Home Aviação de Ataque GAO identifica problemas de corrosão e delaminação no canopi do F-35

GAO identifica problemas de corrosão e delaminação no canopi do F-35

4182
85

 

F-35A Lightning II

Por Guilherme Poggio

O Government Accountability Office (GAO), órgão associado ao Congresso dos Estados Unidos e equivalente ao Tribunal de Contas da União (TCU) aqui do Brasil, divulgou relatórios recentes sobre o programa do caça F-35 no final do mês de abril. Os relatórios abordam novos problemas do programa. Um deles diz respeito ao canopi (cobertura da cabine do piloto).

Segundo relatório GAO-19-341, publicado em 29 de abril, a frota de caças F-35 (todos os modelos) experimentou aproximadamente 20 incidentes relacionados ao processo de delaminação do revestimento especial do canopi depois de menos de 100 horas de voo.

O processo de delaminação ocorre quanto as diferentes lâminas que compõem o revestimento especial do canopi acabam se descolando umas das outras e assim gerando bolhas de ar na cobertura transparente.

Cabe destacar que o revestimento especial é responsável pela furtividade do canopi. Em geral a transparência do canopi permite que a energia dos radares atravessem o mesmo e reflitam nos diversos componentes do cockpit como o capacete do piloto, o assento ejetável e a cobertura do painel  (itens que aparecem na foto do início desta matéria). Uma das formas de tornar o canopi furtivo é cobri-lo com um material especial que o transforma numa extensão da fuselagem.

De acordo com o relatório o fabricante deste componente da aeronave estava testando diversas soluções para o problema e esperava-se que os mesmos fossem encerrados em janeiro deste ano (mesmo datado de abril o relatório na divulgou os resultados destes testes).

Outro documento produzido pelo GAO (GAO-19-321) informa que o contratado não conseguiu produzir um número necessário de unidades para atender à demanda. No momento o programa procura por fabricantes adicionais e estuda modificações no projeto do mesmo.

Além da delaminação os canopis dos F-35 também enfrentam problemas de corrosão. Esta corrosão é causada pela umidade que se instala em pequenas fissuras que surgem por problemas de variação de pressão associada à baixa adesividade do material que faz a união entre a parte transparente com as demais partes.

Até o momento o programa identificou a necessidade de modificar 173 canopis ao longo de quatro anos. O contratado desta peça começou a introduzir novos materiais na linha de produção e criou procedimentos padronizados de reparo para mitigar o problema.

Subscribe
Notify of
guest
85 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bispo
Bispo
1 ano atrás

[img] https://imgur.com/a/1ZVLJTj [/img]
🙂

Carlos Gallani
Carlos Gallani
1 ano atrás

Nooooossa, 173!!! Agora é fim, perplecto!

JT8D
JT8D
1 ano atrás

Como já havia sugerido um colega, sou a favor de criar um site específico da trilogia apenas para as notícias do F-35. Assim as torcidas organizadas poderiam se matar à vontade sem encher a paciência de ninguém

Bosco
Bosco
Reply to  JT8D
1 ano atrás

E aproveita e cria um só para exaltar os chinas.

Kommander
Kommander
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Vai se tratar.

Bosco
Bosco
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Kommander,
Como não sou o Jordan Peterson… vai catar coquinho.

Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Ou um só para exaltar os EUA.

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Mas não aqui na Trilogia. Exaltar os EUA passa longe.

André Macedo
André Macedo
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Mas vocês gostariam que exaltassem né? Já que estão de mimimi pelo blog publicar um FATO

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hélio
1 ano atrás

‘Ou um só para exaltar os EUA.’

Já tem.
O site da Disney.

Bosco
Bosco
1 ano atrás

País sério é outro nível. Procuram problemas com lupa. Aqui em Pindorama a gente só sabe que está havendo um processo de delaminação quando cai um pedaço da fuselagem na casa de alguém. Hoje mesmo estourei meu pneu num “buraquinho” aqui em Brasília. Uma cratera de 2 metros no meio de uma pista com velocidade de 80 km/h, a 15 km da sede do Governo Distrital. Qualquer país minimamente sério (primeiro não existiria sequer a cratera) e com uma cratera 10 x menor e a via estaria bloqueada e o conserto seria efetuado em 24 horas , se tanto. Parabéns… Read more »

Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não era o F-22 que estava matando os pilotos por sufocados e p problema foi jogado para debaixo do tapete, tendo que os pilotos ir a público para denunciar o problema? Olha, os EUA realmente são sérios em vários aspectos, mas a relação com seu complexo industrial de defensa não é um desses.

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Hélio,
Estou meio esquecido ultimamente. Coloca um link aí desse fato pra eu me lembrar. Por favor!

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Fora aquele dos pilotos instrutores da USN que tiveram que se rebelar e parar os voos, para que a marinha desse atenção aos problemas de oxigênio da frota de treinadores.

Cristiano O.L.
Cristiano O.L.
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Hélio, os problemas de Hipoxia a que tu se refere não afetou somente o F-22, mas diversos outros modelos, como o F-18 e o próprio F-35. Foram dezenas de casos e estão ainda sendo apuradas as causas exatas, mas diversas medidas foram tomadas, como substituição de máscaras, mangueiras e alguns fornecedores, fazendo com que a meses não haja nenhum registro de hipoxia entre os pilotos.

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Hélio
1 ano atrás

O problema com o F35 é que são mais de 300 protótipos voando.

Pedro
Pedro
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não acho errado o que disse, mas o que isso tem a ver com o tema? Vc usou uma bela bandeira para tapar o sol com a peneira um problema relatado na reportagem. Ok, damos um desconto pelo imediatismo do projeto em si do F-35, mas isso não reduz ou justifica as constantes falhas e problemas do mesmo. O erro maior do F-35 é a mania (podemos dizer, ou melhor, doutrina) que os EUA tem de declarar operacional ou pelo menos iniciar a produção uma aeronave com muita brevidade sem antes resolver os problemas. Veja, toda semana tem um problema… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Pedro, Não acho que os EUA tenha essa “mania”. Na verdade vejo muito mais isso na China e na Rússia que nos EUA. Quanto a “tapar o Sol…” , também não considero assim. Ao meu ver a fonte de todo problema do F-35 relatado pela mídia em geral (e pela Trilogia em particular) é querer fazer ” furo de reportagem” usando relatórios internos do governo americano sobre esse equipamento específico e focando nos “problemas”. Você já viu alguém utilizando os relatórios dos problemas do Gripen NG para gerar “fato jornalístico”? Alguém usa os relatórios acerca dos “problemas” do submarino nuclear… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Te respondi mas o comentário não será liberado.

Marcelo Rodrigues
Marcelo Rodrigues
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Infelizmente tenho que concordar com V.Sa, também não vejo nenhuma mudança no que tange a alguma melhoria para o Brasil, não com esta mentalidade do dito “jeitinho brasileiro” inserida na população!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

Deixando de lado a notícia de ( mais ) um problema do F-35, interessante saber a tecnologia envolvida para que um “simples” canopy também seja furtivo.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Lembrando que o SU-57 tem o aro do canopi pelo lado de fora!

Salim
Salim
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Peça bem complexa tecnicamente, a solução esbarra em um controle bem fino do processo fabricação e materiais, em comparação temos vidros blindados automotivos curvos, muito mais simples, que ate hj tem problemas. A solução desta falha sera muito bem vinda ao setor civil. Desenvolvimento militar sempre traz ótimos e grandes avanço ao setor civil, talvez se fosse mensurado retorno de cada real investido em desenvolvimento militar teríamos mais sucesso.

Chris
Chris
1 ano atrás

Outro problema com fornecedor ?

Onde será que os EUA estão comprando essas peças?

😉

Kommander
Kommander
Reply to  Chris
1 ano atrás

Sei lá, só sei que essa multipluralidade de peças está trazendo muitos problemas, não é de hoje. Nem todos os países possuem a expertise tecnológica na aviação militar que os EUA possuem, principalmente se tratando de stealth.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Chris
1 ano atrás

China…

Obs.: não resisti a piadinha

Alexandre Santos
Alexandre Santos
Reply to  Chris
1 ano atrás

Creio que na Turquia

Fernando EMB
Fernando EMB
1 ano atrás

A transparecia de um lado (talvez até em excesso), e a falta dela do outro, faz parecer que é somente o F35 que tem problemas, e que aviões russos e chinas estariam funcionando sem problemas.
Mas longe disso né…

Pedro
Pedro
Reply to  Fernando EMB
1 ano atrás

A diferença que os jatos chineses e russos estão nos prototipos ainda, ou seja, tem que aparecer agora os problemas para arrumar, ou testar bem eles para minimizar os problemas futuros, sejam de projetos ou fabricação. Isso que foi o erro do F-35, pois quiseram rapidamente colocar em linha o jato (para ajudar o fabricante) e não testarem no limite todos os componentes e agora esta o mesmo sendo alvejado o projeto por diversos problemas que poderiam ter sido evitados.

Bosco
Bosco
Reply to  Guilherme Poggio
1 ano atrás

Mas configura desonestidade intelectual utilizar isso constantemente e insistentemente em desfavor da própria democracia enquanto produtos de “ditaduras” são poupados.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Polpados de que? Teve algum problema com os vermelhos que o Aéreo se negou a noticiar? O incêndio do Su-57 por exemplo foi mostrado aqui. E aliás, com fotos mais reveladoras do que no mesmo caso do F-35, também noticiado aqui. Quando a Índia abandonou o programa, também foi noticiado.

Desonestidade é saber de um problema e esconder. O Aéreo posta as boas notícias do F-35, seus milestones e vendas conquistadas. Agora porque eles não escondem a montanha de problemas com a aeronave, estão cometendo desonestidade intelectual?

Bosco
Bosco
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Clésio,
Meu ponto está claro em outros comentários desse post. Sem mais pro momento.

Fernando (Dragon44)
Fernando (Dragon44)
Reply to  Fernando EMB
1 ano atrás

cara fico até assustado com tamanha transparência. Todas essas notícias e outras tantas que não temos acesso tão facilmente, no fundo não ajudam os chinas e russos a entenderem detalhes dos projetos norte-americanos e assim copia-los ?

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
1 ano atrás

Os robôs da gringaiada piram aqui…. 😛

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
1 ano atrás

“Fernando EMB A transparecia de um lado (talvez até em excesso), e a falta dela do outro, faz parecer que é somente o F35 que tem problemas, e que aviões russos e chinas estariam funcionando sem problemas. Mas longe disso né” São tão transparentes que os pilotos do cascão(f-22) foram cooptados e ameaçados para não levar a publico erros de projeto desta porcaria mal projetada que estavam causando acidentes fatais em série da mesma forma como esta ocorrendo com esse programa abacaxi(f-35) hoje!… por centenas de milhões de dólares a unidade este caça deveria fazer chover…mas ao invés disso a… Read more »

João da Silva
João da Silva
1 ano atrás

Gente, raciocinem: é tipo o 4593o peoblema do avião. Como boa parte dos outros, esse tb tem a ver (diretamente, no caso) com a furtividade dele. Putra grande fonte de problemas é a cadeia de produção. Pq ela é fechada. Além de ser toda norte-americana – ou seja, ter pouca diversidade – ela faz peças exclusivas para esse avião. Diferente do Gripen por exemplo, um avião feito de forma completamente diferente, capaz de usar partes e peças de procedências distintas (pode até teocar a turbina ‘em campo’). Esse fechamento da cadeia produtiva faz com que cada modificação no avião custe… Read more »

PauloSollo
Reply to  João da Silva
1 ano atrás

Cadeia de produção fechada? Toda nos EUA? Em que planeta você vive? O F-35 tem peças e partes fabricadas em diversos países, com cerca de 1500 empresas envolvidas, algo que já foi noticiado a exaustão. Vá se informar um pouco antes de postar um disparate deste! E em relação a este problema, muitos acham que tecnologias inovadoras e jamais utilizadas antes deveriam funcionar a perfeição logo de início. Não é assim. Sempre que se implantar algo tão inovador e inédito, os problemas só se apresentarão com o uso do equipamento. E esse papo de radar quântico, quais a evidências? Nenhuma,… Read more »

J-20
J-20
1 ano atrás

Eu não duvido que o F-22 e o J-20 não sofram desse mesmo problema e terem que revisar os canopy. (Nao estou incluindo o Su-57 porque este até hoje, pelas fotos divulgadas, apresentou uma solução para tornar o canopy furtivo)

Alfredo RCS
Alfredo RCS
Reply to  J-20
1 ano atrás

A furtividade do su-57 é contestada e nao provada, ate a india pulou fora por causa do “padrao” russo de ser incapaz de abrir o jogo…

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Concerteza que ninguém iguala a furtividade das aeronaves americanas F22 e F35, no entanto isso não significa que aviões como J20 e Su57 não cumprem os conceitos básicos de furtividade.

J-20
J-20
Reply to  Peter nine nine
1 ano atrás

Peter, com quesito geometria ambos cumprem, mas o Su-57 é o menos refinado no quesito detalhes, possuindo peça metálica no canopy, parte da fuselagem muito redonda por conta do motor, posição e construção das entradas de ar e mais algumas coisas pequenas, mas que fazem toda diferença.

J-20
J-20
Reply to  J-20
1 ano atrás

Correção: o Su-57 até hoje não apresentou um revestimento furtivo no canopy

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  J-20
1 ano atrás

Exatamente, o canopi do SU-57 NÃO é furtivo, quanto a isso não há dúvida, o aro divisor pelo lado de fora como é feito acaba por ser muito reativo e consequentemente compromete a capacidade stealth da aeronaves como um todo, somando isso a uma série de outros problemas que podem ser facilmente estudados por fotos (não existe mágica!), chamar o SU-57 de stealth é puro marketing!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  J-20
1 ano atrás

A LM terá de entrar de sócia da Natura.
Aí, poderão retocar a maquiagem desses caríssimos e ineficientes aviões.

PauloSollo
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Sem essa Xings. Quem usa maquiagem é a madame Jequiti J-20, que precisa de hangar com ar condicionado e cuja”istélfi maquillage” desbota após 10 ou 15 minutos ao ar livre. O F-35 já foi testado a exaustão no Alasca e o Oriente Médio. Ouvi dizer que os chinos estão querendo comprar a Avon para tentarem conseguir um avanço no revestimento de suas aeronaves “furtivas” com tecnologias furtadas.

Alfredo RCS
Alfredo RCS
1 ano atrás

Todo super caça apresenta algum tipo de problemas iniciais, por exemplo, o su-57 não conseguiu nem entrar em linha de produção em escala…

Denis
Denis
1 ano atrás

Falando em bom nordestinês: os bicho tão despelando!

Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 ano atrás

Se souber de algum detalhe de bom no F-35 “Deus Vivo” nos diga!
Estou ancioso.

sergio
sergio
1 ano atrás

….Tem alguma coisa que preste nesta plataforma e que não dá problema?????

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Ai ai ai OMG, será que alguém lá se arrepende de ter descontinuado o F22? se continuar nesse ritmo os manos vão quebrar o galho da goiabeira principalmente se comparar com os concorrentes.

Delfim
Delfim
1 ano atrás

Os problemas do F-35 para mim se resumem a dois :
– busca desenfreada de baixo custo;
– excesso de fornecedores.

Assim não rola.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Delfim
1 ano atrás

Delfim, é necessário baixar o custo das novas aeronaves de 5 geração, se tal não for feito, serão poucos os países no futuro, que poderão se dar ao luxo de ter força aérea.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Segue a vida… Segue o jogo… Para azar do resto o ultimo paragrafo do texto demonstra que o problema esta sendo superado e o avião melhora como um todo

Rommelqe
Rommelqe
1 ano atrás

Me parece que o material empregado na composiçao do canopy deve ter que apresentar um comportamento similar à tinta RAM, absorvendo e dispersando as ondas de radar em varias direçoes, paralelas à superficie, evitando seu reflexo ate a fonte emissora (com o queo radar inimigo estaria detectandoo F35). Mas, alem disso, a parcela da ondas de radar que penetrem na carlinga nao deveriam retornar sinais para o emissor; notar que o painel de instrumentos , o proprio capacete do piloto, etc, sao bons refletores de radar. Assim para as parcelas refletidas de dentro o canopy deveria novamente dispersar as ondas… Read more »

Alexandre Fontoura
Alexandre Fontoura
Reply to  Rommelqe
1 ano atrás

O canopy tem esse tom dourado não sem motivo. O canopy stealth nada mais é do que um “sanduíche” de camadas de policarbonato ou outro material transparente e resistente com um camada de ouro (um metal muito maleável) ou outro material “não transparente” ao radar entre elas.

Cristiano GR
Cristiano GR
1 ano atrás

O F-22 é desenvolvido e produzido pela mesma empresa, então, ou o F-22 sofre da maioria dos mesmos problemas e, para manter o status do mesmo, não falam nada ou esses mesmos problemas do F-35 são alegações para entrar mais din-din na jogada e financiar sabe-se lá o quê. Não deixo de ficar admirado como os defensores das coisas americanas se ofendem com o assunto ou qualquer outro assunto que diga um aí contra. Semana passada teve gente que ficou brava com uma critíca da própria imprensa americana. Por favor! Se sacudir um general americano ou o presidente da LM… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Cristiano GR
1 ano atrás

Por acaso você lembra da quantidade de problemas que F-22 apresentou quando do seu desenvolvimento?
É mais provável que guardado as devidas proporções o F-22 deve ter apresentado maior resolutividade de problemas do que o F-35.

Kommander
Kommander
Reply to  Cristiano GR
1 ano atrás

Cuidado, lá vem o Bosco!

J-20
J-20
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Pior se viesse um navio inglês que acha que é israelense.

Thiago Telles
Thiago Telles
1 ano atrás

Falo mais nada…

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

Não gente… É sério… Tem gente que exalta os EUA como se fosse Deus. Faço um apelo para esses: Vão morar lá, por favor. Deixem esse blog para comentários de quem gosta de aviação, principalmente de aviação militar!

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Luiz Trindade
1 ano atrás

Luiz, o Brasil vai ser um ótimo lugar, metade vai para os EUA e outra para a China… vai ficar muito mais tranquilo por aqui. Boa dica.

Bosco
Bosco
Reply to  Luiz Trindade
1 ano atrás

Cada um é cada um. Pra mim incomoda os que exaltam ditaduras.
Infelizmente esses que o fazem não seguirão meu apelo para que se mudem pra lá porque preferem ir morar nos EUA.
Eu de minha parte ,não me mudo para os States porque fui enganado pela balela do Brasil capitalista e democrático e quando tirei o véu da ignorância já era tarde.
Devia ter feito como o Galante enquanto era tempo.

JT8D
JT8D
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, você é uma pessoa que eu admiro pelo seu conhecimento. Mas cuidado para não ficar cego pela ideologia, como aqueles a quem você critica. Aqui é um blog de entusiastas da tecnologia aeronáutica, não de política. Não confunda opiniões sobre tecnologia com opiniões ideológicas. Vou lhe dar um exemplo: eu acho os desenvolvimentos alemães da segunda guerra o máximo. O Me 262 e o V-2 revolucionaram a engenharia aeronáutica. Mas é obvio que eu não tenho nenhuma simpatia pelo regime nazista. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Eu posso achar o SU 35 um baita… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  JT8D
1 ano atrás

JT8D,
Você pode não acreditar mas eu sei muito bem discernir um entusiasta de tecnologia militar apreciador de equipamento russo e chinês de um militante esquerdista, viúva do lulopetismo, que usa de artifícios para fazer proselitismo político partidário ideológico.
Se tem pelo de gato, olho de gato, rabo de gato, pata de gato, bigode de gato, orelha de gato, mia… até pode ser um jacaré… mas a probabilidade muito alta é que seja mesmo um gato.
Quanto a apreciar tecnologia militar russa, eu sou um deles. Agora, apreciar é diferente de aceitar toda e qualquer sputnice.

Celso
Celso
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, respeito sua opiniao, porem eu tambem acreditei naquela balela de Brasil ame-o ou deixe-o. Nem por isso deixei de amar essa nacao, muito menos tive vontade de deixar a terrinha. Aqui nasci, aqui vivo e morrerei tranquilamente dentro do possivel. Nem tudo e perfeito obviamente. Quanto ao Galante…..tenho outra opiniao a respeito nao so em relacao a ele sair do Brasil e viver em Miami como outros milhares. Mas aqui ainda sou brasileiro e la jamais serei americano . Portanto…..melhor que nao voltem mesmo e tambem nao deem mais opiniao sobre nosso destino, afinal nao mais vivem aqui. Sds

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
Reply to  Bosco
1 ano atrás

“Bosco

Cada um é cada um. Pra mim incomoda os que exaltam ditaduras.
Infelizmente esses que o fazem não seguirão meu apelo para que se mudem pra lá porque preferem ir morar nos EUA.
Eu de minha parte ,não me mudo para os States porque fui enganado pela balela do Brasil capitalista e democrático e quando tirei o véu da ignorância já era tarde.
Devia ter feito como o Galante enquanto era tempo.”

Não mude do Brasil, mude o Brasil…

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
1 ano atrás

“Antoniokings

A LM terá de entrar de sócia da Natura.
Aí, poderão retocar a maquiagem desses caríssimos e ineficientes aviões”

Kkkkkk…Xings neleeeessss…. 😛

Delfim
Delfim
1 ano atrás

E o bagulho não pára : F-35B japonês trombou com pássaro e resultou em 2 milhões de trumpas de prejuízo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Delfim
1 ano atrás

O pássaro não viu i avião.
Afinal, ele é ‘invisível’.
E o carma continua.

H.Saito
H.Saito
1 ano atrás

…+ duas deficiências;
…total de deficiências:
…902 deficiências e contando…

Fernandes
Fernandes
1 ano atrás

É o F-111 do século XXI. Quando tiver todos os seus problemas sanados, ninguém mais o quer ou já estará ultrapassado por uma nova geração.

leonidas
leonidas
1 ano atrás

O fato é que são os norte americanos (gostando ou não deles) os pioneiros em projetos que rompem paradigmas.
Seria impossível um programa desta envergadura não gerar problemas e é bom que seja exposto, imaginem o número de problemas gerados e não admitidos em projetos como o J 20 ou o Su 57?
E olhem que os programas chineses e russos já nascem com uma “trilha” aberta pelos Yankees, pois é a partir dos projetos deles que essas nações começam a elaborar o delas.
Então vejo isso com preocupação obvio, mas também entendo que não poderia ser diferente…

Gabriel BR
Gabriel BR
1 ano atrás

Esse “abacaxi voador” renderia um bom filme de comedia kkkkkk

JT8D
JT8D
Reply to  Gabriel BR
1 ano atrás

Título do filme: “Deu a louca no Pentágono”

Thiago Telles
Thiago Telles
Reply to  JT8D
1 ano atrás

Top gang

100nick-Elã
100nick-Elã
1 ano atrás

Padrão norte-americano de equipamentos:

1- Altamente tecnológicos e inovadores;
2- Caríssimos;
3- Sofisticados;
4- Esteticamente agradáveis;
5- Mesmo com todas as características acima, geralmente NÃO FUNCIONAM EM BATALHA contra adversários simétricos;

smichtt
smichtt
1 ano atrás

Os canopis ainda são fabricados em plexiglass – vulgo acrílico – ou de outros materiais?

carvalho2008
carvalho2008
1 ano atrás

Puxa…só dá noticia ruim este F-35…..

Ok que é novo , o melhor e o mais sensivel em tecnologia de todos….mas vejam….se o F-39 der metade destes problemas nas series iniciais nós estaremos F$#@#,,,,,,,

Thiago Telles
Thiago Telles
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Nao é p dar pq as tecnologias do gripen nao se comparam com oq aplicaram no f35.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Não tem comparação até pela proposta, pela ambição de cada um, o Gripen, sem depreciar, é arroz com feijão, falhar metade do f-35 nisso seria o fim da picada!

Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 ano atrás

Só se pode olhar pra frente nessa aeronave e ainda se julga campeão em dog’s!?!