Home Aviação de Caça F-5M x F/A-18: combate dissimilar sobre o Atlântico

F-5M x F/A-18: combate dissimilar sobre o Atlântico

8403
8

F-5M x F-18

Velocidades de quase 1.000 km/h, manobras de até nove vezes a força da gravidade e mudanças bruscas de altura, que podem variar entre 7 mil e 2 mil metros em menos de 30 segundos. Estas são algumas das características impressionantes dos combates aéreos realizados entre caças F-5 da Força Aérea Brasileira e F-18 da Marinha dos Estados Unidos durante o exercício UNITAS. Os combates simulados são realizados nos céus da costa brasileira, entre os estados do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

F-5M x F-18 1

Nas imagens gravadas por uma câmera instalada no capacete do piloto é possível acompanhar como é o combate aéreo.

FONTE: FAB

8
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
LucasSteniovmaxLeonardo CrestaniClésio Luiz Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
SpaceJockey
Visitante
SpaceJockey

imagens lindas

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Como eu disse em comentários anteriores todos estamos cientes que o F-5 é inferior aos F-18 mas foi uma oportunidade ímpar em treinar com Marinha Americana , podemos ter “apanhado” em alguns combates , mas FAB saiu com um grande aprendizado com isso ai , num futuro próximo devem ate mudar algumas doutrinas em seus manuais de combate aéreo , muitos criticam que a gente levou “surra” o equipamento americano e superior e tal , melhor treinar com quem sabe do que fazer manobra com Argentina , Uruguai , que estão muito atrás da gente não concordam ??

Flanker
Visitante
Flanker

No final do vídeo aparece um F/A-18 voando em ala com um F-5M da FAB. Na ponta de asa do F/A-18 aparece um pod, dando a entender que a aeronave é um Growler. Inclusive o esquadrão que aparece na fuselagem é o VAQ-136.

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

A perda de altitude relatada por eles é mais por causa da pouca potência do F-5, o que obriga os pilotos a manobrarem descendo numa tentativa de manter energia elevada, problema que pouco atinge caças de 4ª geração como o Super Hornet.

Leonardo Crestani
Visitante

Todos sabemos que temos caças ultrapassados etc e tal, mas alguem sabe dizer se levamos uma surra muito grande ou se nos saimos melhores do que esperavamos?

vmax
Visitante
vmax

Clésio Luiz 20 de novembro de 2015 at 13:34 Duvido muito que seja ‘exclusiva’ culpa da menor potência do F-5. Pra pegar as 6 do adversário ou evitar que alguém caia na “nossa” qualquer manobra que evite a perda de velocidade tá valendo. É por isso que o jeito é ir descendo. Isso provavelmente ocorreria mesmo num dogfight entre dois F-18 ou talvez até o F-22. Se a situação envolver a disponibilidade de mísseis guiados por calor mais modernos, provavelmente talvez não chegasse a tal ponto, pois alguém já estaria morto. Mas se a coisa fica feia pra resolver na… Read more »

Stenio
Visitante
Stenio

Estamos treinando. Ponto para nós. Melhor apanhar do que estar no limbo, como a Argentina.

Lucas
Visitante
Lucas

Sim concordo melhor treinndo o com os bons, para quando os gripen chegar estar com o minimo de preparo… o Stenio falou sobre a argentina estar no limbo… Alguem sabe se eles realmente compraram os JF17 da china?