Home Noticiário Internacional USAF busca novo assento para o F-35

USAF busca novo assento para o F-35

3635
62

martinbaker ejectorseat F-35

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) está avaliando a possibilidade de substituir os assentos ejetáveis do seu mais recente caça, o F-35. A informação foi dada pela Defense News faz poucas horas.

Segundo a reportagem da Defense News, o movimento pela busca de um novo assento começou cerca de uma semana atrás. O modelo mais cotado para a substituição seria o ACES 5 fabricado pela United Technologies. Modelos mais antigos da família ACES (conhecidos como ACES II) equipam aviões de combate como o A-10, o F-15, o F-16, o F-22, o B-1 e o B-2.

Durante testes do assento ejetável ocorridos em agosto do ano passado foram descobertos riscos consideráveis de lesão no pescoço caso um piloto de pouco peso tenha que se ejetar em velocidades mais lentas.

Posteriormente foi informado que o peso e o volume do capacete complicam o problema. Durante testes realizados com o capacete geração III, descobriu-se um aumento do risco de lesão em ejeções com baixa velocidade de pilotos mais leves, informou um porta-voz do Pentágono. O problema, potencialmente fatal, não havia ocorrido durante testes anteriores com os capacetes mais leves do tipo Geração II.

Em janeiro deste ano a Força Aérea dos Estados Unidos informou que não suspenderá as restrições de peso dos pilotos de F-35 até 2018 – pelo menos – pois mais testes precisam ser feitos para tratar de questões de segurança.

O principal problema do assento US16E da Martin-Baker diz respeito a um pequeno movimento de rotação que o dispositivo executa durante a ejeção quando ocupado por um piloto de baixa massa corpórea. O ACES 5 possui um dispositivo chamado STAPAC que auxilia na estabilização do mesmo durante a ejeção. A Martin-Baker está trabalhando num dispositivo semelhante que deverá equipar a próxima geração de assentos ejetáveis da companhia.

 

Subscribe
Notify of
guest
62 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Walfrido Strobel
4 anos atrás

Seria alguma manobra para tirar esta fatia dos ingleses e aumentar a participação americana?

Mateus Oliveira
Mateus Oliveira
4 anos atrás

Gostaria de fazer uma pergunta , que pode parecer meio boba.
Porque os assentos não podem ser ejetados para baixo?
PS:meio ou completamente sem noção.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Mateus Oliveira
4 anos atrás

Pessoal, a pergunta do Mateus procede. . Esse requisito de ejeção zero-zero (no solo, com o avião parado) ou antes disso, no solo mas com alguma velocidade na corrida de decolagem, por exemplo, não existiu desde sempre. . O F-104 foi desenvolvido nos anos 1950 com assento que ejetava para baixo, por receio de colisão com a cauda em “T”. . Mas era na época pensado como um interceptador, o que não seria um problema – estaria a maior parte do voo em altitude. . O problema é que nos anos 1960 foi transfomado num caça-bombardeiro para países europeus, quando… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
4 anos atrás

PS – vi agora que o Poggio estava escrevendo comentário na mesma hora. Ambos se complementam.

mauriciosilva2014
mauriciosilva2014
4 anos atrás

Olá Mateus Oliveira.
Um dos requisitos de ejeção é a ejeção no nível do solo.
Acho que respondi sua pergunta, né? 😉
SDS.

Mateus Oliveira
Mateus Oliveira
4 anos atrás

Ah. Mil desculpas pela pergunta então haha!

Gustavo
Gustavo
4 anos atrás

Caramba como da trabalho esse avião ai heim? Talvez se tivessem pego o YF-23 e colocado em produção com umas atualizações da mais certo viu!

Jakson de Almeida
Jakson de Almeida
4 anos atrás

Mateus vou dar uma pista ,imagine um acento do tipo zero/zero (zero altitude/zero velocidade)com o avião no solo.

Marcelo
Marcelo
4 anos atrás

Mateus Oliveira,
sua pergunta não é sem noção, existiram aviões que ejetavam para baixo como o B-52 e até caças como os protótipos do F-104.

Marcelo
Marcelo
4 anos atrás

um monte de gente respondeu a mesma coisa para o Mateus, ao mesmo tempo.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Vão trocar o assento “break neck”? Mas o HMD não era do Star Wars? Cada vez me convenço menos…. “Ah, mas o avião está “à frente do seu tempo”, é o supra sumo da computação, recebe mensagens psicografadas..”. Só escolheram mal o assento. E o HMD.

Papan
Papan
4 anos atrás

Parece uma charrete, conheço um rapaz que fabrica assentos, celas, nunca vi tanto problema e tanto fiasco nesse avião parece piada. Deixando a brincadeira de lado, o que já se gastou nesse projeto sobraria recursos para a sexta geração.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Roberto,
pode crer rsrsrs, mas o que “os caras estão reclamando” é o que aparentemente podemos “ver” nesse vídeo ai… – Aparentemente nós temos os F-35 realizando curvas em baixa altitude como o mesmo raio dos F-16 só que os Vipers estão com 2 Tanques… rsrsrs Mas nós não sabemos qual o verdadeiro envelope possível do F-35, então… bura especular rsrsrs
Grande Abraço.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Ps.: o pessoal do GoogleGlass resolve esse problema do capacete em 2 tempos…
Tô zoando… rsrsrs

Gramde Abraço.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Oganza, é a solução! Kkkkk
Daqui a pouco vem o Deprera xingar a gente.

ivo
ivo
4 anos atrás

a fórmula 1 resolveu esse problema com um acessório chamado Hans (eu acho), o problema do piloto é que precisa estar com o pescoço livre para olhar para o míssil que vem explodir o rabo dele.

Marcelo Bardo
Marcelo Bardo
4 anos atrás

F-35 é o A-1 da USAF, nunca vai estar pronto…

Mateus Oliveira
Mateus Oliveira
4 anos atrás

Obrigado pelo esclarecimento pessoal, é de grande aprendizado para mim.Grande abraço!

Tiago Silva
Tiago Silva
4 anos atrás

E a novela do F-35 ganha mais um novo capítulo.rs

ScudB
ScudB
4 anos atrás

Nao sei porque tanta atenção para F-35. Como avião ele nao é nada impressionante! Diria que ta mais para mala voadora beeem melhor que aquele “ferro-de-passar voador” (F-117).Mas dando um gap de 30 anos ate que ficam próximos. Ja como um laptop de asas é uma bela maquina! So que muito cara e com sistema operacional tipo Windows 2000 – furada. Acredito que so em Dezembro (quando as primeiras maquinas vão ser entregues para Israel) sistema será corrigido e/ou “melhorado” pelos engenheiros com peiots :). Interessante é outra coisa : para que precisa um numero tao grande dessas malas? Basicamente… Read more »

Paulo Barros
Paulo Barros
4 anos atrás

kkkkkkkk….”rachei os bico de tanto rir”

OVERANDOUT
OVERANDOUT
4 anos atrás

Tenho tres fotos do 767 alugado pela FAB em pintura com as cores da força aere, que por sinal voavam pela ethiopiam. Se interessar posso envia-las

Fabiano
Fabiano
4 anos atrás

ScudB 24 de junho de 2016 at 21:01
Verdade

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
4 anos atrás

Col. Rinaldo Nery, só não gosto mais do F-35 porque a opinião de um fabiano tem muito peso.
Se não eu estaria rasgando calcinha para ele como uma rafalete nos tempos de FX-2.

Save Ferris!

Carlos Crispim
Carlos Crispim
4 anos atrás

Só rindo dos comentários sobre o F-35, quem dera o Brasil tivesse participação nele, mínima que fosse, ele é muuuuuuito mais moderno que o Gripen, está anos-luz á frente, aliás o Gripen não passa de um Mirage com canards, super super super ultrapassado, design pra lá de convencional, que foi moderno há 30 anos atrás, já o F35 é ultra- moderno, que tem problemas como o F16 teve, milhares deles, mas alguém aqui duvida do sucesso do F16????? O Brasil nem tem condições de possuir um F35, pois é avançado demais, e talvez nem os EUA deixassem, as pessoas que… Read more »

MARCOV
MARCOV
4 anos atrás

Para mim o F-35 será utilizado como um SU-34 stealth por Israel. Foram encomendadas 33 unidades, sendo que a IAF tem aproximadamente uns 70 F-15 e uns 380 F-16. Eu creio que será um ótimo (e caro) avião de ataque, mas não acredito que será um bom caça. Veremos.

shambr
shambr
4 anos atrás

naum se preocupem o projeto dos f35s custou mais de 400 bilhoes de obamas vcs acham que o tio Jacob entraria em uma furada?naum se preocupem os f35s de Israel ja estao chegando e serao modificados pelos engenheiros israelenses vamos arrumar eles todinhos prontos para o dogfight isso e tudo mimimi de antiamericanos infantis os f35s sao uma merda?entaum venham atacar Israel tentem a sorte temos os melhores pilotos da era jet e com o melhor e mais caro jet do mundo somos nos a lapidar os diamantes o f35 e so mais um diamante nas nossas maos serao bem… Read more »

bosco123
4 anos atrás

Scud, Um F-35 pode ver muita ação contra a China, que não tem condições de enfrentar os EUA na base nuclear e eles não o farão salvo em último caso, que seria a invasão da China, coisa que nunca irá ocorrer. Também há espaço para o F-35 operar não só contra o Irã mas também contra a Coréia do Norte. Mesmo contra a Rússia não se imagina que uma guerra convencional com os EUA já degringole para uma guerra nuclear logo nos primeiros movimentos. Pode haver muito combate convencional de atrito (meses) antes deles sentarem numa mesa de negociações. E… Read more »

bosco123
4 anos atrás

Nunão,
Vê se tem um comentário meu na casinha do doberman??
Obrigado!!
NOTA DOS EDITORES: O COMENTÁRIO PRESO NO ANTISPAM FOI LIBERADO NESTA NOITE

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Carlos Crispim , não sou defensor de avião nenhum, mas os seus comentários carecem de algumas correções. O F-16, na sua fase de desenvolvimento, há muitos anos atrás, não apresentou um décimo dos problemas que o F-35 vem apresentando, e custou menos de um terço. Dizer que o Gripen NG é um avião ultrapassado me parece, também, um exagero. Os editores estiveram lá na Suécia, no roll out , e publicaram aqui várias matérias, detalhadas, sobre o avião e suas capacidades. Parece que vossa senhoria não as leu. Ninguém discorda que o F-35 é uma das aeronaves de combate mais… Read more »

ScudB
ScudB
4 anos atrás

Amigo Markov! OBS : Su-34 simplesmente parece ser bem mais avião que F-35 na sua capacidade de … voar! Alias , dificilmente achara ALGUM avião moderno com características e capacidades de voo inferior a F-35 – esse tracaja com asas. Mas em termos de referencia sim , parece que ISR quer se aproveitar da “furtividade” da peça ja que tem cobertura total dos caças natos contra países com sistemas AA em estado perambulante e desenvolvimento aparentemente infinito (no que se trata prontidão e capacidade).Isso é apontado tb nos números finais dos pedidos da F-35 fortemente reduzidos pelas forcas aéreas ao… Read more »

kfir
kfir
4 anos atrás

Boeing 767 da FAB está em processo final de pintura . . http://aeromagazine.uol.com.br/artigo/boeing-767-da-fab-esta-em-processo-final-de-pintura_2674.html#.V22Ee53_U6A.facebook#ixzz4CeHIAI6x . O primeiro Boeing 767-300ER da FAB está em processo final de pintura e adequação. A aeronave arrendada da Colt Transportes S.A., deverá servir temporariamente ao Esquadrão Corsário (2º/2º GT), sediado no Rio de Janeiro. . O contrato de locação foi assinado no último dia 08, em Washington D.C., Estados Unidos e tem valor de U$ 19,777 milhões, com duração de três anos, prorrogável por mais um. O valor ainda inclui a manutenção e o seguro da aeronave. . . . “A locação é emergencial e provisória,… Read more »

MARCOV
MARCOV
4 anos atrás

ScudB
Obrigado pela referência.
Eu concordo com você. Em outro site um americano sugeriu que o F-35I será a versão israelense do F-117. Eu acredito que ele só será utilizado mesmo como aeronave de ataque.

bosco123
4 anos atrás

O F-16 era um caça bombardeiro que quando foi lançado só estava integrado ao Sidewinder e a armas burras. Hoje sabemos que é um excelente caça BVR e de ataque ao solo com cerca de 20 opções de armas guiadas. Considero a capacidade de crescimento do F-35 muito maior.

Bardini
4 anos atrás

O programado é para que o F-35 opere pelo menos até 2070… Dependendo do andar do projeto e do histórico de extensão da vida de plataformas, talvez ainda esteja voando em 2100… Alguém já levou isso em consideração?

JT8D
JT8D
4 anos atrás

Bardini 26 de junho de 2016 at 2:39
Espero que o projeto fique pronto até 2070

Bardini
4 anos atrás

JT8D,
.
Você considera o projeto do B-52 “pronto”?

JT8D
JT8D
4 anos atrás

Bardini,
O projeto do B-52 já terminou há muitas e muitas décadas, logo que ele se tornou operacional. O que veio depois foram atualizações. Mas ao cumprir todos o requisitos iniciais pode-se dizer que o projeto foi concluído com sucesso

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Rinaldo e Deprera, kkkk é isso mesmo. –––––––––––––––––––––––––– Bosco e Bardini, muito bom, uma visão realista e o senso de que nada no mundo é algo engessado e pendurado na parede para a eternidade… é isso que esses outros ai não enxergam em qualquer assunto que se debate dentro e fora da Trilogia. –––––––––––––––––––––––––– Caros Colegas: Eu sempre me perguntei o que é o F-35? – Dois “colegas” pilotos do USMC me ajudaram e muito a entender as respostas (SIMMM, existem mais de uma) a essa pergunta e que estão respondidas em boa parte nas “Propagandas” do programa… mas ai… Read more »

bosco123
4 anos atrás

Valeu Oganza!
Só lembrando que o Google Tradutor tem como traduzir textos em PDF. É só salvar e ir no “traduza um documento”, logo abaixo da caixa de tradução.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Oganza, a questão não são as capacidades do sistema F-35. A questão são os custos absurdos. E algumas falhas primárias, como esse assento break neck. Que o avião será fantástico (se funcionar completamente, sem bugs!) todos sabemos.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Caro Rinaldo, então entramos no campo seguinte de/para compreensão do tema F-35, ou melhor, de sua tecnologia e seu custo: . – Após definirem, dizerem ou oferecer o que o Sistema F-35 iria ou deveria ser capaz de entregar, foi feito a grosso modo (simplificando pois não temos espaço aqui) uma lista do que “existia” e uma lista do que “não existia” assim como as ”Pontes” necessárias entre tudo isso que deveriam ser desenvolvidas, ou seja, integradas. . – Pois bem, aqui entra o ”Pulo do Gato” em Alta Ciência aplicada a produtos e funções práticas finais: ESK – Economics… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Já que falei do ESK e seu papel básico em P&D… …culturalmente falando, a falta de compreensão sobre o que é e como se aplica o ESK é um dos motivos do Brasil não desenvolver conhecimento científico aplicado e inovador… e isso acontece nas duas pontas: – Na academia, que não sabe fazer ou pensar ciência na forma de dividendos econômicos, – No investidor, seja privado ou estatal, que não enxerga o arroubo financeiro que a disseminação e aplicação científica é capaz de gerar. . Desafio: 1 – Pergunte a 100 Mestres e Doutores de exatas se eles conhecem o… Read more »

JPC3/Deagol
JPC3/Deagol
4 anos atrás

ScudB “”Su-34 simplesmente parece ser bem mais avião que F-35 na sua capacidade de … voar! Alias , dificilmente achara ALGUM avião moderno com características e capacidades de voo inferior a F-35″”” O Su-34 (por melhor que seja) comparado ao F-35 é um alvo que será interceptado antes, com muito menor capacidade de sobrevivência e menor capacidade de encontrar alvos. O F-35 tem várias vezes mais chances de cumprir seus objetivos e voltar para casa, além de fazer menor uso de armas de cruzeiro. “Na defesa ele é inutil : vai chover duraluminio e titânio do céu.” Talvez fosse melhor… Read more »

Ocidental Sincero
Ocidental Sincero
4 anos atrás

Porque até agora existem muitas falhas no projeto. Como por exemplo, até conseguiram fazer algumas aeronaves voarem, (Porém não o lote todo. A maior parte das aeronaves construídas foram perca total. E eles construíram mais de mil.) mas o software não funciona. O capacete não funciona, o assento não deu certo. Eles tiveram que fazer gambiarra para testar a metralhadora e sistema de mira da aeronave no solo, porque era perigoso demais voar nela. O software tinha um demora de 4.2 segundos para todos os comandos… O projeto inicial previa 2 motores, colocaram apenas um para poupar gastos e isso… Read more »

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
4 anos atrás

Oganza 27 de junho de 2016 at 1:27
Eu não conheço ESK, mas temo que Agile e ESK sejam como água e óleo.
Existe uma constante em TI: Nada será mais dinâmico do que TI até o fim dessa nova Era.

Save Ferris!

Bosco
4 anos atrás

Ocidental sincero, Suas informações são equivocadas. O F-35 nunca foi pensado para ter três motores. Algo em torno de 150 foram fabricados até hoje. Todo canhão é testado no chão. Não foi gambiarra. O assento funciona só que trás insegurança para alguns pilotos devido ao peso do capacete, e lá eles se preocupam com isso. Ou resolvem o capacete ou o assento ou os dois. As aeronaves em operação podem operar com mísseis amraam e bombas JDAM. O canhão está operacional e atira (se for instalado) mas seu software ainda não está completo. Você pode até ser sincero mas é… Read more »