém vai saber que não presta e é caro.

Doug385
Doug385
Reply to  PauloR
2 anos atrás

Verdade. Finalmente eles aprenderam a gerir um programa de caça de quinta geração com russos e chineses onde os problemas simplesmente não existem e os custos ninguém nunca vai saber.

Victor Moraes
Victor Moraes
2 anos atrás

Fazem muito bem… finalmente

Gabriel
Gabriel
2 anos atrás

Conter as informações sobre o Abacaxi Voador é a palavra de ordem.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Gabriel
2 anos atrás

O único problema é que isso não tem nada a ver com as informações do F-35, que são oriundas de relatórios do órgão de auditoria do Congresso.

Chato né?

Bosco
Bosco
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Na verdade a grande fonte dos defeitos do F-35 são os relatórios do DOT&E, que se reporta ao Secretário de Defesa..

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Bosco
2 anos atrás

Bosco, também o GAO (Government Accountability Office) do Congresso tem essas informações..

Rodrigo M
Rodrigo M
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Humm.. Então a grande questão, não são as centenas de problemas do avião, mas sim as fontes que os relatam..
Interessante.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Rodrigo M
2 anos atrás

Não, a questão é que os problemas do F-35 continuarão de conhecimento do público pois essas informações são oriundas de órgãos de controle do legislativo e do executivo e não da assessoria de imprensa da USAF.

Tem gente lamentavelmente que pensa que os EUA são a Rússia ou a China ou seja, uma autocracia ou uma ditadura totalitária.

Bosco
Bosco
Reply to  Rodrigo M
2 anos atrás

Rodrigo,
A questão é maior do que isso. A questão é que pelo menos a USAF parece ter compreendido que as características dos EUA, dominado atualmente pelo politicamente correto, não podem ser utilizadas livremente em desfavor do próprio EUA, e no processo beneficiar os “inimigos” dos EUA que não têm as mesmas características e não rezam pela cartilha do politicamente correto.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
2 anos atrás

Não sei o que é mais engraçado essa nova diretriz ou quem acredita que TUDO que acontece era divulgado. Pode ter certeza do que vem a tona é só uma parte dos problemas, incluído o do F35…

Willhorv
Willhorv
2 anos atrás

Resumindo….
Calem a boca sobre nossos projetos, melhorias, estudos e desenvolvimento.
Tudo será classificado como área 51….
Pois foi uma exigência dos manos que vieram no óvine nestes dias passados…

Daglian
Daglian
2 anos atrás

Demoraram (e muito) para fazer o que chineses e russos sempre fizeram. O contribuinte tem direito de saber dos problemas do F35, mas informá-lo também avisa os adversários dos EUA. Como lidar com esse paradoxo sem prejudicar a questão da democracia? Penso que a solução será essa da USAF: a transparência ficará de lado, já que qualquer informação passada aos inimigos é extremamente negativa para a segurança dos EUA.

Andre
Andre
2 anos atrás

Agora ele terá a mesma quantidade de problemas dos su57

Eduardo de Castro
Eduardo de Castro
Reply to  Andre
2 anos atrás

Exatamente. A partir de agora ele já pode voar através de cúmulo-nimbos e só precisa trocar de pneus em 2050. Até a Argentina já pode encomendar algumas unidades.

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Todo tipo de informação de programas militares americanos só são divulgadas se eles quiserem. Quantos programas secretos eles já tiveram? Lembram do F-117? E eles podem estar desenvolvendo outros projetos sem que ninguém saiba. E quanto a esconder os problemas do F-35, é algo que não foi feito até agora, pois até o porteiro do meu prédio sabe das deficiências desse projeto. E agora eles resolveram dar uma segurada. Acho normal. Os parceiros do projeto e aqueles que estão adquirindo esse caça saberão em que pé anda a solução dos problemas, sem que para isso todo mundo deva ficar sabendo.… Read more »

luiz Antonio
luiz Antonio
2 anos atrás

De uma coisa eu tenho certeza: Um país que devido a uma bobeada homérica sofreu o ataque das Torres Gemeas, teve um lição dolorosa e inimaginável. O que estão fazendo agora é apenas um afago nos egos da imprensa especializada e demais “paraquedistas” que significa “acabou a moleza”. O resto é teoria da conspiração.
Agora, afirmar que a USAF esta preocupada com o que discutimos aqui é um pé-no saco heim? Brincadeira tem limites e não pode ofender a inteligência dos nobres colegas conscientes.
Abraços

Joli Le Chat
Joli Le Chat
2 anos atrás

F35 não presta porque todo mundo sabe dos problemas dele? Vou fazer um convite: entre no site da FAA, na parte de diretrizes de aeronavegabilidade e procurem por Boeing 737 (https://www.faa.gov/regulations_policies/airworthiness_directives/search/?q=boeing+737). Serão quase 600 diretrizes de aeronavegabilidade. O que dizer desta aeronave? Também não presta? Problemas são descobertos. Problemas são reparados. A vida segue e o avião continua a ser desenvolvido. Por outro lado, curiosamente, o projeto russo Su-57 é uma maravilha invencível desde os seus primeiros rabiscos. O fato de os russos não terem a mesma política de transparência e não divulgarem nada não quer dizer que o avião… Read more »

Guilherme Poggio
Reply to  Joli Le Chat
2 anos atrás

Joli Le Chat

As questões do 737 e os problemas do F-35 são coisa beeeeemm diferentes. Olha o que um entrega e o que o outro entrega. Além disso, o F-35 é construído com dinheiro público (do contribuinte norte-americano) e o 737 é uma iniciativa privada de uma empresa civil.

Julio
Julio
Reply to  Guilherme Poggio
2 anos atrás

Eu não duvido que o F-35 vá ser financiado pelo “black budget” do Pentágono e, com isso, todo o projeto se torne secreto.

Thiago
Thiago
2 anos atrás

Historicamente a gente só vai ficar sabendo de tecnologias já sendo aplicadas hj pelos eua daqui uns 15 anos. Se o f35 deram td essa abertura de info imagina oq esta na cartola. Vide f117, b2, até o sr71….

Thiago
Thiago
2 anos atrás

Se bem os q citei nunca foram disponibilizados p outros países aliados….

Thiago
Thiago
2 anos atrás

Será q o airora existe mesmo.? Podiam colocar umas matérias dessas por aqui mais recentes. Apesar de serem especulativas

Bosco
Bosco
Reply to  Thiago
2 anos atrás

Thiago, O mais recente projeto secreto americano financiado com verbas secretas e que foi divulgado é o RQ-180, da Northrop, que é um imenso drone stealth subsônico, de alcance global, utilizado para ISR penetrantes (em território contestado) e possivelmente ataque eletrônico e convencional. A USAF ainda não mostrou fotos dele e não disse quantos têm mas já confirmou sua existência e que se encontra em operação. Tudo indica que seja baseado no X-47B, da mesma empresa. Em relação ao Projeto Aurora, o que se tem próximo disso e que oficialmente está sendo desenvolvido pela Lockheed é o SR-72. Também seria… Read more »

Thiago
Thiago
2 anos atrás

*aurora

Bispo
Bispo
Reply to  Thiago
2 anos atrás

Se existisse.. os EUA não estaria atrás de China e Rússia no quesito hipersônico.

Bosco
Bosco
Reply to  Bispo
2 anos atrás

E quem disse que está??

Bosco
Bosco
Reply to  Thiago
2 anos atrás

Bispo, Quando se fala de tecnologia hipersônica “stricto sensu” se subentende a tecnologia de voos acima de Mach 5 com motores aspirados (ou planando na estratosfera a mais de Mach 20). Atualmente nenhum país tem armas ou aeronaves assim, apesar dos russos anunciarem que irão colocar em operação o Zircon esse ano, que supostamente seria propulsado por um scramjet. Se o Zircon entrar mesmo em operação os russos poderão se gabar de terem alcançado sucesso primeiro na tecnologia hipersônica (se o Aurora não existir rsrsrs). O míssil Kinzhal apesar de ser hipersônico não faz parte da chamada “tecnologia hipersônica” por… Read more »

Leonardo
Leonardo
2 anos atrás

Resta saber até que ponto os erros do projeto eram verdadeiros e teriam sido divulgados por “excesso de transparência” ou se eles sequer existem e foram vazados de propósito para a mídia. Se este for o caso, os russos e chineses devem estar pensando que o avião está inoperante, quando já pode estar sobrevoando a cabeça deles.

Ozawa
Ozawa
2 anos atrás

A USAF ampliando a tecnologia stealth, agora nos espectros visuais, sonoros, eletrônicos e também de mídia.

Aquele último ambiente talvez será o de mais difícil ocultação pelas poderosas contramedidas do, reconhecidamente, investigativo jornalismo dos Estados Unidos que certamente adotará resposta contra o agora baixo “Report Cross Section” da USAF …

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
2 anos atrás

Melhor não ajudar aos inimigos, divulgando tanta noticia. Pelo menos a DARPA guarda seus segredos a sete chaves.

Eduardo de Castro, não viaja na maionese, porque nem russos e nem chineses detêm essa tecnologia. Estão operando fakes.

Tecnologia Stealth foi criada nos EUA, e continua sendo aperfeiçoada nos EUA. O única país que opera tecnologia furtiva, fora os Estados Unidos, por enquanto é Israel com seus F-35.

Eduardo de Castro
Eduardo de Castro
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

Caro Tadeu

Releia por favor o que eu escrevi. Eu me referia à tecnologia de ocultar informações.
Quanto à detenção de tecnologia stealth por russos e chineses, eu sequer citei no comentário.

Aliás, nunca citei nada sobre isso em nenhum comentário, simplesmente porque russos e chineses ocultam tantas informações, que acho temerário emitir alguma opinião.

Um abraço

JT8D
JT8D
2 anos atrás

Não sejam sutis nem usem de ironia ser avisar, porque interpretação de texto é um problema grave no Brasil

Eduardo de Castro
Eduardo de Castro
Reply to  JT8D
2 anos atrás

Pois é. Uma pena que não seja permitido editar comentários. Eu teria editado o meu, de forma menos irônica. Se o Tadeu, que acompanho aqui no fórum há muito tempo, não entendeu, imagina o pessoal do ENEM recém-chegados.

Hiroyuki
Hiroyuki
2 anos atrás

As pessoas estão apoiando essa atitude, mas estou com uma impressão se fosse a mesma coisa no Brasil essas mesmas pessoas estariam criticando, e falando que censurar de governo comunista, só para deixar claro eu acho essa paranóia de esquerda vs direita uma tremenda idiotice.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
2 anos atrás

Caro Eduardo de Castro,

Para falar a verdade eu entendi seu comentário de maneira oposta ao seu objetivo.

Penso que foi uma questão de semantica. Ou a sua mensagem foi ambigua ou eu deduzi o contexto erroneamente.

Peço desculpas.

Bruno w
2 anos atrás

Off
Vem ai o F18 “stelf” ,agora deve dar certo….

Rodrigo M
Rodrigo M
2 anos atrás

Ufa…
Finalmente as amantes do Tio Sam agora poderão dormir um pouco mais sossegadas sem tanta preocupação em ler um montão de matérias aqui no Poder Aéreo denegrindo a imagem do F-35.
Já estava mesmo ficando chato..

ODST
ODST
2 anos atrás

O EUA descobriu só agora um truque básico que outros países sabiam já faz décadas; o de não sair divulgando tudo aos quatro ventos…

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  ODST
2 anos atrás

Ao contrário de determinadas autocracias governadas por déspotas corruptos e seu círculo de oligarcas e ditaduras totalitárias de partido único, os EUA são uma democracia. E o corolário da democracia é justamente a transparência e publicidade da administração pública. Logicamente que as informações relacionadas à segurança nacional são mantidas em sigilo (e lá quando você não tem traidores como Snowden na jogada o sigilo funciona) mas a regra é que as informações sejam públicas.

pangloss
pangloss
2 anos atrás

Para mim, o paradigma de transparência é o Irã, que divulga tudo o que o Qaher-313 faz. Divulgam até o que ele não faz, tamanho o empenho iraniano em informar tudo ao mundo.
Ah, sim: vou seguir o conselho do JT8D e avisar expressamente que eu estou sendo irônico.
Sobre a USAF, será que eles manterão silêncio quando for de interesse deles pressionar a Lockheed Martin (ou qualquer outro fornecedor que não atenda ao contratado)?

Defensor da Liberdade
Defensor da Liberdade
2 anos atrás

Deve ser por que vão instalar armas de energia direcionada igual no ACE COMBAT ZERO, e aumentar os custos do projeto em mais 15 bilhões, e mais 1.000 problemas também. Liga a impressora Trump, que tem um bocado de trouxas doidos para comprar o excedente de doletas.

bitten
2 anos atrás

Essa novidade me lembrou uma piada que correu em Washington na época do caso Irangate. Na época, envolvidos os EUA na guerra híbrida na Nicarágua (sei q o conceito é posterior ao caso Nicarágua, mas todos os elementos formadores dele cabem lá), o estouro do escândalo, que envolvia ações ilegais promovidas pelo Conselho de Defesa Nacional, abalou o governo Reagan, que estava no meio do segundo mandato. Segundo a piada, o vice presidente George Bush convocou seus assessores, e soltou a nova: “Vamos finalmente enfrentar nosso grande inimigo!” Mais da metade dos caras olhou em torno procurando a saída mais… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Segue o jogo, uma obviedade a ser feita diante de um cenário internacional mais agitado.

Conforme for não veremos mais as bases americanas escancaradas no Google Earth,

Sérgio Luís
Sérgio Luís
2 anos atrás

E por falar em F-35 ( Natimorto) parece que o governo americano vai iniciar a produção do f-18 furtivo!?!

Russian Bear
Russian Bear
2 anos atrás

Em todos os canais da trilogia é uma amontoado de achismo por parte dos ” especialistas” de plantão.
Sabem com clareza de detalhes absurda.. de mísseis intercontinentais até aviões Stealth.
Qualquer afirmação sem estar vivendo de perto estas realidades é pura leviandade.

Formiga
Formiga
2 anos atrás

Já vi em alguns blogs que os gastos da China e Russia são irreais. O Putin criou uma conta secreta para gastos com defesa e a China só divulga o que quer.Fazem isso para “disfarcar” o rearmamento.