Home Noticiário Internacional Mi-35 já é da FAB?

Mi-35 já é da FAB?

1287
187

Segundo reportagem do jornal Folha de São Paulo, a FAB já teria feito a escolha pelos Mi-35. Será? Segue parte do texto da reportagem abaixo.

Enquanto isso, amanhã chega ao país uma comitiva de russos e paquistaneses visando fechar a venda de helicópteros Mi-35 à FAB -12 unidades a US$ 20 milhões cada. A presença de paquistaneses decorre do fato de que é uma empresa daquele país uma das maiores lobistas pela venda de armas russas.”

Subscribe
Notify of
guest
187 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
pablo
pablo
12 anos atrás

empresa paquistanesa ????
isso me soa meio estranho…
sera que esses MI35 que poderao vir sao “zero KM” ????
virao mais unidades ou so essas 12 mesmo ??
qual o armamento oferecido jnto ao heli ??

Alexandre Bagatini
12 anos atrás

Novamente estamos comprando um velho reformado. Seria muito melhor ter alguns Black Hawks armados.

C.Queiroz
C.Queiroz
12 anos atrás

Caro Alexandre, você acha que eles são para a mesma missão ? Um foi desenvolvido para o transporte tático de infantaria com alguma capacidade de armas, o outro foi desenvolvido desde o inicio como uma aeronave de asas rotativas para acompanhar as colunas mecanizadas e prover apoio de fogo com grande capacidade de fogo assim como o transporte de 08 infantes para limpar a aérea, ou seja duas classes distintas de aeronaves. Quando da emissão do RFI aeronaves de ataque a FAB e seus especialistas(que estudaram muito tempo para saberem o que fariam) optaram por convidar as mais capazes aeronaves… Read more »

JP
JP
12 anos atrás

US$ 250 mi por 12 mi35 eh um preço bom? valeu.

Billy
Billy
12 anos atrás

putz, esta tosqueira vem mesmo? E para a FAB?? Heli de Ataque na Força Aérea, não sabia que existia,ao menos nas forças ocidentais. Quanto de propina rolou para os PTralhas? 20 unidades vão repassar TRRREKNOLOJYA? Quem serão os GORKIBOYS que vão aturar – 40º? Só com muita VODKA. Taí, esse deve ter sido o critério para nosso mandatário-mor.Quanto tempo será que voarão?

GustavoB
GustavoB
12 anos atrás

nada presta, nem o que está por vir, nem o que queremos, nossos comandantes têm de aprender em fóruns recheados de amadores na internet, estamos à beira do abismo, estão vindo nos pegar buáaáááá-ááhh-ááááá-hhhhh

Baschera
Baschera
12 anos atrás

Preço bom para quem vai levar algum por fora.
Para um heli que virá sem nenhuma armamento a não ser o canhão de 30mm é muito caro. Seu preço foi estimado originalmente em Us$ 12 milhões e agora dizem ser de Us$ 250 milhões para 12 aparelhos ???
Tem boi na linha….
Sds.

Baschera
Baschera
12 anos atrás

E tem mais, não serão usados para combate.
Sds.

konner
konner
12 anos atrás

[” C.Queiroz em 01 set, 2008 às 20:26 “]

BRAVO !!! BRAVO !!!!! BRAVO !!!!!!!

RODRIGO
RODRIGO
12 anos atrás

Caros colegas,antes de criticar esse ou aquele aparelho,se faz necessàrio embasamento tècnico.Simplesmente falar que determinado equipamento é ruim ou ainda,fazer comparações entre duas aeronaves de classes e com funções diferenter é puro amadorismo !Baseado em que,pode-se afirmar que o MI35 é ruim ? Porque é russo ? É tão ruim,que participou de quase todos os conflitos que se têm notícia e está mais do que provado em combate.

Raimundo
Raimundo
12 anos atrás

Sr. C. Queiroz,
acho que os russos usavam o helicóptero de ataque HIND (versão mais antiga do Mil Mi-35) para transportar não “8 infantes”, mas provavelmente 8 membros da SPETSNAZ (tropa de elite da antiga URSS). Também não se pode olvidar que durante a Invasão do Afeganistão nos anos 80 do século passado, os HINDs eram facilmente abatidos pelos guerrilheiros afegãos que disparavam mísseis anti-aéreos STINGER norte-americanos fornecidos secretamente (juntamente com o necessário treinamento) por uma certa Agência de Espionagem!
Mas se for para usar para combater as FARCs ou narcotraficantes sem fronteiras é um vetor deveras adequado!

Igor
Igor
12 anos atrás

Sempre tem uns boca moles, impressionante.

Eduardo Infante
Eduardo Infante
12 anos atrás

Antes de mais nada, aqui é um espaço para expressarmos idéias, respeitando a opinião de todos, e não para xingamentos e coisas afins. Tem gente que apóia e tem gente que não apóia, o importante para mim, que a princípio apoio, ler os argumentos dos que não apóiam, para ver se estou certo ou não, e tentar trocar idéias a fim de expor os meus motivos. Faltou até motivação para falar do helicóptero mais testado em combate no mundo. Só isso. Claro, vamos ver realmente como eles vêm… Tbém acho que eles ficariam mais “bem colocados” nos Batalhões de aviação… Read more »

Alexandre Bagatini
12 anos atrás

Quando afirmo que novamente teremos um velho reformado, é pura e simplesmente isto. É um projeto antigo, com atualizações de aviõnica e motorização.
Realmente Queiroz, a missão específica de cada tem um fundamento diferente.Qual o motivo que levou a Rússia a desenvolver o Mi 28 e
o Ka 5a/52? O projeto envelheceu. Quanto ao colega Billy, concordo com ele, deveria vir para o Exército, e não para a FAB. Mas se vier, será infinatamente melhor que os Esquilos “ARMADOS E PERGOSOS´´

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Seria um helicóptero multifuncional, de transporte, com capacidade de ataque pesado. Acho que seria importante a aproximação com a Rússia também.

pablo
pablo
12 anos atrás

quer dizer que ele so vem armado com um canhao ????
nem radar ?!?!?!
tera bancos em couro ??

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Doutrina de emprego é igual nariz. Cada país tem a sua. Mas desde quando desenvolvemos a necessidade e a doutrina para um Mi-35? Pelo que me consta, salvo engano, seguimos a doutrina ocidental no uso de helicópteros de combate e nela não cabe este helicóptero russo. E ao meu ver, apesar do canhão conteirável de controle remoto ele é muito mais parecido com um UH60 que com um AH64 Eu não gosto. Sendo da FAB então, piorou. Mas se tiverem munição, combustível e manutenção melhor com eles que sem. GustavoB, não chore! O Brasil é assim mesmo. Tem padre tarado,… Read more »

Alexandre Bagatini
12 anos atrás

Bosco, concordo com vc.
Preferiria gastar este dinheiro com mais Black Hamks.

tomas
tomas
12 anos atrás

A Revista Força Aérea confirma também a compra em sua última edição…
Pode-se não concordar com a escolha da FAB, mas é importante resaltar
que este helicóptero é um aparelho robusto e qualificado para operar em diversos teatros de operações. No caso da FAB a Amazônia.
Outro ponto importante é que poderão ser configurados com sistemas de suite avionica nacionais.
A única dúvida que tenho é sobre os armamentos a serem escolhidos.
Uma máquina como esta merece um armamento poderoso para impor respeito!!!

pablo
pablo
12 anos atrás

esses helis terao indios amarrados nas laterais com arco e flechas, zarabatanas com veneno de sapo, esse sera o armamento…

Baschera
Baschera
12 anos atrás

É Pablo, quase isto…. Os helis MI-35 serão usados para resgatar ou prender traficantes na Amazônia, caso os ST (A-29) tenham que abater um avião de narcos ou contrabandistas ou obriga-los à pousar em áreas que não tenham aeroporto ou tenha uma pista de pouso improvisada, daquelas clandestinas…. então o heli será acionado e terá à bordo agentes da PF, pois a FAB não tem poder de polícia para prender. Isto é amplamente divulgado e conhecido. Será a doutrina de emprego do ditos MI-35. Não serão para combate, portanto não necessitam de armamento a não ser o canhão e uma… Read more »

König
König
12 anos atrás

Se vier apenas com o canhão sera por pura imcopetencia nossa que a gama de armas para ele é variado.
Os MI-28 e Ka-50/52 seriam uma forma de complementar os Mi-24 (Na época) seria algo parecido com o que fizeram no “Black Warrior” ou seja la como se chama os Black Hawk armados.(Não exatamente nesta ordem)
creio que se custou 250 milhões 12 unidades deva estar incluido armas e peças de reposição.
E quanto custou mesmo os 4 Sea Hawk usados da MB?
Saudações

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Mauro, não confunda amar o governo com amar o Brasil. Eu o amo tanto ou mais que você. O fato de achar que este helicóptero em particular caiu de paraquedas não permite que eu seja apontado como alguém que não ama seu país. Quanto aos dirigentes atuais e passados não tem porque não ficarmos com um pé atrás. O ônus cabe a eles. Eles é que devem provar que amam o Brasil e que de agora em diante o bem comum é mais importante para eles que o bem do partido, seja ele A, B ou C. Ou mais importante… Read more »

CorsarioDF
CorsarioDF
12 anos atrás

Galera pera lá, o Brasil acabou de comprar 4, eu disse QUATRO, Seahawk por $300 milhões de verdinhas, e vocês reclamam da compra de 12 DOZE, Mi-35 por $250 milhões? A linha Black Hawk é muito boa, mas daí preferir mais 4 heli ao invés de 12 vocês só podem estar brincando! Além de serem helis completamente diferentes de função e emprego. Concordo com o Bashera sobre a sua utilização no Brasil, acho que será essa mesma, mas daí o pessoal falar em conflito? E os Esquilos, Panteras, UH-1 Sapão, Cougar e até mesmo o Black Hawk terão mais chances… Read more »

Bosco
Bosco
12 anos atrás

C.Queiroz, com exceção da arma de tubo “conteirável de controle remoto” que salvo engano, não tenho conhecimento de já ter sido instalada no Black Hawk, todas as suas perguntas têm como resposta um SIM. Por outro lado, uma arma conteirável de controle remoto não é tão necessária em um helicóptero que tem um atirador de cada lado armado com “Miniguns”, M240 ou M3. Claro que tal arma seria útil principalmente nos calibres maiores de 20 a 30 mm e associados a sistemas de estabilidade e diretoras de tiro optrônica, o que lhe conferiria maior precisão, maior alcance e maior capacidade… Read more »

Vinicius Modolo
Vinicius Modolo
12 anos atrás

É otimo

tem gente que reclama de barriga cheia.

Valeu a todos os que postaram a favor, deram um banho de informação sobre os que não querem os heli.

E

Julio
Julio
12 anos atrás

Não sei se o MI 35 é a melhor opção para o país. Quem poderá dizer são aqueles que irão pilotar e utilizar os helicopteros. No Brasil, com certeza alguém “levou”, é só lembrar que a decisão de comprar um equipamento não cabe exclusivamente aos militares, a decisão é tomada com ministros civis e a CAsa Civil, e aí já viu. Mas, se formos pensar, há mais de 30 anos se utilizam helicopteros de ataque. E nós, somente no século XXI conseguimos adquirir miseros 12 unidades. Mesmo que não seja a melhor opção, fico feliz que nossos militares tenham uma… Read more »

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Se são para levarem policiais federais de carona para prenderem traficantes por que concorreram Tigers e A129?
Resposta: A doutrina pretendida era outra mas ganhou o que não preenchia os requisitos da doutrina, aí mudaram a doutrina?
Helicópteros blindados de combate russo com aviônica nacional no estado da arte?
Compatível com as armas russas?
Ou seja, será um Mi-35 (Mi-24 Hind) só por fora? Fuselagem, motores e rotores? Ou algum destes ítens também será “modernizado”
Chega! Vou dormir. Boa noite a todos.

Almir
Almir
12 anos atrás

Embora nao seja especialista em assuntos de Defesa, sempre me interessei pelos mesmo, dai frequentemente, acessar vários sites referentes ao tema, como esta e o do Poder Naval também, além de outros como o Defesanet. São muito bons. O que me assusta são alguns comentários, feitos por pessoas que pretensamente conhecem bem do assunto, que até para um leigo parecem extremamente arrogantes. Sou profundo conhecedor dos problemas brasileiros em geral, mas a baixa estima de alguns comentaristas, o pessimismo e a prepotência, de fato, me impressionam. Alguns esquecem-se de posicionar os problemas brasileiros no seu devido contexto, fazendo comparações absurdas,… Read more »

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Mauro, acho muito acertada vária aquisições das FA brasileiras. Não reclamo de tudo. Mas reclamo de muita coisa. De cara não gosto de avião usado. Principalmente se tiver mais de 20 anos estocado no deserto e “reformado”. Acho que somos uma potência econômica e nossos militares não precisam e não merecem ser humilhados com algumas “iniciativas” como esta. Pegar o lixo deixado no deserto devia ser para uso próprio de quem lá os “estoca”, e não para vender a país aliado. Não é possível que não podemos comprar nada melhor, pelo amor de Deus. Também não gosto de “desenvolvimento de… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

Existem melhores helicopteros de ataque? claro que sim…mas melhor esses do que nenhum desses…ja os vi como “agressors” na Louisiana e digo que realmente sao grandes tanques voadores. Rs…

Concordo com os que dizem que se vierem a unica doutrina que conheco para esse tipo de aeronave seja apoio a tropas terrestres(Close Air Support) como se e usado no mundo ocidental, esse negocio de prender traficantes na amazonia ja nao vejo a necessidade de um helicoptero com essas caracteristicas para tal missao…

Sds.

Marine
Marine
12 anos atrás

Bosco,

Concordo plenamente com vc em sua opiniao de aquisicoes (eita portugues danado!!) para as FA…deviamos pensar em qualidade ao inves de quantidade e nos preocupar primeiro em serem mestres com o basico ao inves de mais ou menos com tudo…

Sds.

Renato
Renato
12 anos atrás

Não vou criticar nem elogiar, mas devo frisar que quem comparou helis para “doutrinas” diferentes foi nossa própria FAb ao confrontar A-129 com Mil-35. Ou seja: primeiro os cara compram a aeronave depois vão estabelecer a doutrina mais. Não me parece o mais racional…

direto do Céu Azul
direto do Céu Azul
12 anos atrás

EXCELENTE COMPRA! Finalmente iremos operar equipamento russo e finalmente poderemos descobrir o que é folclore e o que é realidade. Esta operação envolvento o Paquistão tem relação com balança comercial de um país com divida de outro, enfim, uma salada que acabará nos beneficiando. Há tempos que se fala em helos russos. Pronto. Agora eles vem e se forem bem no nosso cenário, colocará por terra todas as criticas sobre equip. russos que ouvimos faz tempo. Se for ruim, enterrará de vez a Roboronext e ai, nunca mais mesmo, teremos nada deles por aqui. Eu vejo como a chance de… Read more »

pablo
pablo
12 anos atrás

sera que esse heli nao usara armamentos franceses ???
radares franceses ???
exatamente, se esse heli nao e para combate e sim para transporte da PF, por que o A129 e o Tigger participaram da concorrencia ?!?!?!?!!!!
esse e o famoso acordo do frango…

Fernando-Canoas
Fernando-Canoas
12 anos atrás

Minha visão: Sejam bem vindos os Hind e que façam um excelente trabalho, pois vejo que não serão usados “apenas” para desembarcar pelotões da PF para prender piloto de teco-teco que desceu no mato e sim para dissuadir os narco traficantes que estão poderosamente armados e espalhados pelo interior da floresta (em território nacional mesmo !) e que devem contar até com Stingers e/ou Iglas desviados de nossos quartéis… Imaginem os “técnicos” de um laboratótio de refino de coca escutando a aproximação dos rotores do nosso Hind e sabendo que vai desembarcar um pelotão bem armado da PF !!! Vc… Read more »

RL
RL
12 anos atrás

Galera, vamos esperar eles chegarem. Ai sim poderemos avaliar na prática o destino das missões às quais serão destinados.

Um dúvida. Qual empresa brasileira será a responsável pela manutenção destes aparelhos?
A Helibrás, ou algum centro técnico do Exercito em Taubaté – SP /abavex?

Alguem ai saberia dizer?

Abraços.

CorsarioDF
CorsarioDF
12 anos atrás

Ah, só pra lembrar, se eu não me engano os Sea-Hawk são usados!!! Igualzinho os nossos P-3, inclusive um destes já sofreu pesadas avarias. Deixem os Hind estreiarem na FAB e vamos ver se eles são ou não são bons. O Peru opera com eles desde a década de 80, e recentemente a Venezuela passou a operar com ele também, é esperar pra ver, concordo plenamente com o Direto do Céu Azul. Sds.

Walderson
Walderson
12 anos atrás

Concordo com o Direto do céu azul,
excelente compra e excelente oportunidade para se testar o material e o pós-venda russos. O heli russo é muito bom. No mais, penso que deveria ser entregues ao Esquadrão Poti, que é a unidade treinada em ataque com asas rotatórias na FAB.
Um abraço.

Falcon
Falcon
12 anos atrás

É galera, a coisa ta mais complicada de se entender do que parece, veja a notica abaixo: TA CONFIRMADO…

BRASIL-RÚSSIA
Medvedev vem ao Brasil fechar pacote de defesa
Presidente russo visitará Lula em novembro. Pacotes militares em estudo incluem parceria para desenvolver avião “invisível” a radar
Fonte:correio brasiliense

É pra quem já achava que o negócio com a Russia tinha melado, ta ai a resposta, os russos virão no brasil para negócios, mas so em novembro saberemos…

dentesadio
dentesadio
12 anos atrás

A compra de helis de ataque estava programada desde o o governo FHC e a FAB já falou hà muito tempo que vai usá-los na tarefa C-SAR .Portanto,não existe essa história de resgata trafica,trnsportar a PF ou sei lá mais……!

edilson
edilson
12 anos atrás

sem comentários. para missão que lhes é destina o MI-35 não tem equivalente em nenhum ponto deste universo. velho? não sabem do que fala , pois a raiz do black hawk também remonta da década de 70 oque tornam infundadas as críticas. os pontos a favor. o monstrinho é um tanque voador, mais blindado que o concorrente, velóz mortífero e de manutenção vezes inferior em custo. transportam tropas o que para a missão de intervensão em si constituem-se numa vantagem. não serão usados para a missão anti carro, portanto não sonhem com apache, tiger e ou naves alienígenas. a missão… Read more »

tomas
tomas
12 anos atrás

Acredito que o alto comando da FAB não está composta por aventureiros ou sonhadores.
Caso seja correta a informação sobre a compra de 12 helicópteros
Mi-35 a FAB está não apenas cumprindo protocolos de intercâmbio políto/comerciais mas também estudando um vetor para guarnecer a fronteira norte dando um recado claro quanto à retomada, embora tardiamente na minha opinião, de uma visão geopolítica fundamental diante das circunstâncias e dos futuros teatros de operações que se descortinam em nosso território e no continente. Seria infantilidade acreditar que os MI-35 seriam usados pela FAB apenas para o combate ao narcotráfico…

Douglas
Douglas
12 anos atrás

Essa história de membro do conselho permanente é ridícula, mas sonhada pelos cultos diplomatas do Itamaraty. Em um conselho onde nem a maior economia da europa, Alemanha (3º PIB do mundo), nem a maior economia da Asia pelo critério de produção industrial, Japão (2º PIB do mundo), têm assento querem colocar o Brasil lá. É brincadeira.

tomas
tomas
12 anos atrás

Onde digo políto/comerciais quero dizer: político/comerciais…
Desculpem!!!

Douglas
Douglas
12 anos atrás

esse oferecimento é ridículo. Primeiro equipem as FA e melhorem o país em educação e saúde. Depois pensem em Conselho permanente. é pueril esse tipo de discurso. Sobre os Hind me trazem a memoría o filme Rambo II.. onde um Puma foi maquiado pela produção do filme para figurar como Hind Mil 24. Derepente os Mil 35 são EC 725 (super pumas cougars ou caracals) maquiados…rsrsrsrsrs O apelido do EC 725 que somente o Brasil irá operar em grandes quantidades, é Caracal. Lembra outra coisa, espero que fique longe dos fundilhos do contribuinte….rsrsrs SSobre lobby levantado por alguem aqui. Causa… Read more »

Lobim
Lobim
12 anos atrás

Finalmente só espero que venham no mínimo com boa capacidade de ataque!! Gosto muito desses helis…

Pedro Rocha
Pedro Rocha
12 anos atrás

Olá senhores! Confesso que, inicialmente, não concordei com essa aquisição para a FAB, porém imaginei um cenário que acredito que deva ter algum fundamento. Os “Oitavos” estão se especializando em resgate em combate (C-SAR), operações especiais e apoio às outras forças em operações especiais. Mesmo no EUA, com toda abundancia de recursos, o US Army esta se integrando a USAF nas operações especiais. Nos EUA as forças especiais do exercito utilizam o Chinook ou Blackhawk com apoio dos Apache. Já a força aérea utiliza os Super Stallion e os Blackhawk com o apoio dos A-10. Reparem que utilizam duas aeronaves:… Read more »

João-Curitiba
João-Curitiba
12 anos atrás

Se o Brasil vier a comprar um NAA de segunda mão da USN, os Mi-35 cairiam como uma luva como complemento. Imaginemos 10 deles saindo na frente para dar o apoio aéreo e limpar a área para que os fuzileiros pudessem vir em segurança com as lanchas de desembarque. Mas junto levariam 80 fuzileiros, que em questão de minutos já estariam sendo deixados na praia. Enquanto 5 continuassem a dar apoio aéreo, outros 5 poderiam voltar e pegar mais 40 fuzileiros. Quando os fuzileiros das lanchas chegassem à praia, poderiam encontrar a primeira leva aero-transportada jogando truco à sombra das… Read more »

Pedro Rocha
Pedro Rocha
12 anos atrás

Em tempo: Só pelo fato de integrar sistemas nacionalmente estaríamos dando um grande passo por um custo bem menor que os 250 milhões de dólares (apesar de que nesse caso será compensado pelas exportações de carne)