Segundo portal Janes, FAB pode decidir sobre compra de F-16 usados até o final do ano

451

O portal Janes Defense publicou em sua página hoje que a Força Aérea Brasileira (FAB) está negociando com o governo dos EUA uma possível compra de 24 caças Lockheed Martin F-16 Fighting Falcon. A informação foi obtida pelo portal através de um oficial brasileiro no início do corrente mês. Embora as negociações estejam em um estágio inicial, a FAB pretende decidir rapidamente, potencialmente antes do final de 2024, disse o oficial.

Em 2014, a FAB selecionou o caça  Gripen E da sueca SAAB, formalizando um acordo para a aquisição de 36 aeronaves. Era amplamente esperado que um segundo lote de 36 unidades fosse encomendado para mobiliar outros esquadrõesde de caça que  ainda empregam F-5EM Tiger II ou A-1M. Ainda segundo o portal, o financiamento insuficiente levou a FAB a procurar opções mais baratas para substituir seus antigos aviões de combate.

Há um erro na informação publicada pelo Janes. Ela informa que a FAB ainda não decidiu qual será a segunda unidade a receber os novos F-39E. Mas já foi amplamente divulgado que a próxima unidade será o “Esquadrão Pacau”, conforme portaria do EMAER de março deste ano sobre a ativação do Núcleo do 1°/4° GAV.

Subscribe
Notify of
guest

451 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tallguiese

Gente, primeiro de abril já passou!

KarlBonfim

Apesar de não ser primeiro de abril, tô torcendo pela mentira!

Willber Rodrigues

Somos 2.

Regis

3

Eduardo

4 !

João

5

Rafael Coimbra

5,3….. ainda acredito que qualquer F-16 em boas condições pode ajudar em nossa defesa…

Chris

Mas acho a ideia muito boa….

Ja temos a tal transferência de tecnologia com o Gripen ! Porque não um esquadrão secundário para tarefas mais simples, ate pra poupar os Gripens?

A questão é que os EUA costumam vender caças em boas condições e por preços atraentes. So espero que não cancelem o (necessário) 2o lote de Gripens. Ai ficaremos no prejuízo. Heheh

Last edited 1 mês atrás by Chris
Pedro

Se comprarem F-16 pode dizer adeus a um segundo lote de Gripens.

Jairo Guarezi Filho

Não acredito em um segundo lote, acredito apenas no acréscimo do primeiro contrato com talvez 12 a 15 unidades, em troca da aquisição de 4 a 6 kc-390 pela Suécia, seria suficiente para mobiliar 2 esquadrões com 24 unidades cada.

Palpiteiro

E aquela linha de montagem novinha?

Willber Rodrigues

“tarefas mais simples”

E que “tarefas mais simples” seriam essas, que o Super Tucano JÁ FAZ, por uma fração do custo?

“A questão é que os EUA costumam vender caças em boas condições e por preços atraentes.”

Prefiro que minha grana, como contribuinte, pague 10 Gripens totalmente “zero kilômetro” do que 40 F-16 usados.

Francisco Irlam Sá Sampaio

Concordo

Francisco Irlam Sá Sampaio

Porque não comprar gripem de segunda mão????

Willber Rodrigues

Porque não comprar logo Gripen novo de uma vez, e parar com essa mania de comprar coisa usada?

Jairo Guarezi Filho

Não existe Gripen E usado, apenas a versão A modernizada para C, com 40 anos nas costas, tirando que o alcance da versão A é muito baixo, menor do que o do F-5!

Fernando "Nunão" De Martini

Jairo,
A versão A do Gripen foi introduzida em serviço em meados dos anos 90, há 30 anos, então não tem 40 anos nas costas. Houve exemplares de Gripen A que foram modernizados para Gripen C, mas também Gripen C novos de fábrica, produzidos até a década passada (a última entrega de Gripen C para a Força Aérea Sueca foi em 2015). Alcance e raio de combate com armamentos são superiores aos do F-5.

Observador

Ou seja, Jairo não acertou uma.

Márcio

Mas daqui a 10 ou 15 anos já estarão acabado e o Brasil de novo sem caças…

Fernando "Nunão" De Martini

Mas o que isso tem a ver com meu comentário?

Eu apenas respondi a erros escritos por outro comentarista sobre os caças Gripen A e C da Suécia, nem fui eu quem levantou essa bola de Gripen C para a FAB…

Rommelqe

Perfeito WILBER!
Minha curiosidade é saber quanto estão pagando pelo lobby!!!!
E o ToT que estamos pagando – ao meu ver de forma ToTalmente justificada – no programa Gripen, acaba sendo parcialmente prejudicado por não ser integralmente utilizado.

Márcio

Eu prefiro o segundo lote de.Gripens mais os 24 F16… Afinal sonhar não paga …

Francisco Irlam Sá Sampaio

Meu caro Cris. Esses aviões que vem para o Brasil devem ser do mesmo bloco dos argentinos, aviões que voam a anos, com um pacote caríssimo para manutenção. Isso é jogar o dinheiro público no ralo. É o mesmo caso dos mirage 2000.

Souza

Pelo que se falam são os Block (30/32 40/42) pq os 70/72 0KM vão pra parceiros do bloco europeu.

Rodolfo

O Block 60 participou do FX2 e foi eliminado na primeira rodada junto com o Su35.

Rommelqe

Exatamente FRANCISCO SÁ – esses tapa buracos são ineficientes . E há aqueles que sequer justificam comprar novos lotes de GRIPENS e defendem sexta geração ou F16 no osso…

Moriah

Pow Janes, já tenho seu simulador de voo do F-16 caramba! Para com isso!!! Dá medo…

Luiz Carlos

Vai ser a potência do mundo

Chris

Eu não entendi qual é a bronca contra F-16…

Sendo que nossa realidade… É voar ate de A-4, AMX e F-5. E passarmos quase 2 decadas, so pra adquirir 36 míseros Gripens…

Last edited 1 mês atrás by Chris
Allan Lemos

E passaríamos outras duas para ter o tal “segundo lote”.

Pessoal aqui vive na ilha da fantasia mesmo.

BLACKRIVER

Não não…
Dinheiro do contribuinte mal gasto mesmo…

Vão gastar o dinheiro que não tem para comprar o que não precisa, que não vão usar, mas vão estar baseados em uma cidade que também não precisa, afinal onde realmente precisa não tem infraestrutura…
E começar do começo nunca foi o forte das forças armadas brasileiras…

Chris

A questão é exatamente (E obviamente) financeira amigo !

Será que realmente teremos condições de adquirir 80-100 Gripens… Sendo que um pais da dimensão do Brasil… Precisaria é de muito mais ?

Last edited 1 mês atrás by Chris
Daniel

Bom, aí entra a pergunta: “Por que não pensaram nisso antes?” Se era para comprar caças usados de qualquer jeito, porque gastaram uma fortuna comprando Gripens com transferência de tecnologia e montar uma fábrica no Brasil? Olha, sinceramente, está na hora de responsabilizar militares que fazem ______________________ e obrigar eles a devolverem o dinheiro público que eles jogam no lixo. Não conseguem fazer nada direito e quando começam, nunca terminam.

EDITADO. MANTENHA O BLOG LIMPO.

Nilo

Notícia especulativa, um certo oficial, sr. Ninguém “disse”:
“Oficialmente, o governo brasileiro fala em adquirir um segundo lote do Gripen, mas segundo a fonte da Janes, falta dinheiro para isso. A opção na mesa seria buscar uma alternativa mais barata para substituir os caças F-5 e jatos de ataque A-1 (AMX).”
Mas a aquisição original dos Gripens foi de 36 justamente para substituição dos F-5 como os AMX e com extensão para mais 4 umidades.
Onde está a falada nova aquisição, novo contrato de lote de Gripens, estaria aí a razão da fala do lobista.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
ElBryan

Em fevereiro saiu aqui:

Nas palavras do Comandante: “Os 36 caças são um número que não nos atende. Trabalhamos na possibilidade de ampliação do lote porque o contrato permite ampliação de 25% ou redução na mesma proporção. Estamos trabalhando nisso e acreditando muito que a Suécia deva comprar algumas unidades de KC-390 (cargueiro da Embraer desenvolvido com a FAB). Parte pode ser um segundo lote (de Gripen) e parte uma outra aeronave.”


https://www.aereo.jor.br/2024/02/13/comandante-da-aeronautica-diz-que-a-fab-pode-comprar-um-segundo-lote-de-cacas-gripen-e-tambem-uma-outra-aeronave/

Com direito a Slide com F-16.

comment image

Francisco Irlam Sá Sampaio

Concordo com você Daniel. O problema aí é vir um avião velho superfaturado com um pacote de modernização superfaturado, para espoliar a nossa economia e passar no máximo 10 anos voando, assim como foram os mirage 2000

Nilo

Meu caro isso que vc disse coloque na conta do ofícial lobista não identificado mencionado no artigo, não coloque na conta da FAB.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Rommelqe

Possivelmente estes “novos” F16 seriam ainda piores do que os da Venezuela (quer queiramos ou não, eles são a espinha dorsal do “vizinho nortista”, que, aliás, foi o primeiro operador dos F16 depois do EUA, possuem mpilotos treinados e sua manutenção /atualização não deve ser tão ruim assim e até melhor operados do 1ue os SU27 deles).
Com isso estaríamos nos igualando ao pior cenário possível na Sul América….

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Meu, A venezuela opera se muito uns 5 F16, em condições precárias de manutenção, porque existem embargos por todos os lados. Se eles são a espinha dorsal da FAV, é porque os SU-27 estão ainda mais mal manutenidos.

Alecs

A culpa não é só dos militares. A contingência do orçamento feita em todos os governos é o grande culpado. Até a decisão do F-X, F-X2 foi grande irresponsabilidade dos governos FHC, Lula e Dilma. Estou surpreso pelo número de 24 caças. Como acredito que sejam para substituir os A-1M eu imaginava algo entre 12 e 16 apenas como tampões até a chegada de mais Gripens. Sempre preferi o Gripen à aeronaves usadas. Inclusive acho que 12 F-18F seriam mais adequados que os F-16 e a USN abriria mãode alguns para que a Boeing os retirassem das entregas atuais. Claro,… Read more »

Daniel

Desculpe, meu amigo. Mas não tem como não ser culpa dos militares. O Brasil gasta a média mundial em defesa. Se não está sobrando dinheiro é porque o contingente é grande demais para ser viável E gastam demais em aposentadorias e pensões. E vamos ser sinceros: a possibilidade de militares brasileiros na reserva serem convocados para uma guerra é mínima. Não existe justificativa para receberem o soldo integral. Deveria ter um limite, assim como existe para os civis do RGPS.

Alecs

Concordo com o amigo, mas ainda acho que o governo tem sua parcela de culpa. Quando os contratos são assinados o compromisso está feito e contingenciar orçamento afeta os programas de defesa.

Observador

A solução é reduzir radicalmente o custo do serviço publico no Brasil.
Nosso Judiciário por exemplo é a coisa mais ineficiênte do planeta.
Militares e o restante dos servidores tb te muito o que cortar. É uma vergonha, chamo de ” O Maravilhoso mundo do servidor publico brasileiro”

Daniel

A média de servidores públicos no Brasil é inferior à média da OCDE. Não faz muito tempo que queriam que fizéssemos parte da tal organização, então não estaríamos nos comparando com algo incomparável. Judiciário é ineficiente ou temos um excesso de processos por n pessoas, físicas e jurídicas, que descumprem a lei sem a menor cerimônia? Fala-se demais em Justiça do Trabalho, por exemplo. Veja, a quase totalidade diz respeito à verbas trabalhistas que todos os empregadores pagam, menos aqueles que burlam a lei para vencer a concorrência e pagar apenas um % na Justiça. A vantagem competitiva é não… Read more »

Rodrigo

Sim.justica militar é piada tb, vila militar tb, que paguem aluguel igual a qualquer um…

Palpiteiro

Países com orçamento menor consegue ter avião novo, mas aqui as FA tem que manter escolas, hospitais, fazendas e gordas aposentadorias para uma casta.

BLACKRIVER

Sim precisamos de muito mais! Mas que tal começar pelo básico do básico, pelo começo do começo? Onde; leia-se coordenadas geográficas onde realmente precisamos de vetores, da presença da força aérea. Temos infraestrutura para operar esses vetores? Não, não temos. Não temos dinheiro para o recapeamento de SBNT SBSM não suporta um A320 ou um B737 em seu MLGW e mal suporta o KC390 em seu MLGW / MTGW Quantos batalhões de fronteira tem uma pista catas de receber o KC390 hoje? Quantas bases aéreas puramente militares quem não fazem uso da pista de aeroporto civil têm condições de operar… Read more »

Palpiteiro

Que tal começar com um mínimo de contingente e folha de pagamento?

Nemo

E o dinheiro pago no TOT do Gripen? O pior dessa notícia é que o Janes é um portal sério

Jack

Adeus…segundo lote de caças Gripen

Sérgio Luís

A Janes não costuma mentir!

Zorann

Agora vai!

Marcelo

Onde a fumaça a fogo.
Começou com F-16 usado e depois M-346 italiano.
Vamos ver onde isso vai parar !!!

KarlBonfim

Posso escolher? M-346 mil vezes!

Lucas F

Por que? Quais agregações como sistema de armas aeronáutico o M-346 traria para a FAB? O F-16 é hoje integrado sem custo adicional ao Harpoon e HARM. A FAB não tem um vetor supersônico com míssil antinavio e não foi decidido alguma coisa sobre integrar os atuais AGM-84 ou adquirir o RBS-15 para o Gripen. O HARM de acordo com o DSCA, foi liberado para a proposta do Super Hornet. Isso seria um ganho muito bom em termos de SEAD para o ramo. Um F-16 usado no aspecto ar-ar pode ser inferior ao Gripen E com seu binômio de radar… Read more »

Ricardo Machado

Os EUA estão em um fase de Desenho de uma Versão de Maior Alcance do seu AIM-7, pois enfrentam o Desafio dos Misseis Aéreos Chineses que os superam em algumas dezenas de kilometros em Alcance Máximo. Essa Nova Versão será Compatível com as Aeronaves que dispõe dos Misseis de Versão Anterior e que recebam um Upgrade Eletrônico.
A “Corrida” sempre tem novos ocupantes na Dianteira, mas ninguém dura para sempre.

Marcos Silva

Novo AIM-7?

Alecs

AIM-7???? Acho que quis dizer AIM-120 C/D.

Jorge

Lucas, humildemente falando! Você demonstra total desconhecimento das doutrinas da Fab e também do vetor M346.
Sugiro o amigo mitigar mais, as informações.

Lucas F

Jorge (ou outro nome/nik), antes de escrever que alguém desconhece totalmente de um assunto, é no mínimo prudente citar um exemplo. O M-346 não possui a mesma gama de armamentos ar-superfície totalmente integrados que o F-16, e isso inclui mísseis antirradiação (que como já sabemos, tal como no início do ano, fazem muito sentido para aquisição). Dizer que pode ser integrado é diferente de estar integrado em si. Em relação a doutrinas, não entendi sua afirmação. A FAB não tem ambas as entregas de capacidades que citei: um vetor supersônico com um míssil antinavio e um míssil antirradiação. A única… Read more »

Rommelqe

Nem tanto ao mar nem tanto ao ceu: um F16 no osso é um vetor inadequado. Mais barato, e necessário, é prover o Gripen com os meios disponíveis e integraveis (até mesmo aqueles que são empregados pelo F16 mas ainda não ao Gripen…e vice-versa, pois o armamento ja imediatamente disponível para o Gripen (com sistemass abertos) são mais eficientes)..

Lucas F

Disponível é diferente de realmente estar disponível. Ainda precisam-se de processos de integração e que custam, muito diferente de Marketing. Caso contrário, qual o motivo desses sistemas ainda não estarem em discussão pela FAB, ou até determinados operadores da geração anterior?

Lucas F

Um F-16 com estes sistemas de armas é o que a FAB precisa a mais de uma década. As justificativas já existem.

“Mais Gripen”

Sabemos que o Gripen E é mais caro e é no mínimo ilusório um segundo lote ser entregue até antes de 2030. E como escrevi anteriormente acima, dizer que pode integrar, é diferente de realmente estar integrado. Processos (e seus custos) ainda existem.

Last edited 1 mês atrás by Lucas F
Marcos Silva

Cara,tirando uns três ou 4 aí,o resto de nós somos simples amantes da aviação.

Maurício Veiga

Isso vai depender do preço, tem muito F16 sobrando no mercado devido a entrada em serviço do F35, lembrando que sem TOT o M346 custa 1/3 do valor de um Gripen, isso também se aplica a hora/vôo…

Chris

Pois é…. A gente fica discutindo de maneira generalista…

Mas tudo depende da proposta.

Se forem caças em excelentes condições, com possível upgrades, a preços atraentes (Bem possível, pela troca americana dos F-16 por F-35)… Estaríamos é perdendo uma ótima oportunidade.

Mesmo 70-80 Gripens… É muito pouco mesmo para um pais da dimensão do Brasil.

Maurício Veiga

Não acredito que passe de 70 Gripen no inventário da FAB em anos futuros, tenho um cliente que é da equipe do “Financeiro” do projeto F39 e segundo ele ha anos atrás já se sabia que seria difícil a aquisição do segundo lote devido ao custo excessivo do primeiro lote, eu venho dizendo isso faz tempo aqui nesse site mas tem até amigos “Fabianos” que não acreditam, as notícias e a realidade dos fatos estão se confirmando, então que venha o F16…

Chris

Vi muita gente dizer o mesmo sobre o Mirage…

Na prática… Depois de velhos… Tiveram que aposentar !

Eqto os F-5 e F-16 ate mais velhos… Continuam voando ! Nesses caças… Se acha peça e upgrades ate na padaria da esquina.

Provavelmente deve ser possível acoplar ate o radar do F-16V… Que é bem melhor que ate o do Gripen !

Francisco Irlam Sá Sampaio

A acaer (empresa nacional) já está fabricando um avião nos moldes do M-346 em parceria com a Turquia. É só a FAB comprar.

Akaer não está fabricando o avião. Ela participou do projeto.

Alecs

Não chegam a tempo de substituir os A-1M

Francisco Irlam Sá Sampaio

A derrocada da indústria nacional de defesa

NEMOrevoltado

Isto aconteceu a trinta anos atrás!

Leandro Costa

Na minha humilde opinião, seria um erro grave fazer essa compra. Ao mesmo tempo acredito que seja apenas para pressionar negociações com a Suécia em relação à um segundo lote ou aditivo ao primeiro… ou ambos. Pelo menos quero crer nisso.

KarlBonfim

Vamos torcer para seja isso.

Chris

Mas se é pra pressionar… Significa que os preços ofertados pela SAAB estão nas alturas.

Rafael

Por um lado até nos beneficia o fato do Gripen E/F não ter sido escolhido por vários países.
Dá para barganhar com a SAAB. O Brasil é a grande esperança da SAAB no momento.
Esforço para vender o Gripen não falta.
Mas faltam interessados.
Se fosse com a Lockheed-Martin ou a Dassault a conversa seria outra.

Last edited 1 mês atrás by Rafael
Rosi

Concordo. Tiro no pé
Já que vai de usados que seja Gripen D
A SAAb não consegue aumentar a cadência de produção e entregar mais unidades para a FAB?

Last edited 1 mês atrás by Rosi
Leandro Costa

Acho que o problema maior não seria a cadência de produção, mas sim a garantia de um número maior de aeronaves à um preço que o Brasil possa pagar.

Bueno

Leandro, na matéria “Do futuro do Gripen ao caça do futuro:” O Nunão relata  que Segundo o Executivo da SAABN Hans Sjöblom, existe um planejamento de aquisição de um novo lote, para alcançar um total de 66 caças.   Se não tem grana para um 2º Lote de 30 caças, vão torra a grana que não em 24 caças usados de outro Fabricante outra cadeia Logística? Não é mais inteligente reduzir este 2º Lote para 12 Caças Gripen até completar o desejável da FAB , faz o financiamento , não vai pagar avista , troca em frango, soja , minério…… Read more »

francisco

Na compra de caças usados, muita gente ganha comissão pelo lobby.
Não é a toa.que as FA compram tanto material usado.

Bueno

Acho que o lobby é independente , da mais grana se tiver lobby por equipamentos novos…
E penso que o Brasil deveria legalizar o Lobby , melhor do que legalizar drogas.

Fernando Vieira

Ambos movimentam somas consideráveis de dinheiro. Talvez equivalentes.
E mesmo onde ambos são legalizados, uma boa tarde desse dinheiro continua sendo movimentado ilegalmente.

Bueno

Sim. Não da para achar que a Suécia esta livre deste fardo, Lobby e corrupção , pode ser em menor nível.

Alexandre

Lobby é a corrupção elevada a enésima potência!

Rommelqe

Em português castiço o lobby pode ser definido como comissão de venda. E não é crime. O que falta é transparência e “bons propósitos”, indicando uma zona cinzenta muito perturbadora…

Fernando "Nunão" De Martini

Segundo o Executivo da SAABN Hans Sjöblom, existe um planejamento de aquisição de um novo lote, para alcançar um total de 66 caças.”

Não é o que está escrito na matéria. Isso não foi declaração do executivo da Saab, e sim do ex-comandante da FAB.

Bueno

como os parágrafos anteriores citava o executivo da SAAB , confundi que foi fala dele., como estava o link no texto marcado em azul, pulei e não fiz a leitura correta..
pulo todo texto Link, ire prestar mais atenção

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Fernando "Nunão" De Martini

Só pra esclarecer, o parágrafo onde estão mencionados 66 aviões tem as informações creditadas especificamente o brigadeiro Baptista Jr no próprio texto, o link é só para comprovar, não precisaria abrir para entender.

Marcio

Segundo li, a SAAB pode produzir até 25 aeronaves/ano.

Rui Mendes

Foi o Brasil que pediu para ser está cadência.

Chris

Ai eu discordo…

Usado… É melhor o F-16… Com eternos upgrades e onde se acha peça ate na padaria da esquina !

Imagino que a FAB deve ter visto a compra argentina… E tenha achado um bom negócio.

Last edited 1 mês atrás by Chris
Marcelo Andrade

Não, que viagem. temos a melhor plataforma ou uma das melhores do mundo, pra que esse donwgrade!!! pessoal tem tara por F16 usados igual ao pessoal da tara pelas Fragatas OHP, caramba!!! Vamos de F39!!!!

Alecs

O F-39 é a melhor opção, sem dúvida. O grande problema é o timing da desativação dos A-1M.

Rodolfo

Seria o equivalente ir na concessionária da Mercedes e ao negociar a compra de um modelo, usar como margem pra negociação comprar um Monza usado. Não faz muito sentido.
No fim monstra pra SAAB que o dinheiro tá curto mesmo na FAB pra aquisição de aeronaves novas.

bjj

A Suécia chegou a oferecer a transferência definitiva dos Gripen C à República Tcheca caso eles comprassem a versão E. Isso pode ter levado a FAB a se questionar do porquê dos Tchecos terem esse tipo de “privilégio” em um contrato que seria bem menor que o nosso, e talvez agora esteja usando essa história de F-16 velho para pressionar por algo nos mesmos moldes. Parece que a Saab tem umas 12 unidades do Gripen C que não foram concluídas. São caças 0 km, parcialmente prontos, e que podem ser entregues em pouco tempo (estavam sendo oferecidos às Filipinas, que… Read more »

Marcos Silva

12 Gripen C não resolvem o problema das baixas de A-1 e F-5.

Fernando "Nunão" De Martini

A futura baixa do punhado de A-1M em serviço é resolvida com folga por uma dúzia de Gripen C.

Marcos Silva

E os F-5? E de onde sairão 12 Gripens C/D?
A realidade é essa,ou algo alternativo ou diminuição na força de caças.
Se bem que 50 Gripens são muito superiores à tudo que já tivemos na fab.

Fernando "Nunão" De Martini

F-5M ainda dá pra esticar um pouco mais a vida útil, segundo a própria FAB.

Se houver necessidade a data planejada para desativação dos últimos exemplares pode ser revista, conforme documento que publicamos e analisamos aqui:

https://www.aereo.jor.br/2023/04/30/o-plano-de-desativacao-dos-cacas-northrop-f-5-da-forca-aerea-brasileira/

Chris

Uma grande vantagem dos caças americanos… A vida útil dos F-16 também vivem sendo esticadas !

Rafael Cordeiro

Seria possível uma permuta entre os F-5 FAB e os F-16 USAF? Já que os F-5 ainda são amplamente usados como aggressors na terra do tio Sam. Será que não é daí que vem essa ideia de F-16 na FAB? Provavelmente com um valor bem abaixo da tabela.

Fernando "Nunão" De Martini

Acho muito improvável.

Santamariense

Os EUA usariam nossos F-5 para que??

Chris

Se está havendo alguma pressão da FAB em cima da SAAB….É porque os preços não estão nada bons….

Fernando "Nunão" De Martini

Eu não comentei nada sobre pressão, seja lá de quem for.

Não entendi o que seu comentário tem a ver com meu, dado que fiz apenas uma comparação entre um número aventado mais acima por outro comentarista, de 12 hipotéticos caças Gripen C, com a quantidade de A-1M em operação (menor que 12).

Abner

Nunão quantos A-1M estão em serviço?

E na sua concepção além das 36 unidades.

Um número realista e bom para FAB séria quantos ?

Já pensando tanto na baixa dos F5 e A-1M.

Fernando "Nunão" De Martini

Abner, isso já foi discutido em outros comentários aqui, dê uma olhada. Estou sem tempo para repetir comentários, me desculpe.

bjj

36 Gripen E + 12 Gripen C seriam 48 caças novos antes de 2030, o ano que os últimos F-5M devem dar baixa. Somando o que a FAB tem hoje de F-5M e AMX, não deve chegar a isto.

Bueno

Não chega nem nos 43 F-5 da tabela da FAB de Março/ 2020. Pelos cálculos que tenho feito , tentando acompanhar as baixas dos F-5M a FAB tem em Carga 32 caças F-5M destes 43 da lista de Março de 2020 , foi dado baixa em 11 células destas 43. Destes 32 Operacionais, em condições de voo deve ter 24 , sendo 8 em algum nível de manutenção. Se contar o percentual de disponibilidade do que existe hoje em caga de F-5M + AMX deve chegar 30 aeronaves em condições de voo imediato , Uma conta que não sabemos é… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Shima

Atualize suas informacoes sobre as Filipinas que, esta passando por Grandes e Profundas mudancas com, Grandes Obras de Infraestruturas e Modernizacoes a toque de Caixa…a proposito, as Filipinas tinham tambem muiiiito interesse nos Gripens montados no Brasil, tanto que chegaram a postar videos no You Tube com os Gripens Brasileiros e, dando destaque a Nossa Bandeira e, Nao a da Suecia. Havia muito interesse tambem nos Submarinos Le Scorpennes Brasileiris que, foram igualmente homenageados com videos postados no You Tube e, novamente, dandi destaque a Nossa Bandeira e, dessa vez, Nao a da Franca…

Leandro Costa

bjj, mas esses Gripens C oferecidos à República Tcheca não sairiam de graça. Os Tchecos pagaram uma grana por leasing, com manutenção, etc. Ou seja, levariam os Gripens C depois de já terem gasto uma grana neles, e isso com a previsão de que gastassem mais grana ainda com os Gripen E.

Não existe caça barato, muito menos zero bala. Embora eu desse preferência por Gripens C do que F-16, ainda acho que gastar dinheiro com os dois seria mau negócio.

Mas o tempo dirá. Nada é impossível. O Santamariense, mais abaixo, faz uns bons pontos.

Plínio Jr

Hoje devido aos eventos na Ucrânia, não creio que os suecos vão disponibilizar os poucos Gripens disponíveis, tem gente que vai mencionar que eles iriam ceder para os ucranianos, sim, mas porque eles estao enfrentando os russos …fora isto acho difícil…

F-16s para o lugar dos A-1Ms , não seria interessante drones de alta capacidade no lugar deles ?

Ao que parece o segundo lote de F-39s está subindo o telhado…o que é uma pena …

Wellington R. Soares

Não entendi porque “Raios” estamos a décadas no FX2, se o desfecho seria uma transferência de tecnologia caríssima e no final 36 caças ?
Era mais fácil já ter comprado tudo de prateleira.
Não estou entendo nada. A transferência de tecnologia custou caro e vai morrer, assim como as Fragatas Nitérois, Submarinos Tupi, etc…

CR Sertao

Se for verdade, jogo a toalha para nossos dirigentes.

Luís Henrique

Eu já joguei a toalha para nossos dirigentes há muito tempo. rss.
Precisam consertar a previdência militar que corrói o orçamento e precisam aumentar o orçamento, a média mundial está em 2,3% do PIB, o Brasil passou boa parte dos últimos 20 anos investindo cerca de 1,5% do PIB, mas agora estamos investindo apenas 1,1% do PIB.
Não tem milagre.

Carlos I

Para aumentar isso eles aumentarão os impostos, não vão remanejar.

Este ano o primeiro trilhão de impostos aconteceu dia 05/04 ou 21 dias antes que no ano passado, mesmo esse valor tendo sido alcançado 16.5% mais rápido com dinheiro do povo você viu melhora na tua vida? Saúde, obras entregues seja o que for,? Ou só aumento de salários de servidores, políticos e gastos com bobagens?

Não esqueça que a dívida também aumentou, nos últimos 12 meses o déficit bateu o recorde da pandemia, mesmo com o aumento da arrecadação.

Prefiro meu dinheiro no meu bolso.

Camargoer.

Verdade… ai a FAB mostra para que veio…

Neto

Camargoer, foi tua a ideia dos F4 da UK para a FAB no tampão do FX1 para repassar para a marinha depois? . Entrando aqui agora me lembrei dessa ideia. . SE, e somente se, a ideia dos F16 sejam para compor um aparelhamento temporário (5, 10 anos) até a chegada de demais Gripens para repor os F5s e A1s, talvez seja uma oportunidade de procurar F18 (Kuwait novamente?) para a FAB para depois passar para a Marinha. . Não gosto da ideia de aeronave tampão (a não ser A29s ou Gripens C, que para mim fazem sentido). Entretanto, saindo… Read more »

Camargoer.

Oi.. nunca sugeri isso… gosto do F4 mas hoje só iria sugerir comprar um F4 para o Musal…

Eu abomino a ideia de comprar aviões de segunda mão.

Se a FAB não tem dinheiro para Gripens adicionais, também não tem dinheiro para F16 de segunda mão. Se tem dinheiro para F16 de segunda mão, então é melhor usar este dinheiro para comprar Gripens adicionais.

Rafael

Se for verdade será que vamos exigir transferência de tecnologia para modernizar essas aeronaves aqui e depois desistir no meio do caminho?

Alexandre

O texto faz referência a FAB! Nesse sentido tal intenção e encaminhamento é de responsabilidade essencialmente da FAB! Até onde se sabe , os militares não são nossos dirigentes!
Com a palavra,a FAB!¡!

Marcelo M

Notícia plantada para pressionar os suecos na negociação do segundo lote do Gripen E. Não faz nenhum sentido!

Luís Henrique

Claro que faz sentido. A FAB precisa substituir a frota de aeronaves A-1 rapidamente e não tem dinheiro para adquirir mais Gripen E novos.
Talvez pensem em conseguir +14 Gripen E para substituir todos os F-5 e também os já aposentados Mirage 2000 por um total de 50 Gripen E Novos e a frota de AMX por cerca de 24 F-16 Usado.

Marcos Silva

Deve ser ser isso mesmo. O comandante falou isso. Mais Gripens ou OUTRO caça.
E não adianta torcerem o nariz pro F-16,a fab simplesmente não pode comprar todos os Gripens que precisa.
E ainda sonham com desenvolver um caça 100% nacional…

Plinio Jr

Concordo e talvez , talvez com verba no futuro, retomem um terceiro lote de Gripens para substituir os F-16s… a USAF tem muitos C/D disponíveis , a maioria Block 30, que devem estar bem cansados…ou seja , quebra galho agora , mas não vão muito longe … situação que vimos com o Mirage 2000

A C

Enormes chances de voce estar correto, meu caro Marcelo. Enormes. 😉
Enquanto isso a internet se alvoroca com o artigo. Ha uma palavra-chave na sentenca abaixo.

The Brazilian Air Force (FAB) is negotiating with the US government for the potential purchase of 24 Lockheed Martin F-16 Fighting Falcons”…

https://www.janes.com/osint-insights/defence-news/industry/brazilian-air-force-in-negotiations-with-us-for-used-f-16s

Luiz Antonio

Na minha opinião alguém esta usando algo potente, “viajou pelo anéis de Saturno” e pior ainda, alguém ouviu e escreveu sobre a “viagem” psicodélica.

Matheus

E lá vamos nós…🤡

Fábio Vargas

Notícia sem pé nem cabeça.

leonidas

Como nosso pais…

Camargoer.

sem pé, sem cabeça, sem braço, sem pescoço, sem barriga e sem pulmão

Jra

Se for verdade, é pra desistir de vez do Brasil depois de toda a novela que foi para escolha do gripen.
Mesmo que seja mais barato agora daqui a dez anos tem que estar comprando outro caça e lá vai dinheiro jogado fora!

leonidas

Fica quase 30 anos para comprar um número claramente insuficiente de aeronaves. Paga-se um valor altíssimo supostamente pois haveria transferência de tecnologia. Bem todo mundo sabe que a transferência de tecnologia é jogada na lata do lixo pois são empresas pequenas sem apoio governamental para poder usar a tal tecnologia, e acaba que são logo vendidas para muitas vezes a própria fabricante que nos vendeu através de triangulação. Ou seja nos pagamos o caça, pagamos pela tecnologia e depois devolvemos a mesma para a nação que nos teria cedido (se é realmente que cedem algo aproveitável) E depois me aparece… Read more »

Marcelo

O que podemos afirmar do governo __________
Sinceramente não entendo as compras das nossas formas armadas até hoje ??

EDITADO – FAVOR NÃO ENTRAR NA SEARA POLÍTICA PARA QUE OS COMENTÁRIOS NÃO TOMEM OUTRO RUMO.

Super Tucano

Parece piada!
E deve ser.

Francisco florencio Nascimento

EDITADO:
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Paulo Leite

EDITADO:
COMENTÁRIO BLOQUEADO DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO.

Silvom

Vai com deus…

MMerlin

Respeito o Janes, mas a notícia parece saída do Sputnik.

Por outro lado, o site DefesaNet traz informações adicionais e preocupantes a respeito.

Rafael

É surreal pensar que se o FX-2 não tivesse saído alguns estariam comemorando uma notícia dessas…
E eu não duvido que o “plano B” da FAB seria esse mesmo.

Last edited 1 mês atrás by Rafael
Fernando Vieira

Se o FX-2 não tivesse saído amanhã teria churrasco entre o pessoal do Blog, tudo pago pelos editores. Porque nesse cenário a FAB estaria com caças velhos e sem perspectiva de substituição. Aí viria essa notícia de F-16, estaríamos igual a Argentina.

Mas como o FX-2 saiu, essa notícia acaba ficando ruim. Melhor 60 Gripens zero bala do que 36 Gripens novos e 24 F-16 sabe Deus em que estado virão.

Rafael

Eu estou encarando essa história de “segundo lote” de Gripen quase como uma disputa nova,um FX-3…Sonhar alto e não saber se o dinheiro vai dar é complicado.
Acredito que dentro da FAB existem duas correntes: “esperar mais dinheiro para garantir mais Gripen” e “decidir agora para garantir alguma coisa rápido, ainda que não seja o que a gente queria, mas tendo dinheiro suficiente”.

Marcos Silva

E era! Tem até matéria aqui no PA.

Renato

Vou repetir o que eu já escrevi um monte de vezes: Fosse lá pelos anos 90 eu aplaudiria, mas a essa altura do campeonato é o bizu mais sem pé nem cabeça..

Last edited 1 mês atrás by Renato
Matheus R

Tem F-16 estocado no deserto? Pq se forem os operacionais, já foram voados até os ossos pela USAF.

Marcelo Tatsch

Nem todo caça ou outra aeronave estocado no AMARG em Tucson é necessariamente célula voada até os ossos. Muitos foram estocados em meia vida ou até menos.

Last edited 1 mês atrás by Marcelo Tatsch
Matheus R

Foi o que eu quis dizer, se for desses caças estocados, com uma boa quantidade de horas sobrando, um bom preço, naquele financiamento a perder de vista… talvez seja viável. Mas voto pelo Gripen C/D.

Pampa08

Aquele slide, aquele slide, será???

Marcos Silva

Naquele slide tinha o P-8 inclusive….

Lucas F

E a variante naval do MQ-9, que complementa o trabalho dos P-8A… Aí dizem que era “meramente ilustrativo”.

Marcos Silva

Então… Lembro de ter lido na época que essas imagens eram meramente ilustrativas e até mesmo erro do estagiário.
Se bem me.lembro,no tal slide tinha o Blackhawk.

Juan Soares

em um mundo perfeito, o governo já teria comprado mais lotes de gripens, mas agora os AMX e etc. estão chegando no fim da vida e só temos um lote de gripens para substituir a frota de F5s e não a de AMX e etc., e no final de contas dá nisso, a gente ter que correr as precas para substituir esses aviões ou perder capacidades. na minha opinião , não é ruim ter F-16s na FAB, mas não nessas circunstâncias, seria uma maravilha ter os gripens com um caca mais pesado para trabalharem em conjunto (vulgo F-15), mas pelo… Read more »

Carlos Roberto Chaves De Sousa

Seria ótimo…uns 20 com mais 20 anos vida útil.

Vitor Botafogo

concordo

Santamariense

. Um slide em uma apresentação da FAB mostra um inesperado F-16 junto ao Gripen; . Em uma entrevista, o comandante da FAB fala em “um segundo lote do Gripen ou uma segunda aeronave”; . Agora, essa matéria do Janes; . As entregas do Gripen se arrastam; . Nos últimos anos, conforme apareceu aqui mesmo no PA, o orçamento destinado ao programa foi aquém do necessário; . Os A-1M vão deixar de operar em 2025; . Os últimos F-5M que ainda estiverem operacionais vão ser desativados em 2029. Com isso, estamos falando de 4 esquadrões da 1ª linha que não… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Santamariense
Luís Henrique

A FAB possui cerca de 50 F-5EM/FM em 4 esquadrões.
A FAB também tinha 1 esquadrão de Mirage 2000.
E provavelmente pelo menos uns 3 ou 4 esquadrões de AMX (no passado)

36 Gripen E da para substituir 1 esquadrão de Mirage e 1 de F-5.
Talvez a FAB queira + 14 unidades, totalizando 50 para substituir todos os esquadrões de F-5.

Já para substituir os AMX, faltará dinheiro e pensam em + 24 F-16 Usado.

Se sair isso dai eu não vou reclamar não, vou é comemorar.

Felipe

Parte do F-5M já foi desativados, hoje temos 8 F-39, 36 F-5M e 24 AMX

Fernando "Nunão" De Martini

Não tem 24 AMX operando.

Hoje só operam as aeronaves modernizadas, cujo contrato ficou restrito a 14 unidades.

Restam cerca de 10 operando hoje.

Santamariense

São 9 A-1M hoje, dos 11 que foram modernizados. Não chegou nem a 14. Dos 11, o 5525 foi danificado, sem condições de reparo, após incêndio m teste de motor e o 5506 está completamente “depenado” em um dos hangares da BASM.

Fernando "Nunão" De Martini

Isso, não lembrava de cabeça os números exatos.

Marcelo Tatsch

É triste ver aqueles hangaretes vazios, na maior parte do tempo. Mas é a nova realidade da FAB nas nossas bases de caça. Me lembro que quando ainda nem tinha os hangaretes, e os xavantes ficavam na linha de voo. Os do Poker e os do Centauro. Meu programa de sábado à tarde era pedalar até o aeroporto, e torcer para algum xavante voar no fim de semana. As vezes aparecia um KC-137 do nada para a minha alegria, e dos presentes.

Last edited 1 mês atrás by Marcelo Tatsch
Fernando Vieira

Por que o A1 durou tão menos na FAB? Eles são mais novos que os F5 e imagino que não voaram tão mais do que eles na FAB. Por que já estão desativando eles enquanto os F5 ainda tem gasolina no tanque?

Fernando "Nunão" De Martini

Final do apoio logístico aos motores pelo fabricante, anos atrás.

Santamariense

Se tudo se mantiver como projetado nesse momento, o A-1 vai dar baixa em 2025. O avião entrou em serviço na FAB em 1989. Isso significa 36 anos de operação. O F-5 entrou em serviço na FAB em 1975, com desativação prevista para 2029/30. Isso significa 55 anos de operação. O motivo principal da desativação próxima do A-1 é a baixa disponibilidade de peças para o motor Spey. Mas, tem falta de outros suprimentos, também. Há uma infinidade de itens em um avião de combate, e muitos desses itens já não são mais fáceis de encontrar. Nesse ponto, voltamos à… Read more »

Santamariense

Bem isso, Marcelo.

Adriano madureira

Que frota poderosa😆😆😆😆🇧🇷

Leo

Não tem 50 f-5, hoje tem 2 esquadrões com cerca de 14 em cada

Marcelo Tatsch

Quem têm 50 têm uns 40/30;
Quem têm 10 têm 8;
Quem têm 8 têm 6;
Quem têm 4 têm 3;
Quem têm 3 têm 2;
Quem têm 2 têm 1 ou não;
Quem têm 1 não têm nenhum!!

Thomaz

Exatamente isso que eu penso, a a galera está esquecendo que os AMX vão ser aposentados próximo ano, a compra de f16 block 40 na minha opinião, é a melhor decisão atual para fab em uma situação de emergência. Compramos 36 gripens para ser entregues em 2027, se for esperar os 36 gripens chegar, mais de 70% da frota de combate da fab estará aposentada. Se os f16 for block 40 ou superior, vai ser ótimo, por exemplo, chile tem 10 f16 block 50/52 que pode ser modernizados para block 70, argentina vai ter um f16 extremamente velhos com algumas… Read more »

Lucas F

Teria que ver também o pacote desses F-16. Se viessem de maneira similar a proposta do SH no FX-2, com o AGM-88 HARM e JSOW, não teria do porquê ser uma aquisição ruim. O F-16 tem integração nativa do AGM-84, poderia ser a justificativa da FAB adquirir mais Harpoon…

Adriano madureira

Acho que se for para adquirir, que se adquira Block 30 ou 50 …

Apesar que sou favorável a 346M.

Entre 24 caças f-16 e 14 346M,T-50 ou até mesmo improváveis yak-130, preferiria 14 aeronaves

Lucas F

Existem bastante “Charlie” no AMARG, além disso a força aérea helênica planeja vender seus F-16C (que possuem uma boa suíte de ECM/EW). Mas sobre o F-16 vs. M-346, sou sem dúvidas o F-16, conforme expliquei alguns comentários acima. Com o M-346, temos uma aeronave treinadora adaptada para combate, mas o raio de combate, capacidade de carga e o fato que muitos armamentos teríamos de pagar mais para integrar, não valeria o que poderíamos usar o F-16. O Harpoon (em mais quantidade) e o HARM são mísseis estratégicos integrados a décadas no F-16 (e foi liberado no FX-2 para o SH)… Read more »

Alecs

Os F-16 se passarem por esse programa são excelentes para a substituição do A-1M. Digo isso por conta do timing de saída de serviço do AMX. https://www.aereo.jor.br/2017/06/16/usaf-quer-atualizar-841-cacas-f-16cd-para-13-856-horas-de-estrutura/

Juan soares

EXATAMENTE o que eu penso, nao e uma idéia ruim como a galera aqui ta falando

Marcos Silva

Santamariense venho dizendo isso à muito tempo. O pessoal ficou maravilhado com Gripens novos mas esquecem o histórico de programas da fab.
Nada terminou como “planejado”…
Talvez o programa ALX.

Last edited 1 mês atrás by Marcos Silva
Santamariense

Exatamente!

Francisco

Esse é um problema de Estado. No momento que faltam recursos para alguma área, o primeiro local a sofrer os cortes são as Forças Armadas. E isso se refletiu de maneira visível no cronograma de entrega dos Gripens e dos KC390, independente de quem estava no poder. E num passado próximo tivemos os programas das fragatas e das corvetas. Sem mencionar os programas de modernização, tendo como exemplo o do AMX.

Faver

Penso que você acertou na mosca. Serão uns 50 grippens e 24 F-16. Nada impede uma nova compra de grippens em no futuro. Tipo 2028.

Vitor Botafogo

Concordo em 100% . Se pensarmos que os 36 F-39 Serão entregues até 2030 (Cenário mais real) a Frota de caça vai ser essa se não fizermos nada agora.

Alex Tiago

Boa Tarde. Penso que aquela economia que não ia modernizar mais o AMX por conta de economia pra o Gripen não passou de balela de foristas por aí. Se tivessem elevado uma modernização melhor prós amx não estaríamos sem eles até 2030 com segurança. Os F5M as células já fizeram muito. Talvez diminuir número de horas seria uma solução para as mais restritas e um segundo lote de Gripen para receber no meio do primeiro lote seria a solução. Aumentaria a cadência de produção no Brasil e na Suécia daria fôlego as fabricantes e a força aérea. Sou contra F16… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Alex Tiago
Cesar

No começo parece que estava ruim, agora, parece que está no começo!

Camargoer.

pois é.. no começo parecia ruim.. agora parece péssimo

Camargoer.

agora é que a porca vai torcer o rabo…. se a FAB fazer isso, kaboooong… mostra que é bem picareta mesmo…. no limite do EB querendo Sherpa…

Bueno

Concordo com vc ..
Ou:
Os F5M vão para o Vinagre antes do previsto..
Alguém errou nos cálculos do desgastes das células dos F-5, revisaram tudo e viram que as células não aguentam um esforço em um conflito na região Norte.

Estou cheio de interrogações tentando achar álibi para ajudar na defesa desta possível compra de F-16, mas esta indigesto.

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Camargoer.

Acho que se passarmos a noite e o dia de amanhã tentando encontrar uma razoabilidade para a FAB comprar F16 de segunda mão, ainda assim continuaremos concluindo que é uma ideia sem propósito, perdulária e desconectada de qualquer bom senso

MMerlin

Se for real, a ideia até tem um propósito, que é acabar com todo o planejamento de médio e longo prazo da FAB, e inclusive diminuir a importância da parceria com a SAAB e Suécia. Esse propósito não faz sentido nenhum. E parece que não apenas o F-16 faz parte do pacote. Rumores também apontam a aquisição de unidades do KC-135, cancelamento da atualização dos KC-30 para o modelo MRTT e deixar os KC-390 apenas para os F-39. A situação, ao que parece, está causando divisões internas dentro da própria FAB. Mas se isso se concretizar, é pegar todo o… Read more »

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
Camargoer.

Olá M. O RInaldo comentou hoje pela manhã (sexta, dia 14) que, pelo que ele apurou com os colegas dela da FAB, é uma barriga da Janes…

Torço muto para que ele esteja certo.

Riso.. está difícil imaginar o que é pior…. F16 de segunda mão ou o Kc135..

Parece que a capital do Brasil virou Buenos Aires.

Rommelqe

Planejamento zero…..

adriano Madureira

Se essas velharias vierem, será qual Block?

desperdício de grana, se for para comprar, comprasse ao menos os leonardo 346M ou YAK-130…

Elas poderão substituir quais aeronaves? Os A-1 AMX?

comment image

Marcos Silva

E qual seria o ganho com M-346 no lugar do A-1?

Marcos

Os M-346 / FA podem voar e os A-1 não podem?

Camargoer.

Nenhum

Maurício Veiga

O F16 resolve dois problemas, o número limitado de F39 e a baixa do A1, o M346 resolve apenas a baixa do A1, então do ponto de vista operacional o F16 traz inúmeras vantagens e isso associado a manutenção garantida pela enorme quantidade de peças sobressalentes disponíveis no mercado!!!

Adriano madureira

Qual F-16 o governo desse bananal iria comprar ?
F-16C/D Fighting Falcon Block 30/32, Block 50/52 ou acima disso?!

Eles nós ofereceram anos atrás o 50/52, será que poderíamos adquirir esses?
Seria bom…

Se for o F-16E e o F-16F, seria uma opção ,eles têm um preço inicial de cerca de US$ 25 a US$ 30 milhões.
Esse preço pode estar defasado

Plinio Jr

Eles não vão se desfazer dos block 50, com sorte block 40/42, o mais provável sejam block 30/32….

Maurício Veiga

Os “Block” mais antigos com MLU e revisão geral da célula também seriam uma boa opção no contexto HI/LO e custo/benefício com o F39 dentro do nosso “TO”!!! Estem tem disponibilidade…

BK117

Bem, se for real, só nos resta uma opção crível:

Corrente de oração contra o F16 à meia noite, hein galera? 😬😰

Felipe Augusto Batista

E se a opção que a FAB tiver for isto ou nada (nenhum gripen extra além dos 36), ainda vale a pena rezar contra?

Felipe Mendes

Troco 24 f-16 por mais 8 gripens

Luís Henrique

A conta não fecha. Os argentinos estão pagando cerca de U$ 12 mi em cada F-16 MLU. Um Gripen E novo sai por cerca de U$ 85 mi.

Então a troca seria 24 F-16 por 3 Gripen E.

Fernando "Nunão" De Martini

Luis, A comparação nesse caso precisa ser feita com um pacote completo, com logística, treinamento, armamento etc, por volta de 600 milhões de dólares no total, ou 25 milhões por aeronave. Pois para introduzir o F-16 na FAB é razoável supor que esta gastaria o mesmo que a FAA deverá gastar. A relação então seria mais ou menos 3 usados (com tudo que precisarão) pra 1 novo. Sinceramente? Prefiro gastar esses 600 milhões, se existissem (porque não existem e provavelmente vão fazer falta para o próprio programa atual do Gripen) em 8 caças Gripen adicionais ao invés de 24 caças… Read more »

Luís Henrique

Nunão, mas eu peguei valor fly away do Gripen E. Se for comparar pacote completo o valor do Gripen também vai subir.
Afinal acho que a FAB fez uma compra modesta de sobressalentes e de armamentos, caso decida aumentar a frota é provável que tenha que adquirir mais.

O pacote argentino somou outros U$ 300 mi mas acredito que a maior parte deste valor se refere a armamentos, mísseis AIM-120, mísseis AIM-9, mísseis Harpoon, bombas, entre outros.

Fernando "Nunão" De Martini

Ué, não vai precisar de armamentos específicos para os F-16 no caso de uma compra pela FAB? Ou vai usar só o canhão? E treinamento, sobressalentes etc? Se a FAB comprar 24 caças F-16, vai gastar provavelmente a mesma coisa que o pacote argentino que é de 650 milhões de dólares (https://www.aereo.jor.br/2024/03/22/preco-confirmado-para-cacas-f-16a-b-mlu-e-misseis-ar-ar-para-a-argentina/). Certamente o contrato logístico do Gripen será ampliado (sobressalentes etc) no caso de ampliação da frota. Mas veja matéria recente sobre os contratos do Gripen e você vai ver que esse valor não é dos maiores. Boa parte dos custos de implantação do Gripen na FAB já estão… Read more »

Luís Henrique

Nunão, entendi perfeitamente seu raciocínio. O que estou levando em consideração é que dentro do valor de U$ 328 mi pagos para a Dinamarca, a Argentina vai receber os 24 F-16 + sobressalentes + ferramental, etc. E o valor adicional de U$ 312 mi com os EUA se refere principalmente à Armamentos. Pelo menos eu entendi assim. Veja que esta matéria que você colocou o link diz: “…O acordo é composto por 24 caças F-16A/B MLU por US$ 338 milhões, bem como um pacote de armas de US$ 312 milhões, incluindo AIM-9 Sidewinders e AIM-120 AMRAAMs…” Eu entendo que com… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Luís Henrique
Fernando "Nunão" De Martini

Precisa ver quantos anos de validade ainda tem os mísseis Derby e Python. Seria preciso mais misseis, muito provavelmente, e bem melhores no caso dos BVR, afinal estamos comparando com caças novos para os quais foram adquiridos mísseis Meteor. Por outro lado, pods Litening e Reccelite e bombas guiadas do A-1M, provavelmente, podem ser usados no F-16. Uma compra significativa de armamentos precisaria ser feita, pensando em 24 caças. Mas se você acrescenta mais armas e apoio logístico para 7 a 8 Gripens, em relação ao já adquirido para 36, a conta é bem menos do que o necessário para… Read more »

Luís Henrique

Devemos considerar que os mísseis eventualmente adquiridos para a frota de F-16 vão aumentar o poder de fogo da FAB. Nós temos “apenas” 100 Meteor. Caso a FAB adquira outros 100 AIM-120 C7 isso obviamente terá um custo, mas vai DOBRAR o número de mísseis BVR da FAB. Caso a FAB pense em usar os F-16 em missões de reconhecimento e ataque (as mesmas dos AMX), talvez seja possível continuar usando python, derby, litening, reccelite, bombas guiadas, etc, como você mesmo destacou. Então a conta é 24 F-16 por cerca de U$ 300 mi e 24 Gripen E por cerca… Read more »

Plinio Jr

Dependendo da situação , as armas israelenses usadas nos F-5s e A-1s podem ser utilizadas nestes F-16s barateando o processo.

Gui

Perfeito.

Camarada Borys

EDITADO:
COMENTÁRIO BLOQUEADO DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO.

Fernando "Nunão" De Martini

8 caças novos vão durar de 30 a 40 anos em serviço.

24 caças usados dos anos 80-90, com uns 30 anos de serviço, vão durar mais 15 anos e olhe lá.

Resolveríamos parte do problema hoje e voltaríamos a ter o problema amanhã.

De qualquer forma, o dinheiro para comprar 24 F-16 não existe. Vai ser tirado de alguma outra prioridade de defesa.

Entre gastar um dinheiro que ainda não está disponível e que precisará ser arranjado em 8 caças novos ou 24 velhos, prefiro os novos.

Camargoer.

Olá Nunão.. escrevi a mesma coisa em outro comentário antes de ler o seu.

Seu argumento é ótimo. Se existe dinheiro para comprar F16 de segunda mão, que se use estes recursos para adquirir Gripena adicionais. Se não existe dinheiro para Gripens adicionais então também não há dinheiro para F16 de segunda mão

È o princípio do terceiro excludente da lógica aristotélica

Rommelqe

E, caro NUNÃO, ainda deve ser contemplada a expectativa de vida útil desses tais F16 semi utilizados. Certamente Gripens novos tem uma vida util pelo menos duas vezes mais do que os F16 contemplados. Os valores do ciclo de vida trazidos em valor presente são ainda, portanto, ainda mais favoráveis aos Gripens…

Fernando "Nunão" De Martini

Sim, é o que escrevi em comentário posterior ao que vc respondeu (estou logo acima, mas provavelmente vc não viu porque essa matéria tem mais comentário que banana na feira).

Santamariense

“… Prefiro gastar esses 600 milhões, se existissem (porque não existem e provavelmente vão fazer falta para o próprio programa atual do Gripen)…”

Só um detalhe, que diferencia a compra dos F-16 pela Argentina e a hipotética compra por parte do Brasil: os argentinos compraram os seus aviões da Dinamarca, negociando com aquele país o pagamento. No caso do Brasil, uma compra assim seria via FMS, com valores e prazos muito “amigáveis”, inclusive, talvez, com uma boa carência para iniciar os pagamentos.

Alecs

Concordo! Também prefiro 8 F-39, mas acho que o problema não é só dinheiro ou preferências. Um fator que está em jogo é a operacionalidade da FAB. Estamos com pouquíssimos caças na força e nem todos estão disponíveis em um dado momento. Das opções de usados o F-16 parece ser o mais lógico por questões de disponibilidade e logística. A falta de $$$ afeta o cronograma do Gripen.

Gabriel

Concordo !!!

BK117

É (em parte) uma brincadeira, caro Felipe. Não sou fã do modelo F-16. Como já disse em outras oportunidades, creio que o mais sensato e mais benéfico é comprar mais Gripen e padronizar a frota. Entendo que a FAB também considera isso, pois o único projeto citado para o CREDN (no que tange a caças) foi o adicional de 25% do Gripen. Não tomarei essa aquisição como algo concreto até que seja anunciada definitivamente pela FAB Mas também reconheço que as dificuldades financeiras podem podem tornar o caminho possível cada vez mais distante do caminho ideal. Vou repetir o que… Read more »

Last edited 1 mês atrás by BK117
Wilson

Nosso parceiro no Brics é a Rússia que já convidou o Brasil para fazer parte da construção do Su-57 Russo e Dilma recusou. Não entendo,pois, se eu querem tanto se desfazer da influência do Dólar,pq raios não compra da Rússia que acreita nossa moeda para compras. Não dá pra entender, é contraproducente.

Fernando Vieira

Problema é o BO que é o pós venda russo. Pergunta pro pessoal da FAB sobre os Sabre.

Sensato

Fora o que vamos ter de pressão política e possivelmente econômica de comprar armas do país que tá dizimando a Ucrânia.

Fernando Vieira

Ainda tem isso. O Brasil já está dizendo que é neutro mas é uma neutralidade pró Moscou. Se comprasse armas russas, assumiria de vez o lado. E os ônus de fazer isso.

Adriano madureira

E qual o problema de comprar armas russas para nossa defesa?! Temos que pensar nos interesses do Brasil ao invés de pensar no dos outros … É por não pensarem nas demandas de seus cidadãos e de seu empresariado, que muitos governos europeus estão vendo o avanço da extrema direita. Alguns preferiram acolher a Ucrânia e ferrarem suas economias, negligenciando seu povo, basta ver a Alemanha de hoje. Os indianos continuam a comprar armamentos russos, e estão _________ para oquê os outros acham, pois eles sabem muito bem o valor deles no comércio exterior, e tomam atitude de país soberano… Read more »

Ricardo Machado

Então porque a Índia “pulou fora”?
Eles já estavam bem “íntimos” do Projeto e NÃO GOSTARAM…

Marcos

Provavelmente deve ter sido porque o projeto não é um “puro sangue” de 5ª geração furtivo como a Índia gostaria, estando mais pra um SU35 com desenho mais angulado a fim de mitigar as assinaturas de radar.
Ainda assim muito superior a tudo o que possuímos.

MMerlin

Não foi só isso.
A Índia percebeu, quase tarde, que não existe parceria de projeto com os Russos.

Vitor Botafogo

Deus me livre

Adriano madureira

Poderíamos adquirir aeronaves usando o Rublo,poderia sair bem mais em conta…

Indianos já fizeram isso ao comprar fragatas e egípcios também, compraram 400 MBTs usando Rublos.

Poderíamos adquirir YAK-130 ou SU-34 usando a moeda deles.

Mas a desculpa para não comprar sabemos,seria que nossa doutrina é ocidental e tais aeronaves não seriam compatíveis.

bit_lascado

Se for pra comprar algo que foge do Americano/Europeu, eu esqueceria dos Russos e preferiria um caça Chines como o J-31.

CLAUDIO

Triste isto, povo sem objetivos claros e definidos. Aqui é assim, um passo para frente, três para trás.

Felipe Mendes

Existe algum meio de nos mobilizarmos para evitar isso? Sei lá, uma carta aberta única dos sites e blogs entusiastas do assunto + baixo assinado?

Maurício Veiga

Me desculpe mas a sua ideia é muito pior que a aquisição do F16!!!

Leo

Rezar…

Santamariense

Sério isso?? Entusiastas escolhendo, ou barrando, compras de equipamentos militares?? Meu Deus …