Home Noticiário Nacional Super Tucanos vão para o EDA, mas talvez não agora, segundo a...

Super Tucanos vão para o EDA, mas talvez não agora, segundo a FAB

306
16

Jornal ‘O Vale’ destaca em notícia deste domingo que FAB vai usar SuperTucano na Esquadrilha da Fumaça

A FAB (Força Aérea Brasileira) estuda integrar a aeronave Super Tucano, produzida pela Embraer, de São José dos Campos, à frota da Esquadrilha da Fumaça, hoje formada pelo caça Tucano, que desde 1983 é utilizada pelo esquadrão de demonstração aérea da FAB.

Em maio, a Esquadrilha completa 60 anos e a expectativa é que, durante a festa, a ser realizada em Pirassununga nos dias 12 e 13 de maio, o anúncio da renovação da frota possa ser feito.

A FAB nega e salienta que não há prazo para a substituição da frota. Por meio de sua assessoria, a Força Aérea informou que a entrada do Super Tucano nas apresentações da Esquadrilha da Fumaça depende de um estudo que vem sendo feito e sem previsão para ficar pronto.

Testes. No final de janeiro, um grupo de pilotos e mecânicos da Esquadrilha participou de um treinamento de quatro semanas sobre o funcionamento do Super Tucano no Esquadrão Joker, em Natal (RN), responsável pela formação dos pilotos de caça da FAB. A intenção do encontro foi avaliar as especificações de cada aeronave para garantir a manutenção da realização das manobras já feitas pelo esquadrão.

Apesar de semelhanças do projeto de desenvolvimento, as duas aeronaves apresentam diferenças consideráveis de performance. A potência do Super Tucano, por exemplo, é de 1.600 shp (cavalos de potência para aviões), contra 750shp do Tucano. O peso máximo do Super Tucano é de 5.400 kg, ante 3.175kg do Tucano (os números são de especificações das aeronaves).

Modernização. Ao longo dos anos, a Esquadrilha da Fumaça realizou mais de 3.500 apresentações dentro e fora do Brasil. Para manter a rotina média de 100 demonstrações por ano, o Tucano já passou por diversas modernizações. Aeronaves menos usadas pela FAB também são enviadas à base do esquadrão, em Pirassununga, e passam por processo de revitalização nos equipamentos de voo.

Benefícios. Para o engenheiro aeronáutico e coordenador do Cedaer (Comissão Empresarial para o Desenvolvimento Aeroespacial de São José dos Campos) Lauro Ney Batista, a substituição das aeronaves não impactaria as acrobacias realizadas pela Esquadrilha. “Vai ser uma boa (troca), o Super Tucano é muito mais reforçado. Pode ser que se perca um pouco na manobrabilidade, mas nada que interfira na apresentação, pelo contrário, eles podem desenvolver novas manobras”, disse Batista.

Menos risco. Ele salienta que a mudança também aumenta a segurança dos pilotos. “O Tucano é um avião antigo, passou, se não me engano, pela terceira revitalização. Depois de alguns acidentes, um, inclusive, em Santos, quando uma asa se soltou e atingiu uma pessoa na praia, seria uma boa trocar pelo Super Tucano”, afirmou Batista.

FONTE: O Vale (reportagem de A. Costa)

Colaborou: André Cassiano Castro

NOTA DO EDITOR: a possibilidade do EDA apresentar o Super Tucano como nova aeronave no seu aniversário de 60 anos, fazendo uma surpresa ao público,  já era do conhecimento do Poder Aéreo há um certo tempo, mas a fonte que transmitiu a informação pediu que não a publicássemos. E, de fato, não publicamos. Porém, como a informação desde então foi divulgada em sites especializados, e agora também pela mídia não especializada (ainda que traga a ponderação da Assessoria de Imprensa da FAB), não vemos motivo para deixar de publicar um “clipping” a respeito do assunto.

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
8 anos atrás

É interessante citar que no acidente envolvendo o Tucano em Santos, nas imagens em câmara lenta dá para ver que um objeto em alta velocidade passa próximo a aeronave logo antes de a asa romper.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

A FAB não é necessáriamente, vitrine da Embraer.
E a Embraer não faz nada de grátis p/ a força, nem qndo lhe interessa.

Groo
Groo
8 anos atrás

Diziam que a EDA funcionava como uma vitrine para os Tucanos.

Deve ser verdade já que até a Rússia está começando novas esquadrilhas de demonstração aérea com os YAK-130 e, se eu não me engano, com uma versão avançada do Flanker.

Tomara que a “vitrine” funcione também com os ST.

O ST é uma areonave mais nova, potente e capaz, mas acho o “Tucaninho” mais bonito por ter um desenho mais elegante.

neoclio
neoclio
8 anos atrás

Se o Brasil quer vender ST’s para o mundo e tem uma excelente
equipe de demonstração, reconhecida mundialmente…

nada melhor do que trocar logo os Tucanos.

Quanto a Embraer não render nada a FAB, sustentada por impostos,

a Embraer além de gerar empregos de grande complexidade,

ela gera imposto … o que interessa ao governo.

Vader
8 anos atrás

Marcos disse:
15 de abril de 2012 às 16:05

Verdade, esse acidente de Santos até hoje não foi bem explicado oficialmente. Pra mim é um caso clássico de abate por um OVNI:

http://www.youtube.com/watch?v=NgizyYGNrf4

Vader
8 anos atrás

Putz, era pra ir só o link e foi o vídeo inteiro. Foi mals…

Justin Case
Justin Case
8 anos atrás

Amigos,

Um objeto que estivesse mais próximo da câmera, até mesmo um pequeno pássaro, poderia causar aquele efeito visual caso se estivesse deslocando em um plano muito mais próximo à câmera.
Pelo que ouvi, a causa foi uma falha em uma peça que já estava em avançado estágio de fadiga estrutural.
Abraços,

Justin

alphasr71a
alphasr71a
8 anos atrás

Deve ter sido mais uma sabotagem dusamericanumalvado #not

Roberto F Santana
Roberto F Santana
8 anos atrás

Isso é um verdadeiro achado histórico-científico.
É prova cabal, cine-digital e colorida de que enfim, a Spindrift conseguiu, depois de anos confinada na Terra de Gigantes, um portal de espaço-tempo em nossa imensa galáxia e retornou a terra mãe.
Porém, o capitão Steve Burton, pra lá de gagá, em sua reentrada atmosférica, perdeu proa e rumo, e veio parar nas fedidas praias de Santos, barberou e acabou acertanto o Tucano.
Aos tantos segundos do vídeo, é posível, para um observador mais atento à película, notar o domo transparente da nave cósmica alaranjada.
Eis a prova!

Clésio Luiz
Clésio Luiz
8 anos atrás

Uma coisa se perde com a mudança para o ST: a beleza da aeronave empregada. O ST é muito mais feio que o Tucano atuamente empregado na EDA.

Quanto a esses vídeos onde aparecem discos voadores, não passam de insetos voando numa áera fora de foco da câmera. Então um voo de uma mosca vira um disco voador fácil fácil.

Groo
Groo
8 anos atrás
Leonardo
Leonardo
8 anos atrás

Realmente é algo inexplicável, provavelmente o acidente foi causado mesmo pelo o OVNI que aparece no vídeo. Mas…..

Giordani RS
8 anos atrás

Pergunta que não quer calar: A FAB vai comprar novos ST da EMBRAER ou vai retirar das 99 células???

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

A FAB poderia considerar repatriar alguns dos EMB-312F, recém desativados pelos franceses.
Suas asas tem vida útil substancialmente mais longa, que as da versão ora em uso pela EDA.

trackback
7 anos atrás

[…] Super Tucanos vão para o EDA, mas talvez não agora, segundo a FAB […]