Home Indústria Aeroespacial Apresentação da transferência de tecnologia da Dassault para o F-X2

Apresentação da transferência de tecnologia da Dassault para o F-X2

272
42

Clique na imagem para baixar o arquivo PPT.

Apresentação Rafale

42 COMMENTS

  1. Bom!! li todo o arquivo,mas minha opnião não mudou!

    Falando de avião somente ,o americano é o melhor mas isso não interessa para o Brasil.

    O problema da frança ,talves seja a integração com os armamentos, ficaremos muito dependentes de um só país?

    Gosto da proposta dos Suecos, se tivermos o Gripen , teriamos um parceiro em comum para desenvolver o armamento que seria a Africa do Sul, e faríamos um avião do zero ou quase,e poderíamos até mesmo usar nosso próprio motor que está em testes e que com verbas seria rápidamente disponibilizado, e também agradaria a Suécia um desenvolvimento do motor em conjunto.

    Não so anti-americano mas só se a proposta deles for irrecusavel mesmo, porquê eles querem sem dúvida o Brasil dependentes deles,por mais que só pareça uma parceria,eles sabem do poder desse gigante adormecido.

  2. 160% em Offeset, acho nem o Tio San banca tanto; mas ainda assim tenho resalva quanto ao custo operacinal, creio que o melhor pro país seja o Grinpe NG; mas tenho que qualquer um dos trez fará com que o país de um salto tecnológico giantesco.

  3. pelo menos eles estão promentendo que se tudo ocorrer bem e o Brasil conseguir absorver a tecnologia, vai ser possivel fabricarmos o rafale nos mesmos, la pelo ano de 2020

  4. Francisco AMX……

    Eu digo isso para uso imediato!!!

    Atualmente é um caça realmente testado em combate,e que tem a maior quantitade e diversidade de armamento!

    Agora eu não sou dono da verdade,posso estar errado e assim aprendo mais!

  5. O Rafale não foi testado em combate. Ficar voando livre, leve e solto no espaço aéreo de um país tribal e miserável é fácil. Não existem oponentes, os Rafale voa sem o Mica. Jogar bombinha na cabeça de Taliban, qualquer teco-teco faz. Para o caso do Afeganistão, usar o AMX e o Super Tucano para a maioria das missões seria mais lógico e barato. Grande coisa o Rafale estar no Afeganistão.

  6. Amigos,

    Precisamos INICIAR O PROCESSO que nos levará a independência IMEDIATAMENTE !

    Com exceção da exorbitância do preço (aquizição + manutenção), esse é o fator mais DEFICIENTE da proposta francesa e que motiva minhas críticas :

    Os amigos já análisaram as IMPLICAÇÕES da TT após a 37ª célula ?

    – INICIAREMOS o acesso a tecno francesa daqui a 9/10 anos;
    – Estaremos OBRIGADOS a aquizição de + “N” Rafales para “obtermos” acesso à tecno;
    – Para esse “novo” contrato (pós 36º) seremos OBRIGADOS a pagar o que for determinado pelos franceses (sem choro nem vela);
    – Atrasaremos 10 ANOS o início do processo de nossa independência;
    – Estaremos CONDENADOS a sermos “montadores de aeronaves francesas” pelos próximos 10 anos;
    – Na MELHOR das hipóteses daqui a 25 anos estaremos “fabricando” Rafales sob licença da Dassault;
    – Estaremos CONDENANDO a Embraer a uma condição de INFERIORIDADE e DEPENDÊNCIA em relação à Dassault … INDEFINIDAMENTE;
    – Estaremos CONDENANDO a FAB a completa mudança de sua doutrina e inventário, jogando no lixo, todo o conhecimento adquirido até agora;
    – CONDENADOS a eterna dependência … e por isso aí … vamos PAGAR os “olhos da cara” …

    GENTE … fala sério !!! … É ISSO MESMO QUE QUEREMOS PARA O BRASIL ?

    abc
    kaleu

  7. http://oglobo.globo.com/pais/mat/2009/10/16/boeing-melhora-oferta-para-tentar-vender-cacas-ao-brasil-768095979.asp

    DEPOIS DOS FRANCESES…
    Boeing melhora oferta para tentar vender caças ao Brasil
    Publicada em 17/10/2009 às 00h05m
    José Meirelles Passos

    […]

    Confrontados com a promessa da França, que baixou os seus preços e prometeu permitir que o Brasil vendesse os seus caça Rafale a países da América do Sul, os funcionários americanos rebateram:

    – Bom, isso agora é uma questão de ver o que o Brasil prefere: entrar no mercado global de aviação (de mãos dadas com a Boeing) ou ter a possibilidade de vendas muito hipotéticas na região.

    Os americanos também procuraram deixar claro que, qualquer que seja o resultado da concorrência, os EUA teriam em mãos, se fosse o caso, o poder de vetar potenciais vendas pelo Brasil tanto dos caças Rafale (França) como dos Gripen (Suécia) que viessem a ser montados ou construídos no país:

    – Caso os EUA decidissem restringir o uso de sua tecnologia pelo Brasil, isso afetaria todos os competidores, pois há tecnologia americana tanto no Gripen como no Rafale.

  8. O Almirante Edouard Guillard, chefe do Estado-Maior particular do Presidente Sarkozy, em entrevista publicada por vários setores da mídia escrita (inclusive publicada neste blog), AFIRMOU QUE A HORA/VOO DO SUPER HORNET É DE 7 MIL DOLARES, ENQUANTO QUE A HORA/VOO DO RAFALE É DE 9800 EUROS. EM BOM PORTUGUÊS, R$11.970.00 (PARA O SUPER HORNET) E R$24.970,00 (CÂMBIO DE 16/10/2009).

    POIS BEM, ONTEM O JORNAL O GLOBO PUBLICOU UMA REPORTAGEM ONDE O MERIALDO JURA POR DEUS QUE O CUSTO DE MANUTENÇÃO DO RAFALE É MENOR DO QUE O DO SUPER HORNET.

    OU O CHEFE DO ESTADO MAIOR PARTICULAR DO SARKÔ É MENTIROSO, OU O MERIALDO ESTÁ MALUCO, MALUCO.

    A Embraer, que irá ser a principal receptora da transferência tecnológica, já falou, por diversas vezes, que prefere o Gripen NG Brasil, pois a oferta sueca oferece a possibilidade de desenvolvimento conjunto. Não veremos mais a Embraer se manifestando, pois a mesma foi devidamente calada pelo governo. A Aeroeletrônica chegou a se manifestar pelo vetor sueco também, mas depois, assim como a Embraer, foi calada.
    TEMO QUE IREMOS COMPRAR UMA GRANDE CAIXA PRETA FRANCESA.

  9. Antes que me questionem :

    É FATO … que a proposta francesa condicionou a ToT PARA SOMENTE após a 37ª célula, confirmando as declarações de Edouard Guillaud, chefe do gabinete militar francês, que disse :-

    “O que a França propôs foi que dos 36 aviões, os seis primeiros seriam fabricados e montados na França. Os 30 PEÇAS FABRICADAS na França e MONTADOS no Brasil. E se a FAB DECIDIR IR ALÉM DISSO, aos poucos tudo seria TRANSFERIDO para o Brasil. Isso é a manifestação prática de TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA.”

    http://www.aereo.jor.br/2009/09/24/entrevista-com-edouard-guillaud-chefe-do-gabinete-militar-frances/

    Em outro forum que frequento, um alto funcionário do congresso, que tem acesso a informações das propostas, e que é FIRME DEFENSOR PELA OPÇÃO FRANCESA … ADMITIU … públicamente q

  10. Antes que me questionem :

    É FATO … que a proposta francesa condicionou a ToT PARA SOMENTE após a 37ª célula, confirmando as declarações de Edouard Guillaud, chefe do gabinete militar francês, que disse :-

    “O que a França propôs foi que dos 36 aviões, os seis primeiros seriam fabricados e montados na França. Os 30 PEÇAS FABRICADAS na França e MONTADOS no Brasil. E se a FAB DECIDIR IR ALÉM DISSO, aos poucos tudo seria TRANSFERIDO para o Brasil. Isso é a manifestação prática de TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA.”

    http://www.aereo.jor.br/2009/09/24/entrevista-com-edouard-guillaud-chefe-do-gabinete-militar-frances/

    Em outro forum que frequento, um alto funcionário do congresso, que tem acesso a informações das propostas, e que é FIRME DEFENSOR PELA OPÇÃO FRANCESA … ADMITIU … públicamente que a ToT somente ocorrerá APÓS A ENTREGA DA 37ª CÉLULA !

    abc
    kaleu

  11. A tecnologia francesa é tão boa que ninguém no mundo quis o rafale e nem os franceses conseguem pagar o custo dela. Só debilóides como os que nos governam e aquela manada invasora do blog podem defender que o Brasil pague pelo prejuízo dos sapos.

  12. Engraçado como ninguem quis o rafale sendo que a frança comprou mais de 150 unidades desse mesmo caça.
    E o su 35 quantos a russia comprou???????????
    E o ng quantos a suecia comprou????????????????

    Sh só usa armamento americano ou no máximo o de israel e mesmo assim só com o cogido fonte que os mesmo não garantem o fornecimento.
    Garanto que teve muito membro impressionado com o aim 54 que foi ofertado pelos mesmos, porém sem o código fonte de nada adianta.

  13. Asimov em 17 out, 2009 às 13:43

    AMIGO …

    QUANDO OS AMERICANOS DECIDEM QUE VÃO GANHAR … ELES VÃO GANHAR “E PONTO FINAL” …

    Não é a proposta que eu escolheria … mas, pelo menos nos livramos desse ABACAXI que é o Rafale …

    abc
    kaleu

  14. Ademais …

    Como equipamento ATUALMENTE o F/A-18 SH é muito superior aos outros 2 do short-list … Radar 10 anos-luz à frente de Gripen e Rafale … (só esse fato determina sua vitória incontestável frente ao Rafale … viu Chicão) … Robusto, fato muito importante para um país que utiliza os equipamentos por mais de 30/40 anos … doutrina em conformidade com a FAB … baixissimo risco, pois, foram fabricados mais de 400 unidades … o Rafale atyé hoje tem que ser ILUMINADO por um ala (mirage) para poder detectar os alvos … o principal equipamento para detecção de alvos do Rafale é o BINÓCULO … rsrsrs

    Imaginem esse “ceguinho” entrando “Numas” com o SH … num sai nem na fotografia … rsrsrs

    Desculpe Chicão, não resisti … rsrsrs … e o que coloco aqui são FATOS …

    abc
    kaleu

  15. Até agora “incorporou ” uns 70, com muito atraso no programa que previa quase 400 caças. Destes 70 nenhum com radar AESA nem com designadores de alvos operacionais e com turbina raquítica. NG não passa de protótipo.Enquanto que os F-18 E, uns 400, estão na linha de frente da marinha mais poderosa do planeta. Sem falar nos SH da Real Força Aérea Australiana. Sem contar com a possível aquisição de centenas de F 18 E pela India.

  16. Sem contar com o projeto do F/A XX 6ª geração da Boeing, sucessor do F 18 E, para 2025. Não entendi porque até agora não foi matéria postada aqui no BLOG. UAU, mas que linha sucessória maravilhosa: F 14 TOMCAT, F 18 E SUPER HORNET e num futuro médio prazo o F/A XX 6ª geração, que de tão sofisticado, dependendo da missão, dispensará até o ser-humano dos controles do caça. Não seria interessante para o Brasil?

  17. ze em 17 out, 2009 às 13:47

    A ÙNICA explicação plausível pela escolha francesa não são nem as CAIXAS PRETAS … são as “malas e as cuecas” pretas … que financiarão a próxima campanha eleitoral do PT e do SR NJ …

    abc
    kaleu

  18. RADAR, DESIGNADORES DE ALVO, ARMAMENTO (quais bombas utilizadas pelo rafale na farsa do Afeganistão? o METEOR já está operacional?), ELETRÔNICA EMBARCADA, GE, RESERVA DE POTÊNCIA, MULTIFUNCIONALIDADE, PREÇO, CUSTOS DE OPERAÇÃO, EXPERIÊNCIA EM COMBATE, COMUTABILIDADE EM REDE DE DEFESA NACIONAL, POSSIBILIDADE DE USO DE ARMAMENTOS ISRAELENSES (que a FAB já utiliza) E ATÉ BRITÃNICOS, EMBARQUE EM PORTA-AVIÕES, ALCANCE (ou vc acredita que um caça europeu teria mais alcance que um caça naval?),RAIO DE COMBATE CARREGANDO BOMBAS E MÍSSEIS + COMBUSTÍVEL, FUTURO,DISPONIBILIDADE, MANUTENÇÃO, MERCADO, REPERCUSSÃO POLÍTICA, CONFIABILIDADE…acho que ainda faltou alguma coisa…

  19. Alexandre em 17 out, 2009 às 14:37

    “Engraçado como ninguem quis o rafale sendo que a frança comprou mais de 150 unidades desse mesmo caça.”

    PERDÃO AMIGO, MAS VOCÊ ESTÁ EQUIVOCADO.

    O PROGRAMA RAFALE PREVIA A CONSTRUÇÃO DE 336 VETORES.

    POR SER UM VETOR CARÍSSIMO DE SE CONSTRUIR, E AINDA MAIS CARO DE SE OPERAR, SEU NÚMERO TOTAL FOI REDUZIDO PARA 294 CAÇAS.

    SEM QUERER SER REDUNDANTE (MAS JÁ SENDO), POR SEU PREÇO DE AQUISIÇÃO E OPERAÇÃO ALTÍSSIMOS, OS FRANCESES DECIDIRAM ENCOLHER AINDA MAIS O NÚMERO DE VETORES A SEREM COMPRADOS.

    ATUALMENTE ESTE NÚMERO É DE 286 RAFALE (SÓ POSSO IMAGINAR ATÉ ONDE ESTE NÚMERO PODE CHEGAR. PARECE QUE O POÇO É FUNDO).

    DADOS DOS PRÓPRIOS FRANCESES: CUSTO HORA VOO DO SUPER HORNET É DE 7000 DÓLARES, CERCA DE R$11.970.00.

    AINDA SEGUNDO O SR. MERIALDO, DO CONSÓRCIO FRANCÊS, O CUSTO DA HORA VOADA DO RAFALE É DE 9800 EUROS, OU SEJA, R$24.970,00.

    COMO SABEMOS, A FRANÇA NÃO É UM PAÍS POBRE. EM VERDADE, É UMA POTÊNCIA MÉDIA (ASSIM COMO A ALEMANHA, REINO UNIDO, JAPÃO…).

    AINDA ASSIM, ELES SIMPLESMENTE NÃO TÊM DINHEIRO PARA MANTER ESSE ABACAXI VOADOR.

  20. E não precisam nem da bobagem de dizer que o F18 E não é caça para nossa Força Aérea visto ser originalmente é um caça naval. Esquecem que o tão festejado F-4, desejo da FAB dos 70, também era um caça naval?

  21. kaleu em 17 out, 2009 às 15:11

    “ze em 17 out, 2009 às 13:47

    A ÙNICA explicação plausível pela escolha francesa não são nem as CAIXAS PRETAS … são as “malas e as cuecas” pretas … que financiarão a próxima campanha eleitoral do PT e do SR NJ …

    abc
    kaleu”

    AMIGO, VOCÊ NÃO PODERIA ESTAR MAIS CORRETO. DISSE TUDO. INFELIZMENTE VAMOS TER QUE ENGOLIR O ABACAXI VOADOR, POR QUE O NOSSO PRESIDENTE ASSIM QUER.

    A DECISÃO DEVERIA SER TÉCNICA. ESTA DECISÃO DEVERIA LEVAR EM CONTA A QUALIDADE DO VETOR, PREÇO E A TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA.

    AVIÃO NO CHÃO POR FALTA DE GRANA NÃO SERVE PARA NADA (NEM QUE O AVIÃO FOSSE DE 16ª GERAÇÃO).

    PILOTO QUE NÃO TREINA, NÃO TEM SERVENTIA.

  22. AMIGOS, E NÃO É QUE OS GRINGOS PODEM “VETAR” MESMO …

    Fornecedores americanos do Rafale:

    1) Hexcel Composites
    2) Magnolia Plastics
    3) Eaton Aerospace
    4) Goodrich Sensors & Integrated Systems
    5) Ducommun Incorporated
    6) Rexnord Aerospace
    7) HiRel Connectors, Inc.
    8- Avibank Mfg. Inc.,
    9) Ho-Ho-Kus, Inc,
    10) Orelube Corporation Synthetic Lubricants

    (Postado por Penguim em outro forum)

    SERÁ QUE O MERIALDO PEDIU AUTORIZAÇÃO PRA TODO MUNDO … INCLUSIVE PROS SUÉCOS ???? … QUE ToT É ESSE ???

    abc
    kaleu

  23. O que eu penso!…
    Não misturem politicas ideologicas com a compra dos caças!Partidos politicos todos pertencem ao Brasil,claro que existem interesses, mas não do partidos e se de alguns que são dos partidos,claro que existem lobistas infiltrados , mas nosso foco é a compra que nos dê
    independencia, pelo menos um pouco. Na verdade não existe existe independencial total, de nenhum pais do mundo. Porque algumas materias primas existe em pais mais não existe no outro.Vejamos nossa diversidade de materia primarias, que muitos paises não têm.
    Na verdade falta credibilidade, do lado americano que sempre teve restrições com nosso pais.De fato tenho mais credibilidade com o franceses. O Rafale podem comparalo ao Thyphoon, que no momento é o melhor vetor. Me refiro dos tres que estão na licitação.Infelizmente
    deixaram a Russia de lado.Mas deve existir razões.

  24. Srs

    Qual seria a autonomia do Rafale sem aqueles 2 tanques nas asas? E em qto eles comprometem o RCS e seria capaz de velocidade supersonica (mach 1.5 por ex.) para missões de interceptação com aqueles 2 tanques?? O raio de ação de 1850 km nos propectos tem q estar usando esses tanques?

    []’s

  25. O Rafale abre uma porta fechada ainda não para a FAB mas para o Brasil e a Marinha Brasileira, a porta de acesso a tecnologia de propulsão nuclear, ou vocês acham que Americanos e Suecos iriam validar a planta nuclear que a Marinha deseja incorporar ao SBN Nacional?
    Compramos o Sivam do Tio Sam e o que ganhamos em troca?
    Ficamos sempre ao lado do Tio Sam inclusive em Guerras passadas, e o que eles nos ofertaram além de equipamentos usados?
    Não sou anti-americano, longe disso, acho que o Brasil deve ficar o mais próximo possível dos Estados Unidos, mas com independência. A verdade histórica é clara e não muito favorável ao Grande Irmão.

  26. Roberto em 17 out, 2009 às 19:07

    eu acredito que o rafale liso sem carga nenhuma tem autonomia de umas 1000 milhas nauticas coisa de uns 1853 km, com 3 tanques externos ele vai pra uns 3000 km

  27. Wolfpack em 17 out, 2009 às 19:35

    Então a FAB é obrigada a “engolir” o ABACAXI pra marinha ter o casco do SubNuc ??

    Se a França CONDICIONOU o SubNuc à compra dos Rafales é porque é RUIM MESMO !!!

    Se o GF se submeter a essa chantagem é um PAMONHA …

    O SubNuc é um projeto de R$ 16 Bilhões … vc acredita que a França abre mão do contrato se o Brasil não fechar com o Rafale ? … não estão em posição de “exiger” NADA vão fechar e ficar “caladinho” pra não perder o cto da marinha também …

    abc
    kaleu

  28. Só para esclarecer, em opnião de alguns pilotos da FAB o griphen não emplaca, só com uma turbina a possibilidade de retornar a base cai em 50% ou rafale f-3 ou f-18 sh, em outro post bachera e hornet entendem que seria um vetor para a FAB e outro vetor para indústria, técnicamente eu gosto do griphen, mas operacionalmente só se alterar o projeto e adicionar uma turbina, e certamente isto teria outras implicações no consumo, carga bélica, entre outras. Em opnião pessoal apelaria para empate técnico, encerra tudo, e compra dos três, f-18 para 2012, Rafale para 2014, e por fora EMBRAER e SAAB produzem o Griphen NG BR, biturbo, tamanho aumentado, maior capacidade de carga e propelentes, aumento o raio de ação, e porque não dizer chegando a altura do F-22 e SU-35BM, este seria o PAK-FA de Brasil e Suécia.

    Contato Companheiro.

  29. Valeu ae Ronaldo,
    Mas tenho suspeitas q esse range de 1850 km seriam com esses 2 tanques nas asas.

    Alves Pereira
    Estranho esses comentários dos pilotos da FAB, acredito que isso seria verdadeiro na época dos MIG-21 x F4 , mas a partir do F-16 o nivel de confibilidade dos motores aumentaram muito, vide o f-35, sendo projetado com um único motor e ainda por cima será o caça que executará missões de ataque à superfície da USAF e USNAVY.

    []’s

  30. Alexandre em 17 out, 2009 às 14:37
    E o su 35 quantos a russia comprou???????????
    E o ng quantos a suecia comprou????????????????
    Welington = Alexandre a Suécia se comprometeu a adquirir o NG futuramente, porem se vai é outra historia, já a Rússia já tem a previsão de aquisição de pelo menos 48 unidades do SU-35 BM até 2015….
    Um grande abraço Alexandre…

  31. Corrigindo algumas (des)informações nos comentários:

    França não comprou 300, nem 294 nem 286 Rafales; Eles PRETENDEM comprar ate 286 mas ate agora so foram encomendandos 60!

    Se for pra pensar assim, entao o Gripen NG tambem tem futuro, umas vez que a Suecia PRETENDE ter mais de 200 Gripens para substituir tds seus caças mas ate agora so produziu 100.

    No mais tenho concordado bastante com os comentarios dos colegas, isso aqui ta fazendo escola!

  32. Quanto a proposta do Rafale, a situaçao so piora pros franceses. Do jeitinho q aconteceu com as demais concorrencias q o Rafale perdeu…

    TT e produção local a partir da 37a celula? Hora de voo custando o dobro dos concorrentes, mesmo sendo subsidiada pelo governo frances pelos proximos 10 anos? Omnirole no papel ate hj?

    Nao entendo pq eles nao entregam logo tudo, desse jeito vao perder aqui e estao quase sendo ejetados da India tbm. Daqui a pouco ate a França abandona de vez o projeto e parte pro Neuron. Deveriam ter ficado no Eurofighter…

  33. Ronaldo em 17 out, 2009 às 19:40 e Roberto em 17 out, 2009 às 19:07,

    Só para complementar:

    Quanto a tanques externos, lembro que o Rafale utiliza mais de um tipo: há modelos maiores de maior capacidade, para voos somente em regime subsônico. E há modelos menores, de menor capacidade, com aerodinâmica adequada para voos supersônicos.

    A mesma diferenciação existe nos tanques utilizados nos Mirage 2000 atuais e mesmo nos Mirage III que a FAB utilizava.

    Assim, um Rafale (chute meu, com base em informações disponíveis) pode realizar uma missão de interceptação a um alcance considerável (creio que algo entre 700 a 1000 km de raio, chutando alto, e dependendo dos parâmetros como quantidade de mísseis carregados, número de tanques), isso em velocidade supersônica pelo menos durante parte do tempo de voo, utilizando os tanques externos de menor capacidade (até 3).

    Obviamente, na média, o voo se dará a uma velocidade supersônica “baixa”. Além desse raio, a interceptação é subsônica.

    Para cálculos mais aproximados, chamem o leitor Bosco…

    Para interceptações supersônicas com o máximo de performance (tempo de subida e velocidade) o raio é menor que isso, e estou falando não só do Rafale, mas da maioria dos caças existentes, que não são capazes do supercruise do F-22 (e mesmo para supercruise existem limites). Para cada caça, existem muitas variáveis para isso tudo e, entre os que têm melhor raio para interceptação supersônica estão o F-15, o Tornado F3, o Su-27 e o Eurofighter. O Rafale deve ficar um pouco atrás desses, e razoavelmente acima da geração F-16 e Mirage 2000.

    Saudações!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here