Home Aviação de Caça Caças F-15E da USAF demonstram radares AESA no RED FLAG-Alaska 17-3

Caças F-15E da USAF demonstram radares AESA no RED FLAG-Alaska 17-3

5414
53
F-15E Strike Eagles do 391st Fighter Squadron

MOUNTAIN HOME AIR FORCE BASE, Idaho — O 391st Fighter Squadron demonstrou um novo avanço em seus sistemas pela primeira vez no exercício RED FLAG-Alaska 17-3 na Base da Força Aérea de Eielson, no Alasca, de 31 de julho a 11 de agosto de 2017.

“Esta é a primeira vez que demonstramos um esquadrão operacional com o APG-82s, nosso mais novo radar”, disse o tenente-coronel Robert Olvis, comandante do 391st Fighter Squadron. “É um AESA (Active Electronic Scanned Array), um investimento de 6,5 bilhões de dólares nos F-15E e os 391st Gunfighters são os primeiros a demonstrar isso em um esquadrão operacional”.

Este radar permite que o F-15E Strike Eagle detecte, identifique e rastreie simultaneamente vários alvos no ar e na superfície.

“(Em) Mountain Home, em particular o Strike Eagle, é fantástico”, disse o tenente-coronel Matthew Warner, vice-comandante de operações do 80th Fighter Squadron. “Eles fizeram algumas atualizações para o Strike Eagle que nos permitem usar o link de dados para poder se comunicar com eles um pouco melhor, é muito legal”.

O radar AESA APG-82 é projetado para oferecer adaptabilidade aos alvos em movimento e desenvolve a capacidade multi-missão da F-15E Strike Eagle.

“Permite que os Strike Eagles continuem fazendo o que eles são projetados para fazer”, disse o capitão Zachary Zimmerman, oficial do sistema de armas do 391st Fighter Squadron. ” que é entrar, lançar armas de precisão e sair em um ambiente de ameaças ar-ar e terra-ar de alta densidade, equivalentes”.

O radar AESA APG-82 permite que o F-15E Strike Eagle preencha a lacuna entre as forças de combate de quarta e quinta geração. Pode integrar-se melhor permitindo que toda a força se torne mais efetiva no combate.

Radar APG-82(V)1 AESA no nariz do F-15E

FONTE: USAF

Subscribe
Notify of
guest
53 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renato Carvalho
2 anos atrás

A águia renovada ainda é uma expetacular plataforma…

Carlos Crispim
Carlos Crispim
2 anos atrás

Que caça magnífico!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Gonçalo Jr
Gonçalo Jr
2 anos atrás

Vão carregar o piano por muito, muito tempo ainda.

Rodrigo
Rodrigo
2 anos atrás

Com o F-35 caindo pecinhas ainda, o jeito é dar um upgrade e ir de F-15 mesmo.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Vida longa.
Salom

Tallguiese
Tallguiese
2 anos atrás

O strike Eagle será o último a sair de serviço e graças a Deus vai demorar muito ainda. Vida longa a águia americana.

Joaquim silveira
2 anos atrás

Srs. que bela aeronave não… imagine nas cores da FAB.

RenanZ
RenanZ
2 anos atrás

Interessante notar que, quando o assunto é Caça, quase todos os modelos atuais (e futuros) são motivos de debates e de questionamentos, porém o Eagle é praticamente unanimidade entre os aficcionados.
Nele criou-se o conceito de Superioridade Aérea, e assim o manterá com muito fôlego com estas atualizações!

Maynard
Maynard
2 anos atrás

Engenharia consagrada em serviço, com nova aviônica: e não tira oxigênio dos pilotos em ação.
Resolvem bem!!!!

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Melhor beneficio do AESA sem dúvidas é poder escanear ar-ar e ar-sup ao mesmo tempo, acho incrível poder fazer uma missão ar-sup e poder se manter ligado no que pode vir pela frente pelo ar sem ser surpreendido.

Paulo Jorge
Paulo Jorge
2 anos atrás

Já não fazem mais aviões de combate como nos tempos da McDonell Douglas…
O Eagle segue absoluto e consegue êxito até contra oponentes bem mais novos e “modernos”.

Guilherme Lins
Guilherme Lins
2 anos atrás

esse sim é o principal caça da 4+ geração. O Eagle ( vulgo exterminador de fulcrum´s e flanker´s ) vai reinar absoluto na USAF por muito tempo ainda.

Discus2402
Discus2402
2 anos atrás
August
August
2 anos atrás

Se esses apg-82 forem os mesmos dos f-15k da Coréia, os SE teram radares de raptor

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Discus2402, esse foi o dia da maior lorota já contada…

Marquês de São Vicente
Marquês de São Vicente
2 anos atrás

O bicho é lindão mesmo, mas se a FAB tivesse alguns desses daí, com o orçamento que tem hoje, daria no máximo pra passar um silicone na roda e no painel e dar uma volta no quarteirão. Não sobra nem pra pagar o IPVA…

Paulo Jorge
Paulo Jorge
2 anos atrás

Israel avaliou o Eagle e o Tomcat lá nos anos 70.
Fez a opção certa, apesar do aparelho da Grumman ser uma máquina formidável.
O Eagle só irá se aposentar na USAF pelo fim da vida útil das células existentes. Se não fosse isso, ele voaria além de 2040, sem problemas.

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Clésio, não tenho conhecimentos maiores sobre esse fato, mas Vc diz ser lorota. Então, como foi que o F-15 da foto perdeu a asa?

Bavaria Lion
2 anos atrás

O tamanho da antena do bicho. Loucura. Deve pegar até o pensamento de mulher safada de marido corno.

Sérgio Luis
Sérgio Luis
2 anos atrás

Pode deixar que papai F15E resolve os problemas sozinho para as viúvas do f35 nati-morto!

RCJ
RCJ
2 anos atrás

Na LAAD 2015 o pessoal do estande da Boeing afirmou que a FAB simplesmente não convidou a Boeing p/ ofertar F-15 (com radar AESA) no FX-2. Não foi problema de veto dos EUA.
Hoje vemos F-15 com radar APG-82 AESA operando x nem sabemos o andamento do radar AESA do Gripen NG.

Flanker
Flanker
2 anos atrás

RCJ, mesmo que tivesse ocorrido a oferta do F-15 no FX-2, a FAB não teria a menor condição financeira de operar um caça desse porte.
Dos caças ofertados no certame, o NG era, e é, o mais barato de operar e manter. A FAB, ciente de suas limitações e, conhecedora dos ciclos de altos e baixos no orçamento, optou por aquele que poderia operar.

RCJ
RCJ
2 anos atrás

Estimativa de hora-voo de cada um dos 22 Gripen E p/ a Suíça : US$24 mil. Para Eurofighter e Rafale : uns 50% a mais. Se for escolher só pelo critério de custo de hora-voo, então iriamos de somente A-29. Mas desempenho é fundamental p/ caça de supremacia aérea. F-15 c/ AESA tem um raio de combate fenomenal, é um caça pesado (classe de 30-40 ton. MTOW) que realmente consegue cobrir as longas distâncias do Brasil (EUA, etc). 1 F-15 em missão equivale a mais do que 1 caça leve p/ a mesma missão. P/ comparação, o F-5E tem raio… Read more »

Flanker
Flanker
2 anos atrás

RCJ, concordo que deveríamos ter. Assim como deveriamos ter escoltas de grande capacidade na MB e MBT’s de última geração no EB. Mas a distância entre dever ter e poder ter é muito grande. Para comprar, operar e manter caças da categoria de um F-15, toda a filosofia de entendimento de defesa, tanto por parte da sociedade como da classe política, deveria ser revista. Como todos sabemos, não se faz Defesa, com um mínimo de credibilidade, a partir de inprovisações ou se sacrificando uma área em detrimento de outra. Não há orçamento para FFAA modernas no Brasil. Mesmo com uma… Read more »

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Inprovisações = improvisações

Marcelo Bardo
Marcelo Bardo
2 anos atrás

Queria que a FAB tivesse condições de operar uns dois esquadrões dessa máquina. Seria lindo de ver.

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Discus2402, esse foi o dia da maior lorota já contada…

Já vi em um documentário, o bicho voando todo cambeta…
Foi bem contada, fotografada e filmada…
Sds

Wellington Góes
Wellington Góes
2 anos atrás

RCJ, baseado em quê você faz tal afirmação? Tu tens o link, pelo menos, para confirmar isto?!

Wellington Góes
Wellington Góes
2 anos atrás

Clésio, faço coro junto com o Flanker sobre por que seria lorota este fato. Desde já agradeço.
.
Até mais!!! 😉

RCJ
RCJ
2 anos atrás

Wellington, eu falei de várias coisas. Sobre qual delas você quer fontes/links ?

Gallina
Gallina
2 anos atrás

Que tal sermos justos e compararmos as coisas corretamente ? A hora vôo oficial do Gripen, dito pela boca do próprio Saito, foi na faixa de US$ 7.000,00. Como é cediço, há vários critérios para se aferir o valor da hora vôo, mas não duvido que se chegue, por um critério total, nesse valor de US$ 24.000,00. Só que, por esse critério cheio, teríamos que ver o valor dos outros caças… Lembram que há pouco tempo foi postado aqui o valor da hora do Typhoon, de US$ 80.000,00 ? Então… Vi números do F-35 falando em US$ 55.000,00. Amigos, adotando… Read more »

RCJ
RCJ
2 anos atrás

A comparação feita Suíça em 2012 p/ custos de hora-voo totais (combustível+manutenção+pessoal) era com os mesmos critérios p/ Gripen E, Eurofighter e Rafale.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

O custo da hora de vôo do GRIPEN NG NÃO É US$ 24,000. Não chega nem perto.

Gallina
Gallina
2 anos atrás

Rinaldo Nery 17 de agosto de 2017 at 16:56 Deve ficar na casa dos US$ 14.000,00, com tudo. Agora, US$ 80.000,00 para o Typhoon foi matéria esses dias (embora tenha mais a ver com particularidades do Tranch 1); o Cel. mesmo smj foi um que falou em mais de US$ 50.000,00 para o F-35; dados públicos citam o custo de mais de US$ 40.000,00 para o F-15 (não tem nada a ver com cartuchos e despesas extraordinárias em época de guerra, era o custo real mesmo); pelo mesmo critério que a FAB apurou US$ 7.000,00 para o Gripen (com um… Read more »

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Melhor ter dois voando do que um na mão…

teropode
2 anos atrás

O dia da maior lorota já contada ? Ah , sim , não séria lorota se fosse um Flanker pilotado por um russo , ai séria a GLORIA !

teropode
2 anos atrás

Pousaram o F15 da IA/DF utilizando um raio trator ?

RCJ
RCJ
2 anos atrás

Pág. 15 do documento “O impacto da desativação do AT-26 Xavante na progressão operacional dos pilotos de caça da Força Aérea Brasileira” : http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2016/07/O-impacto-da-desativa%C3%A7%C3%A3o-do-AT-26-Xavante-na-progress%C3%A3o.pdf “Tabela 2 – Horas de voo extras e valores em dólares. VALOR DA HORA DE VOO (USD) A-1 11.752,57 F-5M 12.872,34 F-2000 18.872,09 Fonte: DIRMAB (28/JUN/2011)” Mirage 2000C/B é da categoria (peso, carga, etc) do Gripen C/D/E/F. Então se a FAB usar critérios semelhantes a desse relatório da DIRMAB de 2011, os custos de hora-voo de um caça leve seriam perto de US$20 mil. Esperar que Gripen E/F tenha custo menor que F-5EM/FM, AMX-M, ou mesmo… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Esse valor estimado a FAB e a SAAB já tem, mas não interessa divulgar. Se eu perguntar p Diretor do PAMASP (que será responsável pelo projeto), ou pro Presidente da COPAC saberei. Os custos do F-2000 estavam relacionados com o tipo de contrato que a FAB tinha com os franceses, onde o principal custo era a revisão dos motores, além de ser uma frota pequena. Na Arme de L’Air certamente o custo era menor.

RCJ
RCJ
2 anos atrás

Dados do mundo real sobre custos de operação : – JPY 40 bi/ano (US$359 mi/ano) para manter 42 F-35A japoneses, isso usando FMS. Dá US$8,55 mi/ano por F-35A em custos de manutenção, colocando 200 horas/ano por F-35A, daria US$42,7 mil/hora-voo de cada F-35A só com custos de manuteção. Para ter o custo completo de hora-voo, adicione custos de operação (combustível, lubricantes, pessoal, etc); – 15 Eurofighter T1 (Tranch 1) custam EUR 80 mi/ano para a Áustria, ou EUR 5,3 mi/ano cada Eurofighter (EUR 26,5-53 mil/hora-voo se voarem 200h-100h anuais). Na minha opinião, isso é de esperar para caça moderno bimotor… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Sim. Está correto.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

“Reza a lenda” que os Israelenses perguntaram para a Boeing se o F-15 conseguiria voar sem uma asa.
Os engenheiros de lá responderam veementemente que não. Ai os israeli enviaram as fotos do ocorrido… Os engenheiros fizeram encucados, fizeram testes até em túnel de vento para saber como eles conseguiram tal “proeza”. Descobriram que as entradas de ar do F-15 a partir de certa velocidade davam sustentação a aeronave.

RCJ
RCJ
2 anos atrás

Para agregar discussões de custos de hora-vôo de aviões diversos. Esse assunto é bem complexo, tanto que aqui mostro algumas teses de mestrado sobre isso : Tese aplicada a F-16, PDF de 169 páginas : Analysis and Forecasting of Operating and Support costs for F-16 C/D, Aurel Cobianu, and Konrad Madej, June 2006 http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=3&cad=rja&ved=0CEAQFjAC&url=http%3A%2F%2Fwww.dtic.mil%2Fcgi-bin%2FGetTRDoc%3FAD%3DADA451410&ei=7OzBUonuLMKgkAfyuYGgAg&usg=AFQjCNEfIcwTkSB0clljb7opvZUYrflZCA&sig2=Bvk5qUJyJbcr5lccGAxZzA&bvm=bv.58187178,d.eW0 O F-16 C/D custava uns US$13-14 mil/hora-vôo em 2005 para a USAF. Tese sobre custo de hora-vôo de F-15, PDF de 103 páginas : Developing an Aggregate Marginal Cost Per Flying Hour Model for the U.S. Air Force’s F-15 Fighter Aircraft, Patrick D. Armstrong, Captain, USAF,… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

O voo do F-15 sem asa ocorreu no Alaska. Foi tema de matéria no National Geographic, com fotos e videos. E entrevista do piloto. Colisão no ar em missão de combate aéreo.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Rinaldo Nery,
O F-15 do qual me referia era esse:
https://theaviationist.com/2014/09/15/f-15-lands-with-one-wing/

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Esse foi o segundo caso, então. Não conhecia. Obrigado. Mais que provado que voa sem asa.

Bavaria Lion
2 anos atrás

O melhor aparelho da boeing é herança da mcdonell douglas. Não o ofereceram pro fx-2 porque era estratégico manter a linha do super lobby funcionando, o que, de todo modo, se a orquinha atrasar mais um ano, irá acontecer (precisarão comprar mais super lobbys). O “novo” boeing, diferentemente do eagle, quando dropa a asa, dropa a aeronave. O eagle ainda é um benchmark pelo que fez no passado. Em um combate simétrico ar-ar (ainda que muito improvável), leva desvantagens em relação aos 3 delta-canards (muito mais discretos no radar que o F-15), e perde em porte, potência e RCS para… Read more »

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Eu agradeço a quem postar um vídeo com o bichinho pousando sem a asa. O que eu já vi foi “defeitos especiais” num documentário, para ilustrar o que teria acontecido. . Flanker, respondendo a sua pergunta, pode muito bem ter acontecido um acidente no solo, colisão com algum objeto, como uma parede de hangar. Sabe como é, chefe de esquadrão, coisa e tal. Para abafar o caso, soltaram essa daí e pelo visto, tem gente que jura de pé junto que foi verdade, mesmo sem nenhuma prova… . Agora dizer que entrada de ar gera sustentação é uma coisa (as… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Esse comandante de Esquadrão é fera! Contratou o George Lucas pra não tomar uma cadeia…

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Rinaldo, eu não quis dizer que contaram uma dessas para escapar de um inquérito militar. Agora, não é de hoje que pilotos “acrescentam” detalhes para tornar história mais suculenta, especialmente os de caça, que tem fama de ter ego grande.
.
O que eu questiono é acreditar em estórias fantásticas sem nenhuma evidência sólida, apenas confiando na palavra do outro. Já vi documentários de pilotos militares veteranos contando “causos” que fazem mais do que levantar uma sobrancelha. Acredita quem quer.