Home Ministério da Defesa MDs de Brasil e Argentina assinam ‘Declaração pela Democracia e a Paz’...

MDs de Brasil e Argentina assinam ‘Declaração pela Democracia e a Paz’ e iniciam negociações do Gripen NG

802
36
Jaques Wagner cumprimenta Augustin Rossi - foto via Min Def
Jaques Wagner cumprimenta Augustín Rossi – foto via Ministério da Defesa

 

Buenos Aires, 7/4/2015 – Os ministérios da Defesa do Brasil e da Argentina assinaram declaração conjunta  iniciando conversações para a venda de 24 caças Gripen NG para a Força Aérea do país platino.

A previsão do negócio consta da “Declaração pela Democracia e a Paz”, assinada pelo ministro Jaques Wagner e seu par argentino, Agustín Rossi, após reunião bilateral realizada nesta terça-feira (7), na capital Argentina.

Em sua primeira viagem oficial ao exterior à frente da Defesa, Jaques Wagner destacou a escolha da Argentina como o primeiro país a ser visitado por ele e o caráter estratégico da aliança com aquele país, considerado fundamental para a integração regional da América do Sul. O ministro disse que foi uma decisão política que atende ao interesse de fortalecer a parceria e a cooperação no campo da defesa.

Já Augustín Rossi, além de abrir as negociações para a compra dos 24 caças Gripen NG, também reiterou a intenção platina de adquirir seis aeronaves cargueiros KC-390 – projeto brasileiro que tem os argentinos como parceiros em seu desenvolvimento.

Os caças Gripen NG, projetados pela multinacional sueca SAAB, serão produzidos no Brasil. Em outubro de 2014, a Força Aérea Brasileira (FAB) assinou contrato para a aquisição de 36 aeronaves – 28 unidades monoplaces (para um piloto) e 8 biplaces (para dois tripulantes).

Os caças serão entregues entre 2019 e 2024. O investimento previsto é de US$ 5,4 bilhões. A maior parte das aeronaves encomendadas pela FAB será produzida em território nacional em parceria com empresas brasileiras, que se beneficiarão da transferência de tecnologia prevista no contrato com a companhia sueca.

Infográfico Gripen NG - imagem via Ministério da Defesa
Infográfico Gripen NG – imagem via Ministério da Defesa

 

Unasul e Zopacas

Na declaração conjunta, os ministros da Defesa dos dois países reiteraram a importância de manter o Atlântico Sul como uma área livre da presença de armas de destruição em massa, nos marcos definidos pela Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (Zopacas) – organismo das Nações Unidas do qual Brasil e Argentina, além de 22 outros países, são signatários.

Wagner e Rossi também trataram da cooperação multilateral no âmbito do Conselho de Defesa Sul-Americana (CDS) – órgão da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). O ministro argentino celebrou a evolução do projeto de criação da Escola Sul-Americana de Defesa, que fortalecerá, tanto entre militares como civis, um pensamento estratégico em nível regional.

Outro assunto tratado pelos ministros foi o projeto do Avião de Treinamento Básico da Unasul, iniciativa que objetiva coordenar a cadeia produtiva dos diversos países sul-americanos, bem como o fortalecimento da base industrial de defesa do continente.

Wagner e Rossi reafirmaram ainda a vontade de intensificar a Cooperação Antártica no apoio logístico e no trabalho conjunto na área científica realizado na região.

Ao fim do encontro, em entrevista à imprensa argentina, Agustín Rossi lembrou que Brasil e Argentina têm uma longa tradição de relações “tensas e intensas” na área de Defesa, e que os dois países estão engajados em “aprofundá-las permanentemente”.

Já o ministro Jaques Wagner reiterou que fez questão de visitar o país vizinho em sua primeira viagem oficial, pois as duas nações têm uma “parceria importante nesse novo conceito de Defesa” da América do Sul. Wagner aproveitou o encontro para convidar Agustín Rossi para o voo inaugural do cargueiro KC-390 – a aeronave já realizou um sobrevoo técnico.

FONTE / IMAGENS: Ministério da Defesa (Assessoria de Comunicação)

COLABOROU: Maurício R.

Subscribe
Notify of
guest
36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera
Baschera
5 anos atrás

Com todo o respeito…. mas o que colocaram na água do cafezinho destes dois ???

Sds.

Iväny Junior
5 anos atrás

Quando a gente acredita que as pessoas chegaram ao fundo do poço em termos de incompetência…

Chega esta notícia.

E você percebe que subestimou estas pessoas.

Marcelo Moraes
Marcelo Moraes
5 anos atrás

Por mais que a Argentina esteja passando por um momento difícil, “nada é perene, nada é para sempre”, e será interessante saber como os Ingleses irão reagir, realmente sera um bom debate, caso os ilustres foristas mantenham o alto nível!

Nautilus
Nautilus
5 anos atrás

Pois é, Marcelo Moraes, até 2024 as rusgas entre Argentina e Grã-Bretanha poderão estar superadas. Então, deixem os argentinos sonhando até lá… Não custa nada…
Sobre o treinador da UnaSul, a proposta dos argentinos está assim:

comment image

Marcelo Pamplona
Marcelo Pamplona
5 anos atrás

Não por nada, mas o “senhor JW’ sabe com quem está negociando?

http://www.aereo.jor.br/2015/04/06/indiscricoes-trapalhadas-e-aviao-iraniano-levam-ministro-argentino-ao-ridiculo/#comment-329898

Ah, esqueci… os Iluminatti de cá “nunca sabem” de nada também! Ainda mais da finalidade dos cargos que ocupam… não é de se surpreender.

É muita piada para pouco humorista.

Sds.

Eder Albino
Eder Albino
5 anos atrás

Quais as chances de um caça 4.5g com componentes produzidos na Grã-Bretanha ser negociado com a Argentina?
Caso esse negócio se concretize, digamos para daqui uns 10 anos, um eventual “Gripen NG-AR” seria uma versão exclusiva.
Um assunto para debate seria sobre componentes que seriam substituídos. E por quais?

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Meu amigo Nunão…. Desculpe… mas esta nota do MD não passa de uma forçação de barra, bem típica da cartilha governamental. A nota afirma que ” …além de abrir as negociações para a compra dos 24 caças Gripen NG….” não me parece ser apenas “intenção” …. mas paradoxalmente é isto mesmo… uma mera intenção diante das dificuldades técnicas, geopolíticas e econômicas !! Erra também ao citar o o vetor como Gripen NG.. quando a nomenclatura já é outra. Menciona o “Avião de Treinamento Básico da Unasul” quando este não passou de apenas uma maquete abandonada num canto da FaDeA. Ninguém… Read more »

andreas
andreas
5 anos atrás

Nada demais nisso… Puro “jogando pra torcida”. Em outra matéria dessa semana mesmo aqui no PA, citando o Ministro da Defesa Argentino, disse que ele é um dos virtuais candidatos à presidência de lá, então ele está atirando para todos os lados, pra tentar mostrar serviço. Na hora que efetivamente assinar alguma coisa, aí sim serão outros 500…

Klesson
Klesson
5 anos atrás

iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiooooonnnn, iiiiiiiiiiiiiiii.

wfeitosa
wfeitosa
5 anos atrás

Não subestimem a capacidade de nossos políticos, o cone sul está cheio destas figuras que habilmente produzem papel, papel e mais papel …
E pra que se ater ao preciosismo da nomenclatura se isso não passa de um pedaço de papel…

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

Esqueçam essa coisa de Falklands. A Argentina perdeu o time. Agora que a Royal Navy vai ter seu porta aviões e F35, os argies não verao nunca mais as inúteis ilhas.

Duvido q a argentina tenha dinheiro pra isso.

Sds.

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

E se venderem o KC vai ser via BNDES.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
5 anos atrás

Mais uma declaração irresponsável de um ministro da defesa ________ como é o caso de Jaques Wagner. Não precisa ser muito perspicaz para saber que as chances da Argentina comprar o Gripen NG são nulas. Não bastasse a falta de grana deles ainda tem o fato de muitos itens cruciais do aparelho como Radar e sistema de controle de vôo serem de origem britânica, e Londres não irá titubear em embargar tais itens.

COMENTÁRIO EDITADO. NOTA DOS EDITORES: OFENDER AUTORIDADES NÃO CONTRIBUI PARA O DEBATE, É TOTALMENTE POSSÍVEL COMENTAR SEM FAZER ISSO.

Edgar
Admin
5 anos atrás

Sei não… mesmo alguns desses componentes migrando pra fornecedores de terra brasilis, a Rainha ainda controla a caneta de partes vitais.

Pangloss
Pangloss
5 anos atrás

Não é novidade que uma autoridade brasileira use seu cargo para fazer turismo, ganhar diárias, etc.

Afinal, a vida não está fácil para ninguém, não é mesmo?

Mas seria tão difícil evitar atos públicos constrangedores, como o ora noticiado?

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
5 anos atrás

Me enganei quanto ao sistema de vôo mas é impressionante a quantidade de itens vitais do aparelho de origem britânica

Luis
Luis
5 anos atrás

Pacto de Não-agressão entre Brasil e Argentina!?

E espero que nenhuma aeronave militar seja vendida a eles. Sem $$$, sem negócio.

thomas_dw
thomas_dw
5 anos atrás

Eu acredito que a venda de Gripen a Argentina tem um grande potencial para alavancar um salto na capacitação da Industria Aeroespacial do Brasil. Com o bloqueio da venda do Radar e aviônica do Gripen pelo Reino Unido e com a impossibilidade de vender o motor F414 devido a restrições impostas pelos EUA , a EMBRAER poderia inicial a integração de um novo motor e radar etc. Seria um modelo Gripen Argentina – o custo claro seria exorbitante, o numero de unidades pequeno, o financiamento duvidoso (pela acao de Londres no bloqueio de financiamento) requerendo bastante empenho. enfim, esta venda… Read more »

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Olá. Na minha opinião, ambos países estão fazendo “o que é correto”. A Argentina não pode ir para uma negociação de compra de caças com a China (ou Rússia) se os dois lados souberem que aquela é a única opção do país sulamericano. O fato de haver uma possível “negociação”, com o Brasil, para compra de caças é uma “carta” que não pode ser esquecida. Para o Brasil não é nada interessante que a Royal Navy e/ou a RAF tenham nas Falklands uma base armada. Não dá para esquecer que a MB ficou “nos portos” em 1982. E que, naquela… Read more »

Hamadjr
Hamadjr
5 anos atrás

Bom o tempo é senhor dos acontecimentos então vamos esperar para ver o que vai ser realidade.
Ah antes e mais nada venda de armamento não tem como componente principal a ideologia e sim uma oportunidade de ganho aliado a melhor estratégia a arte da guerra.

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
5 anos atrás

A. Os argentinos podem querer o Gripen – Se sua venda vai ser autorizada por quem realmente detém os direitos, aí é outra coisa. B. Venda do KC-390 atrelada ao Gripen – Os argentinos sabem que a venda caça não depende apenas dos brasileiros e, portanto, sabem que a vinculação da venda de um com relação a venda do outro não pode ser feita de fato. todavia Sua aviação de transporte, como as demais, deve estar em frangalhos e esse estado tende a piorar. C. Retirar os equipamentos embargados e acrescentar outros, liberados – A palavra de ordem sempre passa… Read more »

Augusto
Augusto
5 anos atrás

A Argentina disse que compraria o Guarani… comprou blindados chineses.

A Argentina disse que compraria o KC-390, depois de receber, de mãos beijadas, empregos no seu setor aeronáutico… nada!

Agora a Argentina vai comprar o Gripen… aposto que algum boçal do Ministério da Defesa já deve estar providenciando a maneira de os argentinos entrarem no projeto, produzindo empregos naquele país.

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Fernando “Nunão” De Martini 8 de abril de 2015 at 14:06 Parece que mais concordamos do que discordamos. Minha (e de muitos amigos que discutem o assunto dia e noite…) impressão é de que os dois farrapos de países precisam disfarçar, criar fatos, tergiversar …. desviar a atenção da grave situação econômica (principalmente da área afim, a defesa) e do momento de baixíssima aprovação popular por que passam as duas rainhas do cone sul. Sabe como é …. o povão (ou povinho) não entende nada de nada mesmo… o que vale é justificar o salário. Pena… mas pena mesmo… ao… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Já estou com saudades do barbudinho do Itamaraty…. ex-MD.

Sds.

wfeitosa
wfeitosa
5 anos atrás

Considerando que não há menor chance de um conflito eminente ou a médio prazo, pois para que os argentinos cheguem ao ponto de municiarem seus carregadores para o fronte as estruturas das FFAA argentinas requerem um nível de evolução considerável em múltiplas frentes, e isso levaria mais de uma década … E em uma década muita coisa se desgasta … Talvez seja interessante que a rainha libere um eventual pacote para os argentinos, pois ao longo do tempo estes ficariam reféns dos ingleses … A medida que se fechem todas as todas as portas, e que consequentemente se empurre os… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

No fim … fico com pena dos suecos… só arranjam clientes picaretas e falastrões.

E o senhor Ministro deveria ajoelhar no milho… vender um avião que nem existe ainda e para quem não pode ter e não pode pagar.

E senhor Ministro … primeiro de tudo vá pagar as penduras que seu desgoverno tem com a Embraer.

Depois… vá fazer um cursinho básico… pode começar a ler todas as matérias da Trilogia e os comentários… quiça aprenda algo.

Sds.

Wellington Góes
Wellington Góes
5 anos atrás

Fanfarrice, tão somente.

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Há de se saber o que esses senhores entendem por “democracia”.
Por exemplo, a “democracia” da República Democrática Popular da Coréia, cujo líder é o jovem Ping Pong Lee III, O Magnífico, não é bem o que muitos entendem como sendo uma democracia.

ricardo_recife
ricardo_recife
5 anos atrás

Acho que este acordo foi mediado intensamente pelo Sr. Johnnie Walker.

Abs,

Ricardo

Justin Case
Justin Case
5 anos atrás

Amigos,

Buscando na internet, não encontrei o MD argentino citando o Gripen:
http://www.mindef.gov.ar/noticias/2015noticia060.html
Encontrei referência em um site de aviação, mas esse cita o MD do Brasil como fonte.
Abraços,

Justin

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Na verdade, a nota do Ministério da Defesa da Argentina, relativa a este encontro ministerial é que não menciona em nenhum momento tratativas sobre a aquisição do Gripen.

Ao que, portanto, o chá de cogumelos importado de Cuba só foi bebido por algum infiltrado do MI-6 no nosso Ministério da Defesa.

Sds.

joao.filho
joao.filho
5 anos atrás

Brasil e Argentina fazendo acordo militar??? Céus! Agora sim, vai estourar o equilibrio militar mundial. Ja estou até vendo a OTAN, Russia, ChIna e Estados Unidos no desespero…rsrsrs.

Soldat
Soldat
5 anos atrás

Gostei do mapa das peças do Gripen.

O mais interessante é que o Gun é Alemão que bom, ótimo para abater Ingleses. he..he..he..he…

Gelson
Gelson
5 anos atrás

São fora da casinha, o Brasil nem possui o caça e já esta negociando com outro país, o caça é um quebra cabeça, tem partes do mundo todo, inclusive da Inglaterra, vocês acham que a Inglaterra vai vender partes do caça sabendo que ira para a Argentina?? vão sonhando.