Home Sistemas de Armas Agora o B-52 também pode lançar bombas guiadas por GPS

Agora o B-52 também pode lançar bombas guiadas por GPS

460
13

"The Buff" Does its stuff

O bombardeiro B-52, um dos pilares da Força Aérea dos Estados Unidos ao longo de décadas, foi equipado originalmente para lançar armas nucleares de sua baia. Mas um programa recente de atualização do compartimento de armas internas do B-52 transforma o lançador de armas da baia para que o avião possa lançar bombas guiadas por GPS, as chamadas bombas “inteligentes”, pela primeira vez.

A Boeing entregou recentemente protótipos do novo lançador à frente do cronograma, permitindo a Força Aérea dos EUA iniciar testes de campo. A atualização da Boeing transforma a baia em um lançador convencional capaz de transportar 50 por cento mais armas guiadas de precisão, uma capacidade que aumenta a flexibilidade e versatilidade do B-52 para apoiar os combatentes no solo em tempo real.

Tripulações militares começaram a testar os novos protótipos de lançadores na Base Edwards da Força Aérea em dezembro, enquanto os testes de voo estão programados para fevereiro. Uma vez que esta fase de atualização do compartimento de armas estiver completa, duas fases adicionais irão aumentar ainda mais a capacidade de armas do B-52.

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
KojakRafael M. F.Claudio SantosCorsarioDFPedro Rocha de Lima Filho Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Vale salientar que os B-52 podiam lançar as JDAM, mas só das estações subalares.
O que houve foi que agora podem lançar também das baias externas, além de poderem inserir as coordenadas em voo.
Antes só operavam com alvos prefixados, que tinham suas coordenadas geográficas inseridas no solo.

Oganza
Visitante
Oganza

Bosco,

acho que o metro do cabo USB Made in USA tá meio caro…

ironic mode [off]

––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––

Uma vez vi uma entrevista de um piloto de BUFF que contava todo orgulhoso que era Comandante da mesma célula que já tinha sido comandada pelo seu Avô.

Impressionante a longevidade e a validade desse projeto.

Grande Abraço.

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

E vai ficar até pelo menos 2040. rsrsss
Um abraço.

Iväny Junior
Visitante
Member

Se o DAS for aplicado no arsenal completo da USAF, a consciência operacional vai ser monstruosa.

A Northrop Grumman acena com essa possibilidade…

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

O B52 precisa apenas adicionar a sua sigla o “AE” = Ad Eternum.

Nick
Visitante
Member
Nick

Se perigar, veremos a comemoração de “100 anos de operação do B-52”. 🙂

[]’s

Hamadjr
Visitante
Member
Hamadjr

Salam Aleikum

Alguém poderia dar uma contribuição para uma duvida, Imagino que essa fortaleza pela suas dimensões deve ter uma gama de contra medidas mesmo assim lançar bombas como esta por GPS nao estaria também vulnerável uma vez que se sabe o que teria em terra.

Pedro Rocha de Lima Filho
Visitante
Pedro Rocha de Lima Filho

Olá senhores! Inicialmente agradecendo aos senhores editores, em especial ao senhor Alexandre Galante pela grande gentileza de minha inclusão nos fóruns da trilogia! Eu acompanho a trilogia há muito tempo; tendo grande admiração pela a edição e os comentários. Uma fonte de noticias na medida para um grande entusiasta como eu. Realmente o “BUFF” será eterno! A Boeing historicamente sempre acerta a “mão” (B-52, C-135, etc.!). Imagino como seria o andamento JSF se o F-32 tivesse sido o vencedor! Quanto às armas guiadas por GPS acredito que qualquer estrategista militar com um mínimo de lógica está queimando as pestanas imaginado… Read more »

CorsarioDF
Visitante
CorsarioDF

Prezado Hamadjr,

O B-52 hoje em dia só é utilizado quando a Força Aérea tem total controle do espaço aéreo e a ameaça SAM for de baixa altura ou inexistente. Mas eles possuem uma infinidade de contra-medidas eletrônicas e de defesa ativa/passiva. Pois realmente ele é um alvo excelente!!!

Mas sem dúvida, acredito que comemoraremos os 100 anos dessa lenda!!!

ST.

Claudio Santos
Visitante
Claudio Santos

Quando penso e avião com cem anos penso no avião do barão vermelho, sera e jamais pensaria em um b52, isto sera engraçado, mais acho muito dificil de acontecer pois o mais novos são de 1962 e isto já faz uns 42 anos de vida sendo que o primeiro entrou em serviço e 1955 !

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Um B-52 podia levar até 108 bombas Mk 82. Eram as aeronaves mais odiadas pelos vietcongs, pois não ouviam sua aproximação, e só sabiam da presença delas quando as bombas estavam explodindo ao seu redor.

Uma curiosidade: não é incomum três gerações de pilotos voarem o B-52: avô, pai e filho.

Agora, imaginem que delícia um B-52 lançando uma carga de 100 bombas com sistema de guiamento por GPS em cima dos facínoras do ISIS.

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Outra curiosidade:

No momento mais quente da Guerra Fria, o SAC manteve os B-52 em alerta 24/7, com as aeronaves pousando apenas para troca de tripulações. Em um dia foram feitas 75 surtidas, e no auge, haviam 66 B-52’s permanentemente no ar

Kojak
Visitante
Member
Kojak

Adoro esse “Senhor”, vida longa aos B-52 !