Home Divulgação Rostec inicia exportação de helicópteros com os mais novos sistemas de defesa...

Rostec inicia exportação de helicópteros com os mais novos sistemas de defesa a bordo

5889
46

Mi-171Sh (1)

Moscou e São Paulo, 8 de Abril de 2016 – A holding Helicópteros da Rússia, pertencente ao conglomerado Rostec, corporação estatal da Federação da Rússia que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, irá equipar suas aeronaves com o mais novo sistema de defesa aérea: o “President-C”. Os helicópteros multifuncionais Mi-171SH e Mi-17-B5, além dos modelos de transporte pesado Mi-26T2 e de combate Mi-28NE e Ka-52, já serão exportados com a nova tecnologia.

O fortalecimento da ameaça terrorista e o grande número de sistemas de defesa aérea portátil existentes entre os inimigos representam uma ameaça significativa para os helicópteros. A situação internacional instável impõe cada vez mais a necessidade de melhoria constante das aeronaves. É por conta disso que, graças ao “President-C”, a frota de helicópteros de fabricação russa estará fora de alcance dos sistemas de defesa aérea portátil e de mísseis ar-ar.

“Os helicópteros russos sempre demonstraram eficácia em condições reais de combate. A holding Helicópteros da Rússia trabalha para melhorar os equipamentos, modernizando-os constantemente e equipando-os com aviação de última geração. A instalação do ‘President-C’ protegerá nossas aeronaves contra os sistemas de defesa dos inimigos, proporcionando um alto nível de segurança nos voos”, afirma Alexander Mikheyev, diretor-geral da Helicópteros da Rússia.

Para 2016, doze helicópteros fornecidos a clientes estrangeiros já serão equipados com o “President-C”. O sistema se mostrou altamente eficaz durante as provas realizadas. No decorrer dos testes, nenhum míssil disparado conseguiu atingir a aeronave.

Atualmente, a Fábrica de Helicópteros de Moscou Mil M.L. já está realizando com êxito as provas com o modelo Mi-171SH, pertencente a um país estrangeiro e que conta, entre outras tecnologias, com o “President-C”. O sistema também poderá ser instalado em helicópteros que são utilizados por autoridades e Chefes de Estado.

Uma vez concluída as provas pelos especialistas das holdings Helicópteros da Rússia e do Consórcio Tecnologias Radio eletrônicas S.A., será modernizado um grande lote do Mi-171SH diretamente nas instalações do cliente no exterior. Além dos modelos já citados anteriormente, a instalação do “President-C” também será oferecida nos novos contratos firmados para venda de helicópteros, sendo um componente importante do programa de modernização de aeronaves mundo afora realizado em conjunto com o Consórcio Tecnologias Radio eletrônicas S.A..

O sistema “President C” inclui aparelhos de detecção de radiação laser, radiogoniômetro UV para identificar o lançamento de mísseis, estação de supressão optoeletrônica, dispositivo de lançamento de “flare” (contramedida defensiva aérea) e todo o sistema geral. O desenho é composto por blocos/estações que ficam localizados tanto dentro da fuselagem da aeronave como nos pontos externos de fixação.

 

46
Deixe um comentário

avatar
46 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
Juarezmarcos matoscesarWellington GóesBardini Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Se os russos tivessem um sistema logístico e um pós venda mais “ocidentalizados” venderiam bem mais. Pelo menos não impõem as restrições que os norte americanos impõem.

hamadjr
Visitante

Caro Cel. parece que os bolcheviques da atualidade estão mais preocupados em vender mas fornecer nem tanto

Marcos
Visitante
Marcos

Esse é um excelente helicóptero, mas já passou da hora de pelo menos darem uma repaginada nele.

Bosco
Visitante

A radiação UV é fortemente emitida quando da utilização de motores foguetes sólidos (e flares).
A vantagem de sistemas de alerta de mísseis que são sensíveis à radiação UV é que reduzem os falsos alarmes já que fontes térmicas aleatórias podem ser percebidos como ameaças.
Uma desvantagem é que o sistema só é sensível enquanto o motor foguete estiver funcionando. Como se sabe oitenta por cento do tempo de voo de um míssil sup-ar é não propulsado.

groosp
Visitante

Considerando que os projetistas devem saber disso, ele deve ser sensível o suficiente para detectar o míssil enquanto o motor estiver funcionando.

Seal
Visitante

Recentemente a Rússia lançou o 1o MI-28UB para um cliente não especificado. Foram iniciados na fábrica da Rostvertol, localizada na cidade portuária de Rostov-on-Don, os ensaios de voo com o primeiro exemplar do helicóptero Mi-28UB, equipado com duplo comando (dual control). Baseado no Mi-28NE ‘Night Hunter’, o helicóptero de treinamento e combate Mi-28UB foi apresentado pela primeira vez ao público, em exposição estática, durante a MAKS 2015. Esta variante diferencia-se das demais por permitir que o helicóptero seja comandado e artilhado por ambos os cockpits, que também receberam novos assentos para melhor absorção de energia. As posições dos tripulantes são… Read more »

Bosco
Visitante

Groosp, Sem dúvida. Esses sistemas são principalmente voltados para a proteção contra mísseis portáteis (manpads e crewpads), que têm alcance menor que 10 km. Até essa distância o sistema sensível à radiação UV é capaz de dar o alarme, desde o lançamento. O problema pode (???) se agravar contra mísseis de maior alcance que consomem seu propelente antes de adentrarem ao alcance dos sensores (??), aí um MAWS sensível ao IR seria mais viável já que ele pode ser sensível ao calor do corpo do míssil em velocidade supersônica mesmo após o desligamento do motor foguete. No caso há maior… Read more »

Mauricio R.
Visitante

A unidade de ar condicionado tem novo design.

Rustam Bogaudinov
Visitante
Rustam Bogaudinov
Visitante

Seal 8 de abril de 2016 at 23:38
Recentemente a Rússia lançou o 1o MI-28UB,

the first client is Algeria which will receive 42 units, the Iraqi army will also receive a little

___

o primeiro cliente é a Argélia que receberá 42 unidades, o exército iraquiano também receberá um pouco
https://www.youtube.com/watch?v=PthfFiQBMtg

Rustam Bogaudinov
Visitante

Marcos 8 de abril de 2016 at 22:32,

na última vez?)))) dizem mais uma vez este conto de fadas antes de um carnaval a 110 países do mundo no qual se acostuma a MI-8 (17) e também o Pentágono que os compra também aos clientes brasileiros
___

last time?)))) tell once again this fairy tale before a carnival to 110 countries of the world in which it is used to MI-8(17) and also the Pentagon which buys them also to the Brazilian customers

https://www.youtube.com/watch?v=kEPX6EjBlJ8

Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

Poderíamos adquirir umas 40 unidades do Mi- 28 com esse novo sistema para nos proteger de uma futura invasão bolivariana. Kkk. Estas aeronaves ficariam alocadas na Amazônia e em parte no estado do mato grosso. Nao restaria nenhum t-80 dos comunas para contar história.

Luiz Campos
Visitante
Luiz Campos

Sou fã dos helis russos. O Brasil não podia investir numa engenharia reversa e copiar algum? O máximo que podia acontecer era a Russia embargar a importação de chuleta e pé de frango.

donitz123
Visitante

Marcos 8 de abril de 2016 at 22:32
Esse é um excelente helicóptero, mas já passou da hora de pelo menos darem uma repaginada nele.
>>>>>Se você der uma olhada na história do Mi-8, você verá que ele foi “repaginado” várias vezes ao longo da sua vida. Assista ao documentário:
Parte 1: https://www.youtube.com/watch?v=7JPtY5JWWAs&nohtml5=False
e
Parte 2: youtube.com/watch?v=Kz1Bdl9pktg&nohtml5=False

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Não entendi a parte ” o Pentágono os compra aos clientes brasileiros”. ??????

ScudB
Visitante
ScudB

Acredito que foi tradução de Google que fez a confusão.
Seria algo assim : “o Pentágono os compra E os clientes brasileiros” .
Um abraço!

Gustavo
Visitante
Gustavo

Uma coisa é certa, sendo russo ou americano, precisamos de helis pesados tipo CH-53, chinook, mi- 26. Nao acham?

Rustam Bogaudinov
Visitante

Rinaldo Nery,

The Pentagon buys for itself (forces are special operations) for Iraq (in the middle of 2000) for Afghanistan and Pakistan paying money of the American taxpayers, more than 200 helicopters
___

O Pentágono compra por si mesmo (as forças são operações especiais) para o Iraque (no meio de 2000) para o Afeganistão e o Paquistão pagando o dinheiro dos contribuintes americanos, mais de 200 helicópteros
https://www.youtube.com/watch?v=4hkQcIUitJA

Rustam Bogaudinov
Visitante

Ocidental Sincero 9 de abril de 2016 at 6:05, MI-28N tem o próprio sistema da defesa, acerca de 40 partes?))) de onde dinheiro no orçamento militar do Brasil, apenas paguei completamente com a Força aérea 12 partes de MI-35M e isto com um atraso de três anos A Venezuela arma-se de tanques T-72B1! MI-28N bem resulta estar na Síria (abril de 2016 vídeo) ___ MI-28N has own system of defense, concerning 40 pieces?))) from where money in the military budget of Brazil, hardly I have completely paid with the Air Force 12 pieces of MI-35M and that with a three-year… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Eu acho o Ka 52 mais bonito e com mais aparência de heli de ataque.
Parece mais ágil.
Esse mi 35 por exemplo é feio e parece ser muito pesado e nada ágil.
Parece mais um trator voador. Deve ter pouca agilidade…

Nonato
Visitante
Nonato

so não sei se são eficientes. pq não usaram na Síria?
e se eles exportam os ocidentais não vão conhecer os segredos e assim desenvolver contra medidas?

Rustam Bogaudinov
Visitante

Nonato 9 de abril de 2016 at 15:39

In Syria with this system (the Russian name Vitebsk) all fly MI-35M,MI-8AMTSh and KA-52 (VIDEO) of MI-28N has other system of defense
_

Na Síria com este sistema (o nome russo Vitebsk) toda a mosca MI-35M, MI-8AMTSh e o KA-52 (o VÍDEO) de MI-28N têm outro sistema da defesa
https://www.youtube.com/watch?v=O7zVVzPckEs

Bosco
Visitante

Nonato, Esses sistemas são de conhecimento geral. Todos os produzem de uma maneira ou outra. Até aeronaves civis já os utilizam. Não há nenhum grande segredo a ser descoberto. O sistema detecta o lançamento de mísseis (utilizando sensores IR ou UV), a aproximação de mísseis (IR, UV ou radar ativo), emissões de laser (sensores passivos de laser), determina a direção da ameaça e implementa medidas de proteção com potencial de desviar mísseis guiados por calor. Isso se faz no mundo todo de três maneiras: lançando flares, interferindo no seeker do míssil através de um emissor de IR, cegando o seeker… Read more »

Trollbuster
Visitante
Trollbuster

Chega uma hora e não da mais para modernizar projeto antigo e os russos são especialistas em repaginar velharia.

O Hip moderno é tão moderno quanto o Venon…

O Hip e o Huey ha muito já passaram da hora de aposentadoria, qualquer versão que seja.

Nonato
Visitante
Nonato

so que os turcos derrubaram um su24 e os terroristas um SU22.
ou não usavam esse sistema ou falhou…

Bardini
Visitante

O Su-24 foi derrubado por um AIM-120 AMRAAM.

Wellington Góes
Visitante

Afora a questão da má gestão do pós venda e focando apenas o mercado civil, Rostec deveria investir mais na propaganda do Mi-38, se eles quiserem ter alguma sorte no mercado offshore. Porque o Mi-17 não tem condições, por mais barato que seja. Além de antiquado, é tecnologicamente defasado. – Quanto ao mercado militar, além de melhorarem seu pós venda, eles têm é que aprender a melhorar suas negociações, especialmente com países costumeiramente abastecidos com aparelhos ocidentais. Com relação ao Brasil, suas melhores chances são o fornecimento de Mi-28 ao EB e na melhor das hipóteses alguns poucos Mi-26, com… Read more »

cesar
Visitante
cesar

A VERDADE É QUE OS HELIS RUSSOS JÁ COMPROVARAM A SUA EFICÁCIA CONTRA OS TERRORISTAS…ALIÁS MUITO MELHOR QUE OS APACHES.. QUE ESTÃO LÁ JA FAZ 5 ANOS E SÓ MATARAM CIVIS…E MUITOS FORAM DESTRUIDOS !!
_

AVISO DOS EDITORES: ESCREVA NORMALMENTE, COMO OS DEMAIS, SEM USAR MAIÚSCULAS EM TODO O TEXTO. SE INSISTIR, OS COMENTÁRIOS SERÃO APAGADOS

cesar
Visitante
cesar

__________
COMENTÁRIO APAGADO. NÃO ATAQUE NEM OFENDA OS OUTROS COMENTARISTAS. USE ARGUMENTOS, DEBATA OPINIÕES, AO INVÉS DE ATACAR PESSOAS.

cesar
Visitante
cesar

__________
COMENTÁRIO APAGADO. ESCREVA NORMALMENTE, COMO OS DEMAIS, SEM USAR MAIÚSCULAS EM TODO O TEXTO.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Cesar, desculpe, mas voce parece adolescente escrevendo assim. Em maiúsculas, inclusive. Apache malvado, que só mata crianças!

Bardini
Visitante

Mais um fan do Boscopédia…

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Opa! Respeito o conhecimento de armamento que ele tem. Se russófilo, ou americanófilo, não me importa. Podia trabalhar na Divisão de Sistemas Bélicos (ASB), do IAE. Ou na DIRMAB.
Ah, e o astronauta é o personagem ¨Astronauta¨, do Maurício de Souza. Mais brazuca impossível!

Nonato
Visitante
Nonato

Adoro essa figura do astronauta. Bosco é um cara legal sempre disponível para ensinar a quem não sabe e tem humildade.
E essa figura transmite a idéia de um adolescente inteligente e divertido.
Por falar nisso, Bosco. E o sistema khibini russo?
O que sabe sobre ele?
mando link a seguir.
Bardini, quanto à derrubada do su24 ter sido com um AIM 120, em que muda a discussão?
esses sistemas usados nos helicópteros são apenas para mísseis guisdos por IR?

http://m.sputniknews.com/russia/20160322/1036736692/russia-warplanes-measures.html

Rustam Bogaudinov
Visitante

Bardini 9 de abril de 2016 at 18:53,

incorrectly, SU-24 has been brought down by the AIM-9X rocket from matrix GSN

__

incorretamente, SU-24 abaixou-se pelo foguete de OBJETIVO-9X de GSN matriz

Bardini
Visitante

Rustam Bogaudinov 10 de abril de 2016 at 1:15
.
Sério? Eu jurava que havia sido um AMRAAM…
.
De qualquer forma, obrigado pela correção.

Mauricio R.
Visitante

“Podia trabalhar na Divisão de Sistemas Bélicos (ASB), do IAE. Ou na DIRMAB.”
.
Ué e a indicação dele p/ o Ministério da Defesa???? No próximo governo????

marcos matos
Visitante
marcos matos

A gente tem de parar de ser torcedor…quando um soldado pega uma arma ele tá pouco se lixando pra quem fabricou…o troço tem e de funcionar e funcionar bem…se eu for atirar com um fuzil de fabricação russa eu quero e que ele dispare mate o inimigo que inclusive pode ser russo, americano, bolivariano ou extraterrestre…

Luiz Campos
Visitante
Luiz Campos

Na teoria estamos ótimos, só nos falta os equipamentos.

donitz123
Visitante

Wellington Góes 9 de abril de 2016 at 22:58
>>>O Mi-17 é tão “antiquado” quanto o Caracal. Ambos tem suas raízes em projetos da década de 60 que foram constantemente atualizados. Assista ao documentário que postei acima.

Bosco
Visitante

Nonato, O Khibini é um sistema de ECM autônomo que detecta, classifica e interfere em radares. Tudo indica que é mais que um sistema de autoproteção, sendo capaz de interferir também em radares de vigilância. Já o sistema President C só é capaz de defender a aeronave contra ameaças de mísseis guiados por IR, utilizando flares e um sistema de bloqueio direcional (laser??) do tipo DIRCM. Não é capaz de interferir em mísseis guiados por radar ou laser. Isso não quer dizer que outro sistema não possa ser utilizado pelo helicóptero que seja efetivo contra essas ameaças. Lembrando que sistemas… Read more »

Wellington Góes
Visitante

Donitz, você está levando em consideração apenas o design externo. Em relação ao conteúdo eletrônico, sistemas embarcados e material construtivo, o Caracal está anos luz. O quadro evolutivo de um, é infinitamente maior e melhor do que do outro.

Desculpe, eu não quero parecer pedante, muito menos arrogante (não faz parte do meu feitio). Mas sugiro um pouco mais de pesquisa sobre, ou mesmo tente conversar com alguns pilotos de Off Shore, eles podem te confirmar o que digo.

Já o Mi-38 é outra estória.

Até mais!!! 😉

Wellington Góes
Visitante

Aliás, outros helicópteros militares (ou mesmo civis) ocidentais, que remontam do mesmo período, mas devido à constantes evoluções tecnológicas, mesmo guardando as mesmas características de design, são considerados modernos, diferentemente dos russos. CH-47 Chinook, CH-53 Super Stalion também são da década de 60 e também são tecnologicamente mais avançados do que o Mi-17. O Black Hawk, que remonta à década de 70, também possuem tecnologias mais avançadas. – Resumindo, não é apenas a idade do projeto que se pode definir quão moderno seja a aeronave, mas sua evolução tecnológica neste período. O Mi-17 evoluiu pouco do seu antecessor Mi-8, diferentemente… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Sobre o Caracal (não defendo nem condeno), conversando com um companheiro de turma que voa o 225 na BHS, falou maravilhas da aeronave.

donitz123
Visitante

Wellington Góes 10 de abril de 2016 at 12:35 Embora seja derivado do Mi-14(versão naval do Mi-8), o Mi-17 nunca foi construído visando operações em plataformas petrolíferas. Embora o Caracal tenha nas suas palavras conteúdo eletrônico, sistemas embarcados e material construtivo “melhores”, isto não quer dizer que o Mi-8/17 não tenha sofrido melhorias significativas ao longo de sua vida. Novos aviônicos, novos motores, novos rotores(inclusive futuras unidades de produção poderão herdar os rotores do Mi-38), melhorias aerodinâmicas, melhoria da resistência da célula, novos materiais mais leves e resistentes na construção (a modernização do Mi-24 que deu origem ao Mi-35M retirou… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Cel Neri, gosto é gosto né, tem gosta de mulher, tem quem não goste….

G abraço