terça-feira, abril 13, 2021

Gripen para o Brasil

Boeing inicia produção do treinador a jato T-7A Red Hawk

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Este mês, a fabricante americana de aviões Boeing iniciou a montagem da nova aeronave T-7A Red Hawk de treinamento avançado da Força Aérea dos EUA, em sua fábrica em St. Louis, Missouri.

O jato de treinamento foi totalmente projetado usando modelagem em 3D e sistemas de gerenciamento de dados desenvolvidos na Boeing durante as últimas duas décadas. O T-7A Red Hawk empregou a engenharia digital e o design da aeronave Boeing T-X, que passou do conceito final ao primeiro voo em apenas 36 meses.

“O futuro do domínio do ar reside na capacidade de se mover rapidamente, assumir riscos inteligentes e formar parcerias em novas maneiras de fazer o trabalho”, disse Shelley Lavender, vice-presidente sênior de Strike, Surveillance and Mobility da Boeing. “Ao criar aeronaves e sistemas ao longo de uma linha digital, podemos acelerar os tempos de construção e aumentar a qualidade e acessibilidade para nossos clientes de uma forma que nunca foi feita antes.”

O T-7A Red Hawk, fabricado pela Boeing, apresenta recursos que preparam os pilotos para caças de quinta geração, incluindo: ambiente high-G, gerenciamento de informações/sensores, características de voo de alto ângulo de ataque, operações noturnas e transferência de habilidades ar-ar e ar-solo.

Conforme observado pela empresa, o Sistema de Treinamento de Piloto Avançado também incorpora simuladores virtuais e ao vivo de ponta baseados em solo para dar aos alunos e instrutores uma experiência “real quanto possível”.

Em setembro de 2018, a Força Aérea dos EUA concedeu à Boeing um contrato de US$ 9,2 bilhões para fornecer 351 aeronaves de treinamento avançado e 46 simuladores de treinamento em solo associados. A Saab faz parceria com a Boeing no treinador e fornece a fuselagem traseira do jato.

“Este é um momento histórico para o programa e para a indústria”, disse Chuck Dabundo, vice-presidente de Programas T-7 da Boeing. “O processo de construção aproveita a montagem do determinante em tamanho real, o que permite que os técnicos construam a aeronave com o mínimo de ferramentas e perfuração durante o processo de montagem. O processo digital é responsável por um aumento de 75% na qualidade inicial.”

De acordo com a Força Aérea dos Estados Unidos, a primeira aeronave T-7A e simuladores estão programados para chegar à Base Conjunta de San Antonio-Randolph, Texas, em 2023. Todas as bases de treinamento de pilotos de graduação farão a transição do T-38C para o T-7A . Essas bases incluem: Columbus Air Force Base, Mississippi; Laughlin AFB, Texas; Sheppard AFB, Texas e Vance AFB, Oklahoma.

A Boeing é a maior empresa aeroespacial do mundo e fornecedora líder de aviões comerciais, sistemas de defesa, espaço e segurança e serviços globais. Como uma das principais exportadoras dos EUA, a empresa oferece suporte a clientes comerciais e governamentais em mais de 150 países e alavanca os talentos de uma base de fornecedores global. Com base em um legado de liderança aeroespacial, a Boeing continua a liderar em tecnologia e inovação, atender seus clientes e investir em seu pessoal e no crescimento futuro.

O T-7A vai substituir o T-38C na USAF

Boeing T-7A

Simulador do T-7A

Cockpit do T-7A Red Hawk, produzido pela Elbit Systems of America

- Advertisement -

19 Comments

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Robsonmkt

Não tenho simpatia por esse avião, apesar de acreditar que possa vir a ser um ótimo treinador – que é o que importa. Esse desinteresse decorre de dois motivos: 1) é da Boeing que tentou comprar a Embraer e depois quando desistiu (ainda bem), ainda botou a culpa na empresa brasileira para não ter de ressarcir as centenas de milhões gastos pela empresa brasileira na separação da unidade de aviões comerciais do restante da empresa. 2) design pouco inspirado. Não tenho dúvida de que é funcional, mas esse design parece mais um F-18 monoturbina do que de um treinador para… Read more »

Nilo

Congratulações. Entendo que a Boeing tentou comprar a Embraer porque nós permitimos colocar a venda. O T-7a foi feito para ser um treinador com similaridades o mais próxima possivel do F-35. É uma aeronave que trás conceitos do Gripen E. Sistemas abertos de hardware e software. O simulador pode se conectar a uma aeronave T-7A, download de tarefas de treinamento. Construída com processos de engenharia digital. Com altos indíces de automação de produção e redução em custo de manutenção no ciclo de vida, alguns componentes da aeronave foram impressos em 3D. Conceitos esses do Gripen E/F que já estamos agregando… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Robsonmkt

Concordo com todas as suas colocações, Nilo.

Marcelo

Realmente tem uns ângulos em que ele fica bem esquisito, para não dizer feio, a cabine é desproporcionalmente grande com relação ao resto, mas seguiu os requisitos que a USAF pediu, sobre tamanho dos pilotos. Mas desde quando aviões militares precisam ser bonitos?

Last edited 1 mês atrás by Marcelo
PilotoVirtualBR

Não encontrei o nome da SAAB, que também participou do projeto da aeronave. Já virou passado a SAAB, para a BOEING??? 🤔

Marcelo

o avião é da Boeing, que detém o IP e o TC militar. Também não há o nome da FADEA no KC-390 por exemplo. A Saab é fornecedora de estrutura e sistemas, e é isso.

Rui Chapéu

O que é aquele treco tipo uma “bola aberta” no painel central, que fica embaixo do lado direito?
Do lado daquela alavanca escrito “pedal adj”

Leandro Costa

Salvo engano é onde o piloto conecta o tubo de oxigênio.

Maurício.
smichtt

“O processo de construção aproveita a montagem do determinante em tamanho real, o que permite que os técnicos construam a aeronave com o mínimo de ferramentas e perfuração durante o processo de montagem. ”

Alguém poderia indicar bibliografia sobre o processo ou explicá-lo? Ele é muito diferente de um catia 3D?

Obrigado.

smichtt

Retificando: o catia 3D serve para projetar. Tem-se escrito muito sobre engenharia digital. Há algum avanço relevante frente ao Cátia ou é apenas mais um modismo? Mas realmente fiquei curioso a respeito do processo de produção.

smichtt

Maldito corretor: Cátia x catia.

Tutu

Um Super Tucano bem interessante.

Screenshot_20210224-122042_Instagram.jpg
Tutu

Ficou legal.

Screenshot_20210224-122008_Instagram.jpg
Nilo

👍 . Tem mais informação?

Tomcat4,2

Dá a impressão que a aeronave mostrada(silhueta) na foto do painel do T-7 é um F-16. Acredito que esta aeronave tem um futuro muito promissor e que pode derivar dela um ,digamos, F-5 do futuro no caso de uma versão armada e tal.

Funcionario da Comlurb

Uma pena a Embraer ter perdido o timing deste mercado de treinadores a jato.

JuggerBR

Existe um comparativo dos aviões? Uma ficha de Super Trunfo? Pra mostrar o quão melhor seria o T-7A.

Combates Aéreos

Canhões do F-5: efetividade comprovada contra… F-5!

O curioso caso de um F-5E da FACh abatido por outro F-5E chileno em 1981 Nos últimos dias e...
- Advertisement -
- Advertisement -