mirage-f-1-foto-forca-aerea-francesa

Objetivo do treinamento é aumentar eficácia em operações da OTAN e preparar as tripulações para exercícios internacionais, como a Cruzex

A Força Aérea Francesa (Armée de l´air) noticiou que entre 9 de março e 3 de abril, duas aeronaves Mirage F1 CR da base de Reims, acompanhadas de dois Mirage 2000 RDI do esquadrão de caça 1/12  de Cambrai e de uma aeronave de transporte C160 do esquadrão 2/64  de Évreux, participarão do estágio TLP (Tactical Leadership Program) em Florennes, na Bélgica.

Trata-se de um treinamento tático anual composto de seis sessões de quatro semanas, em que pilotos já qualificados como “chefes de patrulha” tornam-se “chefes de missão” (Mission Commander). O fato de ser realizado em outro país deve-se ao objetivo de aprimorar o entrosamento das equipes em um contexto multicultural. A certificação como chefe de missão é indispensável para liderar missões em exercícios da envergadura de uma Red Flag (Estados Unidos), Maple Flag (Canadá) e Cruzex (Brasil).

Fonte e foto (SIRPA Air): Armée de l´air

Quem é Fernando "Nunão" De Martini

Veja os posts de Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

11 Comentários para “Franceses treinam na Bélgica para exercícios internacionais”

  1. AMX 19 de março de 2009 at 13:15 #

    A versão do Mirage F-1 citada é a de Reconhecimento, estou certo?
    Que eu saiba, é a última versão desse caça ainda em uso pela França. Alguém pode confirmar?
    O uso operacional dessa versão, atualmente, é “só” pra rectat ou pra caça/defesa aérea também?

    Obrigado.
    Abraços!

  2. AMX 19 de março de 2009 at 13:15 #

    A versão do Mirage F-1 citada é a de Reconhecimento, estou certo?
    Que eu saiba, é a última versão desse caça ainda em uso pela França. Alguém pode confirmar?
    O uso operacional dessa versão, atualmente, é “só” pra rectat ou pra caça/defesa aérea também?

    Obrigado.
    Abraços!

  3. Roberto 19 de março de 2009 at 16:18 #

    Interessante, pesquisei na http://www.areamilitar e encontrei o esclarecimento de que o F1 já foi “abatido” na força francesa. Vejam, abaixo:

    Designação Local:Mirage F1C
    País: França Qtd: Max/inicial:120 – Em serviço:0 Situação: Abatido

    O Mirage F1 entrou ao serviço do «Armée de l’Air» em Maio de 1973, na versão F1C, equipada com o radar Cyrano IV.

    Além da versão base, a força aérea francesa utilizou a versão F1CR de reconhecimento e o F1CT, que foi transformado em aeronave de ataque/bombardeamento.

    Os Mirage-F1 franceses estiveram pela primeira vez em acção no Chade, onde efectuaram operações de apoio ao bombardeamento de forças libias e estiveram na guerra do golfo em 1991, tendo efectuado 114 missões de ataque e intercepção.

  4. Roberto 19 de março de 2009 at 16:18 #

    Interessante, pesquisei na http://www.areamilitar e encontrei o esclarecimento de que o F1 já foi “abatido” na força francesa. Vejam, abaixo:

    Designação Local:Mirage F1C
    País: França Qtd: Max/inicial:120 – Em serviço:0 Situação: Abatido

    O Mirage F1 entrou ao serviço do «Armée de l’Air» em Maio de 1973, na versão F1C, equipada com o radar Cyrano IV.

    Além da versão base, a força aérea francesa utilizou a versão F1CR de reconhecimento e o F1CT, que foi transformado em aeronave de ataque/bombardeamento.

    Os Mirage-F1 franceses estiveram pela primeira vez em acção no Chade, onde efectuaram operações de apoio ao bombardeamento de forças libias e estiveram na guerra do golfo em 1991, tendo efectuado 114 missões de ataque e intercepção.

  5. Mirage 19 de março de 2009 at 16:26 #

    Eu e minha versão F-1 somos os mais belos aviões da família Mirage.

  6. Mirage 19 de março de 2009 at 16:26 #

    Eu e minha versão F-1 somos os mais belos aviões da família Mirage.

  7. chips 19 de março de 2009 at 18:41 #

    pode tirar o “cruzex” dai, eles só mandam pilotos iniciantes…
    Deveriam nos chamar para um exercicio na França…ai sim veríamos o verdadeiro poder de fogo…

  8. chips 19 de março de 2009 at 18:41 #

    pode tirar o “cruzex” dai, eles só mandam pilotos iniciantes…
    Deveriam nos chamar para um exercicio na França…ai sim veríamos o verdadeiro poder de fogo…

  9. Storm 20 de março de 2009 at 8:15 #

    Por falar em F1 , vcs viram o Rubinho tá andando barbarida com a braw-F1 (ex Honda)

  10. Storm 20 de março de 2009 at 8:15 #

    Por falar em F1 , vcs viram o Rubinho tá andando barbarida com a braw-F1 (ex Honda)

  11. cal 10 de maio de 2010 at 15:36 #

    O RUBINHO ESTÁ ANDANDO ONDE?

Deixe um Comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Sea Harrier, Super Etendard, Rafale e Hawkeye no exercício indo-francês Varuna

Missões realizadas por essas aeronaves navais, decolando a partir dos porta-aviões Viraat e Charles de Gaulle no exercício realizado entre 28 […]

Com Rafale, França pode se tornar 2ª maior em comércio de armas

Após o fracasso nas negociações com o Brasil, franceses firmam contrato para venda de 24 aviões ao Catar Andrei Netto […]

Vídeo: assinatura do contrato do Rafale no Catar

Clique na imagem acima para acessar vídeo divulgado pela Dassault Aviation na segunda-feira, 4 de maio, mostrando a assinatura do contrato […]

SAAB diz que vitória no Brasil fez o Gripen ‘virar o jogo’ no mercado mundial

  A corporação sueca SAAB está comemorando até agora – decorridos 17 meses da escolha do caça Gripen NG pela […]

Compre e baixe agora a versão digital da revista Forças de Defesa 13ª edição

Agora ficou mais fácil ler a melhor revista de Defesa do Brasil de qualquer lugar do mundo, no computador, no […]

Tapete vermelho em Córdoba: fabricantes de caça chinês vão conhecer a FAdeA

  Está tudo preparado. Na semana de 11 a 17 de maio, as autoridades argentinas estenderão o tapete vermelho para […]