domingo, maio 16, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer fabricaria asas dos Super Hornet da USN se a Boeing vencesse o F-X2

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Proposta envolve ‘transferência de tecnologia sem precedentes’

O governo do presidente Barack Obama pressiona o Brasil para que a Boeing vença a disputa que apontará quem vai fornecer 36 caças para a FAB. Ellen Tauscher, subsecretária de Estado para Controle de Armas e Segurança Internacional dos EUA, disse que “seria uma pena o País não levar o melhor avião e a melhor oportunidade”. De acordo com ela, a compra dos F-18 tornaria a relação entre os dois países mais dinâmica e profunda. Ellen afirmou que Obama, envolvido pessoalmente na negociação, fez “uma oferta sem precedentes de transferência de tecnologia”, que não pode ser alterada pelo Congresso. A Embraer ganhará um contrato para montar asas de 58 Super Hornet para a Marinha americana, se a Boeing levar o contrato de R$ 12 bilhões. O Brasil prefere os caças franceses.

FONTE: O Estado de São Paulo, via Notimp

- Advertisement -

6 Comments

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wilson "Giordani" de Souza

Pergunta de leigo: o que tem de especial nas asas do Super Hornet – ou do Grippen, ou do Rafale?

[]s

flaviodepaula

Como sempre, somente asas, trem de pouco…

enfiem essa proposta n……na pasta e levem de volta.

Queremos desenvolver código fonte, aviônicos, etc….

RodrigoMF

E para quer eles vão querer que nós fabriquemos o software que eles vão usar ?!

O Software é para nós, as estruturas são conjuntas e diluem os custos.

Paulo Renato

A proposta deve ser mas do que isso(espero), aqueles que pensam que os Franceses vão abrir o leque podem esquecer, não vão fazer isso, nenhum deles.

Mas um acordo bem feito com os Yankes será muito bom para FAB e para a Embraer.

Vamos aguradar o tal acordo.

Abs

Tales

RodrigoMF em 02 nov, 2009 às 12:07

“E para quer eles vão querer que nós fabriquemos o software que eles vão usar ?!”

NINGUÉM DA FAB ATÉ HOJE FALOU EM “FABRICAR” O SOFTWARE QUE “ELES” VÃO USAR…
O que se quer é o acesso aos códigos fontes (dá uma busca na Wikipédia sobre o significado), que permitem a modificação do software para incoporar novas capacidades, tais como a integração como novos armamentos, de ORIGEM NACIONAL!

Tales

Wilson “Giordani” de Souza em 02 nov, 2009 às 10:02 “Pergunta de leigo: o que tem de especial nas asas do Super Hornet –ou do Grippen, ou do Rafale?” flaviodepaula em 02 nov, 2009 às 10:30 “Como sempre, somente asas, trem de pouco…” BEM, NÃO É TÃO SIMPLES ASSIM… Asas são asas, mas cada uma tem suas diferentes características, capacidade de transportar combustível, fator de carga, aroelasticidade, ponto de ruptura, coeficientes de atrito e sustentação, diferentes “perfis”, RCS, materiais empregados, etc… As do Rafale, por exemplo, tem estrutura fabricadas em “composites” e são manufaturadas em máquinas de controle numérico… A… Read more »

Reportagens especiais

Relembre os 10 anos da Trilogia Forças de Defesa

Hoje, 21 de setembro de 2018, a Trilogia de sites Forças de Defesa completa 10 anos, data em que o ForTe – Forças Terrestres foi...
- Advertisement -
- Advertisement -