Resposta da Força Aérea Brasileira sobre a possibilidade de aquisição de caças F-16 Fighting Falcon

512

Senhor(a) jornalista,

A Força Aérea Brasileira (FAB) informa que está levantando dados para a realização de um estudo sobre a possibilidade de aquisição de aeronaves de caça usadas F-16 Fighting Falcon. A análise, no entanto, não guarda relação com as capacidades da aeronave F-39 Gripen.

Destaca-se, ainda, que, até o momento, não estão sendo realizadas negociações com governos ou empresas, nem foram definidas quantidades ou versões. As únicas interações realizadas sobre o tema tiveram como objetivo o levantamento de dados.

Atenciosamente,

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Centro de Comunicação Social da Aeronáutica
Subscribe
Notify of
guest

512 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
TJLopes

Se não negaram, já sabem né.

Vem ae F-16.

Minuteman

Não é mais questão se vai comprar ou não o F-16, essa nota confirma a aquisição, infelizmente, nas entrelinhas…

A questão agora é onde essas aeronaves vão ficar baseadas…

Last edited 1 mês atrás by Minuteman
Chris

Depende do estado de conservação.. Preços… Etc… Coisas óbvias !

Importante é que não iria atrapalhar o planejamento do Gripen !

Somando forças a um pais de dimensão continental… Que precisava é de, no minimo, uns 300 caças, se pretende garantir soberania aérea (So um inimigo atacar em diversas frentes e ja era para os simbólicos 36 Gripens).

Last edited 1 mês atrás by Chris
Matheus R

Qualquer dinheiro investido em outro caça, já é atrapalhar o planejamento do Gripen.

Camargoer.

Exato. Neste este caso, nem é investimento… é gasto perdulário mesmo

Charle

E infelizmente serei obrigado a ajudar a pagar esse disparate. Não seria melhor então ter comprado F–16 novos de fábrica do que “Grippen”?

Camargoer.

A proposta da Lockheed para 36 F16 construpidos nos EUA e sem garantiua de acesso ao código fonte foi era de cerca US$ 4 bilhões (lembrando que o avião foi descartado pela FAB na análose comparativa com o GripenNG, Rafale e F18E.

O contrato (com tudo incluido, inclusive a linha de montagem do Gripen na Embraer) ficou em US$ 4,5 bilhões…

Malazartes

A licitação anterior, no governo Lula, deve ter sido cancelada porque, com certeza, a melhor proposta era da Sukov.

Camargoer.

Eu não sei qual foi a melhor proposta no Fx. O Sukhoi e o F16 foram desclassificados no Fx2… isso dá um parâmetro

A Embraer fez uma associação com a Dassault para forçar o M2000-5..

O Gripen C/D estavam concorrendo.. o vencedor do Fc2 foi o GripenNG.. isso dá outro parâmero de análise..

para afirmar qualquer coisa, teria que ler o relatório da FAB ou perguntar para quem leu

Francisco

Perfeita análise, dentro de uma quadro real de propostas apresentadas.

Joabe

Não, pq na época os americanos não queriam transferir tecnologia, já os suecos sim , hoje a Embraer tem capacidade de produzir os gripens aqui no Brasil.

Chris

A Argentina pegou 24 F-16 (que passaram por atualizaçoes) por menos de 3 Gripens brasileiros…

E nem são dos EUA, que muitas vezes, ate doa seus equipamentos.

Last edited 1 mês atrás by Chris
A6MZero

Duas linhas logísticas completamente diversas, custo de trinar equipes em dois sistemas diferente custos de integração e duas linhas de armamentos…

Até o sistema de reabastecimento é algo diverso do que a FAB domina além de ter que comprar um ou adaptar REVO para os F16.

Além disso quero ver liberar qualquer outra verba pro gripen junto ao governo e congresso ou seja F16 se vier mata o programa gripen no BR.

Charle

Concordo em gênero, número e grau. Desconfiava que essa história de avião novo para o BR seria “fogo de palha”.
Já disse e repito, antes tivessem fechado com os ianques por F-16 novos e usados. Pelo menos a logística seria amesma.

RSmith

“…Além disso quero ver liberar qualquer outra verba pro gripen junto ao governo e congresso ou seja F16 se vier mata o programa gripen no BR.” Imagino que esse seja o objetivo fim dessa historia toda… o que interessa ao Tio Sam ter o Brasil com capacidade de projetar e montar caças? vamos doar duas dúzias de F-16 de segunda mão para manter o Brasil sobre nosso julgo!

Verluno

É sempre culpa dos yankes opressores né? Nóis coitadinhos não temos culpa de nada, não é mesmo? Tá serto.

A6MZero

Incompetência nossa mesmo, não lembro nenhum programa das forças armadas que tenha sido completado da forma que deveria, ou foi reduzido ou foi abandonado ou simplesmente continua por décadas se arrastando e sugando recursos.

bjj

Por menos de 3 Gripens ele compraram aviões com 40 anos de uso com a parte eletrônica (radar e sistemas defensivos) já obsoletos.

Helio

Preferivel comprar 24 do que 3 novos
Falta de logistica

NBS

Os meios de financiamento estatais dos EUA para que outros países adquiram armas fabricadas por empresas americanas são como armas. Eles destroem as indústrias locais, empregos, pesquisa e, acima de tudo, a autonomia e independência, que são cruciais aos interesses nacionais. A aquisição desses meios compromete os investimentos no principal avião da Força, atrasa o cronograma de entrega e, acima de tudo, reforça a visão das escolas de oficiais em um alinhamento ideológico tão renitente dentro das Forças Armadas, beirando a vassalagem.

Thrash Metal

72 Gripens E já dão conta e muito bem.

24 F16 usados (compra emergencial) + 36 Gripens E, também não é ruim.
O problema é se descontinuarem o projeto Gripen.

Mas…Tudo de é possível nas Forças Desastradas Brasileiras

André Dias

O Brasil, como parceiro na produção do Gripen, tem condições de fazer ele completo aqui, como fizeram com o F-5, que hoje é o F-5 mais moderno do mundo.

Edhunter

300 caças? Brasil? Se conseguir 20% deste valor é um milagre

Marcos

Concordo com o milagre,( nesse país tupiniquim qualquer progresso é destruído) mas a colocação de 300 caças é correta. O país é imenso e desprotegido. O mesmo acontece com nossos portos marítimos, temos poucos e se qualquer barreira em dois ou três dos principais já estrangula o país.

Alexandre

Dificilmente o Braisl vai precisar de cacas. Ja basta os Gripen. Precisamos de muitos Super Tucanos, muitos helicopteros de usos multiplos, ataque, transporte, observacao, e avioes de transporte e reabastecimento aereo

Marcos Silva

Verdade Alexandre. A aviação de fato operacional da FAB é a de transporte. É preciso aumentar o numero de aviões e helicópteros de transporte. Esses são muito mais úteis ao país.

Faver

Tem razão minuteman e TJLopes. No entanto, se continuar a aquisição de F39 a partir de uma expansão do contrato, até se aceita. Agora ficam as reflexões: Será que o cronograma de entrega não condiz com a necessidade de suprir a FAB? Será que os nossos atuais vetores não estão piores do que se pensa? A necessidade é a mãe das ações realizadas. 50 Grippens não é suficiente para o Brasil. Aliás, 70 é razoável e talvez insuficiente para o tamanho do Brasil. Outro ponto, será que somente Suécia e Brasil como usuários não vai ser um pepino no futuro?… Read more »

Alecs

108 é o mínimo do mínimo! Pelo tamanho do nosso país 300+ seria o ideal.

Chicãofelicidade

Contra qual pais

Half

Acho que a escolha desse avião sueco foi pirraça da aeronáutica com o governo federal na época , o que os políticos da aeronáutica (não agiram como profissionais) não esperavam foi o governo federal fugir da briga e aceitar a escolha do pior avião disponível desenhado pela Suécia. Além do Brasil, nenhum país escolheu esse avião. Os pseudo técnicos da aeronáutica criaram problemas para os militares sérios de 2024, enquanto os militares da aeronáutica que fizeram a pior escolha, estão em casa descansando da bobagem que foi a escolha desse avião sueco

Rinaldo Nery

Difícil ler umas bobagens assim…

Fernando "Nunão" De Martini

Pois é.

Os oficiais que trabalharam na seleção do F-X2, entre coronéis e brigadeiros, são os que estão no comando ou estiveram recentemente.

Leandro Costa

Vocês publicaram essas duas matérias e parece que soltaram a rolha da garrafa onde estavam presos os ‘jênios’

Tá braaaabo.

Rinaldo Nery

O gerente do FX-2 era o Brig Amaral. Hoje é ministro do STM. O Abrahão, quem definiu a formalística da seleção (trazida da USAF), hoje é professor no ITA.

Fernando "Nunão" De Martini

Lembrei da COPAC, ontem mesmo, escrevendo a matéria do KC-390, e do roll-out do protótipo em outubro de 2014.

Depois de toda a cerimônia e com os convidados indo embora, eu e o Galante encontramos os brigadeiros Crepaldi e, se a memória não está me traindo, Baptista Jr, conversando embaixo da empenagem do KC-390 e nos juntamos à conversa. O papo incluiu o avião à nossa frente e o Gripen, escolhido no fim do ano anterior.

No One

E ?? “Sob as asas dos pais” lhe lembra algo ?

Fernando EMB

Trabalho com o Abrahão, gente boníssima!!!

No One

Não entendo o nexo .

O filho do Baptista não foi aquele que compareceu ( entre vários
outros filhos e parentes de oficiais da FAB) naquela matéria “sob as asas dos pais ” no rol de contratações da AEL ? Bruno Baptista, 27 anos, filho do brigadeiro Carlos Baptista Júnior,
na época presidente da Copac… Uma longa e extensa lista de apadrinhados … Nada de ilícito, não
fosse o evidente conflito de interesses e o forte cheiro nauseante de clientelismo, típico das instituições tupiniquins.

Fernando "Nunão" De Martini

Não estou falando disso. Estou falando de oficiais que serviam na COPAC há dez ou quinze anos, participando da seleção do F-X2, e que depois prosseguiram na carreira e agora estão nas posições mais altas, neste momento em que o Gripen prossegue sua introdução na FAB. Comentei isso contrapondo o comentário de alguém, lá atrás, sobre geração atual estar pagando por escolhas de gerações anteriores, de que a geração anterior não era séria e a atual é. Em boa parte são as mesmas pessoas em momentos diferentes da carreira. Você pelo jeito caiu de pára-quedas na conversa e não leu… Read more »

No One

O colega apontou a ausência de profissionalismo ou – no meu entendimento- que a escolha não seguiu critérios estritamente técnicos.

Os demais debocharam com certa arrogância recorrendo a própria posição de “autoridade” ou do conhecimento desse ou daquele “oficial” …

Entendo isso como uma falácia de autoridade querendo ridicularizar as argumentações ( ainda que não coerentes) do colega, como fosse algo impossível de acontecer nesse país, só porque você ou outra pessoa conhece aquele “boníssimo ” brigadeiro pessoalmente.

Fernando "Nunão" De Martini

Não. Você viajou na maionese e agora quer partir pra ataque pessoal. Eu respondi especificamente sobre isso: “ Os pseudo técnicos da aeronáutica criaram problemas para os militares sérios de 2024” Minha resposta é que os tais “pseudo técnicos” do passado são em boa parte as mesmas pessoas que os “militares sérios de 2024”, pois quem estava selecionando caças na Copac na virada dos anos 2000-2010 continuou na carreira. São as mesmas pessoas em boa parte, não dá pra estabelecer essa dicotomia como se no passado só tivesse pseudo técnico e de repente agora, em 2024, só oficial sério. Não… Read more »

No One

Calma lá, meu nobre !… Que ataque pessoal?! Onde você viu isso ? Pode citar o trecho onde ataco a sua pessoa ? Relaxe, respire, não ha mínimo indício de ataque pessoal nos meus comentários, apenas muita sensibilidade e nervosismo.

Fernando "Nunão" De Martini

Você escreveu claramente que estou recorrendo a “falácia de autoridade” para ridicular alguém, por conhecer x ou y pessoalmente.

Isso é querer partir para ataque pessoal (e leia de novo, não escrevi que você partiu, mas que essa atitude indica que quer partir). E além dIsso, não condiz com o que eu escrevi

Enfim, leu e entendeu o que escrevi no comentário acima, e que isso não tem nenhuma “falácia de autoridade” ou intenção de ridicularizar, e sim apenas uma argumentação lógica?

Fernando EMB

100% de acordo coronel… Infelizmente teclado aceita qualquer besteira.

Charle

E tiveram a opção do Rafale e do F-18. Mas como dizem por aí… quem escolheu é “pessoal técnico”. Eu é que não embarcaria em uma guerra com esses “técnicos.

Binho

Ficaram uns 100 anos com Fx 1 Fx 2

Pra fazer pirraça ? kkkkkk

Rommelqe

É muita ignorância somada a um viez distorcido…

Wilson Look

Não teve nada de disso referente a escolha do caça. Foram questões políticas totalmente fora do controle da FAB que de certa forma definiram o vencedor, pois os 3 finalistas atenderam aos requisitos técnicos estabelecidos no programa. E se me lembro bem, a FAB nunca mostrou favoritismo para nenhum dos concorrentes, o que diferia da política, pois tivemos um presidente que anunciou o Rafale como vencedor e teve que voltar atrás pois, pelo que me lembro, a FAB ainda nem tinha terminado a análise das propostas ainda e depois o favorito passou a ser o F-18, que eu diria que… Read more »

ln(0)

O Canadá tem 70 cacas, mas eles fazem foronteiras com os EUA e são seu maior aliado. Para o Brasil, que ão faz fronteira com nenhuma potência que seja nossa alidas. acredito que o 70 sejam muito poucos. Talvez algo na faixa do que a França tem (acho que 250, somando força aérea e marinha) seria algo de tamanho adequado para nós.

Alecs

Santa Maria

Camargoer.

Santa Maria, Canoas, Santa Cruz, Anápolis, Natal e Manaus

Boitatá

A questão é quantas. É bastante ridículo o Brasil, com esse tamanho de economia, com esse tamanho de orçamento militar, com esse tamanho de contingente, ter essa quantidade pífia de jatos de combate.

Chris

So o porta-avioes americano que atracou no RJ… Carrega 90 aeronaves !

Mesmo com Gripen… Nossa FAB so teria condições de vencer uma guerra… Se for contra nossos vizinhos !

Last edited 1 mês atrás by Chris
Franz A. Neeracher

Oi Chris

Só para te chatear um pouco; o porta-aviões americano não atracou no RJ.

Ele fundeou na Baía de Guanabara.

Chris

A única coisa que a FAB não pode fazer… É comprar lixos… A exemplo dos Mirages 2000.

Franz A. Neeracher

Concordo…..mas quem somos nós para decidir ou influenciar alguma coisa??

Só nos resta torcer pelo melhor!!

Thomaz

acredito que vai ser coisa boa, todos os equipamentos que o Brasil comprou dos EUA, nunca deram dores de cabeça, por exemplo os m113, m109, f5 e outros, o mesmo vai ser com os f16. Espero que os f16 seja pelo menos de block 40 para cima.

Neto

Amigo, vai procurar saber da história do F5 agressors comprados “como estavam” do governo americano.
.
Foi “sem dor de cabeça nenhuma” não. Foi com muita dor de cabeça.

Fernando Vidal

Somos a tal da opinião pública. O Povo com direito a voto e influência. Podemos encher as caixas de e-mail de deputados e senadores com opinião a respeito dessas questões estratégicas. O problema é que sem essa mobilização em torno do assunto defesa ele não será priorizado.

Marcos Silva

Nosso voto não é um direito,é obrigação. Que tipo de democracia é essa?

No One

Quem somos ? Apenas os tolos que bancam essa balbúrdia. E ainda alguns têm coragem de dizer que sonegar é crime. Um certo senhor uma vez me disse que, em determinadas situações, sonegar é legítima defesa contra uma estado feito por uma casta parasitária que não trabalha pelo bem coletivo mas apenas só para manter os próprios benefícios e interesses.

Charle

Eu não apostaria R$ 0,05 nessa possibilidade… o importante, ao final e à contento, é que o (bom) soldo está caindo direitinho na conta.

Rinaldo Nery

Mirage 2000 nunca foi lixo. Foi o melhor avião de combate que a FAB possuiu, até chegar o F-39.

Antonio Palhares

Realmente era o que a força poderia ter de melhor para a ocasião.
Foi uma boa compra sim.

Verluno

F16 é tão inútil quanto Mirage 2000 para o Brasil. Você só pode usar se tiver permissão do tio Sam.

João

Hummm. Aprendizado diário, a Baía da Guanabara fica Acre e não no RJ.
Valeu muito.

Franz A. Neeracher

Vc leu direito e entendeu o que eu escreví?

Pelo visto não; o tema da conversa na qual vc se intrometeu era sobre os termos “atracar x fundear”.

Que a Baía de Guanabara fica no Estado do Rio de Janeiro, não se discute.

Eduardo Silva

Nem no futebol se ganha dos norteamericanos, numa guerra seria impossível (e os políticos seriam cooptados antes)!

Ricardo Araujo

Quando em nossa História a realidade foi diferente? Nunca, especialmente quanto a aeronaves. Começamos na era do jato, por exemplo, com um aparelho, o Meteor, já então ultrapassado. Fora que fomos o último país do mundo a aposentar os P-40! Se nossos militares olhassem menos para seus umbigos e mais para o profissionalismo, talvez fosse diferente.

Leandro Costa

Ricardo, você lembra mais ou menos da situação política e econômica do país durante as décadas de 1950/60? Sabe quantos estudos e tentativas que foram feitas pela FAB de reaparelhar a força?

Malazartes

Gasta muito com o pagamento de juros.

J L

A um tempinho atrás havia sido noticiado a possibilidade de arrendamento tal qual República Tcheca de gripens C e D. Talvez fosse até preferível por serem aeronaves que guardam muitas semelhanças com o Gripen E, e estariam fazendo um duplo serviço de tapa buraco e treinamento para os futuros caças a medida que fossem sendo recebidos.

Fernando Rabello Neto

Eu vejo os Super Tucanos como sobressalentes. São uteis, fazem bem suas funções mas podem ser facilmente substituídos pelos F-16 e até mesmo F-5. Os Gripen provavelmente protegerâo os interesses mais centrais políticos e econômicos. Ficarão bem dispostos em Anápolis GO. Os F-16 e F-5 podem cobrir o restante do país. Super Tucanos continuariam a em suas atividades de patrulha e ataque, especialmente nas áreas de fronteira.

Neto

Se é uma necessidade de reposição temporária de A1s, um novo lote de A29s resolve o temporário. . Não é a reação, mas mantém a lógica de esquadrão de ataque lá no sul. . Hoje devemos seguir a lógica de: Maior quantitativo de Gripens que pudermos: Modernização dos A29s; Necessidade de mais KC390? KC30; Manter os A1 e F5 que estão no nosso sistema é menos oneroso, até ser demais. . Nesse contexto da necessidade de modernização dos A29s, a aposentadoria dos A1s oportuniza alocar Santa Maria como base aérea que possa receber um lote da nova versão dos A29s,… Read more »

Marcos Silva

Eu estou é rindo e não é pouco! kkk

Rogério Loureiro Dhierio

Posso rir com vc kkkkk
Esse país é uma piada.

Marcos Silva

Bora!kkkk

marku

Então Marcos quando a gente analisa toda a situação não precisa rir. 1- a força de F-5 e AMX estão se desgastando rapidamente os AMX talvez não aguentem até o ano que vem. O gripen está sofrendo atrasos e não é por falta de grana, problema na Saab mesmo. O F-16 seria um tampão e complemento porque sempre ficou claro que os gripen não substituiriam toda a força de caças da FAB 1 por 1

Fernando

Sem contar que, pelo preço de 2 ou 3 Gripens, a Argentina comprou 24 F16. Acho que, se houver um 2o. lote de F39 este deva ser um lote pequeno. A FAB não pode tirar do radar o desenvolvimento (em conjunto com outra força aérea) de aeronaves de 5a ou 6a geração, como a Coréia e Turquia vem fazendo.

silvom

velharias…

Marcos Silva

Não é por esse motivo meu riso. Sempre li aqui que a FAB não precisa disso(F-16) e aí está!
pessoas aqui falavam pela FAB. É isso.

MMerlin

Se o problema não fosse orçamento mas sim, de produção por parte da SAAB, a linha da Embraer poderia se ampliada para atender a demanda.

Claro que existe o treinamento dos técnicos, mas para isto existe planejamento.
Se a FAB e SAAB tivesse calculado um possível gargalo na produção, já teriam se organizado para resolvê-lo.

Chris

A Argentina pegou 24 F-16 (que passaram por atualizaçoes) por menos de 3 Gripens brasileiros…

Sinceramente… Não estou entendendo o drama desse povo em relação ao custo.

Alem do Brasil ser um pais de dimensão continental… E necessitar de muito mais que 80 caças (Se é que vamos chegar la).

O F-16 tem peça a venda ate em padaria… E ainda continua passando por atualizaçoes. Ate o Gripen vai morrer antes, ja que não vende e a SAAB vai para os 5a geração.

Last edited 1 mês atrás by Chris
Charle

Ué??? Então por que os “técnicos altamente gabaritados da FAB” escolheram um avião (Gripen) com data de vencimento próxima já que a próxima geração está batendo à porta? Para jogar fora o dinheiro do contribuinte?
Por que não optaram por F-16 (que tem peças para vender na “padaria”) zerados de fábrica, Rafale ou mesmo o majestoso F-18?

Last edited 1 mês atrás by Charle
Neto

Há de se pensar que um Gripen E/F tem melhor desempenho que 1 um f5/a1, não sei se valem por 3.
.

bjj

“1- a força de F-5 e AMX estão se desgastando rapidamente os AMX talvez não aguentem até o ano que vem”. O F-5M deve ficar na ativa até o final da década e ainda que essa compra dos F-16 vá para a frente, duvido muito que cheguem antes da retirada do AMX, mesmo que esta ocorra ao final do ano que vem, como programado. “O gripen está sofrendo atrasos e não é por falta de grana, problema na Saab mesmo”. O problema é principalmente falta de grana. Há vários anos que a FAB não vem cumprindo com o cronograma de… Read more »

Santamariense

Além de não negar, eles disseram literalmente isso: “ A Força Aérea Brasileira (FAB) informa que está levantando dados para a realização de um estudo sobre a possibilidade de aquisição de aeronaves de caça usadas F-16 Fighting Falcon.”

Paulo

Jesus! Com pelo menor 20 anos de atraso e na hora errada.

Saudades do comando anterior.

E lá se vai a FAB se perdendo novamente. Era a força de melhor gestão… ERA!

Será que foi inveja dos Hermanos argentinos?

Chris

Os 24 F-16 argentinos (Que ainda passaram por renovações) custaram menos de 3 Gripens brasileiros…

So o porta-avioes americano que atracou no RJ… Carrega 90 aeronaves !

DUNHILL

Um só míssil, tbm, pode acabar com o PA e as 90 aeronaves! Ou, não?

Fernando Vieira

Até pode mas tem que ser um baita tiro de sorte para passar por todas as camadas de defesa do PA e de suas escoltas.

ElBryan

E o slide de apresentação da FAB, do início do ano, vai se tornando realidade.

comment image

Camargoer.

Comprar F16 de segunda mão é o contrário de um projeto futuro

Matheus

Só outro estudo então, tipo quando foi aquele fo Exército em relação aos Franceses e a midia falou que os EUA estava se preparando pra uma guerra contra a Franca.

Kommander

Mais uma vergonha, piada. Enquanto já tá todo mundo indo para os caras de 6G a FAB vai comprar F-16 tampão. 🤣🤣

Osmar

Sexta geração que n vai servir pra nada , como a quinta geração , para ter poder é força vão ter que continuar usando os caças de quarta geração

Plinio Jr

6G por enquanto EUA , seguido por China e Europa, mas isto vai levar um tempo, até lá esperamos que criem vergonha na cara e façam as coisas certas…

Kommander

Pois é, Plínio, mas os estudados já começaram e aposto que em pouco tempo já estarão partido para a prática, enquanto isso, a FAB fazendo estudar pra adquirir F16, um caça com 50 anos nas costas. Isso tudo depois de anos de FX2, depois de toda a lorota de transferência de tecnologia e ter pago uma bolada para a SAAB, além de toda a estrutura montada para os Gripens serem fabricados no Brasil.

Eu não acredito em mais nada, as Forças Armadas, pra mim, estão no mesmo nível do judiciário e dos políticos pilantras do nosso país.

Alecs

Onde está escrito “caça com 50 anos nas costas” ? Até que alguma coisa seja divulgada o que disse não passa de especulação. Não serão novos, mas se é para substituir os A-1M não serão aeronaves com 50 anos. Além do mais o retrofit estrutural garante mais de 4000 horas adicionais à estrutura do F-16. Eu preferia o Gripen, mas para substituir os A-1M até o final de 2025 o F-16 é o único que está disponível e com logística garantida.

MMerlin

Garantida não.
Pilotos deverão ser treinados, técnicos deverão ser preparados, contratos com fornecedores deverão ser assinados, áreas de manutenção e revisão deverão ser organizadas ou construídas e peças sobressalentes deverão ser compradas.
Tudo isto tem um custo e leva tempo.

Charle

Era historinha sobre historinha quando da escolha desse caça sueco. O “pulo do gato brasileiro”. E se bobear não vai ter segundo lote; daqui a alguns anos veremos “Gripen” espetados em um canto esquecido qualquer. E quem paga por tudo isso…

Dod

“Faz o F-16 agora!!!!”

Minuteman

O sonho de muitos, ver o F-16 na FAB se realizou, para mim, é misto de tristeza e alegria, sei lá

Marcos Silva

Eu sempre fui um dos que sonhavam com o F-16. também não sei ao certo o que pensar. Mas me deixa muito feliz com tapa na cara que a FAB deu em muitos aqui.

Bernardo

Pra mim, se fosse pra acabar com os f-16 (usados ainda mais) de qualquer forma era melhor ter comprado os f-18 que são vetores melhores, com mais opções de armamento e teriam sido NOVOS. e já teriam sido entregues (imagino que há um certo tempo). eu acho f-16 muito bons pro que são, mas ainda acho os gripen a melhor decisão pra ser tomada lá na época. e se já escolheu, agora é continuar com a escolha. a frança já vendeu aquele lote de 12 Rafale F3 usados que ela tinha colocado no mercado (mais ou menos)? (não que eu… Read more »

Marcos Silva

Sobre o Gripen penso que deveriam ter somente comprado o avião pronto,sem se envolver no processo.

Alecs

F-18F novos cairiam como uma luva. Apenas 12 para substituir os A-1M. A FAB teria que negociar com a USN para retirar alguns de suas entregas e acho que A USN não colocaria obstáculo e a Boeing fabricaria numa boa em pouco tempo. Além do mais haveria o motor seria o mesmo do Gripen E/F. A desvantagem seria o preço, mas nada que o FMS não resolvesse.

Chris

F-16 que realmente impressiona…

É o V… Mas foi lançado depois da assinatura do contrato com os Gripens !

Marcos Silva

Esse seria bom,mas…

Santamariense

Somos dois.

Shiryu

Somos 3. E pode colocar as fragatas Tamandaré no pacote…

Chris

Eu queria é uns 500 F-22 !

Mas qdo lembro da quantidade de Gripens que recebemos em ja 10 anos da compra…

Entendo a FAB ! Heheh

Volpi

F22 é brabo heim !

Infocosta

F22? Vamos ficar apenas querendo. País nenhum tem F22 além dos Estados Unidos. São equipados com tecnologia que os americanos não dividem com ninguém.

Marcos Silva

Faz o V de Viper!

Augusto

Que fique só no estudo, eternamente. Se passar disso, será um erro grave e um deboche com o contribuinte.

Investir em transferência de tecnologia, linha de produção, logística, etc. Tudo muito caro, para comprar F-16 usados, seria inacreditável!

Melhor 4 ou 6 F-39 novos, feitos no Brasil, que 8, 10 ou 12 F-16 usados.

Não me contem essa piada!

erikbomberman

Exatamente!!!! MUITO MELHOR se gastar o mesmo em número menor de unidades novas e muito mais capacitadas tecnologicamente e aumentando assim a escala de produção do Gripen E/F com garantia de empregos nacionais.

Saldanha da Gama

deboche com o contribuinte. “
´È o que mais fazem conosco….

Gabriel Oliveira Batista

Sei não hein,se estão admitindo isso publicamente é porque não é só um estudo qualquer.

Fernando Vieira

Acho que nesses últimos dias o serviço de comunicação da FAB deve ter sido bombardeado com e-mails e telefonemas da imprensa perguntando sobre esse lance de F-16.

Aí para acalmar os ânimos e fazer o pessoal parar de ligar pra lá soltaram essa nota que basicamente não fala nada.

Camargoer.

Nem estudo… cancela tudo isso… ou cancela o Gripen

Exato..

Se falta dinheiro para o Gripen, falta dinheiro para avião de usado.
Se sobre dinheiro para avião de segunda mão, então tem dinheiro para o Gripen

Logica aristotélica

Last edited 1 mês atrás by Camargoer.
BR Paraná

Acredito eu que você é uma pessoa mais inteligente que isto. Quanto custa um caça gripen E e quanto sairia a compra de 25 aeronaves hoje, o tal sonhado segundo lote. Quanto a Argentina está pegando por 24 F 16 usado? A FAB vai convencer o congresso aprovar a compra do segundo lote de gripen como? O nosso legislativo que e maior problema do brasil (não e o presidente seja ele quem for) está disposta a negociar o orçamento em pró da FAB e perde dinheiro das emendas partidárias? Será que o alto comando da FAB já não colocou tudo… Read more »

Alecs

Ele fala em cancelar o F-39, mas ele e muitos aqui não tem a responsabilidade que a FAB tem de ter um mínimo de aeronaves para garantir dissuasão. Esqueceram da Venezuela e Essequibo? Só para lembrar. Antes que falem alguma coisa, sei que é dever da FAB fazer um melhor planejamento, mas também deve ter muita coisa que não sabemos. O fato é que os A-1M vão dar baixa no final de 2025 e só temos 9. Os F-5 também são poucos e nem todos estão disponíveis o tempo todo. Além disso Só temos, até o momento, 7 F-39 em… Read more »

Reubber

Foi +- isso que postei, melhor F16 do que AMX.. e qto tempo levaria para produzir os Gripen? Precisamos de caças para ontem.

Rosi

E quanto tem de vida um caça F16 usado? 10 anos?
Estende a vida dos AMX e de uns 12 F5M além de 2030 e compra os 4 Gripen Zero do adendo..
o PAC da Defesa Era enrolação ?

Não deve ter caça F16 meia vida disponíveis pra venda…tipo 20 anos de uso com boa quantidade de horas de vôo disponíveis..

Last edited 1 mês atrás by Rosi
Verluno

Se tem muita coisa que não sabemos ja tem coisa errada aí. Onde fica a transparência que é exigencia legal em compras governamentais?

Camargoer.

Olá BR. Fazendo uma conta de padaria, cada um dos 36 Gripens do primeiro lote estpa custando cerca de US$ 110~120 milhões, incluindo as armas (Iris-T e Meteor), treinamento dos pilotos e mecânicos, instalação dos simuladores, apoio logpistico, desenvolvimento do WADS, desenvolvimento do Gripen F, implementação da linha de montagem na Embraer.. e outras coisas, alpem de um offset de R$ 9 bilhões. Se for comprar um Gripen seco (sem armas, sem engenharia, sem treinamento…) o custo deve ser da ordem de US$ 70 milhões… A Argentina vai pagar cerca de US$ 26 milhçoes por cada F16 usado, inclundo armas,… Read more »

Wellington R. Soares

Com certeza Camargoer, eu também prefiro mil vezes mais uns 6 ~9 Gripens novos do que 24 caças F16 usados. Fora que sabemos que um novo caça precisaria de treinamento, adequação de infraestrutura, etc.. Muito melhor para um país com orçamento pequeno como o nosso, se concentrar em apenas uma aeronave. Não entendi essa ansiedade toda da FAB, até ontem só tínhamos um punhado de F5 pouco capazes. Agora é ter paciência e ir recebendo os Gripens e guardar recurso para um novo lote, nem que seja pequeno ! Mesma coisa na MB, sempre vejo alguns querendo ver a MB… Read more »

BR Paraná

Meu amigo Camargoer eu não discordo de você em nenhum momento, o certo e a compra de mais Gripens. E a FAB precisa de quantidade, porém o congresso sabe disso? Eu acho que este é o maior problema. Prefiro 12 caças Gripens dos que os 24 F 16.

Camargoer.

Então… aproveitando as palavras do Barão de Itarare, em relação ao atual congresso, de onde menos se espera é de lá que nada sai.

Rosi

Vi agora.. concordo com vc…

Teve os 4 do adendo na gestão passada, certamente apresentaram de onde sairia os recursos … Tanto que foi aprovado pelo governo anterior… Estende a vida dos AMX e de uns 12 F5M e compra os s 4 a 6 Gripen….

Joao

Não.
O Gripen depende de $$ do GF.
O F-16, aos poucos, a FAB compra com $$ do orçamento dela.
No fim, vc compra aeronaves mais rápido, do que a previsão de baixas das outras.

Camargoer.

Todo dinheiro depende do GF.. a FAB não gera receita nem tem autonomia financeira… todo gasto de executivo depende de uma leia orçamentária para ser aprovada pelo congresso.

Rinaldo Nery

Não. Não colocou nada na mesa, ainda.

BR Paraná

Só nos resta torcer para uma solução favorável aos Gripens.

MMerlin

Também acredito que você seja mais inteligente que isto.

A situação da Argentina tem.um contexto totalmente diferente.
Milei está aproveitando a necessidade do Ocidente de diminuir a influência chinesa, principalmente na Argentina.
Não a toa, já tem outras compras na lista a preços pra lá de convidativos.

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
BR Paraná

MMerlin, acredito eu que você sabe que nada depende da FAB, e sim do congresso nacional, e pelo andar da carruagem não tem orçamento para um segundo lote de Gripens. Então fica a perguntar tem dinheiro ou não? Abraço.

Rosi

E o PAC da Defesa… O grande PAC tem notícias?
Era só balela e teatro para a Plateia do alto comando que aplaudia o feito dos políticos?

Camargoer.

Tem que saber o que levou a FAB a ter esta ideia de jerico. Falta de dinheiro não pode ser porque isso significaria um gasto de cerca de US$ 650 milhões a mais

ou seja, tem que pagar o Fx2 e vai ter que pagar este valor dos F16 …

esta ideia é jogar dinheiro no deserto

Allan Lemos

Nāo sei se está sendo irônico, mas esses aviões custariam bem menos que o Gripen, pelo menos no tocante a aquisiçāo e custos a curto e médio prazo.

Chris

Inacreditável como esse povo acredita que 36 Gripens iriam garantir a segurança de um pais continental como o Brasil…

Basta o inimigo atacar em 5-6 frentes… E ja era pra eles !

2o lote ? Não vai demorar muito pro 1o Gripen ja completar 10 anos de uso…

Renato

De que universo teórico vc tirou essa possibilidade? Não existe nenhuma força Sula-mericana capaz de atacar o Brasil em múltiplas frentes, ainda mais cinco ou seis. E fora da américa do sul o único pais capaz de projetar poder aéreo para atacar o brasil em mais de uma frente são os Estados Unidos e ai não importaria nada disso. O Brasil tem que dimensionar suas forças considerando hipóteses improváveis sim, mas que sejam minimamente factíveis em seu teatro operacional.

Reubber

Concordo com vc…quem iria atacar o Brasil em 5 ou 6 frentes…Estados Unidos? So com mísseis hipersônicos acabam com tudo.. Orcamento onde 80% e para a folha de pagamento e pensoes, querem oque? As forcas armadas tiram leite de pedra.. Esta bom mais pode melhorar ai sim.

EduardoSP

Como diriam lá em Minas, “quis nimigo?”

Camargoer.

Claro que um F16 de segunda mão estocado no deserto custa menos que um Gripen… um Gripen sem os custos de armas, treinamento, sobressalentes, etc, deve custar uns US$ 70 milhões.. a Argentina vai pagar algo em torno de US$ 25 miljhões por cada F16 (pacote completo)

24 F16 de segunda mão seria sufience para comprar 6~8 Gripens novos, visto que a FAB jpa tem a infraestrutura necessparia

Diego

Se era para fazer isso então comprassem o Gripen sem ToT, que sairia mais barato tbm.

Iran

Você prefere ter 7 gripens E/F de fábrica com partes produzidas no Brasil, ou prefere 24 F-16 MLU usados e de prateleira? Para mim ao menos, parece óbvio que 7 gripens é um negócio muito mais viável.

Rommelqe

Além disso, IRAN, lembrar que esses F16 semi – osso tem uma expectativa de vida útil remanescente da ordem de uns 15 anos, certo? Um GRIPEN zero bala terá um ciclo de vida de pelo menos 40 anos. Assim, a equivalencia não é de 3 para 1…Na realidade esses F16 são um quebra galho indescente. Se fosse para empregar material obsoleto e em vias de total substituição (veja quantos estão sendo disponibilizados por Dinamarca, etc…) então porque comprarfam F39 com ToT? Incopetencia total, planejamento estratégico zero!

Kevem

Tudo uma questão de ser desonesto,vc não está sonhando,é ironia mesmo,comprando patente que ele mesmo inventou,o Brasil inventou o rádio para poder colocar no avião,inventou o relógio para ver os pontos cardeais,tempo de voo é só pensar um pouquinho 10 por cento do valor do avião ainda é super agil

Verluno

Já ouviu aquela máxima ” o barato sai caro”?

Minuteman

Caro Camargo, não tem como comparar valores de um Gripen E e um F-16 usado.

24 unidades de F-16 mais peças e armamentos sairiam por em torno de US$ 600 milhões com base nos contratos argentinos.

Esse valor não daria para 4 Gripens e seus armamentos.

E a FAB precisa de mais aeronaves para ontem, não tem como esperar mais.

Last edited 1 mês atrás by Minuteman
Rodolfo

Se esse é o preço, preferivel 12 Tejas MK2 novos… tem AESA, mesma turbina do Gripem E, pode disparar qualquer missil e nao vai precisar passar por upgrade ou ser substituído daqui 15 anos.

Alecs

O Tejas MK2 ainda está em desenvolvimento. Salvo engano, ainda nem voou.

Camargoer.

Então.. usando os valores que a Argentina pagou (algo em torno de US$ 630 milhões (incluindo armas, sobressalente, treinamento, motores adicionais.. etc) é praticamente 12% do contrato de compra dos Gripen, o que deve ser suficiente para comprar 6~7 Gripens novos (já que os gastos com treinamento, armas, infraetrutura jpa foram feitos).

A FAB já comprou armas para o Gripen. Tem pilotos e mecânicos treinados, tem a Embraer para fazer a manutenção, tem um centro de treinamento com simuladores.. só precisa do avião.. Um Gripen sem os penduricalhos deve custar algo em torno de US$ 70 milhões

Santamariense

A FAB já comprou as armas mínimas para os 36, e olhe lá. Agora tu quer adicionar mais Gripen e dizer que já tem as armas? Ora, por favor …

Alecs

F-16 FOC. Gripen IOC. Além do mais acredito que todo armamento e Pods usados no A-1M podem ser usados no F-16 sem muito esforço. Cel. Nery pode nos ajudar nessa dúvida. O RecceLite e Litening já são utilizados no F-16. Menos pessoal. Eu prefiro Gripen, mas a realidade é que já não haverá nenhum AMX em operação em 2026. Acho que vai ser Gripen para o Lugar dos Mirage 2000 e F-5 e F-16 usado substituindo AMX. Não é o ideal, é o que tem para o momento.

Camargoer.

Isso de F16 com placa preta de colecionador só se for para o Musal.. riso.

Camargoer.

Tem que pensar no valor do Gripen seco… Sem tudo que esteve envolvido no FX2… Cada Gripen seco deve custar entre Us$ 70 – 80 mulhoes

Santamariense

E agora? Vai continuar negando? Hehehehehehe

Rosi

Cadê o PAC da Defesa… A grama foi pro ralo?

Camargoer.

Então… a FAB quer dinheiro para comprar F16 por que?
Falta dinheiro para o Gripen? Mas a lei orçamentária de 2023 aprovou R$ 1,5 bilhão este ano… e isso é para pagar a parcela do financiamento…

Ou falta avião? A linha de montagem da Embraer tem espaço…

Um Gripen pode ser fabricado entre 2 ou 3,5 anos.. segundo a própria Saab.

Ou tem piloto sobrando sem avião?

Ou tem base aérea sem abandonada?

Ou a Argentina está se preparando para invadir Fernando de Noronha?

Joao

??????????

Então, se tem dinheiro pra 4 FIAT uno, que não dá 1 Honda Accord, tem dinheiro pra 4 Honda Accord?

Ou, se falta dinheiro pro Honda, mas tem pro FIAT, então na verdade não tem pro FIAT, mas tem pro Honda?

Parabéns….

Camargoer.

Pensei que a FAB operasse aviões, ou você está sugerindo que os militares virem motoristas de UBER?

Orivaldo

Vai ser no máximo 36 Gripen e F16 usados. As mordomias tem que continuar

Rogério Loureiro Dhierio

Perfeito.

Osmar

Ero e ter só um vetor de defesa , onde que força seria tem só um modelo de caça gente , tem que ter no mínimo mais três modelos de caça o gripe e um caça pequeno , n é essa maravilha toda n

Alecs

Super Tucano modernizado, F-16 usado e F-39. Não é o Ideal, é o que tem para o momento.

Camargoer.

Verdade.. compra uma dúzia de A29 novos.

Atirador

Não precisa, tem varios estocados

Rosi

Verdade! Estou com vc … Se o valor para 24 caças usados equivale ao valor de +/-6 Gripen Zero… Vale mais comprar os 6 e fabricar no Brasil ou os 4 do adendo feito na gestão passada; se fizeram a proposta para este +4 certamente projetava de onde sairia o dinheiro… Repetindo Melhor comprar os 4 Gripen para fábrica no Brasil do que 24 caças usados que certamente terão poucas horas de voo… questão de lógica , Linha de produção abertas no Brasil e Suécia.. dentro de 1 ano já teremos uma linha cheia… Com carga completa!! Estão matando o… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Rosi
Senhor Maskarado

Só fico imaginando a logística.

Fabio Araujo

Estudos as nossas forças armadas fazem, mas sempre esbarram nos orçamentos curtos e que ainda sofrem cortes de gastos. Vontade de um outro vetor existe, mas dificilmente vai sair do papel.

Camargoer.

Isso de querer F16 de segunda mão não é estudo… é cola.

A FAB está colando da Argentina…

Fabio Araujo

Mas o problema é que sempre esbarra no orçamento curto e que além de curto sofre cortes.

Alexandre

O corte nunca é nós 80% e sim nos 20%!

Daniel

Bom, gastar quase todo o orçamento com salários, pensões e aposentadorias também não ajuda, né? Fica difícil convencer o povão a pressionar os deputados e senadores quando as forças armadas jogam pelo ralo o orçamento que recebem.

BR Paraná

Concordo. Mas também não é o próprio legislativo que aprovou estas aposentadorias, a reforma nas forças armadas tem que partir do legislativo e executivo, mas não querem colocar ordem na casa, é bom do jeito que está. Aí a culpa não é deles, os gestores dos gastos públicos.

Camargoer.

Sim, mas foi uma iniciativo do executivo que enviou a lei elaborada pelo próprios militares.. tem que avaliar o contexto no qual as leis são aprovadas..

aliás, o atual poder legislativo federal tem me assutado pelos retrocessos… estou me esforçando para suprimir qualquer expectativa porque a cada dia acabo me surpreendo (negativamente) pelo andamento das coisas.

O Ulisses Guimarães dizia que se você acha o atual congresso ruim, espere pelo proximo

Last edited 1 mês atrás by Camargoer.
BR Paraná

Somos dois.

Rodolfo

Também penso assim. Seria medo de alguns militares da aproximação argentina com os americanos e nao querem ficar pra tras? Ou loucura mesmo?

Camargoer.

Não creio em loucura, mas ausência de bom senso

Rommelqe

Perfeito!!! E toda “cola ” é desonesta….sinônimo de incopetência, falta de planejamento, dedicação e seriedade, para falar bem pouco. A transferencia da produção do F39F ja era um indício de que nem os recursos, inclusive, técnicos e morais, previamente, alocados, seriam devidamente respeitados. Colocar a culpa nos “políticos” somente é um ato de covardia.

Saldanha da Gama

Corri para ler a manchete, torcendo para que fosse realmente fake as notícias sobre aquisição deste vetor. Se há estudo, então há intenção! Se realmente formos adquirir este vetor ( ESPERO QUE NÃO) que seja o mais atualizado e que a aquisição, seja feita para cobrir o A1.
Torcendo para não desperdiçarmos mais um tot milionário.

Last edited 1 mês atrás by Saldanha da Gama
Gabriel Oliveira Batista

Cê ainda tem alguma dúvida que esse TOT é outra piada de mal gosto.

Allan Lemos

Pois é. ToT é para países que podem fazer bom uso dela, como a Índia ou Israel.

Mas para o Brasil, mas vale comprar tudo de prateleira e ter forças armadas poderosas, como a Arábia Saudita.

Mas megalomania dos militares fala mais alto.

Camargoer.

Também tinha a expectativa da FAB dizer que não nem houve intenção da FAB de comprar aviões de segunda mão…

mas realmente, a felicidade é a ausência de expectativa.

OJFL

Acho que para cobrir os A1, como a logística terá que ser nova, seria melhor outro tipo de avião, como o T-50 ou of M-346. O T-50 tem a vantagem de poder usar o mesmo motor do F-39.

Camargoer.

Se era para cobrir o A1, melhor perguntar para os italianos se eles teriam AMX estocados

Rogério Loureiro Dhierio

Não é?
Concordo tbm.
Não tinha pensado nisso
Mas para peças de reposição ou mesmo células em bom estado.
Até virem novos Gripens e esses AMX italianos a preços bem mais acessíveis.

Santamariense

Já foi dito trezentas vezes que não existem mais suprimentos para o AMX, nem aqui e nem na Itália.

Camargoer.

Olá Roger.. se for para comprar aviões de segunda mão, tem os F15 no deserto… deve ter até F18… tem até os SuperEntandard que a Argentina quer se livrar para abrir espaço no hanger…

tudo isso é remendo…

Continuo defendendo enfaticamente a compre de Gripen novos

Iran

Acho que a FAB também tem medo de colocar os ovos em só uma cesta, infelizmente o Gripen não vingou tanto no mercado quanto todos achávamos que seria, claro, ainda podem haver reviravoltas como no caso do Rafale, mas também pode não haver, e dai surge a preocupação da FAB de precisar ter um outro vetor, na USAF os F-16 vão voar até 2050 se não estiver enganado, então é um caça que ainda tem um futuro pela frente.

OJFL

Mas se essa seria a opção, por que não terminar a atualização dos brasileiros? A Embraer está pronta para atualizar todos para A-1M.

Camargoer.

Isso também… ou compra uma células de F5 e moderniza, aproveitando os dispositivos dos aviçoes que forem sendo retirados de serviço

Pampa08

Um monte de AMX já virou sucata, foram vendidos

Camargoer.

Olá Pampa… exato. Por isso eu fiz a equivalência entro o AMX italiano e o F16 desértico… nenhum dos dois serve para a FAB neste momento

só existe um caminho. Gripens novos… se o programa tem problemas, é momento dos engenheiros, coordenadores do programa, militares e representantes do governo brasileiro, Embraer e Saab se reunirem e fazerem uma revisão do projeto e bucar solução para os problemas, como as pessoas inteligentes costumam fazer…

e abandonar esta ideia que se parece com uma miragem de deserto de comprar F16 que já nem pagam IPVA

Santamariense

Não tem suprimentos para manter as aeronaves em voo além de 2025…

Rinaldo Nery

Não tem mais motor. Já foi falado aqui mil vezes.

Santamariense

Tu não, lê não te informa? É sabido até pelos paralelepípedos da rua que não há mais suprimentos para os AMX, seja italiano ou brasileiro. Tu só pode estar debochando …

Rinaldo Nery

Não compensa. Isso já foi verificado. E são versões diferentes.

Camargoer.

Olá RInaldo… riso. Mais diferente que o F16 de segunda mão não pode ser…

Acho importante esclarecer.. sou contra qualquer compra de caças de segunda mão, sejam os AMX italianos, F16 do deserto, SuperEntardart estocados na Argentina, F18 australianos ou M2000 dos Emirados Aráber (ainda que eu goste muto do M2000).

Defendo que, havendo recursos, compre mais Gripen… mesmo que sejam 6~8 ai invés destes 24 usados..

jogo que segue…

Iran

Tbm não gosto da ideia de comprar caças usados, é perdulário, como você disse, mas comprar os AMX da Itália seria a pior opção mesmo se tivéssemos as peças do motor. Na minha visão, a melhor compra seria dos Gripens C/D operados pela República Tcheca que serão trocados pelo F-35A.

Fernando "Nunão" De Martini

A República Tcheca está negociando extensão do leasing até a próxima década pois está no fim da fila para receber os F-35

Camargoer.

Olá Iran… sou absolutamente contra adquir aviões de segunda mão para a FAB. Defendo intransigentemente que sejam comprados um menor número de Gripens novos ao invés de duas duzias de aviçoes de segunda mão, seja lá qual for o modelo.. FIz algumas brincadeiras, como por exemplo sugerindo os SuperEtandard da Argentina ou até alguns Purará… os Amx italianos também foi no sentido jocoso, assim como compras célias de F5 para serem modernizadas.. talvez pareceu que eu realmente estivesse sugerindo a compra dests aviões de segunda mão.. pelo contrário. Acho que a única opção seria a compra de Gripens Se não… Read more »

Iran

Entendi kkkk, quem sabe poderíamos adquirir alguns P-51 americanos tbm.

Sobre os caças usados eu concordo plenamente com você, toda a verba possível para caças deveria ser colocado no gripen e no super tucano, o resto é maluquice.

Alecs

Aí sim seria jogar dinheiro no lixo. Todos aqui sabemos que o problema de peças dos AMX é no motor. Tanto faz AMX Brasileiro o Italiano, eles usam o mesmo motor O Rolls-Royce Spey MK 807. Até agora foi o pitáco mais errado de todos.

Camargoer.

Olá Alecs. Obviamente é uma crítica retórica para quem teve esta ideia de comprar F16 de segunda mão. Perceba que coloquei a ideia de comprar Pucara, AMX italiano, SuperEtandard argentino no mesmo pacote de comprar F16 de segunda mão. Para mim, são todas ideias absurdas.. O absurdo é incomensurável ao ponto que comentei que se escolha entre o Gripen ou a compra de aviões de segunda mão, porque é impossível que estas duas ideias possam conviver na mesma força aérea. Defendo, como sempre defendi, que sejam comprados mais Gripen… Cronograma, orçamento ou má vontade são obstáculos de todo projeto, pequeno… Read more »

Rommelqe

O maior problema reside na falta de logistica destinada aos motores SPEY. A seção da fuselagem do AMX na qual é instalado o motor é usinada a partir de um bloco maciço de alumínio, tornando, inclusive, extremamente difícil substituir por outro motor. Infelizmente.
Considero o AMX um avião muito bom e é uma pena que tenha sido “descartado” pelos proprios brasileiros, que TAMBÉM naquela época nao cumpriram com o “desplanejamento oficial” para cidadões ingênuos sonhar.

DSC

OJFL,
só uma pequena correção…

A família de aeronaves T-50/TA-50/FA-50 talvez possa ter uma versão do F414 mas nada foi feito em relação isso até ao momento.
Ainda ninguém se interessou e pagou pela integração do F414 num F-50/TA-50/FA-50.

Hoje, a família de aeronaves T-50/TA-50/FA-50 usa apenas o motor F404-GE-102 que pertence à mesma família do RM12 do Gripen C/D.

Last edited 1 mês atrás by DSC
OJFL

Sim, ainda não pagaram e não voou, mas os estudos já foram feitos para o modelo. A fábrica já estudou para exportação.

Rogério Loureiro Dhierio

T-50.
Foi o que pensei.
Moderno, compatibilização de motores do Gripen, e por aí vai.

Pra mim essa de F-16 está sendo de certa forma “enfiado” na FAB.

Vitor Botafogo

A Solução F-16 pode ser muito positiva para preenchermos a lacuna de desativação do AMX e F-5. Tal possibilidade pode existir sem a FAB e o Governo realizarem desembolsos o que ao contrário do programa Gripen, demanda pesados desembolsos antes do recebimento das aeronaves. No caso do F-16 , seria como pegar um Carro usado e pagar prestação suave ao longo de 20 anos. No Caso do Gripen, é como comprar um carro de luxo novo e precisar pagar Adiantado e com pesadas prestações em um período curto. O F-16 possui cadeia de suprimentos e inumeras aeronaves voando. O Custo… Read more »

Robson Rocha

Suponho que esse estudo de F-16 usados seja para cobrir o prematuro descomissionamento dos A-1M (prematuro se levarmos em consideração a sua recente modernização, não necessariamente seu tempo de uso). O F-16 usados trás alguns senões: não é compatível com a suíte de armas ar-ar adquiridas para o Gripen E/F e seu sistema de reabastecimento em voo (probe and drogue) tambem não é compatível com o utlizado pela FAB (flying boom). Provavelmente, para se instalar o nosso sistema de comunicação, o Link BR2, teria de ser feito lá nos EUA devido a restrições legais dos americanos, o que é um… Read more »

Lucas F

A economia de escala pesou no AMX, especialmente em relação ao motor.

Em relação aos sistemas ar-ar, o único míssil não integrado oficialmente é o Meteor, uma vez que a força aérea norueguesa e tailandesa integrou o IRIS-T nos seus F-16AM/BM, a Grécia idem nos seus “Charlie”. Porém, um AIM-120 não faria mal, não faria mesmo… Mas é interessante ressaltar que o F-16 tem uma gama de armamentos ar-superfície totalmente integrado, sem custo adicional mais vasto. JSOW, SDB, JDAM… Quem sabe o HARM (liberado no FX-2) e mais Harpoon?

Last edited 1 mês atrás by Lucas F
Moriah

Medo desse estudo… Não é hora para F16 e sim para mais Gripens! Essa novela ainda vai dar muito pano para manga…

Osmar

Lógico que é n pode um país continental ter só um modelo de caça n , e já foi um erro ter comprado o gripen , era para ser o Rafale

Rogério Loureiro Dhierio

Senhor.
Já não basta a notícia do F-16 ainda querem ressuscitar o “Le Jaca”….

Daniel

Está enganado. São dois aviões da mesma categoria. Isso só causaria um pesadelo logístico e de treinamento das equipes de vôo e manutenção. Se você estivesse falando de um caça pesado com maior alcance e carga útil ou uma aeronave de 5° geração, até concordo com você. Mas duas aeronaves do mesmo tipo de países e fornecedores diferentes só atrapalha. A força Indiana é um exemplo disso. Eles perdem um avião por semana por causa dessa política.

Tales

Excelente notícia! Os nossos comandantes viram que a Argentina comprou F-16 e não querem deixar a FAB “para trás” por isso também querem os F-16s.

Off topic: fiquei sabendo que o Chile estará adquirindo dos estoques americanos F-4 Phantons. Tomara que nossos comandantes não deixem a FAB “ficar para trás” e também adquiriram um lote de F-4 Phanton

Leandro Costa

Phantoms? Tem certeza? Os EUA praticamente já explodiram seu estoque de Phantoms servindo como alvos na forma dos QF-4. Não seriam Sul-Coreanos ou Japoneses?

E por que alguém adquiriria Phantoms nos dias atuais? Por mais que eu goste do avião, o tempo dele já passou.

Alexandre

Você não entendeu!

Bardini

Antigamente, chamavam isso aí era trolagem. Hoje, é normalizado.

Leandro Costa

Está difícil entender o que é sério e o que não é no meio de tanta gente postando alucinações.

Caravaggio

Tem alguém aí que precisa entender ironia.

Luiz Henrique de Brito Gonzaga

Sábias palavras!!!

Rinaldo Nery

É piada isso?

OJFL

Os F-39 tem desempenho comparável aos F-16. Não faz muito sentido.

Alexandre

Parabéns!!!!!

Willber Rodrigues

Tá, ok.

Mas por qual motivo a FAB estaria “sondando” F-16, nessa altura do campeonato???

Espero, sinceramente, que esses “estudos” sejam mais longos que o estudo do EB pra escolher um sistema AA de médio e longo alcance, e nunca saia dessa “fase embrionária”.

Rinaldo Nery

Idem.

Camargoer.

eu também

Santamariense

E agora? Pergunta para tua fonte se o comunicado da FAB também é fake news.

Rinaldo Nery

Pergunto. Sem problemas. São três Tenentes Brigadeiros da minha turma.

Last edited 1 mês atrás by Rinaldo Nery