domingo, setembro 25, 2022

Gripen para o Brasil

Embraer promove portfólio de Defesa e Segurança na Tailândia

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Bangcoc, Tailândia – 25 de agosto de 2022 – Com um dos portfólios mais amplos e as soluções mais inovadoras para os mercados de defesa e segurança, a Embraer estará presente na Tri-Service Asian Defense & Security Exhibition, Conference and Networking Event, em Bangcoc, na Tailândia, entre 29 de agosto e 1º de setembro. Os produtos e soluções da Embraer Defesa & Segurança, presentes em mais de 60 países, incluem as aeronaves multimissão de transporte C-390 Millennium e a de ataque leve e treinamento A-29 Super Tucano, além de amplas soluções para os segmentos aéreo, terrestre, marítimo, espacial e cibernético.

O C-390 Millennium e sua configuração de reabastecimento aéreo, o KC-390, são a nova geração de aeronaves multimissão de transporte militar que oferecem mobilidade e capacidade de carga incomparáveis, rápida reconfiguração, alta disponibilidade, conforto aprimorado e segurança de voo, bem como gerenciamento otimizado de custos operacionais reduzidos ao longo de seu ciclo de vida, tudo em uma única plataforma.

Desde a primeira entrega à Força Aérea Brasileira (FAB), o KC-390 Millennium tem comprovado sua capacidade, confiabilidade e desempenho. A aeronave foi amplamente utilizada em operações de transporte de equipamentos e suprimentos médicos, desde oxigênio líquido a veículos para todo o Brasil no auge da pandemia de Covid-19. A atual frota de KC-390 da FAB é composta por cinco unidades, todas em pleno funcionamento. A frota já ultrapassou as 5 mil horas de voo em operação, com uma taxa de 97% de conclusão de missão, demonstrando excelente disponibilidade e produtividade em sua categoria.

As Forças de Defesa da Hungria e as Forças Armadas de Portugal assinaram encomendas para a aeronave. Tanto a frota portuguesa quanto a húngara serão configuradas para realizar o reabastecimento aéreo e serem totalmente compatíveis com as operações da OTAN, não apenas em termos de hardware, mas também em aviônica e comunicações. A frota das Forças de Defesa da Hungria será a primeira do mundo a contar com uma configuração de Unidade de Terapia Intensiva, característica essencial para a realização de missões humanitárias. Recentemente, em junho, o Ministério da Defesa da Holanda anunciou a seleção de uma frota composta por cinco aeronaves C-390 Millennium, destacando o desempenho e o resultado operacional da aeronave, para substituir sua atual frota de C-130 Hercules.

No início deste ano, a frota mundial de aeronaves A-29 Super Tucano atingiu 500 mil horas de voo. Com mais de 260 unidades entregues, a aeronave já foi adquirida por mais de 15 forças aéreas em todo o mundo, sendo as entregas mais recentes para as Forças Aéreas das Filipinas e da Nigéria.

Siga a Embraer no Twitter: @Embraer

Sobre a Embraer

Uma empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer tem negócios em aviação Comercial e Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, prestando serviços e suporte aos clientes no pós-venda.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8.000 aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola em algum lugar do mundo, transportando mais de 145 milhões de passageiros por ano.

A Embraer é o principal fabricante de jatos comerciais com até 150 assentos e o principal exportador de bens de alto valor agregado no Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

25 Comments

Subscribe
Notify of
guest

25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Angelo

Tentando vender além mar….bem além….

Eduardo Angelo Pasin

Será que nessa visita para a Ásia ele fará em demonstração para a Coreia do Sul?, eles mostraram interessante no kc

Eduardo Angelo Pasin

E também tem a Austrália buscando uma aeronave da mesma categoria do A-29 e do AW6

Foxtrot

Em minha modesta opinião, a Embraer deveria ampliar seu portifólio de defesa indiferente dos interesses da FAB.
A empresa tem que se tornar uma “Boeing” nacional.
Seguiria com o projeto de Ucav de alto desempenho, entraria no ramo de mísseis em parceria com Avibras e SIATT etc.
Se a FAB resolver ajudar, poderia Seder a Embraer o SPC-01, MAR-01, projeto de bombas eletromagnéticas em estudo no IEAV ,(ou estava né), participação no Micla-BR etc.
Os produtos de defesa da empresa são muito limitados frente aos concorrentes.

Wellington Góes

A questão é que ela não quer, por qualquer motivo, criar oportunidade para possíveis boicotes de seus produtos civis nos EUA. Projetos militares ofensivos como caças e mísseis, tem esse potencial de, qualquer infortúnio longe de seu controle, ser usado por pretextos nos EUA para limitar o acesso do mercado de aviação civil, por isso ela se mantem longe. Entendo o lado dela. Daí porque a necessidade de, se tivéssemos estrategistas sérios em defesa e geopolítica no comando da Defesa e das forças, fomentar novas empresas específicas para estarem menos atreladas a estes problemas. Empresas brasileiras que pudessem negociar com… Read more »

Foxtrot

“Daí porque a necessidade de, se tivéssemos estrategistas sérios em defesa e geopolítica no comando da Defesa e das forças” Então esse é nosso maior gargalo. Já cansei de escrever aqui que precisamos sair da “órbita” dos Estados Unidos e Europa, que precisamos de um órgão semelhante ao DRDO ou mesmo DARPA, que o MD tinha que ser centralizador de aquisições e desenvolvimento nas FAAs, que deveriam unificar todos os centros de P&D das FAAs em um só, da importância da indústria de defesa nacional (100% nacional), etc etc. Mas ao que parece, no comando de quem toma as decisões… Read more »

Pablo AG

não e tão facil assim meu caro , para uma economia tão dependente sair dessa orbita

Allan Lemos

A Embraer nāo pode se tornar uma “Boeing” nacional porque o Estado nāo investe na empresa como deveria, veja o que aconteceu com o KC-390 por exemplo, eram 28, agora já se fala em 15. O principal cliente de uma empresa de defesa deve ser o governo, mas o nosso nāo assume esse papel por falta de dinheiro e de interesse em buscar autonomia e independência para o país. Logo, a Embraer nāo tem motivos para investir bilhōes em um projeto sem a certeza de que as FA irāo adquirir o produto final. A Embraer é competente para ser o… Read more »

Foxtrot

Concordo, mas discordo de que se a empresa investir, corre-se o risco de não vender.
Ela é extremamente competente, e se desenvolver qualquer coisa irá vender sim ( e com grandes chances de ser sucesso de vendas).
Como exemplo cito o e-vtol Eve, quem nem teve seu protótipo pronto ainda e já há cartela de pedidos de mais de 30 unidades (se não me engano).
Aí quando a FAB quiser o produto, pagará o preço de mercado e entrará na fila para deixar de ser boba.

Sensato

A carteira e não cartela de pedidos do Eve vai muito além de meras 30 unidades.

Foxtrot

Melhor ainda.
Prova mais que cabal que sempre haverá mercado e compradores para equipamentos bons, baratos e sem embargos.

Last edited 29 dias atrás by Foxtrot
Sensato

O governo já bancou o desenvolvimento da aeronave. Daí pra frente, o governo pode ajudar sim mas o protagonismo para obter vendas tem que ser da própria Embraer. Qualquer pessoa do ramo no mundo sabe que a redução nas compras tem muito mais relação com orçamento que com a qualidade do vetor.

Palpiteiro

Meu palpite é que para isso o MD deveria ter o orçamento do DoD. Certo que o foco é manter as ações competitivas na bolsa, independente do mercado. O investidor quer margem, não produto bonito.

Burgos

Só notícia boa !!!👍

Wellington Góes

A Embraer deveria voltar a carga com propostas MP, RS e AEW&C com as plataformas 170/190. Aproveitar a propaganda gratuita que o Paquistão está fazendo.

Foxtrot

Outro ponto que sempre defendi.
O AWAC&C por exemplo, ela pode até ampliar o conteúdo tecnológico nacional, já que e Bradar é dela.
Desenvolver um radar aero transportável nacional baseado nas tecnologias do Saber 200 por exemplo.

Matheus

P-600 tá ai, só esperar alguem querer.

Wellington Góes

P-600?! Por favor…

Fabio Colombo

De hoje a tarde.

https://youtu.be/Wbm1vPRY6SA

Carlos Campos

muito bom, parece que não sobrou muita coisa da aeronave mesmo, espero que o piloto esteja vivo para entregar seus comparsas.

Maurício Veiga

Menos um 👏👏👏

Adriano Madureira

Acho que a Embraer deveria focarem seus projetos de defesa: Em sua aeronave de alerta antecipado, no UAV e quem sabe pensar em uma aeronave de patrulha marítima…

Apresentar projetos em países que investem em defesa e que limpam a b* com dinheiro, como os países do golfo.

comment image

comment image

comment image

comment image

Felipe

[Off] AGM88 Harm falhando miseravelmente na Ucrânia https://youtu.be/je-gtkIYLkk

Salim

AGM88 versao A, inclusive no vídeo mostra isto. Parece que EUA entregou agm retrofitado versão A, condizente com nível equipamento russo. Se vários funcionaram e um falhou mostra que são bem efetivos .

Últimas Notícias

Os EUA perderam a supremacia convencional, precisam de investimento para manter a dissuasão

A China avançou tanto e tão rápido em seu poder aéreo e espacial que a capacidade da Força Aérea...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -