sábado, junho 12, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer celebra autorização para operação do jato E190-E2 no Aeroporto de London City

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

São José dos Campos – SP, 3 de junho de 2021 – Em um importante marco para o programa E2, o primeiro jato Embraer da família E2, o jato E190-E2, foi certificado para aproximação íngreme (steep approach, em inglês), requisito para operar no Aeroporto de London City (LCY). A certificação da EASA (European Aviation Safety Agency, em inglês) foi concedida em 11 de maio.

O Aeroporto de London City está localizado próximo ao distrito financeiro de Londres e é considerado o principal aeroporto de negócios da região, além de ser um importante hub para destinos na Europa continental em razão da conveniência e facilidade de acesso oferecidas ao passageiro. Entretanto, para operar no LCY as aeronaves precisam ser compatíveis com os requisitos de aproximação íngreme e com a pista curta do aeroporto, atendendo às rígidas regulamentações de ruído das comunidades próximas.

Nos testes de certificação, os dados da EASA confirmaram que o E190-E2 tem os níveis de ruído mais baixos entre todas as aeronaves de corredor único (narrowbody) de nova geração e será o único jato operando no LCY certificado pelo rigoroso regulamento do Capítulo 14 da ICAO. As asas, motores e sistemas da nova aeronave a tornam significativamente mais silenciosa do que o antecessor E190, o que para as comunidades ao redor do LCY significa uma emissão de ruído 63% menor na decolagem do E190-E2 quando comparado E190 operando atualmente no local.

“Estamos muito satisfeitos que em breve o Embraer E2 irá se juntar à família London City. Nosso investimento em oito novas posições de estacionamento foi feito com essa aeronave em mente. E é um divisor de águas para o Aeroporto de London City, pois será capaz de comportar mais passageiros, oferecer um alcance maior, e fazer tudo isso ao mesmo tempo em que é mais silencioso e mais eficiente em termos de consumo de combustível. Para nós, isso representa um marco na aviação mais sustentável e estou ansiosa para ver mais aeronaves como essas em nossa rampa nos próximos anos”, disse Alison FitzGerald, Diretora de Operações do Aeroporto de London City.

“As aeronaves da Embraer representam 70% de toda a movimentação neste aeroporto icônico, no coração de uma das maiores cidades do mundo. Este é um motivo de grande orgulho para a Embraer, o Aeroporto de London City é como se fosse nossa casa. Estamos ansiosos para ver o E190-E2 se juntando aos aviões da Embraer que já operam em London City com British Airways CityFlyer, KLM Cityhopper, LOT, Alitalia e Portugalia”, disse Cesar Pereira, Vice-Presidente para Europa, Oriente Médio e África, Embraer Aviação Comercial.

As credenciais ambientais do E190-E2 vão muito além de sua operação mais silenciosa. A aeronave é 17% mais eficiente do que sua antecessora em consumo de combustível e emissões, ao mesmo tempo em que seu desempenho foi aperfeiçoado – o alcance partindo do LCY quase dobrou com o E190-E2 para mais de 4.000 km, possibilitando o alcance de destinos como Istambul (Turquia), Casablanca (Marrocos) e Moscou (Rússia).

A certificação de aproximação íngreme, que permite maiores ângulos de descida de até 5,5 graus, reduz a poluição sonora nas comunidades vizinhas. O sistema é habilitado utilizando uma atualização de software especial e a instalação de um botão ‘Steep Approach’ no painel de controle do cockpit. Devido à comunalidade de cabine entre o E190 e o E190-E2, os pilotos já liberados para a operação no LCY não precisam de treinamento em simulador para aproximação íngreme.

Sobre o Aeroporto de London City

Somos o aeroporto mais central de Londres e conhecidos internacionalmente por nossa pontualidade, rapidez no serviço e a premiada experiência ao cliente. Reconhecendo que nunca foi tão importante para os passageiros ter confiança ao reservar um voo, oferecemos viagens seguras, cuidadosas e rápidas para os aeroportos mais centrais e mais bem conectados das capitais. Preocupados com seu bem-estar e, com as nossas companhias aéreas parceiras, fornecemos conectividade por todo o Reino Unido e Europa a partir da cidade de maior diversidade, mais dinâmica, criativa e ambiciosa do mundo – Londres.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
pgusmao

Embraer dando show, depois de “domar os ventos” e salvar o aeroporto da Ilha de Santa Helena, temos certificação em Londres, valeu engenheiros e funcionários da Embraer!!!

FernandoEMB

Abre portas para novas rotas e uso por outras empresas aéreas.

Mk48

Fernando, bom dia.
.
Essa funcionalidade de “Steep Descent” citada na reportagem, é padrão em toda a linha ou seria um opcional ?.
.
Abs.

Joao Moita Jr

Tecnicamente falando, qualquer aeronave pode executar o “Steep Descent”.
Mas todas variam na capacidade estrutural no momento da execução.

Mk48

Oi João.
.
Entendi.
.
Obrigado

Marcos 10

É um opcional. É necesssaria a alteração di software akém do treinamento dos pilotos, conforme descrito no oróprio artigo.
Fala-se muito no London City, mas o Santos Dumont tem uma pista ainda naus curta. A Boeing teve de reconfigurar os 737 da Gol para poderem lá operarem, inclusive instalando sistema de proteção na cauda.

Mk48

Oi Marcos,
.
Beleza.
.
Obrigado

Rinaldo Nery

Proteção na cauda? Que sistema é esse? SHARP?

Marcos 10

A Boeing instalou um tailskid na cauda dos 737-800, além de modificacôes nos sistemas de freios, amortecedores, reconfiguracao do software permitindo uma serie de reconfiguracoes flap x spoiler x slat.

Marcos 10
Rinaldo Nery

Os A320Neo da Azul só possuem vórtices para diminuir a VMCG, e outra pequena modificação na raiz das asas (kit SHARP). Eu opero no SDU.

Inimigo do Estado

Esse avião tem vocação militar claramente subestimada. Falta o quê a Embraer? Cadê o Itamaraty que não vai atrás de uma parceria? O peso morto do Ernesto não está mais lá.

Matheus

Eu sempre falei isso. Ele e o E195 E2 são ótimas plataformas que se enquadram perfeitamente em funções militares como EW, MP, AEW&C.

Marcos 10

Falta o cliente lançador, de nome FAB, se manifestar. Esse cliente, normalmente é um mau pagador.

Jadson Cabral

Avião caríssimo com aviônicos e sistemas militares mais caros ainda pra quem pagar? As forças aéreas que podem pagar por uma plataforma desse porte vão de P-8, que está bem acima. Logo, se não existem potenciais clientes que justifiquem o investimento, não existe desenvolvimento. Nem a pedido da FAB ou da MB valeria o investimento, porque eu tenho certeza que o número não passaria de 4 aeronaves no cenário mais otimista.

Inimigo do Estado

México, Índia e Paquistão usam produtos similares. O Paquistão vai transformar um Lineage num patrulha marítima. Daqui uns anos os P3 da FAB já estarão no osso, quem irá substituí-los?

Salim

P3A de 1960, encostados por falha estrutural. Gastaram e vão gastar muito dinheiro para manter este avião voando ( já vai trocar estrutura asas ). Todo pais serio defesa esta trocando para jato ( P8) . Jato chega rápido a área de risco, pode reabastecer vôo ( sem kc390 em qtdade sera difícil ), sera única opção ao P8 mercado….. Governo Brasil náo tem interesse nisto. Vamos comprar 2 mrtt para reabastecer o que!? Para qual missão!?!! Difícil….

Rinaldo Nery

Não vão gastar muito dinheiro nas asas dos P-3.

Rinaldo Nery

O que o Itamaraty tem a ver com isso? A empresa é privada.

Thiago Pires

A qualidade da Engenharia da Embraer é motivo de orgulho para todo país!
Desejo muito que a Empresa tenha sucesso crescente e que o governo brasileiro incentive a adoção de produtos Embraer pelas companhias nacionais que quando se veem em crise, batem as portas do BNDES e não compram produtos nacionais, com excessão da Azul

João Adaime

“As aeronaves da Embraer representam 70% de toda a movimentação neste aeroporto icônico, no coração de uma das maiores cidades do mundo.”

Precisa dizer mais alguma coisa?

Jadson Cabral

Já no Brasil quase não se vê um Embraer voando.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Last edited 9 dias atrás by Jadson Cabral
Talisson

Só lembro da Azul…

Talisson

Aliás, empesa espetacular a Azul.

Fernando EMB

Então você deve ser bem cego!!!

João Adaime

Caro Jadson
Realmente, se você não olhar para o céu, não verá aviões da Embraer voando.
Nem estou falando da aviação executiva e agrícola.
Abraço

saídas.jpg
Last edited 9 dias atrás by João Adaime
Rinaldo Nery

Como as pessoas postam sem pensar…

nonato

O ponto negativo é que se lá só dá Embraer essa aprovação não significará, necessariamente, aumentar fatia ou um novo mercado.
Apenas a manutenção de um mercado já existente.

João Adaime

Caro nonato
Deixa ver se eu entendi. Então não devo comemorar o título do meu time porque no próximo campeonato pode ser que ele não ganhe. É isso?
Abraço
PS: Não te negativei. Nem positivei.

Reportagens especiais

Roll out do Gripen E: vídeo da Saab e fotos do Poder Aéreo

- Fernando "Nunão" De Martini Acima, vídeo disponibilizado pela Saab mostrando o ponto alto da cerimônia de roll-out (apresentação) do primeiro...
- Advertisement -
- Advertisement -