quarta-feira, novembro 30, 2022

Gripen para o Brasil

Novo acordo entre Embraer e FAB reduz encomendas do KC-390 de 22 para 19 aeronaves

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

SÃO PAULO (Reuters) – A Embraer (BVMF:EMBR3) anunciou nesta sexta-feira que acertou novo acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB) que marca nova redução no volume de entregas do cargueiro KC-390, mas que o corte no pedido não vai afetar seu fluxo de caixa ou comprometer previsões de resultado para este ano.

A encomenda do primeiro avião cargueiro militar da companhia, desenvolvido em conjunto com a FAB, passou de 22 para 19 aeronaves. Na época da assinatura da encomenda de 7,2 bilhões de reais, o pedido envolvia 28 unidades do KC-390.

A Embraer não informou o valor atual do contrato. Quando a encomenda foi reduzida pela primeira vez, para 22 unidades, a Embraer afirmou que a carteira de pedidos firmes seria reduzida em 500 milhões de dólares.

A FAB, que é um dos primeiros clientes do cargueiro da Embraer, já vinha há meses manifestando intenção de reduzir a encomenda para até 15 unidades.

FONTE: Investing.com

- Advertisement -

255 Comments

Subscribe
Notify of
guest

255 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus

Então esses 3 backlogs vão para Portugal, Hungria e Holanda?

JOAO

Jeeesus! Q cagada. Era mais fácil e muuuuito mais barato ter comprado c130j de prateleira. Pra que o estado gasta 7 bilhões com desenvolvimento e encomenda 19 unidades? E não adiantar falar no potencial de exportação do kc 390. Por essa quantidade, quem deveria ter pago pelo desenvolvimento era a iniciativa privada.

RPiletti

Na conta de padaria, 7/19=368mi, 71,5mi de doletas por unidade…

JOAO

rsrs o padeiro com certeza é mais safo.

Last edited 1 mês atrás by JOAO
Wellington

De ser por isso que os aviões são fabricados na padaria.

Vander

Esses 7 bilhões da FAB a Embraer já faturou com apenas 5 pra Portugal. E a FAB ganha royalties por cada venda ao exterior. Saiu barato sim.

Thiago Carvalho

Pois é amigo, mas desde quando a iniciativa privada paga por desenvolvimento militar? E ainda tinha gente defendendo a venda da Embraer.

Ander

Iniciativa Privada no Brasil só entra quando o governo coloca dinheiro ou pra comprar estatal já pronta e lucrativa

José Augusto

Mas ela só e o que é hoje graças a sua privatização, agora aquela venda para a boing era maluquice.

MBK

Não foi maluquice. Foi entreguismo e absoluto descaso com o patrimônio e com a soberania nacional, seja no plano político, militar ou empresarial.

Last edited 1 mês atrás by MBK
Alan Santos

Embraer já foi vendida faz tempo .. Black Rock é uma das acionistas

José Augusto

Tecnologias custa cara, quando se investe em pesquisa vc ganha duas vezes o principal e a independência.

Camargoer.

Caro José. Segundo a FAPESP, existe um retorno de R$ 6 para cada R$ 1 investido em pesquisa de ciência e tecnologia

Mateus Lobo

https://www.defensenews.com/air/2022/01/25/us-approves-22-billion-sale-of-c-130j-aircraft-to-egypt/#:~:text=Egypt%20asked%20to%20buy%2012,%3B%20countermeasure%20systems%3B%20and%20more.

Sua ignorância deve ser por não saber a diferença entre dólar e real, o Egito vai pagar uns R$ 11,35 bilhões por 12 C-130J.

João

E o Egito comprou Kc 390 ou C130? kkkkk

Camargoer.

Olá João. De fato, o Egito assinou um contrato para a aquisição de 12 aeronaves C130J (e motores sobressalentes) por US$ 2,2 bilhões (cerca de 180 milhões de Kichite$ por cada aeronave). Infelizmente, o Egito não abriu uma licitação internacional nem solicitou uma proposta brasileira. Ele solicitaram a proposta diretamente dos EUA para uma venda via FMS, e por essa razão, sem qualquer contrato de compensação comercial.

Fabio Araujo

A FAB recebe royaltes das vendas para clientes estrangeiros que quanto maior for o sucesso de vendas lá fora mais vai recompensar a FAB pelo investimento do desenvolvimento, fora isso ainda tem os impostos, empregos gerados direta e indiretamente e o conhecimento técnico. São muitos benefícios!

MMerlin

Este projeto é investimento de médio mas, principalmente, longo prazo. Nem chegamos nos curto para este tipo de programa. É reconhecido com uma das melhores aeronaves de gênero, resultado de anos de trabalho e investimento da empresa em P&D e desenvolvimento de profissionais. Se tem um programa que não deve ser criticado é este. O contrato de compra da FAB é outro assunto. Agora, dizer que foi “cagada” investir 7 bilhões neste projeto é ignorar nossa realidade, onde vários bilhões são desviados anualmente apenas para alimentar o ego de candidatos e parlamentares. Acredite, este produto vai fixar anos no mercado.… Read more »

Gerson Carvalho

Era 28, diminuiu para 22 e agora 19, será que estão gastando mais com picanha e próteses penianas?

Em breve o novo ministro da Defesa resolve isso tudo.

Álvaro Mendonça

A continuação do Ministro da Defesa sabe onde deve aplicar os recursos para o melhor do Brasil.

Tomcat4,4

19 é bem melhor que 15 , que bom que se acertaram as partes.

Allan Lemos

Que nada, estão reduzindo de pouco a pouco para que se gere menos críticas. Aposto que ainda vão reduzir para 15.

Rui de Castro

E alguém tá preocupado com a sua crítica?

Allan Lemos

Aparentemente, você está. Já que gastou tempo para ler e responder o meu comentário. Sinto-me lisonjeado.

André Macedo

Como comentarista talvez não, como pagador de impostos é outra história…

Nonato

Como pagador de impostos, menos aviões, menos despesas.

Carlos Pietro

Bom dia, o senhor está totalmente errado.

Meireles

Sem dúvidas, relaxa, até 2080 eles terminam de entregar os 19, a novela começa que horas mesmo?

peter nine nine

Por cada cliente externo a FAB reduz a encomenda. Chega-se ao fim e saem só os 28 iniciais, interno e externo. lol ^- ^ Pode ser que a FAB tenha outras ideias, quem sabe reduzir a encomenda de cargueiros para mais tarde talvez propor a encomenda de 390s mais especializados noutras funçoes com duplo uso de cargueiro? O 130 está no mercado para muitos usos. Vejamos, 15 que a FAB agora quer ao contrário dos 28 (?) iniciais. 15 mais 5 de Portugal com mais 1 opcional 5 da Holanda 2 da Hungria Não pode! Dá mesmo… 27! ehehe. A… Read more »

Igor Luis

Eu acho que vão reduzir bem mais, após a eleição saberemos, com certeza uma parte disso foi pro orçamento secreto..

Álvaro Mendonça

19 pode não ser o ideal, mas o problema é que temos que aumentar o número de caças para manter a soberania de nosso país de dimensões continentais e depois se aumentam o número de cargueiros.

Samuca cobre

Tranquilo, quando as coisas ficarem melhor lá pra frente compra mais…

Last edited 1 mês atrás by Samuca cobre
Willber Rodrigues

“Na volta a gente compra…”

Neto

não vão comprar.

Marcos Silva

“quando as coisas ficarem melhor lá pra frente compra mais…” 522 anos tem esse paiseco. Vc acha mesmo que um dia vai melhorar????

Samuca cobre

Sim!!!!

Paulo Brics

Melhorar é o destino deste país, abandone este derrotismo, acredite, tenha fé e faça sua parte. Mentalidade derrotista é combustível para perpetuar a continuidade dos sabotadores no poder. E esta diminuição de aquisição não vai afetar as operações da FAB. A FAB está fazendo o que pode com a verba que tem, e que não é suficiente para preencher todas as lacunas operacionais no ritmo e quantidades que todos desejam. Acredito que 19 KC-390 com os dois MRTT e mais de uma centena de cargueiros de outras categorias darão conta das tarefas sem sufocos até que novas aquisições se façam… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Paulo Brics
Marcos Silva

Bons sonhos!

Marcos Silva

Não se trata de derrotismo,trata-se da realidade.

Paulo Brics

Qualquer realidade, até as piores, pode ser transformada se houver determinação e persistência. E sua afirmação se trata sim de derrotismo porque de se estabelece numa crença derrotista de que nada jamais melhorará.

A vida é mudança e transformação ininterrupta. Se muda para melhor ou pior isto depende de suas crenças e esforços investidos.

Álvaro Mendonça

A realidade é que a evolução é constante quer vc queira ou não. Tudo evolui no seu tempo, e vc também terá o seu tempo de evoluir sua mentalidade para ser sempre construtivo e positivo, mesmo vendo no mundo tanta coisa ruim, saiba que isso um dia irá acabar.

Adriano Luchiari

Concordo. Temos que considerar que a FAB nunca operou 19 C/KC-130 simultaneamente, e que a maioria dos C/KC-130 foi comprada de segunda mão. Levando isto em conta, 19 KC-390 novos, com velocidade e alcance maiores que as dos Hércules, darão à FAB maior disponibilidade e capacidade de transporte tático.

M J

Não há necessidade de 22 e muito menos 28 cargueiros e sim mais caças. Embraer tem que vender no mercado internacional. Parabéns à FAB pela adequação realista e pondo fim aos anos delírios .

Álvaro Mendonça

Vc tem que estudar história amigo. Veja o Brasil de 1930 , de 1960, de 1990, e vai acompanhando em todas as áreas. Claro que umas desenvolvem mais rápido que outras, mas a evolução do Brasil e pública e notória , só não vê quem não quer.

Jefferson Henrique

Sinceramente, se formos analisar com a razão, este número de 19 ainda é algo incrível, se considerarmos que provavelmente nunca 19 Hércules estiveram disponíveis e a taxa de disponibilidade do KC-390 é altíssima. Sem contar outras vantagens sobre o C-130, como alcance, teto e velocidade. 19 ainda é um ótimo número. Basta acompanhar no FR24 por exemplo, estes aviões voam quase todos os dias atendendo as demandas da FAB, das outras forças muitas vezes e qualquer outra demanda que possa se apresentar. Neste momento o 2457 está no Chile cumprindo a missão diariamente. Todos queremos números, pois somos entusiastas e… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Jefferson Henrique
Antonio Cançado

Ah, tá, nivelar por baixo, se contentar com o mínimo, tá ótimo, beleza, é assim mesmo que se faz…

Rui de Castro

Na verdade é a expressão da realidade, não desconhecimento estratégico como o seu…

Matheus

2857, o 2855 tá voando com restrição de altitude. Acho que no futuro esse comando aí vai conversar com a Lockheed pra ver qual o próximo passo pea sabotar o C-390. Parafraseando nosso amigo Wellington: “Ê aeroclube”.

Matheus

Algum link sobre essa restrição?

Jefferson Henrique

Isso, 2857.

Iceman

Caro Matheus, danos durante a operação de aeronaves são normais. Para não indisponibilizar a aeronave, a Engenharia de Suporte Técnico da Embraer deve ter liberado o vôo da aeronave em questão com limitação operacional, até que se possa disponibilizar peças e consumíveis para execução do reparo. Aviões comerciais e executivos tbm funcionam dessa forma. Então não existe teorias da conspiração sobre isso.

MARUJO

A FAB já operou 23 C- 130.

Tutu

Ao longo de 50 anos

Jefferson Henrique

Todos ou quase todos operacionais ao mesmo tempo?

Rafael Oliveira

Pela sua lógica, 36 Gripens é muito também.
Não se compra uma aeronave militar apenas para o uso atual. Pensa-se em eventual uso futuro, inclusive em conflitos.

leonidas

Velho não adianta explicar essas coisas. E aquela compreensão de mãe esta ligado? Tá sempre certo se estiver errado, arruma uma ângulo para que a coisa volte a ficar certa. Uma nação continente como o Brasil com (não é uma certeza) 19 unidades de um cargueiro de médio porte. Ai vem sempre um caboclo para dizer: – Mas antes era pior, ou então poderia ser pior. As coisas são o que são, falta absoluta de respeito com o dinheiro publico, com a defesa nacional, e com a lógica de bancar um projeto inédito cujo uso é estratégico para ficar contando… Read more »

Victor

Exato, disse tudo. Nunca vi tanta gente passando pano!

Leonardo Cardeal

Depois ainda vem gente cobrando investimento da iniciativa privada, do madeira in Brazil…. Só doido gasta rios em investimento em um país que nao consegue planejar 4 anos a frente…

Last edited 1 mês atrás by Leonardo Cardeal
Camargoer.

Caro Leo. Os projetos dos aviões regionais da Embrare (Emb135/145 e Emb175/195) foram feitos com recursos da Embraer, parte deles financiados pela FINEP e BNDES.

Rafael Oliveira

Exatamente.
E ainda acrescento: o GTE tem mais de 19 aeronaves para transportar “autoridades”. Ali não cortam nada. Pelo contrário.

Ander

USA tem aviões, tanque, navios novos na reserva, comprava a quantidade de 28 usava por um ano e estocava, quanto tempo leva pra fazer um avião desse. Em uma guerra não tem tempo pra nada.

Marcos Silva

E3por pensamentos assim que NUNCA VAMOS CHEGAR A LUGAR ALGUM!

Alexandre Galante

Segundo a nota do Ministério da Defesa da Holanda, foram estabelecidos diferentes requerimentos para o sucessor do C-130, e na seleção o Embraer C-390M se saiu melhor que o Lockheed Martin C-130J Super Hercules, que era a alternativa de escolha. Os itens destacados foram a maior disponibilidade, a pontuação superior em diversos requerimentos técnicos e operacionais, assim como a menor necessidade de manutenção. Além disso, conforme informações do ministério, o C-390M já é capaz de atender ao requerimento mínimo de 2.400 horas de voo com uma frota de 4 jatos. Em comparação, seriam necessárias 5 aeronaves C-130J para atender ao… Read more »

GFC_RJ

Sabe aquele caso em que o Cmte da FAB afirma com todas as letras que o Gripen terá o IRST em todas aeronaves etc etc, e mesmo assim o cidadão continua negando, numa espécie ceticismo dogmático…

É mais ou menos a mesma coisa…

Rui de Castro

Realmente, comentários dispensáveis são dose…

Camargoer.
Camargoer.

Caro. O link é de uma notícia publicada aqui blog da venda dos 5 aviões para a Holanda. Você parecia desconhece-la. Seguem outros links, inclusive uma da Agência Brasil.
https://www.flightglobal.com/defence/netherlands-to-replace-hercules-fleet-with-five-embraer-c-390s/149043.article
https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2022-06/holanda-anuncia-compra-de-cinco-avioes-cargueiros-da-embraer

Luis H

curioso os holandeses rebatizarem o millennium de mike para justificar a compra. soa muito bem, se a embraer for esperta aproveita a deixa oficial da holanda e adota de vez. ajuda nas vendas pois ao público geral sugere um projeto maduro, enquanto um final A (block, mark etc A ou 1) parece projeto inicial querendo provar sua validade e eventualmente corrigido/aperfeiçoado numa atualização. um projeto com compradores certos, no estado da arte e q já nasce com versões irmãs como o f35 pode usar alpha mais facilmente devido a este contexto de exceção.

Last edited 1 mês atrás by Luis H
Fabio Araujo

Os holandeses foram bem claros nos motivos que levaram a compra do KC-390, esse é um excelente produto de nossa engenharia!

Matheus

É como eu venho dizendo, se nem o país de origem está querendo, quero ver vender lá fora…

Deveríamos comprar mais C-130, este superior em vários quesitos e mais barato com um sólido mercado para reposição de peças.

EricWolff

Jovem, vc é bilíngue?

Matheus

Fala aí pra gente então no que o Hércules é superior.

Antonio Cançado

Não fala besteira, cara, nos poupe…

Antonio Cançado

Isso me faz lembrar um provérbio chinês que diz assim: quem é o verdadeiro tolo, ele, ou aquele que o segue?
Fica a dica.

Rui de Castro

O que comenta sem razão…

Rui de Castro

Simples, pense…

Sagaz

A FAB cancelou e está comprando os Hércules? Pelo contrário, a FAB constatou que o desempenho e a disponibilidade causam menor necessidade de QUANTIDADE. A FAB está demonstrando empiricamente que o vetor da Embraer representante redução de custos com aumento de desemprenho, teto, velocidade dentre outros.

Jefferson Henrique

Exato Sagaz, foi exatamente isso que quis dizer no meu comentário lá encima.
Não haveria necessidade para 30, ou 60, ou 90 KC-390 na FAB como as pessoas acham, depois de a FAB entender como a aeronave opera.
E depois disseram que a minha lógica se aplica ao Gripen então. Colocaram palavras na minha boca. O Gripen é o oposto, mais e mais lotes devem ser adquiridos.

Jadson S. Cabral

Isso depende muito do que entendemos como função da FAB, do que a FAB deveria de fato fazer e do que o alto comando acha, porque se quisermos ter uma força aérea grande e verdadeiramente capaz de defender o país e cumprir com seus deveres constitucionais, 30 KC-390, 2 A330, 60 Gripens e uma meia dúzia de algumas outras aeronaves está muito aquém do necessário. Sim, temos que ter os pés no chão, mas também não dá para fechar os olhos para a realidade e aceitar tudo o que é feito sob a desculpa do “orçamento limitado”, “perenidade de orçamento… Read more »

Leo Barreiro

Enfim um comentário sensato!!

Sensato

Não. Foi um comentário Sagaz. Sensato sou eu rsrsrsrs.

Camargoer.

Boa.

Allan Lemos

Já vendeu para Portugal, Hungria e Holanda, também há vários outros países interessados.

Rui de Castro

Ainda bem que ninguém se importa com seu underwrite…

Salim

Motores do Hércules são exclusivos dele, caros e de manutenção demorada, C390 usa mesmo motor A320. C390 tem preço menor de compra, manutenção mais fácil e com espaço maior tempo, maior disponibilidade, maior velocidade, maior capacidade carga…. e por ai vai. E sério o que vc falou ou está sendo irônico?!

Jose Marinho

França é mais pequena que o Brasil e constroi quase tudo lá. O Basil tem que fazer o mesmo, custa dinheiro desenvolver mas tambem garante autonomia na sua defesa e industria.
Alem disso isso implica que os jovens tenham empregos altamente qualificados e exige melhor qualidade nas Universidades.
O investimento num produto puxa por arrasto outros sectores para a frente da investigação, industrias e mlhora a qualidade do país. Isto se não acontecer como na Russia que muito investimento é desviado por corruptos…

Jadson S. Cabral

Pois é… “ah, pq não tem mercado”… se a Turquia, por exemplo, pensasse assim, não teria metade da indústria que tem hoje. O mercado a gente faz. O país tem que ser o principal comprador, o investidor de risco, o primeiro cliente e o principal na maior parte dos projetos. O estado e tem que colocar dinheiro e as forças armadas têm que comprar os produtos desenvolvidos para valer a pena o investimento e fazer a propaganda. Só depois é que as vendas internacionais vêm. E não adianta, tbm. Muitas coisas não conseguiremos vender, muitas coisas só nós operaríamos, outras… Read more »

Marco Antonio

Um dos grandes entraves é que os projetos são tratados como de Governo e não de Estado. Muda o governante e
projetos são abandonados, ou substituídos, etc. Falta continuidade, planejamento de médio e longo prazo.

Reinaldo Pereira

Nunca fez parte dos requisitos da FAB esse Kcetinho ai. Foram os comunisttas do MD à época que nos deram esse jabuti.

Rinaldo Nery

Fez parte, sim.

Camargoer.

Olá R. Pelo contrário. A Embraer tinha um projeto de um avião de transporte baseado no Emb195. A FAB mostrou que esta proposta era inadequada em vários aspectos. A revisão dos requisitos colocados pela FAB resultou em um projeto feito do zero empregando técnicas de realidade virtual, visando otimizar tanto a fabricação quanto a manutenção. Um dos aspectos do KC390 foi a sua capacidade de transporte de viaturas blindadas, inclusive foi construído um mockup em tamanho real do compartimento de transporte para testar o embarque e desembarque de viaturas blindadas, veículos e pallets de transporte.

Rinaldo Nery

Quem mudou o projeto inicial da EMBRAER foi a COPAC, em 2009, por meio do primeiro gerente do projeto, Brig R1 Zavaroni. Zavaroni realizou vários workshops com todos os possíveis usuários do avião, resultando nesse excelente avião. Eu estava lá e vi acontecer. O resto é lenda.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Era isso que eu lembrava também. Lembro de uma reportagem em uma revista antiga (acho que Tec&Def) sobe o CL-X, que seria mais próximo ao C295, inclusive também seria um turbo hélice. Lembro também de como a FAB revisou o projeto, como você mencionou, resultando em um avião maior com um projeto feito do zero. Lembro que debatemos bastante aqui na trilogia as restrições que o C130 tem para o transporte de carros de combate, algo que se tornou um dos requisitos do KC390.

Rinaldo Nery

Só não tem buzina e interruptor de farol alto! kkkkkkkkk

Wellington Góes

Sim, de fato, se temos o KC-390 como vemos hoje é graças ao feedback que a FAB e COPAC deram, sem essa participação o projeto correria alguns riscos de ficar aquém. Verdade seja dita. Dou a César o que é de César.

Antonio Cançado

Que vergonha…
Se eu fosse a EMBRAER, mandava a FAB ir catar coquinho,,,

Rui de Castro

Mas vc não é a FAB, felizmente…

Sensato

Muito sábio tratar assim quem te ajudou com o projeto, quem foi o primeiro a apostar em você, quem está te ajudando a testar e homologar o produto, quem está usando o produto e mostrando o quanto é bom e ainda está te ajudando a vender o produto no mercado externo. De fato, como disse o Rui, que bom que você não apita nada na Embraer.

Marcos Silva

E quem está pagando por essa palhaçada dessa pseudo-força aérea???

Carlos Pietro

Boa noite, nós, brasileiros. Infelizmente.

Sensato

Felizmente somos nós e é justo por sermos nós os beneficiários da tecnologia adquirida, dos dividendos gerados pelas exportações, pela manutenção de empregos altamente qualificados que mantém profissionais capazes atuando em nosso país, dentre outros benefícios.

A única palhaçada que vejo aqui nos comentários é de pseudo preocupados com as FAs quando, provavelmente estão aqui apenas para proselitismo ideológico e partidário. Não afirmo que seja seu caso por não conhecê-lo mas é o de várias pessoas que brotaram na Trilogia recentemente e provavelmente voltarão para onde vieram tão logo se encerre o atual segundo turno.

Paulo B.

Fã da Lockheed detectado há muito tempo. O Hércules sobrevirá por tempos, mas seu projeto já demonstra exaustão.
O KC 390 é uma opção atual, viável que tem demonstrado bons serviços.
É preciso reconhecer esses fatos.
E chorar de saudades faz parte

Rodrigo

O problema é política somos anões diplomáticos aos olhos do mundo.

Rui de Castro

É…sigamos…

Fabio Mayer

Lá pela metade do ano que vem, começa tudo novamente: em razão dos contingenciamentos orçamentários, a FAB tentará diminuir de 19 para 15… esse processo nunca acaba….

737-800RJ

Sinceramente, pensei que seria pior, apesar de lamentar os cortes. Essa aeronave vai calar a boca de muitos críticos. Podem anotar aí!

Joao Motta

Acho que ja esta calando.

Grifon Eagle

19 ainda sim é um bom número, porém, que mais pra frente se encomende mais para tentar chegar ao número de 25 pelo menos, mas 19 pra começar está bom.

Underground

Nesse caso não precisaria cancelar parte do pedido e sim reprogramar entrega. Joga lá no final.
Mas a Embraer é nossa.
E a Engesa também.
Não somos potência porque os estadunidenses não deixam.

Felipe Morais

Uhum, esquenta não, que vão encomendar sim viu 👍

Luís Henrique

Excelente notícia. 19 Kc-390 é um ótimo número para a FAB.
E a redução abre caminho para aumentar o número de caças.
A FAB queria 15, a Embraer conseguiu +4 e a garantia do fluxo de dinheiro e a garantia de que nao haverá mais reduções na encomenda.

Underground

19 KC 390 para a FAB é um ótimo número com que base?

Luís Henrique

O alto comando decidiu por 15 devido à restrições orçamentárias, a Embraer conseguiu aumentar para 19. Ficou um ótimo número baseado no desejo da FAB que deve entender sobre o que precisa e tb 4 a mais do que o número pretendido, favorecendo assim a Embraer também.
Baseado também que a FAB tem hoje 11 C-130 e que os 19 KC-390 substituirão a contento, sendo uma aeronave muito melhor e com maior disponibilidade.

Plinio Jr

Concordo que 19 dentro da atual conjuntura da FAB seja um bom numero , lembrando que a FAB adquiriu 02 KC-330 , caso haja a necessidade, pode-se aumentar a quantidade de KC-390 ou até mesmo KC-330.

No momento a FAB tem outras prioridades e entre elas, mais um lote de Gripen…então os recursos devem ser destinados a este fim …

Neto

O contrato era 28. ponto.
.
A FAB conseguiu diminuir para 19.
.
Eu espero que em 2026 o governo escolha uma nova compra de novos KCs390 e venda alguns do primeiro lote para algum país amigo.
.
É necessário escala.

Camargoer.

Olá Neto, Veja só. 28 -> 2+8=10; do mesmo modo, 19 -> 1+9=10… numerologicamente ficou tudo igual. Talvez nos búzios também tenha ficado tudo igual.

Neto

Acho ótimo tuas tiradas e paciência Camargoer. Aprendo bastante sobre aviação e sobre a vida com teu exemplo.

Camargoer.

Olá Neto. Obrigado. Também gosto do modo educado e atencioso de seus comentários. Um abração.

Felipe Morais

“a Embraer conseguiu + 4”
Que contorcionismo.

A Embraer acaba de aceitar uma supressão acima dos 25% previsto na lei.

Não tem nada disso de “conseguiu 4”.

Oseias

Não vejo a hora do nosso país voltar a crescer na casa dos 7% ao ano e toda essa crise passar. Acabar com os puxadinhos e gambiaras, voltar com o pedido de 28 e acrescentar mais, começar logo o subnuc e encomendar mais umas 6 Tamandarés e acertar umas 6 MEKO 400, fazer mais um pedido de Gripen deixando a frota com um total de 120 unidades e iniciar em um projeto próprio de uma caça de 6 geração ou participar do tempest, definir e comprar nosso sistema anti aéreo de médio e longo alcance, evoluir no IA2, definir o… Read more »

Rodrigo

Ai tu cai da cama…desculpe a frieza se chegar a 72 griphens é lucro.

Fawcett

O país só voltará a crescer 7% se um milagre ocorrer. Atualmente a classe política só visa aumentar os gastos públicos em políticas eleitoreiras, não de Estado. É mais fácil a inflação subir que o PIB.

Fabio Mayer

O Brasil não cresce à esta taxa desde o final da década de 70. E se não fizer reformas administrativa e tributária, continuará com crescimento pífio, mesmo durante as melhores fases econômicas internacionais…

Camargoer.

Caro Fabio. Apensa de acreditar que todo sistema complexo tem potencial para melhoria, o fato do país estar há quase uma década em crise nada tem a ver com a administração pública ou com a estrutura tributária (lembrando que ambas são imperfeitas e podem ser melhoradas). A carga tributária brasileira está em torno de 33% do PIB, praticamente o valor da média dos países da OCDE (cerca de 34,5%). Contudo, a maior parte dos impostos focam consumo e serviços, enquanto que os países mais democráticos focam na renda. Considerando a enorme desigualdade social brasileira, a única reforma tributária aceitável seria… Read more »

Underground

Foi o que ele falou!

Camargoer.

Caro Under. O Fábio disse que é preciso uma reforma administrativa e uma reforam tributária sem detalhar qual. Uma reforma tributária que mantenha o foco no consumo ao invés da renda vai deixar o sistema pior do que está. Uma reforma administrativa que acabe com a estabilidade e com o ingresso por concurso também irá piorar a situação.

Mercenário

O Brasil é um país onde a média de remuneração dos servidores, principalmente os federais, é bem superior à média do setor privado (sem falar nas diferenças previdenciárias).

A reforma administrativa é urgente, para permitir uma reforma tributária eficaz.

Aí a ideia do cidadão é “elevar os salários desta base” (mesmo que esteja citando os servidores municipais, que ganham menos do que os federais e estaduais).

Os municípios praticamente não têm capacidade de investimento e você quer aumentar o custo da máquina pública?

Mesmo os municipários recebem mais do que a média do setor privado.

Camargoer.

Caro Mercenário. A comparação da remuneração do servidor público com o salário do setor privado tem que ser feito considerando o nível de escolaridade. Por exemplo, no MEC (que equivalem a cerca de 1/3 dos servidores federais), cerca de 80% tem doutorado. O salário médio no Brasil é de R$ 2 mil (aproximadamente). Como a grande maioria dos empregos no setor privado paga o salário mínimo (R$ 1,2 mil), isso achata a média. Estes empregos são em sua maioria ocupados por pessoas com baixa escolaridade e baixa especialização. Para comparação, o salário médio pago para quem tem nível superior é… Read more »

EduardoSP

Nunca mais o país voltará a crescer 7% de forma contínua por alguns anos.
A demografia ajuda a explicar essa impossibilidade. Em poucos anos o número de pessoas em idade ativa (15 a 64 anos) vai começar a cair. Menos gente trabalhando, menos crescimento econômico.

Camargoer.

Olá Eduardo. Você tem razão. Contudo, a primeira década do Sec.XXI mostrou ser possível crescer em taxas de 4~5% de modo sustentado.

Mercenário

A primeira década do Sec. XXI contou com um crescimento gigantesco da China, puxando a economia mundial e de países emergentes, como o Brasil.

Aliás, o Brasil não aproveitou a oportunidade e promoveu aumento generalizado dos gastos públicos (sucessivos aumentos com ganhos reais para servidores, por exemplo), sem investir de fato em infraestrutura. Isso tudo resultou no déficit público de 170 BI no final do Governo Dilma, também como herança do Governo da década anterior, do mesmo partido.

Last edited 1 mês atrás by Mercenário
Camargoer.

Caro M. A economia brasileira é afetada pelas condições internacionais desde o início do Sec.XX. Basta lembrar como a depressão de 30 afetou o país, ampliação dos investimentos na década de 50, crise do pretróeo nos anos 70, crise da dívida nos 80, tigres asiáticos, México, Leman Brothers. Portanto o país é beneficiado pelos ciclos de expansão é prejudicado pelos ciclos de recessão do capitalismo mundial.Os gastos públicos obedecem a duas lógicas. Eles aumentam durante os períodos de crescimento econômico sem necessariamente mudarem sua proporção no PIB, ocorrendo até mesmo a redução da razão dívida/PIB (como aconteceu na primeira década… Read more »

divida.jpeg
Nostra

Off topic

Officially revealed in defexpo22

RudraM2 anti radiation and anti surface air to surface missile

FfcaFzYVUAEWo9P.jpeg
Last edited 1 mês atrás by Nostra
Nostra

Also

RudraM3 anti radiation and anti surface air to surface missile

FfUxn77VUAAi_GW.jpeg
Matheus

A compra do KC 390 e do gripem se deu em qual governo? Ouvi rumores que foram os comunistas, socialistas comedores de criancinhas do PT, é verdade? Enquanto isso o atual presidente defensor dos militares fez algum investimento nas forças armadas?

Pedro Fullback

As pessoas confundem projeto de Estado com projeto de Governo. Kc-390, Gripen, Submarinos, todos esses projetos são projetos de Estado! E mais, as crises orçamentárias começaram em 2014( em qual Governo e sem pandemia e sem guerra, apenas por incompetência mesmo) afetando as entregas e a Embraer perdeu muitas concorrências por conta do atraso.

Camargoer.

Olá Pedro. Sobre a economia, o capitalismo tem ciclos de expansão e recessão. É uma característica do capitalismo. Estes ciclos duram geralmente de 2~4 anos. A habilidade dos governos afetam a duração dos ciclos e sua intensidade. Geralmente, quando a economia inicia um período de recessão, os governos ampliam o crédito, aceleram obras de infraetrutura e promovem investimentos públicos para reverter o ciclo de recessão. Quando o período de expansão inicia, os governos reduzem o crédito e aumentam os impostos. Estes ciclos são acompanhados por índices bem conhecidos: inflação trimestral, taxa de desemprego e capacidade ociosa da indústria (existem outros… Read more »

Mabgu

Os projetos de Estado foram realizados por qual governo mesmo? Qual o grande investimento de estado nas Forcas armadas feita pelo atual governo? Dois A330 apenas. A embraer como empresa privada nao deveria depender do governo né? Incopetencia dela mesmo em atrasar.

Josi mar

O contrato baixou para quanto. Eram 28 aeronaves por 7 no e 200. Pouco mais de 250 milhões cada. Caiu pra 22 e reduziu o preço de 2. Agora vai pra 19. Será que reduziu alguma coisa???

Tutu

Isso mostra que o problema não é simplesmente a aquisição, a fab não tem dinheiro para manter esse frota de 28.

BK117

É uma pena. Espero que seja a última redução e que venha outro lote no futuro.
Em certo ponto de vista, a FAB está certa de adequar o pedido à quantidade que pode comprar e manter, e que satisfaz suas necessidades de transporte, pelo menos no futuro próximo. Dezenove aviões já é um número bom.
Agora, é deprimente ver que alguns brasileiros (ou pelo menos dizem ser), por puro favoritismo e vira-latismo, desprezam uma aeronave excelente como o KC390, em favor da Carroça130. Já podem pedir salario da Lock****…

Last edited 1 mês atrás by BK117
Matheus Augusto

Pelo jeito no final vão ser só 15 mesmo, que decepção em FAB.

Luís Henrique

Está escrito na matéria que ficou acertado que não terá mais nenhuma redução.
Quando eu e outros fizer comentários para aumentarmos o orçamento militar, favor dar um Like e escrever que apoia. Caso contrário não culpe a FAB, o orçamento é limitado e a decisão é acertada, uma força aérea precisa de Força e não focar quase que exclusivamente em aeronaves de transporte. Debato o assunto há mais de 20 anos, sempre tivemos uma grande frota de aeronaves de transporte e uma minúscula frota de caças.

Greyjoy

Uma Força Aérea precisa ser Força Aérea, não esse aeroclube que é a FAB e mesmo assim você quer dar mais dinheiro pra ela?

Willber Rodrigues

Apenas a título de curiosidade…quantos Hércules a FAB já chegou a operar ao mesmo tempo?
Considerando-se que o 390 é maior/melhor ao Hércules, perde-se quantidade, mas mantem-se a qualidade e disponibilidade, ou tem um gap aí?

Meu receio é que, com o Reino Unido vendendo seus Hércules em breve, e essa notícia de cortes de pedidos da FAB, impactem negativamente as chances de venda do 390.

Rinaldo Nery

A FAB já teve 24 C-130, mas a disponibilidade NUNCA foi 100%. Chuto, no máximo, uns 65%. Os problemas de hélice eram crônicos.

glasquis7

A Collins Aerospace diz ter resolvido esses problemas com uma nova helice.

Maurício Veiga

Qual era o problema?

Rinaldo Nery

Vários.

Luís Henrique

Atualmente temos 11 C-130. O total de aeronaves de transporte é de cerca de 130.
Enquanto caças temos 46 F-5.
A decisão da FAB em priorizar o Gripen E é muito acertada.

O Japão tem 59 aeronaves de transporte.
A Alemanha tem 43.
O Reino Unido tem 40.
A Itália 39.
O Canadá 36.
Com 19 KC-390 não ficaremos mal, temos 130 aeronaves de transporte na FAB.

Já em caças:
A FAB tem 46 F-5, só agora começando a receber os Gripen.
E os países citados acima mais de 100 ou mais de 200 caças.

Pedro Fullback

Não podemos comparar o Brasil com Alemanha ou Reino Unido. Os países da OTAN tem a sua segurança coletiva, então, qualquer ataque contra um membro todos irão em sua defesa. Quem é o aliado do Brasil? Ninguém. Logo, é natural que o Brasil tenha um número maior de aeronaves.

EduardoSP

Temos muito menos ameaças também.

Luís Henrique

Número maior de aeronaves de transporte?
Ou de caças?

Porque de transporte temos sim um número maior mas o número de caças precisa melhorar muito.

E é exatamente o que o comandante da FAB disse, que decidiram reduzir o número de kc-390 para poderem aumentar o número de caças, pois não possuem orçamento para tudo.

Willber Rodrigues

Sobre a comparação de aeronaves de transportes da FAB com esses países, não vejo muito sentido nessa comparação.
O Brasilistão é grande, e a FAB tem que, além de suas próprias atribuições, transportar vacinas e urna eletrônica pra cantos remotos, por exemplo.
Mas concordo sobre o baixo n° de caças na FAB. Se o “fôlego financeiro” que esse corte de C-390 for direcionado pra mais Gripens, então beleza. Quem não pode ter tudo, prioriza o que é importante.

Bueno

Não.
Temos 8 C-130 na ativa –

4 Em voo

FAB2461
FAB2472
FAB2473
FAB2477

1 Parado provavelmente para dar baixa
FAB2467

3 Em portugal em manutenção
FAB2462
FAB2471
FAB2476

Salim

se vc colocar tamanho destes países, nr aeronaves com maior capacidade, disponibilidade cargueiros usa, Vera que 30 kc e pouco para pais com nossa população, tamanho e capacidade financeira. Se ver valores inferiores de gastos militares nestes países, Verá que tem algo errado aqui.

peter nine nine

A probabilidade de 46 F5 estarem de facto operacionais é para mim um dado duvidoso. de certo estarão listados, mas as células estão cansadas e o processo de transição já começou. No transporte devemos analisar as coisas com algum detalhe. 130 aeronaves de transporte, para um País várias vezes maior dos que colocou em análise (O canadá também é um país massivo, mas tirando esse…) e dificilmente entrega a mesma capacidade de projeção que a frota de transporte britânica por exemplo. Os Britânicos contam com uma frota maior e mais diversa no tocante a aeronaves de transporte de maior envergadura,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by peter nine nine
Maurício Veiga

Menos KC390 mais Gripem, essa é a ideia da FAB para o momento, fortalecer a aviação de caça…

Funcionário da Petrobras

Não acredito nisso.

Victor Filipe

Brasil ta fazendo speedrun pra se tornar o mais patético possível.

Carlos Pietro

Boa noite, não sei não, tenho minhas dúvidas quanto a isso. Quero estar muito errado.

Rafael Oliveira

Quando “O Globo” revelou que a FAB queria reduzir o número de unidades para 15 apareceu um monte de gente chamando o jornal de globolixo, mentiroso e etc. Diziam que confiavam na FAB que não iria reduzir nada, conforme cronograma então divulgado pela Força. Depois do anúncio de redução para 22, diziam que acreditavam na FAB e que a redução seria para apenas 22 aeronaves, o que era permitido pela lei de licitações. Agora foi reduzido para 19. Será que vai parar no 19? Ou a FAB reduzirá ainda mais? Será que vai parar em 15? Ou a FAB vai… Read more »

Rinaldo Nery

Será que o Flamengo vai ganhar a Libertadores? A EMBRAER perde no KC-390 pra ganhar no F-39.

Filipe Prestes

Se contentar com uma pequena fatia ou mesmo royalties apenas do Gripen ao invés de nove unidades de um produto próprio como o KC não me parece nem de longe algo minimamente consolador, prezado Rinaldo.

Rafael Oliveira

É o melhor time da final, mas pode perder.
A questão é: não existe um contrato entre o Flamengo e o Atlhético-PR para que o Flamengo ganhe. Entre a FAB e a Embraer havia um contrato dizendo você paga tanto e leva tantas aeronaves. Esse contrato não foi cumprido pela FAB.
Por enquanto a Embraer só perdeu com essa alteração.
E, aliás, perdeu no Gripen também quando deixaram a fabricação de aeronaves que seriam montadas no Brasil para serem montadas na Suécia.

Rinaldo Nery

É porque a FAB recalculou e viu que uma aeronave que gasta 16 mil USD por hora de vôo não tem como operar mais que 19. Simples assim. “Ah, mas não se sabia disso antes?” Não, não se sabia.

Salim

O Sr teria uma ideia de qto e o custo operacional de um c130 para podermos comparar. Uma vantagem do kc e maior velocidade e capacidade carga, com estes nrs teríamos uma ideia melhor da decisao/comparação aeronaves.

Rinaldo Nery

US$ 11,171.49. Quanto mais velho mais caro fica.

Bardini

E o KC-390, quando ficar velho, vai ser uma beleza de bancar…
.
Pergunta chata: Na diferença de custos entre C-130 e C-390, poderiam voar quantos C295?

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Rinaldo Nery

Sim, vai. Como qualquer avião velho.

Matheus

Então aquele papo do KC-390 ter o “menor custo operacional e por ciclo de vida” como foi propagado não se confirma?

Last edited 1 mês atrás by Matheus
Rinaldo Nery

Por ora, sim.

Matheus

Mas tem que ver que é um avião mais capaz do que o Hércules, né? Não tem como fazer mais custando menos. Ainda acho que tem os custos inferiores ao C-130J. É a FAB que prefere pagar pensão do que ter avião verdade.

Neto

Talvez seja uma questão de distância e recorte. A hora de voo é mais cara, mas ele consegue ir mais longe e em menos tempo. Talvez algumas missões sejam mais baratas de KC-390 do que de C130 por ele ir mais rápido e em uma pernada só (ao invés de pousar, reabastecer e decolar).

Salim

Custo , conforme Sr Rinaldo, kc usd 16k,c130 usd 11K horas, da kc 605,usd Ton,e c130 usd550,Ton, em virtude maior velocidade, maior tempo entre manutenção, maior disponibilidade….. comoalegado governo Holanda vc precisa de 5 C130 para somente 4 kc390, e preço menor este Quinta sai quase de graça. Portanto racionalmente o Kc390 e bem mais eficiente. Veja o caso P3 com gastos e indisponibilidade, vida curta, fica melhor comprar um novo.

Wellington Góes

Hum… Eu pensava que olhando nos projetos já se justificaria dizer os custos com exatidão, afinal foi isso que essa mesma COPAC e FAB (a qual o atual comando fez parte), dizia sobre o Gripen NG… 🤔

Obs: Contém irônia… Rsrs

Rinaldo Nery

Estamos todos dando sonoras gargalhadas…

Matheus

Comentário no mínimo sem noção.

Rinaldo Nery

Leia acima.

Maurício Veiga

Concordo, a ideia da FAB é fortalecer a aviação de caça!!!

Rafael Oliveira

A probabilidade da Embraer aceitar uma redução drástica do número de aeronaves contratada sem qualquer contrapartida da FAB é tão remota que eu não consigo imaginar um motivo para a aceitação nesses termos.

Wellington Góes

Se forem compras estrangeiras e de prateleira, com esse comando, podem ficar tranquilos que comprarão tudo… Já se forem fornecedores nacionais, só os que fazem parte do interesses é que podem, o restante devem sim ficar preocupados.

Salim

Embraer tem parte engenharia e produção exterior, com mais este revés vai pelo mesmo caminho Taurus que a maioria produção e engenharia está no exterior. Depender destes governos dito nacionalista so leva a isto. Avibras concordataria e atraso 3 meses salários ( última nacional relevante área defesa, o resto já foi vendida ou faliu por falta encomendas ). Engesa faliu e depois compraram tanque sucata usa e Alemanha, Gripen será produzido totalmente Suécia, incluindo a versão F. Engenharia e indústria nacional está indo para irreversível extinção.

Filipe Prestes

Se não fosse teoria de chapéu de alumínio, dava pra afirmar que es