Home Indústria Aeroespacial Caminho aberto no Parlamento Sueco para a nova geração do Gripen

Caminho aberto no Parlamento Sueco para a nova geração do Gripen

187
5

Comitê de Defesa aprovou proposta do Governo, mas votação de todo o Parlamento, prevista para hoje, ficou para terça-feira que vem, dia 11

Segundo o Gripen Blog, o Parlamento Sueco anunciou em nota à imprensa que o Comitê de Defesa autorizou a compra de 40 a 60 novos caças Gripen. O Comitê também anunciou que quer manter uma contabilidade anual a respeito do Gripen NG.

A maioria dos membros do Parlamento declarou que este deverá receber as informações anualmente, de forma que a decisão de modernização do Gripen seja acompanhada. A notícia também dá conta de que nesta quinta-feira, 6 de dezembro (Nota do editor: adiada para dia 11 – veja atualização ao final), será realizada a reunião para debate e decisão formal sobre a aquisição dos caças, mas que há uma maioria adequada a favor do Gripen.

O parágrafo acima é um resumo da nota, disponibilizada apenas em sueco na quinta-feira passada. Seguem os pontos que pudemos destacar fazendo a tradução possível da mesma:

  • O Comitê de Defesa disse sim à proposta do Governo de modernizar o caça JAS 39 Gripen, sendo que a proposta governamental para alocação de orçamento para defesa e prontidão de emergência para 2013 prevê, entre outros itens, essa modernização.
  • Para abrir espaço para esse programa, haverá uma ampliação nos fundos de 300 milhões de coroas suecas (aproximadamente 45 milhões de dólares) em 2013 e 2014, e de 200 milhões (aprox. US$ 30 milhões) ao longo dos anos seguintes.
  • O Governo terá o direito de decidir em 2013 as encomendas de equipamentos de defesa e instalações num total de 70 bilhões de coroas suecas (aproximadamente 10 bilhões de dólares) para o período 2014-2027, o que inclui encomendas já foram feitas. Isso também inclui encomendas de caças JAS 39
  • O desenvolvimento de novos caças Gripen pode ser cancelado em 2014 caso a Suíça ou qualquer outro país não decida encomendar um mínimo de 20 novas aeronaves do tipo.
  • O Partido Verde e o Partido de Esquerda expressaram reservas quanto à proposta, o primeiro afirmando que a ação do Governo não se refere a uma questão de segurança, e sim industrial, enquanto o segundo acredita que o programa será muito caro.
  • A maioria do Comitê de Defesa, composta pelos Sociais Democratas, acredita que o Parlamento deverá receber informes anuais sobre o desenvolvimento do programa de modernização do JAS 39 Gripen, embora Conservadores, Liberais, o Partido do Centro e os Democratas Cristãos tenham expressado reservas quanto a isso, pois o Governo já informa regularmente ao Parlamento sobre as questões econômicas relacionadas ao desenvolvimento de caças.
  • A data para debate e decisão foi estipulada para 6 de dezembro, quinta-feira (Nota do Editor: notícia de jornal suíço dá conta de que decisão do Parlamento foi adiada para 11 de dezembro – veja atualização no final)

Aprovação no Comitê de Defesa do Parlamento Sueco repercute na mídia suíça, mas…

Antes mesmo do resultado das discussões finais agendadas para meio-dia desta quinta, no Parlamento Sueco, o jornal suíço Tages Anzeiger em sua edição de hoje já dava como certa a aprovação sueca com ampla maioria, dado que apenas o Partido Verde e a Esquerda “pós-comunista” votaria contra projetos de armamento. O jornal destacou, porém, que há um componente de incerteza.

Por um lado, o Parlamento Federal na Suíça recomendou a compra de 22 jatos da futura versão Gripen E por 3,1 bilhões de francos suíços (pouco mais de 3,3 bilhões de dólares), e a decisão sueca de hoje é uma condição indispensável para que os suíços façam este investimento. Por outro, o jornal afirma que mesmo na Suíça há dúvidas sobre a viabilidade desse investimento com outros programas disputando verbas – a oposição Social Democrata do Parlamento diz que os valores reservados anualmente cobririam apenas um décimo do necessário. Daí a proposta, no Comitê de Defesa, de receber relatórios anuais sobre o desenvolvimento e seus custos, para revisão. E, por fim, como a Suécia pode desistir do programa caso a Suíça (ou qualquer outro país, embora não existam candidatos atualmente) não se comprometa com pelo menos 20 dos novos caças, o destino da nova geração do Gripen está agora nas mãos dos suíços.

…o Parlamento Sueco adiou para dia 11 de dezembro a decisão final – ambições russas são motivação para desenvolvimento de nova versão do caça

Talvez o “já ganhou” do jornal Tages Anzeiger tenha sido precipitado. Notícia publicada às 20h18 (da Suíça) por outro jornal local, o Tribune de Genève, informou que os suecos adiaram o voto para a aprovação parlamentar do caça (lembrando que o caminho foi aberto pela aprovação no Comitê de Defesa, mas necessita do voto de todo o Parlamento).

A nova data para decidir sobre a aquisição de 40 a 60 caças Gripen é terça-feira que vem, dia 11, segundo o jornal.

Sobre a reunião de hoje, o jornal sueco Dagens Nyheter trouxe opinião do chefe do Comitê de Defesa do Parlamento da Suécia, Peter Hultqvist. Para o parlamentar, as crescentes ambições da Rússia são uma das razões pelas quais a Suécia deve focar no desenvolvimento de uma nova versão do Gripen. Na abertura dos debates de hoje sobre o orçamento de defesa, ele afirmou que a proposta é séria, e que seria ótimo se o Parlamento conseguisse um acordo a respeito das questões financeiras.

FONTES: Gripen Blog, Parlamento Sueco, Tages Anzeiger,  Tribune de Genève e Dagens Nyheter (compilação, tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em inglês,  sueco, alemão e francês)

FOTOS: Saab e Departamento de Defesa da Suíça

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
7 anos atrás

E a maior potência mundial fora!

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
7 anos atrás

Penso que quem apostar contra o Gripen NG vai perder. A Suécia sabe que o projeto é fundamental para manter sua expertise como fabricante de caças. E lá, ao contrário do bananão aqui, essas coisas são levadas a sério….

Nick
Nick
7 anos atrás

Entendo que o caminho foi aberto, pero no mucho. Na verdade existe muito “emcimadomurismo”, cada um esperando o outro dar o 1º movimento.

De qualquer forma, se por algun motivo a Suiça não assinar com o Gripen E/F, se estaria decretando o fim da linhagem de caças da SAAB, e a consequente perda de expertise.

[]’s

asbueno
asbueno
7 anos atrás

Se a SAAB desistir do Gripen E/F ela fecha. Por conta disso é bem provável que alguém iria se interessar em adquirir ao menos parte da expertise sueca. os cérebros principalmente. E de novo não estaríamos aptos a receber tal recurso, já que não temos uma empresa para recebê-los.

Optimus
Optimus
7 anos atrás

Asbueno…

Se tivéssemos um governo de visão, já estariam estudando essa possibilidade – o que não é o caso…