Home Operações Aéreas Combates aéreos sobre as Canárias 2: mais fotos

Combates aéreos sobre as Canárias 2: mais fotos

456
12

linha-de-eurofighters-em-gando-campanha-dact-foto-alfonso-vicente-lopez-soriano-forca-aerea-espanhola

amanhecer-em-gando-mirage-f-1-campanha-dact-foto-alfonso-vicente-lopez-soriano-forca-aerea-espanhola

f-18-em-gando-entardecer-campanha-dact-foto-alfonso-vicente-lopez-soriano-forca-aerea-espanhola

Nas fotos em terra e no ar, pode-se ver todas as aeronaves que participaram do exercício de combate aéreo dissimilar (DACT) sobre as Canárias, já noticiado aqui no Blog (clique aqui para acessar):  pela Força Aérea Espanhola, os  Eurofighter da  Ala 11 de Morón (Sevilla), os F-18 Hornet das Alas 12 de Torrejón (Madrid), 15 de Zaragoza e 46 de Gando (Gran Canaria) e os Mirage F-1 são da Ala 14 de Albacete. 

Juntaram-se aos caças espanhóis os F-15C provenientes do 493º esquadrão da Força Aérea dos Estados Unidos na Europa (USAFE), baseados em Lakenheath, no Reino Unido. Lakenheath é a maior base aérea operada pelos norte-americanos na Inglaterra e a única ala de F-15C da USAFE. Além disso, participou também uma aeronave AWACS (E-3A) da OTAN, vinda base en Geilenkirchen, na Alemanha.

dact-awacs-foto-forca-aerea-espanhola

As operações preliminares e de familiarização com a área foram iniciadas no dia 27 do último mês, com as missões de combate tendo início no dia 6 de março. Após mais de 200 surtidas semanais em um mês de operações, que na área de exercícios das Canárias (denominada D-79) podem ser realizadas em sua plenitude, nesta última semana do evento apenas os F-15C prosseguem no treinamento, em número de 10 aeronaves, segundo informações do Ejército del Aire. Outras unidades (excetuando-se as já baseadas em Gando) deixaram a ilha Gran Canaria no último dia 13.

As missões realizadas foram variadas e complexas, aproveitando as possibilidades da ampla área disponível para treinamento de combate sobre o oceano: evoluções com grandes formações de aeronaves e simulação de emprego real de armamento ar-ar em seus alcances máximos, como é o caso dos lançamentos em elevadas altitudes e a velocidades supersônicas. Estima-se que o total de horas de voo ao final do exercício chegue a 700, envolvendo 50 aeronaves no total. A importantíssima missão de cobertura SAR sobre o oceano foi assumida pelo esquadrão 802, equipado com Fokker F-27 y HD-21.

dact-eurofighter-foto-forca-aerea-espanhola

dact-f-18-hornet-foto-forca-aerea-espanhola

dact-f-15-foto-forca-aerea-espanhola

Fonte e fotos: Força Aérea Espanhola (Ejército del Aire)

Nota do Blog: aproveite para comparar a imagem do F-15C acima com o Silent Eagle apresentado na matéria abaixo.

12
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Tiago JeronimoGustavoValtinhoNunãomarujo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Lecen
Visitante
Lecen

Que venha o F-18 e mais uma parceria para desenvolver o F-15 de geração 4.75!!

Lecen
Visitante
Lecen

Que venha o F-18 e mais uma parceria para desenvolver o F-15 de geração 4.75!!

marujo
Visitante
marujo

Acho que além do caça da concorrência FX-2, deveríamos participar do desenvolvimento do caça médio indiano, junto a outros parceiros, inclusive algum com reconhecida experiência no desenvolvimento de caças. Esse caça é furtivo. Pararíamos nos 36 FX-2, e recomplementaríamos com o caça indiano. Alguém no blog tem informação e ilustrações desse esse projeto.

marujo
Visitante
marujo

Acho que além do caça da concorrência FX-2, deveríamos participar do desenvolvimento do caça médio indiano, junto a outros parceiros, inclusive algum com reconhecida experiência no desenvolvimento de caças. Esse caça é furtivo. Pararíamos nos 36 FX-2, e recomplementaríamos com o caça indiano. Alguém no blog tem informação e ilustrações desse esse projeto.

Nunão
Visitante
Nunão

Ok, Marujo, mas isso não tem muito a ver com as Canárias, né?…

Mas tudo bem: sobre o caça médio indiano, há uma matéria “O caminho das notícias da Índia”, além de outras do tempo da Aeroindia citando rapidamente do mesmo junto a outros assuntos. Assim que aparecerem novidades a respeito, estarão aqui no Blog, pode ter certeza. Colocando esses nomes no campo busca, as matérias aparecem rapidamente.

Saudações!

Nunão
Visitante
Nunão

Ok, Marujo, mas isso não tem muito a ver com as Canárias, né?…

Mas tudo bem: sobre o caça médio indiano, há uma matéria “O caminho das notícias da Índia”, além de outras do tempo da Aeroindia citando rapidamente do mesmo junto a outros assuntos. Assim que aparecerem novidades a respeito, estarão aqui no Blog, pode ter certeza. Colocando esses nomes no campo busca, as matérias aparecem rapidamente.

Saudações!

Valtinho
Visitante
Valtinho

Todos esses vetores são bonito, mais na minha opinião o Eurofighter é o mais belo de todos!!!

Valtinho
Visitante
Valtinho

Todos esses vetores são bonito, mais na minha opinião o Eurofighter é o mais belo de todos!!!

Gustavo
Visitante
Gustavo

por favor me respondam uma coisa…

eurofighter não é melhor que o rafale?

Gustavo
Visitante
Gustavo

por favor me respondam uma coisa…

eurofighter não é melhor que o rafale?

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

São equivalentes Gustavo, a França inicialmente fazia parte do projeto Eurofighter, depois decidiu fazer tudo sozinha e nasceu o Rafale, ambos seguem praticamente a mesma filosofia de emprego e design.

Houve há algum tempo atrás simulações feitas em computador em que o Eurofighter levava uma pequena vantagem sobre o Rafale mas isso não quer dizer muita coisa 😉

Sds.

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

São equivalentes Gustavo, a França inicialmente fazia parte do projeto Eurofighter, depois decidiu fazer tudo sozinha e nasceu o Rafale, ambos seguem praticamente a mesma filosofia de emprego e design.

Houve há algum tempo atrás simulações feitas em computador em que o Eurofighter levava uma pequena vantagem sobre o Rafale mas isso não quer dizer muita coisa 😉

Sds.