Home Aviação de Ataque Caça F-35 envia dados para o sistema de defesa aérea do Exército...

Caça F-35 envia dados para o sistema de defesa aérea do Exército dos EUA

9068
41
Lockheed Martin F-35A da USAF

A Força Aérea e o Exércitos dos EUA demonstraram com sucesso o uso dos dados de rastreamento do Lockheed Martin F-35 com o Army Integrated Air and Missile Defense (AIAMD) Battle Command System (IBCS) durante o exercício Orange Flag em Palmdale, Califórnia, e Ft. Bliss, Texas.

Esta foi a primeira vez que os dados de rastreamento do F-35 foram enviados ao IBCS usando a estação terrestre do F-35 e o kit de adaptação F-35 IBCS, ambos desenvolvidos pela Lockheed Martin, de acordo com um comunicado da empresa.

A demonstração é um passo importante para dois programas de alta tecnologia que são alvo de frequentes críticas.

O evento ocorreu como parte de um exercício regular Orange Flag, que reuniu aeronaves e forças terrestres dos diferentes ramos militares para testar sua interoperabilidade como uma força conjunta.

Embora o F-35 Joint Strike Fighter da Lockheed tenha sido inicialmente concebido como um caça-bombardeiro, tornou-se cada vez mais importante no planejamento militar como um batedor de alta tecnologia. O que os comandantes conjuntos valorizam cada vez mais é a capacidade do F-35 de invadir o espaço aéreo inimigo furtivamente, detectar forças inimigas usando seus avançados sensores de radar e infravermelho, coletar todos os dados e retransmitir todos os dados para outros aeronaves com cargas de bombas maiores, navios de guerra e até forças terrestres usando transmissões difíceis de detectar (com tecnologia LPI/LPD, “Low Probably of Intercept/Low Probably of Detection”).

A Missile Defense Agency está particularmente interessada em usar o F-35 para detectar – e potencialmente derrubar – mísseis inimigos. O comandante da Força Aérea dos EUA, general David Goldfein, chamou o F-35 de “um computador que voa” e o vê como um nó central na rede conjunta MDC2 (Multi-Domain Command & Control) que ele está determinado a construir.

Da mesma forma, o IBCS, construído pela Northrop Grumman, foi originalmente planejado para conectar diferentes tipos de radares, lançadores de mísseis e postos de comando dentro do Exército. Essa conectividade interna é uma alta prioridade porque o serviço atualmente tem uma panóplia de sistemas antiaéreos e de defesa antimíssil particularmente compatíveis, desde Stingers a Patriot até THAAD.

O US Army quer que cada um deles seja capaz de engajar os alvos detectados por um dos outros sistemas, em vez de depender de seu próprio radar. (O IBCS é um acrônimo para Integrated Air & Missile Defense Battle Command System).

Diagrama simplificado do da rede de comando e controle IBCS do Exército dos EUA para defesa aérea e antimíssil
Diagrama simplificado da rede de comando e controle IBCS do Exército dos EUA para defesa aérea e antimíssil
Subscribe
Notify of
guest
41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joao Argolo
Joao Argolo
1 ano atrás

Será que os dos outros países ão enviar dados também? Lembro de alguma controvérsia nesse sentido. Com a palavra os especialistas

JPC3
JPC3
Reply to  Joao Argolo
1 ano atrás

Coisas diferentes.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Mas nem tanto

Chris
Chris
Reply to  Joao Argolo
1 ano atrás

Pra ser sincero… Eu apostaria que os EUA possam ver, monitorar e, se bobear, controlar e desligar… Qquer F-35 no mundo !

Fazem muito segredo do software do seu “computador que voa”… E, sabemos que ele é realmente complexo… Fonte de 90% dos problemas que o modelo apresentou.

Minuteman
Minuteman
1 ano atrás

O melhor caça do mundo, indiscutivelmente.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Minuteman
1 ano atrás

Essa capacidade discutida vale um caminhão de ouro na mão do quartel general!

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Minuteman
1 ano atrás

Concordo, mesmo quebrando trem de pouso.

Kommander
Kommander
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Também concordo. É o melhor mesmo tendo várias quedas por erros no sistema que mataram pilotos.

Visitante.
Visitante.
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Caiu apenas um em 150.000 horas de voo, amigo.

Denis
Denis
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Gostei da ironia fina. 😀

Denis
Denis
Reply to  Minuteman
1 ano atrás

Hã?! Como assim? Pra você falar que é o melhor, tem que dizer em relação a quais quesitos. Em custo-benefício OPERACIONAL, ele é o PIOR do mundo, amigo. No quesito CONFIABILIDADE (um indicador importantíssimo nos setores industriais) ele também é muito ruim, mas não vou entrar em méritos, porque alguns já tocaram na ferida. Então, o assunto é amplamente discutível.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Denis
1 ano atrás

Até onde eu sei, comparado com outros caças, a confiabilidade dele não é tão ruim, as metas que são altas, 80% de disponibilidade não é fácil!

Visitante.
Visitante.
Reply to  Denis
1 ano atrás

Pior do mundo em comparação aos outros que jogam bombas em caras de chinelo e não enfrentam um adversário com radar?

Então melhor custo benefício é do Super Tucano que faz a mesma coisa por um décimo do preço.

Denis
Denis
Reply to  Visitante.
1 ano atrás

Mais caro do que qualquer um, meu amigo. Custo da hora de voo, custo de manutenção, custo do armamento em si, custo do investimento do contribuinte etc. Ele é mais caro, quando se considera o benefício.

Chris
Chris
Reply to  Minuteman
1 ano atrás

É preparado para um novo tipo de guerra !

Muito mais eletrônica !

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Minuteman
1 ano atrás

Olha que é o melhor eu até acredito mas o peso de ouro dele não faz querer ele tão cedo na FAB

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Rapaz se instalar o baidu os amis vão ter problema de tcp/udp.

Leandro Assis
Leandro Assis
1 ano atrás

Essa capacidade do F-35 é incrível e formidável mas provavelmente vai deixar muitos de seus compradores preocupados com o risco de serem espionados também. E como essa preocupação já existia, agora com essas divulgações e testes, poderão deixá-los com os cabelos ainda mais de pé!!

https://www.aereo.jor.br/2018/08/24/usuarios-estrangeiros-do-f-35-gastam-milhoes-para-impedir-que-o-caca-compartilhe-seus-segredos/

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Segue o jogo…

Rommelqe
Rommelqe
1 ano atrás

Essas capacidades todas devem responder por uma grande parte dos custos siderais do programa F35. Considerando todas as possibilidades de comunicaçao e que os dados tem que ser tratados, para serem eficazes, em tempo praticamente real, a capacidade de processamento deve ser estratosfericamente elevada!

JPC3
JPC3
Reply to  Rommelqe
1 ano atrás

Na opinião de alguns, metade do que foi gasto no desenvolvimento do F-35 foi na eletrônica, disse um analista russo (já postei o link aqui uma vez). A parte eletrônica teria sido mais cara que a furtividade, e segundo o mesmo analista, seria a característica mais preocupante do caça.

Chris
Chris
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Sem a menor dúvida… A tecnologia “física”… Os americanos já tinham, e até melhor… F-22 !!!

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Reformulando o título.

“Todos os caças F-35 em atividade no mundo, enviam dados para o sistema de defesa aérea do Exército dos EUA”.

Do Japão a Noruega, todos os operadores do F-35 tem cada passo monitorado pelo pentágono.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Duvido que seja assim e mesmo tendo essa possibilidade, é só eles comprarem caças de outro fornecedor ou será que eles são burros e a gente que é esperto?

Chris
Chris
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

Eu acredito que não é… Mas acredito que pode ser, com o apertar de alguns botões !

rui mendesmendes
rui mendesmendes
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Nada disso, cada um dos usuários, pode é fazer o mesmo. Bajuladores usa sonham…

Denis
Denis
1 ano atrás

Adotei um procedimento padrão para toda notícia relacionada a qualquer ganho de capacidade do F-35, o qual consiste em duas opiniões:

1) “-Não fez mais do que a obrigação!”
2) “-Já passou do tempo!”.

Justificativa: o romântico conjunto de especificações do projeto, que prometia mundos e fundos, MESMO TENDO ATINGIDO PARÂMETROS SEM PRECEDENTES, ficou muito, muito, muito aquém das ditas especificações.

Projeto, qualquer que seja, só pode ser considerado um sucesso quando as especificações são alcançadas. Este é considerado um princípio fundamental em Engenharia.

Romão
Romão
Reply to  Denis
1 ano atrás

Quem adota “procedimento padrão” para emitir opinião é robô.

Almeida
Almeida
1 ano atrás

E o site Sputnik diz que o F-35 não presta e que tem muitos problemas. Vai entender….

Chris
Chris
Reply to  Almeida
1 ano atrás

Aquele site russo ? Ah ta ! heheh

Já li tanto absurdo ali… Que deletei até o aplicativo do celular.

Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 ano atrás

Essa “mania” fofoqueiro ñ se restringe aos “deuses vivos” dos EUA mas de todos os f-35 fornecidos aos “aliados”!
Ou seja, toda telemetria pós vôo é enviado ao pentágono quer queiram ,os usuários ou ñ!

rui mendesmendes
rui mendesmendes
Reply to  Sérgio Luís
1 ano atrás

Mentira, mas acredita no que quiseres, não vale de nada argumentar com Trumpistas.

JPC3
JPC3
Reply to  Sérgio Luís
1 ano atrás

Acho que as pessoa nem as leem as matérias ante comentar. Vive falando mal avião e quando vem uma notícia interessante……………….

Q.b
Q.b
1 ano atrás

Me preocupa muito essa reportagem a respeito do Brasil ser atacado em 2025
As forças armadas do Brasil está muito abaixo de outras potências.
Na minha opinião deveríamos rasgar o tratado e construir o maior arsenal nuclear do mundo..
Afinal temos material para isso….

rui mendesmendes
rui mendesmendes
Reply to  Q.b
1 ano atrás

??????????????, serápor isso que para teres um submarino made in brasil, é precisoajuda da França? E ´´material , qual material a que te referes? E depois, é preciso know-how e dinheiro.

Shamps
1 ano atrás

Eu , ja tinha avisado aos leitores sobre esta tecnologia do F35,onde todas as aeronaves de diverssps países teriam nao so o rastreio, mas ,controle total, desde decolagem,aterrissagem,lançamento de armas e ate a abertura do canopi em voo ou mesmo a ejeção do piloto ! E uma das maiores ameaças do mundo, pois até a VETORAÇAO estará sob controle dos EUA !!!!

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Shamps
1 ano atrás

Eu não vejo lucro em jogar fora toda a credibilidade de sua indústria militar por esse tipo de informação ou capacidade, não faz sentido arriscar sedo o maior exportador de armas do mundo!

rui mendesmendes
rui mendesmendes
Reply to  Shamps
1 ano atrás

Vê bem, tu sabes isso, e os outros compradores, são uns estúpidos, nada sabem, burros.

Bosco
Bosco
1 ano atrás

Nossa! Muitos não leram e alguns leram mas não entenderam nada sobre o artigo.
Pessoal, o artigo cita a transferência de dados via DL do F-35 com o sistema do USA denominado IBCS.
Todo avião moderno tem data link. Isso que vocês estão conjecturando de transferência de dados do avião não tem nada a ver com o tema.
Fosse eu o Galante já tinha deletado todos os comentários por falta de pertinência temática.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
1 ano atrás

O IBCS é um sistema integrado de defesa antiaérea e antimíssil do USA que visa responder a todo tipo de ameaça utilizando todos os recursos dispersos de forma integrada. Sistemas como o THAAD, Patriot, Centurion, Avenger, M-SHORAD, MML, NASAMS, manpads Stinger, Sentinel, Iron Dome, etc. estarão conectando dentro do conceito de engajamento cooperativo. Por exemplo, um míssil PAC-3 poderá ser lançado contra um alvo detectado pelo radar TPY-2 do sistema THAAD. Uma ameaça detectado pelo radar Sentinel poderá ser engajada pelo Centurion. E assim por diante. Dentro desse contexto o F-35 que estará sobrevoando o campo de batalha tem muito… Read more »