domingo, junho 20, 2021

Gripen para o Brasil

Imprensa russa diz que míssil que derrubou avião teria Putin como alvo

Destaques

Dinair Alves
Diretora de Marketing da Trilogia Forças de Defesa

140717163841_boeing_777_512x288_airteamimages.com

ClippingNEWS-PAO Boeing 777 de Malaysia Airlines que caiu nesta quinta-feira (17/07) no leste da Ucrânia com 295 pessoas a bordo foi derrubado por um míssil ucraniano que tinha como alvo o avião do presidente russo, Vladimir Putin, segundo uma fonte da Aviação da Rússia citada pela imprensa do país.

A fonte, que pediu o anonimato, disse à agência “Interfax” que existe a probabilidade do alvo do suposto míssil ucraniano lançado da terra ou de um caça poderia ter sido o avião presidencial russo. “Posso dizer que o avião presidencial e o Boeing de Malaysia Airlines cruzaram o mesmo ponto e o mesmo corredor. Isto ocorreu perto de Varsóvia a uma altitude de 10.100 metros. O avião presidencial estava no local às 16h21 ( hora local) e o avião da Malaysia Airlines às 15h44 (hora local)”, disse a fonte.

“As aeronaves se parecem, as dimensões também são muito similares e a cor do avião, a uma distância suficientemente grande, também é quase idêntica”, acrescentou.

FONTE: Época Negócios

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vespão

JÁ vejo uma crise como em em 1983, quando a URSS abateu Boeing na rota NY-Seul, matando 269 .
Agora nesse incidente 23 cidadãos americanos mortos .O caldo vai engrossar ..

SDS

Observador

Pelo visto, já o começou o festival de desculpas esfarrapadas.

Dizer que o míssil tinha como alvo o “Tzar I” (deve ser o nome do avião do Putin) equivale a escrever um novo capítulo no manual “Como Se Fazer De Vítima”.

Se confirmadas as suspeitas de que foi utilizado um sistema de mísseis Buk, fica muito difícil dizer que não foram as forças armadas russas as responsáveis.

Sim, porque pela complexidade de operação este não é o tipo de arma que se dá a um grupo separatista, a não ser que de brinde a arma venha com a equipagem completa.

Edgar

Observador, mas o problema é que tanto a Rússia quanto a Ucrânia operam o Buk.

http://en.wikipedia.org/wiki/Ukrainian_Ground_Forces#Army_Air_Defence

E aí? Quem culpar? Talvez este mistério não seja revelado, tal qual o MH370.

Edgar
Vader

A fonte russa não é confiável:

1- Ele menciona que as duas aeronaves se cruzaram sobre Varsóvia, na Polônia. Ora, olhando o mapa se percebe que a Polônia fica beeeeeee longe do leste da Ucrânia.

2- Ele sequer tem a certeza se o míssil que abateu o avião era ar-ar ou terra-ar, coisa que os radares americanos já comprovaram que foi terra-ar.

Ou seja: pra variar a fonte russa cai em controvérsia, ou que mostra que ela é meramente diversionista.

Observador

Edgar
17 de julho de 2014 at 19:05 #

Edgar, muito embora tanto a Ucrânia quanto a Rússia tenham este sistema de mísseis, somente aviões ucranianos haviam sido derrubados até agora.

Este é um baita indicativo de quem apertou o botão de disparo, não?;)

Almeida

Mas como inventa essa “mídia” russa hein?

Mídia com aspas porque todos aqui sabem quem controla a mesma…

Reportagens especiais

Armamento ar-ar para o AT-29, uma análise da eficácia operacional

Por 1o. Ten.Av. FABIAN Antônio Machado O trabalho a seguir ganhou o Prêmio Pacau Magalhães-Motta, ano de 2005 no.1. O...
- Advertisement -
- Advertisement -