segunda-feira, julho 4, 2022

Gripen para o Brasil

Holanda vai de C-390M da Embraer

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Ministério da Defesa Holandês informou que compra deverá ser de cinco unidades do jato de transporte Embraer C-390M, com primeira entrega em 2026, em substituição a quatro aeronaves C-130 que atingiram o fim de suas vidas úteis

Nesta quinta-feira, 16 de junho, o Ministério da Defesa Holandês divulgou nota informando que encontrou um sucessor para seus aviões de transporte C-130H Hercules: o C-390M da fabricante brasileira Embraer. A informação foi dada hoje pelo secretário de Estado Christophe Van der Maat para a Câmara de Representantes do país.

A nota diz que a primeira entrega deverá chegar em 2026, e que a razão para a renovação da frota é que os quatro exemplares de C-130H em serviço atingiram o limite de suas vidas úteis, com cada vez menor disponibilidade, o que motivou a substituição nesta década ao invés de 2031, como inicialmente previsto.

Ampliação da frota para aumentar número de horas de voo de transporte

O programa de seleção de um novo avião de transporte previa que os 4 aviões Lockheed  C-130H Hercules deveriam ser substituídos por igual número de aeronaves novas. Porém, segundo Van der Maat, há uma necessidade de ampliar o esforço aéreo da frota de transporte, de 2.400 para 4.000 horas de voo.

Esta necessidade ficou patente, conforme a informação do ministério ao Legislativo, devido às evacuações no Afeganistão em 2021 e à mudança drástica na situação de segurança no Leste Europeu, havendo um déficit de apoio às unidades europeias que a Holanda deverá contribuir para reduzir. A capacidade adicional de transporte aéreo também deverá aumentar a velocidade de resposta às calamidades.

Requerimentos e custos

Ainda segundo a nota do Ministério da Defesa, foram estabelecidos diferentes requerimentos para o sucessor do C-130, e na seleção o Embraer C-390M se saiu melhor que o Lockheed Martin C-130J Super Hercules, que era a alternativa de escolha. Os itens destacados foram a maior disponibilidade, a pontuação superior em diversos requerimentos técnicos e operacionais, assim como a menor necessidade de manutenção.

Além disso, conforme informações do ministério, o C-390M já é capaz de atender ao requerimento mínimo de 2.400 horas de voo com uma frota de 4 jatos. Em comparação, seriam necessárias 5 aeronaves C-130J para atender ao mesmo requisito. O C-390M também deverá participar do Comando Aéreo de Transporte Europeu, parceria que envolve 7 países do continente e que reúne aviões de transporte tanto similares quanto diferentes.

O custo divulgado do programa também foi aumentado devido à necessidade de mais horas de voo. Inicialmente, a estimativa era entre 250 milhões e 1 bilhão de euros, o que agora é estimado entre 1 bilhão e 2,5 bilhões de euros. A nota não deu detalhes sobre esses custos, que de qualquer forma têm uma faixa de valores bem ampla entre o mínimo e o máximo, como se pode ver. Assim, não é possível saber no momento se são referentes ao esforço de voo anual, ao programa de aquisição ou ambos.

IMAGENS (em caráter meramente ilustrativo): Embraer

- Advertisement -

402 Comments

Subscribe
Notify of
guest
402 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Welington S.

Uma mensagem clara aos EMOCIONADOS que vivem dizendo que o KC-390 não vai vender. O KC-390 vai seguir o mesmo caminho do A-29ST. Vai vender pra KCTE!

Joelson

Tenho a impressão que esse jato será em alguns anos muito frequente em várias forças da Otan. Oxalá!

Jadson S. Cabral

Impressão eu tinha ontem. Hoje já tenho certeza. Já são 3 operadores da OTAN e não vai demorar pra República Tcheca anunciar que será o 4. O anuncio pode vir até mesmo nos próximos dias, aproveitando o embalo. Nessa brincadeira até aqui já são 12 aeronaves voando na OTAN.

Palpiteiro

The right stuff

Eduardo Angelo Pasin

Vai superar A-29ST

Guilherme

Já superou. O ST ficou somente nos países de periferia. Nunca conseguiu emplacar na OTAN.

Flanker

Venda é venda. Vender para a OTAN pode dar status e prestígio, mas no final das contas, o que interessa são os números – quantidades produzidas e vendidas, valores arrecadados, etc.

Caerthal

O KC-390 a parte do seu porte e capacidades tem o diferencial do grande automatismo e integracao, qualidades que serao melhor exploradas por operadores sofisticados.

Teropode

A descontinuação do Tucano destruí a possibilidade de mais nações o escolherem como um treinador , França e Ingleterra operaram e gostaram bastante , já o SH tem uma aplicação que para o teatro europeu ocidental não é indicado , talvez uma nação europeia poderia utilizá-lo em ação coin na África ou AL , o nicho do ST é em países que necessitam combater milícias terroristas , insurgentes com limitado poder de fogo , por isso não interessou aos europeus , mas ainda tem a Ucrania que pode se interessar !

Pablo

Uma das finalidades do ST é operar em países de baixo orçamento. Portanto, nada de anormal nisso, de resto, concordo com o Flanker.

PACRF

A EMBRAER não vendeu algumas unidades para os EUA?

Jadson S. Cabral

Vendeu, mas aparentemente para avaliação. Pelo que foi divulgado eles tinham a intenção de usar uma aeronave da categoria para apoio de fogo e com ele concorria o Wolverine, mas o A-29 era favorito. Comentava-se que a encomenda poderia passar das 100 unidades, mas parece que depois mudaram de ideia, vai saber lá porque, com lobby, teoria da conspiração e tudo. Teve outra história tbm de que ele seria usado pelo USSOCOM. Não sei se os que compraram são usados para isso, deve ser.

Teropode

Os EUA compraram apenas para desenvolver técnicas de emprego , assim podem dar treinamento aos seus parceiros que vierem a se interessar pelo ST , tipo Afeganistão , Nigéria , Colômbia , Filipinas ( ?) ,fazem a triangulação e no pacote inclui-se o treinamento .

Fernando EMB

Vendeu sim. Atualmente a USAF opera 3 Super Tucano.

Camargoer.

Olá Fernando. Bom saber que você está bem. Quantos A29 foram produzidos pela Sierra Nevada?

Fernando EMB

Não tenho os números exatos aqui agora, mas foi algo entre 45 e 50 aeronaves.

Camargoer.

Valeu. Vejo o pessoal questionando a decisão da Argentina de produzir um caça paquistanês (de origem chinesa) em seu território em termos apenas econômicos (isso sem nunca mostrar uma estimativa sequer, sempre no chutômetro) que seria inviável a produção de um esquadrão de JF17, sem considerar outros modelos de parcerias como este usado pela Sierra Nevada para a produção do A29. São obviamente coisas diferentes, mas quando envolve a Argentina, é uma discussão muito tosca.

FernandoEMB

Só que a questão é que produzir um pequena quantidade apenas não compensa mesmo. Falta escala.

Já apenas montar a partir de kits enviados pelo fabricante, aí até pode ser.

Existem vários modelos possíveis de parceria. Alguns exemplos de modelos diferentes temos nos casos do Xavante, Tucano Egito/Iraque, Super Tucano nos EUA, Praetor, etc… todos produzidos seguindo diferentes modelos industriais.

Camargoer.

Olá Fernando. Concordo com você. É preciso lembrar quem nem o AMX nem o F39 foram ou serão 100% produzidos pela Embraer, nem o A29 é 100% produzido pela Sierra Nevada. Quando a Argentina inclui a fabricação local do JF17, é preciso entender que isso não significa fabrica-lo 100% localmente, como o Japão fez com o F16/F2 pela Mitsubishi, mas é diferente de compra-lo pronto como fez o Chile com o F16.

Wilson Lobe Juniorso

Só lembrando que o ST nasceu de requisitos da RAF (OTAN) para um treinador, foi montado pela SHORTS e voou por muitos anos na inglaterra.

Fernando EMB

Negativo. O Super Tucano nasceu de requisitos da USAF e USNavy para o programa JPATS. Já o A-29 nasceu de requisitos da FAB.

Carlosj

Super Tucano e A-29 não são a mesma aeronave?

Ozires

Carlos… originalmente o Super Tucano foi uma aeronave desenvolvida para suprir os requisitos do programa JPATS (USAF e USNavy). O primeiro avão chamado de SUper Tucano foi um POC (Proof-of-Concept), ou seja uma aeronave desenvolvida para testar os conceitos do que seria o futuro avião do JPATS. Esta aeronave recebeu o nome de Super Tucano (porque era maior e mais potente). Como curiosidade ela ficou conhecida pelo nome de “Ana Raio” devido a sua pintura. Dela derivaram os Super Tucanos do Programa JPATS. O A-29 nasceu de requisitos da FAB e o avião foi completamente redesenhado, nascendo o EMB-314, que… Read more »

Wilson

Só lembrando que o A-29 é um desenvolvimento do  EMB-312G1 (um projeto já muito próximo do A-29 Super tucano) que foi projetado e vendido para a RAF e serviu por muitos anos como treinador na Inglaterra (OTAN).

Ozires

Wilson, você está errado.

O A-29 deriva do Super Tucano JPATS, e não do Tucano RAF.

Existe toda uma árvore genealógica do Tucano…

Carlito

Não deve haver “emoção” na análise tanto de um lado quanto para o outro. O produto é formidável, e certamente tem plenaa condições de conquistar um espaço considerável no mercado. Se “eu” tivesse que apostar, arriscaria meu dinheiro no sucesso comercial deste avião. Tudo ao seu tempo.

Hellen

Pode se prepará que nao vai demorar para ser fabricado nos estados unidos e vendido via FMS igual é feito com super tucano !!!!

João Adaime

Prezada Hellen
Não vejo nenhum problema nisso.
Só lembro que as tais vendas via FMS foram menores do que as vendas diretas da Embraer.
Além do que, os ST são produzidos na Embraer dos EUA (inclusive com peças do Brasil) e enviados para a Sierra Nevada para ser colocada a plaquinha e alguns aviônicos.
Aproveitando teu comentário, você acha que as montadoras de automóveis instaladas no Brasil deveriam ir embora e vender para nós só diretamente de suas matrizes? Igualmente para o que elas exportam daqui?
Abraço

Hellen

Concordo plenamente com vc,foi o que eu disse,o aviao vai ser um sucesso em vendas e vai acaba sendo montado no estados unidos e vendido via fms com financiamentos mais generosos e assim atraindo mais compradores!!!!

Pablo

Engole o choro!

Juca

2o kc 390 não emplacou nem na fab mas emplaca como C390
. .uma diferença que os incautos não podem ver. Esquerda burra?

Demolidor

O que isso tem haver com esquerda ou direita?

Tutor

Jesus Amado!!!!!
Eu me considero conservador, de direita, mas, polarizar até isso??!!
O que isso tem a ver com ideologias?

Adriano Madureira

Alguns desses que criticam a demora do KC-390 deslanchar em vendas e ficam com pessimismo, parecem que não sabem quanto tempo demorou outro avião famoso estrear em vendas:

Uma das melhores aeronaves da atualidade, aeronave multi-função e certamente cobiçada por muitos países, estou falando do Dassault Rafale, que após uma década finalmente fez sua primeira venda internacional para o governo do Egito.

Certamente estes também devem criticar muito o Gripen-E, não tenho dúvida disso.

comment image?itok=ORfKtm0I

Last edited 17 dias atrás by Adriano Madureira
Tiago

Bravo Embraer

Zorann

Parabens a Embraer e a FAB que tornaram esta aeronave possível.

Agora é torcer para a FAB manter a encomenda de 22 aeronaves

Gainete

Essa diminuição na FAB, já é abrindo espaço pra outras forças aéreas.

Stemp

Eu acredito que não, eu penso que é para dar lugar a aviação de caça que é prioridade! O momento hoje é de calmaria, mas vem tempestade por aí e nossas FFAA sabem muito bem disso!

Neto

Para mim SE a FAB perceber que necessita de um numero menor que as 22 aeronaves acordadas… quando chegar na 17 unidade entregue, que pense em negociar governo a governo 2 ou 3 aeronaves para países amigos.
.
Espero que fiquemos ao menos com 20 unidades.

Jadson S. Cabral

A FAB poderia ter feito isso com a Suécia. Já que os suecos alegam necessidade urgente de receber pelo menos a primeira aeronave já no próximo ano, a FAB poderia muito bem vender dois dos seus C-390 e comprar outros depois lá na frente (ou não)

Flanker

Vender 2 dos que já foram recebidos? Nem pensar! Essas cinco unidades são mais que necessárias ate que se consiga substituir numericamente todos os C/KC-130M. Depois, talvez, quem sabe, poderia se abrir mão de alguma entrega temporariamente,

Jadson S. Cabral

Nossa, porque se nós abrirmos mão de 2 aeronaves agora (tenho outras para serem entregues ainda esse ano) vai fazer uma diferença tão grande na nossa capacidade… faria tanta falta aqui que tem uma emprestada a Embraer, a que tá rodando a Europa.

Fernando EMB

O problema que inviabiliza essa sua ideia de ceder aeronaves da frota da FAB é que os C-390 da Holanda serão diferentes dos da FAB.

Jadson S. Cabral

As diferenças no entanto não são tão grandes. Sistemas que poderiam ser substituídos dentro do prazo estipulado pelo cliente. E eu não falei de vendê-los para a Holanda, pois esses já aceitaram o prazo, e sim para a Suécia, que deseja receber o primeiro avião já no próximo ano.

Fernando EMB

Cuidado ao dizer que as diferenças não são tão grandes.

Caerthal

Seria interessante a existencia de uma modalidade em que a FAB cedesse horas de voo para FFAA amigas, seja para paises menores como Paraguai ou Uruguai, seja para paises que precisam de capacidade de forma imediata.

Flanker

Quais seriam essas diferenças? Saberia dizer, para afirmar que não são tão grandes?

Neto

Opa Fernando não falo destes para Holanda. . Falo do muído da FAB querer baixar ainda mais o número da encomenda. Digo que se a FAB realmente acredita que 15 ou 18 aeronaves (20?) são suficientes que: espere ter um número mínimo necessário para o dia-a-dia; indique que <insira aqui a quantidade a abrir mão> unidades primeiramente entregues podem ser ofertadas, governo a governo, para países amigos; É necessário dar volume de produção ao C390, como país operador e produtor do C390 deveríamos como governo ter uma postura de manter a cadeia de produção e uma quantidade de unidades sempre… Read more »

Flanker

Salvo engano, a FAB vai receber só uma mais neste ano. E os nossos C-130 atualmente não tem conseguido manter uma boa disponibilidade. Considerando isso, não tem que ceder nada para ninguém. Mas, é minha opinião. Fica com a tua e eu com a minha.

bit_lascado

Não precisa nem vender, poderia passar a preferência da produção da unidade e deixar fabricar o pra suécia primeiro

José Marinho
Jadson S. Cabral

Oferecer não é exatamente novidade. A Embraer deve estar oferecendo a todo mundo

José Marinho

Ainda bem, que não oferecer é matar o programa

Adriano Madureira

Quem sabe no futuro a médio prazo, não veremos sair o primeiro cliente do drone da embraer também, assim como do Stout, que a empresa não engavetou…

comment image

comment image

Cicero

Este drone eu gostaria de saber se ele foi apenas uma peça colocada naquele vídeo, ou realmente é um projeto que irá se materializar em próximo. Alguém tem alguma idéia?

Henrique

aquele drone é puro delírio…
.
Ja o Stout espero que continue o projeto pelos meios civis, mesmo que sem o motor elétrico

Joelson

Voa passarinho… Voa Embraer!

Carlos

Voa passarinho? Voa Águia, sucesso Embraer

hitoera

Quero ver certo indivíduo de além mar aparecer pra falar besteira! Parabéns a Embraer e ao Brasil!

Carlito

Com a aproximação entre a Embraer e a indústria aeroespacial holandesa, esta notícia era mera questão de tempo. Mais um país da OTAN voando essa belezinha.

Wellington Góes

Bem, eu sou da opinião de quê deveria expandir seus negócios, adquirindo plantas em outros países, como normalmente fazem por aqui… Isso daria maior poder de decisão em favor dos seus produtos, mesmo que estás plantas venha a fazer a manutenção (caso da Fokker). O mesmo poderia ser pensado no caso da SAAB e/ou outras fabricantes, numa espécie de troca de ações. A Leonardo poderia ser outra parceria. Apenas uma ideia. Infelizmente a Empresa teve como CEO, a poucos anos atrás, gente com visão mais mercantilista do quê industrial, isso quase levou ao seu desaparecimento. Agora com a nova gestão… Read more »

Carlito

Em que pese diferentes visões sobre a gestão da empresa, a Embraer tem demonstrado ser muito maior que seu corpo administrativo, seu quadro acionário e as condições mercadológicas e geopolíticas. Concordo com você que a empresa parece estar em um rumo bastante promissor. Acho que o futuro em médio e longo prazo será muito bom para a Embraer.

Nickless

O Ilyushin Il-276 é melhor que o KC-390.

Disse o fanboy russo.

ChinEs

Esse FanBoy Russo ta doido

Pablo

Esse fanboy está com a teta na boca engolindo o choro agora!!

Camargoer.

O C130J é melhor que o KC390, disse o fanboy dos EUA.

Caerthal

Nos EUA o papel do Hercules e equivalente ao nosso C-295.

BK117

E o cruzador/destróier estelar classe Venator é melhor que o classe Imperial I, disse o fanboy de Venator, no caso eu mesmo.
Não existe nave mais bela que os Venator.

Last edited 18 dias atrás by BK117
T.H

Concordo com Vossa Senhoria, o Venator é a nave mais bela da República Galáctica, uma pena o Império ter descomissionado.

BK117

De fato. Duas ilhas, uma para comandar o navio e outra para comandar os caças estelares. A classe Venator andou para que a classe Queen Elizabeth pudesse correr…

Alexandre

Hahahahahaaha!

Gil U

O TIe fighter modelo padrão não é melhor que o X-Wing, já as versões Advanced e Interceptor sim, por conta da adoção de escudos de energia e capacidade sub luz.😆

Leandro Costa

A Ave de Rapina Klingon é melhor que a Enterprise, disse ninguém. Felizmente.

Carvalho2008

A Nave mae estrela dos Cylons é melhor do que a Galactica, afirmou o CP500 da Prologica e o Atari confirmou!!

Nickless

A Pegasus era melhor que a Galactica, pelo menos mais nova. kkkkkkk

Leandro Costa

Se aquele trambolho do CP-500 disse, via BASIC, tá falado! Heheheeh

Camargoer.

Winsows XP é melhor que Windows 10, disse alguém que nunca usou linux

edison

Quem foi esse herege? rs

Paulo Brics

Na verdade o concorrente do KC-390 é (ou seria) o Antonov An-178 ucraniano.
O Il-276 é fruto de uma parceria entre Rússia e India que nem voou ainda.
Ambas as aeronaves carregam menos carga que o C-390M.

Ao contrário dos detratores eu sempre acreditei que chegará o momento do KC-390 começará a emplacar de vez. Vai se consagrar como aeronave muito capaz, moderna e confiável.
Goodbye C-130…

Fabio Araujo

No momento o concorrente do C-390 é o Super Hércules C-130 que ainda é o avião a ser batido e em segundo lugar o A-400 que mesmo sendo outra categoria esta sempre disputando com o C-390 e o C-130J as mesmas licitações!

Jadson S. Cabral

A Holanda mesmo já disse que o Millennium é superior aos Super Hércules em todos os quesitos. Portanto, temos chances muito boas e o país que vier a escolher o os C-130J fará por vários motivos que não os melhores e mais justos, vide a decisão da Suécia. Decisão essa que pode ser mudada inclusive

Fabio Araujo

Se for para comprar um novo, o C-390 leva vantagem, mas a bronca é que tem muito C-130H e C-130J que estão sendo encostados e colocados a venda e que podem voar por muitos anos. E em alguns casos esses C-130 antigos podem até ser doados, a Espanha dou dois C-130H para o Peru e dois para o Uruguai!

Last edited 18 dias atrás by Fabio Araujo
João

A Espanha não doou, ela vendeu!! E vendeu tbm para uma empresa privada outras unidades se não estou enganado, mais cedo ou tarde alguém confirma

Wellington Kramer

A Suécia precisava dos aviões para ontem, não tinha como esperar, por isso a compra de oportunidade na Itália.

Jadson S. Cabral

A Holanda tbm precisa desses aviões pra ontem. Os deles mal voa, têm panes o tempo inteiro e possui uma disponibilidade baixíssima

Fabio Araujo

Mas a Holanda tem alguns A-400 e faz parte da OTAN e através da OTAN é mais fácil conseguir que aviões de outros países membros os auxiliem quando necessário, mas a Suécia por não ser membro da OTAN não teria esse apoio tão facilmente!

DFA

Já viu países OTAN comprando produtos de origem Brasileira…
E os BRICS? Nem vê-los…

Fabio Araujo

Portugal, Holanda e Hungria são da OTAN e compraram o C-390! E o Brasil era ( e creio que ainda seja ) um dos fornecedores de munições para países da OTAN. E quanto aos BRICS a China e a Rússia produzem aviões de capacidade semelhantes e a Índia esta analisando a compra do C-390!

Last edited 18 dias atrás by Fabio Araujo
Caerthal

O IL-276 seria totalmente comparavel ao KC-390. Ja o Antonov 178 e muito mais fragil, mais voltado ao transporte de pessoal e cargas fracionadas.

Marcelo

Agora é torce para o peru cancelar a compra de 3 unidades da antonov An-178 e comprar o aviao da embraer !!!!

Marcelo

Bem possível, já que a Antonov nem existe mais

Jadson S. Cabral

O problema é que aquela compra louca de avião que a Antonov não tinha capacidade de entregar mais pareceu um negócio escuso, desses que fez alguém ficar rico pra fazer isso acontecer.

Adriano Madureira

O KC-390 já andou batendo asas para lá, em missão presidencial para a posse do presidente socialista Pedro Castillo.

Se a polícia nacional do Peru,que pretendia comprar somente UMA UNIDADE do antonov por US$ 64 milhões, tivesse fechado com o Brasil, certamente até já teria recebido.

comment image

O que aconteceu com a compra do Antonov An-178 pelo Ministério do Interior peruano?
https://www.defensa.com/peru/ha-pasado-compra-antonov-an-178-ministerio-interior-peru

Rommelqe

Esse An-178 já estava repleto de problemas : “…Esta nave, que realizo su primer vuelo el 7 de mayo de 2015, no volaba desde junio de 2020, pues tuvo que ser sometida a una extensa serie de modificaciones estructurales y al cambio de todos los componentes, accesorios y partes de origen ruso…..”
Agora com a guerra sua produção esta totalmente comprometida.

rafa

E a G2C é melhor que a G19, disse o fanboy da Taurus

Caerthal

Sao conceitos muito semelhantes. Nunca foi construido entao nao ha o que se falar.

Rommelqe

Pior ainda,veja: ” Esta nave, que realizo su primer vuelo el 7 de mayo de 2015, no volaba desde junio de 2020, pues tuvo que ser sometida a una extensa serie de modificaciones estructurales y al cambio de todos los componentes, accesorios y partes de origen ruso”….


Eduardo Angelo Pasin

Putin vc é um desgraçado, mais obrigada por impulsionar o kc-390 na Europa.

Last edited 18 dias atrás by Eduardo Angelo Pasin
Henrique

KKKKKK

FS0Iq1UXoAIM93z.jpg
Donald

É só questão de tempo para mais nações querer ele. Espero que os Yankkes não tente sabota-lo.

Last edited 18 dias atrás by Donald
Thiago A.

Kkkkkkk … ainda bem que temos o OCIDENTE, caso contrário esse avião não existiria e se, em um universo paralelo existisse, não teria mercado para vendelo.

Ocidente bobo e malvado, vão fazer engenharia reversa e utilizar a aeronave para invadir a Amazônia. Já vou avisando, hoje vou zoar muito vocês 🤣🤣🤣

Donald

Tá me confundindo com os anti-americanos desse site? Não tô criticando os americanos. Só espero que ele não use o lobby deles para impedir as vendas que nem eles fizeram com o tanque Osório que seria vendido para AS.

Jadson S. Cabral

De novo essa história de Osório… A Embraer não é a Engesa

Bruno Vinícius

Lobby é parte do jogo, goste ou não. Sabotagem seria se os americanos proibissem uma venda do C390 por causa de algum componente americano que ele use (o que, pelo menos até agora, não aconteceu – e que, a menos que a Embraer tente vender para a Rússia, Belarus ou China, duvido que acontecerá).

Last edited 16 dias atrás by Bruno Vinícius
Camargoer.

Caro Bruno. Os EUA já vetaram a venda do AMX e do A29 para a Venezuela alegando o uso de componentes fabricados nos EUA.

2Hard4U

Ainda bem que vetaram, senão teríamos tomado mais um calote venezuelano.

Camargoer.

Caro 2hard. A Venezuela comprou e opera o T27 há anos. No fim, eles compraram e pagaram o K8 ao invés do A29 e do AMX-T.

Bruno Vinícius

Bem lembrado Camargoer, fica aqui minha errata:

Rússia, Belarus, China, Venezuela, Cuba, Irã ou algum outro país que os americanos odeiem*

Last edited 14 dias atrás by Bruno Vinícius
Antonio Neto

Holanda e Bélgica dividem vários projetos na área de defesa. Não seria nada mal se os belgas pegassem carona nessa escolha

Jadson S. Cabral

Não acho tão difícil não. Daqui a pouco só tem C-390 voando na OTAN

Flanker

Calma, muita calma!! Foi uma venda significativa do ponto de vista político e estratégico, mas falta muito, muito mesmo, para substituir todos os C-130 e congêneres dentre todos países da OTAN.
Vamos torcer, mas com os dois pés no chão.

Jadson S. Cabral

Mas eu estou com os pés no chão. Foi só uma brincadeira de quem está eufórico. Claro, não dá pra imaginar que o Hércules morreu e que a partir de agora só a Embraer vai vender. Mas sabemos que o C-390 já é sucesso, que vai vender mais e que a hegemonia da LM acabou. Vai ter C-130J ganhando concorrência? Não só vai como já teve, mas vai ter C-390 também, cada vez mais.

Fabio Mayer

O Hércules continuará a ser líder de mercado. Mas a EMBRAER sempre projetou o KC-390 para vender em nichos, sem concorrer diretamente com a Lockheed.

Teropode

Certamente será o líder , no entanto agora ele tem um concorrente ocidental pra fungar no cangote dele ( arrepios …uiiiiiii) e como eu disse dias atrás ; não tem nenhum no retrovisor do KC390 e dificilmente a Europa vai projetar um cargueiro nesta categoria , eles tem outras prioridades como por ex helicóptero de mult-emprego e os 6G , aliás ofranco- alemão só voa após 2045 , a Europa vai investir pesado em mísseis e drones pessoal , o KC 390 será o xodó europeu apartir de Portugal ,anotem !

rui mendes

O Fraco/Alemão 6g, só será entregue ás forças aéreas, em 2045, mas voar, eles projectaram para ter o primeiro protótipo a voar em 2027.

Teropode

Não rui , foi adiado , antes de 2035 ele não voa .

Jadson S. Cabral

Vamo ver por quanto tempo. Quando a Embraer disse lá atrás que havia uma frota de pelos menos 1500 C-130 que uma hora precisaria ser substituída, tenho certeza que ela não tava pensando em nicho não. Quem desenvolve um projeto desse tamanho e com essa capacidade não quer vender apenas algumas unidades não. Ela é concorrente direta da Lockheed sim.

Fernando EMB

Segundo a própria Embraer, quando do lançamento do KC390, disse que o mercado total era de cerca de 2.200 aeronaves, sendo que 720 era o mercado endereçável, e que de 20 a 25% desse mercado era o que se previa ser possível conquistar… Ou seja, coisa de 150 – 160 aeronaves. Por enquanto já se venderam 29, e em breve teremos mais estas 5 da Holanda (34 no total).

Jadson S. Cabral

Coloca pelo menos mais 2 na conta da República Tcheca. Será que chega a 4?

rui mendes

Sem concorrer com a Lockeed????
Porquê?
Se ambos os aviões, são da mesma categoria, com o avião da Embraer a ter melhores prestações.

Caerthal

Sua afirmacao e completamente sem base.

Fabio Mayer

Quando lançou o projeto a EMBRAER afirmou que projetava um nicho de 200 aeronaves. Está nas revistas ASAS e Força Aérea da época…

carvalho2008

Ufaaa….Parabens…..e de alguma forma mantem e muito bem o folgo e ritimo de produção com maior independencia da FAB…..

É isto ai!!!

Ainda vai vender muito…..!!!

carvalho2008

e um dia…ainda vamos ver….

comment image

carvalho2008

comment image

Welington S.

É você quem faz essas imagens?

Carvalho2008

Yes…para ilustrar hipoteses de alternativas de baixo custo….as vezes faço uns videos tambem…tenho um dele com musiquinha…

Carlos Campos

bota teu canal pra eu seguir

Welington S.

Muito interessante! Parabéns pelo trabalho. Mande o link do seu canal.

Carvalho2008

Nao é um canal necessariamente, aoenas um local onde salvo as ideias e conceitos ….consulte projetos alternativos navais

André Bueno

Ideias interessantes

carvalho2008

comment image

Eduardo Angelo Pasin

Os Américanos já testaram munições (Misses)paletizados e drone nos c130.

Carvalho2008

Yes…ja testaram e estao retornando firmes ao conveito…estao desen olvendo um kit para o C-130J….. O meu conceito é de 2014 e baseia-se em expelir um container ou quatro deles que abrirao as asas e irao planando ate a area critica e somente a partir daí, expelem as bombas de seu interior. O conceito permitiria atuar com bombas burras, inteligentes, planadoras, ou misseis. O c-390 libera a carga muito antes da area quente e os containeres é que seguem o curso de risco. O container pode possuir um booster para alongar a perna. Isto permitiria o c390 lancar umas 18… Read more »

Luis H

deve estar muito além das ações planejadas pela fab, o peso e quantidade de submunições me parece mais algo como uma pesquisa da darpa do q um projeto em amadurecimento pela usaf, mas estou desatualizado. de qq forma, imagino q vc tenha outras ideias fora da caixa.
para planar eficientemente o contêiner precisaria de um perfil frontal aerodinâmico e como aquela asa gigantesca da segunda imagem abriria do contêiner?

Last edited 17 dias atrás by Luis H
Carvalho2008

A sim…sao apenas desenhis artisticos conceituais….quando montei o primeiro, era apenas para ser uma gaveta ejetada que lancaria as bombas…depois foi evoluindo..evoluindo…justamente o que espero depois da apresentacao da hipotese, é a critica das eventuais falahas para melhorar o conceito…este ai foi o primeiro, depois eu percebi que em vez de um unico container eu poderia dividi-lo em 4 mas no mesmo comprimento justamente para dar o multiplicativo do eco radar que falei acima…

carvalho2008

As asas são de tecido sintético resistente e abrem-se em canivete invertido….dá frente para tras….as astes que abrem como um guarda chuva esticando o tecido, passam a atuar como profundores e estabilizador….

Vou exemplificar usando outro projeto meu de um drone aeronaval que utilizei o Ikara como base
comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

Clésio Luiz

Pois é, a medida que a FAB demonstra que a aeronave atingiu maturidade operacional, as encomendas vão aparecendo. Vide a trajetória do ALX.

João Adaime

A avaliação dos holandeses, destacando a superioridade do C-390M sobre o concorrente, deixará os outros operadores com a pulga atrás da orelha quanto aos seus antigos turbo-hélices.
Para alavancar mais ainda as vendas, entendo que as entregas para o exterior deveriam passar na frente das da FAB (sem prejuízo para as atividades de transporte da FAB, é claro). Não há melhor vitrine do que forças aéreas da Otan operando o Millennium.

Jadson S. Cabral

E deve ser isso que vai acontecer, já que a FAB, em acordo com a Embraer reduziram as entregas para o nível mínimo para poder manter a linha por mais tempo. Deve ter vagas para aumentar a produção agora, tanto que segundo essa anuncio, a Holanda deve receber o primeiro já em 2026.
Quanto a vitrine, concordo em número, gênero e grau. Agora vai vender como água. Eu já até me pergunto se a Suécia não poderia voltar a atrás dessa decisão de comprar C-130J usado da Itália com 20 anos.

Last edited 18 dias atrás by Jadson S. Cabral
Alexandre

Exatamente! As entregas para a FAB serão intercaladas com as entregas para outros clientes. E, como disse o Brig. Baptista Jr, nada impede que, no futuro, a FAB tenha 28 C-390. Só o orçamento, mesmo…

Teropode

Isto então cancela a possibilidade de redução da encomenda , podem manter 22 ou 24 esticando o prazo de entrega e naturalmente o pagamento , fechou 👍🏻

Flanker

Até pode ser, mas como você mesmo disse, desde que não atrapalhe o cronograma de entregas para a FAB. A FAB precisa manter sua capacidade logística. A Embraer que faça sua parte para atender suas vendas.

Flanker

Nunão, eu me referi ao comentário do Adaime, que sugeriu passar na frente das entregas da FAB. E, justamente como você colocou, as entregas da FAB vão ter uma cadência baixa. Portanto, atrasar mais ainda estas entregas, considerando que os Hercules estão próximos da desativação, é algo que não deve ocorrer. Minha opinião, claro.

Jadson S. Cabral

Pois é, Nunão. Qual seria a atual capacidade máxima de produção da Embraer a todo vapor? Daria pra chutar uns 4 ou 5 aviões por ano? Se necessário, conseguiriam aumentar a cadência?

Last edited 18 dias atrás by Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral

Poxa, legal. Então eu não estava tão longe da realidade. É uma boa capacidade para as encomendas atuais, eu acho. Acho também que logo precisarão aumentá-la. Obrigado pela resposta.

Henrique

Em pensar que hj FAB já poderia ter ~18 KC operando se não tivessem zoado o cronograma inicial… aquela zona que deu em Manaus com o oxigênio nem teria durado tanto tempo

Fernando EMB

Bem mais que isso.

Tiger 777

Mestre Nunao, qual a capacidade anual de produção dos C 390, pela Embraer??
Grato

Jonas

É só o começo! Vai voar muito!

Jadson S. Cabral

Sabia que essa feira ia nos banhar com boas notícias e algo dentro de mim falava que poderia ser sobre o C-390. Hoje eu não estava tendo um dia muito bom, pra variar. Mas essa notícia mudou o meu humor muito rápido. Parabéns a Embraer e a todos os envolvidos. Nunca duvidei disso! Vou ver muita gente que torce contra ter que fazer cada vez mais ginástica para tentar criticar, incluindo os amigos portugueses que só vêm aqui falar bobagem. Se eu já tinha uma convicção muito forte que depois das últimas demonstrações a República Tcheca ia de C-390, agora… Read more »

Last edited 18 dias atrás by Jadson S. Cabral
rodrigo

A demora foi ate positiva. A Holanda publicou uma analise criteriosa dando vantagens ao kc390. Os proximos interessados, como a Republica Tcheca, podem dispensar esse trabalho de analise. Foi umq GRANDE vitoria. A Holanda tem interesse em desenvolver e vender kits lara o kc390. Bom demais!!!

Jadson S. Cabral

Pois é! A Holanda afirmou o que todos aqui já falávamos. O Millennium é superior ao Hércules em todos os quesitos. Não adianta, você pode fazer o que quiser, mas um projeto de 60 anos nunca será melhor que um atual, ainda que você recheie de chocolate e cubra de ouro. Isso é um lembrete de que o turbo-hélice da Embraer tbm vai vender como água e retirar todo o mercado da ATR, pois ela já não tem muito o que fazer com seus aviões, além de desenvolver um outro do zero, o que não deve fazer.

Camargoer.

Olá Jadson. Pois é. Há anos a gente tentar explicar que um avião projetado desde o início para ter manutenção otimizada, que emprega aviônicos e propulsão compatíveis com o setor civil, melhor ergonomia, aerodinâmica otimizada e compartimento de carga otimizado para operar com cargas do Sec XXI teria vantagens operacionais sobre um modelo antigo. Maior alcance, maior capacidade de carga, maior velocidade pelo mesmo preço… eita.

Recruta zero

E verdade ,sem falar que o C-130 foi projetado para operar em cenários de aeródromos improvisados proximos a linha de frente ,coisa que era comun nos conflitos em áreas remotas numa época em que os SAMs portáteis ainda eram novidade, isso na década de 1960,já na atualidade aeronaves de transporte tático são obrigadas em situação de conflito a operar em areas distantes da aérea de combate e em aeroportos pavimentados com boas ligações rodoviárias já que a geração de surtidas e carga transportada hoje e mais importante que capacidede de usar pistas curtas e rústicas.

Carvalho2008

E atençao especial a observaçao de que os resultados na avaliaçao holandeza o c-390 possibilitará 20% a ma8s de horas voadas…isto é uma fortuna!!!!

Camargoer.

Olá Carvalho. Pois é. Compra-se “5 C130” pelo valor de 4 “C390”.

Camargoer.

Riso. o contrário.. riso.. compra-se QUATRO C390 pelo valor de CINCO C130. Ainda bem que conseguir colocar a errata

Camargoer.

ahhh.. sei lá. ficou confuso.., riso. Acho que o pessoal vai entender. È preciso comprar 5 C130 para fazer o mesmo que 4 C390 faz. riso.

Jadson S. Cabral

Nós entendemos kkkk

Adriano RA

A Embraer tem toda a experiência em construção de aviões que obrigatoriamente precisam ter alta disponibilidade. O KC-390 tem isso no DNA. Já o Hércules…. vai se adaptando como pode. A resposta está aí, na análise dos holandeses. Essa venda é divisora de águas.

Alexandre

Acredito que, em futuro próximo, a Hungria deve dobrar sua encomenda, também.

Flanker

Leu algo sobre essa possibilidade?

Jadson S. Cabral

A Hungria comprou 2 bem antes da guerra. Depois da guerra a necessidade aumentou, vários países europeus estão aumentando o orçamento, criando fundos para defesa e indo as compras. Eu acharia bem plausível se eles aumentassem as compras. Sobretudo se observamos a velocidade com que os meios são consumidos nessa guerra. Sejamos sinceros, numa guerra dessas, quanto dura 2 aeronaves? Claro que eles iriam operar em conjunto com a OTAN… mas são apenas duas aeronaves. Portugal comprou 5 com possibilidade de mais 1, a Holanda ia comprar 4 e decidiu aumentar pra 5. Sei não, impossível não é.

Teropode

Após colocar as mãos nos 2 e oprra-los por algum tempo , os Húngaros certamente vão adquirir mais alguns , vai precisar de no mínimo 8 cargueiros , levando em conta as paradas de manutenção e o apoio aos novos caças .

Last edited 18 dias atrás by Teropode
Jadson S. Cabral

Deus te ouça

Nick

Parabéns Embraer! Parabéns FAB!

Notícia muito importante Holanda faz parte da NATO, pode ser uma porta de entrada para outro países da Aliança.

[]’s

Jadson S. Cabral

Do mesmo jeito que Portugal foi porta pra Hungria e esses foram portas para a Holanda, esta será porta para a República Tcheca e o trem segue.

ChinEs

Portugal + Hungria + Holanda + Egipto + EAU + India + Rep Checa + Brasil + Argentina , sucesso de vendas, Dai a razao da FAB reduzir a encomenda de 22 para 15.

Jadson S. Cabral

Não, vamos comemorar, mas essa não foi razão da FAB não. Nem vem. E outra, esquece Argentina por favor, que lá as novelas são intermináveis.

ChinEs

A FAB de certeza que ja sabia do negocio holandes, dai o discurso do comandante da FAB, de 22 para 15, essas 7 unidades muito provavelmente ja tem destino, ainda tem India e Egipto na jogada, talvez essas unidades que estavam destinadas a FAB, podem atender a necessidade desses clientes externos… Onde ha fumo, ha fogo…

Allan Lemos

Uma coisa não tem nada a ver com a outra. A FAB reduziu a encomenda por questões orçamentarias, houve um corte de investimentos em todos os ministérios.

Teropode

Romênia , Turquia e seus parceiros do Cáucaso podem entrar nesta lista …a Romênia vai precisar de cargueiros modernos para dar suporte aos seus caças !

Last edited 18 dias atrás by Teropode
Humilde Observador

Não tem qualquer relação.

Wellington Kramer

A Argentina não creio que compre. Caso seja necessário comprará Hércules usados, ou sendo otimista, KC-390 usados da FAB.

Jadson S. Cabral

Acho muito pouco provável, pra não dizer impossível, pq pouca coisa é realmente impossível. Vão sempre bater na mesma tecla dos “componentes ingleses”. Virou a desculpa perfeita para incompetência de quem não sabe o que quer. A mais nova é que o ministro da defesa deles deu uma declaração ontem dizendo que o Guarani é a melhor escolha para a Argentina, mas que o que mais pesará na escolha é a forma de financiamento e a proposta brasileira nessa caso não é a melhor. Consegue entender o problema? Tem sempre um problema. Eles querem tudo, avaliam tudo, mas sempre reclamam… Read more »