Home Aviação de Caça F-5M x F/A-18: combate dissimilar sobre o Atlântico

F-5M x F/A-18: combate dissimilar sobre o Atlântico

8378
9

F-5M x F-18

Velocidades de quase 1.000 km/h, manobras de até nove vezes a força da gravidade e mudanças bruscas de altura, que podem variar entre 7 mil e 2 mil metros em menos de 30 segundos. Estas são algumas das características impressionantes dos combates aéreos realizados entre caças F-5 da Força Aérea Brasileira e F-18 da Marinha dos Estados Unidos durante o exercício UNITAS. Os combates simulados são realizados nos céus da costa brasileira, entre os estados do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

F-5M x F-18 1

Nas imagens gravadas por uma câmera instalada no capacete do piloto é possível acompanhar como é o combate aéreo.

FONTE: FAB

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
LucasSteniovmaxLeonardo CrestaniClésio Luiz Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
SpaceJockey
Visitante
SpaceJockey

imagens lindas

Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Como seria o desempenho dos Mirage 2000, caso ainda estivessem ainda operacionais?
Dassault Mirage 2000 na FAB, talvez a maior anomalia na história da Força Aérea Brasileira…

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Como eu disse em comentários anteriores todos estamos cientes que o F-5 é inferior aos F-18 mas foi uma oportunidade ímpar em treinar com Marinha Americana , podemos ter “apanhado” em alguns combates , mas FAB saiu com um grande aprendizado com isso ai , num futuro próximo devem ate mudar algumas doutrinas em seus manuais de combate aéreo , muitos criticam que a gente levou “surra” o equipamento americano e superior e tal , melhor treinar com quem sabe do que fazer manobra com Argentina , Uruguai , que estão muito atrás da gente não concordam ??

Flanker
Visitante
Flanker

No final do vídeo aparece um F/A-18 voando em ala com um F-5M da FAB. Na ponta de asa do F/A-18 aparece um pod, dando a entender que a aeronave é um Growler. Inclusive o esquadrão que aparece na fuselagem é o VAQ-136.

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

A perda de altitude relatada por eles é mais por causa da pouca potência do F-5, o que obriga os pilotos a manobrarem descendo numa tentativa de manter energia elevada, problema que pouco atinge caças de 4ª geração como o Super Hornet.

Leonardo Crestani
Visitante

Todos sabemos que temos caças ultrapassados etc e tal, mas alguem sabe dizer se levamos uma surra muito grande ou se nos saimos melhores do que esperavamos?

vmax
Visitante
vmax

Clésio Luiz 20 de novembro de 2015 at 13:34 Duvido muito que seja ‘exclusiva’ culpa da menor potência do F-5. Pra pegar as 6 do adversário ou evitar que alguém caia na “nossa” qualquer manobra que evite a perda de velocidade tá valendo. É por isso que o jeito é ir descendo. Isso provavelmente ocorreria mesmo num dogfight entre dois F-18 ou talvez até o F-22. Se a situação envolver a disponibilidade de mísseis guiados por calor mais modernos, provavelmente talvez não chegasse a tal ponto, pois alguém já estaria morto. Mas se a coisa fica feia pra resolver na… Read more »

Stenio
Visitante
Stenio

Estamos treinando. Ponto para nós. Melhor apanhar do que estar no limbo, como a Argentina.

Lucas
Visitante
Lucas

Sim concordo melhor treinndo o com os bons, para quando os gripen chegar estar com o minimo de preparo… o Stenio falou sobre a argentina estar no limbo… Alguem sabe se eles realmente compraram os JF17 da china?