A DHL Express e a Eviation, fabricante global de aeronaves totalmente elétricas com sede na área de Seattle, anunciaram que a DHL é a primeira a encomendar 12 aviões Alice eCargo totalmente elétricos.

A Alice da Eviation é a aeronave totalmente elétrica líder mundial, o que permite que as companhias aéreas – tanto de carga quanto de passageiros – operem uma frota com zero emissões. A Eviation espera entregar a aeronave elétrica Alice à DHL Express em 2024.

Com este compromisso, a DHL pretende estabelecer uma rede elétrica Express incomparável e dar um passo pioneiro em um futuro de aviação sustentável. A Alice pode ser comandada por um único piloto e transportará 1.250 kg (2.600 libras).

A recarga exigirá 30 minutos ou menos por hora de voo e terá um alcance máximo de até 440 milhas náuticas (815 quilômetros). A Alice irá operar em todos os ambientes atualmente atendidos por aeronaves a pistão e turbina.

Os motores elétricos avançados da Alice têm menos peças móveis para aumentar a confiabilidade e reduzir os custos de manutenção. Seu software operacional monitora constantemente o desempenho do voo para garantir a eficiência ideal.

A aeronave é ideal para rotas alimentadoras e requer menos investimento em infraestrutura de estação. A Alice pode ser recarregada durante as operações de carga e descarga, garantindo tempos de resposta rápidos que mantêm os tempos de rotação rápidos da DHL Express.

A empresa de logística planeja construir várias rotas alimentadoras Alice com emissão zero nos EUA, provavelmente começando na Califórnia.

Subscribe
Notify of
guest

18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR

O futuro chegou

Joli Le Chat

E chegou com um nome do passado.

Quem se lembra da Eviation Jets, empresa com participação do Sr. Guido Pessotti?

https://www.flightglobal.com/brazil-approves-eviation-jets-ev-20-request/60184.article

Será que esta Eviation tem alguma relação com a de 2005?

Clésio Luiz

Taí uma configuração de motor que eu nunca tinha visto. O mais próximo seria o CBA-123, mas este usava a configuração pusher.

Adriano Madureira

Você nunca ouviu falar do Piaggio Avanti 2?
comment image
comment image

Last edited 1 ano atrás by Adriano Madureira
Jad Bal Ja

Tbm não é a mesma, é pusher tbm. Com sistema tractor na traseira é raro mesmo. Eu não lembro de outro.

Marcelo Baptista

Estremamente elegante!

Marcelo M

A competição será ferrenha, e talvez os antigos “players” tenham dificuldades de se adaptar ao novo mercado.

Paulo HPS

Tomara que exijam que a fonte de energia para recarga seja limpa também…

Jota

Boa tarde Paulo.
Hidroeletrica já está no limite, novas usinas só algumas na africa e asia . Solar vai demorar pra assumir o grosso da carga. Eólica também.
Daí vai depender do que voce considera limpa:
https://www.businessinsider.com/bill-gates-warren-buffett-nuclear-reactor-wyoming-terrapower-pacificorp-2021-6

Tutu

Usinas nucleares são o futuro, só elas vão poder gerar a quantidade de energia que a grande eletrificação do automobilística, junto com a expansão da tecnologia das coisas vai exigir.

Tutu

Inicialmente as de fissão que já conhecemos, só muito mais modernas e automatizadas, o Bill Gates tem um empresa que desenvolve reatores de urânio pouco enriquecido, e que poderiam até reciclar o lixo radioativo atual, depois as de fusão, que em questão de décadas serão uma realidade.

Marcelo Baptista

é por ai Tutu.

Adriano Madureira

Energias alternativas são o futuro Tutu… Vejo o Brasil com um extenso litoral,abundante em sol,vento e ondas,caminhando a passos lento… Mas a sociedade ainda é presa aos combustíveis fosseis. Se investíssemos mais na energia solar,eólica e ondomotriz,poderiamos ter uma planta energética forte,e não ficar dependendo de hidroelétricas,que podem muitas vezes ser vítimas da falta de chuvas e da seca. Vemos países como a Alemanha,onde eles tem a ambiciosa meta de transição para uma energia elétrica 100% limpa. O governo alemão anunciou disposição de desligar seus 17 reatores nucleares até 2022. O objetivo da nova política alemã é garantir que, em… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Adriano Madureira
antonio mattioli

Jota Se o país efetivasse a eficiência energética, com principio básico para construções. Adotássemos eco\ design, física VI, etc; bem estruturados , em nossas universidades, o Brasil teria imensas possibilidades. Consegues imaginar, um parque solar sob a lamina d`água, em cada reservatório de hidroelétrica. Durante o dia, a mesma utilizando um mínimo de produção. Reservando para momentos de picos, ou noite o seu potencial. Possibilidades são fartas, mas nossas universidades precisam estar aptas. Deixaríamos tudo para iniciativa privada, e as concessionarias somente administrariam. Proporcionaríamos o desenvolvimento de um parque indústrias, para produção de placas, geração de empregos, desenvolvimentos em pesquisas.… Read more »

Jota

Para diminuir o tempo de carga, acredito que o ideal seria o modulo de baterias ser substituido por outro já carregado. E seu posicionamento vai afetar barbaramente o centro de gravidade.

Antoniokings

Uma excelente notícia.

Adriano Madureira

Bonitão !

Adriano Madureira

Off-Topic: E o carma espiritual da Boeing não acaba… FAA emite nova diretiva para Boeing 737 Max sobre potencial problema de supressão de incêndio. A Federal Aviation Administration (FAA) publicou na quinta-feira uma nova diretriz de segurança para todos os aviões Boeing 737 Max e alguns outros aviões 737 para resolver um problema potencial com capacidade reduzida de supressão de fogo. A FAA disse que os aviões podem ter uma falha no controle de fluxo eletrônico dos pacotes de ar condicionado que liberam ar para o porão de outras áreas do avião. A diretiva proíbe os operadores de transportar carga no… Read more »