Home Sensores ‘Dogfight’ entre radares AESA para equipar os F-16

‘Dogfight’ entre radares AESA para equipar os F-16

4631
7
Northrop Grumman Scalable Agile Beam Radar (SABR) no F-16
Northrop Grumman Scalable Agile Beam Radar (SABR) no F-16

Os radares APG-68, APG-80, e APG-83 SABR (Scalable Agile Beam Radar) são ofertas de radar de controle de tiro da Northrop Grumman para o jato de combate F-16. Como tal, as vendas desses radares são diretamente afetadas pela extensão e atividade da rede de operadores F-16.

Além dos modelos acima mencionados, o SABR GS foi concebido para substituir o radar APQ-164 dos B-1B da USAF. O SABR GS é uma versão ampliada do radar APG-83 SABR do F-16.

A evolução do mercado de radar para o F-16 tem crescido a um ritmo acelerado nos últimos tempos. Ele está sendo impulsionado por uma mudança a nível mundial a favor de radares AESA (radar de varredura eletrônica ativa) de controle de tiro.

Ao longo dos últimos 10 anos, a tecnologia AESA evoluiu para se tornar quase uma exigência padrão para aeronaves de combate. Porque os operadores desejam esticar a vida de suas frotas de F-16, um dos alvos de upgrade principais tem sido o radar.

Para este fim, a Northrop Grumman desenvolveu o APG-83 SABR, e a Raytheon desenvolveu o APG-84 RACR (Raytheon Advanced Combat Radar) para preencher o papel de radar AESA a bordo de caças F-16. No entanto, um evento em particular no mercado de atualização do F-16 tem complicado a situação, fazendo com que a previsão de curto prazo fique mais difícil de projetar.

Depois de ter selecionado o APG-83 SABR da Northrop Grumman, a Força Aérea dos EUA desistiu de seus planos para adquirir o radar, deixando o mercado mundial de radares AESA de F-16 desbalanceado.

apg-84-racr-f-16
APG-84 RACR da Raytheon

Com a perda do contrato influente dos EUA, o APG-83 SABR está agora em uma competição mais justa com o concorrente APG-84 RACR da Raytheon. Contratos fechados ao longo dos próximos anos vão determinar como o futuro do mercado de radares de F-16 irá evoluir, em favor da Northrop Grumman ou da Raytheon.

Quando a Coreia do Sul selecionou a BAE Systems (e o APG-84 RACR) e os EUA selecionaram a Lockheed Martin (e o APG-83 SABR) para executar seus upgrades de F-16, parecia quase certo que uma competição aquecida iria evoluir entre os dois radares. No entanto, com a Coreia do Sul recentemente escolhendo a BAE Systems (utilizando o APG-83 SABR), o SABR agora parece ter uma vantagem clara.

A influência fundamental da seleção anterior do EUA vai desequilibrar as encomendas de radares AESA do F-16 em favor do APG-83 SABR. Isto é evidente no compromisso de Taiwan em atualizar sua frota significativa com este radar e com a Coreia do Sul quase fechando negócio com o mesmo contratante.

Enquanto isso, os contratos de radares APG-68 (V) 9 e APG-80 continuam, mesmo com a produção de sua plataforma declinando. Em 2020, a produção do F-16 deve cessar, anulando grande parte da demanda continuada para qualquer radar. No entanto, daqui para frente, financiamento O&M continuará a apoiar os radares existentes.

Enquanto isso, a demanda pelo SABR GS será alimentada inteiramente pela necessidade da Força Aérea dos EUA de manter seus velhos bombardeiros estratégicos B-1B Lancer em serviço. A importância dessas aeronaves exige um radar moderno, se não de ponta. Como os EUA buscam manter seus bombardeiros em serviço até 2040, os contratos de radar e as atualizações são necessárias – e o SABR GS está previsto como o radar de escolha.

FONTE: Forecast International

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nonato
Nonato
3 anos atrás

Tem que ralar nesse ramo.
Desenvolve, gasta dinheiro… E o radar só serve para um tipo de avião.
Mas o concorrente abocanha o mercado.
Para o Brasil não teria utilidade?
ST, A1, KC?

Nonato
Nonato
3 anos atrás

Fight of big dogs…

hamadjr
3 anos atrás

Bom se vai mudar nos F-16 então deve ocorrer também upgrade nas outras aeronaves que usam o APG.

Mauricio R.
3 anos atrás

“…com a Coreia do Sul recentemente escolhendo a BAE Systems…”
.
O upgrade dos KF-16 da Coreia do Sul pela BAe foi cancelado, já faz algum tempo.
.
“In a reversal of fortunes, Lockheed Martin and Northrop Grumman have emerged as the principle benefactors of a renegotiated South Korean KF-16 fighter upgrade programme, valued at $2.7 billion.”
.
“The deal comes after an earlier effort lead by BAE Systems Inc – with Raytheon as the radar supplier – was terminated because of a dispute over the cost.”
.
(https://www.flightglobal.com/news/articles/lockheed-to-lead-south-koreas-kf-16-upgrade-414734/)
.
O upgrade dos F-16 de Taiwan está contratado a Lockheed.

Joao Vasco
Joao Vasco
3 anos atrás

alguem ae saberia me dizer qual o mais avancado radar que integre um caca atualmente operacional?

Campos Junior
3 anos atrás

Joao Vasco 27 de outubro de 2016 at 11:33
“alguem ae saberia me dizer qual o mais avancado radar que integre um caca atualmente operacional?”

R: APG-77 do F-22 Raptor

augusto
augusto
3 anos atrás

Pelo que eu sei a Usaf nao cancelou a aquisicao do aesa para seus f-16, o que foi mudado foi o contrato que era pro modernizar os 850 f-16 da usaf cpm aesa e agora so alguns vao receber radar aesa mas sem capacidade ar-solo eles serviram apenas para defesa anti-aerea e os outros receberam somemte uma revisao sem modernizacao apenas para continuar voando .