Home Concorrências Internacionais Bulgária revisa critérios de concorrência de caças

Bulgária revisa critérios de concorrência de caças

7194
104
MiG-29s da Bulgária
MiG-29s da Bulgária

O Jane’s noticiou que a Bulgária reviu a sua proposta para a substituição de seus velhos caças MiG-29 ‘Fulcrum’ em favor de aviões de segunda-mão, relatou o jornal local SEGA em 14 de outubro, citando uma fonte anônima do Ministério da Defesa (MoD).

Nos critérios da Força Aérea Búlgara (BuAF), na concorrência de avaliação, 25% da ponderação foi atribuída à “vida útil esperada”. No entanto, em uma nova alteração proposta pelo Instituto de Defesa (DOI), este critério foi rebaixado para apenas 5%, de acordo com o SEGA. Como resultado, espera-se que uma plataforma usada seja o eventual vencedor do concorrência.

Os principais candidatos ao fornecimento de aeronaves à BuAF são Israel, Portugal, e os Estados Unidos (todos oferecendo Lockheed Martin F-16 Fighting Falcons usados), Itália (Eurofighter Typhoons de segunda-mão ) e Suécia (novos Gripens).

Subscribe
Notify of
guest
104 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ednardo de oliveira Ferreira
3 anos atrás

O urso pode ser grande, feio e ameaçador, mas quando se tem contas apertadas é melhor lanchar, almoçar e jantar e rezar.

Hawk
3 anos atrás

Isso é uma coisa que não entendi porque a FAB não fez depois do Mirage 2000. O que tem comprar alguns aviões usados para substituir os F-5?

hamadjr
3 anos atrás

É em se tratando de compra de material bélico as vezes tem mais mistérios que a nossa van capacidade de filosofar possa imaginar

Aldaz
Aldaz
3 anos atrás

A ideia da FAB sempre foi ter um novo vetor e ao mesmo tempo proporcionar alguma absorção de tecnologia ou ao menos boas contrapartidas.

Maria do Carmo Lacoste
Maria do Carmo Lacoste
3 anos atrás

Chances para o “nosso” Gripen?
Compensa muito mais comprar algo novo que usado, além do que, estamos falando da última palavra em tecnologia.
De que ano seriam esses F16?

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
3 anos atrás

É aquele negócio,já está feito e é com o Gripen quê vamos.Contudo a compra só se deu pelo custo da hora de voo.

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Do ano que o tamanho da carteira deles pode comprar, aeronaves novas monomotor de quarta geração a cento e setenta milhões de dólares cada esta fora das possibilidades deles.

G abraço

aldqueiroz
aldqueiroz
3 anos atrás

@Hawk 19 de outubro de 2016 at 16:28 Mas a compra dos F5 jordaninaos não foi exatamente isso? Ou o amigo tem em mente uma aquisição que cobrisse o gap operacional apenas de Anápolis? Acho que não seria nem mesmo factível: comprar quais aeronaves? De quem? Em quais condições de uso? Os custos logísiticos associados não seriam mais atraentes do que investir em aeronaves novas. Talvez, apenas talvez, tivesse sido o caso de ‘arrendar’ algumas aeronaves de alto desempenho (no mesmo patamar ou superior ao dos Mirage 2000 — a África do Sul não tem/tinha Gripens C/D em estoque?…), mas… Read more »

Maria do Carmo Lacoste
Maria do Carmo Lacoste
3 anos atrás

Juarez 19 de outubro de 2016 at 17:28
Qual desses aviões custa cento e setenta milhões de dólares cada?

Rafael M. F.
Rafael M. F.
3 anos atrás

O MiG-29 é fumacento…

Mauricio R.
3 anos atrás

Os jordanianos até o momento serviram somente para canibalização e ao menos um “gate-guardian”.
Não serviram ainda, para recompletar o inventário.
.
“…a cento e setenta milhões de dólares cada esta fora das possibilidades deles.”
.
Typhoon e Le Jaca.

Nonato
Nonato
3 anos atrás

Quanto custa um caça? Em media?

Adriano R.A.
Adriano R.A.
3 anos atrás

Com atitudes como essa, a Europa segue perdendo capacidade de dissuasão. Putin agradece.

Petardo
Petardo
3 anos atrás

Com um preço médio estimado em $75mi, o Gripen não passa nem perto de emplacar. Não adianta dizer que no longo prazo o custo se dilui e se torna mais vantajoso quando o país em questão não tem o dinheiro disponível ou não dispõe de fontes adequadas de financiamento, o que parece ser o caso.

Kolchack
Kolchack
3 anos atrás

“O MiG-29 é fumacento…”
Acho que deve ser pelo tipo de combustivel, quanto mais “pesado” mais libera Carbono.

Tamandaré
Tamandaré
3 anos atrás

Leasing de unidades C/D diretamente da SAAB não seria interessante para eles??

Petardo
Petardo
3 anos atrás

Sim. Não era interesse nosso. Foi cortado pela própria FAB.

Humberto
Humberto
3 anos atrás

Ola aldqueiroz,
A ideia era o Brasil ter um caça tampão, no caso do NG o que era planejado seria ter 8 a 12 (nao me lembro o número exato) gripen C e D por leasing. Creio que isto iria valer tb para os F-18 e o Rafale.
E sim, os caças iriam vir para substituir os M 2000 em Anápolis.

aldqueiroz
aldqueiroz
3 anos atrás

@ Humberto 19 de outubro de 2016 at 21:20 Obrigado, Humberto! Mas lembro de ter lido aqui no fórum (onde mais? :)) que o probelma da adoção de um caça tampão é que a solução provisória tende a ficar como definitiva…! Apesar dos pesares, acho que a opção pelo Gripen NG foi a mais acertada para a FAB, e para o país. — @Petardo 19 de outubro de 2016 at 18:53 “ Com um preço médio estimado em $75mi “… De onde o amigo tirou esse número? Ah!, acho que essa cifra seria em R$! Pelo que encontramos na Internet,… Read more »

Carlos Alberto Soares-Israel?
Carlos Alberto Soares-Israel?
3 anos atrás

Totalmente Off Topic. Fico muito chateado com o fechamento dos comentários no tópico “Parceria Brasil-Suécia deve ir além de caças Gripen e pode envolver…” Os colegas abusaram do ping pong fora do tópico, o Galante advertiu …. mesmo assim continuaram. Solicito que o tópico volte ao PA numa outra oportunidade. Vocês tem ideia o quanto os Suecos poderiam colaborar na área de robotização ? Robotização na medicina, na indústria metalúrgica etc etc etc Em robotização como um todo os Suecos são hiper feras. __________________________________________________________ Voltando ao tópico/tema: __________________________________________________________ “Tamandaré 19 de outubro de 2016 at 19:58” Não há disponibilidade na… Read more »

Carlos Alberto Soares-Israel?
Carlos Alberto Soares-Israel?
3 anos atrás

Israel offers 25 F-16s to Bulgaria “According to PAN.BG sources Israel is to offer 25 F-16s to Bulgaria. The fighters have been decommissioned from the Israeli Air Force. In the frame of that offer the IAI and Elbit companies agreed to establish a consortium to deal with the overhaul, modernization and logistic support of the F-16s offered to Bulgaria. According to some Israeli politicians, regarding the good relations between the two states and the common interests in the fight against terrorism, the price of the deal might be a ‘political’’ – even lower compared to the last offer of Portugal… Read more »

aldqueiroz
aldqueiroz
3 anos atrás

@Carlos Alberto Soares-Israel? 20 de outubro de 2016 at 10:41 Obrigado! Bem esclarecedor! 🙂 Tive um outro comentário bloqueado — porque incluí dois links, eu acho… ; eu ia replicar ao Petardo 19 de outubro de 2016 at 18:53 “ Com um preço médio estimado em $75mi, o Gripen não passa nem perto de emplacar ” — acho que o amigo está expondo uma cifra em R$, mas o que encontramos na Internet é que o custo unitário do Gripen C é da ordem US$ 30 milhões. Ok, a um câmbio de ~3 BRL/USD , então o preço unitário do… Read more »

Hawk
3 anos atrás

aldqueiroz 19 de outubro de 2016 at 17:28 não sei se estou certo mas foi e não foi.
O que eles fizeram foi substituir o Mirage por mais F-5?
Como você disse eles poderiam ter arrendado uma outra aeronave já que o Grifo ainda está longe por vir.

aldqueiroz
aldqueiroz
Reply to  Hawk
3 anos atrás

@Carlos Alberto Soares-Israel? 20 de outubro de 2016 at 12:15 “‘ Colega, a FA da Bulgária não é burra, nem imbecil. ” — Mas em momento algum contestei os critérios da FA da Bulgária no processo de aquisição deles! Minhas postagens deram a entender isso?… Bem, preciso escever melhor, então! De ‘búlgaros’ falando e os outros sem entender bulhufas, já basta Dilma Rousseff !!! 😛 — Eu procurei alguma referência ao preço unitário (estimado, que seja!) do Gripen NG; naquele mesmo link que eu postei no comentário anterior: https://en.wikipedia.org/wiki/Saab_JAS_39_Gripen — é mencionado o seguinte: “On 24 October 2014, Brazil and… Read more »

aldqueiroz
aldqueiroz
Reply to  Hawk
3 anos atrás

@ Hawk 20 de outubro de 2016 at 11:11 Se não me engano, os Mirage 2000 foram forçação de barra do Lula, não era do interesse da FAB… O amigo opina que para a FAB o leasing de aeronaves usadas também faria mais sentido do que a compra de novas ‘completas de fábrica’ (” “Tem que ter Ar Cond, Ar quente, Dir Hid, Trio Elétrico, ABS, Air Bag” “… né, Carlos Alberto Soares-Israel? 😉 ), mas acho que a possibilidade de desenvolvimento conjunto de tecnologia de ponta — nem que seja só a ponta das asas! — é um fator… Read more »

aldqueiroz
aldqueiroz
Reply to  Hawk
3 anos atrás

@Lewandowski 20 de outubro de 2016 at 14:46
Bem, eu me baseei na informação daquela página (Wikipedia…); parece razoável e factível. Quanto ao custo efetivo dos Gripen, independente da ‘ToT’, tem um detalhe que talvez estamos deixando passar: vamos pagar esses US$ 5,7 bilhões à vista, “in cash”? Não, né?, é financiado ‘a perder de vista!’ (“Swedish government will provide a subsidized 25-year, 2.19% interest rate loan for the purchase”)…
Sds!

Glasquis 7
3 anos atrás

Olhando os concorrentes, trocar Migs por F 16, Typhoons ou Gripen, será uma virada na cadeia logista da mentalidade russa pra ocidental mas deverão ser F 16 MLU. O custo de cada caça já atualizado gira em torno de U$ 25/30 milhas.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Israel usa suas aeronaves até o osso, e ainda vão retirar seus softwares malvados. Melhor comprar no deserto.

Carlos Alberto Soares-Israel?
Carlos Alberto Soares-Israel?
3 anos atrás

aldqueiroz 20 de outubro de 2016 at 11:06
Não há Gripen C/D disponíveis.
O Colega expressou o G NG (F 39) por enquanto creio que gire em torno
de 75 USD mesmo, trara-se de um novo avião, pouca coisa em comum com C/D.
_________________________

Custo de F 16 usado, impossível precificar.
São muitas variáveis, muitas mesmo.
Mas breve saberemos quanto sairá cada unit USD.
_________________________

http://www.aereo.jor.br/2013/10/11/portugal-vende-12-cacas-f-16-a-romenia-por-78-milhoes-de-euros/
_________________________

No link acima tens uma ideia, mas não me fixaria nisso.

Atahualpa S. Willians
3 anos atrás

Com certeza eu escolheria os F-16I SUFA (tempestade) de Israel.

Glasquis 7
3 anos atrás

aldqueiroz, Ao que parece, no caso dos F 16 usados não existe um padrão de valores. Os F 16 MLU que Holanda vendeu ao Chile em 2005 custaram U$ 10 Milhas cada mas eram TAPE 2 e foram subidos a TAPE 4 posteriormente. Soube que o custo em 2009 era de mais ou menos U$ 20 milhas cada. Mas o segundo lote foi comprado em 2008 custando US$ 15 Milhas cada. Vale lembrar que neste segundo lote foi realizado o MLU no Chile pela ENAER o que deve ter reduzido os custos. Se for comprar hoje já com MLU pronto… Read more »

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Carlos, se por ventura tu achar alguma proposta de NG a 75 mhoes de dólares, faz a gentileza, tira cópia e envia para o Comaer, porque o nosso custou mais do que o dobro deste valor.

G abraco

Carlos Alberto Soares-Israel?
Carlos Alberto Soares-Israel?
3 anos atrás

Juarez 20 de outubro de 2016 at 11:57 Caro Amigo, sabemos. A verdade é que o G NG sequer está pronto. Creio que demorará muito até os Suecos terem o preço “fechado” para venda. “Chutei” 75 USD milhões para o G NG Sueco de prateleira, creio que vai girar em torno disso. Reiterando, NÃO é o F 39 ….. e refiro-me ao padrão Sueco. Abraços Galdério, _______________________________________ aldqueiroz Colega, a FA da Bulgária não é burra, nem imbecil. “Nos critérios da Força Aérea Búlgara (BuAF), na concorrência de avaliação, 25% da ponderação foi atribuída à “vida útil esperada”. No entanto,… Read more »

Carlos Alberto Soares-Israel?
Carlos Alberto Soares-Israel?
3 anos atrás

Queiroz,
pesquise sobre os F 16 B 10/15 sendo convertidos para B 55 da Real Força Aérea Tailandesa,
vais gostar deste tema. Não há como precificar, as variáveis são muitas e NÃO falo somente da modernização/equipamentos.
__________________________

Sugiro ler o texto e os comentários do link, é antigo mas vale ….. Até Iris-T ao F 16 foi integrado.
http://www.aereo.jor.br/2011/03/05/tailandia-faz-o-primeiro-pagamento-da-modernizacao-de-seis-f-16a/#comments
__________________________

Editores, vale matéria atualizada dos F 16 da Royal Thai Air Force (RTAF),
obrigado.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Podíamos vender como arma de destruição em massa a ex-presidAnta, que é búlgara !!!
KKKKKKKKKKKKKKk !!!

Iväny Junior
3 anos atrás

Os motores dos velhos caças búlgaros irão equipar novíssimos FC-1.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Errata , em vez de “vender” a Búlgara, ler “devolver”. Mas não creio que os búlgaros gostem da idéia de receber a ex-presidAnta…

Scarface 1
Scarface 1
3 anos atrás

os Kfir do tio jacó teria alguma chance nessa empreitada ?

sds

Petardo
Petardo
3 anos atrás

Sobre os valores do F39, encontrei um estudo que analisava o valor das últimas transações com os valores estimados em dólares. Todos esses valores já com o pacote completo.
Segundo esse estudo, o F39 tinha preço estimado de 75mi para a própria Suécia. F18 custando 95. Rafale 135 na versão C e 145 para a versão M. Vou procurar e assim que encontrar eu posto o link.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Petardo
US$ 75 milhões a unidade do Gripen NG pacote completo pra Suécia, e pra nós quase o dobro ?
Pois é.
1 – Não existe almoço grátis. Pra alguém pagar pouco alguém paga muito.
2 – Alguém livre, leve e solto deve estar muito feliz.

Bardini
3 anos atrás

U$ 75 milhões por um Grioen E?
Tá bom…

zorannn
3 anos atrás

Não queriam comprar tecnologia?
.
Compraram. Olha o preço. E mesmo assim ainda era o mais barato dos 3 finalistas.

Mauricio R.
3 anos atrás

“…foi realizado o MLU no Chile pela ENAER o que deve ter reduzido os custos.”
.
Isso aumenta o custo, a ENAER faz o upgrade das células compradas pela FACH e para por ai. É um fim em si mesmo.

Lewandowski
Lewandowski
3 anos atrás

Aos amigos que acham que o NG custa a bagatela de U$ 75 milhões, basta olhar para a compra da FAB. Vou resumir para não dar trabalho:
.
U$ 5,4 bilhões pelos aparelhos;
U$ 300 milhões em armamentos;
U$ 64 milhões para manutenção de 5 anos;
.
Pegando a calculadora do tio Manuel: U$ 5,764 / 36 = U$ 160 milhões à unidade…
.
Mas tem a tal transferência de ‘tecnulugia, cumpanheiro!”… Tá bom…
.
Sds

Lewandowski
Lewandowski
3 anos atrás

aldqueiroz;
.
a manutenção assinada pela FAB, pelo que sei, compreende o período entre 2021 e 2026… Se considerarmos até 2050, vixe!
.
Sds

Mauricio R.
3 anos atrás

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!
.
Dámocles, tchau querido!!!!
.
“Disclosing first details of an ongoing test campaign involving its targeting long-range identification optronic system (TALIOS) pod, Thales says the payload has been successfully flown using a Dassault Mirage 2000 testbed and a single-seat Rafale.”
.
“The Rafale’s F3R standard – which will introduce capabilities including the MBDA Meteor beyond-visual-range air-to-air missile – is due to achieve operational readiness in mid-2018.”
.
(https://www.flightglobal.com/news/articles/rafales-new-targeting-pod-gets-airborne-430526/)

Glasquis 7
3 anos atrás

Mauricio R. “Isso aumenta o custo, a ENAER faz o upgrade das células compradas pela FACH e para por ai. É um fim em si mesmo.” Não entendi a sua colocação ou tal vez você não tenha entendido a minha. Tenho entendido que a compra do MLU pra ser feito por ENAR, além de capacitar os técnicos Chilenos, reduziu (pro Chile) os custo dos trabalhos de MLU dos F 16. É claro que me referia apenas às 18 unidades da FACH do segundo lote. Assim como o Up Grade dos 18 primeiros que eram Tape 2 pra Tape 4. (18… Read more »

Jodreski
Jodreski
3 anos atrás

Militares Brasileiros amam comprar tecnologia e amam ouvir “construção nacional”.
.
Essa tática deles é tão correta e acertada nossas três forças são uma piada há décadas mesmo tendo orçamento de defesa de países relativamente bem armados.
.
Alguns dirão que eles são visionários e enxergam as coisas em um horizonte distante e que colheremos os frutos desse alto investimento.
.
Pois é… enquanto eles ficam imaginando o dia de amanhã no presente a FAB mal voa, a MB mal navega e o EB sequer consegue prover munição para treinar sua tropa.
.
Resumindo… vamos aplaudir esses visionários!

Carlos Alberto Soares-Israel
Carlos Alberto Soares-Israel
3 anos atrás

Scarface 1 20 de outubro de 2016 at 13:21
Não, impossível.

Carlos Alberto Soares-Israel
Carlos Alberto Soares-Israel
3 anos atrás

aldqueiroz 20 de outubro de 2016 at 14:25
Caro Queiroz
Não tive a menor intenção de atingi-lo ou diminui-lo, jamais.
Meus dois comentários tem um entrelinhas direcionado,
você não percebeu, não era para ti, sem crise.
Quanto aos demais comentários da tua parte concordo com boa parte deles.
Mas na Bulgária vai dar F 16 usado e com overhaul, MLU etc chamem do que quiserem.
__________________________________

Outro exemplo:
http://www.aereo.jor.br/2014/05/13/mais-uma-modernizacao-para-os-cacas-f-16-mlu-belgas/

Negrão
Negrão
3 anos atrás

Aos entendidos pergunto:
Como tampões para a aeronáutica brasileira poderíamos adquirir MIGs 29 modernizados? Visto que são menores e mais ágeis que os su30? seria um bom vetor? Ou o MIG 35? Qual a diferença entre eles e qual é o melhor para nós?

Petardo
Petardo
3 anos atrás

Lewandowski 20 de outubro de 2016 at 14:43
O F-39 da FAB saiu o dobro por uma questão simples: requerimentos extras. Entre eles estão incluídos o WAD, transferência de tecnologia e o desenvolvimento a versão F. A Suécia não pediu nada disso e comprou em uma escala bem maior que a nossa.

JPC3/Deagol
JPC3/Deagol
3 anos atrás

Negrão 20 de outubro de 2016 at 17:46

A disponibilidade e os custos seriam mais importantes que a agilidade. Mig-35 só existem novos, não poderiam ser tampões apesar de serem mais baratos que um caça ocidental novo.