sexta-feira, maio 27, 2022

Gripen para o Brasil

Finlândia escolhe o Lockheed Martin F-35A Lightning II como próximo caça multifunção

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O Governo da Finlândia autorizou, em 10 de dezembro de 2021, o Comando de Logística das Forças de Defesa da Finlândia a assinar um contrato de aquisição com o Governo dos Estados Unidos sobre o próximo caça multifuncional da Finlândia. O caça que está substituindo a capacidade da frota Hornet é o Lockheed Martin F-35A Lightning II.

A aquisição contém 64 caças multifuncionais F-35A Bloco 4, armamento substancial e versátil feito sob medida para as circunstâncias operacionais, soluções de treinamento e sustentação necessárias, outros sistemas relacionados, bem como serviços de sustentação e manutenção até o final de 2030.

Na avaliação do Programa HX Fighter das propostas dos licitantes, o F-35 atendeu aos requisitos de segurança de abastecimento, participação industrial e acessibilidade das áreas decisórias. Na avaliação da capacidade militar, o sistema abrangente do F-35 foi o melhor. As capacidades de combate, reconhecimento e sobrevivência do F-35 eram as mais adequadas aos candidatos HX.

Os custos operacionais e de sustentação do F-35 se ajustam ao quadro de custos alocado, e o desenvolvimento da aeronave durante o ciclo de vida será viável com os recursos normais das Forças de Defesa Finlandesas. Dentro do processo de aquisição, vários requisitos essenciais de segurança de abastecimento e significativa participação industrial foram acordados. Os requisitos essenciais de segurança do abastecimento referem-se especificamente à capacidade independente de operar em circunstâncias excepcionais.

O programa F-35 é multinacional e sua comunidade de usuários é grande. O sistema está em serviço em muitos países europeus, incluindo Noruega e Dinamarca.

A frota atual do Hornet será eliminada conforme planejado a partir do ano 2025. Os primeiros caças F-35 finlandeses começarão a servir na Força Aérea Finlandesa em 2025 como parte do treinamento de pessoal finlandês nos Estados Unidos. Os primeiros F-35s serão entregues à Finlândia em 2026. Na Finlândia, o sistema F-35 substituirá a frota do Hornet nas alas de caça entre 2028 e 2030.

Competição de licitação do Programa HX

O programa HX substituindo a capacidade do Hornet foi lançado em 2015 por decisão do Ministro da Defesa e subsequente fase de Solicitação de Informações (RFI). A licitação HX começou em 2018 com os Pedidos de Cotação (RFQ) iniciais enviados aos governos da França, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. O objetivo da licitação competitiva era construir com cada proponente uma solução abrangente que atendesse aos requisitos e produzisse a melhor capacidade possível para substituir a frota do Hornet do sistema de defesa finlandês no ambiente operacional da década de 2030, bem como dentro da vida útil do sistema HX.

As soluções oferecidas no programa HX foram configuradas em torno dos seguintes sistemas de caça: Boeing F/A-18 Super Hornet, Dassault Rafale, Eurofighter Typhoon, Lockheed Martin F-35 e Saab Gripen.

Avaliação de ofertas

O Comando de Logística das Forças de Defesa recebeu as ofertas finais e vinculativas de todos os cinco proponentes do HX até o final do prazo final de abril de 2021. As ofertas foram avaliadas de acordo com o HX Request for Orotation, modelo de tomada de decisão e Manual de Avaliação para o alcance da proposta de contratação.

A concorrência baseou-se em quatro áreas de tomada de decisão: Capacidade Militar, Segurança do Fornecimento, Participação Industrial e Acessibilidade. Quando um proponente foi aprovado nas considerações de Segurança de Fornecimento, Participação Industrial e Acessibilidade, ele passou para a fase final da avaliação de Capacidade Militar, na qual as soluções oferecidas foram colocadas em ordem.

As Forças de Defesa avaliaram a capacidade das soluções abrangentes oferecidas em três fases com base no desempenho demonstrado em eventos de teste. Na fase final, a eficácia da capacidade militar do sistema HX de cada candidato foi avaliada por meio de um jogo de guerra completo e de longo prazo apoiado por simulação. A proposta das Forças de Defesa para o sistema a ser selecionado foi baseada nos resultados dos jogos de guerra e no potencial de desenvolvimento futuro estimado.

Lockheed Martin F-35 na Base Aérea de Pirkkala, Finlândia, em 10 de fevereiro de 2020

Sucesso do sistema F-35
Na concorrência HX, o F-35 foi aprovado nas áreas de segurança de fornecimento, participação industrial e tomada de decisões de acessibilidade econômica. A solução F-35 alcançou a mais alta eficácia operacional e potencial de crescimento futuro na avaliação de capacidade.

Segurança de fornecimento
A solução F-35 atende aos requisitos de segurança nacional de fornecimento da Finlândia. A sustentação do sistema é baseada na solução global de sustentação F-35, feita sob medida para atender aos requisitos de segurança doméstica de fornecimento. A capacidade crítica de manutenção será criada nas Forças de Defesa e organizações industriais nacionais. A solução abrange as capacidades de manutenção a serem construídas na Finlândia, bem como componentes sobressalentes e conjuntos substituíveis para circunstâncias excepcionais que estão sob o controle nacional exclusivo da Finlândia, bem como a participação na rede de manutenção multinacional.

Acessibilidade
A solução F-35 ajustada ao quadro de financiamento alocado foi a mais econômica. O F-35 teve o menor custo de aquisição ao considerar todos os aspectos da oferta. Os custos de operação e manutenção do sistema cairão abaixo do orçamento anual de 254 milhões de euros. As operações do F-35 e o desenvolvimento da vida útil serão viáveis ​​com os recursos das Forças de Defesa.
Nenhuma oferta era significativamente menos cara do que outras em custos operacionais e de manutenção.

Participação Industrial
A oferta de participação industrial do F-35 atendeu aos requisitos de qualidade e conteúdo. O foco principal da participação industrial oferecida é a cooperação industrial direta que criará capacidades de manutenção independente significativas. A solução de participação industrial irá desenvolver know-how credível na indústria nacional do ponto de vista da segurança do abastecimento e tornar-se significativa na economia nacional.

Os principais projetos de participação industrial incluem a produção em larga escala da fuselagem dianteira do F-35 na Finlândia também para outros usuários, a produção de componentes estruturais, bem como teste de equipamento e capacidade de manutenção. Além disso, foi oferecido à Finlândia um projeto de montagem final do motor para a aeronave da Força Aérea.

O impacto da participação industrial no emprego doméstico será de 4.500 e o impacto indireto de 1.500 pessoas-trabalhadoras/ano.

O contrato de participação industrial será assinado pelo Ministério da Defesa, bem como pela Lockheed Martin e pelo fabricante de motores Pratt & Whitney.

Capacidade militar
A capacidade do sistema F-35 foi mais adequada para o ambiente operacional finlandês e os requisitos do HX. O sistema abrangente e as capacidades da aeronave em combate, reconhecimento e sobrevivência são insuperáveis. O F-35 ficou em primeiro lugar na avaliação ou compartilhou a pontuação máxima em todas as áreas de missão e alcançou a pontuação total mais alta. O pacote F-35 proposto atenderá às tarefas definidas com eficácia suficiente em relação aos requisitos do futuro ambiente operacional. A quantidade de aeronaves e armamentos incluídos na cotação impactaram no resultado. A frota finlandesa de F-35 pode atingir capacidade operacional dentro do prazo programado.

A solução F-35 produzirá um acréscimo significativo a todo o sistema de defesa e aumentará a capacidade de defesa preventiva. O F-35A é capaz de iniciar ações em operações “counter-air”, bem como gerar e compartilhar a consciência situacional e os dados de alvos necessários, permitindo que o F-35 ofereça melhor suporte às operações terrestres e marítimas. A eficácia multidomínio do F-35 no ar, terra e mar recebeu a classificação mais alta na avaliação. O stealth e outros recursos exclusivos, como sensores e redes, apoiam a sobrevivência do F-35 em combate. O caça multifuncional F-35 tem a maior capacidade interna de combustível e todos os sensores incorporados eliminam a necessidade de um sistema de mira externo ou tanque de combustível.

A solução tecnológica do sistema F-35 é sustentável e seu potencial de crescimento futuro a melhor das soluções oferecidas. O empreendimento está garantido para todo o ciclo de vida até a década de 2060.

Pacote de Aquisições
O objeto de aquisição são 64 caças multifuncionais F-35A na configuração Block 4 mais recente. A aquisição engloba armamento de combate multifuncional. O pacote F-35 oferecido inclui os seguintes tipos de armas: AMRAAM, Sidewinder, SDB I e II, armamentos da família JDAM, JSM e JASSM-ER. O armamento deve ser adquirido dentro da disponibilidade de financiamento do programa até o final do ano de 2035. O pacote de armas será otimizado durante o processo de aquisição, levando em consideração a disponibilidade dos mais novos tipos de arma e mudanças no ambiente operacional. Com a aquisição de armas otimizada, a capacidade do sistema será maximizada no ambiente operacional finlandês e o ciclo de vida do sistema F-35 garantido pelo maior tempo possível.

Um número notável de produtos e serviços adicionais a serem adquiridos concomitantemente estão relacionados à aquisição do sistema de caça e seu uso. Estes compreendem o sistema de sustentação, incluindo equipamentos de teste, ferramentas, montagem substituível e serviços de peças sobressalentes, bem como sistemas de informação, sistemas e serviços de treinamento, sistemas de apoio à missão e serviços relacionados, bem como Vendas Militares Estrangeiras do Governo dos EUA (FMS) serviços administrativos relacionados ao processo de aquisição a serem usados. O pacote de aquisições também inclui os custos de manutenção da frota para os anos 2025-2030.

Financiamento de Aquisições
O financiamento do programa HX totaliza 10 bilhões de euros. O Parlamento concedeu ao programa de caça uma autorização de aquisição de 9,4 bilhões de euros para a aquisição do sistema de substituição do Hornet e 579 milhões de euros de uma alocação transferível de cinco anos. A alocação transferível é para garantir que a entidade adquirida será colocada em serviço como parte do sistema de defesa finlandês. Até ao momento, foram gastos 21 milhões de euros na preparação do contrato.

Custos de Aquisições
A aquisição equivale a aproximadamente 8,378 bilhões de euros. O custo dos caças multifuncionais é de 4,703 bilhões de euros e dos mísseis ar-ar AMRAAM e Sidewinder de 754,6 milhões de euros. Equipamentos de serviço, peças de reposição e troca, soluções de treinamento e sustentação, outros sistemas relacionados, bem como serviços de sustentação e manutenção até o final de 2030 custam 2,920 bilhões de euros.

Instalações operacionais, hangares e depósitos de aeronaves, bem como estruturas de pista e infraestrutura para o sistema adquirido serão construídos na Finlândia. Isso é baseado em requisitos de segurança e proteção nacionais e internacionais. Os custos de construção, os custos de participação industrial, os custos com pessoal e outros custos do projeto ascendem a 777 milhões de euros.

Adicionalmente, 823,8 milhões de euros estão reservados para o pacote final de armas otimizadas e para controlar futuras alterações contratuais. Parte do armamento será obtida posteriormente de acordo com o cronograma de entrega da aeronave.

Implementação do Programa HX
A pesquisa do sistema de defesa no planejamento estratégico das Forças de Defesa concluiu que os caças multifuncionais têm um papel e responsabilidade chave no sistema de defesa do ambiente operacional dos anos 2030. O programa HX foi estabelecido para encontrar um substituto para os caças multirole atuais e desde 2015 tem trabalhado para obter a melhor solução HX para a Finlândia.

Em várias fases do programa HX, o trabalho de preparação e avaliação envolveu a melhor experiência nacional e internacional de 100-200 funcionários com perfis de habilidades amplos.

O Comando de Defesa supervisiona o andamento e o controle de qualidade dos projetos do programa de desenvolvimento. A qualidade do processo de aquisição da HX foi garantida com uma verificação de qualidade interna e externa. O provedor de verificação de qualidade externo foi a Deloitte Inc.

A tarefa da verificação de qualidade externa foi obter confirmação para o processo de aquisição imparcial, sistemático e rastreável de um provedor independente fora da administração de defesa. Além disso, o Gabinete Nacional de Auditoria da Finlândia avaliou o programa de acordo com o seu plano de auditoria e apresentou as recomendações necessárias.

FONTE: Forças de Defesa da Finlândia

- Advertisement -

152 Comments

Subscribe
Notify of
guest
152 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus Augusto

Quem têm o urso como vizinho têm que comprar só o melhor.

737-800RJ

Não diria o “melhor”, mas o mais adequado às suas necessidades operacionais em determinadas situações. A Finlândia faz fronteira com a Rússia e, caso um dia precise fazer incursão em território russo para realizar um ataque preventivo e com chances reduzidas de ser detectado, o F-35 é o que reúne as condições necessárias pra se ter sucesso. Agora se estiver em patrulha e precisar alcançar um SU-35 voando a apenas Mach 1.7, já não seria o melhor vetor para se ter no momento. Enfim, cada um é melhor no seu quadrado; em uma missão específica.

Carlos Crispim

Exatamente, a Finlândia precisaria comprar outro vetor mais apropriado para interceptaçao e superioridade aérea, coisa q o F35 não é, já que eles estão cheios do dinheiro, o F-15 daria muito mais segurança ao espaço aéreo finlandês.

Bruno Vinícius

Quando o SU-35 detectar o F-35 e deicidir que precisa fazer a volta e fugir em velocidade máxima já será tarde. Essa é a vantagem de uma aeronave VLO, ela não precisa ser mais veloz do que o avião que deseja interceptar, pois quando ele decide evadir, já está ao alcance das armas do interceptador. Porém, dito isso, vale lembrar que um F-18 com tanques externos fica limitado à Mach 1.4 – 1.5, ou seja, o F-35 tem uma velocidade maior do que o Super Hornet quando em configuração de combate (e vale lembrar que esse é um fenômeno que… Read more »

Salim

Ninguém persegue ninguém, a defesa aérea da Finlândia se mostra bem capaz com seu sistema alerta aéreo. A guerra aérea mudou com entrada operação caças 4 e 5 geração. SU35 tem assinatura radar razoável. Quando entrar operação caca 5 geração russo, ai sim sera um embate difícil. A Rússia terá missão difícil pois serão varias frentes de combate próximos a sua fronteira. Dai o grande medo russo da Ucrânia entrar OTAN. Também anoto que vôo em alta velocidade com pos queimadores no maximo esvazia tanque rapidamente, dai traz vantagem para defesa aérea. Alem da vantagem da furtividade e da alta… Read more »

Luís Henrique

Deu a lógica.

Emmanuel

O Gripen é um excelente caça mas competir com o F-35 é extremamente complicado.
Só com a conclusão dos projetos europeus de caça de 5ª geração é que haverá candidatos que façam frente, de verdade, em concorrências de países no ocidente.
China e Rússia são os únicos que podem se igualar em ter projetos prontos. Entretanto, seus projetos ainda são nebulosos naquilo que entregam verdadeiramente, diferente do caça americano que se conhece suas qualidades e defeitos.
Mais sorte ao Gripen em concorrências que não envolva o F-35.

Antoniokings

Prezado.

Todos sabemos dos problemas do F-35 e todos sabemos que esses pequenos países compram pequenas quantidades de armamentos americanos para angariar proteção.
Foi assim com a Suíça e Cingapura.
Ou, então, são países muito dependentes dos EUA, pois têm muitos vizinhos poderosos que são inimigos como Israel, Coreia e Japão.
De resto, pouco importa se eles não funcionam direito, ‘se a pintura descasca’, se não podem sair sob chuva, caem do ‘convoo’ do porta-aviões ou são caríssimos para comprar e mantêm.
O objetivo é ‘proteção’..

Antoniokings

Digo, ‘comprar e manter”.

Luís Henrique

Sua torcida contra o F-35 é muito exagerada e facilmente rebatida. Não consegue apenas acreditar que o F-35 é um excelente caça?
Não consegue ver que sua furtividade é seus sensores lhe dão grande vantagem sobre os caças da geração anterior?
Sua falácia desmorona, pois esses países que compraram o F-35 para terem a proteção dos EUA, poderiam ter comprado o F-15, o F-18 ou o F-16.

Antoniokings

Ninguém mais compra F-15, F-18 ou F-16.
A não ser a Moldávia, Eslovênia e Bulgária.
Inclusive, já foi publicado aqui que os EUA planejam outro avião que substituiria o F-16 e que não seria bem um F-35.

https://www.aereo.jor.br/2021/02/18/chefe-da-usaf-quer-novo-caca-menos-avancado-que-o-f-35-e-que-substitua-o-f-16/

Paulo

Nem adianta explicar para quem não tem cérebro e é alienado.

Teropode

Se pensar assim te faz se sentir bem , tudo bem !??????????

Antoniokings

Essa tentativa americana de tentar armar e cercar a Rússia com pequenos países lembra muito as ‘Viagens de Gulliver’.
E os EUA acham que vão conseguir alguma coisa com isso.
kkkkkk
comment image

Teropode

Fala sobre as viajens de Guliver …..

EduardoSP

Os pequenos países já estavam lá, e não tem muito o que os Estados Unidos possam fazer para que eles saiam de onde se encontram.
Assim, só lhes resta trabalhar com eles.

Carlos Gonzaga

Se não significasse nada como vc diz o Putin não estaria chiando tanto. Parece a crise dos misseis em Cuba. Vamos ver quem vence essa disputa.

Emmanuel

Nossa, não sabia que Austrália, Japão e Itália são, ou países pequenos, ou protegidos dos US. Pensei que eles tivessem capacidade de autodefesa e de servir como países de apoio, como fizeram em duas guerras mundiais, e não meros protegidos. E a Coréia do Sul ???? Pensei que tivesse indústria bélica própria e fosse uma das forças militares mais bem treinadas e armadas do mundo. Estou surpreso. Israel então… Só não lembro das forças americanas lutarem ao lado dos israelenses em nenhuma guerra deles. Qual foi mesmo??? Foi aquela em que eles dizimaram os egípcios mais meio mundo árabe???? Na… Read more »

Allan Lemos

Não para angariar proteção, para angariar a promessa(vazia) de proteção. Todos nós sabemos como os EUA tratam os seus aliados.

Mayuan

Nem mesmo essa promessa eu acredito que eles façam pelo simples motivo de ser uma zombaria com a inteligência de qualquer interlocutor. Isso é um dos muitos mantras que o pessoal gosta de repetir aqui. Qual sentido em você fazer uma venda de material militar de alguns poucos bilhões pra alguém, geralmente com “cashback” das compensações e depois ter que entrar numa guerra e gastar centenas de bilhões pra defender seu cliente? Nenhum país faz isso, nem os EUA nem ninguém. O Brasil, por acaso, foi ao combate defender nossos clientes no oriente médio quando eles se enfiaram em confusão… Read more »

Antoniokings

O Brasil não tem interesses glbais.
Ademais, a tentativa americana foi ‘amarrar’ os clientes com um avião de sua fabricação, além de diluir os custos de aquisição e manter uma frota desses aviões.
Leia o próximo post sobre os custos do F-35 que é um bom exemplo.

Salim

Pela situação dos paises e povos apoiados por Rússia e China, fica claro que o guarda chuva dos EUA e bem melhor. No comparativo. O ideal e ser independente e neste ponto Finlândia, Suécia, Israel… Entendem bem.

Jad Bal Ja

Hahahaha…. cara vc ganha pra fazer esse papel? Por que eu não faria isso de graça não.

Paulo

Ele se presta a esse papel de bobão, queria ver a cara desse cidadão.. pouco alienado que não deve ser.

Flanker

Chora….chora mais um pouco….e, enquanto isso, procura os números das exportações de caças pelos chineses….

Guilherme Lins

sério, eu só entrei nos comentários para ver o teu chilique com mais uma venda do “fracassado” de maior sucesso da história kkkkkkkkkk. E como sempre, aqui está mais uma “pérola” do senhor em relação ao melhor caça da atualidade, e que até agora não possui concorrentes.
o F-35 é o melhor avião disparado, só não compra quem não tem dinheiro pra brincadeira!

Paulo

Pra variar ele não iria perder tempo aparecendo por aqui, deve estar morrendo de inveja.

Carlos Gonzaga

Antonio, você às vezes tem repente de bom senso. Mas não foi desta vez.

Salim

Finlandia náo faz parte OTAN, suas premisas são falhas pois estes países estão a poucos passos dos possíveis inimigos. A porrada inicial terão que segurar sozinhos. Neste ponto F35 e o mais capaz disponível. Defesa custa caro, embora se você verificar o valor dos 64 aviões estão menores que o valor gasto em nossos 36 gripen. Espero que lote complementar gripen tenha redução significativamente menor, pois náo terá custos de transferência tecnologia. Custo operacional de fusca e bem menor que Omega, já tive os dois, náo da pra comparar.

Elias

F18 para nossa marinha

Henrique

não kkkkkk

Wellington

Tava demorando!

Maurício.

Elias, a MB quase não consegue manter dois ou três A4, ficou mais de dez anos sem disparar um único tiro de canhão, então, não, nossa marinha precisa é de navios, e de todas as classes.

Mayuan

Navios pra nossa marinha!

Henrique

Agora só falta virar uma rainha de hangar com custo de operação alto na mão dos finlandês

Emmanuel

Não virou na mão de ninguém que comprou.

Henrique

vamos ver…

Emmanuel

Estou vendo. Todos os compradores estão bem felizes e utilizando de forma satisfatória seus F-35.
Mas me diga onde eles estão parados????

Henrique

talvez os compradores do F35 ainda estejam surfando na onda do “f335 sera o ultimo caça ja feito, etre agora no barco ou perca dinheiro kkkk”
.
é.. esse comprador aqui está bem feliz…
.
https://www.aereo.jor.br/2021/12/10/lei-do-orcamento-de-defesa-dos-eua-para-2022-coloca-um-alvo-nos-custos-do-f-35-com-aquisicao-de-mais-avioes-dependendo-dos-resultados/
.
https://www.airforcemag.com/usaf-to-cut-f-35-buy-in-future-years-defense-plan/

Teropode

Sua interpretação de texto é digna de misericórdia , sugiro aí blog colocar a opção para ouvirmos a publicação ao invés de ler a mesma ?????

Henrique

falto argumento ai amigo…

Antoniokings

Certeza absoluta que em uma guerra contra a Rússia, nem sairão do chão.
Não só pela baixa taxa de operacionalidade do avião (rainha de hangar) como pelos alvos fáceis que serão suas bases.

Emmanuel

Claro.
E serão destruídos por uma frota envelhecida de sukhois e migs, revitalizados até a alma, até que um imaginário caça “istelfi” deixe de ser mockup e outro receba, pelos menos, motores novos para ser chamado, de verdade, de caça de quinta geração.
Você tem toda razão.

Renan

Meu caro, não avalie o comentarista, avalie o comentário.
Neste caso concordo com o Kings.
E digo mais, a Rússia tem condições de transformar toda a Europa em um grande cinzeiro radioativo, independentemente de migs ou sukhois, isso é fato.
O que aconteceria depois é outra história.

Antoniokings

Pois é.
Um País com uma população menor que a Cidade do Rio de Janeiro e um Exército que cabe no Maracanã vai enfrentar a Rússia com 64 aviões.
E isso até 2030.

Wagner

Ja enfrentaram no passado e deram um coro nos soviéticos.

Antoniokings

Só que na segunda parte da guerra, foram esmagados pelos soviéticos que só não chegaram a Helsinqui por obra de uma rendição finlandesa.
Mas, mesmo assim, os finlandeses foram obrigados a ceder a Península da Carélia e outras regiões aos soviéticos.

DFA

É…Mas esse país com quase a população do rio de janeiro na chamada “guerra de Inverno” deu uma valente sova aos russos…

Last edited 5 meses atrás by DFA
Antoniokings

A parte inicial da guerra foi desastrosa para os soviéticos em todas as frentes.
Depois se recuperam e esmagaram alemães e finlandeses.
Os finlandeses se renderam.

Texto extraído da Wikipedia.

“No Tratado de Paz de Moscovo de 12 de março, a Finlândia foi forçada a ceder a parte finlandesa de Carélia O território incluía a cidade de Viipuri (a segunda maior cidade do país), muito do território industrializado da Finlândia, e partes significantes ainda protegidas pelo exército finlandês: quase 10% do pré-guerra finlandês.”

Leandro Costa

O interessante seria entender por que interessaria à Rússia transformar a Europa em um cinzeiro radioativo…

Teropode

Fiz também está pergunta , certamente ele não tem a resposta mas ; desconfio que usar deste subterfúgio é sempre conveniente , principalmente quando os argumentos para uma guerra convencional não são favoráveis aos Russos , aí apelam para armas nucleares , este pessoal possui serios problemas de relacionamento , uma pena ?????

Last edited 5 meses atrás by Teropode
Renan

“Esse pessoal possui sérios problemas de relacionamento” Esse pessoal quem cara pálida? O que eu escrevi foi o óbvio do óbvio, qual sua surpresa??? . “quando os argumentos para uma guerra convencional não são favoráveis aos Russos , aí apelam para armas nucleares” . Imagine então um conflito em larga escala (OTAN vs Rússia por ex.) Para que exatamente você imagina que alguns países desenvolvem armas nucleares? Certamente é para quando todas as outras opções convencionais falharem. Bem vindo ao mundo real. Mas se você prefere acreditar que eles aceitariam uma derrota tranquilamente, afinal eles possuem o maior arsenal atômico… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Renan
Renan

por que interessaria à Rússia transformar a Europa em um cinzeiro radioativo…”

Quem disse isso??? Eu não. Leia novamente com boa vontade Leandro, você consegue.

Leandro Costa

“E digo mais, a Rússia tem condições de transformar toda a Europa em um grande cinzeiro radioativo, independentemente de migs ou sukhois, isso é fato.”

Você disse que a Rússia é capaz, não que ela vai fazer. E eu perguntei por que ela utilizaria essa capacidade. Qual seria o interesse da Rússia em transformar a Europa em um cinzeiro radioativo, sabendo que ela mesma pode se tornar outro logo em seguida?

Mas como de acordo com você “O que aconteceria depois é outra história” eu realmente não entendi o argumento. Se é que houve um.

Seja mais claro, por favor.

Renan

Caro Leandro, Definição de argumento segundo dicionário by Google: Razão, raciocínio que conduz à indução ou dedução de algo. . Portanto, a partir do momento que eu escrevo algo a partir do meu próprio pensamento, sim houve um argumento. Concordamos nesse ponto? . Se meu argumento não lhe agradou,realmente lamento mas felizmente opiniões ainda são livres e com permissão dos moderadores deste fórum me atrevo a comentar, discutir e quem sabe aprender com os demais colegas. . No mais, me desculpe mas quem sou eu para lhe responder sobre quais são os interesses da Rússia???? . Meu comentário foi no… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Renan
Carlos Gonzaga

Renan. Mas, afinal de contas, porque interessaria à Rússia transformar em cinzeiro? Vc não explicou. Apenas tergiversou.

Renan

Para fumarem mais a vontade, o russo fuma muito cARLoS GoNzaGa.. E ultimamente tem faltado cinzeiro na Europa devido ao fechamento de muitas fabricas pela pandemia.. Entendeu? Entendeu? Entendeu?Ahahahahahahahah

Last edited 5 meses atrás by Renan
Carlos Gonzaga

Sei… Talvez fosse mais interessante então não vender mais gás para a Europa. O resultado seria mais ou menos o mesmo sem tanta destruição. À ruína da Rússia uma vez que sem esse comércio, ela não como se sustentar. Torrar a Europa resultaria na mesma perda de clientes.

Flanker

Concordo plenamente, sinceramente! Mas, o posto tb pode ocorrer, ou seja, a Rússia ser calcinada antes……claro que ela iria revidar tb. Mas, essas comparações, envolvendo cenários com uso de armas
nucleares, sem o uso inicial de armas convencionais, me parece muito improvável.

Teropode

E por que iriam cometer suicídio ? Explica pra nois ai !

Agnelo

Vc esqueceu q estarão saindo orientadora por GPS presos no painel….. quinem Uber….. como dizem por ai

Antoniokings

Não precisa de GPS.
Qualquer aluno secundarista russo sabe onde ficam as bases finlandesas.

Flanker

Cara, tu não fica nem um pouco constrangido com este tipo de comentários que tu faz?

Rodrigo Martins Ferreira

Comentários dele e do camargoer eu nem leio, já dou o dislike de cara…são sempre a mesma ladainha

Mayuan

Responde não.

Antônio Kings of Wishful Thinking

Emmanuel

Ah, e você está falando daquela Rússia que tomou uma dura de Biden???
Que deu para trás numa suposta invasão à Ucrânia porque ficou sabendo, pela voz do próprio presidente americano, que caso acontecesse tal invasão os US iriam intervir militarmente?????
Que tomaria um monte de sanção e ficaria com sua economia mais combalida do que já está????
Ou da Rússia de faz de contas dos seus sonhos????
O urso dos Urais virou urso de pelúcia pelo jeito.

Slow

Tomou uma dura do Biden ? Kkkkkkkkkkk se bobear ele dormiu na reunião ou foi jantado pelo Putin ..

acontecesse tal invasão os US iriam intervir militarmente?????

Igual interviram na crimeia ? E olha que nos anos 90 fizeram Ucrânia abrir mão das armas nucleares contando com proteção do “ ocidente “ .. é essa intervenção ? Haha

Michel

Talvez o Líder Putin tenha flertado com aquela vice-presidente norte-americana, que é bem bonita, enquanto o tio lá dormia…

Allan Lemos

Em que mundo Kamala Harris é bonita? Eu sei que todo mundo adora uma milf, mas que gosto questionável o seu.

Allan Lemos

Esse cara está delirando. O Putin faz o Ocidente de gato e sapato desde que ele assumiu o poder.

O Biden não é respeitado nem internamente, imagina se ele vai conseguir botar moral no Putin kkkkkk, é piada.

Imagine a reação dos generais do Joint Chiefs of Staff assim que o Biden entrasse na sala dizendo que quer que as forças armadas entrem na Ucrânia para enfrentar o poderoso urso russo kkkkk.

Carlos Gonzaga

Deixa de bobagem. O Putin não passa de pinto cantando de galo. É só garganta. Vc acha que ele vai invadir a Ucrânia? Vai nada! Fanfarrão! Só para mobilizar a mídia e política interna.

Allan Lemos

E quem disse que ele quer invadir a Ucrânia, filhote? Por quê diabos ele faria isso?

A intenção dele é manter a NATO longe e esse objetivo já foi alcançado, ele não tem a mínima vontade e/ou necessidade de invadir a Ucrânia.

Ele já invadiu a Crimeia e o Ocidente não teve coragem de fazer nada.

No Game of Thrones da geopolítica, Putin é mestre, os outros são amadores.

Salim

A Rússia ta amassando barro na Síria, com medo da Ucrânia ir pra OTAN, se jorrando quando passa navio na fronteira. Isto e estar por cima?!?!!?! A China sim ta evoluindo, porem já esta acusando golpe, alimentar 1.5 bi de bocas e um desafio enorme, uma guerra seria uma saída pro governo chines se segurar, todo governo corrupto acha uma guerra pra se segurar poder. Rússia quer sobreviver, Finlândia colocou uma tranca que garante sua tranquilidade.

João Fernando

Então esse monte de guerra que os americanos entraram, eram para esconder o podre?

Teropode

Argumente com honestidade , faz bem ao blogue !

Slow

Falei alguma mentira ?

Luís

Isso pra não falar da derrota vergonhosa para o Japão ( Guerra Russo X Japonesa) e paras as vergonhosas perdas para a minuscula Finlândia na Guerra Russo- Finlandesa .

Finlândia : 300 000 – 340 000 soldado. 32 tanques, 130 aeronaves

Baixas: 25 904 mortos, 43 557 feridos, 800 -1 100 capturados; 20-30 tanques perdidos 62 aeronaves perdidas

União Soviética: 425 000 -760 000 soldados, 2 514 -6 541 tanques, 3 800 aeronaves

Baixas: 126 875 – 167 976 mortos ou desaparecidos, 188 671 -207 538 feridos
5 572 capturados,1 200 – 3 543 tanques perdidos, 261-515 aeronaves perdidas

Slow

Vc está falando de uma guerra de 100 anos atrás ? Kkkkkkk e a outra a Russia nem se chamava Russia..
que baita comparação, agora me fala qual guerra Putin perdeu ?

Teropode

Mas vc sempre diz que a história se repete e quase sempre cita as glórias passadas da Rússia ?????, ou só vale quando vc quer ? Kkkkkkkkk

Slow

Não, é que o assunto era Putin e Biden e não União sovietica .. e eu estava falando do Putin e a pergunta continua qual guerra ele perdeu ? ..

Carlos Gonzaga

Realmente, a pergunta continua, qual ele venceu?

Slow

1 – Guerra do Daguestão 1999

2- Segunda guerra da Chechenia
Herdou do Boris Yeltsin e voltou fazer parte da Russia

3- Guerra da Georgia

4 – Ucrânia/Crimeia

5 – intervenção na Siria que salvou bashar ..

Carlos Gonzaga

Diz vc, qual ele venceu?

Allan Lemos

Nossa, não sabia que tínhamos entre nós o Chefe da CIA. Compartilhe conosco os documentos secretos que dão conta de que a Rússia planejava mesmo uma invasão em larga escala ao território ucraniano. Ou será que a sua fonte é “vozes da minha cabeça”? Fala sério, a invasão ao território ucraniano já ocorreu, e você sabe o que os EUA e seus lacaios fizeram? Nada. Eles só falam grosso contra republiquetas e terroristas de AK47, sandália e barba. Mas com o Putin eles falam fininho. Comparado ao Putin, qualquer líder ocidental não passa de uma criancinha que não sabe de… Read more »

Hcosta

Veja o que aconteceu ao PIB da Rússia entre 2013 e 2016…

Se o Putin é todo poderoso porque não conquista o resto da Ucrânia?
Se fosse assim tão poderoso não precisava de ameaças…

Slow

Putin não quer conquistar Ucrânia, ele só não quer que a Otan se expanda para o leste .

Hcosta

Não sou dessa opinião.
Que diferença faz para a Rússia, país com milhares de bombas atômicas e quase um milhão de soldados, ter mais um país na OTAN, mesmo que seja mais um na sua fronteira?

O que perde é mercado e influência.
Estas jogadas, de tudo ou nada, raramente dão certo.

Allan Lemos

A diferença é não ter soldados inimigos na sua fronteira cercando-o.

Slow

Isso não é questão de opinião é fato .. e inclusive Putin falou sobre isso na reunião com Biden ‘-‘

Salim

Putin ate colocou conversa Bidé, se Ucrânia náo entrar OTAN ele faz acordo e deixa Ucrânia em paz. Ele sabe que OTAN em uma fronteira daquele tamanho fica muito dificil

Allan Lemos

Você está achando que estamos Idade Média, onde reinos anexavam uns aos outros? Se a lógica for essa, então por quê os EUA não conquistam logo o México e o Canadá?

Para que diabos o Putin iria querer conquistar o território ucraniano?

O objetivo dele é manter a NATO longe e ele já foi alcançado.

No xadres geopolítico, o Putin é um mestre jogando contra um bando de amadores.

Hcosta

Na idade Média não, mas talvez no tempo da União Soviética em que se algum país se revoltasse enviavam os blindados.

E já começaram com a propaganda, semelhante ao que acontecia antes da 2GM, de que estão a ocorrer genocídios na Ucrânia.

Putin é um ditador e prospera com o medo. Sabe que está a perder o controlo e isso é perigoso.

Last edited 5 meses atrás by Hcosta
Flanker

Zzzzzzzzzzzzzz……….

Teropode

Isto continue nesta viajem , pelo menos causa menos danos do que os opióides ?????……

Teropode

Sério ? Se preocupe com o Gripen adquirido por seu país , se preocupar com as decisões finlandesas é no mínimo incoerente , será que a nação mais bem colocada nós indices de escolaridade e desenvolvimento humano não sabe escolher o ” melhor caça “?$era que meros frequentadores de internet sabem mais do que eles ? Quais são as chances de conhecermos verdadeiramente os problemas do caça e eles e seus engenheiros não ?

Henrique

amigo.. não preciso me preocupar com Gripen pq escolha foi certa aqui…
.
agora me chama muito a atenção o dito país “mais bem colocada nós índices de escolaridade e desenvolvimento humano não sabe escolher o ” caça mais caro em atuação hj só pra afagar os eua sabendo que ele vai abandonar eles a qualquer momento.
.
e mesmo que o F35 não tivesse nenhum problema… só do histórico de abandono de aliados dos eua e do F35 ter sistema frechado pra integração já seria motivo pra desqualificar… aparamente gráficos bonitos de escolaridade e desenvolvimento humano não refletem a realidade.

J R

Além do hardware a Finlândia esta comprando apoio político e um lugar no guarda-chuva americano, contra isso nem Suécia e nem ninguém na Europa pode lutar. Essa derrota deve estar sendo bem dolorosa para a Suécia, uma pena…

Last edited 5 meses atrás by J R
Henrique

esse  guarda-chuva vem com defeito e a Finlândia sabe

J R

A Finlândia é um país rico, tem dinheiro para operar o F-35.

Rafael

PIB per capita finlandês é superior a 40 mil dólares há dez anos. Seguidos. Só fica no hangar se a Finlândia quiser. Pesquisa prévia simples evitaria expor tanto desconhecimento de forma pública.

Ps: militares de países ricos e desenvolvidos, com educação de qualidade, perceberam que no longuíssimo prazo, um vetor com milhares de unidades será mais capaz e barato que outro que venderá, com muita sorte, duas centenas.

Henrique

kkkkkkkkkkkk
amiguinho… nem os eua tão aguentando o custo do F35 quem dirá a Finlândia
.
Usaf quer vai até corta os pedidos e até vai desenvolver outro avião pra ficar no lugar do F35… quer dar palpite pros outros de pra você primeiro, pra você: “Pesquisa prévia simples evitaria expor tanto desconhecimento de forma pública.”

Salim

Se EUA náo suportassem custo F35 teriam reduzidos entregas, F35 esta com producão e entregas crescentes. Ai vem argumentos que seria pra segurar industria americana, se fosse isto seria um ótimo exemplo para nos que torpedeados nossa industria. F35 esta bem a frente, já e difícil bater f16,f18 e f15.

JT8D

F-35 e Gripen não são concorrentes, pois estão em categorias completamente diferentes. Quem quer um caça como o F-35 nem deveria incluir o Gripen na disputa. E vice-versa. Quem quer um caça da categoria do Gripen, nem vai levar em conta o F-35

Last edited 5 meses atrás by JT8D
Luiz Guilherme

Concordo. Acho que a SAAB inclusive tinha que focar era em países em desenvolvimento, como a Colômbia por exemplo.

fewoz

O problema é que o Gripen fica num limbo: é muito caro para países em desenvolvimento, mas também não atende os requisitos de países mais ricos. Só restarão Brasil e Suécia como operadores mesmo. Espero estar errado. Lembro que todos falavam isso do Rafale… mas a diferença é que a França pode jogar muito melhor diplomaticamente.

Salim

Quem náo tem acesso a F35 ta indo de Rafale. A França ta aproveitando este espaço. Suécia nao têm penetração/influência global.

Teropode

Vc deveria avisar isto aos finlandeses e canadenses , acho que desconhecem esta regrinha ….

JT8D

No caso da Finlândia eu acredito que o Gripen foi incluído na concorrência para não gerar um constrangimento com a vizinha Suécia. E não é uma “regrinha”, é apenas lógica. Mas essas concorrências são mais políticas do que lógicas

Rodrigo Martins Ferreira

A SAAB oferece o gripen pra tudo..

Daqui a pouco vão oferecer até pra GCM

GFC_RJ

Concordo com essa visão focada mais no vetor em si.
Mas ainda digo mais… Fora dessa questão caça x caça… MUITO difícil a Suécia competir com os EUA, ainda mais com o “parceirão” Brasil completamente omisso. Nem a França consegue competir com os EUA, quanto mais a Suécia.
Os financiamentos dos EUA são MUITO melhores. O leque de opções de transferências tecnológicas, offsets, participações industriais… EUA x Suécia, é uma covardia. Peso ultra-pesado contra no máximo um peso meio-médio.

Guilherme Lins

amigo, o F-35, pelo menos até agora, não possui concorrentes!

Paulo

Quem fala que são concorrente são alguns fanáticos pelo gripo e a ilusionista Saab, que segundo ela o Gripo é o melhor caça do mundo.

Luiz Guilherme

Um F35 japônes teve um pouso de emergência esse dias …

Salim

Operar aviões de guerra e isto, olha o NR de F35 operando no mundo.

Luís Henrique

Eu trabalho com vendas. Se a SAAB pedisse o meu trabalho, eu falaria de velocidade, agilidade, custo operacional baixo, custo de aquisição baixo, taxa de surtida muito alta, grande variedade de armamentos, maior independência de uso, parcerias industriais, facilidades de manutenção.
Sobre “ajuda” em caso de conflito com a Rússia, eu não tocaria no assunto, aliás, diria que a ameaça é quase inexistente, que a Rússia não ganharia nada com isso.
Pois, apenas de tocar no assunto, eu ja estaria ajudando os caças americanos.

pampapoker

Cara vou levar para o lado comigo isso kkkk. No lado sério, uma pessoa contra um escritório de vendas kkkk.e mole kkkk

Luís Henrique

Um escritório de vendas é formado por pessoas como eu. Alguém teve a péssima ideia de colocar isso como argumento de vendas e é um argumento ruim. Você tem que conhecer profundamente seu produto, seus pontos fortes e fracos. A SAAB tem como ponto fraco, ser uma empresa de um país pequeno, com poder militar pequeno quando comparado à outros países concorrentes. Um bom vendedor ou um bom escritório de vendas, tem que usar os argumentos corretos. Muitas vezes, bons argumentos e bons vendedores não são suficientes, mas muitas vezes são. Se a SAAB me contratar eu dobro as vendas… Read more »

JT8D

Lembrando que não foi apenas o Gripen que foi derrotado. Rafale e Eurofighter também foram

Emmanuel

Somente.

Renan

Não tá certo, mas não tá errado..

Rui

Ah mas no Canada a SAAB vai dar o troco! kkkkkkkk

JT8D

No Canadá o Rafale e o Eurofighter também perderam

Funcionário dos Correios

0 surpresas

Carlos

Finlândia… Escolheu, ou escolheram para ela.

Entendedores entenderão…

Ah, e antes que algum esfíncter entre em colapso, NÃO estou criticando o avião.

Last edited 5 meses atrás by Carlos
Maurício.

Os caras tem 64 F-18 e vão substituir por 64 F-35, pelo visto lá não tem aquela ladainha que um caça mais atual pode substituir dois ou três dos antigos, lá os caras levam a defesa mais a sério.

Maurício.

Roberto, você está considerando as vendas do F-104 com ou sem subornos?
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Lockheed_bribery_scandals

Leandro Costa

No caso é irrelevante. O que é relevante é que por bem ou por maracutaia, foram operados. E pelo artigo que postou, pouca coisa espirra para aquisições do F-104 e mais em relação ao Tristar. Aparentemente houve suborno confirmado para o -104 na Holanda e Itália e provavelmente no Japão. Na Alemanha nada foi comprovado.

Maurício.

Leandro, não vejo como irrelevante, até porque, mostra que se um caça “X” vender muito e para vários países, não significa necessariamente que ele é o melhor, nem deve servir de parâmetro para comparação com outro caça, e sim, que alguém saiu ganhando muito dinheiro por baixo dos panos.

Leandro Costa

Ao mesmo tempo também não se pode comparar caças com caças sem se levar em consideração seu contexto, caso contrário vira o chamado Super Trunfo. Existem meios de simplesmente se substituir o que não funciona ou o que foi adquirido incorretamente, mas a maioria desses países continuou operando os Starfighters, inclusive gastando grana em atualizações. Esse mesmo dinheiro poderia ser usado para a aquisição de substitutos. O Starfighter era um avião complicado de operar (para o contexto europeu em que estava inserido), mas operava bem dentro de seu envelope de vôo. O problema que muitas forças aéreas encontraram (principalmente os… Read more »

Maurício.

“não se pode comparar caças com caças sem se levar em consideração seu contexto, caso contrário vira o chamado Super Trunfo” Leandro, não estou comparando caças, até porque, no caso do F-104, o contexto com Alemanha, Itália, Holanda, Japão e AS foi o suborno, esse era o contexto. Quanto ao F-104 ganhar a má fama, se não me engano, dos quase mil, a Alemanha perdeu quase uns trezentos, o Canadá perdeu simplesmente a metade de seus F-104, portanto, a má fama teve seus motivos, outros fatores podem ter contribuído para esse “apelido” mas que tiveram expressivas perdas, disso não se… Read more »

pangloss

Roberto, parabéns pela paródia. Muito adequada.
Mas o prosseguimento da letra faz todo o sentido:
Sukhoi killer.
Qu’est-ce que c`est
far-far-far-far better…
Run-run-run-run away…

pangloss

A Finlândia já operou Draken e MiG-21, e atualmente emprega o Hornet.
Eles devem conhecer um pouco de cada fornecedor.

Oráculo

Creio que o F-35 é o melhor caça dessas licitações que tem participado. Ou seja, é o sonho de consumo dos militares envolvidos na compra. Daí surge aquela soma de fatores. Vontade militar + lobby da Lockheed + um “empurrãozinho” do Departamento de Estado americano junto aos políticos de alto escalão + aquele chamego do Pentágono… fica difícil de outro caça ser vitorioso. Ainda mais que a alta cadência de produção da Lockheed tornou o valor dele mais competitivo do que alguns anos atrás. Como já foi falado, a SAAB nem deveria entrar em licitações aonde o F-35 é aceito… Read more »

Frederico Boumann

Sinceramente, não há como o Gripen concorrer com o F-35, isto é um fato. Quem tem condições de adquirir, manter e efetivamente usar, não vai comprar o Gripen; aviões de características distintas, para países com orçamentos maiores e/ou com possibilidade real de conflito. Acredito que o foco da SAAB deveria ser fora do eixo OTAN, e que possuam orçamento mais modestos. Outra questão que pesa contra o Gripen. Qualquer força aérea tem noção/comparação quanto será o custo operacional de existência da célula e a quantidade de unidades produzidas tem um peso nessa equação. Embora seja um achismo meu, não acredito… Read more »

Jad Bal Ja

E não é que aquele avião horrível, defeituoso, caro, cheio de gambiarras, inútil, que ninguém quer, fracassado…. venceu de novo? Puxa né? Hahahaha…

Camargoer.

Caros Colegas. Parabéns á Finlândia. Para comparação, o orçamento militar da Finlândia em 2020 foi de US$ 3,4 bilhões. O orçamento da FAB no mesmo ano foi de aproximadamente US$ 6 bilhões.

Salim

Ótima observação Camargoer.

Luiz Trindade

Gente… Uma dúvida séria… No século passado há alguns anos o EUA tinha mais variedade de caças que também eram vendidos para os aliados e hoje vemos somente o F-35. Não é arriscado?!? Se der um problema generalizado porém único do F-35 isso não colocaria a frota do F-35 no chão?!? Claro que a chance disso acontecer é mínima mas insisto não é arriscado?!?

Lucas Esteves

o fato do estados unidos terem um único caça “novo” no momento, e para redução de custos, porque a ideia era unir tudo em um único caça, por isso o desenvolvimento conjunto da marinha, fuzileiros e força aérea, o único que não seria substituído era o f22,eu vejo como tendência mundial, ninguém consegue mais operar vários tipos de aviões, para cada função especifica, vejo como tendência meios multifunçao.

Last edited 5 meses atrás by Lucas Esteves
BK117

E choca um total de zero pessoas…

Rodrigo LD

Sem surpresas, deu a lógica. Assim será no Canadá também. Quem tem orçamento e planejamento de longo prazo, sem cortes no orçamento acontecendo sempre que surge qualquer imprevisto, compra logo o que existe de melhor. Pelo menos até 2060, não precisarão mais se preocupar com aviões de caça. Estarão muito bem servidos.

Bruno Palma

Como se esperava foi o F-35 o escolhido, e o próximo vai ser o Canadá, o Gripen ou qualquer caça de 4ºgeração neste tipos de países não irá ter hipótese nenhuma a competir com o F-35. E o mais interessante é o preço por unidade que está a baixar, a Finlândia vai pagar 74 milhões por unidade

Last edited 5 meses atrás by Bruno Palma
Augusto

Pena. É uma pedrada na SAAB e pode ser ruim para o Brasil por um lado, mas, por outro, nos dá enorme poder de negociação, se houver segundo lote de Gripens.

Tallguiese

Escolha óbvia porém sem sentido. O F-35 E um caça de penetração no primeiro dia de uma guerra. Sua especialidade é o ataque e não superioridade aérea mas da pra usar assim mesmo! No final o F-35 emplacou assim como o Rafale.

Vendéen

Bonsoir le Brésil, Antti Kaikkonen, o Ministro da Defesa finlandês justificou esta escolha após especificar que se baseou nos resultados após a avaliação do desempenho militar de todos os candidatos. Veredicto do ministro: “O F-35A atendeu melhor às nossas necessidades.” No entanto, convém recordar que, há alguns dias, o Ministro também especificou que a escolha do futuro avião de combate finlandês obedeceria provavelmente a considerações relacionadas com a política externa e a segurança da Finlândia. Certamente, o amigo americano à porta da Rússia representa para a Finlândia uma espécie de garantia ou “garantia de segurança” com um peso dissuasor não… Read more »

Paulo

Maj. Gen. Pasi Jokinen, commander of the Finnish air force, said the F-35 came first or shared the top score in all mission areas. Overall, the jet scored 4.47 on the capability assessment, exceeding the 4.0 requirement. The next highest scorer achieved only a 3.81.

Para os brigadeiros de ar condicionado daqui. Venceu o melhor.

Reinaldo Deprera

O video-game da Lockheed vai vencer no Canadá também.

Com isso esses países já podem sonhar em fazer um assalto aéreo sobre Moscou de forma impune; entrar no Kremelin; depor o Presidente; e ir embora antes que a quantidade vença a qualidade.

Save Ferris!

jonas123

Não será um pouco arriscado todos os membros (ou a grande maioria) da NATO usarem a mesma Aeronave? Já sucedeu com o F-104 e o F-16 no passado. Se uma aeronave tiver um problema que afecta todas as outras, todos ficam no chão sem puder voar, que representa um grande perigo em caso de ataque pelo adversário.

João Bosco

Infelizmente, o Gripen perdeu mais uma …….

Vespão

Olha aí até a longínqua Finlândia comprou o F-35 .já aqui na república das bananas algum brigadeiro disse que o f-35 seria muito pra nós.

Andre

Na avaliação da capacidade militar, o sistema abrangente do F-35 foi o melhor. As capacidades de combate, reconhecimento e sobrevivência do F-35 eram as mais adequadas aos candidatos HX”

Simples assim

Orlando Rios

Tem gente aqui, doutos senhores da guerra aérea julgando os finlandeses (que sabem o que querem, o que pretendem e conhecem os russos como ninguém pois “acordam e dormem com os russos em suas fronteiras”) que depois de muitos estudos julgarão os F35 ideais no embate contra os russos, e de quebra julgam diminutivamente os japoneses, sul coreanos, italianos, israelenses…

Pobres e “doutas” almas alienadas kkk

Últimas Notícias

Japão permitirá exportações de caças e mísseis para 12 países

Índia, Austrália, Vietnã, Tailândia, Malásia, Filipinas entre destinos TÓQUIO - O governo japonês planeja permitir a exportação de caças, mísseis...
- Advertisement -
- Advertisement -