quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

Sikorsky recebe contrato de suporte logístico de helicópteros Black Hawk da Força Aérea Brasileira

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O contrato de vários anos simplifica e acelera o acesso a peças de reposição e conhecimento de engenharia

A Sikorsky, uma empresa da Lockheed Martin (NYSE: LMT), recebeu um contrato de quatro anos da Força Aérea Brasileira para fornecer suporte logístico para os 16 helicópteros UH-60L Black Hawk.

O contrato irá melhorar a sustentação da frota resultante do armazenamento local de peças sobressalentes comumente necessárias, assistência de um técnico de serviço de campo regional da Sikorsky e suporte técnico direto da Sikorsky Engineering.

“Agradecemos à Força Aérea Brasileira por escolher a Sikorsky para fornecer o mais alto nível de suporte logístico para sua frota de helicópteros Black Hawk”, disse Felipe Benvegnu, diretor de desenvolvimento de negócios de sustentação da Sikorsky. “O armazenamento local de peças de reposição eliminará longos prazos de entrega de materiais que manteriam uma aeronave no solo. A estreita colaboração com os engenheiros da Sikorsky, seja virtual ou pessoalmente, também ajudará os mantenedores da Força Aérea a melhorar as taxas de prontidão dessas aeronaves utilitárias para missões importantes, como busca e resgate”.

A Força Aérea Brasileira adquiriu suas 16 aeronaves Black Hawk por meio de Vendas Militares Estrangeiras entre 2006 e 2013.

O contrato da Força Aérea segue o modelo de um acordo plurianual de suporte logístico entre a Sikorsky e o Exército Brasileiro. Em 2019, após acordos anteriores com o Exército, a taxa de disponibilidade de voo das quatro aeronaves S-70A Black Hawk do Exército (equivalente ao UH-60L) atingiu 100% de prontidão.

FONTE: Lockheed Martin Corporation

- Advertisement -

52 Comments

Subscribe
Notify of
guest
52 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joao Moita Jr

Com esse aparelho sim, o Brasil está muito bem servido. Um largo estorial de robustez e confiabilidade.

Wellington Góes

Existem poucos BHs na FAB, porque o helicóptero em si é caro de adquirir e operar, não a toa que esse contrato foi estabelecido no valor de mais de 18 milhões de dólares, por 04 anos, e sem licitação (e isso não é falado na matéria promocional da empresa). Como já se passaram os anos de garantia depois da compra zero de fábrica, existem outros prestadores de serviços de manutenção que poderiam ofertar menor preço, mas não houve licitação, apenas um comunicado que haveria dispensa.  Por óbvio que o helicóptero é bom, cumpre com folga a maioria das missões que… Read more »

Matheus

Melhor que a Kombi, devia ter muito mais.

Samuca cobre

Deveria ter no mínimo o dobro…

Tallguiese

De preferência com kits para armas como no armed Black whalk

Adriano Madureira

Se o problema for kit de armas, as Airbus Kombis podem ser equipadas também…
comment image
comment image
comment image

Barak MX para o Brasil

O problema é que a kombi é problemática

Tomcat4,2

Bacana demais esta BattleKombi !!!rs
Mas creio que o BH deva ser mais manobrável para atuar em reconhecimento armado/ataque pois o Super Cougar aparenta ser maior(mas ambos apresentam quase as mesmas medidas de comprimento, capacidade de carga etc, sendo que o BH leva 11 sd e o H-225M leva 29 segundo a wick). Mas isso é achismo meu e posso estar absurdamente errado.

Tomcat4,2

Coisa mar linda papai!!!rscomment image

Tomcat4,2

Entre o H-225 M armadão e o ABH eu sou mil vezes Armed Black Hawk. Se o EB pega uns 24(12 ao menos) e o mesmo em kits para o padrão Armed BH estamos bem demais na fita .

Tallguiese

Nem tanto. Também adoro o black whalk, mas o super cougar vai mais longe e leva mais carga. Isso é fato!

Flanker

Concordo. Mas, enquanto não resolverem o problema das MGB de forma completa e definitiva, ser A um helicóptero “incompleto”, digamos assim.

Atirador 33

Quantos Black Hawk o exército possuí?

Samuca cobre

O EB possuí apenas 4 unidades

Pablo

Entre as três forças, qual a quantidade?

Lucas

26 unidades. 4 do EB, 16 da FAB, e 6 da MB.

João Bosco

O Brasil deveria fazer um acordo com os EUA e adquirir uns 60 desses helicopteros, e distribuir nas tres forças- incluso a versão naval. Modernizar a versão do EB e aumentar o seu número.

Rafael costa

Falar é fácil, difícil é fazer algo do tipo no Brasil.

Jefferson Henrique

Concordo com você Bosco, é exatamente o que eu iria escrever e na posição do Brasil como aliado extra-Otan fica tudo mais fácil via FMS, basta ter vontade e interesse por parte das Forças Armadas, além de verba é claro. Tanto com a “Kombi” quanto com os Black Hawks estaríamos muito bem servidos. Os BH são excessivamente testados em todo tipo inimaginável de operação.

FABIO FERREIRA FERNANDES

É uma vergonha o EB ter só 16 aeronaves Black Hawk, onde estavam com a cabeça para fazer o contrato do Caracal? Se fosse padronizado apenas o Black Hawk, teriamos no mínimo 60 unidades do mesmo. Insano demais, mas me lembro que pertenço ao país das insanidades…

Pugnattor

O EB possui apenas 4 unidades, quem possui 16 é a FAB, a Marinha é que não sei dizer. Mas qual o problema do contrato do Caracal? Os helicópteros são ótimos, além de serem desenvolvidos por uma empresa nacional (helibrás)

Lucas

A MB possui 6 unidades.

curioso1960

O Brasil tem que comprar tudo do Tio Sam? A Índia compra material bélico de vários países.
A guarda costeira americana, possui helicópteros fabricados pela Airbus Helicopters.
Esses americanos são loucos, ficam comprando essas porcarias.

download.jpg
Pugnattor

Não entendi bem a sua resposta… mas em nenhum momento eu disse que temos que comprar tudo dos EUA e só lembrando que os Caracal (H225M) não são do “Tio Sam”

Flanker

A FAB tem helicópteros dos EUA, da Europa, da Rússia, caça sueco, dos EUA, etc….o EB tem vlondafps italianos, alemães e dos EUA, helicópteros europeus e dos EUA…..a MB tem submarinos alemães, franceses, navios ingleses, franceses e alemães……então, tudo dps EUA? Onde?

Flanker

Blindados*

Flanker

Problemas de contrato eu não saberia dizer quais são, mas o aparelho possui um problema crônico e não completamente solucionado de MGB e a Helibras é uma subsidiária da Airbus, empresa européia.

EduardoSP

O Caracal tem um problema na transmissão que levou à queda de 2 helicópteros que operavam em apoio a plataformas de petróleo no mar do norte. O modelo foi proibido de voar por muitos meses em todo o mundo até o fabricante identificar o problema e desenhar solução. Foram autorizados a voar com restrições (tempo de vôo, tempo pairado, redução do intervalo de inspeções, etc).
Até onde sei os brasileiros ainda estão voando nessas condições.

João Bosco

Não resolveram esse problema até hoje? Não vejo muitas criticas a esse helicoptero fora do país, senão ele não teria mercado, e não entendo essa birra com o tal helicoptero…..

Adriano Madureira

Alguns pensam que as coisas não evoluem e problemas não são sanados. Fora que depois do incidente a fama fica… Sei que é uma comparação totalmente nada a ver mas vou comparar : Quando foram lançados os primeiros carros 1.0 16V no mercado pela Volkswagen lá pelos anos 90,acredito ter sido em 97-98 se não me falha a memória sendo seguido pela fiat, apesar do ganho em potência, ficou a má fama quanto a confiabilidade e manutenção. Uma fama injusta, pois o problema estava mais vinculado a uma manutenção irregular por parte de mecânicos, que tinham uma falta de treinamento… Read more »

Flanker

No caso das MGB dos H225M, o problema não foi solucionado de forma definitiva. Então, não é questão de achar que as coisas não evoluem…..a questão é que ainda não foi resolvido o problema. Ponto!

Adriano Madureira

Agora me diga quando houve o mais recente incidente do H225 ? Se voltasse a ocorrer, certamente estaria na mídia… Pelo que andei lendo o incidente aconteceu em 2016,em 2018 investigadores noruegueses recomendaram um redesign da MGB. Na época, a EASA( European Union Aviation Safety Agency) emitiu um AD de emergência, exigindo inspeções do H225 antes de qualquer outro vôo.  A instalação das três barras de suspensão localizadas ao redor do conjunto do rotor principal deveria ser verificada.  Os detectores de cavacos da caixa de engrenagem principal, assim como o filtro de óleo, deveriam ser verificados quanto à ausência de… Read more »

EduardoSP

Não é birra, é defeito de projeto na MGB. Pessoas morreram por causa disso.
A correção envolve troca de peças na transmissão e alterações nas rotinas de inspeção. Não sei se já fizeram essas alterações por aqui.

Marcos Cooper

“Os helicópteros são ótimos, além de serem desenvolvidos por uma empresa nacional (helibrás)”
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…………………….
Piada do ano! Parabéns!
Rindo até 2057…kkkkkkkkkkkkkkkkk

Nascimento

Sério, desculpe mas vou te abrir os olhos querido. A Helibras monta kits CKD’s da hoje (hoje porque já foi chamada de Eurocopter …) Airbus Helicopter. Tira as peças principais de um container, monta, pinta e entrega. A Helibras funciona pelo Lobby da bancada mineira no Congresso e no Senado. Lobby esse atrelado a um financiamento bem CAMARA UAI do BNDES. Você acha mesmo que se a Bell, a Thales, … E outros fabricantes de helicópteros tivessem essa facilidades o Esquilo teria vendido tanto? Ou mesmo o Pather para o Exercício Brasileiro usar na Amazônia ou no Pantanal? Ou mesmo… Read more »

willhorv

Pra mim são coisas diferentes. Cada helis tem sua função. E sim…podemos ter mais tanto de um quanto de outro. Padronizar o Black Hawk como helis de manobra, retirando os panteras desta função, e ter mais Caracol de emprego geral. Poderia os Panteras assumir uma função de escolta leve e Op especiais…

Adriano Madureira

Poderíamos adquirir mais panteras e fazer algo como os sul-coreanos estão fazendo:

Usando e equipando como aeronaves de escolta, reconhecimento e ataque…

Apesar que a aeronave não é um pantera,é um H155.
comment image?ssl=1

Wellington Góes

Só não falaram os valores, por que será?!

Hellen

Por que sao baratinho de operar e manter $$$ !!!! A coleira yankees é foda, deixa faltar peças ate o país operador fazer um contrato de longo prazo de manutenção e suprimento de peças !!! Caros sao os russos com seus pos vendas ruim kkkk !!!!! Tudo é contratos : seja yankee ou Russo !!! . “O armazenamento local de peças de reposição eliminará longos prazos de entrega de materiais que manteriam uma aeronave no solo !!! Sem contrato de longo prazo com fabricante tanto yankees como russos tem pos venda ruim ja que a prioridade de fabricacao de peças… Read more »

Bardini

Tá. Tu tais fazendo toda uma suposição de que os BH da FAB estavam com baixa disponibilidade, por falta de suporte logístico “de longo prazo”? É isso? E essa viagem aí é toda baseada em uma nota de imprensa da LM, que simplesmente diz que agora a FAB escolheu outro modelo de suporte, sendo que o adotado é o modelo já testado pelo EB? . E com base nisso aí: uma frase da nota da LM, tu tais comparando com o caso absurdo dos Mi-35, em que russo queria por que queria levar as aeronaves para a Rússia, para fazer… Read more »

Marcelo

Acredito mais na nota do fabricante que em vc !!!!

Bardini

Tu acreditar em mim ou não, não faz a menor diferença no mundo…

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Flanker

Onde tu mora, cara senhora? Eu moro em Santa Maria. Os Black Hawks do Pantera voam diuturnamente. Perto da minha casa tem um morro onde eles treinam voo, pouso e decolagem e operações noturnas no seu topo. Vo diariamente, dia e noite. Duvida? Venha conferir in loco.

Flanker

O valor, por ser um contrato com um ente público, deve estar disponível em algum lugar….é só procurar.

Wellington Góes

É né?! Çei… Rsrsrsrs

Wellington Góes

US$ 18,368,976.00 dólares, ou seja, apenas fazendo um câmbio simples de 5 por 1, dá mais de R$ 91 milhões de reais, detalhe, com dispensa de licitação, como de costume…
E o tal centro de manutenção prometido em 2015, ficou no discurso…

Sincero Brasileiro da Silva

Mais Black Hawk e menos pessoal…

Hellen

Mais nao erá os russos que tinha pos venda ruim e nao prestava manutenção direito e os helicopterios ficavam no chão por falta de peças ????
O tempo é o melhor remedio para mostra que qualquer equipamento se nao tiver um contrato de manutenção logista e peças com o fabricante de longo prazo os equipamentos ficam no chao inoperantes !!!!!
Mais um mito russo caiu por terra !!!

Flanker

O mito russo caiu por terra? Sério? Qual a disponibilidade dos AH-2? A disponibilidade dos H-60L é bem grande….voam dia e noite aqui em Santa Maria.

Marcelo

Vc ta querendo comparar um fiat uno contra uma bmw ai fica dificil !!!!!
Os BH sao ótimos helicoptero,mais os sabres estão um nivel a cima !!!!

Flanker

Meu caro, por favor, não fale bobagem. O BH é um helicóptero multifuncional, com milhares é milhares operando pelo mundo, com confiabilidade, robustez e resistência. O Mi-35 é um helicóptero tb robusto e resistente, voltado ao ataque e apoio armado. Não vejo onde o aparelho russo estaria um nível acima.

Leandro Costa

São dois helicópteros de categorias totalmente diferentes, Marcelo. O Black Hawk faz coisa que o Mi-35 não faz, e o Mi-35 faz coisa que os Black Hawk não fazem. São incomparáveis e portanto não tem essa de ‘nível acima’ ou abaixo. O que está sendo discutido aqui é a má fama do pós venda Russo, que a Hellen não entendeu. Porque se não existe contrato de pós-venda, então não existe má fama do mesmo, e portanto não existiria a má fama. Não sei dizer o quanto cada modelo voa, o quanto existe de disponibilidade, etc., mas o papo que rolava… Read more »

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -