Home VANT Aviões não tripulados tornam-se mais populares na China

Aviões não tripulados tornam-se mais populares na China

251
14

ch_china.vant_.proteger.recursos

ClippingNEWS-PAOs aviões não tripulados para uso civil estão cada vez mais populares na China, mas a carência de inovação está atrapalhando os produtores domésticos, disseram especialistas em uma exposição de drones concluída na sexta-feira. Embora a indústria de veículo aéreo não tripulado (VANT) venha se desenvolvendo há poucos anos, os drones são atualmente amplamente usados na China para propósitos civis, de acordo com Li Yong, vice-presidente da Wuhan Ewatt Aerospace Technology Co., Ltd, especializada na fabricação de drones.

“Os VANTs são cada vez mais aplicados em vários setores, incluindo a indústria de energia elétrica, operação de alívio de desastres e gravação de programas televisivos”, disse Li na quinta Conferência e Exibição de VANT da China em Beijing. O exemplo mais recente são os drones de sensoriamento remoto, conhecidos pela segurança e alta eficiência. Foram adotados para ajudar os esforços de resgate depois de um deslizamento de terra que deixou 17 desaparecidos na quarta-feira na Província de Yunnan, no sudoeste.

A indústria doméstica de drones carece de talentos, e sua tecnologia necessita ser inovada em vez de imitar a de outros países, indicou Xu Huaying, funcionário aposentado da Aviation Industry Corporation of China. De acordo com Xu, um mercado de VANT deve ser fomentado para pequenas empresas privadas competirem com as estatais, e a concorrência poderá elevar os padrões.

O governo deve apoiar a indústria ao divulgar mais políticas preferenciais, estimular a formação de pessoas qualificadas e reforçar intercâmbios internacionais, apontou ele. “Apenas dessa maneira podemos elevar a indústria para um outro nível.”

FONTE: CRI 

 

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Pamplona
Marcelo Pamplona
6 anos atrás

Boa tarde a todos!

OFF-TOPIC:

Enquanto rola a falácia “BRICca”, o nosso “parceiro” continua fazendo mesbla, e aumento o odor fétido da mesma:

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,jato-russo-derruba-aviao-militar-ucraniano-acusa-o-governo-de-kiev,1529995

Por fim, não pretendo viajar com uma companhia área malaia tão cedo:

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,aviao-de-passageiros-malaio-cai-na-ucrania,1530087

“Não há relação com a crise ucraniana…”. Será?!

Sds.

Marcelo Pamplona
Marcelo Pamplona
6 anos atrás

Prezados editores/moderadores:

Estou no aguardo para liberação do meu comentário anterior.

Creio ser de boa valia para o conteúdo do site.

Obrigado!

NOTA DOS EDITORES: COMENTÁRIO JÁ ESTAVA LIBERADO QUANDO DA PUBLICAÇÃO DESTE. ATUALIZE A PÁGINA (F5)

Phacsantos
Phacsantos
6 anos atrás

Teria sido derrubado por um missil terra-ar de militantes da Ucrânia.
http://live.reuters.com/Event/World_News

Marcelo Pamplona
Marcelo Pamplona
6 anos atrás

Phacsantos;

Complementando o que você bem postou, mais uma notícia neste sentido:

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/07/1487267-aviao-com-passageiros-da-malasia-cai-na-ucrania-diz-agencia.shtml

Peço desculpas antecipadas ao editores pelo “off-topic”, meu intuito é de apenas contribuir.

Sds.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Anotem aí, o Putin está por tras disto, articloua derrubada da aeronave em espaço aéreo ucraniano para jogar a comunidade internacional contra eles.
E esta corja ptist querendo fazer negócios com esta latrian de gente.

Grande abraço

Iväny Junior
6 anos atrás

Off: A Ucrânia acaba de dizer oficialmente que o avião malaio foi abatido pelos separatistas russos.

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/aviao-foi-abatido-por-missil-diz-assessor-ucraniano

eparro
eparro
6 anos atrás

Meu caro juarezmarinez (“meu caro”, pois até agora é o único que se digna reponder-me algo, daí a ousadia da intimidade. Se me permite?)

Algum MAPADS tem capcidade para alcançar vôo de cruzeiro de um Boeing 777 ou precisa ser uma estação SAM?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  eparro
6 anos atrás

“Algum MAPADS tem capcidade para alcançar vôo de cruzeiro de um Boeing 777 ou precisa ser uma estação SAM?” Eparro, MANPADS são mísseis de curto raio de ação e limitados também em altitude. Um Boeing 777 realiza voo de cruzeiro em altitudes que estão acima das alcançadas pelos MANPADS. Assim, para um míssil do tipo derrubar um Boeing 777 este não poderia estar em voo de cruzeiro, e sim em aproximação para pouso ou em ascensão após a decolagem. Em resumo, para derrubar aeronaves em altas altitudes e velocidades, é preciso mísseis de maior alcance e limite de altitude do… Read more »

eparro
eparro
6 anos atrás

juarezmartinez! Infelizmente o dedo foi mais rápido que a visão.

eparro
eparro
6 anos atrás

Olá “Nunão” (leio vocês na revista há vários anos e aqui no sítio há quase um ano, daí essa intimidade. Se me permite?)

Então, se o que houve com o MH17 fosse um ataque de missil precisaria ter sido de uma estação SAM (é assim que se diz?) ou de um jato de ataque, com um daqueles mísseis BVR? Entretanto, se fosse um disparo de um caça ou de um SAM, estes não teriam aparecido no acompanhamento radar?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  eparro
6 anos atrás

Eparro, Ainda é cedo para dizer o que realmente aconteceu. É preciso saber exatamente em que altitude estava a aeronave, em que condições era acompanhada pelo radar, entre diversas outras variáveis. A única coisa que posso afirmar é que, se o avião estava a 10.000 metros, como se diz, não poderia ser abatido por um míssil tipo MANPAD. A não ser que passasse perto do Everest e o atirador estive no pico deste (apenas uma brincadeira…). Apenas para complementar. SAM é a abreviação para surface-air missile (míssil superfície-ar), ou seja, um MANPAD (que significa Man-portable air-defense system, ou sistema de… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
6 anos atrás

Aproveitando,

Matéria sobre a derrubada do avião malaio já está no ar.

Comentários a respeito podem ser feitos nela. Deixemos esta para o assunto da popularização dos aviões não tripulados na China.

eparro
eparro
6 anos atrás

Concordo Nunão que seja cedo (ainda mais você como editor), mas eu, o que mais posso fazer a não ser conjecturar e, talvez, exercitar um pouco a mente, não é?
Bem, bateria SAM então é o que tavez fosse capaz de atingir um Boeing 777 em vôo de cruzeiro. Mas e um jato de combate, também poderia ter lançado um míssil de longa distância, não?

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
6 anos atrás

Eparro,

O fato de eu ser um dos editores dos sites e da revista de modo algum significa que eu saiba mais do que diversas outras pessoas que frequentam este espaço.

Todos podemos fazer conjecturas.

A discussão pode continuar na matéria já publicada sobre a queda da aeronave. Como já escrevi, deixemos esta para o assunto dos aviões não tripulados na China.