Home Sistemas de Armas FC-1 / JF-17: outro caça ching-ling

FC-1 / JF-17: outro caça ching-ling

2549
335

fc-1

Enquanto no Brasil está na moda falar de transferência de tecnologia e “queimar etapas”, a China e o Paquistão vão mostrando como é que se faz: colocando a mão na massa, sem “reinventar a roda”.

O FC-1 (Fighter China-1) Xiaolong é resultado de um programa de desenvolvimento Sino-Paquistanês, que começou em 1999, cada lado contribuindo com 50% do custo total do desenvolvimento.

A Chengdu Aircraft Corporation (CAC) é a contratada principal, enquanto o Pakistani Aeronautical Complex (PAC) é o responsável pelo serviço pós-venda e pela manutenção. A aeronave foi projetada pelo Chengdu Aircraft Design Institute (611 Institute) e utiliza uma turbina a jato Klimov RD-93 russa, derivada da RD-33 do MiG-29.

A encomenda inicial para a Pakistani Air Force (PAF) de oito aeronaves, foi feita entre 2007 e 2008. Um segunda encomenda de US$ 800 milhões foi assinado em março de 2008, para o fornecimento de 42 caças.

A produção segue ao ritmo de 15 aeronaves por ano e deverá chegar a 30 logo. A PAF planeja adquirir cerca de 250 caças, ao custo de US$ 3 a 5 bilhões.

Vários outros países já demonstraram interesse pelo FC-1, mas a Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China (PLAAF) ainda não fez encomendas, preferindo investir no J-10 por enquanto.

Cada FC-1 sai por US$ 20 a 30 milhões, dependendo da configuração e quantidade.

fc-1-b

O Programa

O FC-1 tem sua origem no caça Super 7, uma evolução da versão chinesa do MiG-21, numa joint venture entre a Chengdu e a Grumman. A proposta incluia a remoção da entrada de ar do nariz, a inclusão de um nariz “duro”, entradas de ar laterais, bem como a instalação de aviônica ocidental.

O acordo de desenvolvimento foi assinado em 1986, mas fi cancelado em 1990, por causa do esfriamento das relações da China com o ocidente, bem como pelo aumento dos custos do projeto.

A Chengdu continuou o desenvolvimento do Super 7 sozinha e mudou o nome para FC-1. Em 1999, a China e o Paquistão assinaram o acordo de desenvolvimento e produção conjunto do FC-1 e contaram com a assistência técnica do Russian Mikoyan Aero-Science Production Group (MASPG.

O primeiro protótipo fez o roll out em 31 de março de 2003 e voou pela primeira vez em 25 de agosto. Três protótipos foram desenvolvidos, com os testes de voo terminando em 2005 e a entrada em produção em 2006.

A CAC e a CATIC estão oferecendo o FC-1 como uma alternativa barata para substituir o Northrop F-5 Tiger, Dassault Mirage III/5, Shenyang J-6, MiG-21/F-7 Fishbed e o Nanchang Q-5.

fc-11

Aviônica e armamento

fc-1-cockpitO JF-17 em serviço na PAF é equipado com um radar italiano multimodo Grifo S-7, pulso-doppler, com 25 modos de operação e capacidade “look-down, shoot-down”, bem como capacidades ar-solo. Alternativamente, o FC-1 pode ser equipado com outros radares, de acordo com o gosto do freguês: Thales RC400, GEC Marconi Blue Hawk, Phazotron Zemchug/Kopyo e o chinês KLJ-7.

A arquitetura aviônica é apoiada por dois computadores de missão baseados no padrão MIL-STD-1553B. O coração do sistema é um computador de missão de 32 bits para gerenciamento de voo.

Outros sistemas: navegação, empregando um sistema híbrido inercial/GPS, sistema de comunicação com data-link, guerra-eletrônica (RWR, alerta de míssil, chaff/flare), sistema IFF com alcance BVR, glass cockpit e HOTAS e casulos para designação de armas.

O FC-1 pode levar um canhão interno GSh-23 de 23mm ou GSh-30 de 30mm. O caça tem 7 pontos duros para armamentos, podendo levar até 3.700kg.

Tem capacidade BVR com mísseis PL-12/SD-10 de radar ativo, desenvolvidos pela China. Ele também pode empregar mísseis WVR AIM-9 ou similares ocidentais e os equivalentes chineses PL-7, PL-8 ou PL-9.

O FC-1 alcança a velocidade de Mach 1,8 em altitude e tem raio de ação de combate de 1.350km.

fc-1-d

jf-17-e

NOTA do BLOG: Comparar o FC-1/JF-17 com o J-10, clicando aqui.

Subscribe
Notify of
guest
335 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jacubão
11 anos atrás

Se demorassem mais um pouco no forno, saia um F-20.

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
11 anos atrás

Prefiro o J-10. Prefiro lá pq aqui eu não prefiro nenhum dos dois.

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
11 anos atrás

Só uma coisa, o motor é o mesmo do Mig-21 ainda?

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Ploduto muito bom só que solta pecinha tamém, né!
Piligoso, né!
Pelo menos a pecinha não é invisível, né!
Ainda, né!
Aqui na China a zente consegue fazê tudo que se faz la no ocidente, né!
Mas é tudo mais ruizinho, né!
Polinquanto, né!
Tamo milolando, né!

一個擁抱所有

Alexandre Galante
Alexandre Galante
11 anos atrás

Tiago, a turbina RD93 é derivada da RD33 do MiG-29. Bosco, é ruizinho mas é melhor que o nosso “super” F-5BR…rs

Bosco
Bosco
11 anos atrás

E põe melhor nisso!

Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

Bosco: ahuahuahuahuahuahua…

“Solta pecinha neh? Peligoso”

AHAHAHAHAHAHA…

Sonic Wings
Sonic Wings
11 anos atrás

250 caças, ao custo de US$ 3 a 5 bilhões.

Vai vender igual pisca-pisca de natal, e nisto os china são PHD!

Hornet
Hornet
11 anos atrás

O Law Kin Chong disse que na mão dele sai mais barato ainda, é só procurar na “lojinha” da Praça da Sé….hehehe

個擁抱所有

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

Prezado Alexandre Galante
Ele pode até ser melhor do que o F-5 antes de decolar e pergunto
em qual dos dois voce preferiria subir?
sds

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

eu ficaria co o velhor melhorado f-5 que é pra lá de testado e não “solta a tinta”
Hornet essa foi boa

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

hahahahahah

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

Serão tantos que eles mesmo irão se chocar disparar um tiro de metralhadora pois não será preciso míssel

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

congestionamento aéreo,que nem o trasinto de sampa

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

trânsito

Cor Tau
Cor Tau
11 anos atrás

O burro nunca aprende….O inteligente aprende com sua própria experiência……….E o sábio aprende com a experiência dos outros……..Visão sem ação é sonho………Ação sem visão é pesadelo………………….Limitações são fronteiras criadas apenas pela nossa mente………………….

Cor Tau
Cor Tau
11 anos atrás

O trabalho embora humilde e simples…Confere honra e respeito e sempre será um mérito ante Nossa Civilização……….Se quiser derrubar uma árvore na metade do tempo passe o dobro do tempo amolando o machado……….A palavra é prata….O silêncio é ouro……..

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
11 anos atrás

Valeu Galante pela informação, e se fosse produzido com os padrões de qualidade ocidentais era melhor 500 desses ou ainda 400 J-10 do que 36 do FX-2. Mas se meu pai fosse mulher eu teria duas mães né.

“Ploduto muito bom só que solta pecinha tamém, né!
Piligoso, né!”

Risos…

Você vai ganha o titulo de comediante do Blog desse jeito Bosco.

Cor Tau
Cor Tau
11 anos atrás

Sempre que pensamos em mudar queremos tudo o mais rápido possível. Não tenha pressa pois as pequenas mudanças são as que mais importam. Por isso, não tenha medo de mudar lentamente, tenha medo de ficar parado……………

http://www.youtube.com/watch?v=L2LQmqRMb2w

marlos barcelos
marlos barcelos
11 anos atrás

o f-5 é bem melhor que essa porcaria chinesa, imagine se um radar chinês não será jameado, constrído com produtos baratos. Nossos pilotos foram fazer um teste com um caça chinês derivado do mig-21 e depois falou do medo que sentiu, pq achou o caça frágil, pensava até que o trem de pouso não iria aguentar o peso do avião, imagine esse caça, deve ser algo parecido, sem instrumentos retundantes, o mais barato possível, e para isso construido com materiais de 3ª qualidade, pra mim, isso é mais uma porcaria chinesa.

marlos barcelos
marlos barcelos
11 anos atrás

o caça chinês não é pirata é alternativo, né?

paulistinha
paulistinha
11 anos atrás

O governo Brasileiro deveria propor junto ao governo chinês (com participação expecial do presidente e longa comitiva), para a Chengdu Aircraft Corporation (CAC) abrir uma linha de produção no Brasil, com precinhos prá lá de ching-ling, com a “ajuda” da Nacional Embraer.
Enquanto produzimos algumas unidades para nossas necessidades urgentes, desenvolvemos nosso caça baseado no apreendido no ching-ling…

Enfim, essa não seria a tal de Transferência de Tecnologia.

Mas que seria um justíssimo acordo, como seria….Risos.

Virtualxi
Virtualxi
11 anos atrás

POR GENTILEZA… não queiram comparar a China, gigante nuclear e candidata a país mais poderoso do planeta com o NANICO Brasil.

claudio alfonso
claudio alfonso
11 anos atrás

Parabéns aos camaradas do PCCh, e ao povo chinês, pela capacidade de desenvolver sua nação que causa tanta inveja no mundo como ficou comprovados no comentários deste tópico.

Andre Luiz
Andre Luiz
11 anos atrás

Nego acho que aviao chines se desmancha no ar, que é feito com mao de obra escrava na base da chicotada e que qualquer coisa ocidental é superior

Sendo assim, entao afastem-se de seus computadores, evitem celulares, fiquem atentos nos portos por causa dos navios e muito cuidado com avioes por aí eles provavelmente sao feitos ou tem boa parte feita na China

Medo

Marcos T.
Marcos T.
11 anos atrás

Isso aí deve ser igual aquele carro indiano o Nano que custa US$3000, que se bater o passageiro morre.

Raphael Barros
Raphael Barros
11 anos atrás

Eu soube que essa turbina RD-93 tem 6000 horas de vôo mais que o F-16. O FC-1 com certeza é muito superior aos F-5 o seu desempenho equivale ao do F-16C só que com um radar e aviônicos bem superiores. Quem falou que o FC-1 solta pecinhas no ar não sabe nada de aviação e ultimamente meu caro amigo quem ainda soltando pecinhas no ar ou nem saindo do solo são os F-15C com problemas de fadiga nos materiais. Se o Brasil tivesse a mesma mentalidade dos chineses hoje estariamos com uma Força Aérea com capacidade de combate e capaz… Read more »

XAVANTE
11 anos atrás

Caros colegas respeito a opnião de todos,mas ao contrário da grande maioria,vejo com bons olhos esse caça,com uma avionica e um motor ocidental poderia sim ser muito útil tanto p/ nós qto p/ nossos vizinhos,ao contrário dos colegas,admiro a China, q era um país miserável no início do séc.XIX,e hoje é umas das maiores potencias mundiais,e nós o q somos?Não estou menospresando nosso amado país só acho q falar mal dos produtos dos outros é fácil quero ver desenvolver e fabricar!!!!!ABRAÇOS.

Raphael Barros
Raphael Barros
11 anos atrás

Errei é o J-10 que tem desempenho similar ao F-16C e o FC-1 tem um desempenho similar ao F-16A.

O Radar do FC-1 dependendo do país de origem tem alcance entre 65km à 75Km já do J-10 tem alcance de 160Km portanto o J-10 é muito melhor.

A Vantagens desses dois caças são o baixo preço e estão livres de restrições.

lucas lasota
lucas lasota
11 anos atrás

Pelo menos sao os proprios caras q estao fazendo.

Rodrigo Marques
Rodrigo Marques
11 anos atrás

Aqui na Rua Uruguaiana ( uma espécie de 25 de março paulista) Já tem alguns, sem caixa e sem manual, mas já estão desbloqueados…Se você chorar um pouquinho o cara de dá as pilhas e o recarregador também. 🙂

Fábio Max
11 anos atrás

Bem, Ninguém que comentou entrou no cerne da questão, que é a RAZÃO para a transferência de tecnologia. O Brasil está promovendo o FX2 e requisitando insistentemente uma transferência de tecnologia. Mas em qual amplitude? Apenas para conseguir fazer aqui a manutenção das aeronaves que pretende adquirir? Ou para fazer um programa de construção de aeronaves próprias? Muitos dizem que os chineses copiaram aeronaves russas que compraram no passado. Eu discordo disso, porque nunca ouvi um protesto formal vindo da Rússia. Mais do que isso, os chineses foram a Israel e compraram informações sobre o projeto LAVI, aplicando em sua… Read more »

Raphael Barros
Raphael Barros
11 anos atrás

Com certeza a China fabrica o FC-1 e o J-10 sob licença de Israel,Itália e Russia já que esses aviões possue equipamentos desses 3 países.

É que infelizmente a mídia derreteu o cérebro do povo brasileiro.

Sopa
Sopa
11 anos atrás

Vcs conhecem a Huawei, é Chinesa e trabalho pra ela. É péssima, desorganizada sem logística, sem controle, te vende 1 e quer que vc pague 2. E o equipamento, uma copia mais feia da Ericsson ! Chineses espero não estar vivo quando eles dominarem o Mundo !!

Sds.

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

Prezados A China cancelou 50 % do acordo com a EMBRAER que eram de 50 erj-145 ou 135 não lembro agora e queria que a embraer trouxesse os erj-175 o motivo do cancelamento é que ela fez a engenharia reversa e pronto tava querendo o aviao maior. A Rússia ta muito pdv com os chinesses que copiaram o su-27 cancelando pela metade eles nao respeita contrato com ninguem (respeitam enquanto nao dominam as tecnologia) e se se todos seguirem esse exemplo pra que OMC? digam os que defendem os roubos de propriedade intelectual de varios contribuintes dos paises que desenvolveram… Read more »

LBacelar
LBacelar
11 anos atrás

Estranho falarem que o avião é feito de materiais de baixissima qualidade e que se desmancha no ar…

Mas pelo oq andam falando, quem já ta mostrando sinais de fadiga é o F-22, inclusive corrosão. E até hoje eu não vi nenhum piloto chinês ficar preso no cockpit. Os caras estão correndo por fora, daqui a pouco eles vão ter know-ow suficiente p/ calar a boca do ocidente se as coisas continuarem assim.

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

Prezado Rafael Barro
A China não paga nada a nao ser aquilo que seja fundamental para o seu desenvolvimento e que ela nao consiga em outro lugar como minerio e petroleo

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

Rafael Barros
eles nao pagam e nao respeitam os contratos

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
11 anos atrás

gostaria de ver esse caça daqui a 30 anos se ele se compara com o f-5

Pampa
Pampa
11 anos atrás

Srs, a Russia já fez inúmeros protestos junto a China, devido a cópia de seus produtos. A China simplesmente os ignora.
Quanto a matéria publicada, é um ótimo exemplo a ser seguido. Pesquisa, engenharia reversa, mais pesquisa… é assim que se desenvolve tecnologia. Penso que, se continuarmos com a politica do END, chegaremos sim a um lugar ao sol.

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
11 anos atrás

Bosco, vc foi muito engraçado!! ahahaha!!

Não vi nada de novo neste avião que o F-5EM não tenha. Os chineses estão cheios de protótipos voando, mas ainda usam os Q-5. Fazer engenahria reversas é muito fácil. Se isto não é reinventar a roda, não sei o que é.

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Continuem com esta bobagem de que tudo que é chinês não presta que nós vamos longe!… eles podem não ser tão bons quanto os ocidentais, mas parece que nem querem isso mesmo, querem fazer um caça com desempenho razoável, novo, adicionando alguma tecnologia nova e vendendo por um preço muito baixo, só isso! Sou gráfico, tenho uma guilhotina Chinesa, não é tão boa quanto a alemã, mas não perde nada para a nacional, que tem 50 anos de mercado! e se tivesse que comprar outra para aumentar minha produção, comprari com certeza! sabem quanto custa uma similar no Brasil? 135MIL,… Read more »

Raphael Barros
Raphael Barros
11 anos atrás

FC-1 tudo bem é um caça de com recursos de 3ª geração mais o J-10 é um caça que fica pau à pau com qualquer 4ª geração atualmente.

Pior são os americanos que estão tem problemas com seus F-15, F-22, B-52 e B-2 e os suecos que já perderam 5 Grippens por causa de acidentes.

O FC-1 e o J-10 são fabricados sob licença da Rússia, Israel e Italia é a mesma coisa com o Gripen e o F-2 japonês.

Raphael Barros
Raphael Barros
11 anos atrás

Lucas Calabrio

E os Americanos com suas restrições e seus equipamentos pelados que enviam à seus aliados e fora que em caso de conflito tem sabotagens.

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

A diferença confirmada é que um F-5M carrega metade do peso, voa pouco mais da metade, custou 10 milhas para reformar uma célula que durará só mais 10 anos… o resto é “supositório”….
Na boa, bem conversadinho, estes caças podem sair por umas 20milhas… rsrrsrss

Harry
Harry
11 anos atrás

Caro, Sapo na decada de 60 para 70 ria-se tambem dos japoneses com seus radinhos transistorizados, hoje vai rir de quem? dos chineses? bem nossos filhos não sei se terão motivo para tal.
Se continuarem nessa passada!!! dinheiro não falta

Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

Caras, vejo da seguinte forma: O que é que mais tem na China? R: Gente. Os canalhas do PCCh tão fazendo e andando se os pilotos deles vão morrer que nem moscas pilotando as estrovengas, que num devem nem ter assento ejetor. Até porque para pilotar tantos aviões, os pilotos também devem ser mal-treinados pacas. Chinês aposta em quantidade, não em qualidade. Querendo ou não, 1.000 desses contra 36 FX2, por exemplo (hipotético, óbvio) poderiam fazer um belo estrago e conseguir a buscada superioridade aérea. Afinal, qualidade compensa quantidade apenas até um determinado ponto. É uma aposta que no caso… Read more »

Andre Luiz
Andre Luiz
11 anos atrás

Daquele aviao de Taiwan que é praticamnte *F-16 Hornet ou um F/A-18 Fighting Flacon, he,he, ninguem fala nada

* foi proposital

Walfredo Carneiro
Walfredo Carneiro
11 anos atrás

Se o governo brasileiro gastar 12 bilhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento, estipulando prêmios para as melhores equipes de pesquisa, as que trouxerem melhores resultados, eu garanto que obteríamos não 36 caças de 4ª geração, mas sim meios próprios, na quantidade necessária para manter nossa idependência. Creio que cada base aérea, cada quartel e base naval devem ter suas áreas de pesquisa e desenvolvimento. Só o desenvolvimento “intra muros”, dentro das unidades militares, garante o elemento surpresa em um conflito. Nada impede, porém, que boa parte dos armamentos seja feito em parcerias com a iniciativa privada e com a… Read more »

Fábio Max
11 anos atrás

O Francisco AMX levantou questão importante: Queremos uma força aérea de tecnologia de ultima geração, mas limitada em número e abrangência, ou uma força aérea que efetivamente defenda todo o espaço territorial do país? Se ao invés de reformar os F-5 e A-1 o Brasil adquirisse 100 caças chineses como estes, teria aviões NOVOS que em número hoje no mundo, são muitos mais que os F-5 ainda disponíveis. Haveria melhor cadeia de fornecimento de peças e provavelmente manutenção mais barata, mesmo que eventualmente mais frequente. Mas o melhor mesmo seria o Brasil aprender com eles e produzir aqui seus caças… Read more »