Home Noticiário Internacional François Hollande é o novo presidente da França

François Hollande é o novo presidente da França

124
16

O candidato socialista François Hollande é o novo presidente da França, após vencer o segundo turno das eleições para o Palácio do Eliseu, neste domingo. O presidente conservador Nicolas Sarkozy reconheceu a derrota para o adversário, que assumirá o cargo em 15 de maio.

Hollande teve 50,8% dos votos, ante 49,2% do rival e candidato à reeleição Nicolas Sarkozy, com 67% das urnas apuradas, conforme divulgou neste domingo a rede americana CNN. Em pesquisa de boca de urna da emissora France 2, o socialista tem 51,9%, contra 48,1% de Sarkozy.

Em discurso a seus partidários, o presidente conservador já admitiu a derrota para o socialista e afirmou que ligou para Hollande, desejando-lhe “boa sorte”.

“Aceito essa derrota por causa dessa França aberta, democrática”, disse ele, aclamado aos gritos de “Nicolas, Nicolas” por uma multidão em Paris.

“Tentei fazer o melhor para proteger o povo francês. Apesar dos milhões que votaram em mim, nós falhamos. Vocês me apoiaram, mas não tivemos êxito”, acrescentou.

PARLAMENTARES

Sarkozy ainda pediu que o UMP, seu partido, permaneça unido para as eleições parlamentares, acontecerão em junho. “Não se dividam, permaneçam unidos. Temos que ganhar a batalha das legislativas”, afirmou o presidente em reunião fechada com partidários.

O chanceler francês do governo Sarkozy, Alain Juppé, foi o primeiro ministro a se manifestar sobre o pleito, e voltou a dizer que o foco do partido serão as eleições legislativas.

“Sarkozy fez uma campanha magnífica. Os milhões de franceses que votaram nele merecem essa consideração. Nós não o abandonamos, voltaremos na batalha das legislativas”.

Pouco antes do fechamento das urnas, pelo menos quatro institutos de pesquisa (CSA, TNS Sofres, Ipsos e Harris Interactive) já apontavam uma preferência eleitoral acima de 50% para Hollande.

Com essa virtual vitória, ele se torna o segundo presidente socialista da Quinta República Francesa fundada pelo general Charles De Gaulle em 1958, depois de François Mitterrand, chefe de Estado de 1981 a 1995.

NOTA DO EDITOR: adicionamos este clipping ao Poder Aéreo uma vez que o Governo Federal associou a prorrogação do prazo para a decisão pelo FX-2 à conclusão das eleições presidenciais francesas. Quais serão as consequências desta derrota de Sarkozy para o FX-2?

FONTE: Folha / FOTO: Reuters

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Se c/ o napa marido da Carla Bruni já era ruim, c/ esse socialista prá lá de carteirinha, será pior ainda.
Para ele a França é perfeita, o que está errado é o restante do mundo.
Essa “parceria estratégica” existente entre Brasil e França, p/ ele é uma excelente maneira de exportar material bélico de duvidosa serventia a preços extremamente aviltados e de quebra proteger empregos franceses desses modismos de “transferência irrestrita de tecnologia”.

wallace
wallace
8 anos atrás

Visto que a “preferência” pelo Rafale derivava de um “acordo” “pessoal” entre os ex-presidentes (ambos já fora do cargo), não seria essa uma ocasião pra dona madama mandar os “fraçuar” se catarem ?

asbueno
asbueno
8 anos atrás

Mauricio R. e Wallace:

Há quem diga que os laços serão estreitados (forca?), uma vez que Hollande é socialista, coisa e tal. Mas a política francesa não mudará, principalmente no tocante a a pontos sensíveis, como o protecionismo agrícola.

Agora, se o acordo era realmente pessoal, ou melhor, as bases foram decididas no cara-a-cara entre Lulá e Sarkô, então das duas uma: desfaz-se o pacto ou fazem-no novamente. Mas para isso será necessário nova conversa. mas isso tudo é advinhação.

O deadline está logo ali.

Marcos
Marcos
8 anos atrás

O cara se elegeu prometendo proteger os empregos franceses, incluindo ai o setor agrícola francês, que vai de mal a pior. Isso
significa que vão levantar mais barreiras agrícolas.

O que nossos entreguistas vão fazer, não sei. Talvez terminar de afundar nossa cambalida indústria.

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Vou mais longe um pouco: a cumpanherada de esquerda latrino-americana deu a pau em cima de nós durante os últimos dez anos, rindo de nossa cara. Cumpanhero francês não será diferente.

Observador
Observador
8 anos atrás

Senhores,

Como muitos sabem, nunca acreditei na vitória do Rafale.

Até agora.

Agora o cenário mudou. Tem um SOCIALISTA presidindo a França. E se tem palavras como SOCIALISTA, COMUNISTA, ANTI-AMERICANO na jogada, podem ter certeza que os deslumbrados no GF farão de tudo para aumentar a parceria Caracu com a França.

Inclusive, acho que nossos maquiavélicos governantes já estavam traçando há tempos uma aliança estratégica com os socialistas franceses. Neste intuito, rifaram o Sarkozy e escolheram a Jaca, mas deixaram para fazer o anúncio para DEPOIS das eleições na França, para não ajudar na campanha do ex-aliado, agora desafeto.

wallace
wallace
8 anos atrás

Mas a presidenta, pessoalmente, paracer ser bem neoliberal (mudança de aposentadoria de servidores públicos, redução potencial de rendimento da poupança, etc…).

Apesar do PT ser “socialista”, a dona madama em si não parece ser…

Giordani RS
8 anos atrás

O Mauricio R resumiu tudo: Na Era miterrand o mundo sempre esteve errado. Agora com o “hollando lero” o mundo volta a estar errado.

A coisa é bem simples: O governo de pindorama vai usar a perda do sarkozy como mais uma desculpa para adiar o Forevis Xis…

Nick
Nick
8 anos atrás

Ideologicamente o novo presidente francês tem tudo a ver com o GF. Mas o Sarkoyi já tinha avalizado o negócio(como os descontos). O novo presidente deverá também avalizar e para isso terá de inteirar da venda. Se for Rafale deverá demorar mais uns meses(ou anos).

[]’s

Grifo
Grifo
8 anos atrás

Senhores, vou postar aqui o comentário que coloquei em outro post. Quem faz uma análise de que a derrota do Sarkozy foi boa para as chances do Rafale em geral desconhece que a relação entre o presidente eleito Hollande e a Dassault é bastante ruim. Por exemplo, na campanha eleitoral do primeiro turno François Holland se recusou a dar entrevistas para o Le Figaro, jornal da família Dassault. Ainda acusou o grupo Dassault de promover o governo Sarkozy, e ameaçou acabar com esta situação onde um grupo de mídia tem empresas com contratos altíssimos com o governo: http://www.atlantico.fr/decryptage/francois-hollande-refuse-interview-menace-figaro-serge-dassault-serge-federbusch-328795.html?page=0,1 Do outro… Read more »

Darkman
Darkman
8 anos atrás

Hollande já disse que vai se alinhar mas ainda com o Brasil, alguma dúvida que o Rafale ganhou, não tenho mas alguma, mas ainda vai querer ver o que foi proposto e outras conversas vão acontecer enquanto isso nas 1 ano vai se passando e nada de anúncio. E bem provável que não teremos o anúncio agora no meio do ano e sabe se lá qdo vai sair. Ainda vavi rolar muito papo e ainda vão querer baixar mas o preço da Jaca. Bem teremos uma nova temporada do seriado FX2. Aos amigos de blog vamos nos preparar pq vai… Read more »

Observador
Observador
8 anos atrás

Caro Wallace:

Eu também a considero pragmática, sem (a maioria) dos ranços ideológicos da esquerda festiva.

Creio que, por ela, era SH e fim de papo. Ela quer porque quer se aproximar dos EUA

Observador
Observador
8 anos atrás

Caro Wallace: Eu também a considero pragmática, sem (a maioria) dos ranços ideológicos da esquerda festiva. Creio que, por ela era SH e fim de papo. Ela quer porque quer se aproximar dos EUA e do seu gigantesco mercado consumidor. O problema é que o resultado do FX pode ser usado como moeda de troca em alguma disputa política, em troca de apoio necessário para a aprovação de algo que a presidente considere importante. Ela pode ser forçada a dizer: eu preciso encaminhar a reforma tributária. Em troca, assino embaixo do avião que a base aliada quer me impor. Eu… Read more »

Vader
8 anos atrás

Pra mim não muda nada, nem pró-jaca nem contra.

Mas acabou a lua-de-mel França/Alemanha. E o Euro está em mais risco do que nunca.

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

Eu gostaria da FAB com uma solução “hi-low” indo de SH e Gripen, com o SH em condições se serem entregues mais rápido e evitar o colapso da força e o Gripen servindo para formar outra parceria visando participar do projeto de um caça de 5º geração mas, pelo que vejo no GF isso seria quase uma “ofensa”, “heresia” à austeridade pregada pelo governo com os gastos nessa área e como algo impensável senão impossível para os aliados do GF, o que na verdade não discordo totalmente devido a falta de seriedade e continuidade dos governos (ex. o laboratório espacial… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Com o napa marido da Carla Bruni fora do Eliseu, dna Dilma está livre da sombra da quase decisão de seu antecessor, o apedeuta.
Rompe-se assim o último nó, que sustentava a absurda idéia de Le Jaca na FAB.