sábado, outubro 23, 2021

Gripen para o Brasil

Brasil e Suécia aprovam Plano Estratégico de Cooperação no setor aeronáutico

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Secretario-executivo do MDIC, Marcos Jorge, e o vice-ministro de Economia e Inovação da Suécia, Niklas Johansson, firmaram acordo de cooperação

Estocolmo (26 de outubro) – No último dia da missão técnica do governo brasileiro à Suécia, o secretário-executivo do MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços), Marcos Jorge de Lima, e o vice-ministro de Economia e Inovação, Niklas Johansson, aprovaram o Plano Estratégico de Trabalho para os dois países em cooperação aeronáutica no período de 2018 a 2020. O documento estabelece áreas prioritárias de cooperação como redes de comunicação e segurança cibernética; sistemas autônomos; sensores; sistemas intensivos em software, entre outros.

“É uma parceira de mão dupla com um país que tem mais 200 empresas no Brasil gerando mais de 60 mil empregos e que manifesta formalmente sua intenção de continuar investindo nesta parceria”, afirmou Marcos Jorge.

O documento foi assinado após a terceira reunião do Grupo de Alto Nível Brasil Suécia em Aeronáutica (GAN), realizada na manhã de hoje, no Ministério de Economia e Inovação da Suécia, em Estocolmo. Na abertura da reunião, o vice-ministro Niklas Johansson, se disse impressionado com o amplo escopo das medidas e projetos em andamento, com destaque para a vinda de engenheiros brasileiros para Linköping, cidade a 160 km de Estocolmo, onde estão sendo construídos os primeiros caças Gripen comprados pela Força Aérea Brasileira.

Em 2018 deverá ter início a implementação do Plano Estratégico dando continuidade aos projetos já iniciados e priorizando as áreas elencadas. Estão previstas mais quatro reuniões do comitê para realizar o acompanhamento. A próxima reunião do GAN será realizada no Brasil, em novembro de 2018.

GAN

O Grupo de Alto Nível de Cooperação em Aeronáutica foi criado pela Comissão Mista de Cooperação Econômica, Comercial e Tecnológica Brasil-Suécia (Comista), e pode ser considerada um desdobramento da compra de 36 aviões de caça suecos realizada pelo Governo brasileiro. O órgão que coordena o GAN, no Brasil, é o MDIC.

Uma das principais razões para a escolha da empresa sueca frente aos demais concorrentes foi a transferência de tecnologia e a possibilidade de inserção das empresas brasileiras na cadeia de fornecimento global da Saab, por meio da fabricação de alguns componentes do caça Gripen NG, proporcionando, ao Brasil, o acesso a novos mercados.

O objetivo do Grupo é promover a cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação, entre academia, indústria e os governos, apoiando iniciativas para criação conjunta de projetos, estudos e outras atividades no setor aeronáutico.

FONTE: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

- Advertisement -

5 Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leandro Costa

Bem ver essas iniciativas indo adiante. Só espero que isso tudo seja realmente absorvido por aqui.

Ivan BC

Muito bom! Brasil se afastando dos países tranqueiras e buscando alianças com países sérios.

Fabio Jeffer

Eu até queria vet um Flanker deixando nossos céus mais bonitos, mas o que os suecos nos estão oferecendo é imenso. Os russos jamais ofereceriam tudo isso.

Claudio Luiz

A tecnologia absorvida terá de ser mantida viva por meio de programas de obtenção de meios para as 3 forças caso contrário a oportunidade de conquistar a independência tecnológica mais uma vez será perdida.

Daniel Dutra

Que noticia boa!! Esse tipo de parceria pode beneficiar demais o Brasil

Últimas Notícias

Voo do Gripen no Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira

Em cerimônia pelas comemorações do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, o F-39 Gripen sobrevoou a Base...
- Advertisement -
- Advertisement -