domingo, abril 11, 2021

Gripen para o Brasil

Crise econômica – EMBRAER adia entrega de quatro aviões

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A Embraer vai adiar por prazo ainda não definido a entrega de quatro aviões, prevista para 2009. O impacto será muito pequeno para uma companhia cuja meta é vender cerca de 200 aviões no próximo ano, mas é um efeito concreto da crise financeira internacional em uma das maiores empresas brasileiras.

Por enquanto, não há mudanças nas entregas de aeronaves previstas para este ano.

Segundo Antônio Luiz Pizarro Manso, vice-presidente executivo de relações com investidores da Embraer, o atraso ocorre a pedido dos clientes, que enfrentam problemas para financiar as aquisições no prazo, por conta da escassez de crédito no mercado externo. A empresa, que não divulga o valor das transações ou o nome dos clientes, informa que se tratam de jatos comerciais para diferentes destinos: dois para os EUA, um para a Austrália e um para a Europa.

” A Embraer não está imune a crise, mas preparada para enfrentá-la ” , disse Manso. A empresa, segundo ele, mantém reservas expressivas em caixa para minimizar a necessidade de captação de recursos. Os adiamentos abrem espaço para atender novos clientes ou antecipar entregas previstas para 2010.

No ano passado, a Embraer entregou 169 jatos, o maior volume da história da empresa. A previsão está entre 195 e 200 aeronaves este ano e entre 195 e 205 em 2009. Esses dados não incluem o novo jato executivo da companhia, o Phenon. A Embraer deve entregar entre 10 e 15 jatos doe modelo este ano e entre 120 e 150 em 2009.

A Embraer exporta 97% do que produz e seus embarques têm impacto na balança comercial. De janeiro a agosto deste ano, a empresa embarcou US$ 3,5 bilhões, alta de 49% em relação a igual período do ano anterior.

Fonte: Último segundo

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
RL

Poh, e ainda o nosso “Molusco” diz que não seremos afetados pela crise. O Chavéz fez um claro e direto retórica quando ao Lula, dizendo que “Nenhum pais pode dizer que não será afetado pela crise mundial”. O Chapolim é doidão da cabeça, mas parece estar mais dentro da realidade do que o “Molusco”, que parece estar mais pensando onde será que o dedo dele foi parar. Claro que a Embraer iria ser afetada, assim como a maior parte de nossas indústrias. Isso preocupa, porem ao mesmo tempo não deixa de ser um problema do mundo e não somente da… Read more »

João-Curitiba

Todas as empresas que lidam com exportação serão afetadas. Mas por outro lado, com o dólar valorizado, nossas mercadorias ficarão mais baratas também, o que poderá compensar um pouco e ajudar a conseguirmos novos clientes. Afinal, como se diz, cada problema traz com ele uma oportunidade.

RL

Poh, e ainda o nosso “Molusco” diz que não seremos afetados pela crise. O Chavéz fez um claro e direto retórica quando ao Lula, dizendo que “Nenhum pais pode dizer que não será afetado pela crise mundial”. O Chapolim é doidão da cabeça, mas parece estar mais dentro da realidade do que o “Molusco”, que parece estar mais pensando onde será que o dedo dele foi parar. Claro que a Embraer iria ser afetada, assim como a maior parte de nossas indústrias. Isso preocupa, porem ao mesmo tempo não deixa de ser um problema do mundo e não somente da… Read more »

João-Curitiba

Todas as empresas que lidam com exportação serão afetadas. Mas por outro lado, com o dólar valorizado, nossas mercadorias ficarão mais baratas também, o que poderá compensar um pouco e ajudar a conseguirmos novos clientes. Afinal, como se diz, cada problema traz com ele uma oportunidade.

Combates Aéreos

FAB desenvolve ambiente de simulação de cenários operacionais

O Ambiente de Simulação Aeroespacial (ASA) objetiva identificar, descrever, modelar e avaliar capacidades e missões operacionais O Instituto de Estudos...
- Advertisement -
- Advertisement -