segunda-feira, junho 14, 2021

Gripen para o Brasil

FX-2: França X Rússia

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Pedro Paulo Resende, Correio Brasiliense

De acordo com fontes do Ministério da Defesa, a França ofereceu, ao lado do seu caça Rafale F3, avaliado em 70 milhões de euros, a participação no desenvolvimento de um veículo de combate aéreo não tripulado. A Rússia, por sua vez, colocou em jogo o Sukhoi Su35BM, ao custo de 50 milhões de euros, e a participação no programa de desenvolvimento de um avançado avião de combate, o PAK-FA T-50, de quinta geração e furtivo a radares.

O Rafale e o Sukhoi Su35BM são aviões de quarta geração extremamente avançados, que reúnem equipamentos eletrônicos desenvolvidos para os aparelhos de quinta geração. Atualmente, o único modelo dessa linha em operação é o caça F-22 Raptor, fabricado pelos Estados Unidos (o mais caro do mundo, ao custo unitário de US$ 225 milhões). O PAK-FA T-50, um projeto da Sukhoi, deve fazer seu primeiro vôo em, no máximo, dois anos. O custo total previsto é de cerca de US$ 20 bilhões. O preço unitário ficará em 70 milhões de euros, aproximadamente.

Os aviões de combate de quinta geração, como o F-22 Raptor, além de invisíveis aos radares, também são capazes de atingir velocidade supersônica usando meia potência do motor, o que reduz o gasto de combustível, amplia o raio de ação e diminui o tempo de engajamento do inimigo. Os EUA têm a oferecer um modelo mais barato, o F-35 Lightning, que custa US$ 135 milhões. O caça está em fase de certificação e poderá ser oferecido ao Brasil a partir de 2019.

- Advertisement -

68 Comments

Subscribe
Notify of
guest
68 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
edilson

ou seja.
nada fechado pelo jeito, porém, oportunidade de barganhar e isto é bom.
embora tarde nossas autoridades estão aprendendo a jogar e falar na lingua dos fornecedores.
torço para a melhor oportunidade para o Brasil

camberiu

Segundo o artigo, o “PAK-FA T-50” voara em “no maximo dois anos”. Se esse for o caso, parece que o aviao ja esta praticamente desenvolvido. Qual seria entao a participacao do Brasil nesse projeto, ajudar a escolher a cor e o nome do aviao?

Nobre

Olá
Dois comentários de pessoas que sabem o que está falando, pois tenho lido cada comentário neste site que é vergonhoso, pessoas que não conhecem nada de armamento, tecnologia e forças armadas e muito menos prestaram o serviço abrigatório desconhecem por completo o meio militar e ficam no achismo, no parece ser ou o navio é mais bonito, o avião é lindo ou o blindado é muito horrível e não sabem nada da eficiência do armamento ou do sistema.
Mauro e Edilson abraços.
Nobre

Claudio

Os preços citados são deles pelados. No caso de uma compra de 36 aviões, a diferença de custo será de 720 milhões de euros a favor dos russos.
Fora o armamento, peças, treinamento, com isso tudo a diferença será ainda maior.

pablo

outro di li que o Brasil assinou um acordo com a DENEL da Africa do Sul para o desenvolvimento de um UAV.
meu pai sempre me dizia um ditado: “quem tudo quer, nada tem” …
acho mais vantajoso pro Brasil o SU35.

Julio

Acredito que o Brasil deveria aproveitar esse bom momento e não ter apenas um fornecedor e nem apenas uma parceria. Não seria querer tudo, mas, dois parceiros seria interessante, como hoje dispomos de avioes de fabricação europeia e americana, poderiamos ter tanto o Rafale como também o SU 35 e ja pensando no PAK FA T-50 e na logistica dos aviões e helicopteros vendidos pelos russos na America Latina, que poderiam muito bem ser realizados no Brasil, isso significa dinheiro e indiretamente adquirir conhecimentos.

RL

Tambem concordo com o Edilson. O bom de tudo isso é que agora estamos falando em uma linguagem a um nível mais técnico e parceria, isso nos permite barganhar ainda mais . Bom, em relação ás aéronaves, como be disse o Mauro, exitem pontos positivos e negativos de ambos os lados. De qualquer forma, pelo ponto de vista comercial que ele também enfatiza, a França aparentemente leva uma pequena vantagem, pois existe uma forte parceria comercial entre Brasil e França. Más, a Russia vem crescendo e expandindo suas relações com os paises do Ocidente. Penso que o mais prudente por… Read more »

pablo

o que um Su35BM tem de diferente de um Su35 ??
esse BM o diferencia dos demais ou nao tem nada a ver ??
esse Su35 poderia caregar o Brhamos ?

Julio

RL concordo com vc

Douglas

Creio que a visita de uma delegação Russa a Brasilia, como noticiado, para falar de helicopteros, aproveitou para fazer forte lobby. talvez consiga furar a aparente reserva de mercado francesa que se montou nos últimos meses. Vamos ver. A questão é qual seria a real vontade francesa em permitir ao Brasil acesso a tec. de subs nucleares. Isso tem que ser visto com cuidado pra não cairmos em um tipo de canto da sereia, comprando muito material de um só, achando que nos darão o pulo do gato em materia de cascos de subs, e em troca de que? dinheiro… Read more »

Walderson

Douglas,
se formos ver a questão de entrar em combate, só o F-16 e o F-18 ficariam no páreo. Chega de EUA aqui. Esse negócio de comprarmos armas e eles ficarem com a chave do paiol não dá.

falcon

A visita do Presidente da Russia foi confirmada para Novembro. Ele vira ao Brasil para assinar (e não vender) 3 projetos com o Brasil. Sugiro que seja lida a materia completa, segue parte dela: “Pedro Paulo Rezende Da equipe do Correio O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, deve assinar três acordos de cooperação militar com o Brasil em sua primeira visita ao país. Segundo uma fonte da Secretaria Geral do Itamaraty, os três acordos abrangeriam a cooperação tecnológica, a proteção da propriedade intelectual e a segurança de informações. Eles complementariam um acordo-quadro de cooperação assinado em 15 de abril por… Read more »

konner

Mauro,

Segundo informações,

Foram usados 10 SU-35 como protótipo em seu desenvolvimnto e, 3 SU-35BM estão fazendo vôos de certificação.

E o progeto da PAK–FA T50, já se encontra sendo construído na Sukhoi-KNAAPO.

konner

Olha Mauro,

Fazer a compra a cerca de 5 anos atraz, seria uma aventura, mas, agora tudo é diferente, o que éra um progeto, hoje se tornou um fato.
Só que, agora aínda temos a oportunidade de ao afetivarmos esta compra, nôs candidatar como — ‘paticipantes de um progeto de um caça ‘de quinta geração’.

Lamentei muito o final do “FX”, mas, como já diziam os antigos; “A males que vem para o nosso bem.”

RL

Mauro, tb li muitas reportagens a respeito do “bichinho” na época do FX-1 dizendo exatamente essas informações que vc coloca ai. Realmente, me lembro de ter lido que para os instusiastas de TOP GUN que gostam de verdadeiros Dog Fights, o Sukhoy-35 seria a plataforma ideal, pois faz manobras incriveis. No entanto, por sua dimensão, design e materiais de estrutura, o caça era dentre todos da concorrencia o que apresentava maior assinatura radar. Hoje, o caça é outro, com inovações, tanto em sua suite eletronica e sistemas, quanto de materiais compostos em sua estrutura e com modificações de design. A… Read more »

konner

Mauro, A ala mais conservadora, [sempre existe], focava mais nas novas doutrinas de emprego, bem como em toda uma nova logistica. Realmente, haverá muito a ser feito neste sentido em se confirmando o SU-35BM. É uma matriz totalmente diferente, exigirá muito trabalho mas, eu vejo o novo sempre como uma oportunidade de fazermos melhor o que já somos bons, isto, em detrimento de toda defasagem tecnólogica de material. Ao meu ver, os pilotos brasileiros depois de algum tempo, não muito, estarão rivalizando com os russos em tirar o melhor destes extraordinários aparelhos. O desenho foi refinado, e o uso de… Read more »

pablo

os radares, datalink e outros equipamentos do SU35 sao compativeis com os equipametos operados pela FAB ?? R99, R98, F5M, A29…

konner

Parece um tanto óbvio, em vários aspectos, inclusive e principalmente no de custo-benefício, a escolha do Su-35BM combinada com o PAK-FA.

O Brasil inteiro torce por isso, a começar por aqueles que sentarão nos reais caças de superioridade aérea por décadas a fio.

Não resiste à mínima lógica a opção de o Brasil comprar o Rafale e entrar no projeto do PAK-FA.

Almeida

Quanta desinformação… isso só demonstra a falta de seriedade com que assuntos ligados à defesa são tratados pelos principais meios de comunicação do país.

Mauricio R.

Aos adoradores de Su-35, “stealth” não é retrofitável e “ram” não faz milagres, especialmente se a concorrência já “nasceu” assim equipada.
Então somente sobra aquele mesmo caminho, que já foi trilhado pela Boeing, no F-18E/F, que é reprojetar tdo o ac novamente p/ poder incorporar características “stealth”.

konner

Adaptabilidade e versatilidade a toda prova.

Os caças da família Fanker, são extremamente adaptáveis, capazes de usar armamentos e sensores de qualquer procedência (usam o barramento ocidental se o cliente assim desejar) e possuem uma serie de vantagens que ainda o farão muito competitivo por muitos e muitos anos.

Dentre os caças de sua geração , são os que tem a maior capacidade de integrar tecnologia, maior potencial de crescimento, e a maior capacidade de combate.

Também carrega o dobro da carga de armas de caças médios e o dobro de combustível, não necessitando de tanto apoio em combate.

Nelson Lima

A Russia é um país cada vez mais isolado.A tecnologia russa é avançada e atraente, mas, insegura a longo prazo. A gente corre o risco de ficar na mão.Utilizando caças de quarta geração e meia impomos superioridade aérea na América Latina, mas, ao almejarmos a quinta geração imporemos equivalêrncia aérea com a superpotência mundial, os Estados Unidos.Cautela e caldo de galinha não faz mal a ninguém.

konner

Mauricio R.

Só alguem ‘bem desinformado’, diria que o SU-35BM é um caça “stealth”.

Só outro tanto quanto, compararia um caça de quarta geração a um de quinta geração.

Porque um caça “stealth”, é um caça de quinta geração.

paulo

Tão na dúvida? Então traz os dois oras!
120 SU 35 BM para aeronautica (com projeção do PAK-FA no futuro) e 40 Rafale Naval pra Marinha (com UAVs futuros)
O pré-sal tá ai!
Vamos gastar bem porque podemos cumpanheiros!
9 bi de euros para ter uma força aerea e aeronaval finalmente respeitáveis, pra quem tem 100 bilhões de barris guardados no fundo do mar, NÃO É NADA!
Eles financiam em 20 anos, fora um apoiozinho do BNDES….

C.Queiroz

Mais confusão, caso a escolha seja os caças da Sukhoi, quem no Brasil iria montá-los/fabricá-los ?? A Embraer ? A mesma que fabrica uma família de aviões de transportes regionais concorrentes dos Sukhoi Super Jet 100 ? Devemos analizar que não temos instalado no país nenhum grupo aeroespacial além da Embraer com capacidade de produzir/montar aeronaves como estes caças, e o grande impencilho seria justamente as duas serem concorrentes em um grande nicho deste mercado regional na Europa Oriental, Quanto a participação brasileira no PAK-FA o que se busca não é o projeto/avião em si, mas a sua tecnologia e… Read more »

Baschera

Senhores,
O que poço dizer é que o jornalista tem excelentes fontes e é grande entendido do assunto e raramente erra. Já deu vários furos de reportagem. O pedro Paulo ou Pepê é membro sênior do BM.
Quanto ao participação no PAK-FA, o colega C.Queiroz tem razão : o que o país busca é a tecnologia e capacitação própria para futuros desenvolvimentos.
Seja quem for o vencedor do FX-2, caberá a Embraer ser a perceira tecnológica nacional, mesmo que seja com os russos, alías, as conversas entre os mesmos já foi iniciada, assim como com franceses e suécos.
Sds.

edilson

Caro Pablo você tocou num ponto crucial que ao meu ver justificam a escolha do Su-35. A possibilidade do brasil passar a desenvolver os sistemas coisa que pode ser um pouco diferente para o rafale, explico porque. o rafale está pronto o que se pode ganhar é a produção de sistemas sensíveis no brasil o qu e de todo não é ruin pois traz know how. porém o projeto do su-35 me parece ser mais adequado pelo fato de quepoderíamos desenvolver novos sistemas nacionais baseados na tecnologia que será desenvolvida para o PAK já que todos sabem que o Su-35… Read more »

Baschera

Aliás, deixo para o debate, a última pérola do mesmo jornalista lá no BM : (quando responde à um colega sobre as chances do Su-35)

” A idéia geral dentro do governo é que a França já recebeu demais e não é interessante apostar todas as fichas em um só cavalo.”

Sds.

Jonas Rafael

Acho que todos estão se empolgando demais. Não duvido das qualidades do Flanker, mas em termos de tecnologia, se pudermos ter acesso a informações substanciais, o Rafale é superior, disso não tenho dúvidas. OK, alguns vão argumentar que não tem comparação com o PAK-50, mas esse aparelho ainda é uma utopia. “Vai voar em dois anos”, ora isso deve ser um primeiro protótipo, só uma casca, dou de barato que ele não entra em operação antes do JSF. Faz oito anos que escuto sobre o SU-35 e suas incríveis tecnologias inovadoras, e o avião nem entrou em operação ainda…Eu não… Read more »

CorsarioDF

Galera lembrem-se que a Rússia acabou de arrendar outro Sub-nuclear a Índia enquanto o dela não está pronto. Ponto a favor da Rússia. A França nos ofericia o mesmo? Ela vendeu um Nae da década de 60, tudo bem que foi simbólico o preço, mas até hoje não opera na esquadra!!! Ter um Nae só pra ter não adianta, ele tem que funcionar. Acho os dois aviões espetaculares, qualquer que vier estaremos bem servidos, porém concordo em não ter todos (Heli, Sub, Navios, Aviões, etc) os equipamentos militares no mesmo fornecedor, pois mesmo com a fabricação nacional, temos que desenvolvê-los… Read more »

Meirelles

Seria bom demais se o Brasil escolhesse o Su-35BM e ainda participar do programa PAK-FA T-50.Mas aí será improvável de acontecer,pois adquirir 36 Su-35BM,pra depois fabricar outros 84 ao longo dos anos, demandaria um bom investimento e ainda teria que sobrar grana(cerca de 8 bilhões) para o programa PAK-FA T-50.Ou um ou outro,como disse um ministro(não me lembro quem),ou se investe num caça de quarta geração com produção local ou investe diretamente em um de quinta geração.Poderia ser os dois,se houvesse mais disposição política.Se a escolha for o Rafale, acho menos provável ainda(até meio sem sentido) o participação no PAK… Read more »

C.Queiroz

Vamos complicar mais o assunto. Existe um clima de grande tensão no nosso vizinho Paraguai, onde cidadãos Brasileiros estão sendo ameaçados por movimentos dito sociais apoiados pelo atual presidente daquela republica, como fato desta afirmativa, recomendo a leitura dos links abaixo: http://www.defesanet.com.br/missao/py/helos_1.htm http://busca.globo.com/Sites/busca/buscar.ssp Agora o ingrediente explosivo da causa. O presidente Lugo tem o apoio do seu parceiro Hugo Chaves em sua corrida para o que se convencionou a chamar de bolivarização(ou reforma bolivariana), neste caso é provavel que o Sr. Hugo Chaves lance mão de seus Su-30MKV para impor a sua vontade no TO, algo que eu ache muito… Read more »

C.Queiroz

Caro amigo Mauro, o que o Brasil tem feito em relação ao Paraguai é uma das ações mais certas no mundo. Estamos usando da diplomacia da caneta(recente troca de T-27 Tucanos pelos desativados Xavante e 707 paraguaios, além das parcerias Brasil-Paraguai nas reformas dos Cascavel, apoio ao governo eleito) e também mostrando a eles e a todos os vizinhos que também somos capazes de usar a diplomacia dos canhões, onde fariámos ou faremos os nossos interesses prevalecerem.

Fernando

Eu li alguns posts dizendo que o Su-35BM seria um tampão, o Su-35 é capaz de enfrentar qualquer caça no mundo menos o F-22 ele abateria os Su-30 da venezuela brincando…..O Su-35Bm por si só ja é uma arma incrivel a unica tecnologia de ponto que ele não possui é a stealth, mais quem precisa dela na america do sul……O Su-35 garantiria a superioridade area brasileira por pelo menos mais uns 20 anos na america do sul. E o PAK-Fa garantiria o prestigio brasileiro no mundo todo,é um projeto arriscado sim mais ao meu ver o brasil teria pouco a… Read more »

edilson

ou seja.
nada fechado pelo jeito, porém, oportunidade de barganhar e isto é bom.
embora tarde nossas autoridades estão aprendendo a jogar e falar na lingua dos fornecedores.
torço para a melhor oportunidade para o Brasil

camberiu

Segundo o artigo, o “PAK-FA T-50” voara em “no maximo dois anos”. Se esse for o caso, parece que o aviao ja esta praticamente desenvolvido. Qual seria entao a participacao do Brasil nesse projeto, ajudar a escolher a cor e o nome do aviao?

Nobre

Olá
Dois comentários de pessoas que sabem o que está falando, pois tenho lido cada comentário neste site que é vergonhoso, pessoas que não conhecem nada de armamento, tecnologia e forças armadas e muito menos prestaram o serviço abrigatório desconhecem por completo o meio militar e ficam no achismo, no parece ser ou o navio é mais bonito, o avião é lindo ou o blindado é muito horrível e não sabem nada da eficiência do armamento ou do sistema.
Mauro e Edilson abraços.
Nobre

Claudio

Os preços citados são deles pelados. No caso de uma compra de 36 aviões, a diferença de custo será de 720 milhões de euros a favor dos russos.
Fora o armamento, peças, treinamento, com isso tudo a diferença será ainda maior.

pablo

outro di li que o Brasil assinou um acordo com a DENEL da Africa do Sul para o desenvolvimento de um UAV.
meu pai sempre me dizia um ditado: “quem tudo quer, nada tem” …
acho mais vantajoso pro Brasil o SU35.

Julio

Acredito que o Brasil deveria aproveitar esse bom momento e não ter apenas um fornecedor e nem apenas uma parceria. Não seria querer tudo, mas, dois parceiros seria interessante, como hoje dispomos de avioes de fabricação europeia e americana, poderiamos ter tanto o Rafale como também o SU 35 e ja pensando no PAK FA T-50 e na logistica dos aviões e helicopteros vendidos pelos russos na America Latina, que poderiam muito bem ser realizados no Brasil, isso significa dinheiro e indiretamente adquirir conhecimentos.

RL

Tambem concordo com o Edilson. O bom de tudo isso é que agora estamos falando em uma linguagem a um nível mais técnico e parceria, isso nos permite barganhar ainda mais . Bom, em relação ás aéronaves, como be disse o Mauro, exitem pontos positivos e negativos de ambos os lados. De qualquer forma, pelo ponto de vista comercial que ele também enfatiza, a França aparentemente leva uma pequena vantagem, pois existe uma forte parceria comercial entre Brasil e França. Más, a Russia vem crescendo e expandindo suas relações com os paises do Ocidente. Penso que o mais prudente por… Read more »

pablo

o que um Su35BM tem de diferente de um Su35 ??
esse BM o diferencia dos demais ou nao tem nada a ver ??
esse Su35 poderia caregar o Brhamos ?

Julio

RL concordo com vc

Douglas

Creio que a visita de uma delegação Russa a Brasilia, como noticiado, para falar de helicopteros, aproveitou para fazer forte lobby. talvez consiga furar a aparente reserva de mercado francesa que se montou nos últimos meses. Vamos ver. A questão é qual seria a real vontade francesa em permitir ao Brasil acesso a tec. de subs nucleares. Isso tem que ser visto com cuidado pra não cairmos em um tipo de canto da sereia, comprando muito material de um só, achando que nos darão o pulo do gato em materia de cascos de subs, e em troca de que? dinheiro… Read more »

Walderson

Douglas,
se formos ver a questão de entrar em combate, só o F-16 e o F-18 ficariam no páreo. Chega de EUA aqui. Esse negócio de comprarmos armas e eles ficarem com a chave do paiol não dá.

falcon

A visita do Presidente da Russia foi confirmada para Novembro. Ele vira ao Brasil para assinar (e não vender) 3 projetos com o Brasil. Sugiro que seja lida a materia completa, segue parte dela: “Pedro Paulo Rezende Da equipe do Correio O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, deve assinar três acordos de cooperação militar com o Brasil em sua primeira visita ao país. Segundo uma fonte da Secretaria Geral do Itamaraty, os três acordos abrangeriam a cooperação tecnológica, a proteção da propriedade intelectual e a segurança de informações. Eles complementariam um acordo-quadro de cooperação assinado em 15 de abril por… Read more »

konner

Mauro,

Segundo informações,

Foram usados 10 SU-35 como protótipo em seu desenvolvimnto e, 3 SU-35BM estão fazendo vôos de certificação.

E o progeto da PAK–FA T50, já se encontra sendo construído na Sukhoi-KNAAPO.

konner

Olha Mauro,

Fazer a compra a cerca de 5 anos atraz, seria uma aventura, mas, agora tudo é diferente, o que éra um progeto, hoje se tornou um fato.
Só que, agora aínda temos a oportunidade de ao afetivarmos esta compra, nôs candidatar como — ‘paticipantes de um progeto de um caça ‘de quinta geração’.

Lamentei muito o final do “FX”, mas, como já diziam os antigos; “A males que vem para o nosso bem.”

RL

Mauro, tb li muitas reportagens a respeito do “bichinho” na época do FX-1 dizendo exatamente essas informações que vc coloca ai. Realmente, me lembro de ter lido que para os instusiastas de TOP GUN que gostam de verdadeiros Dog Fights, o Sukhoy-35 seria a plataforma ideal, pois faz manobras incriveis. No entanto, por sua dimensão, design e materiais de estrutura, o caça era dentre todos da concorrencia o que apresentava maior assinatura radar. Hoje, o caça é outro, com inovações, tanto em sua suite eletronica e sistemas, quanto de materiais compostos em sua estrutura e com modificações de design. A… Read more »

konner

Mauro, A ala mais conservadora, [sempre existe], focava mais nas novas doutrinas de emprego, bem como em toda uma nova logistica. Realmente, haverá muito a ser feito neste sentido em se confirmando o SU-35BM. É uma matriz totalmente diferente, exigirá muito trabalho mas, eu vejo o novo sempre como uma oportunidade de fazermos melhor o que já somos bons, isto, em detrimento de toda defasagem tecnólogica de material. Ao meu ver, os pilotos brasileiros depois de algum tempo, não muito, estarão rivalizando com os russos em tirar o melhor destes extraordinários aparelhos. O desenho foi refinado, e o uso de… Read more »

Reportagens especiais

Visita ao National Naval Aviation Museum

O Poder Aéreo esteve no National Naval Aviation Museum, o maior museu de aviação naval do mundo, em Pensacola...
- Advertisement -
- Advertisement -