terça-feira, agosto 9, 2022

Gripen para o Brasil

Nova aeronave KC-30 é incorporada à Força Aérea Brasileira (FAB)

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Com a aquisição, a FAB aumenta sua capacidade estratégica

O primeiro Airbus A330-200 a ser convertido em avião-tanque sob o programa KC-30 da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou, na Base Aérea do Galeão (BAGL), nessa terça-feira (26/07). A aeronave recebeu a pintura cinza característica da FAB no Centro de Manutenção, na Irlanda e, após isso, seguiu para Victorville (EUA), onde ocorreu a entrega contratual da aeronave.

Já no último domingo (24/07), decolou com destino ao Brasil. Duas aeronaves foram adquiridas em processo licitatório, vencido pela empresa Azul Linhas Aéreas e atuarão com as matrículas FAB 2901 e FAB 2902 operadas pelo Segundo Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (2º/2º GT) – Esquadrão Corsário, com sede no Rio de Janeiro (RJ).

Já a segunda unidade do Airbus A330-200 está em processo similar na empresa de manutenção aeronáutica Joramco, localizada na Jordânia. Com a aquisição, a FAB aumenta sua capacidade em ações estratégicas, como reabastecimento em voo, apoio logístico, ações humanitárias e evacuação aeromédica, sejam elas nacionais ou internacionais.

A cerimônia de recebimento do KC-30 pela FAB e incorporação ao Esquadrão Corsário foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e contou com a presença de Oficiais-Generais do Alto-Comando da Aeronáutica, Oficiais-Generais da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro, além de Comandantes, Chefes e Diretores de Organizações Militares; bem como demais autoridades civis e militares.

Em suas palavras, o Comandante da FAB ressaltou a importância do momento para a defesa do país e o apoio ao desenvolvimento nacional, iniciando a leitura da Ordem do Dia com o pensamento do escritor alemão Johann Goethe. “Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor”, citou o Oficial-General, que falou ainda sobre o recebimento da nova aeronave. “A partir de hoje o FAB 2901 e sua incorporação ao 2º/2º GT simbolizam o início de uma nova era para a FAB, que terá continuidade, em breve, com o recebimento da segunda aeronave adquirida, com a finalização do processo de treinamento de nossos tripulantes e com a assinatura do contrato de conversão para o Multi Role Tanker Transport, o MRTT, ainda em 2022”, concluiu.

Na oportunidade, o Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Sergio Roberto de Almeida, falou sobre o recebimento de mais uma aeronave para a Aviação de Transporte. “O recebimento do KC-30 e a sua incorporação na Força Aérea multiplica o patamar em relação ao transporte estratégico. Era uma lacuna que precisávamos preencher em relação à capacidade de transportar grandes cargas por grandes distâncias. Além disso, futuramente, poderemos ampliar nossos benefícios com o reabastecimento em voo, que nos dará maior flexibilidade e velocidade no transporte em carga”, finalizou.

Chegada da aeronave no Brasil

A primeira aeronave KC-30, o FAB 2901, que agora é incorporada ao Esquadrão Corsário, realizou o primeiro táxi na BAGL recebendo as boas-vindas do Corpo de Bombeiros da Base Aérea do Galeão.

O Comandante da BAGL, o Coronel Aviador Renato Alves de Oliveira, falou sobre a importância em receber uma aeronave de eficiência operacional na Base. ”Hoje é um dia histórico não só para BAGL, mas também para a FAB. A chegada do KC-30 representa a retomada de transporte estratégico e reafirma a BAGL como principal hub multimodal da FAB”, destaca.

Com a nova aquisição, a FAB une as possibilidades do KC-390 Millennium às características de emprego estratégico do KC-30, resultando em um significativo incremento em sua eficiência operacional. Os dois novos aviões, com 59 metros de comprimento cada, serão os maiores já operados pela Força.

As aeronaves serão modificadas pela Airbus para a versão MRTT, o que permitirá a realização de missões de reabastecimento em voo, transporte aéreo logístico (cargas e passageiros) e ajuda humanitária. Em situações de calamidade pública, como desastres naturais, pandemias ou emergências médicas, a aeronave também poderá realizar Missões de Evacuação Aeromédica (EVAM) para um grande número de pacientes.

Treinamento e preparação para operar o KC-30

Os pilotos da FAB que irão operar o novo KC-30 iniciaram o curso na Universidade da Azul Linhas Aéreas, em junho. O treinamento ainda incluiu os comissários e mecânicos do Esquadrão Corsário. Para que os militares pudessem operar as novas aeronaves da Força Aérea foi necessário um curso específico, como todos os processos de pilotagem, manutenção e segurança.

“O recebimento da Aeronave marca a reativação operacional do Esquadrão, que estava sem aeronaves há três anos. Esta nova aeronave, a maior já operada pela FAB, recoloca a capacidade estratégica para a nossa Força. Ela pode voar mais de 15 horas, como do Galeão para China, além de, futuramente, fazer o reabastecimento em voo. Dessa forma, promove a integração nacional e realiza ações de ajuda humanitária”, destaca o Comandante do Esquadrão Corsário, Major Olivieri.

Para celebrar o recebimento da aeronave, ocorreu também, na BAGL, a Reunião da Aviação de Transporte (RAT), reunindo militares da FAB que cumprem missões nesta aviação. Além disso, foi realizado um sobrevoo com diversas aeronaves das Unidades Operacionais da FAB, como o KC-390 Millennium; o C-130 Hércules, o C-105 Amazonas, o C-99, o C-97 Brasília e o C-95 Bandeirante.

O Diretor de Relações Institucionais da Azul Linhas Aéreas, Fábio Barros Franco de Campos, entregou a chave simbólica do FAB 2901 ao Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Baptista Junior e participou do batismo como forma de simbolizar o recebimento da primeira aeronave pela Força Aérea Brasileira. Em suas palavras, falou sobre a parceria com a Instituição. “A Azul tem um DNA de ser uma empresa verdadeiramente brasileira. Para nós, a importância da parceria com a FAB reflete um pouco deste DNA. Desde a sua fundação ela vem trabalhando para servir ao Brasil, conectando cidades brasileiras, indo além de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, explorando os rincões do nosso país, tal qual a missão da FAB. A entrega da aeronave demonstra a importância dessa parceria, ela estava servindo ao Brasil de uma maneira civil, agora passa a cumprir mais uma missão pelo nosso país junto à FAB”, completou.

Esquadrão Corsário

O 2º/2º Grupo de Transporte foi ativado pela Portaria nº 008/GM3, de 18 de janeiro de 1968, a partir de 20 de janeiro de 1968, na Base Aérea do Galeão, onde está sediado desde então. O Esquadrão operou, inicialmente, o Douglas DC-6B, designado de C-118 na FAB, prestou apoio às atividades do Correio Aéreo Nacional (CAN) e do Projeto RONDON, ações que contribuíram para integrar as comunidades do Norte do Brasil às demais regiões.

Em 1986 e 1987, a FAB adquiriu unidades do Boeing 707 da VARIG (empresa de transporte aéreo civil brasileira), sendo denominados KC-137. O 2º/2º GT foi selecionado para operar a aeronave e rapidamente tornou-se operacional, tendo absorvido alguns Oficiais dos Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transportes (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo e Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º/1º GTT) e realizado a conversão operacional ao KC-137 sob instrução da VARIG.

O Esquadrão ficou sem aeronave alocada até julho de 2016, quando recebeu o Boeing C-767 2900, que foi utilizado em diversas missões de transporte de tropas. Já na sua primeira missão, 100 militares foram transportados desde Manaus, Boa Vista e Porto Velho até o Rio de Janeiro, para atuarem em apoio à realização dos Jogos Olímpicos. O C-767 também realizou uma viagem presidencial, em julho de 2017. Com o fim do contrato de “leasing” de 36 meses do C-767, a aeronave foi devolvida e, desde então, o Esquadrão encontra-se sem aeronave, com suas tripulações participando de missões em outros esquadrões de transporte da FAB.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

74 Comments

Subscribe
Notify of
guest
74 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leandro Costa

Agora pouco passei pela linha vermelha e pude ver no Galeão dois KC-390, de relance um C-130 e o KC-30 embicado no hangar com a cauda à mostra.

Zé Mané

Por que os militares adoram discursos grandiloquentes, cheios de citações e blá-blá-blás diversos?

Charles Dickens

Melhor discurso idiota para receber avião do que se meter em eleições.

Leandro Costa

Escreve um e-mail para eles e pergunta, ué. Eu imagino que seja normal discursar para as tropas e, principalmente, para a imprensa não deixar a população no vácuo.

Imagina se recebemos aeronave nova que de repente pousa na base sem nem um pio de qualquer autoridade? Se temos pouco respaldo, imagina sem nenhum posicionamento?

É absolutamente normal em qualquer parte do Mundo terem pronunciamentos nessas ocasiões.

Farroupilha

Parabéns a todos da Força Aérea Brasileira!
Importantíssima aquisiçao estratégica para várias missões.
Era um vácuo operacional agora extinto.

João Adaime

Caro Farroupilha
Ainda existe um vácuo. Uma aeronave do porte do C-17.
Mas isto é para o futuro, bem pro futuro.
Abraço

Flight_Falcon

João,
Talvez não seja considerado um vácuo pela FAB, visto que nunca demonstraram interesse na aquisição de tal aeronave.
O vácuo ainda continua na parte de REVO estratégico até o recebimento das aeronaves modificadas.

João Adaime

Prezado Flight_Falcon
Concordo. Realmente não lembro de ter lido sobre esse assunto na FAB.
Acredito que o mais importante no momento seja mais Gripens, visto que mais dia, menos dia, o revo estratégico estará atendido.
Abraço

Farroupilha

Amigo, vamos estender então os vácuos existentes na FAB para um futuro mediano…
Bombardeiro estratégico – nenhum;
Caça de 5ºG – nenhum;
Projeto* de caça de 6ºG – nenhum;
Satélites espiões – nenhum;
Projeto* de exploração&controle espacial – nenhum;
Projeto* de algum míssil de longo alcance – nenhum.
Nesta coleção de carências adquirirmos algum equivalente ao C-17 creio que realmente seria para um futuro (bem pro futuro).
*projetos ousados, afinal é só papel, por que não? Mas nem isto pelo jeito.

João Adaime

Barbaridade tchê
Ocupar esses vácuos nos elevaria ao nível dos cinco países do Conselho de Segurança da ONU. No aspecto convencional, é claro.
Abraço

Fagundes

Na questão de satélites “espiões “ lembro que foi postado aqui a aquisição de alguns de abertura sintética (banda p)por 175 milhões pelo MD, relativo ao monitoramento da Amazônia e após o incidente com óleo na costa do Nordeste .O problema é que foram adquiridos de fora por prateleira em caráter de emergência.Todavia, criou-se um um mercado/cliente inexistente antes na América Latina com esse tipo de tecnologia, que provavelmente será visado pelas empresas nacionais em aquisição e substituições futuras desse tipo de equipamento.

Rinaldo Nery

O Projeto Carponis ainda está em andamento.

SOLAR99

Esse padrão de pintura seria mais bonito.

IMG-20220515-WA0013.jpg
Douglas Rodrigues

É uma imponente e importante aeronave.
Junto com os KC-390, estaremos bem servidos em transporte tático.

Bueno

Imagem lindas!!
Filmagem muito boa!
O Contrato para converter em MRTT será assinado , provavelmente em Novembro, conforme Comandante disse.
Estou acelerado, pensado que já estava assinado e que a 2ª aeronave iria direto Espanha para ser transformada. 

Patriota

Queria que fosse Embraer

João Adaime

Caro Patriota
A FAB opera centenas de aeronaves da Embraer. Mas infelizmente do porte e da capacidade do A-330 ela não fabrica.
Abraço

Douglas Rodrigues

Já foi dito, já foi explanado, já foi discutido…
Do porte do A330 a EMBRAER não produz. De resto, sempre que pode a FAB compra EMBRAER.

glasquis7

Mas, a EMBRAER não conta com uma aeronave que atenda os requisitos.

glasquis7

Um off: O primeiro E-3D Sentry já está no Chile. É o ZH-103 o Outro está no Panamá se não me engano mas deve chegar ainda esta semana também.

Estou achando que o terceiro, que deveria vir pra canibalizar, será liberado como operacional também.

Tutu

Alguma informação sobre o que virá para substituir os KC-135?, faz sentido a Fach começar a aposentar todos os derivados dos 707 com motores originais, o próprio Condor vi em outro blog que pode ir para o museu aeronáutico de Cerrillos muito brevemente.

glasquis7

Vc sabe que, em se tratando de transferências deste tipo, surgem muitos rumores mas pouca coisa de concreto. Se falou em que viriam mais 4 C 130 Juliette, blindados, etc. mas de concreto, por enquanto apenas os E-3D Sentry. Sobre o Condor e outras plataformas 707, ainda tem horas de voo remanescentes e não foi anunciada a compra de algum substituto então, salvo o Condor, (que em tese, ainda tem horas pra voar sem maiores problemas até 2028). Mas a FACh tem aposentado algumas aeronaves com tempo de voo remanescente. “Estou achando que o terceiro, que deveria vir pra canibalizar,… Read more »

Tutu

Pelo menos na minha opinião o substituto natural dos KC-135 da Fach é o KC-767 MMTT da IAI, vocês já operam um 767, o negócio seria aumentar a frota, talvez indo atrás da Latam de tem vários ex-tam dos últimos fabricados estocados aguardando futura conversão para cargeiros.

Fugir do KC-46 é importante, por enquanto aquilo é só dor de cabeça.

images (18).jpeg
Tutu

Não tem nenhuma KC-767 da IAI com flying boom, porém segundo os israelenses essa opção está disponível.

Screenshot_20220729-130656_Chrome.jpg
glasquis7

Tal vez vc esteja certo mas, a situação atual é que os KC 135 da FACh ainda tem pra queimar então, vão usando. Por enquanto estão dando conta do recado.

Tutu

Sobre o Condor.

“El jefe del proyecto, General de Brigada Aérea (A) Fernando Ilharreguy Niklitschek, afirmó que la incorporación de los “Sentry” permitirá a la Institución reemplazar la aeronave Boeing EC-707 “Cóndor”, que fue dada de baja por haber cumplido su vida útil, recuperando así las capacidades de alerta temprana, mando y control aerotransportado que proporcionaba a la Fuerza Aérea de Chile y al país dicha plataforma.”

Last edited 10 dias atrás by Tutu
Glasquis7

Os radares completaram 30 anos de serviço mas a plataforma ainda tem horas de vôo remanescentes. Tanto é assim que desfila constantemente sobre a capital.

JSilva

Uma pergunta aos colegas:
Esse KC-30 teria condições de ir até a China, como no exemplo citado, junto com um KC-390, reabastecendo o Embraer num voo direto, os dois, sem escalas?

Last edited 11 dias atrás by JSilva
Rinaldo Nery

Creio que não.

Koprowski

Com certeza sim, nesta hipótese apresentada.

Silvano

Não. Já fiz essa consulta.

O A330-200 nem totalmente abastecido chegaria na China, quanto mais tendo que abastecer outro avião no caminho.

Também seria contra producente, seria bom parar no meio do caminho para os passageiros desembarcarem em algum lugar e andar um pouco, comer, banheiros. Falando de transporte de passageiros nacionais como já vimos antes.

Demos um salto grande com essas duas aeronaves no inventário. Nem ligo muito pra versão MRTT já já, o verdão dá pro gasto por enquanto.

JSilva

Obrigado aos colegas que responderam.

Silvano, mas foi o próprio comandante do esquadrão que disse que ele faz Rio de Janeiro até a China, foi por isso que perguntei, pensei, se ele faz um voo direto até a China, será que na configuração MRTT, ele conseguiria reabastecer um KC-390 e levá-lo junto?

“Ela pode voar mais de 15 horas, como do Galeão para China, além de, futuramente, fazer o reabastecimento em voo. Dessa forma, promove a integração nacional e realiza ações de ajuda humanitária”, destaca o Comandante do Esquadrão Corsário, Major Olivieri.”

Rinaldo Nery

Só não concordei com o ¨DNA brasileiro¨ da Azul. Os maiores acionistas não são brasileiros. E, quem manda lá são três gringos: John Rodgerson (testa de ferro do David Neelemann), Jason Ward e Abhi Sha. O resto é fantoche.

Wellington Góes

Eu conheço dois ex-diretores de Relações Institucionais, um era da TRIP e outro da Azul, durante a fusão, quando fui gerente de transporte aeroviário na Secretaria de Estado dos Transporte (SETRAP), em 2012, 13 e 14. Um deles estava (acho que ainda está) como assessor da presidência da companhia (Veras)… O outro estava (talvez ainda seja) como professor na UnB (Celestino).

Rinaldo Nery

Compra! A TRIP foi comprada. Está na ata da CVM.

João Adaime

Prezado comandante
Antes da aprovação da compra da Trip pela Azul por parte da Anac e do Cade, a Azul e a Trip tiveram de fazer uma fusão, criando a holding Azul Trip SA, controladora das duas empresas. Tanto que o presidente da Trip, o José Mário Caprioli, assumiu a presidência do Conselho de Administração da holding. Após a aprovação, a venda foi concretizada. E Caprioli, além de sócio da nova empresa, é membro do Conselho.
Abraço

Wellington Góes

🤫
Não fala nada não…

João Adaime

Caro Wellington
Meu comentário não foi no sentido de provocar o comandante Rinaldo e nem dar uma de sabichão. Visa apenas enriquecer o assunto.
O comandante tem a bons serviços prestados à FAB e agora levou sua experiência para a Azul.
Abraço

Wellington Góes

Tranquilo… Não quero que me defenda, ou que faça provocações (isso eu mesmo falo), mas apenas fale os fatos… Isso por si só já é o bastante e é sobre isso que me interessa.
Grande abraço!

Rinaldo Nery

Eu estava lá. A história de fusão foi pra justificar a mesclagem na lista de senioridade. Não fosse fusão, os pilotos da Trip iriam p final da fila. História pra enganar bobo. O fato de o Caprioli (muito boa pessoa) ter sido o presidente da holding, foi acordo entre ele e David.

Rinaldo Nery

Boa tarde, João! Eu estava lá, inclusive na assembléia pra unificação salarial, onde o povo da TRIP foi prejudicado. Diz a lei que os pilotos da empresa comprada entram no final da fila da lista de senioridade. Para que tal não ocorresse (talvez a pedido do Caprioli, que, aliás, é excelente pessoa), fizeram uma manobra afirmando que foi ¨fusão¨. Dessa forma, fizeram uma mesclagem na lista de senioridade (dois Azul, um Trip). História pra enganar bobo, que a ata da CVM (documento oficial) desmente. E, Caprioli não é mais o presidente da holding, há alguns anos.

João Adaime

Valeu comandante. Existe a história pra consumo externo e a real.
A propósito, o Caprioli continua no Conselho de Administração? A holding ainda existe?
Abraço.

Rinaldo Nery

A Azul sempre “imbecilizou”, “idiotizou” seus funcionários. Coloca-os pra tirar fotos c o chapéu do Mickey e tals. Sim, a holding ainda existe.

Wellington Góes

Que seja…

Rinaldo Nery

Aspones…

Wellington Góes

Kkkkk
A falta que faz um espelho… Rsrs

Nascimento

Igual a Helibras! Falam que é nacional, mas o presidente é francês, o vice-diretor é francês e o CEO também é francês! Pegam os kits CKDs, montam e pintam, colocam uma bandeira do Brasil ao lado e pronto! Produto nacional, mas sem NENHUM aprendizado em desenvolvimento de helicópteros nacionais. O HM-3 foi imposição política do governo da França sobre o Itamaraty. Nossa que imposição cara, 160 milhões de dólares por 8 Super-Puma, na época um preço absurdo pois o AW101 na época custava metade disso e o Blackhawk nem se fala. O EB falhou feio então; se aceitou esta imposição… Read more »

Wellington Góes

Xi… Pelo visto outro que só vê o que quer… Rsrs

Silvano

Nascimento, você entende porque aquele nosso amigo é amado na Europa e particularmente pelos franceses, ou não? ele vai lá e é recebido sempre com pompas. Procure saber também como o Pão de Açúcar foi vendido ao grupo Casino. Lá fora o cara é um “herói” pra eles.

Wellington Góes

Não vejo reclamações sobre a AEL… Por que será?! 🤔

Wellington Góes

KC-30 é?! Rsrsrs
Como de costume, os exageros e maquiadas do atual comando, para enganar desavisado… É igual inaugurar obra inacabada para campanha política… Rsrs

Rinaldo Nery

Enganar em que?

Wellington Góes

Como é mesmo?! 🤔
Ah… Pelego… 🤭

Rinaldo Nery

Bobo assim vc foi gerente de transporte aeroviário? Por isso que os aeródromos e aeroportos de SP não andaram pra frente… Vide Marília…

Wellington Góes

Tá sabendo bem… 👍😉

Tutu

No Flightradar24 ele está como C-30.

Wellington Góes

🤫
Não fala que o pessoal fica chateadinho… Rsrs

Felipe Morais

Wellington, não reclame tanto . Aqui não se pode tecer críticas. Somente elogios, aplausos e risadinhas.

Jajá os advogados chegam dizendo que “estão lá e se assim decidiram assim tem que ser e não critique nada”.

Outros vão te chamar de comunista, Randolfe Rodrigues e blá blá blá.

Então o canal é entrar na manada e ficar mandando carinhas felizes.

Wellington Góes

Até na RFA é C-30… Acho que alguém por lá vai rodar… Coitado… Por ter falado a verdade dos fatos…
https://forcaaerea.com.br/fab-recebe-seu-primeiro-airbus-a330-c-30/

Rinaldo Nery

O Carlos Lorch, editor, além de ser meu grande amigo, e flamenguista, é figura muito querida na FAB, desde 1996. Quem está rodando nos deslikes aqui é você… Aliás, tá faltando teu ala, “Cadete desligado da AFA”…

Wellington Góes

Kkkk
Nossa, como eu me importo com isso… Rsrs

Douglas Rodrigues

Mas se ele não foi convertido para tanker, é C-30 sim!
Quando convertido para MRTT será KC-30, nem a designação da deriva foi pintada ainda, só a matrícula da FAB – 2901.

Rinaldo Nery

Douglas, “não fala nada”… Esse caboclo é o marretinha profissional. Conhecido aqui. Agrega nada à trilogia.

Vítor

Excelente aquisição a preço de “banana”. Li que foi adquirido com dinheiro da lava jato e que a Segunda aeronave ao ser recebida ja ficará estocada na espanha aguardando a fila para entrar na conversão. Assim o 2901 vai voar provavelmente pelos proximos 2 anos como C-30 atendendo a demanda de longa distancia.
Ao menos finalmente paramos de ler noticia na midia de que “Estão comprando avião em vez de comprar livros” o que é uma cortina de fumaça pra politico aparecer. Estão preocupados com outras coisas agora…

Cansado

Sensacional.
Que realmente seja um salto de capacidade para a FAB. O que, a meu ver, somente se confirmará se realmente ocorrer a adaptação MRTT. Ao que parece, isso já está bem encaminhado, o que é louvável.
E que “ibagem” essa do KC-30 estacionado junto a outras aeronaves de transporte da FAB!
PS: o perigo de ficaram enfatizando essa questão de que “é a maior aeronave já utilizada pela FAB na sua história” é daqui a pouco apelidarem a aeronave de “KC-tão”…aí vai ficar complicado rsrsrs

Heli

Previsão de instalação dos 2 pods de reabastecimento nas asas?

Wellington Góes

Xiiii…. Vai demorar… Rsrs

Luciano

Sinceramente, dois aviões desse porte? Um gasto desnecessário, um custo operacional alto, servirá apenas para alguns oficiais checarem o equipamento e se prepararem para ingressar na vida privada como pilotos de Airbus

Douglas Rodrigues

Gasto desnecessário ou recomposição dos 4 KC-137 que deram baixa anos atrás? Até mesmo reposição do C-767 que ficou por curto período como leasing. Oras, os pilotos da FAB tem que ter qualificação e treinamento para voar os aviões que compõe a frota da FAB, tanto faz se Boeing, Airbus, Embraer, Lockheed. Depois, se quiser ir para a linha comercial é de decisão propriamente pessoal, seja para ganhar mais ou para sair da vida militar, como as companhias sabem da competência de tais comandantes, esses são aceitos de forma natural em qqr companhia aérea.

Douglas Rodrigues

Além do mais, os U$80mi para aquisição desses são de valores recuperados da Lava-Jato!

Camargoer.

Olá Douglas. Os gastos dos ministérios são aprovados no ano anterior na LDO. Eventualmente, o Congresso pode aprovar uma lei complementar abrindo um novo aporte de recursos ou para o remanejamento dos recursos aprovados na lei orçamentária. Como o Tesouro tem uma conta única, não existe uma relação de causa-efeito entre a origem dos recursos e o seu destino orçamentário.

EduardoSP

Aqui diz que, segundo o Cirium fleet data, o 2901 está previsto para entrar em processo de conversão em junho de 2023 na Airbus em Getafe, com previsão de término do trabalho em dezembro de 2024.
https://www.flightglobal.com/defence/ex-azul-a330-delivered-ahead-of-kc-30-tanker-conversion-for-brazil/149680.article

Jean Jardino

Sim sao 18 meses para realizar a conversao para MRTT.

Wellington Góes

Sem contar os custos a mais… E se isso for mesmo feito pela Airbus, não se surpreenda se aparecer outra “solução by Tio Jacó”…
Em resumo da ópera, pra quê comprar algo pronto e que já estaria operacional, se podes criar dificuldades e assim ganhar um trocado por fora?!
Esperem para o desenrolar disso… 😉

Últimas Notícias

USAF avalia lançamentos de mísseis do F-15EX para verificar capacidade de combate

BASE DA FORÇA AÉREA DE NELLIS, Nevada (AFNS) — Os membros da equipe do Destacamento 6 do Centro de...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -