Home Forças Aéreas Chefe da Força Aérea da Austrália faz primeiro voo no PC-21 do...

Chefe da Força Aérea da Austrália faz primeiro voo no PC-21 do Programa AIR 5428

3341
10
O Chefe da Força Aérea Australiana voou no PC-21 para marcar a estréia do Programa de Treinamento de Pilotos AIR 5428. Foto: Australia Department of Defence – PRNewsfoto/Lockheed Martin

EAST SALE, Austrália, 15 de agosto de 2017 — Em uma recente cerimônia que alcançou um marco significativo para o Sistema de Treinamento de Pilotos AIR 5428, a Lockheed Martin comemorou o primeiro voo do Chefe do Força Aérea da Austrália no PC-21.

A ocasião foi celebrada em um evento de mídia organizado pela senadora australiana para a Defesa Marise Payne, em East Sale, na Austrália. Também participou o deputado Darren Chester, Ministro das Infra-Estruturas e dos Transportes, destacando a importância do programa para o governo australiano.

Vince Di Pietro, executivo-chefe da Lockheed Martin Australia, participou do evento junto com os parceiros do AIR 5428, Pilatus Aircraft e Hawker Pacific.

“Estamos entusiasmados em celebrar esta ocasião importante com o CAF (Chief of Air Force) e reconhecer que isso marca o início do treinamento para a capacidade de geração de pilotos da Austrália da quinta geração”, disse Vince Di Pietro. “Este marco é uma grande conquista para todos os envolvidos e celebramos o primeiro voo da Força de Defesa australiana no serviço e a aceitação dos primeiros seis dos 49 aviões PC-21, como o principal avião do programa de treinamento de pilotos da Austrália nas próximas décadas”.

“Combinando o avião de treinamento turboélice PC-21 com simulações de treinamento de última geração e um ambiente de aprendizado eletrônico, o novo sistema de treinamento de pilotos da Austrália preparará os pilotos da próxima geração da Austrália para o sucesso da missão”.

O AIR 5428 Pilot Training System é uma solução integrada adaptada para todos os futuros pilotos da Royal Australian Air Force, Royal Australian Navy e do Australian Army.

“A Lockheed Martin Australia lidera a entrega de soluções integradas para todos os futuros pilotos da Força de Defesa australiana”, disse Amy Gowder, vice-presidente de Soluções de Treinamento e Logística para o negócio de Rotary e Mission Systems da Lockheed Martin. “Este marco é uma conquista importante e confirma que a equipe liderada pela Lockheed Martin está no bom caminho para entregar uma solução de treinamento de pilotos de classe mundial para a Força de Defesa Australiana”.

Sob o contrato AIR 5428, a Lockheed Martin está fornecendo gerenciamento geral de projetos para o sistema de treinamento de pilotos e fornecendo uma família de tecnologias integradas de treinamento terrestre. A Pilatus Aircraft fornece 49 aeronaves de treinamento para turboélices PC-21 e suporte de engenharia e aeronavegabilidade a longo prazo, enquanto a Hawker Pacific está fornecendo serviços de manutenção e suporte de frotas e alavancando sua cadeia de suprimentos estabelecida na Austrália.

Assinado em dezembro de 2015, o sistema de treinamento AIR 5428 de sete anos iniciais é avaliado em US$ 1,2 bilhão, com opções baseadas em desempenho para ampliar o valor e a duração do contrato até 25 anos.

FONTE: Lockheed Martin

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tallguiese
Tallguiese
2 anos atrás

Me lembra um carro de fórmula 1, aviãozinho bonitinho esse heim.

cipinha
cipinha
2 anos atrás

Olha a terceirização ai…

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Ao contrário do Reino Unido que fez um pacotão terceirizando toda instrução com uma empresa, a RAAF opera com dois contratos separados na sua terceirização. Inst. Primária e Básica no Pacific Aerospace CT-4B fabricado na Nova Zelândia operado pela BAE Systems Australia desde 1999 válido por 20 anos, ja voaram 250.000 horas. E a instrução avançada no PC-21 deste tópico, que vai substituir os PC-9 que são da RAAF a quase 30 anos. Com o contrato no fim vamos ver como ficará no futuro, pois do CT-4B para o PC-21 é um grande salto. . https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSRTmo5vPaP6KQFYA6XO0b4rRFFesflcWznuGPEczPHPmmUW74zHnqYI_ZP

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Avião lindo e pelo que indica suas especificações, excelente em sua função de treinador, talvez o melhor sistema a venda atualmente. Sem dúvidas uma Ferrari dos céus.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
2 anos atrás

Poxa… Bem que poderia ser com o Super Tucano né?!?

EduardoSP
EduardoSP
2 anos atrás

Pois é, depois de ditar o padrão de mercado com o T-27 a Embraer resolveu entregar o mercado de treinadores para os concorrentes. Uma pena.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
2 anos atrás

A EMBRAER poderia fazer uma versão atualizada do T-27 Tucano (EMB-312H desarmado por exemplo) como alternativa mais barata ao super tucano (que muitas forças aéreas como a peruana consideram um autêntico caça e não um treinador). O T-27 já provou se uma excelente plataforma, uma versão atualizada ia vender mais que pão quente na padaria, pois tem um mercado conquistado com clientes que agora não tem outra alternativa a não ser migrarem para outras opções como avião suíço. Uma pena realmente. A PILATUS está de parabéns!

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Karl Bonfim, eu tambem acho que a Embraer deveria ter mantido o T-27 am fabricação atualizado.
Mas o Peru sempre usou o T-27 principalmente como avião de instrução, os laranjas.
. http://www.airliners.net/photo/Peru-Air-Force/Embraer-T-27-Tucano-EMB-312/1605308

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Complementando o post acima:
E utilizava alguns camuflados e armados, como nós tinhamos os T-27 laranja e branco de instrução e os AT-27 cinza operacionais.
. https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTHRnmZy5f6Ulpy7B1eZ-ti5NOwC-Z4VzuFMMLQR8-7wqqSvaJm0t6fFupM

Walfrido Strobel
2 anos atrás

Complementando o post acima:
O Peru ainda faz a mesma coisa com os KAI KT-1P, tem os laranja da instrução e os cinza ataque leve.
. https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcT7Hu9hEyABK-zmKe5nY44MZYzBbp5C6-BXgMJy1o24DoQsCjA_759rJPFBBw