sábado, novembro 26, 2022

Gripen para o Brasil

FAB envia aeronaves F-5M, KC-390 e KC-30 para o Exercício Salitre IV no Chile

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Na foto de abertura, KC-390 e aeronaves F-5M da FAB realizam REVO (Reabastecimento em Voo), durante o percurso de Canoas/RS à Antofagasta (Chile), onde as aeronaves brasileiras participarão do Exercício Salitre IV.

A FAB enviou também um KC-30 que chegou ontem pela manhã em Antofogasta (Chile), para participar do exercício multinacional combinado.

O evento, envolvendo as Forças Aéreas do Chile, Brasil, Argentina, Uruguai e EUA, ocorre entre os dias 8 e 22 de outubro.

- Advertisement -

119 Comments

Subscribe
Notify of
guest

119 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tutor

Muito bonita a foto da matéria.

Allan Lemos

Muito bom. Espero que os Gripens estejam operacionais logo para participarem desse tipo de exercício. Os F-5s já deram o que tinham que dar.

Luiz Antonio

Os F5M ainda são vetores importantes e se as células estiverem operacionais não vejo razão para não serem utilizados. Aliás os EUA ainda os utilizam (e vão utilizar por um bom tempo). Não podemos abrir mão de uma aeronave que já se tornou tradicional na Aviação de Caça da FAB. Nesse exercício, creio que a FAB extrairá muito mais aprendizados e proficiência pois pilotos e aeronaves estão no maior nível possível.
Só não sei quais os esquadrões de F5M farão parte do exercício (não consegui identificar pela foto)
Abraços

ANTONIO SANTOS

Piada do ano: valorizar F-5 kkkkkk

Teropode

Por que não ? A Ucrânia ta fazendo bom uso de vetores menos capazes eletronicamente , e dai ! Vc vê piada onde ela não existe .

Rinaldo Nery

Pampa.

Luiz Antonio

Obrigado Rinaldo

marcus mendes

Essa será o nova aeronave de treinamento da força área americana, existe uma grande possibilidade, que a marinha e os fuzileiros navais adotem o mesmo.F5?
https://www.aereo.jor.br/2021/02/24/boeing-inicia-producao-do-treinador-a-jato-t-7a-red-hawk/

Henrique A

Os EUA empregam F-5 em unidades operacionais e na linha de frente?
Só pra se ter uma ideia, os F-16 deles são células fabricadas no fim dos anos 80/anos 90 enquanto isso boa parte dos nossos F-5 foram fabricados no distante ano de 1974, ano em que quem governava os brasileiros era Geisel, as televisões eram de tubo e o Fusca era o carro mais popular em vendas.
É constrangedor que na terceira década do século XXI ainda temos como caça pincipal o F-5.

Last edited 1 mês atrás by Henrique A
Pablo

É engracado tu falar em prncipal caça. Deveria falar para as maiores potencias deixarem de usar um dos seus principais bombardeiros. Ambos dos anos 50 e até hoje plenamente operacionais.
Ha esqueci, como é la das “gringa”, ai pode, é o melhor, é isso e aquilo.

Luiz Antonio

O assunto é o Exercício no Chile e para esse exercício a FAB dispõe dos F5M operacionais, assim como suas tripulações, portanto o que possuímos de melhor, de novo, para esse exercício. Quando os F-39 estiverem operacionais que ainda vai demandar um bom tempo, aí sim poderemos evoluir naturalmente,
Abraços

Nota: Os EUA estão modernizando F-5 como Agressors. Não compare as capacidades financeiras e técnicas dos EUA com o Brasil, pois não fazem sentido para o assunto do debate.

Rafael Costa

Só faltou os Gripens, aí a humilhação seria grande rsrs. Espero que o exercício decorra como o planejado e que retornem em segurança.

Bom domingo a todos!

Welington S.

Os Gripens ainda pertencem a SAAB.

Luiz Carlos Moreira Brandao Junior

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK pelo amooorrrrr

Rinaldo Nery

Acredito que não. Somente não foram certificados, ainda.

Wellington Góes

Eu acredito que ainda não são da FAB, visto que nestas duas aeronaves recebidas a pouco, os pilotos não eram da FAB…

Wellington Góes

Então, é o que eu acredito também. Os pilotos dessas outras duas aeronaves nem da FAB eram.

2Hard4U

Só no universo paralelo da tua cabeça.

Glasquis7

“Aí a humilhação seria grande…”

Amigo, estes exercícios são para treinar e compatibilizar capacidades de combate, Exibicionismo não é o objetivo.

Até hoje, não ouve em nenhum desses exercícios ((CRUSEX, SALITRE) a intenção de humilhar ninguém.

Se assim fosse, nem convida am os EEUU.

RenanZ

Reza a lenda que na Cruzex de 2002 a Força Aérea Francesa “humilhou” no exercício, fazendo o trabalho deles de forma bem feita. Algum dos envolvidos, caso aqui presente, pode explicar melhor

Camargoer.

Olá R. A França. Ao humilhou a FAB mas de fato os caças franceses abateram todos os aviões da FAB no primeiro dia do exercício,.obrigando a reprogramar todo o exercício. Pelo que sei, este fato mostrou que a FAB está obsoleta e despreparada, dando origem a diversos programas de modernização, como a adoção de mísseis BVR. A partir daquele momento, o esquadrão Pampa foi escolhido para ser modernizado com os F5M e desenvolver novos procedimentos.

Rinaldo Nery

Nada disso. Nenhum Esquadrão foi escolhido. A modernização foi da frota, não de Esquadrão A ou B. E quem realmente implantou a doutrina BVR no Brasil foi o 1° GDA, este com o apoio do Cap Paul Hervé, instrutor de Mirage 2000, e o 2°/6° GAV, quem possuía os controladores (COAM) com conhecimento para isso, instruídos pelos franceses do 36° EDCA. Tudo isso foi no meu comando, no 2°/6°, e do Arnaldo, no 1° GDA. 2007 e 2008.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Pelo que lembro, o programa F5M começou em 2001, antes da primeira Cruzex. Naquele exercício a FAB operava apenas F5E e Miragem III. Acho que o F5M entrou em operação em 2005 no Pampa, que foi o primeiro esquadrão a receber este tipo de aeronave, junto com o míssil Deby, enquanto que o Mirage 2000 entrou em operação na FAB em 2006 também com um míssil (acho que Matra 530, mas posso estar enganado). Pelo menos era o que eu lembrava, mas agradeço pela correção.

Rinaldo Nery

Há gente que acredita que o israelense veio ao Pampa ensinar combate BVR. Ele veio ensinar a operar o míssil, e deu uma “noção” de BVR. Em 2077 foi que a FAB realmente aprendeu e começou a treinar combate BVR.

Rinaldo Nery

2007. Desculpem.

Camargoer.

Tranquilo. O corretor também faz piadas comigo. Come palavra, muda o tempo verbal… Por exemplo, no meu comentário o que era “A França não humulhou” virou “França. Ão”… que “a FAB estava obsoleta” virou “está obsoleta”. Imagino que na maioria das vezes, os colegas aqui consigam “traduzir”. Sobre o Derby, lembro de ter lido algo na revista Força Aérea sobre os F5M do Pampa treinando BVR antes da entrada dos F2000 no GDA. Ainda bem que a Cruzex de 2002 era simulada. Serviu de parâmetro de comparação.

Glasquis7

Como vc disse “reza a LENDA”.

Todas as vezes que a Força Aérea Francesa enfrentou a Fach no deserto do Atacama perdeu. Mas nem por isso foi humilhada.

São exercícios entre forças militares, não jogos de torcida.

O objetivo é conhecer as próprias capacidades de reação frente a inimigos e nada mais.

Se assim fosse, o Uruguai nunca teria participado dos exercícios.

Rinaldo Nery

Nossos aviões não tinham a mínima capacidade, comparado aos Mirage 2000. Nem sabíamos combater BVR. O E-99 havia sido entregue oficialmente em Julho.

Camargoer.

Olá Glasquis, Conheço vários eventos de humilhação, como o 7 x 1 na copa de 2014 e quem foi humilhado foi o time de futebol, não o país.. Quando Bolsonaro cancelou o encontro com o chanceler francês para cortar o cabelo, ali ele humilhou o Brasil.

glasquis7

Sobre certos temas não me aprofundo.

Política, acho que cada país tem a sua identidade e soberania, não intervenho nisso.

Futebol pra mim, é uma discussão perdida. Nunca vou ganhar.

Camargoer.

Olá Glasquis. A cortesia, respeito e educação são dignificante. O contrário disso faz a gente passar vergonha.

Hellen

Foi humilhado nada !!!kkk

FB_IMG_16609980258636659.jpg
Caerthal

Chanceler esse que havia se reunido com opositores e tinha o propósito de dar lições ao Brasil.

Caerthal

Chanceler se reúne com chanceler.

Carlos Campos

quando um chanceler vem falar com prepotência tem mais que não ser ouvido mesmo, quer falar que procure o Itamaraty e ele repassa as falas.

Komander

Kc-390 tem um design muito legal mesmo.

Marcos Silva

Força Aérea Argentina????
Isso existe?

Jodreski

Pelo menos na folha de pagamento SIM.

Fabio Araujo

Acabaram de realizar o Exercício Dédalo preparatório para o Salitre e vão levar para o Salitre 4 A/OA-4Ar Fightinghawk do Grupo 5 de Caça, V Brigada Aérea, 4 IA-63 Pampa III do 6º Grupo de Caça, VI Brigada Aérea e 1 C/KC-130H Hércules del Grupo 1 de Transporte, I Brigada Aérea!

Marcelo

Ja estão finalizando a compra de 12 JF-17 Block ||| sem componente americano ou do reino unido !!!
Falta de peças por causa do veto do reino unido nunca mais !!!

Glasquis7

” já estão finalizando a mora de 12 JF Block III”

Será, acho que a FAA ainda nem decidiu qual caça vai tentar comprar.

Willber Rodrigues

Não, não estão.
A Argentina e sua Força Aerea ainda não escolheram o caça. No máximo, escolheram os finalistas do processo de compra do caça.

Marcos Silva

Vc já contou pros isso pros argies???

Alexandre Esteves

Foi com surpresa que vi a FAA participar desse exercício. Em meados de agosto ou setembro, houve reclamação de que aeronaves F-5 da FACH fizeram navegação até as Ilhas Falkland-Malvinas, sobrevoando o sul do país, em clara violação de seu espaço aéreo. Isso ficou confirmado?
Fonte: canal panzerargentino.

glasquis7

Bom dia!

Isso já foi desmentido. Nenhuma aeronave decolou do Chile com destino Falklands nesse dia.

Até a própria Argentina retirou a reclamação.

Grifon Eagle

Poderiam ter enviado os 07 caças F-39 Gripen.

BK117

Temos 5 por aqui, ainda em testes. Vai demorar um pouco pra participar de um exercício desses.

Rinaldo Nery

Certificação de aeronavegabilidade. Aqui e na Suécia.

BK117

Obrigado, caro Nery!

Fabio Araujo

A previsão é que agora final do ano no mais tardar no começo de Dezembro as certificações estejam concluídas e os caças liberados para operar! São muitos testes que precisam ser feitos para certificar todas as normas de segurança de voo que todos os aviões sejam civis ou militares tem que seguir!

Rinaldo Nery

Que bom. Tinha ouvido falar. Estive com o Presidente da COPAC mas não perguntei.

Equilibrium

O mais interessante era garantir o soldo, te entendo

Rinaldo Nery

Não entendi esse comentário ridículo.

Marcos Silva

Quais 7???

Marcos Silva

Vcs são burros ou não sabem ler ou são iludidos mesmis???

Antonio Neto

Não sei como esse exercício está organizado, mas se a FAB pudesse enviar os F5M com o Link BR2 integrado e junto deles o E-99M….seria algo mais interessante.

Rinaldo Nery

O LinkBR2 ainda não está integrado em ninguém. Só ano que vem. O cronograma segue conforme previsto.

Fabio Araujo

O Link BR2 facilita as operações, mas mesmo sem eles os E-99M podem interagir com os F-5M por meios mais tradicionais. Não creio que os E-3 chilenos recém adquiridos tenham algum datalink com os F-16, seria uma boa que um E-99M tivesse ido para troca de experiência com os E-3 chilenos.

Glasquis7

Já estão integrados e realizaram exercícios conjuntos no mês passado no ADEX III.

Henrique A

Devem usar o padrão NATO. Afinal os F-16 e E-3 tem a mesma procedência.

Matheus

C-30 foi apenas levar material e equipamentos, já retornou pro Brasil.

Fabio Araujo

Deve ter levado equipamentos e pessoal de apoio!

737-800RJ

Excelente!
De pouco em pouco a FAB vai se renovando com meios novos e modernos. Na próxima edição serão os Gripen E sendo abastecidos pelo KC-390 ou pelo KC-30, caso já esteja apto para a função.

Willber Rodrigues

Sobre esse exercício…

https://www.zona-militar.com/2022/09/26/la-fuerza-aerea-uruguaya-no-participara-del-ejercicio-salitre-en-chile/

Será que na próxima edição desse exercício, o Gripen já estará certificado e participará dele?

Last edited 1 mês atrás by Willber Rodrigues
Glasquis7

Com certeza, na próxima edição o Gripen estará presente. O SALITRE é realizado de 8 em 8 anos.

Fabio Araujo

Bem que podia ter enviado os E-99M também para operar junto com os E-3 chilenos, visando a troca de experiências!

Red Pill - 红色药丸

Os E3 do Chile tiveram todo o recheio eletronico arrancado, pois é exclusivo da Otan. Ficou só a carcaça do radar e a aeronave.

glasquis7

Ficou só a carcaça do radar e a aeronave.”

Então, segundo essa tua informação, o Chile apenas comprou 3 Boeing 707 sem poltronas e no ADEX III estes E 3D Sentry participaram apenas voando pra queimar combustível durante o exercício. É isso mesmo?

Mas vc tem esse tipo de informação confirmada de alguma fonte ou é só achismo?

Rinaldo Nery

Desculpe amigo, mas você postou uma grande bobagem. Teclou sem pensar, imagino.

Fabio Araujo

A força aérea uruguaia não vai mais participar por conta de problemas nos A-37.
https://aero-naves.com/2022/09/27/problemas-en-los-a-37-impiden-participacion-de-uruguay-en-ejercicio-salitre-2022/
Problemas no A-37 impedem Uruguai de participar do exercício Salitre 2022

Willber Rodrigues

Conforme forem chegando os Gripens, não seria interessante vender os F-5M da FAB pra eles?

Fabio Araujo

O Uruguai esta estudando comprar caças novos, mas andaram sondando a possibilidade de comprar alguns F-5M do Brasil caso a compra de caças novos não saia!

Willber Rodrigues

F-5M é mais moderno do que qualquer coisa que a Força Aérea já operou. Pra eles, seria um enorme salto.

Camargoer.

Olá Wilber. Um caça supersônico é bastante caro de adquirir e manter. Por exemplo, considerando um custo de hora de voo de US$ 10 mil (bastante barato) e um cadência de voo de 200 horas anuais, um único avião custaria US$ 2 milhões por ano. Um esquadrão custaria de US$ 20~30 milhões dependendo do seu tamanho No caso do Uruguai, a pergunta seria qual o papel estratégico de um esquadrão de caças supersônicos para eles, mesmo equipado com caças baratos como o F5M. Talvez fosse mais apropriado um esquadrão de A29 (até mesmo dos excedentes da FAB, se existirem) do… Read more »

Willber Rodrigues

Tô tentando achar o link de onde eu lí isso, mas a Força Aérea Uruguaia ja demonstrou interesse que seu próximo vetor tenha radar, capacidade de combate ar-ar e seja supersônico, características que nenhum de seus atuais vetores tem.
Claro, do que se deseja pra o que a realidade permite, tem uma diferença…mas os F-5M sairiam mais “baratos” pra eles do que comprar F-16, por exemplo.

Glasquis7

No passado existiu o rumor de que a FAU estava interessada nos F5 T III da FACh mas isso apenas foi um boato. A FAU foi á compra dos F5 Suizos mas, estes mostraram problemas de estrutura e a compra acabou sendo cancelada.

Um vetor supersônico na FAU a teria deixado muito à frente da FAA.

Last edited 1 mês atrás by Glasquis7
Camargoer.

Olá W. Sabemos que os comandantes das forças aéreas de todos os países costumam expressar seus desejos por equipamentos novos e modernos, algumas vezes sem o entusiasmo das autoridades civis responsáveis pela administração política e econômica dos governos. Apenas para comparação, a Polônia (que adquiriu F35 recentemente) tem um orçamento de US$ 13,7 bilhões e o Uruguai de US$ 1,25 bilhão, muito parecido com o da Bulgária (US$ 1,21 bilhão). Contudo, o entorno estratégico e geopolítico dos países europeus é completamente diferente do contexto uruguaio. É muito difícil justificar que o Uruguai tenha um esquadrão de caças supersônicos. Talvez seja… Read more »

Henrique A

O FA-50 é ideal pra eles.

Velho Alfredo

Camargoer
Normalmente, um esquadrão tem mais pilotos a aviões.
Com certeza sai caríssimo um esquadrão/ano operando.
Sds

Camargoer.

Olá Velho. Fiz uma estimativa apenas do valor de manutenção do esquadrão baseada na hora de voo. Eu não sei se o custo da hora de voo inclui o pessoal administrativo de apoio nem mesmo o custo de formação dos pilotos ou a manutenção e operação dos armamentos.

JuggerBR

Considerando o tamanho do país e seu PIB, é uma façanha eles terem Força Aérea ativa.

Jefferson Henrique

Eu os vi partirem ontem de Canoas.
Boa missão!
Como falei no outro post com Sr. Nery, mesmo a distância sendo curta, é um deployment estratégico, com 1 Tanker tático, 6 caças e 1 cargueiro estratégico com material e pessoal. Se o E-99M estivesse nessa equação aí também mostraria a grande capacidade da FAB.
FAB operando na costa do Pacífico da América do Sul.

Alvarez

Chilenos e argentinos não estao brigando pelo mar da patagonia, do fim do mundo e ponta da Antártida?

Fabio Araujo

Não, estão numa fase de boas relações, inclusive as marinhas chilenas e argentinas fizeram um exercício conjunto na Patagônia no mês de Agosto!

Silvano

Não viu o hackeamento sobre documentos ultra secretos das forças armadas do Chile?? Faz umas duas semanas, o que pensam da Argentina, Peru e Bolívia?? com a Argentina é nada menos que hipótese de conflito.

Radar recém instalado na Patgônia era tido como prioridade em ser destruído. Argentinos tomaram por menos, dizendo que isso seria na verdade uma interferência por meio EW se necessário.Consideram a Argentina um país expansionista e lembraram que o presidente é peronista. Argentinos sem nada, mandaram míseros quatro aviões Pampa para uma base no extremo sul.

Amizade aí é do tipo me engana que eu gosto.

glasquis7

Vc não é o cara que diz que o Radar da Patagônia dava a volta no globo terráqueo acompanhando a curvatura da terra e chegava até as Falklands??? KKK “Não viu o hackeamento sobre documentos ultra secretos das forças armadas do Chile??” Outra coisa, não espalhe este tipo de mentiras, o que foi hackeado foram conversas telefônicas e correios eletrônicos não documentos. KKK. A xenofobia não se contem em vc. KKK “com a Argentina é nada menos que hipótese de conflito.” Não, não é com a Argentina, é com a Argentina, o Peru e a Bolívia juntos. O Chile tem… Read more »

Last edited 1 mês atrás by glasquis7
Glasquis7

Existe sim uma discussão sobre mar territorial no extremo sul mas, ainda está na alçada especulativa, nem mesmo entrou pras vias diplomáticas.

O governo argentino (como sempre) tem usado muito este tema para incendiar a opinião pública apenas com o intuito de desviar a atenção ante os problemas internos da Argentina.

Uma discussão de fato sobre o assunto, ainda está longe de se iniciar.

Equilibrium

“KC”-30? Desde quando?

Fabio Araujo

São os dois A330, mas por enquanto só foram pintados nas cores da FAB a conversão para o padrão A330-MTTR vai ser feita! Mas já podem executar a função de transporte de longo alcance!

Equilibrium

São C-30. Não KC. Não sei porque os denominam dessa forma se ainda nem tem essa capacidade!

Fabio Araujo

Pois eles vão passar por uma conversão para serem transformados na versão militar o A-330MTTR e quando isso for feito estarão equipados para a função de reabastecimento. A FAB decidiu comprar os A-330 e fazer a conversão com a Airbus na Espanha pois vai sair mais barato que comprar um A-330MTTR novo, e creio que se levar em conta o tempo de conversão também ficarão prontos mais rápido, e tem ainda outra como são dois primeiro vão mandar um para a conversão o segundo vai estar sendo utilizado como transporte, terminada a conversão do primeiro quando este chegar o segundo… Read more »

Equilibrium

E quem não sabe disso cara? Tem matérias e mais matérias nesse site. A questão aqui é que NÃO SÃO AINDA KC-30

Ted

Nervosinho, vai tomar maracujina

Equilibrium

Quem tá nervoso aqui? eu só constatei um fato e você vem com argumentum ad hominem pra cima de mim?
Por favor,.

Rinaldo Nery

Aprendeu na JP? Argumentum ad hominem… Que culto! kkkkkk

Carlos Gonzaga

Estão interpretando sua má educação e grosseiria com nervosismo.

Wilson Look

A FAB os chama de KC-30, inclusive está pintado na cauda do avião.

Então acredito ser sensato usar o mesmo nome usado pela FAB.

Equilibrium

Não está pintado KC-30 na Calda. K é exclusivo para aeronaves reabasteceras e ele não é uma ainda. Verificar o nome no Flightradar: Airbus C-30.

Equilibrium

Cauda*

Wilson Look

Mas a FAB o nomeou como KC-30, todos as matérias e textos da da própria FAB se referem a ele como KC-30.

Se a FAB resolver chama-lo de C-30, até a conversão é uma coisa, mas até o momento isso não aconteceu.

Jagdverband#44

Se a Argentina optar por material chinês, a situação geopolítica brasileira complica e muito.
Teremos que decidir logo a que bloco ficaremos atrelados. Ontem chegou carregamento de diesel russo em Santos.
Logo logo, com o fim da guerra na Ucrânia, teremos que escolher um lado.
Gripens serão material made in OTAN, logo, devemos pensar bem.

Douglas Rodrigues

O Brasil como país importante no cenário mundial, não deve escolher lado, deve também dar suas cartas e negociar com todo e qualquer lado, sendo russo, chinês, americano.
Ainda temos que nos tornar independentes no refino de petróleo e produção de fertilizantes – que são produtos essenciais a nós.

Jagdverband#44

Douglas, infelizmente, no meu ponto de vista obviamente, não temos condições de não escolher lado. Turquia e Índia podem, são estratégicas. Nós ainda não.
Mas concordo com teu ponto de vista relativo à nossa independência.
Mas por enquanto não tempos condições, e acho que, dependendo do resultado das eleições, a coisa fica pior ainda.
No atual momento, estamos tendendo para os Brics etc.
Não esqueçamos que os nossos submarinos novos, fragatas e aviões de combate são made in OTAN.
O jogo é perigoso.

Last edited 1 mês atrás by Jagdverband#44
Tomcat4,4

Foto top a da matéria e como o KC-30 é bonito e imponente, ver este bichão passando baixo no desfile em Brasóvia foi muito excelente (idem pro Kc-390 em formação com caças F-5).

glasquis7

Um off: Até a Rep. Checa está querendo F 35. Ela pediu o orçamento de 24 unidades.

Pedro

Parabéns! Vamos espetar logo nossos F-5 e receber de braços abertos nossos Grifos! Rumo ao século XXI! Sem proselitismo políticos e sem mamatinhas! Precisamos urgente ser o presente do futuro!

glasquis7

Vamos espetar logo nossos F-5″

Vai demorar.

Os F 5 estão em um bom nível como interceptadores táticos e como já existe uma enorme estrutura e doutrina de operação na FAB, não há vantagem em dar baixa deles.

Paulo Fernandes

Dúvida: os pilotos da FAB já concluíram o curso ministrado pela Azul para operar o A330 (KC 30)? Na cerimônia de entrega do KC 30 2901 os pilotos eram estrangeiros, conforme vários vídeos no Youtube. Na hipótese de o curso não ter sido concluído, quem operou o avião no desfile de 07/9 e neste traslado ao Chile?

Rinaldo Nery

Acredito que aluno brasileiro e instrutor estrangeiro. Ou da Azul.

Rinaldo Nery

Parece tripulação do 2°/2° GT.

i2210918233303304.jpg
Paulo Fernandes

Obrigado, Cel. Nery!

Wellington Góes

Três pontos positivos:
1 – A FAB voltou a operar em missões de treinamento no estrangeiro;
2 – O KC-390 faz seu debute em missões de treinamento importante;
3 – O C-30 mostra sua versatilidade no transporte estratégico.

Um ponto negativo:
1 – O A330 comprado ainda não é KC-30, mas ainda só C-30, então não tem pra quer forçar esse papo de KC-30. Então menos.

Fabrízio

Coronel, bom dia!

Quando um piloto de caça vai para um exercício destes como “apoio” significa que vai como reserva, ou vai para voar tb ou vai para aprender como observador? Soube que alguns pilotos do 1º GAv de caça foram nessa condição. Obrigado.

Rinaldo Nery

São oficiais que compõem o Estado Maior Combinado da Força Aérea Componente, que tem uma estrutura muito grande. Há várias funções a serem preenchidas. Na CRUZEX 2006 eu fui A-2 Deputy. O Estado Maior é composto por militares de todos os países participantes.

Fabrízio

Grato pela atenção, coronel.

OTAFRAN SOUSA LIMA BRASIL

O Chile é o Oriente Sul Americano, Aeronaves brasileiras lá prepararão nossa entrada aos Jogos Pan Americanos de Santiago em 2023, em busca do tão sonhado 1° lugar no quadro de medalhas ano que vem. Desejo boa sorte aos nossos militares nesse exercício militar aéreo! Asp Of R-2 Brasil, NPOR 1996, 24° BC, CMNE, EB.

Glasquis7

“O Chile é o oriente Sul Americano”

Como assim? O Chile fica na face ocidental da América do Sul.

Matheus Lucas

Por falar em kc 390 não tinha mais uma entrega prevista pra esse ano no caso o fab 2858 ?

Últimas Notícias

André Gasparotti, da Embraer, é eleito Presidente do Conselho SAE BRASIL para o biênio 2023-2024

Profissional, que atua há mais de 20 anos na empresa aeroespacial, é Mentor de Tecnologia e Inovação e membro...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -