sexta-feira, setembro 17, 2021

Gripen para o Brasil

Venezuela perde mais um caça Sukhoi Su-30 em acidente

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Sukhoi Su-30MKV da Venezuela

Um avião de combate Sukhoi Su-30 da Aviação Militar Bolivariana (AMB) da Venezuela, caiu nesta quarta-feira, 16 de outubro, quando se preparava para realizar uma missão de treinamento a partir da base aérea capitão Manuel Ríos em El Sobrero, estado de Guárico.

O Ministério do Poder Popular de Defesa, por meio de uma declaração publicada em seu site, informou que o brigadeiro-general Virgilio Raúl Márquez Morillo e o capitão Nesmar José Salazar Nuñez, piloto do Grupo Aéreo de Caza N°11, faleceram no acidente.

A aeronave estava a caminho da Base Aérea do Tenente Luis del Valle García (BAVALLE), localizada na cidade de Barcelona, ​​no estado de Anzoátegui. A Zona de Defesa Integral do Estado de Guárico informou que o acidente ocorreu às 14h46.

O general Virgilio Márquez era comandante da Base Aérea Militar Capitão Manuel Ríos (Baemari) e foi durante anos comandante do Grupo Aéreo de Caza N°11 chamado Diablos. Ele foi piloto das aeronaves OV-10 Bronco e Lockheed Martin F-16 e depois foi à Rússia para treinar no Sukhoi Su-30 Flanker.

Segundo o comunicado, as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) ativaram o conselho de investigação de acidentes aéreos para determinar as possíveis causas da queda.

O Sukhoi Su-30MK2 é um caça bombardeiro multifunção desenvolvido pela empresa russa Sukhoi Corporation. É um caça pesado de superioridade aérea, longo alcance e capacidade atualmente considerado um dos mais avançados e poderosos da América Latina.

FONTE: webinfomil.com

NOTA DO EDITOR: Um acidente com um Sukhoi Su-30 da Venezuela já havia ocorrido em setembro de 2015 na fronteira com a Colômbia, quando morreram dois capitães e a aeronave ficou totalmente destruída.

- Advertisement -

94 Comments

Subscribe
Notify of
guest
94 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tiago

Nenhum dos casos eles conseguiram ejetar!!!!!!!!!!!!

Fabio Araujo

Nesse caso parece que ejetaram mas não deu tempo do paraquedas do assento ejetor abrir!

Tiago

Nossa, que coisa terrível…

Gabriel

exatamente, estavam muito próximos do solo, daí não houve atrito o suficiente pro paraquedas abrir.

JPC3

Mas se o assento é Zer-Zero não precisa de atrito.

Juan Soares

eles usam o K-36DM, que são Zero Zero mas não foram acionados por causa de péssima manutenção (mais provável)

Ricardo Bigliazzi

Não, foi logo apos a decolagem. Outros sites já com relatos mais detalhados. Ejetaram, mas pela baixa altitude e pela posição da cabine não conseguiram sucesso no escape

Munhoz

Pela patente dos ocupantes, ninguém ainda pensou que pode ser queima de arquivo ou opositores ?

Wagner

Uma munição de fuzil é muito mais barato que um caça e faz a mesma função em opositores.

Belmiro

Com certeza!

Salim

O assento náo e zero/zero!?!! Se ejetaram em posição desfavorável perto solo em velocidade ai náo tem jeito.

Salim

Alguns sites internacionais relatam que falha mecânica provocou um giro logo apos decolagem o que corrabora meu comentário acima.

DOUGLAS TARGINO

Meus pêsames aos pilotos!

João

Os pêsames são para as famílias dos pilotos.

MFB

Lamentável mas já era esperado. Ainda veremos muitas notícias assim na Venezuela nos próximos anos.

João Moro

Pela falta de capacidade de manutenção, a expectativa é mesmo ter mais acidentes.

Fabio Araujo

Como funciona o assento ejetor? Existe alguma altura mínima de segurança para ser acionado? Segundo o que se diz os tripulantes ejetaram mas não deu tempo do paraquedas do assento ejetor abrir!

Milton

sao Zero-Zero

Victor Filipe

Alguns aviões mais antigos tem algumas limitações, mas a maioria das aeronaves com assento ejetor tem os modelos 0/0 ou seja, podem ejetar mesmo com as aeronaves em solo. oque acontece é que segundo relatos o Su-30 venezuelano se virou e ficou em posição de “Faca”
o pessoal comenta que o piloto ejetou sim, mas pela posição da aeronave ele ejetou sendo jogado ao chão

Fabio Araujo

Que horror!

Esta estória está meio estranha, né não? Um piloto ejeta com a aeronave em posição desfavorável, okay. Já o segundo o segue na mesma condição? Pelo que sei não há ejeção simultanea.

Marcos10

Se o avião está a 90°, a baixa altitude…

JPC3

No caso funciona bem com o avião parado no solo.

Agnelo

A maioria, se não todos, os assentos ejetáveis modernos são zero-zero, ou seja, o paraquedas abre para segurança do piloto em zero altitude e zero velocidade.
Ex: o caça está parado e começa, por algum incidente a pegar fogo, o piloto pode ejetar-se q o paraquedas abrirá e descerá, dependendo do vento, em uma distância segura.

Gabriel Ferraz

Que fase da Venezuela

Chris

Qdo um F-35 caiu… Foi pq não prestava. Será que nosso amigo Kings terá a mesma opinião, com esse segundo SU-30 venezuelano beijando o chão ?

John

Mas com um Estado falido e sem dinheiro pra dar aquele talento preventivo, nenhum resiste. Mesmo os F-16 Venezuelanos tambem possuem uma taxa alta de acidentes, ja tendo perdido 3 aeronaves.

Antoniokings

Como dito acima, Putin garantiu apoio econômico e militar à Venezuela frente a qualquer conflito.

Rafael Coimbra

Como dito acima, a Russia apoia mas todos podem atacar… igual na Síria!

Flanker

Exatamente! Heheheh

Flanker

Ahammmm…..kkkkkkkkkk

Marcos R.

Belo apoio, com centenas de “técnicos” enviados para lá é um avião relativamente novo, bimotor, cai por falha do motor e os pilotos morrem por falha na ejeção… Com amigos assim!

R_cordeiro

É verdade este bilete.

Eduardo

Tu és uma comédia!

Eduardo

Correto!

elima70

Um falece com a aeronave ou não conseguiu se ejetar ou o assento não funcionou, o outro ejetou e não abriu paraquedas

teropode

Um percebeu que não havia posição para ejetar, o outro foi para o tudo ou nada .

Nilton L Junior

Imagino o que passa na cabeça dos demais pilotos.

sergio soma

estarão pensando…….agora fo**u?

RENAN

Meus pêsames
Que a família seja forte para superar a perda

Guilherme

“Segundo o comunicado, as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) ativaram o conselho de investigação de acidentes aéreos para determinar as possíveis causas do incidente” – Ja sabemos, a culpa é dos americanos malvados e seu imperialismo.

Luiz Trindade

Tem um discurso prontinho dizendo que foi a CIA que entrou na base e sabotou os caças e não foi a falta de manutenção ocorrida por falta de dinheiro.

Antoniokings

‘Estamos falando de um acidente que requer investigação e você vem com balelas políticas…..’

Nilton L Junior

A narrativa anti maduro a gente ja conhece a matris, mas eu penso que a investigação se for feita tecnicamente, livre de ingerência política deve apontar para as causas, é provavel que os Russos também tenham interesse no acidente.

Fabio Jeffer

O bom de ler as postagens do Kings é que a gente ri

Eduardo

Sim, é um comédia! Sem noção total.

TeoB

Muito triste. meus pêsames aos familiares.

João Adaime

Como estava a bordo o comandante da base, então com toda a certeza o avião estava com a manutenção em dia. Era o que se chama reserva do patrão na indústria vinícola.
Não dá para descartar sabotagem.
A propósito, no programa Amaury Jr. ele entrevistou uma astróloga que previu que o Maduro não dura até o fim do ano. E seria deposto por um movimento interno.
Antes da investigação concluída, tudo é especulação. E mesmo após a divulgação, o que for anunciado será confiável?

Alexandre Pessoa

Amaury Jr????????????? Céus!

Claudio Gomes

Alexandre, ela acertou algumas coisas e eu assisti essa entrevista !! Quem sabe ?!! Se ela acertar essa, seria uma ótima notícia para nossos irmãos venezuelanos. Quem sabe não poderia haver alívio para eles ?!! Torço que assim seja.

JS666

Amaury Jr entrevistou o Olavo de Carvalho, fontes mais confiáveis não existem.

Agnelo

A atividade militar é uma atividade de risco. Não é por menos q existem diferenças remuneratórias.
Sabe-se da assistência técnica e logística ruins da Rússia e da falta de $$ na Venezuela, mas foi esse o motivo?
Caças caem em acidentes em todos os países.
Infelizmente, é uma profissão de risco.

Oseias

Já dizia o filosofo da triologia: Ter não significa operar.

Antunes 1980

A questão é, quantos Su-30MK2 restaram na força área bolivariana da Venezuela?

Flanker

Foram recebidos, no total, 24 Su-30. Com esse agora, restam 22. Desses 22, quantos estão operacionais? Quantos foram canibalizados e em qual grau? Essas perguntas são muito difíceis de responder…..mas, pela situação atual da Venezuela, pode-se especular que as unidades operacionais são bem poucas. Em caso de emergência, como iminência de guerra, quantos podem ser colocados em condições de combate em que tempo? Com ajuda russa? Mesmo que coloquem em operação todos os 22, em caso de guerra contra uma potência ou coalizão, esse número é insuficiente para um enfrentamento eficaz….

Fabio Araujo

Compraram 24, perderam 2 então ainda restam 22, resta saber se todos os 22 estão operacionais! Podem ter caças aterrados esperando peças e/ou canibalizado para manter os outros em operação!

Rommelqe

Quantos comprados são (eram) bipostos? Pelo que me lembre todos os SU30 mk2 são bipostos, certo?

Fernando "Nunão" De Martini

Todos são do modelo biposto. Su-30 é sempre biposto.

Rommelqe

Obrigado Nunão!

Aldo Ghisolfi

Já diminuiu mais um pouco a força aérea do Maduro…

sub urbano

Se não me engano são assentos ejetáveis zero-zero da fábrica Zvezda na Ucrânnia. Com a Russia em crise com a Ucrania a manutenção desses equipamentos deve ser das piores possíveis.

Rodrigo Martins Ferreira

Zero Zero chance de sobrevivência

Fabio Jeffer

Zvezda é russa

JPC3

Certo que os russos tem condições de fazer a manutenção porque possuem muitos assentos semelhantes.

Rustam

sub urbano Se não me engano são assentos ejetáveis zero-zero da fábrica Zvezda na Ucrânnia. ——- You’re wrong ! Zvezda Research and Production Enterprise (recently transformed into Zvezda JSC) is the leading Russian enterprise in the field of creating integrated systems of individual life support systems for pilots and astronauts and saving them in the event of aircraft accidents. Among the developments of the company is a family of unique ejection systems. The ejection seat K-36 was the result of lengthy development, laboratory research and testing. Complete with protective and oxygen equipment, it is a system that surpasses all foreign… Read more »

Tadeu Mendes

Restam,

It seems like the specs are a bit biased.

This was a catastrophic failure.

The question is, how many more ejection seats are prone to failure in the same batch?

colombelli

comprovando o que muitos muitas vezes aqui disseram: Foram comprados pra desfiles e não pra formação séria de uma força aérea combatente. Imaginem como deve estar a manutenção? Doutrina e treinamento sério nunca houve lá. Ter o meio é so 1/3 de sua operação eficaz. Por ai se tira uma base do estado do resto das FA venezuelanas. Como o alvo delas é o proprio povo não precisam ser muito operacionais.

Marcos R.

Isso porque estava voando o chefão, imagine a manutenção dos outros!

Tadeu Mendes

Colombelli,

O interessante ouvir pessoas aqui no blog, falarem que o Brasil seria derrotado em um eventual conflito com a Venefavela.

A Venezuela nao seria capaz nem de enfrentar uma Colombia,(seu maior adversario) e a qual e’ militarmente bastante inferior ao Brasil.

colombelli

Concordo Tadeu. Eu sempre falei pro povo: ter o equipamento é pouco mais de 1/3 de ter um combatente efetivo. Precisa doutrina eficaz, meios humanos capazes, manutenção, armas, treinamento realista constante e permanente atualização.
A venezuela a gente nunca viu fazer um exercício sério. Era so piruetas em desfiles. Quando precisaram interceptar um aviãozinho mandaram o F-16. Por ai a gente tira uma base do “poder de combate” deles. É um oceano entre eles e a FAB.

Felipe Morais

Colombelli, com todo respeito, caça cai em todo lugar e em toda força aérea. Podemos especular sim que, diante da situação venezuelana, esses caças estão em situação ruim de manutenção e disponibilidade. Mas é diferente colocar em jogo toda a doutrina e preparação da força aérea venezuelana, pq um avião caiu. Pode ser problema de manutenção. Pode ser problema de treinamento. Mas tbm pode ser uma dos inúmeros problemas que podem acometer um caça de alto desempenho. E acontece nos EUA, na Rússia, na China, na Europa e em todo o mundo. Infelizmente, acabou de cair um caça da nosso… Read more »

Pangloss

É normal haver um oficial general a bordo de um caça? Era um voo de treinamento, mesmo?

Rinaldo Nery

Depende do País. Na USAF é. No Brasil não.

Tadeu Mendes

Rinaldo,

Me fêz lembrar de um acidente fatal com bombardeiro B-1 Lancer , ocorrido nos anos 80.

The pilot in command, era um general . Até então eu não sabia que generais da USAF, pilotavam aeronaves, depois dos cinquenta anos de idade.

Rinaldo Nery

Lt Gen Charles Horner, que foi o JFACC (Joint Force Air Component Commander) na Guerra do Golfo em 1991, decolava de F-16 com seu Chefe do Estado Maior, na ala, pra realizar missões de combate aéreo nas Alas subordinadas, quando comandava uma Força Aérea (a 12a, salvo melhor juízo). Era assim que checava a prontidão das Unidades Aéreas.

JT8D

Nas forças armadas bolivarianas da Venezuela o que mais tem é general. É a forma do governo comprar o apoio dos militares

Rodolfo

hmm… e no brasil qse n tem, né?

R_cordeiro

Brasil possui 151 generais na ativa, a Venezuela possui mais de 1000 generais na ativa.

Flanker

Mais de 2000!!…

Marcio

Já ouvi dizer que eles tem + – 2000 generais…

Talisson Goet

No livro A Porta dos Leões há um trecho onde um militar israelense cita como os mortos das forças egípcias eram exclusivamente soldados rasos, enquanto entre os mortos israelenses haviam graduados e oficiais, mostrando que oficiais israelenses “chegavam junto” com a tropa, muito ao contrário do inimigo. Também é citado como as barracas para oficiais nos acampamentos egípcios ostentavam luxo enquanto oficiais da IDF dormiam empilhados nos meia-lagarta junto com a tropa. É o perigo de se politizar o oficialato e tratá-lo como rei e não como guerreiro, delegando a execução das monobras unicamente ao baixo escalão, os egipcios tomaram… Read more »

Ricardo Bigliazzi

Que Deus console as famílias das vitimas.

Marcelo

Só falta o Maduro culpar o Trump e a Cia por terem interferidos nos equipamentos do caça para derrubar o avião!

Marcos R.

Ele foi abatido por um avião invisível… Só pode ser coisa da CIA!

Paulo Lahr

Nao acredito que o profissionalismo dos militares da FAV deixou de existir pela crise econômica ou por utilizarem equipamentos russos.

Uma dúvida. Os 36 NG’s ficaram em Anápolis? Dotarão 3 esquadrões?

Bezerra (FN)

Vão mobilhar dois Esquadrões daquela Ala: o Jaguar e o reerguido Adelfi.

Guilherme

Eles não ficaram, porque ainda não chegaram.

Flanker

Ao menos inicialmente, os 36 F-39 ficarÃO em Anápolis , dotando o 1⁰ GDA e o 1⁰/16⁰ GAV, que será reativado.

Alessandro

Eu vi o vídeo do Caiafa e alguns outros canais se sensibilizando pelo militares mortos no acidente, eu não desejo isso a ninguém, aliás aproveito a oportunidade e dou meus pêsames apenas para a FAMÍLIA dos militares mortos que não tem nada haver com a tragédia. Mas para os militares que infelizmente não sobreviveram, sinto dizer isso, mas COLHERAM O QUE PLANTARAM! A grande maioria dos milicos venezuelanos preferiram apoiar um regime autoritário que tem aliança com o narcotráfico na América do Sul, onde faz seu próprio povo sofrer na mão dessa gente repugnante que comanda a Venezuela, preferindo ser… Read more »

Jhon

Maduro não abriu bico falando em interferência eletrônica Yankee! Tudo para ele é culpa dos EUA.

Heyarth

Acredito que foi uma fatalidade, o avião devia estar com a manutenção em dia, agora sabemos que mesmo assim a confiabilidade do motor não é tão boa quanto os análogos ocidentais. Agora a aeronave estar em uma posição desfavorável para a ejeção levanta algumas hipóteses como: 1- Estavam fazendo alguma manobra perigosa 2-Pane elétrica 3-Pane hidráulica. Mesmo que os motores falhassem os pilotos poderiam pousar ou controlar o avião até uma posição de ejeção segura, por isso meu palpite na falha de sistemas que afetariam o controle da aeronave.

Luis

-2 “mas eles só estavam cumprindo ordens” essa foi a linha de defesa dos guardas nos campos de exterminio, onde até faz mais sentido, no caso dos militares venezuelanos eles são diretamente responsáveis pelos crimes, injustiças e sofrimento ocorridos com o povo q eles deveriam defender. q o diabo os receba calorosamente

Joao Moita Jr

Meus pêsames para as famílias dos pilotos.

Giovani

Quantos sukhois a Venezuela possui?

Últimas Notícias

Governo argentino reserva US$ 664 milhões para compra de caças JF-17 Thunder em 2022

Segundo o site Aviacionline, foi apresentado ao Congresso Nacional da Argentina o projeto de orçamento para o ano fiscal...
- Advertisement -
- Advertisement -