Home Indústria Aeroespacial Neuron ganha asas

Neuron ganha asas

242
5

A Dassault Aviation informou na quarta-feira, 9 de fevereiro, que recebeu as asas do demonstrador Neuron, projetadas e fabricadas pela EADS-CASA, da Espanha.

O Neuron é um demonstrador de UCAV – sigla em inglês para veículo aéreo não tripulado de combate-  desenvolvido por indústrias aeroespaciais de seis países europeus: França (Dassault Aviation), Espanha (EADS-CASA), Suécia (SAAB), Itália (Alenia Aeronautica) Grécia (HAI) e Suíça (RUAG). O contratante principal é a francesa Dassault.

As asas foram transportadas da Espanha para a localidade de Istres, na França, onde é realizada a montagem final do Neuron (que nos informes da empresa é escrito da forma nEUROn, evidenciando a palavra “euro”). Nos próximos dias, elas serão unidas à fuselagem. A entrega das asas dentro do prazo, segundo a Dassault, representa um grande marco no desenvolivmente desse avançado demonstrador de aeronave não tripulada e furtiva.

FONTE / FOTO: Dassault Aviation, via Aeromorning

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Rollout de asa também?

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

Por que a Dassault não um desenvolveu um sozinha ?!?!?!?

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

É p/ sair bem na foto, vai que algum cacareco russo ou chinês voa antes.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

O Barracuda da EADS, voou em 2006, um exemplar já caiu e foi substituído.
O interessante será com ficarão o Neuron e o Taranis da BAe, devido ao protocolo em projetos de defesa conjuntos, assinado entre a França e a UK.

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Antonio M ,
(em 10 de março de 2011 às 11:54)
“Por que a Dassault não um desenvolveu um sozinha ?”

Porque o modelo 100% independente, do eu sozinho, não funciona mais, particularmente na Europa Ocidental que deveria buscar projetos comuns cada vez mais.

Um exemplo de sucesso comericial na Europa é a Airbus.

Exemplo de fracasso comercial deixo por sua conta… he he.

Abç,
Ivan.