domingo, abril 11, 2021

Gripen para o Brasil

F-X2: crítica ao Gripen, na mídia

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Gripen NG com pilotos da FAB

Uma estratégia coerente

vinheta-clippingO governo Lula tem demonstrado enorme pressa para aprovar o marco regulatório do pré-sal. Considera essa questão estratégica. Por coerência, também trata com urgência a compra dos novos jatos da Aeronáutica que vão proteger as plataformas da Petrobras no mar territorial, a chamada Amazônia Azul. Mas, se os caças da FAB são essenciais para a Estratégia de Defesa Nacional, o ministro Nelson Jobim também deve ser coerente ao considerar quando os novos aviões estarão voando no Brasil. Um dos concorrentes ainda é um protótipo. Optar por ele significa aguardar anos de desenvolvimento do projeto.

FONTE: Revista Isto é – Brasil confidencial –  por Octávio Costa

SAIBA MAIS:

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Francisco AMX

Concordo!

flaviodepaula

Assino em baixo, mas com uma ressalva.

Acho que deveriamos sim assinar com a SAAB, contudo, fora do FX2.

Acho que ter estes dois poderosos vetores somaria mais do que diminuiria para a FAB. Muitos falam de logística e de END, mas acho que o fato de termos um caça realmente superior(Rafale) + um caça poderoso e mais barato de operar seria perfeito, apesar da logística.

Brasil!!!

Felipe Cps

Mais uma reportagenzinha mequetrefe da mídia não-especializada. O repórter deve estar sonhando que, caso o governo feche com os franceses, os Rafales serão entregues depois de amanhã… E é tão porcaria a reportagem que dá a entender que os caças da FAB se destinam exclusivamente à defesa do tal “pré-sal”, quando na verdade é para defender o espaço aéreo brasileiro como um todo, incluindo a verdadeira amazônia. Enfim, mais do mesmo… No mais, o Gripen NG é um projeto, mas nem por isso deixa de estar em avançado estágio,uma vez que baseia sua evolução numa plataforma já existente, e que… Read more »

Robson Br

flaviodepaula

Infelizmente, o ideal seria assinar com a SAAB, para uma parceria Hi-Lo. Mas como o gripem tem tantos componentes anglo-americanos e a concorrência pende para o rafale, realmente fica difícil.

Edmar

Caros Amigos.:

O “Dassault Rafale F-3” já está pronto e já foi testado no Afeganistão.

Pra que demorar!!!

Vamos de “Dassault Rafale F-3”.
Total transferencia de tecnologia.

Abraços.

Felipe Cps

Edmar em 17 nov, 2009 às 5:12:

Edmar, o Rafale F3 não está pronto, e não foi testado no Afeganistão. O que voa por lá são as outras versões do Rafale.

No mais, o Rafale só será entregue ao Brasil por volta de 2012/13.

Sds.

Edmar

Caros Amigo Felipe Cps.:

Você tem razão, foram outras versões!!!

Mas o “Dassault Rafale F-3” será a melhor versão da família “Rafale”.

E outra coisa, creio que este é o melhor vetor para o Brasil.
Em alguns outros sites e blogs, fizeram algumas pesquisas e disseram que o “Dassault Rafale F-3” leva ligeira vantagem sobre o “Boeing F/A-18 S H”.

Abraços.

douglasfalcao

Acho que o prazo 2012 é otimista demais.

A Dassault não tem escala industrial. E não adiantou o anuncio de sequencia de compra de 60 caças pelos franceses… os Emirados estão caindo fora…

Wagner

Concordo com o Felipe, o repórter é mesmo um cara absolutamente ignorante, o FX2 não se destina a exclusivamente proteger o Pŕe Sal. Alias não tem nada a ver uma coisa com outra, não sei como o cara pensou nisso. Botou leigo no assunto a coisa vai para a **&@@&%&!!! O que o Jobim disse, se disse, é outra coisa ridicula. Ele só falou isso para justificar a provável grana de deve estar levando com o contrato com a Dassault. O prazo de entrega inicial do FX é 2014, então, até lá, o NG estará prontinho. A visão de que… Read more »

Combates Aéreos

A perda dos ases iraquianos

  Muitos pilotos iraquianos de Mig-21 ganharam notoriedade durante a guerra com o Irã. O mais conhecido foi Tenente (mais...
- Advertisement -
- Advertisement -