O ministro da Defesa da Colômbia, Iván Velásquez, em entrevista à rádio Blue Radio, confirmou a negociação de pelo menos 16 caças Rafale para substituir a antiga frota de caça Kfir que sairá de operação nos próximos anos.

O ministro e a presidência têm sido enfáticos que esta negociação se dá graças aos termos futuros assinados pela presidência anterior de Iván Duque e que se a compra for feita, ela começará a ser paga em 5 anos.

Dentro das informações apresentadas pela presidência da república como argumento para a escolha do Rafale, destaca-se o custo operacional por hora de voo, que seria 30% mais barato que o valor da hora de voo do Kfir, que atualmente gira em torno de 89 milhões de pesos colombianos, cerca de 20 mil dólares.

“A manutenção e operação dos Kfir são caras e podem ser arriscadas. A Colômbia é hoje praticamente a única operadora da plataforma Kfir. Isso significa que nem aeronaves nem peças de reposição são produzidas; ou seja, é uma capacidade insustentável” disse Iván Velásquez, Ministro da Defesa da Colômbia.

A aquisição dessas aeronaves, que ainda não foi concedida e está em pré-negociação, seria a substituição de uma frota Kfir envelhecida e hoje difícil de operar e manter em voo em termos de custos, tempo e recursos humanos. O custo aproximado da aquisição seria de 15 bilhões de pesos (US$ 3,15 bilhões).

O amplo leque de armas e equipamentos do Rafale (clique na imagem para ampliar)

Off-set, uma oportunidade para a Colômbia

A aquisição dessas aeronaves teria uma compensação industrial para compra militar conhecida como Offset, que oferece a oportunidade para o governo colombiano ao assinar a aquisição com o governo francês para obter programas, projetos e equipamentos separados em compensação pela compra, com foco não apenas na aviação, mas em qualquer área que seja acordada entre os governos.

FONTE: The Aviator Daily

Subscribe
Notify of
guest

556 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Camargoer.

Rapaiz… parabéns para a Colombia. Adoro o Rafale. Torcia para ele ser escolhido no FX2.

Bueno

“A aquisição dessas aeronaves, que ainda não foi concedida e está em pré-negociação”
 
Para mim estão é tentando reduzir o Preço do F-16.
 
Quando estiver o contrato assinado da para acreditar.
 
É a repetição do tango Argentino que esta caindo no colo da China

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Rômulo

Vc está falando sério?
Só um louco que tem condições de comprar Rafale optaria por um F-16.
Não há como comparar.

glasquis7

O F 16 seria um enorme salto para a Colômbia.

Um caça 4.5 com ótimo custo benefício e um enorme estoque de peças mundo afora.

Teropode

Cara de boa , eu só não compraria o Rafale se me oferecessem o F 22 zero km pelo mezmo preço , o Rafale a ultima palavra em se tratando de 4,5+++G , torço pra ser verdade e vou lá tieta-lo @

m4l4v1t4

O Gripen NG é mais caça do que o Rafale, podemos fazer uma listinha aqui pra você se quiser comparar. As únicas vantagens do Rafale sobre o Gripen C/D/E/F são inerentes ao fato de ser um bimotor. Portanto, uma boa comparação seria com o Typhoon, e o Typhoon dá uma surra no Rafale desde o Eurojet2000 até o Captor-E

Last edited 1 mês atrás by m4l4v1t4
Glasquis7

Na boa, o que faz com os Pyton e os Derby?

Não se compra o melhor pois o melhor sempre é aquele que melhor se adapta às condições em que vc vai operar ele.

Eric Vargas

Caraaaaa…. quem ofereceu ou irá oferecer F22? De onde me tira isso???? F22 nem é produzido mais e os EUA nem imaginaria oferecer ele…

Camargoer.

Olá Glasquis. Acho que depende da versão né? Um F16A daqueles estocados no deserto podem ser considerados obsoletos quando comparados com versões modernas ou atualizadas.

Glasquis7

Camargoer, o F 16 que participa da concorrência da Colômbia é o Bloco 70.

Camargoer.

Olá Glasquis. Vocẽ tem razão. Só lembrando que teve muita gente defendendo que a Colõmbia comprasse F16 dos excedentes dos EUA. Se for o Block 70, é uma tremenda máquina, superior ao Rafale de primeira geração.

Glasquis7

Um F 16 MLU também seria uma ótima compra

Camargoer.

Olá G. Concordo. Um esquadrão de F16MLU seria excelente, mas temo que traria um problema para o Revo. Neste sentido, um esquadrão de F39 C/D também seria ótimo.

Jorge Knoll

Qualquer versão do Gripen é um avanço para quem tinha o Kfir com caça.na FA

Spad3

O F-16 FOI um ótimo caça, em muitos aspectos, ainda é muito bom, mas para quem está pensando em operar um caça pelos próximos 30 anos, tem que ser de Rafale/Gripen/Thyphoon para cima.

Glasquis7

Se for pra pensar no futuro, eu queria Tie Fighter apoiados pelo Milenium Falcon mas, o que dá pra ter nem sempre é o que a gente quer.

Sair de Kfir pra F16 Bloco 70 é um enorme salto pra FAC. E não sei se o Rafael está assim, tão superior ao Bloco 70.

Se formos considerar custos por escala de produção e confiabilidade , o F16 continua sendo ótimo. Aliás, EEUU ainda nem imagina quando vai dispensá-lo dos seus inventários.

Glasquis7

só um detalhe, o F 16 não “foi” um ótimo caça, “é” um ótimo caça.

Tanto que teve a sua linha de produção reaberta e tem kits de atualização e de modernização de muitas versões.

Por isso e outras que os EEUU não abrem mão dele.

Wesley Fonseca

Vc é fã mesmo. Mas tem razão, apesar de eu continuar optando pelo nosso Gripen NG.

GFC_RJ

“Se for pra pensar no futuro, eu queria Tie Fighter apoiados pelo Milenium Falcon”
Obsoletos! Produtos desenvolvidos “A long time ago (…)”.

Glasquis7

Isso é verdade, os primeiros eu vi em 78 e até hoje aparecem os mesmos sem nenhuma modernização.

bjj

Creio que o “x” da questão seja justamente esse: ter condições. O Rafale é conhecido sim por ser um ótimo caça, mas também por ser muito caro para adquirir e manter. Será que a Colômbia tem condições ou, como o amigo disse, é uma jogada para receber novas propostas mais atrativas?

Last edited 1 mês atrás by bjj
Carlos Crispim

Com certeza é isso.

Camargoer.

A Colômbia tem um orçamento de defesa de US$ 10 bilhões ao ano, equivalente a 3,4% do PIB. É cerca de 50% do orçamento militar brasileiro e é o segundo maior gasto em defesa da AL, só inferior ao brasileiro.

glasquis7

Um orçamento alto para tão pouco.

Camargoer.

Pois é Glasquis. Os países latino americanos tem problemas graves com a eficiência de seus gastos militares. Sem exceção.

m4l4v1t4

Perfeito. O gasto com pessoal na Colômbia só não é mais escandaloso que no Brasil, que usa 90% do seu orçamento em defesa para pagar pensão para filha de Brigadeiro, General e Almirante Lembrando que a frota de helicópteros de assalto do Exército da Colômbia é enorme e de alta qualidade. Eles sabem muito bem onde empregar o dinheiro deles para o cenário onde poderiam ter que empregar seu Exército. Em uma eventual guerra contra a Venezuela durante todos esses anos em que a Venezuela arrotou seus S-300 e SU-30, o mais provável é que estes fossem capturados pelos paraquedistas… Read more »

Last edited 1 mês atrás by m4l4v1t4
AMX

Sempre, sempre essa lenga-lenga de “pensão para filhas de militares”.
Pessoal sempre assestando os canhões pros alvos não tão valiosos, pra não dizer errados.

ALISON

são 65 mil pensões amigo… não tem como não comentar…

bjj

Mas acredito que eles devem ter o mesmo problema que temos na divisão de recursos entre investimento e custeio. Apenas o Exército colombiano, segundo a wiki, possui 360 mil militares na ativa, o que é bem mais que o Exército Brasileiro. Se este número estiver certo, isso deve pressionar bastante o orçamento deles.

Henrique

O exército deles é bem numeroso e faz missões intensas e constantes contra narcos, isso é bem caro.

Émerson Gabriel

Acho que alguns colegas não leram a matéria. O custo operacional do Kfir é maior que o Rafale e o 2º motivo do interesse no Rafale são as condições de pagamento Vantajosas.

Nilo

Parece compra das Casas Bahia com prestações futuras a perder de vista.
Ademais ao passar de anos de uso logo virá a ser em futuro não tão distante a rainha do angar.
Mas certamente uma belo caça. Mataria os Chilenos de inveja. Rsrsrs
A escolha da FAB continua ser a melhor, Gripe neles, tanto pelo equipamento, como pela transferência de tecnologia, parceria, e participação na construção, parabéns FAB.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Glasquis7

Não Nilo, os Chilenos tem o seu planejamento a longo prazo definido e salvo alguma ótima compra de oportunidade, não há necessidade de ter um novo caça considerando as ameaças definidas que seriam alguns (4 ou 6) MIG 29 peruanos, alguns (8) Karakorum bolivianos e alguns (4 a 6) A4 Argentinos. Militares não compram por moda ou por querer se mostrar melhor do que os outros. O Chile é um país pequeno e pobre, não pode se dar ao luxo de sair despilfarrando dinheiro por que um cara, do outro extremo do continente diz que comprou algo melhor. O Chile… Read more »

João Augusto

“Militares não compram por moda ou por querer se mostrar melhor do que os outros.”
Há sérias controvérsias.

Glasquis7

Pode ser mas, não é vó caso do Chile que conta com FAs muito completas, modernas e bem equipadas mesmo com um orçamento limitado.

A racionalidade é uma premisa no planejamento do orçamento no Chile.

Thiago A.

Falso .

Glasquis7

Argumente

Thiago A.

Com prazer.

Você pinta um quadro irreal e idealizado. As forças armadas chilenas gozaram de uma situação peculiar e quase única no planeta, sonho de qualquer milico: recursos próprios, sem controle ou super supervisão parte da sociedade, gerenciados em completa autonomia e arbitrariedade. Tudo no sigilo.

Traçando um paralelo. seria como se as forças brasileira pudessem colocar a mão na carteira da PETROBRAS e ninguém pudesse falar ou fazer nada à respeito.

Garantido previsibilidade, autonomia e sigilo na gestão desse recursos.

Nos períodos de alta do petróleo seria uma verdadeira chuva de graças para as FAs.

Thiago A.

CODELCO
Antes que você diga que estou mentindo :

Thiago A.

Talvez você confie mais no seu próprio ministério da defesa:

Thiago A.

Posso continuar, quer mais ?

Thiago A.

Glasquis7

Até agora não vejo aonde é falso que o Chile tem forças modernas capazes e euipadas com um orçamento limitado.

Eu disse pra argumentar não pra encher linguiça.

Aonde é falsa a minha afirmação?

Aproveite e nos mostre os dados do SIPRI.

Last edited 1 mês atrás by Glasquis7
Glasquis 7

Então, se o orçamento anunciado pro próximo ano é de U$D 2,25 Bi, quanto vc diria que as FAs do Chile tinham nessa segundo vc “Época de Benesses” ? 3, 4, 5, 10 Bi? Vc acha que nessa época as FAs do Chile chegaram a ter metade do orçamento do Brasil?

Glasquis7

Até aqui, não vejo nada que diga que é falsa a minha colocação de que as FAs do Chile são modernas, bem equipadas e poderosas com um orçamento limitado?

O Chile tinha um mecanismo que dedicava um percentual de 10% dos lucros da venda do cobre para reequipar as FAs do Chile. Como vc diz, um sonho para qualquer força.

Onde isso mostra que a minha coloca ao é falsa?

Continuamos na mesma. Vc enchendo linguiça mas sem explicação nenhuma nem argumentação.

Glasquis7

Vc distorce a informação conforme a sua conveniência. A lei do cobre não existe mais e seja como for, o processo de compra de armamento do Chile segue há anos, um orçamento plurianual como em todos os países. As compras de material bélico são financiada pelo estado e devem obrigatoriamente ser aprovadas pelo congresso, mesmo assim, o dinheiro provém das arcas do estado e não mais do cobre. Segredo é a natureza do gasto, isto é, não se permite a divulgação do que se planeja comprar á opinião pública pois tem caráter de secreto de estado por ser segurança nacional.… Read more »

Alejandro Pérez

e os OFF SETS.

m4l4v1t4

Compre 1 parafuso vindo da França e volte aqui para repetir a falácia de que o Rafale custará 30% menos que o Kfir para manter

m4l4v1t4

A Colômbia não tem condições de comprar E COMPRAR 16 Rafale. Os custos de operação do Rafale são astronômicos e a única vantagem que faz do Rafale um ganhador de contratos está no fato de parte do dinheiro voltar como pagamento de comissão Dizer que o custo de operação do Rafale é 30% menor que o Kfir é uma desonestidade com o público. A substituição de um parafuso do Rafale precisa ser feita através de empresas francesas que pagam muito bem para seus funcionários que trabalham até exaustivas 4 horas por dia por 4 e as vezes até 5 dias… Read more »

Last edited 1 mês atrás by m4l4v1t4
Carvalho2008

Mas a questão é o contrário, só um louco que NÃO tem condição de comprar o F16 é que compraria Rafale…..eles estão tentado substituir estes Kfir já há 15 anos….estivesse bala para Rafale, já teriam passado a régua 10 anos atrás

Camargoer.

Olá Breno. De qualquer modo, o Rafale é sensacional.

Bueno

Sem dúvida, Formidável, magnifico, era o meu Nº2 para o FX2 depois do meu favorito F-18 Super Hornet., Não botava muita fé que o Gripen seria escolhido devido a conjuntura geopolíticas brasileira na época. 
 
 Estou muito satisfeito com o Gripen para o Brasil/FAB, gostaria muito que a Marinha comprasse um lote de pelo menos 12 F18 para basear em Terra (Claro rs!) …. até a chegada de um PA, mas se a grana for curta , pode ser uns F-39F, ta bom, fico triste não 🙂

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Camargoer.

Olá Bueno. Eu torcia pelo Rafale, mas entendia que o F39 seria mais apropriado para a FAB. A FAB nunca teve garantia do acesso irrestrito ao código fonte do F18 e sempre teve certeza que nunca teria acesso ao código-fonte do F35, oferecido fora do programa FX2, que é razão da Lockheed nunca ter oferecido o F16 no FX2. Nem se o Brasil participasse do desenvolvimento do F35 teria este acesso.

Camargoer.

Digo.. a razão da Lockheed TER OFERECIDO o F16 no FX2 ao invés da participação do Brasil no programa F35.

Roberto

Não temos o código fonte nem das nossas urnas imagina de um caça americano .

Wilson Look

Na verdade temos o código fonte das urnas, ele fica de posse do TSE, o que não se tem é a abertura desse código, ou seja ele não é tornado público.

Camargoer.

Caro W. Creio que todos as entidades que avaliaram a segurança das urnas tiveram acesso ao código-fonte delas. Não sei se ele é público mas nunca foi secreto.

Wilson Look

Tiveram acesso até certo ponto, o TSE impõem uma série de restrições que limitam muito a eficácia das avaliações.

O relatório das FAs apresentam uma série de recomendações para melhorar a eficácia das avaliações e dos testes de funcionalidade.

E no momento o código não é público, uma ou outra universidade tem acesso a uma versão do código mas a utilização é pelas regras do TSE.

Camargoer.

Caro Beto. A FAB não tem acesso ao código-fonte das urnas assim como o TSE não tem acesso ao código-fonte dos F5M, A1M, A29, KC390 e F39. O programa FX2 determinava como condição que a FAB teria acesso ao código fonte do avião selecionado. A SAAB garantiu isso. Os franceses também. A Boeing não tinha esta garantia. Só os EUA tem acesso ao código fonte do F35, inclusive é uma das questões envolvidas na aquisição do F35 pelo Japão, inclusive a fabricação local com nacionalização de diversos componentes.

Lewandowski

Sério? Essa foi a comparação? TSE X FAB? Sabe, o deputado que comparou ontem seu salário ao de jogador para justificar o aumento, deve ter recebido sua acessoria…
.
Sds

Camargoer.

Caro Lewa. A comparação entre o TSE e a FAB não foi minha. Quem o fez foi o Roberto, Eu e o Wilson apenas discutimos o comentário dela. O mérito é dele. Sobre a comparação do salário de deputado federal com o de jogador de futebol, parece injusto. visto que mais da metade dos jogadores profissionais ganham um Salário Mínimo, sendo que a média dos jogadores brasileiros e de R$ 8,4 mil. Mas acho a comparação inusitada. Já vi deputados enchendo uma praça em comício assim como já vi jogadores enchendo um estádio, mas já vi deputados correndo atrás de… Read more »

Sensato

Os políticos que me assustam não são os que usam armas pra defesa mas os que usam a caneta pra atacar o erário ou defender privilégios.

Inimigo do Estado

Qual a diferença? Você deve ser daqueles que acha que a ditadura militar foi uma maravilha no Brasil….

Last edited 1 mês atrás by Inimigo do Estado
Camargoer.

Caro Sensato. Geralmente, quando se dá uma caneta para alguém armado com tanques e metralhadoras, o resultado é péssimo. Pedro Aleixo, vice-presidente de Costa e Silva foi preciso ao dizer que sua preocupação, ao assinar o AI5 não seria a autoridade maior, mas o guarda da esquina. A Democracia ainda é o melhor meio de atacar os privilégios e defender o erário.

rafa

Na verdade ele não falou FAB, mas sim FAs

Camargoer.

Caro Rafa. O assunto é o acesso da FAB ao código fonte, algo colocado como essencial no programa FX2. Então, alguém questionou a importância disso e outro fez a ilação com o código-fonte das urnas. Eita…

Fabio Araujo

Se olhar em termos de caças o Gripen é um caça médio e o Rafale um caça pesado só por isso vemos que o Rafale é melhor, mas o Gripen é tão capaz quanto o Rafale pois apesar de levar menos armas leva as mesmas armas que o Rafale, e outra coisa o ganho que estamos tendo tecnologicamente falando com o Gripen por conta da transferência de tecnologia e com empresas nacionais participando ativamente no projeto e na fabricação e isso pode nos render frutos no futuro. Não sei de onde os colombianos tiraram a história dos problemas de integração… Read more »

Sensato

Bom comentário mas, salvo engano, o Gripen é um caça leve e o Rafale, um médio. A categoria dos pesados é composta por vetores como F15, Su27 e derivados bem como Mig31 e similares.

Glasquis7

Pode ser pois seria uma enorme surpresa eles desconsiderar o F16

Marcelo

O foguete da INNOSPACE em Alcântara hoje !!!
Houve falha no acendimento do motor do HANBIT-TLV, que impediu a decolagem. Com toda a segurança, a operação foi abortada, sem qualquer incidente. As equipes serão, agora, desmobilizadas

Teropode

Alcantara daria azar até para a SPACEX, o melhor a fazer é fechar aquilo e se mudar para Roraima ….. a zica lá é das braba ….

Fabio Araujo

Podem resolver o problema e fazer uma nova tentativa?

Mario José

Será que a Colombia vai ter bala na agulha pra bancar esse avião, me parece ser um avião caro e de ma nutenção cara tbm..

Bueno

Mario José, Não acredito que terá dinheiro para compra e nem
para manter, eu acho que é o velho papo fura dos países da AL que catam truco
que vai comprar na loja do vizinho para cair o preço e melhorar as condições de
negócios do produto que eles realentem “podem” comprar, é a velha e chata Pechincha dos paises probres da AL.

Alexandre

Excelente caça, mas tenho minhas dúvidas sobre a capacidade financeira da Colômbia para manter esses aviões operacionais.
E vão perder todo o armamento já utilizado nos caças kfir, pois não são de origem francesa.
Já imaginou, perder python 5 e derby ER!

Sensato

Vender o armamento ainda na validade pra quem ainda o opere não é impossível desde que o preço seja bom e se consiga a devida autorização do país fabricante.

Felipe Maia

Em Pucará Defensa. Eis a razão pela qual o Gripen ainda não tem a capacidade ar-superfície habilitada: “Por outro lado, a FAC considerou que o Gripen não liderava em nenhum aspecto, mas sim, como explicou um oficial que fez parte do processo seletivo, “ era o segundo em tudo. O avião está tendo grandes problemas de integração no Brasil com seus sistemas ar-ar e ar-superfície, que não estão totalmente operacionais, estão em uma espécie de versão Beta. São problemas que não dizem em público ”, afirmou, acrescentando “ a precisão dos sistemas ar-superfície nem sequer é semelhante à do Elbit… Read more »

Silvano

Talvez quem tenha passado essa “informação” ao pessoal da FAC tenha sido alguém da Dassault. Já lhe ocorreu isso?

No fundo, sabem que o Gripen é fera. Um baixo custo que entrega o que um que custa o dobro faz.

Ivan herrera

Faz sentido, muito estranho todos esses problemas relatados mesmo sendo uma aeronave totalmente nova e em testes.

Juarez

Como ele entrega, se não está operacional?

Romão

“No fundo, sabem que o Gripen é fera”..Fera no quê ? O Gripen vendeu pra quem ? O gripen fez o quê ? Foi batizado em qual guerra ?O gripen é um F-5 metido a besta e com radar AESA. Quando eu falava isso, nego queria comer meu fígado.

Last edited 1 mês atrás by Romão
Carlos Campos

fera por um EW que só perde para o F35, pelo custo de operação que só um F16 pode entregar, pelas armas que estão integradas, por um cockpit superior aos outros europeus, que só F35 entrega igual, ou F16 na última versão, e o IRST que não é uma gambiarra igual do F16 que vai pendurado na entrada de ar.

Glasquis7

“que não é uma gambiarra igual do F16 que vai pendurado na entrada de ar.”

E acaso o fato de ir sobre ou som o nariz faz alguma diferença no equipamento?

Por que seria gambiarra no F16 e não no gripen?

Carlos Campos

pq no Gripen tinha espaço para ele, no F16 não, mais um componente, mais peso, mais peso menos combustível, mais arrasto, mais RCS.

Glasquis7

Carlos, isto é uma explicação que há muitos anos recebi de um engenheiro aeronáutico:

Num avião nada é feito a toa, tudo é profundamente estudado e só se coloca depois de comprovada a sua capacidade.

Se o F16 que foi concebido numa época emque o IRST não existia ou pelo menos não nas configurações de hoje, leva ele sob o nariz, é bpor que nesse caça está é a localização correta. Lá ele funciona com efetividade.

Não há gambiarras na aviação, muito menos na aviação de combate.

Sensato

Na aviação não se chama de gambiarra. Tem o belo nome de solução de compromisso. Deve ser efetivo sim mas não há como negar que em, em termos gerais, é mais efetivo integrado a estrutura do vetor que pendurado em hard point.

Glasquis 7

é mais efetivo integrado a estrutura do vetor que pendurado em hard point.”

Nisso vc está certo mas, deve considerar que, no momento da concepção do projeto F 16, o IRST não existia como equipamento da aviação de caça então, não podia ser prevista a sua integração na estrutura do caça.

Carlos Campos

Com certeza funciona talvez seja melhor do que a do gripen. Mas como é uma solução que não foi pensada descobriram um jeito de IMPROVISAR. É sim a famosa gambiarra. Pois como já disse é peso extra. É arrasto é rcs maior.

Glasquis 7

O seu comentário não deixa de ter certa razão mas, eu não concordo.

Nos F5 não foi prevista uma sonda REVO então os F5 M tem uma Gambiarra de sonda?

São projetos adaptados, é assim que os vejo.

Carlos Campos

.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
Glasquis 7

Já respondi antes mas, a moderação me discrimina e retém por horas os meus comentários. Vamos tentar mais uma vez: Na época da concepção do projeto do F16 não existia o IRST, pelo menos não como o conhecemos hoje então, não haveria como prever o seu uso no projeto. Agora, se faz uma adequação do sistema no projeto já existente. Isso não é uma gambiarra mas sim o resultado de um estudo para dar a maior efetividade ao sistema embarcado. Por exemplo. O F 5 não foi concebido com REVO mas hoje vemos os F5 BR com sonda REVO. Isto… Read more »

Wellington Góes

Outro que vive no mundo da lua FABiano….

Last edited 1 mês atrás by Wellington Góes
rui mendes

Tens a certeza que o ew é superior ao do Rafale ou Typhoon????
Quanto ás armas, o Rafale e Typhoon tem muitas armas integradas que são iguais ás do Grippen, mas tem mais armas integradas, diferentes das do Grippen.
O cockpit ser de uma só tela, não quer dizer que é igual ao do F-35.
Os cockpits dos Rafale e Typhoon são actualíssimos, mas nada contra quem prefere o do Grippen, eu também gosto mais do cockpit do Grippen, aliás até o cockpit dos Grippen C e D são excelentes.

Carlos Campos

ao Typhoon eu tenho certeza, ao Rafale são equivalentes, mas pelo fato de o Gripen ser mais novo, as antenas dele são GaN, que é o padrão para o EW top de linha de hj. sobre o Cockpit eu não disse que é igual, disse que só o F35 ou F16 entregam igual, ou seja o F35 vai ter coisas que o Gripen não tem, mas a praticidade de ter todos os sensores e dados em uma punica tela eles entregam igual. , essa tela ajuda e muito ao piloto tomar decisões mais rápidas pois não precisa olhar para várias… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
Lucas F

Coitado do Growler…

Adriano Madureira

“Fera no quê ? O Gripen vendeu pra quem ? O gripen fez o quê ? Foi batizado em qual guerra ?O gripen é um F-5 metido a besta e com radar AESA. Quando eu falava isso, nego queria comer meu fígado”. è isso que você usa para requisito para abonar o Gripen ou não ?! há pouco tempo atrás os Dassault Rafales não conseguiam ser vendidos nem em Black Friday, se não me engano foi um jejum de dez anos ou mais. Quanto ao quesito Guerra, depende da guerra meu caro ! Você acha que pode-se considerar como um… Read more »

Renato B.

O Rafale levou décadas para conseguir os operadores internacionais que tem hoje. O novo Gripen segue um caminho similar.

Sensato

Você tem direito de falar bobagem mas tem que estar pronto pra lidar com as respostas.

Émerson Gabriel

Alguém aqui realmente acredita que a hora de voo do Gripen é de 10 mil (antes era 4 mil). Um F-16 que tem uma escola gigantesca custa 16 mil a hora segundo dados da USAF que inclui: combustível, peças e homens hora por ciclos de manutenção.

Nilo

Acredita que o Gripe E ficou em segundo em tudo, posou em pista curta, custo de logistica, perdeu até para menor suporte de logística rsrsrs

Carlos Crispim

Já relatei aqui q o Gripen está com sérios problemas no radar AESA, fui trucidado , faz todo sentido o q vc escreveu, desta vez dito por um oficial da FAC.

Ivan herrera

Tem alguma fonte que diz sobre esses sérios problemas no radar AESA ? Compartilhe conosco.

Fabio

Mas se houvessem todos estes problemas a FAB não o teria recebido. Ainda estaria em fase de testes e correções.

Ivan herrera

Com certeza.

Juarez

E só um dos “pits”, tem mais, mas é o maior.

Ivan herrera

Bom, pelo menos ele voa , se consegue lançar mísseis pelos comentários dos especialistas de plantão não sabemos, bom da pra servir de bombardeiro kamikaze então, chegamos num acordo eu acho 🤣🤣🤣

Thiago A.

Carlos, provavelmente você tem que procurar a motivação desse “trucidamento” na sua corriqueira atitude de depreciar as FA brasileiras e seus equipamentos. Para dizer a verdade, não só as FA, tudo que é brasileiro é desprezível ou inferior nos seus comentários. Além do fato que para fazer um afirmação tão importante você deve ter uma base sólida, com informações e fontes sustentando a tese . Eu lembro, por exemplo quando você exaltava os Sentry adquiridos pelo Chile e depreciava os E-99. Na época afirmei , com tom provocatório, que aquelas aeronaves eram dinossauros. Hoje, não eu mas um general da… Read more »

Santamariense

“O grande defeito do GRIPEN E é que o caça nasceu tarde, em uma fase de transição. É obrigatório cogitar um grande programa de atualização e integrar novas tecnologias( exemplo, drones gregários como os UCAV da proposta EMBRAER) para mante-lo vivo e competitivo nos próximos anos face as inovações que estão surgindo.“ O mesmo problema de timing do AMX, que foi desenvolvido para ser uma aeronave dedicada ao ataque, em voo baixo, no momento em que as aeronaves multifuncionais passavam a ser a regra e o voo baixo deixava de ser a opção, por ser muito arriscado. Por enquanto, o… Read more »

Wellington Góes

Se tu lembrares, eu havia cantado essa pedra lá atrás….
AMX II, a missão…

Thiago A.

Concordo, Flanker(!?😀) welcome back! Adicionaria também outra justificativa: a queda do muro de Berlim. O fim da guerra fria, a queda na percepção da ameaça, os orçamentos reduzidos e o aumento de aeronaves usadas disponíveis no mercado. Esse conto de vendedor (multi/omnirole ) também contribuiu. A verdade é que nenhuma plataforma é 100% multifuncional. O AMX e seu custo benefício permanece inalcançável e insubstituível em determinadas missões e contextos… Guerra é dinheiro. Talvez os drones conseguem substituir e compensar essa lacuna, certamente não um Rafale, um Typhoon ou pior um F-35. Outra, até hoje nenhum caça multirole europeu entregou as… Read more »

Glasquis7

Quem seria esse general da USAF que desmereceu o E 3D Sentry? Pode nos dar o nome, a matéria ou o link? Vc sabia que a US Navy comprou em 2021 um E 3D Sentry da RAF e até agora estão muito satisfeitos com ele? Se debulha em lágrimas quando alguém fala um “A” de verdades contra os seus militares mas, é capaz de alçar mão de qualquer recurso para falar mal das FAs dos outros… Acho que a esse tipo de atitude chamamos de “HIPOCRISIA” Um tal de Cel Nery, um cara que entende um pouco menos do que… Read more »

Thiago A.

Glaquis, não leve para o pessoal !! Aqui, coloque no motor de pesquisa : “Gen. Mark Kelly” “Geriatric E-3 Sentry Has Caused Dire Airborne Early Warning Gap: General “We are 20 years late getting Wedgetail into the fleet,’ says Gen. Mark Kelly, head of Air Combat Command.” Não é um mistério , Glaquis. As dificuldades para manter o Sentry são crescentes e a taxa disponibilidade cai a cada ano que passa. Substituir as peças mais básicas se tornou um pesadelo . Quebra com muita mais frequência e estão canibalizando a frota. Provavelmente o militar americano exagerou para obter os recursos… Read more »

Glasquis7

Primeiro, não encontramos nenhuma nota com esse comentário do Gen. Kelly, vc consegue o link? Segundo, os 707 são aeronaves muito robustas e permanecerão em serviço nas forças dos EEUU por muitos anos ainda, não apenas como plataformas para awacs mas como KC. Isto permite que exista um grande remanente de peças e sobressalentes assim como kits de modernização para estás aeronaves. Existem no mundo mais unidades operativas do KC 135 do que KC 46 A. Foram produzidas 68 unidades do Sentry e ainda está operativo em varias forças, inclusive nos EEUU. As unidades compradas pelo Chile são ótimas e… Read more »

Thiago A.

The drive / the war zone / E-3 Sentry ou Mark Kelly… Não é complicado, será um dos primeiros resultados.

O link não vou colocar porque os meus comentários vivem no antispam e são
liberados uma década depois

Thiago A.

glasquis 7

O general se refere a que os E 3 Sentry da USAF são antigos para as necessidades da USAF que são completamente diferentes das necessidades das forças de LATAM. Ele reclama que o E 7 da Austrália é superior e que operar o 3D Sentry por 20 anos é tempo suficiente para uma troca. Em nenhum momento aparece como depreciando do E 3 Sentry, apenas que na USAF já estão com seus dias contados. Geriátrico para eles, não pra América do sul. Assim por exemplo, o Atlântico não serve pra Inglaterra mas pro Brasil é ótimo e um navio de… Read more »

Thiago A.

È óbvio que para o contexto regional ainda possui a sua utilidade. Só três forças aéreas na região operam essas aeronaves: FAB, FAM( Embraer) e FACh. Qualquer uma representa um avanço/ ganho.
Agora, são as melhores, mais modernas, eficientes? Discordo, apresentam várias dificuldades e deficiências para um operador de primeiro mundo, imagina para forças aéreas com poucos recursos e menos experientes. Radar, sensores, antenas, eletrônica … precisam de atualizações.
Não discuto a utilidade e já comentei sobre isso. Questiono a posição e atitudes de determinados forista de querer tirar um grande mérito da FAB e da Embraer.

Glasquis 7

“são as melhores, mais modernas, eficientes?” Bom essas colocações não são minhas mas, essas plataformas entregam o que a FACh precisa hoje frente às suas ameaças então; São eficientes? Sim. São as mais Modernas? Não e nem precisam ser, apenas precisam entregar o que prometem. Armas não se compram por moderna mas sim por eficiência. São as melhores? Não e nem precisam, mesmo por que as melhores plataformas desse tipo no mundo não são uma ameaça hoje ao Chile pois se encontram do outro lado do hemisfério, na Austrália. LEMBRE-SE: Não fui eu quem disse que os E3 Sentry são:as… Read more »

Sensato

Concordo que são bons, que são o que se pode ter agora e que é muito melhor ter algum AEW do que ter AEW algum. Contudo, não estão acima de todos os vizinhos já que nossos E99 modernizados oferecem excelentes capacidades no que se propõe a fazer e usam plataformas mais modernas e econômicas.

Glasquis 7

 não estão acima de todos os vizinhos já que nossos…”

Como assim, vc considera o Brasil e o Chile vizinhos?

Vizinhos do Chile: Argentina, Bolívia e Peru.

Glasquis 7

Chile e seus vizinhos

Glasquis7

Tomei sim como pessoal.

No futuro tentarei ver de forma mais objetiva.

Sensato

Você é um ótimo forista e debatedor. Entendo que teu sangue esquente quando falam mal do seu país, o que frequentemente é injusto por ser um dos países melhor organizados da América do Sul.

Glasquis 7

Obrigado.

Devo reconhecer que o Thiago é também um ótimo debatedor e tem um ótimo conhecimento.

O problema está quando ele tenta debater o que não conhece.

Thiago A.

Acho improvável, quando se trata das FA chilenas você é cego e mudo. A objetividade só quando lhe é conveniente .

Glasquis7

É, vc “acha” mas, até agora não mostra ao de ou em que.

Se limita a mostrar print sem explicar aonde as FAs do Chile não são racionais, bem equipadas, modernas e com um orçamento muito baixo. Aliás, tem um orçamento similar ao da Argentina e as diferenças são notáveis.

Argumente, não encha linguiça, argumente.

Carlos Campos

queria tua fonte.

Glasquis7

A fonte é o Pucara Defensa mas, esse site não é confiável. No passado disseminaram que os F 16 do Chile não tinham AIM, 120, repartiram a notícia de um jornal espanhol dissendo que um oficial da FACh tinha recomendado não comprar o MLU pois a manutenção dos F16 era complicada e depois que só voabam com autorização dos EEUU. En fim, muita mentira pra um site só.

bjj

Na competição da Colômbia estavam, além do Gripen, o F-16V Block 70, Typhoon Tranche 3, Kfir NG e o Rafale F3.

Se com diversos problemas como relata o oficial, o Gripen E na versão “beta” foi o segundo em tudo, e assumindo que o Rafale tenha sido o primeiro em tudo ou na maioria dos requisitos (afinal ele foi o vencedor), então podemos presumir que no geral o Gripen “capenga” ainda ficou à frente do F-16 Block 70, Kfir NG e Typhoon Tranche 3.

Imagina quando esse problemas forem sanados…

Felipe Maia

Entendi de forma diversa.
No texto mais completo do Puacará.org, é dito que o primeiro lugar disparado foi o Typhoon, não escolhido por conta dos custos. A outra opção eleita pela FAC foi o F-16V, que também ficou de fora por restrições impostas pelos EUA. Por fim vieram os azarões, Rafale e Gripen, que estavam correndo por fora e não eram (continuam não sendo) “queridos” pelos oficiais da FAC. Então foi feita uma comparação entre Rafale e Gripen, e nesse caso, o Gripen ficou em segundo em tudo, ou seja, o último da lista de todos os competidores.

glasquis7

Então, acredito que o Pre anuncio do rafale seja para pressionar o Tio Sam a baixar as restrições. Foi assim com o Chile que chegou a comprar MI russos para forçar a liberação de venda dos UH 70.

Luís Henrique

Não entendi assim. O Gripen ficou em 2º em quase todos os ítens o que não significa que ficou em 2º no geral, pois alguns quesitos podem ser mais importantes que outros. O Rafale talvez não estava sendo bem avaliado porque a França não estava participando com peso no processo. Somente depois que foi divulgado que o Eurofighter estava em 1o que a França resolveu atender o cliente, vendo que tinha chances de sucesso. Os americanos não aceitaram integrar os mísseis e bombas israelenses e o financiamento não foi tão bom. O Eurofighter além de ser o mais caro de… Read more »

Juarez

Felipe, a única razão para selecionar o Rafaele em uma Força Aérea que teve e tem dificuldades de operar um Miragem III tunado é a segui :
Atrás de todo o discurso anti militar e pseudo moralizador de um esquerdistas vem uma mala preta via de regra do velho mundo.
Como o F 16 é via FMS, ou seja o mesmo preço que o contribuinte americano paga, não tem espaço para a “mala preta”.
Em breve a FAC cai na real.

Vitor

quando vi vitoria do rafale pensei a mesma coisa… E digo mais, o problema do Gripen E é não estar com FOC e prazo de entrega…

João Fernando

Falou pouco, mas como sempre bobagem…

Glasquis7

Sei não João, embora eu torça muito pra ele estar errado, o Juarez é um dos foristas com maior nível de sentido crítico.

Um dos poucos junto com Baschera, Bardini , Vader, Carvalho, Cel Nery e alguns outros (poucos) que eu não lembro agora, que é tratado pelos próprios foristas como “mestre”.

Eu não descarto a opinião deles.

Last edited 1 mês atrás by Glasquis7
Frederick

Juarez, quando se trata de assuntos que não conhece, como este, é levado a escrever bobagens pelos devaneios que crê e por suspeitas que nunca provou.

Acerta – e muito – quando dá sua opinião de graxeiro. A maestria vem daí, diga-se.

Carvalho2008

pois e…

bjj

Felipe, li a matéria na íntegra agora, vou pontuar algumas coisas, começando pela fala do oficial. “Por outro lado, a FAC considerou que o Gripen não liderava em nenhum aspecto, mas sim, como explicou um oficial que fez parte do processo seletivo, “ era o segundo em tudo. O avião está tendo grandes problemas de integração no Brasil com seus sistemas ar-ar e ar-superfície, que não estão totalmente operacionais, estão em uma espécie de versão Beta. São problemas que não dizem em público ”, Essa fala isolada, sem contexto, faz parecer que o Gripen foi avaliado mês passado. No entanto,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by bjj
rui mendes

O Rafale é muito superior ao F-16V, mas muito mesmo, aliás só perde para o Typhoon por pouco, no quesito de interceptador e bvr, isto é dito por quem têm experiência nos caças e aparece em entrevistas nas revistas da especialidade, e o Grippen E, também é superior e bem ao F-16V.

Leo Barreiro

bjj

Como dizem interpretação de texto é tudo!

Perfeita a sua interpretação!

Carlos Campos

muito estranho essa fala, pq o Gripen foi um dos primeiros a ter o Meteor integrado, antes do rafale. e questão do sistema Ar superficie do Gripen é pela Leonardo, uma das maiores fabricantes de radar do mundo, até o radar dos Britânicos feito pela BAE é da Leonardo…. pra mim isso parece muito boato do que uma informação vazada.

Nilo

Estória mal contada. A FAB não conta para ninguém, mas conta para os Colombianos, afinal como viriam a saber do problema que diz ter os Gripe E do Brasil, o Brasil contariA aos Colombianos, estragaria a venda da SAAB com quem tem uma grande parceria incluso de equipamentos nacionais instalados no caça ou seja, o pessoal da FAB deixaria vazar um informação que prejudicaria TB seus interesses rsrsrs. Uma boa grana no bolso isso sim faz a diferença. Parabéns FAB, as viúvas que chorem. Colocar um caça em estado operacional tem seus percalços, nada não seja resolvido pela FAB conjuntamente… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Santamariense

A Colômbia deve ter procurado a SAAB para pedir informações sobre o Gripen E. Deve ter pedido e analisado dados. Será que eles pediram para ver os sistemas como radar, IRST, sensores ECM/EW, RWR, etc, todos funcionando e “conversando” entre si?
E se tem problema, não é no Gripen do Brasil, é em todos. As diferenças entre as versões brasileira e sueca são mínimas.
Torço para que esse avião opere full o mais rapidamente possível! É o futuro da aviação de combate da FAB. Não temos outra alternativa. Mas, não duvido que hajam problemas. E problemas complicados.

Nilo

Segue um outro artigo da Colômbia, mais explicações da não escolha do Gripen do que as motivações de escolha do Rafael.
Mas sou mais, mas muito mais, os Engs da COPAC, altamente experientes, elogiados pelas melhores forças aéreas pelas competências.
O FAB tem competência, para comprar , pagar e gerenciar um projeto de envergadura do Gripen E/F, o mesmo não pode ser dito da Colômbia, o próprio artigo deixa isso claro nas entrelinhas.
https://www.lasillavacia.com/historias/historias-silla-llena/aviones-de-combate-gripen-versus-f-16-la-seguridad-nacional-de-colombia/
De resto os chorões Supertrunfo, das compras de prateleira, rsrsrs

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Baschera

Já que “falaram”….
É um pouco pior que isto….
E a SAAB ainda reclama que perde todas as “concorrências”.
E a FAB….

Wellington Góes

Olha quem apareceu…
Então, cuidado para não ser chamado de chato, reclamão, etc…

Daniel

Que estranho . . . A FAB parece estar bem feliz com o Gripen. Eu, pelo menos, não soube de nenhuma reclamação oficial.

Glasquis7

Mas acaba de entrar em operação esta semana, como poderiam ter reclamação?

Só agora saberemos se tem algum problema no gripen ou não.

Wellington Góes

Ah claro, com certeza verás reclamação pública dessa FAB…

Glasquis7

O Pucará Defesa já publicou tanta coisa falsa.

Juarez

Desta vez não é. Ele foi deliberadamente informado, porque a concorrência já vsabe.

Glasquis7

O amigo sabe que todo caça novo apresenta problemas de comunidade nos seus sistemas durante os primeiros anos de operação, veja o caso do F35, Um ótimo caça mas ainda tem muitos problemas a resolver.

Neto

A frança ainda voa o Tucano? Seria deveras bizarro ver os tucaninhos franceses serem modernizados na Colômbia como contrapartida a compra.

Neto

vi aqui que foram aposentados… em 2009… é, não acontecerá.

A6Mzero

Não os franceses aposentaram os tucanos cedo em 2009 com pouco tempo de uso (15 anos), se não engano eles foram doados, (alguns exemplares) para a Mauritânia e pra Republica Centro Africana.

rui mendes

PC-21 filho, o melhor.

Santamariense

O PC-21 substituiu os Alpha Jet no treinamento avançado. Tucano faz (fazia, na França), treinamento primário e básico. No Brasil, faz treinamento básico.

Meireles

É o caça mais completo, que inclusive serve pra missões navais em porta aviões mas, FAB disse que era caro, caro no meu ponto de vista é manter todo esse pessoal com um país desse tamanho sem caças suficientes pra se defender de um possível ataque de um país agressor, e Saito disse que o Gripen não impõe medo mas, se fará respeitar kkkkkk… É cada filósofo que aparece, eu jurava que a Colômbia iria comprar o F-35, mas o Brasil está recebendo a transferência de tecnologia do Gripen, o cone de calda, as asas, e mais algumas coisas, e… Read more »

sub urbano

Estarão um patamar acima da FAB e seu F-16 europeu vulgo Gripen.

Camargoer.

Ola Sub. Avião por avião, o Rafale parece ser superior. Contudo, existem outros aspectos. 1. armamento (qual será o armamento que a Colômbia irá adquirir?). 2. quantidade (mesmo que o desempenho do Rafale possa ser superior, tecnologicamente são similares. Assim, um grupo de F39 integrados em rede podem ser superiores a um grupo de Rafales). 4 tipo de missão? (estamos falando de superioridade aérea ou capacidade de ataque?). 5 manutenção e disponibilidade; 6. apoio Revo, AWAC, sistema de radares de defesa aéres. 6. treinamento (acredito que os pilotos colombianos são tão bons quanto os brasileiros). Quando se fala em F16,… Read more »

ZamZam Pampa

O Gripen é um F-20 modernizado e não um F-16

MFB

Rafale muito superior ao gripadinho.

Camargoer.

Caro M. O Rafale é um tremendo caça, mas é preciso lembrar que ele tem diferentes versões. O Rafale A foi lançado na década de 80. Improvável que ele supere o Gripen E. Já um Rafale novinho é outra coisa.

rui mendes

O Grippen também têm a versão A, o Grippen A.

Santamariense

Rui, é Gripen, com apenas um “p”,

Camargoer.

Olá Rui. Vocẽ tem razão. O F39A e o F16A podem ser considerados obsoletos hoje, ao contrário das versões do F39E e do F16 block 70, assim como a versão mais nova do Typhoon e do Rafale são excelentes.

Foxtrot

É ele só foi escolhido por países sérios e com força aérea séria.
Deixa o “brinquedo’ para o bananasil .

Jorge Knoll

Melhor que o Gripen, e tem a vantagem carregar mais bombas e mísseis.

Glasquis7

Como disse antes, a Colômbia não vai de Rafale. Acaba de ser cancelada a compra.

ICARO

Agora sai o 2o. lote do Gripen

Carlos Gallani

Eu duvido!
(Mas torço a favor obviamente!)

Last edited 1 mês atrás by Carlos Gallani
Nilo

Sairá um segundo lote, talvez não nos numeros que gostariamos (Deus tá ouvindo).
F-35 deu problema a pau, ainda continua dando problemas, uma caixa preta a ser comprada, contudo a turminha da pratileira chora.
Brasil não é Chile, para “ofereço o que acho que deve ser importante para vc”, ou Colombia com essa Caixa Preta.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Glasquis7

Cara, pra vc deve doer muito o grau atingido pelas FAs do Chile pois sempre fica dando uma tacada nos Chilenos. A tua inveja se mostra extrema

KKK

Glasquis7

“Brasil não é o Chile”

Não mesmo, o orçamento do Chile é de apenas U$D 2,25 Bi.
Não dá pra nada né?

Camargoer.

Olá Glasquis. Eu tenho usado a base do SIPRI para comparar valores. Segundo esta instituição, o orçamento do Chile foi de US$ 6,2 bilhões em 2021, o que inclui gastos com investimentos, custeio, pessoal ativo e pessoal inativo. Isso tem representado nos últimos anos 2,0% do PIB. Para comparação, o Brasil gasta 1,3% do PIB para os mesmos gastos, a Argentina 0,9% e a Colômbia 3,4%.

Glasquis7

Está errado. O orçamento para 2023 que é o maior da história e 5% maior que deste ano, é de U$D 2,25 Bi.

Como os chilenos conseguem se virar com isso? Com muita racionalidade e uma gestão eficiente. A FACh terá um orçamento de apenas U$D 320 mi. e opera uma das maiores frotas da região.

Thiago A.

Você mente que nem sente. Mostra total incapacidade de debater sem facciosismo … Você pretende que um brasileiro explique como funcionam as coisas no Chile? Não deveria ser o contrário? Você observa aqui os colegas que criticam as próprias forças armadas abertamente, sem hesitação ou escrúpulos, enquanto você é incapaz disso. É irritante e desonesto, debater assim é impossível. Você sabe muito bem que os gastos relacionados com a defesa no Chile carecem totalmente de transparência e controle por parte do poder civil. Foi e continua assim, antes com a ley reservada del cobre e agora com o mecanismo de… Read more »

Nilo

Quando a conversa chega a um determinado nível que ele não tem resposta, inventa ou Ele se vitimiza, generaliza que atacamos os chilenos e não a opinião dele em especifico, que somos invejosos, que o Chile é pobre (uma falácia do Chile-pobre é Suriname).

Glasquis 7

“Quando a conversa chega a um determinado nível que ele não tem resposta” Poderia nos mostrar quando foi isso? “inventa “ Por gentileza, nos mostre isso também “ Ele se vitimiza, generaliza que atacamos os chilenos e não a opinião dele em especifico,” “airá um segundo lote, talvez não nos numeros que gostariamos (Deus tá ouvindo). F-35 deu problema a pau, ainda continua dando problemas, uma caixa preta a ser comprada, contudo a turminha da pratileira chora. Brasil não é Chile, para “ofereço o que acho que deve ser importante para vc”, ou Colombia com essa Caixa Preta.” Então, neste seu comentário,… Read more »

Glasquis 7

“Você mente que nem sente. Mostra total incapacidade de debater sem facciosismo … “ “Las Fuerzas Armadas de Chile tendrán un presupuesto de 2.252 millones de dólares en 2023″ https://www.infodefensa.com/texto-diario/mostrar/4109307/fuerzas-armadas-chile-tendran-presupuesto-2252-millones-dolares-2023#:~:text=Las%20Fuerzas%20Armadas%20de%20Chile,millones%20de%20d%C3%B3lares%20en%202023 Isso, minto com link e tudo. “Você observa aqui os colegas que criticam as próprias forças armadas abertamente, sem hesitação ou escrúpulos,” E eu disse o contrário, falei que que aqui não se debate isso. Vc que é uma senhorinha mimada que a qualquer reclamção contra as suas FA´s abre o bico que nem nenem chorão. Aqui a prova: “Carlos, provavelmente você tem que procurar a motivação desse “trucidamento” na sua… Read more »

Thiago A.

Cara, sinceramente… o seu é puro ufanismo, bárbaro e cego. Eu e boa parte dos colegas aqui conhecemos os limites e deficiências das nossas FAs, criticamos abertamente e sem medo . Nosso ego não é tão frágil que não aguenta encarar a realidade… no caso do colega “Carlos Crismpim”, ele é reicidivo e metódico, ataca qualquer coisa ou feito brasileiro, faz esses comentários sem base e nexo lógico . Se ele tivesse criticado a MB , a sua frota de superfície, os atrasos e os erros de planejamento, eu ficaria calado. Mas o sujeito criticou os E-99 , querendo menosprezalos… Read more »

Glasquis7

Cara, vc só fala contra o que eu posto mas não argumenta nada.

Postei o link que mostra o orçamento das FAs do Chile e vc continua com a lenda do orçamento secreto e da lei do Cobre.

Num país como o Chile, que tem apenas 18 milhões de habitantes, dos quais entre 2 e 3 milhões são imigrantes, não tem de o de tirar grana. A lei do cobre foi derivada há anos e vc continua com essa ladainha.

Thiago A.

…” carácter secreto ” traduza para nós… O Sipri faz estimativas avaliando o quadro geral, não calcula só o “presupuesto ” divulgado.

Glasquis 7

Cara, o SIPRI diz que a Argentina é a segunda força militar da região e que o Chile é a Quinta.

Vai estudando por aí mesmo que teu intelecto não dá pra mais.

Camargoer.

Caro Glasquis. Podemos discutir a metodologia do SIpri então teríamos que fazer as mesmas considerações nos gastos de outros países. Só faz sentido comparar valores estimados pela mesma metologia. O SIpri faz um levantamento dos gastos em defesa usando diversas fontes, o que inclui também os gastos previdenciários. A vantagem de usar dados obtidos com a mesma metodologia é que, mesmo que contenham erros, eles terão sido cometidos para todos, o que torna a comparação possível. São os chamados erros sistemáticos. Se o Sipri superestima os valores do Chile, ele também superestima os valores da Colômbia e Brasil, permitindo que… Read more »

Glasquis 7

Caro, o SIPRI e o GFP, tem uma metodologia muito estranha. Consideram a Argentina, o Peru e a Colômbia à frente do Chile.

Vc quer se basear nisso? Vá em frente. Eu me baseio nos relatórios que o Governo do Chile emite:

https://www.infodefensa.com/texto-diario/mostrar/4109307/fuerzas-armadas-chile-tendran-presupuesto-2252-millones-dolares-2023#:~:text=Las%20Fuerzas%20Armadas%20de%20Chile,millones%20de%20d%C3%B3lares%20en%202023

Aqui a matéria completa.

F-39 Gripen

Dos 50 F-16 Chilenos, 40 eram ninhos de ratos na Holanda….. Poderíamos pegar os 5 bilhões do programa Fx2 e comprar 200 sucatas F-16, mas temos outra mentalidade.

Glasquis 7

Eu não vejo a que vem essa sua comparação e muito menos o seu tom pejorativo. Lembre que, depois de vc provocar esta discussão, eu vou tratar vcs no mesmo nível e espero vc não sair chorando que eu deprecio as suas FAs. OK Vc quis levar a conversa pra esse lado. Primeiro, vc nem faz ideia do que está postando e realmente é muito ignorante no assunto pois o Chile comprou apenas 46 F 16. Esses50 que vc postou são mentira sua. Esses 40 ninhos de rata comprados a Holanda, também são mentira sua ou, devem ser outros caças,… Read more »

Glasquis7

Vc começa está discussão nestes termos. Eu apenas lhe respondo à altura. “Dos 50 F 16 Chilenos…” Está falando de um Chile de algum outro planeta ou apenas expressa a sua ignorância pois o Chile só possui 46 F 16. 40 eram ninhos de ratas na Holanda… Mais uma asneira. O Chile comprou 18 caças da Holanda em 2005 e outros 18 em 2008 que mesmo sendo “ninhos de rata”, atravessaram o Atlântico voando (não precisaram de vir de navios por medo de sofrerem algum acidente) e foram entregues voando no Chile. A FACh, através de ENAER, com a ajuda… Read more »

Matheus

O Barba vai fazer o 2o lote virar Bolsa Família.

Tutu

Ela vai ter que ir na Embraer dizer isso, até o ex presidente da Embraer defesa e segurança já se mudou para equipe de transição.

Nonato

Que sempre foi 90 reais.
O Brasil está à beira do abismo.

Slowz

“ O Brasil está à beira do abismo. “

Tá esperando oque pra sair do país ? Corre que da tempo ué

Carlos Campos

tempos atrás te pedi dinheiro pra sair e tu não me deu

EduardoSP

O valor médio por família era de R$ 180,00 no início de 2020.

Jagderv#44

O barba vai encomendar mais 3 lotes de gripen, lógico que com 15% do valor negociado para o partidão da estrela vermelha.

Silvano

Com uma triplex para cada ministro.

Sensato

Para cada ministro não. Pra algum amigo altruísta de cada ministro.

Plinio Jr

Lembrando que o mesmo acabou com o FX assim que assumiu sob o pretexto de acabar com a fome …..

Snake

Kkkkkk e vc acredita nessa história meu amigo, na época a embraer tinha sido privatizada, e tinha um tal de mirage 2000br querendo emplacar por aqui, e por incrível que pareça uma tal de dassault tinha comprado uma porcentagem da embraer, só que o preferido da fab e quase fechado era um tal se su 35, só que claro que não virou né, pressão pressão e pressão, e lembrando que todos os programas em curso hj nas forças armadas, retirando centauro e Tamandaré, são de origem nos governos PT

Daniel

Interessante falar dos Centauros. Será que o PT tentou melar o negócio porque não iria ganhar uma porcentagem?

Camargoer.

Caro Daniel. Usando um paralelo de ilação, eu poderia dizer que a pressa em assinar o contrato antes de mudar o governo seria para assegurar a porcentagem para os atuais mandatários. O que acha?

Sensato

Acho incorreto dado que os históricos são radicalmente distintos, e você sabe disso.

Camargoer.

Por favor, explique as diferenças históricas.

Camargoer.

Caro Plinio. Existe uma diferença entre o lançamento de um novo programa e a continuidade de um programa em andamento. Enquanto o FX foi cancelado, O Timbira e a Barroso foram concluídos.

Santamariense

Timbira? Esse submarino foi incorporado em 1996!!

Camargoer.

Corrigindo. TIkuna.

Cristiano Salles (Taubaté-SP)

Kkkkkkkkkk, bem por aí…😓

Snake

Só pra te lembrar que fora Tamandaré e centauro todos os programas e digo todos os programas das nossas forças armadas foram criados na época de governos do PT, e tbm o lula semana passada reuniu com todos os comandantes e solicitou uma lista com tudo que as forças armadas precisam em termos de equipamentos

Nativo

As críticas devem ser do povo que só se interessa pelos 75% de aumento no soldo. A grande obra no setor de defesa do minto.

Juarez

Sim,vai mandar o “MuMu” com todos os já contratados e se não tiver Tots” vai mandar cancelar um por um. O primeiro da fila é o Centauro.

Daniel

Eita! As comissões e os roubos vão estar a todo vapor! Kkkkkk

Sensato

Para a surpresa de zero pessoas. É na assinatura de contratos que são pagas as comissões…

Camargoer.

Caro Sensato. Seria esta a razão para assinarem o contrato dos Centauro em dezembro?

Rafael Gustavo de Oliveira

caro….então seria praticamente US$ 14 mil o custo da hora de voo de um Rafale contra aparentemente US$ 4,5 mil de um Gripen….se minhas contas (e fontes) estiverem certas fizemos a escolha certa.

Henrique

mesmo se tiver errado pelo dobro e custo do Gripen for 10k ainda vai ta dentro da escolha certa kkkkkkkkkkk

Thiago A.

Nem aqui nem na China a hora de vôo de Gripen E custará apenas 4,5 mil dólares… no mínimo, sendo muito parcimonioso, 8/10 mil dólares. Já seria um ótimo custo benefício comparado com os concorrentes… 4 mil dólares é custo de um treinador ( T-7 ou M-346) e olhe lá.
É necessário tratar com muita cautela esses números, cada força aérea tem seus parâmetros e pode incluir custos que outras FA e o próprio fabricante não incluem.

Émerson Gabriel

Concordo e me assusta alguém acreditar que a hora de voo do Gripen seja 4,5 mil sendo que o M-346 custa 5 mil a hora segundo a Empresa Leonardo; o M346 que não tem nem de longe toda a tecnologia integrada no Gripen. Segundo fontes distintas o valor é cerca de 10 mil. Mesmo o Rafale custando o dobro para sair do chão, é preciso entender que tanto o Rafale como F-18E são caças de categorias diferentes do Gripen.

Rinaldo Nery

Está correto.

Wilson

Sim, mas também é muito difícil de acreditar que a hora de vôo do Rafael seja apenas US$ 14 K, levando em conta que é bimotor e tambem a fama francesa de ter uma hora de vôo caríssima (algo ja conhecido pela FAB).

Thiago A.

Verdade. Os custos do Rafale e o do seu irmão, o Typhoon, são próximos. Provavelmente por volta dos 20.000 . Com uma leve vantagem para o Rafale, mas nada de excepcional. Ainda existe quem afirma que o custo por hora de voo do EFA é superior aos 70.000 euros, como divulgado pelos austríacos, mas a força aérea austríaca incluía de tudo na contabilidade, até a amortização do financiamento do caça. O Typhoon é caro, mas ainda assim menos que um F-35 ou F-15.

Luís Henrique

Esse custo de U$ 4,5 mil é referente ao Gripen C e isso uns 10 anos atrás.
O Gripen E hoje em dia, deverá ter um custo maior, eu chuto que deverá ser entre 7 e 10 mil dólares.
Na época do FX2 lembro que foi divulgado que a FAB estimava o custo operacional do Gripen E em U$ 10 mil.

Rafael Gustavo de Oliveira

“eu chuto que deverá ser entre 7 e 10 mil dólares”….considerando ser monomotor, deve ser algo em torno disso mesmo…note que eu não afirmei nada, foi o que foi divulgado…rs…vamos aguardar o editor descobrir para gente

Émerson Gabriel

Rafael, o Luís está correto! Os 10 mil por hora do Gripen foi estimativa da FAB. E não existe no mundo real um caça de alto desempenho que custe 5 mil a hora; apenas treinadores avançados como O Red Hawk ou o M-346. E ser monomotor não faz tanta diferença já que o F-35 é monomotor e custa uma fortuna, entre 30 mil a 35 mil a hora dependendo da fonte; a maior parte dos gastos operacionais do F-35 é com relação aos sistemas todos.

Rinaldo Nery

Está correto.

Marcelo

Vc sabe muito bem que a hora de vôo do gripen ou f-16 nao é só 4.500 dolares !!!
É mais de 6.000 dolares a hora de vôo
fácil fácil !!!!!

Camargoer.

Olá Marcelo. Creio que a hora de voo do F5M é da ordem de US$ 5 mil (ou um pouco menos). O F39 está estimado em US$ 10 mil.

Ataul

Custo operacional de nota da FAB?

Talvez calculem isso sem radar, IRST, suíte EW, sistemas de armas e uma volta na pista de táxi…

Fabio Alberto

CONTA DE PADARIA. NÃO ME CRITIQUEM Último documento que achei (2016), um caçador da FAB estava limitado a 150 horas por ano. O Custo da hora voo do gripen por volta de US$ 10.000 e do rafale por volta de US$ 15.000 (se não for bem mais, pois tem infinitos valores na internet e decidi ser conservador). Considerando um período de 30 anos (esquecendo correção monetária) e que cada piloto só voa na sua própria aeronave: Gripen: 150 x 10.000 x 30: US$ 45 milhões por aeronave em custos de hora de vôo Rafale: 150 x 15.000 x 30: US$… Read more »

Glasquis7

Deve ter algum erro nesses números pois não dá nem a metade de horas de vôo por piloto de caça da FACh.

Sei que a FACh tem um alto índice de operação mas, não acredito que essa diferença seja tão grande.

Santamariense

Cada piloto de caça da FACh voa mais de 300 horas/ano?? Voam mais que os pilotos europeus? Quantas horas voa um piloto da USAF?

Thiago A.

Claro, e é a única força aérea do mundo com uma taxa de disponibilidade da frota superior ao 90%. A USAF tem que sentar num banquinho, observar e aprender como se faz.

Glasquis 7

Na verdade, não tenho como corroborar o total de horas de voo da FACh. Apenas me baseio em relatos então, pode ser inexato mas, até aqui no PA tem sido mencionado que os pilotos de caça da FACh tem a maior disponibilidade em horas voo na região.

Mas posso dizer com certeza que em 2006, antes da chegada dos F 16, os pilotos da FACh voavam em média 100 horas, com muito menos recursos e muito menos aeronaves.

Last edited 1 mês atrás by Glasquis 7