Home Noticiário Internacional Gripen para a Suíça: contrato final em 2013, se não houver referendo

Gripen para a Suíça: contrato final em 2013, se não houver referendo

202
4

Segundo reportagem da Bloomberg, a Saab se aproxima do acordo final para a venda da nova versão do Gripen à Suíça, com as garantias suecas – empréstimo de 11 caças da versão C/D é visto como um ‘depósito’ pelos suíços – Poder Aéreo já trouxe outros detalhes em matéria de ontem

Reportagem da Bloomberg informa que a Suíça vai prosseguir na encomenda de 22 caças Gripen E/F da sueca Saab, assinando o contrato ainda em 2013 e fazendo o primeiro pagamento no ano seguinte. Esse é o cronograma no caso de não ser necessário um referendo popular para aprovação da compra.

Caso tenha que passar por um referendo, e se essa eventual consulta popular aprovar a compra, o contrato será assinado em 2014. Mais detalhes sobre o programa serão enviados pelo Governo Suíço ao seu Parlamento no próximo mês de outubro, para que este possa debater a compra.

O Governo Sueco vai garantir um preço fixo de 3,1 bilhões de francos suíços (3,2 bilhões de dólares) para o total da compra, assim como o cronograma de entregas e o desempenho técnico. Esses pontos fazem parte do acordo, conforme disse o ministro da Defesa da Suíça Ueli Maurer em apresentação realizada na terça-feira.

Outros detalhes podem ser vistos em matéria publicada ontem pelo Poder Aéreo, que traz também link para a apresentação feita pelo ministro Maurer.

Em apresentação separada, realizada em Estocolmo, o diretor geral da Agência de Exportação em Defesa e Segurança da Suécia (FXM), Ulf Hammarstroem, disse que os suecos estão “confiantes de que isso (o acordo quadro apresentado) vai levar a um acordo completo.”

Aluguel de caças usados é visto como “depósito” para o caso de qualquer atraso

A Saab vai alugar 11 caças Gripen C/D (versão atual) entre 2016 e 2020 por 44 milhões de francos suíços como solução interina para substituir frota de jatos F-5. Segundo o comandante da Força Aérea Suíça, Markus Gygax, a Suíça vai tratar os caças alugados “como um depósito”  nas negociações governo-a-governo, para o caso da Saab atrasar a entrega dos novos caças: “Nós poderíamos ficar com os caças C/D por mais um pouco de tempo sem pagar mais por isso. Seria uma boa solução.”

Alternativamente, poderia haver compensações como mais armas e eletrônicos de mais alta tecnologia, segundo Gygax. Ele também disse que cada jato Gripen novo custará menos do que 100 milhões de dólares por unidade básica, embora não pudesse comentar sobre qual parcela do projeto de 3,1 bilhões de francos suíços seria destinada à Saab.

FONTE: Bloomberg

FOTO: Força Aérea Suíça (imagem de apresentação em pdf via DDPS)

NOTA DO EDITOR: o fato dos suíços encararem o aluguel dos caças usados como um “depósito” para garantir contra qualquer atraso na entrega é um assunto que já havia aparecido em entrevistas de ontem publicadas em alemão e francês, mas que não estava ainda tão claro quanto nesta matéria da Bloomberg, em inglês. Para mais detalhes, não deixe de ver matéria de ontem do Poder Aéreo (clique aqui para acessar)

4
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Apresentação do demonstrador do Gripen F (NG) na Suíça | Poder Aéreo - Informação e Discussão sobre Aviação Militar e CivilO projeto do Gripen-NG traria mais cortes para o orçamento de defesa da Suécia? | Poder Aéreo - Informação e Discussão sobre Aviação Militar e CivilMauricio R.Nick Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Nick
Visitante
Member
Nick

O Brasil deveria aproveitar essa idéia dos suiços, caso por milagre, defina o FX-2 com a SAAB.

Vamos lá dona Dilma. Ainda dá tempo!

[]’s

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

O Brasil conseguiu perder o bonde, de novo!!!

trackback

[…] assinado em 24 de agosto, a Suíça pagará US $ 3,25 bilhões por 22 JAS Gripen E/F. A Suécia espera finalizar o contrato em 2013 e realizar as primeiras entregas em […]

trackback

[…]  Gripen para a Suíça: contrato final em 2013, se não houver referendo […]