quinta-feira, junho 30, 2022

Gripen para o Brasil

Ministro diz que dívida do governo com a Embraer é de R$ 500 milhões

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em voo

Ministro da Defesa esteve nesta terça (28) em no DCTA em S. José. Jacques Wagner comentou ainda sobre os cortes nos gastos e Avibras.

Nicole Melhado
Do G1 Vale do Paraíba e Região

ClippingNEWS-PAEm visita nesta terça-feira (28) ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos, o ministro da Defesa, Jacques Wagner, falou da dívida do governo com a Embraer, que chega a R$ 500 milhões, e sobre os cortes no orçamento do setor e da situação da Avibras, fabricante de material bélico instalada no Vale do Paraíba.

Segundo ele, apesar dos cortes orçamentários anunciados pelo governo em março, os projetos no setor não devem ser afetados. “Os projetos que são estratégicos para o Brasil podem até diminuir a velocidade, mas não podemos permitir a descontinuidade. Nós estamos brigando com o Planejamento e a Fazenda”, afirmou durante a entrevista coletiva.

Sobre a dívida do governo com a Embraer, no desenvolvimento do cargueiro KC-390, ele disse que o débito é de R$ 500 milhões. Segundo o ministro, já foram repassados para a Embraer aproximadamente R$ 140 milhões e a dívida ainda é de R$ 500 milhões. “Estamos em um ano de restrição, mas [o KC-390] está em nossa prioridade de orçamento”, afirmou o ministro.

Em outro projeto, a fabricante brasileira de aviões é responsável por montar os caças que o governo comprou da sueca Saab.
A Embraer informou apenas que a dívida do governo com a empresa não causa atrasos no projeto KC-390.

Avibras
Sobre a Avibras, que enfrentou uma crise no começo deste ano com salários atrasados e paralisação da produção, o ministro comentou que a empresa está na agenda da pasta.

Em março, o presidente da empresa, Sami Hassuani, informou que havia pedido empréstimos emergenciais para equilibrar as finanças. “A Avibras está em nossa agenda e seguramente vamos encontrar uma saída compartilhada com ela, para que possa ter vida longa”, afirmou Jacques Wagner.

Hassuani disse nesta terça que, embora a empresa ainda precise dos empréstimos, os problemas financeiros estão superados neste momento. “Conseguimos um bom contrato de exportação ainda em março e quitamos todas nossas dívidas com funcionários e fornecedores. Nossos trâmites para obter empréstimos estão seguindo normalmente e podemos aguardar a liberação. Não há mais risco aos empregos”, afirmou ao G1.

Sobre o contrato com um país do Oriente Médio, o presidente da Avibras informou que os valores são mantidos sob sigilo.

FONTE: G1

- Advertisement -

16 Comments

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Aldo Ghisolfi

Não há argumentaçãem contrário possível: ‘DEFESA’ e FFAA não são prioridades do governo.

Nem saúde, segurança, educação e menos ainda, pesquisa.

Marcelo Pamplona

Diante das explanações muitíssimo precisas e dignas de fé do “Ilmo.” JW, faz-se necessária lembrar da realidade dos fatos e não dos factóides dos flatos: Amanhã é o último dia para um certo governo, de um certo país localizado no hemisfério sul do planeta Terra, cujos detentores de poder decisório encontram-se numa dimensão existencial e perceptiva muito acima da nossa, assinar o contrato de financiamento dos Gripens, sob pena de renegociação de todas partes envolvidas na operação de crédito. “Prioridade” rima com “seriedade”, não? Sds. Obs.: Não postei este lembrete na matéria sobre o “upgrade” no radar dos Gripens C/D… Read more »

Corsario137

E não esperem nada diferente disso pelos próximos 5 ou 6 anos!

Primeiro porque o governo atual vai levar todo o mandato pra colocar ordem na economia, se conseguir.

E quem entrar depois, muito provavelmente o candidato da oposição, vai querer “arrumar a casa” antes de iniciar investimentos, digamos, mais significativos.

Realmente foi uma janela de oportunidade única que tivemos no FX2. Não fosse anunciado ali, não o seria nunca mais.

Corsario137

Quem sonha com Siroco, Mistral, Prosuper, Helis de Ataque ou Meteor, pode colocar as barbas de molho. E sim, prevejo para breve uma nova rodada na concentração do mercado de defesa. Vai ser manco comprando perneta ou os dois na vala. A LAAD foi bem o espelho disso. Ficaremos todos, ou nem todos, tentando surfar nos projetos que já foram contratados nos últimos anos (Gripen, KC 390, H725, Scorpene, Guarani e mísseis diversos entre outros). Prova disso é o tal Pantisir, era tão mas tão necessário que não resistiu a primeira tesourada. Por conta disso é que eu acho uma… Read more »

Corsario137

O programa espacial também foi literalmente pro espaço e não pensem que teremos nada diferente disso antes de 2020!

Edcarlos Prudente

As pretensões são para 28 KC-390 e os dois protótipos, alguma notícia sobre o segundo protótipo, será que os trabalhos no programa do KC-390 estão mesmo seguindo conforme o planejado?!

Caro Corsario137 a solução para os pantisir já foi encontrada, vão alugar algumas unidades do mesmo. E esteja certo que se o contrato para o financiamento do Gripen não sair, os russos podem incluir alguns MIGs junto com o pantisir!

Que Deus nos ajude!

Saudações!

Clésio Luiz
Blind Man's Bluff

Pra quem o Governo não tá devendo?

a.cancado

Quem elegeu e reelegeu sucessivos governos petistas, que durma com este barulho, agora. Eu bem que avisei…

Franco Ferreira

Acabou o dia 30 de abril… E o contrato de financiamento dos aviões não saiu.

Mauricio R.

“Sobre a Avibras, que enfrentou uma crise no começo deste ano com salários atrasados e paralisação da produção, o…”

Se esse (des)governo que tá aí realmente tivesse propostas e políticas, mas não promessas de campanha, garfava a Avibrás, dava um trato, esvaziava a posição da Embraer no F X-2 fácil, fácil.
Aí sim teríamos realmente a indústria se beneficiando, ao contrário desse know how sumir em um buraco negro.

Vader

O Min Def tinha que focar no KC-390, no FX2, no A-Darter, no ProSub (cuja m. já tá feita mesmo…) e no IA2, e parar todo o resto. Se for cortar de cada um pouquinho, todos vão juntos pra vala.

Mas não tenham dúvida que o governo do PT vai arrumar o melhor jeito possível de ferrar com todos ao mesmo tempo…

Lyw
Corsario137

Lyw,

Neste caso o mais adequado é: “Devo, não pago, nego enquanto puder” 😉

Corsario137

Edcarlos Prudente
29 de abril de 2015 at 20:27 #

Não sei se o Pantsir vem, mesmo alugado. Minha aposta é que não.

Blind Man's Bluff

Disse e digo: Impeachment nessa parasita!

Últimas Notícias

República Tcheca estuda substituir caças Gripen C/D pelo F-35

O Ministério da Defesa da República Tcheca está decidindo a compra de novos caças, que substituirão 14 aeronaves supersônicas...
- Advertisement -
- Advertisement -