Home Aviação de Caça Japão considerou fazer do F-X um caça não tripulado

Japão considerou fazer do F-X um caça não tripulado

1850
8

De acordo com a Kyodo News, o Ministério da Defesa do Japão havia considerado fazer o caça F-X uma aeronave não tripulada.

Isso ocorreu para economizar custos, pois ter um aeronave não tripulada resultaria em uma aeronave menor sem a necessidade de um homem para controlá-la.

No entanto, a abordagem foi abandonada depois que o programa Aegis Ashore foi cancelado, já que o Ministério precisa se concentrar em encontrar uma nova solução para substituir o programa de defesa aérea.

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
15 dias atrás

E é bom que comece a pensar nessa possibilidade, pois no futuro caças não tripulados serão fundamentais.

OSEIAS
OSEIAS
15 dias atrás

o grande problema em um caça não tripulado é a definição de como se dará a pilotagem. Pois será remota? Inteligência artificial? Um misto dos dois?
Pois é sabido que a falta de segurança no link de comunicação entre o piloto e o caça é um fator muito importante a se considerar. A inteligência artificial ainda falta muito para caminhar até ser considerada segura para uma aeronave desse porte. Segurança na operação é tudo nesse quesito e ainda um ser humano no controle in loco é fundamental, para um caça.

Gil U
Gil U
Reply to  OSEIAS
15 dias atrás

Oseias, acredito q no futuro bem próximo, 5 ou 7 anos, teremos um misto de controle a distancia e pré programação para que os computadores da aeronave possam executar etapas da missão sem interferência humana e também se precaver de interferências eletrônicas do inimigo. Não acho q teremos uma IA totalmente autônoma antes de 40 ou 50 anos.

nonato
nonato
15 dias atrás

Os japoneses não estão falando coisa com coisa.
Primeiro abandonaram um importante sistema de defesa antimíssil baseada em terra porque moradores de um vilarejo reclamaram.
Por que não mudaram a localização do sistema?
O que moradores de um vilarejo entendem de segurança nacional?
Agora a matéria diz que o avião será tripulado porque o sistema antimíssil foi cancelado.
🤦‍♂️
O que uma coisa tem a ver com a outra?

Roger
Roger
Reply to  nonato
14 dias atrás

Na verdade a questão do Aegis Ashore foi um somatório de outros problemas e outras prioridades aliado a um cobertor curto ($$$). A aquisição foi postergada e eles ainda planejam adquirir em algum momento no futuro tal sistema. “(….)porque moradores de um vilarejo reclamaram. Por que não mudaram a localização do sistema? O que moradores de um vilarejo entendem de segurança nacional?” Não acho que o principal motivo seja esse, mas ainda assim, dá para ter uma noção que o Japão, como uma democracia, ainda dá voz aos seus cidadãos. Se fosse uma Venezuela, China, Coréia do Norte ou Irã… Read more »

Ersn
Ersn
Reply to  Roger
14 dias atrás

Deve ser um dilema enorme para as forças armadas japonesas terem que investir pesado em sistemas defensivos sem ter absolutamente nenhuma capacidade ofensiva equivalente ,os caras tem navios com AEGIS mas nenhum míssil cruiser ,tem F35 mas nenhum míssil balistico, tem tanques como o type10 mas nenhum Sistemas de foguetes ou mísseis de longo alcance.

Cadillac
Cadillac
Reply to  Roger
14 dias atrás

“Não acho que o principal motivo seja esse, mas ainda assim, dá para ter uma noção que o Japão, como uma democracia, ainda dá voz aos seus cidadãos. Se fosse uma Venezuela, China, Coréia do Norte ou Irã talvez eles concordem com isso.”

Não dão, e a construção de um certo aeroporto lá é a prova disso pois os moradores fizeram de tudo para impedir a desapropriação e a construção e mesmo assim foram chutados.

Roger
Roger
Reply to  Cadillac
14 dias atrás

Qual novo aeroporto? Se refere a ampliação do aeroporto de Tokyo?

Desde o incidente de Narita, os japoneses buscam, quando possível, construir aeroportos “flutuantes” (aka em ilhas artificiais/aterros)